O navio já estava programado para ser desdobrado, mas o secretário de Defesa, Lloyd Austin, poderá enviá-lo para o Mediterrâneo oriental

Os EUA poderão em breve ter dois porta-aviões no Mediterrâneo Oriental, de acordo com funcionários do Departamento de Defesa, uma medida que marcaria uma grande escalada do poder militar dos EUA na região, à medida que os combates se intensificam entre as forças israelitas e os militantes do Hamas.

O porta-aviões USS Dwight D. Eisenhower (CVN-69) junto com seus caças e navios de guerra associados, já estava programado para partir de Norfolk, Virgínia, esta semana e pode receber ordem de deslocamento para as águas ao largo da costa de Israel, de acordo com dois funcionários do DOD que receberam anonimato para discutir operações futuras.

O grupo Eisenhower está programado há muito tempo para ser desdobrado e operar perto da Europa, disse o porta-voz do DOD, tenente-coronel Bryon McGarry, em um comunicado na terça-feira.

O navio está programado para deixar Norfolk na sexta-feira e pode chegar ao Mediterrâneo oriental até o final de outubro, se solicitado, disse um dos funcionários do DOD. Nesse ponto, o Eisenhower se juntaria ao porta-aviões USS Gerald R Ford e ao seu grupo de ataque, que o Pentágono ordenou às águas ao largo de Israel no domingo como uma demonstração de força após os ataques surpresa ao sul de Israel.

O secretário de Defesa, Lloyd Austin, continuará a revisar os planos de desdobramento de ambos os navios, “enquanto considera o equilíbrio apropriado da capacidade marítima em todos os teatros de operações em apoio às prioridades de segurança nacional”, disse McGarry.

A rara decisão de potencialmente ter dois porta-aviões, que são acompanhados por cruzadores, destróieres como parte dos seus grupos de ataque, na mesma área seria um importante sinal para o Hamas de que os militares dos EUA estão apoiando Israel.

O Pentágono enviou dois porta-aviões para o Oriente Médio em Março de 2020, num contexto de tensão crescente com o Irã. Na época, tanto o Eisenhower quanto o USS Harry S. Truman, com suas respectivas escoltas, operavam no Mar da Arábia.

Mas a estratégia de dois porta-aviões sobrecarregou severamente a Marinha no passado, com os líderes das forças alertando que era insustentável. Os porta-aviões estão em alta demanda em todo o mundo e normalmente estão espalhados por diferentes regiões.

O Wall Street Journal informou pela primeira vez que os EUA estavam considerando enviar o Eisenhower em direção a Israel.

FONTE: politico.com

Subscribe
Notify of
guest

79 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Munhoz

Interessante vai ser quando a China tiver os seus PA operando em áreas de crise também, coma as alas aéreas de ambos num jogo de rato de gato

Allan Lemos

Apesar do crescimento da PLN ser impressionante, acho que ainda vai demorar no mínimo uns 20 anos para alcançarem esse nível de prontidão e logística, talves 30 se a economia continuar desacelerando.

zhirinovsky EX horatio nelson

amem

leonidas

De fato a economia chinesa tem sérios problemas e o maior deles é que não é e jamais será moeda de reserva internacional pois trata-se de uma ditadura né?
Agora o governo pode ignorar o fator “calculo econômico” e bancar em uma aventura ao estilo soviético (suicídio de longo prazo rs) o crescimento militar em detrimento do econômico e neste caso ela conseguiria obter doutrina e logística em tempo recorde para este tipo de deslocamento.
Vamos aguardar para ver!

Cristiano GR

Não torço para nenhum deles. Mas não duvido dos chinas. Pelo contrário, acredito ser muito possível.

Augusto

ESTREITO DE MALACA. Nunca serão kkkk. Isso se a China existir daqui a 10 anos

RPiletti

China existe desde antes de descobrirem as Américas, sumiria assim do nada?

Brandão

Ela é milenar….deixar de existir em 10 anos?
O senhor é um brincalhão!!

Augusto L

A etnia é militar o país só existe a um pouca mais de 100.

Cristiano GR

KKK tem que ser para o que tu comentaste.
A China é China muito antes de a Inglaterra ter tido um rei, mais ainda, a China já era um grande país desde antes da época de Roma.
Estude.

Last edited 9 meses atrás by Cristiano GR
Reis

Usa contra gaza e tigrao , mandou logo o bitela pra la

William

A China já está precionada no pacífico, não será capaz de combater a marinha americana em águas internacionais

Rafael Coimbra

Calma amigo, vc quer comparar uma prontidão da US NAVY coma da China que não tem meia dúzia de PA operando….? Calma lá…

Miguel

Bem podem ter PA, não vão durar 24horas,aço manhoso, aviões que são cópias manhosas e homens manbosos

Nemo

Ao país líder caberia a função, até pelo seu próprio interesse, de manter a estabilidade do sistema na forma da Pax Americana. Logo no início os EUA já enviam dois porta aviões para una região onde o que não falta são armas. Ucrânia, Oriente Médio e a temperatura em Taiwan subindo a cada dia. Parece que is EUA optaram pelo hard power porque o soft power e o sharp power deixaram de funcionar. Meu medo é que isto não acabe bem.

jean fran

EUA precisa retomar o controle sim , deixar com autocratas e ditadores malucos nao funciona , so ver o que putin esta fazendo,iran ,arabia saudita ,os novos parceiro dos brics, ou china com hong kong e pretende fazer com taiwan .se fossem democracia seria impossivel irem para a guerra. mais autocracias , um so home ao poder e ningem questionando sempre deu isso , viva a democracia

Nemo

Um texto da Escola Realista que, apesar de ser de 2012, sobreviviu muito bem ao tempo. Recomendo aos interessados em geopolítica.
https://www.theatlantic.com/international/archive/2012/04/the-end-of-pax-americana-how-western-decline-became-inevitable/256388/

MATROSE

Não pode haver medo. Fundamentalistas só entendem a linguagem da força. Sem exceção.

André

Israel apresenta nos quadros do atual governo, indivíduos de ultra direita que se encaixam na idéia de fundamentalista.

Burgos

Isso não é bom 👀
Provavelmente prevendo um ataque maior a Israel eles estão “reforçando” uma provável retaliação as frentes inimigas que irão atacar Israel.
Ou não ?!
Vai saber agora !!!
Analisando pelo livro a “Arte da Guerra”
Tudo são táticas e análises em relação ao inimigo.

Esteves

Isso é importante, caro Burgos.

Aguardar.

Jadson S. Cabral

A explicação mais aceita ainda é que eles estão lá para desencorajar o Irã a encorajar o Hezbollah, mas dois porta-aviões… não sei se isso tudo seria necessário não. Então devem ter a informação de que algo ainda maior estaria por vir e querem mostrar o máximo de poder possível para desencorajar. Eu não imagino um cenário onde o Hezbollah, por meio do Irã, lance um grande ataque a Israel agora porque isso subiria demais a escalada, com ataques às posições no Libado e talvez até mesmo dentro do Irã, com as alas aéreas dos porta aviões americanos entrando em… Read more »

Dalton

Jadson o “Eisenhower” está sendo enviado para substituir o “Ford”, desdobramento pensado com anos de antecipação e pode ser que até ambos operem juntos por um curto período de tempo, mas, desde a invasão russa da Ucrânia se está mantendo um NAe no Mediterrâneo, sai um e entra outro.

Alex Barreto Cypriano

A matéria é clara: O Eisenhower já estava pra deixar Norfolk, apenas estudam se vão enviá-lo ao mediterrâneo oriental, apesar dos pesares. Se sair na sexta-feira, que é dia 13 (um salve pro amigo Jason Vorhees), dizem que chega no fim de outubro, portanto indo devagar devagarinho, chegando quem sabe no dia 31 de Outubro, Halloween (um salve pro amigo Michael Myers). Piada pronta e a gente cai que nem patinho repercutindo o não-acontecimento…

Franz A. Neeracher

A ida do USS Eisenhower para o MED já estava programada a meses; ele iria substituir o USS Gerald Ford que já está a uns 6 meses longe de casa.

Ou seja, não tem nada a ver com a atual crise em Israel.

O que pode acontecer, de acordo com as circunstâncias, o USS Gerald Ford ter que permanecer mais tempo que o previsto no MED.

Alex Barreto Cypriano

Mestre Neeracher, a matéria diz que a dobradinha Eisenhower/GRF seria semelhante ao emprego de dois CVNs no OM em 2020 devido tensões com o Irã representando uma escalada incomum de presença militar. Se acontecer, não será à toa pois a região têm tríplice conflito, dois quentes e um amornando. Mas só o que está amornando (na ex-Iugoslávia, atual Kosovo-Bosnia) preocupa os EUA. Ninguém liga pros morticínios de Hamas/Israel (a administração militarizada, autógena ou por exógena, da estropiada sociedade palestina com recorrentes operações de pacificação/neutralização, o que faz parte da política de expulsão/terror/extermínio lenta, gradual e segura de israel contra os… Read more »

Franz A. Neeracher

Que “mestre” nada….sem gozações por favor….sou apenas um entusiasta 🙂

Não creio que os EUA ou mais alguém se interesse muito pelo Kosovo, Armênia, Azerbaijão, Iêmen, Sudão entre outros conflitos..

Voltando ao tema dos PA`s no MED, essa presença permanente de pelo menos um PA no MED, deve-se a guerra na Ucrânia.

Eu acredito que se o conflito entre Israel e Palastina não escalar, o USS Gerald Ford deverá voltar para os EUA em breve…..mas vamos ver o que acontece!!

Alex Barreto Cypriano

Franz, quando chamo alguém de mestre não é gozação, é demonstração de respeito, como chamar de ‘seu’ ou ‘dona’. O Nunão prefere ser chamado de doutor De Martini ou apenas Nunão; tudo bem, cada um será respeitado por mim no que solicitar por julgar apropriado.

Franz A. Neeracher

Oi Alex!

Sim, eu sei que vc não estava de gozação comigo….😊👍.

Não fiquei chateado de jeito algum!!

Grande abraço e um bom fim de semana!! 🍻

Fernando "Nunão" De Martini

“doutor De Martini” eu falei de zoeira outro dia, já não lembro mais pra quem.

https://m.youtube.com/watch?v=FICPkzkJHJM&pp=ygUQRG91dG9yIGJhcmFnYXR0aQ%3D%3D

Denis

EDITADO:
COMENTARISTA BLOQUEADO POR NÃO SEGUIR AS REGRAS PARA COMENTÁRIOS.

Last edited 9 meses atrás by Denis
Toshio Nagasaki

Os EUA estão se preparando para atacar o Irã, junto com Israel, pode ter certeza disso

jean fran

esta mais do que hora , esses sanguinarios ditatura religiosa do iran que inforca milhares de manifestantes iranianos , o proprio povo iraniano quer liberdade de 50 anos de opressao

Rodrigo

Não.. mas se hezzbolah ou Síria se bobear chuva de bomba neles.

Dalton

Complementando o que o Franz corretamente escreveu, desde a invasão russa da Ucrânia tem havido um rodízio de NAes no Mediterrâneo, começando com o “Harry Truman” depois o “George H.W Bush”, “Gerald Ford” e agora será a vez do “Dwight Eisenhower” ou seja todos os 4 NAes da Frota do Atlântico participando. . O desdobramento do primeiro incluindo ida e volta, durou 9,5 meses, o segundo 8,5 meses quanto ao “Gerald Ford” especulava-se algo em torno de 6 meses, talvez por ainda não estar no mesmo nível dos veteranos e se a intenção for recomeçar o rodízio então talvez se… Read more »

Orivaldo

Quais os navios associados?

Dalton

Sempre há – embora isso esteja com os dias contados – um “Ticonderoga” no caso o USS
Philippine Sea e 4 “Arleigh Burkes”, “Carney” que partiu mais cedo e já encontra-se no Mediterrâneo, o “Laboon” “Mason” e o “Gravely” e uma fragata italiana que já treinou com o Grupo e o reencontrará no Mediterrâneo.

Esteves

“O porta-aviões principal USS Dwight D. Eisenhower (CVN 69), o cruzador de mísseis guiados USS Philippine Sea (CG 58) e o contratorpedeiro de mísseis guiados USS Gravely (DDG 107) estão programados para partir da Estação Naval de Norfolk. O USS Mason (DDG 87) partirá da Estação Naval Mayport, Flórida. Juntamente com os navios de superfície, o IKECSG é composto pela equipe do Carrier Strike Group (CSG) 2, pelos esquadrões e pela equipe da Carrier Air Wing (CVW) 3, pela equipe do Esquadrão de Destruidores (DESRON) 22 e pelo Comandante de Guerra da Informação. No total, o grupo de ataque é… Read more »

Last edited 9 meses atrás by Esteves
Dalton

Esteves o que a matéria diz é que é insustentável manter 2 NAes por anos a fio como se tentou fazer no passado porque isso a médio prazo teria um efeito atroz, como teve de diminuir a disponibilidade de NAes, ainda mais no caso um conflito de fato surgir.
.

Esteves

Grato pelo complemento.

jean fran

ne precisa tem base , na arabia saudita e a base de sigonella sicilia italia , perto do cenario atual de crise

Dalton

Um país, como à Arábia Saudita pode de uma hora para outra não mais permitir que aviões dos EUA usem suas bases, ainda mais se não estiver ameaçada ou não concordar com certas coisas e aparentemente não há grande contingente de aviões por lá atualmente de qualquer forma e a Itália não está tão próxima assim então um NAe é mais efetivo por estar mais próximo e não depender de permissão de outros para ser empregado.

Nilo

Mestre, sempre tentando trazer um pouco de razoabilidade as discussões, tempos difíceis, em que é fácil fazer uso de meias verdades e teorias de conspiração rsrsrs

Alexandre

Não há necessidade alguma de apoio de porta aviões à Israel na luta contra o Hamas. As forças armadas de Israel, mais de 500 mil militares muito bem armados contra no máximo 45000 militantes do Hamas mal e porcamente armados, são mais do que suficientes. Nem se o Hazbollah se meter há necessidade de porta-aviões. Israel precisaria de apoio logístico, misseis e bombas, que não são fornecidos, obviamente, por porta-aviões. Israel deveria pura e simplesmente, para acabar de vez com o problema, invadir e ocupar de vez a faixa de Gaza, expulsando todos os moradores para os países adjacentes (… Read more »

Dalton

O “Hazbollah” é muito mais forte que o “Hamas” e sua entrada no conflito não pode ser totalmente descartada, daí que Israel poderá estar com as mãos cheias, até porque não serão “500 mil” diretamente envolvidos na luta, este número inclui serviços de apoio assim um NAe poderá ser de grande ajuda na luta e mesmo cumprindo missões humanitárias com helicópteros próprios e israelenses operando dele.
.
Há também no envio do NAe uma mensagem subliminar ao Irã para que se mantenha fora do conflito e não incitando o “Hazbollah”.

Esteves

Os porta-aviões que estão em desdobramento para aquela região não tem a missão de “apoiar a luta de Israel contra o Hamas”. A presença de 1 ou 2 porta-aviões e seus grupos de ataque tem o objetivo de estabelecer domínio mostrando a todos os países que um conflito Israel e Hamas não é um conflito extendido a todos ou mais países. Por hora. Israel não tem 500 mil militares muito bem armados. Se…se Tivesse, Israel tem outras fronteiras à proteger além e distante do Sul. Apoio pode chegar de porta-aviões. Depende do conflito e da região. Quanto a Israel “pura… Read more »

Burgos

Acredite Esteves !!!
Eles tem “ força e raça”em tudo que fazem, prova disso olha a evolução do País deles não só em tecnologia bélica mas na exploração da agricultura, TI e etc.
Só lembrando: foram 2 Exércitos para tirarem eles do Líbano (EUA e FRANÇA).
Um Político Israelense já falava assim: “Se o povo Palestino parar de pegar em armas e parar de nos atacar, haverá paz, se Israel parar de pegar em armas e parar de se defender, não haverá mais Israel “.
A Grande verdade é essa !!!

Esteves

Burgos,

O Comandante está desdobrando também. Em breve haverão notícias.

Vamos aguardar o desenrolar.

JSilva

Expulsar dois milhões de habitantes??? Você acha que é simples assim? Que vizinho aceitaria receber dois milhões de refugiados goela abaixo, sem negociação, por vontade unilateral de Israel?
Isso sim justificaria a escalada com a entrada de outros países árabes na guerra. Porque obviamente o Egito teria motivos pra lutar, o Irã e o Hezbolah também, e nesses termos que você colocou, provavelmente a Arábia Saudita, nem os demais países da região, não apoiaria Israel. E Rússia e China não deixariam os Estados Unidos agirem livremente, ainda que este concordasse com essa loucura.

Jonathan Pôrto

Só começaria suspeitar que os EUA atacariam se um terceiro Striker Group de porta aviões tbm ruma-se pra costa de Israel !! 2 Striker Group dos EUA juntos já ficou manjado que é só pra “assustar” , como no mar da China !!

SmokingSnake 🐍

Israel bombardeou o aeroporto internacional de Damasco pouco antes da chegada do ministro das relações exteriores do Irã, deram meia volta e voltaram para o Irã

Renato de Mello Machado

USS israel já é um porta aviões americano no Oriente Médio.

Dalton

Diferentemente do Japão e outros países onde há navios, aeronaves e tropas dos EUA em Israel a presença militar americana é muito modesta ou seja, apesar da ajuda e do apoio americano, não há e nem Israel tem interesse que os EUA baseiem aeronaves de combate em seu território.

Esteves

Alguém Teve notícias do Trio Parada Dura?

Lá no ForTe o Nonato pediu para enviarem-se ao teatro de operações. In loco. Para assim, localmente, transmitirem matérias redacionais.

Eu não penso que trocariam a Riviera. Será?

Fernando "Nunão" De Martini

Estão todos num resort em Saturno. As matérias são publicadas nos sites da Trilogia por algoritmos acionados por telepatia interplanetária.

Esteves

Fartura para todos. Obrigado pelas matérias.

Inhotep

Eu li uma vez num blog de geopolítica um comentário dizendo que Israel é um enclave estadunidense dado de presente da Grã Bretanha pela ajuda na 2a Guerra Mundial, enfim, mais um front na “3a Guerra Mundial” não oficial.

Dalton

A “Grã Bretanha” não deu Israel, estava ansiosa para “pular fora” tão logo a ONU ratificasse a nova nação e a solidificação da relação entre EUA e Israel foi acontecendo gradualmente principalmente a partir da década de 1960 enquanto muitas nações árabes
passaram a orbitar a URSS.
.
A França inicialmente é que foi a grande fornecedora de armas e teve grande participação no programa nuclear israelense.

adriano Madureira

Pelo visto Israel não é lá isso tudo, já está pedindo ajuda militar do “paizão” , com meios militares e suprimentos bélicos…

Koprowski

Falou besteira.

JapaSp Jantador

Ditaduras geram guerras. Deixar Putin, Kim jon un no poder já está dando errado.. Uma hora o demônio atenta e em vez de fazer catchau, faz cabum.
Quanto mais divisão de poder melhor.

Divisão de poder = democracia.

William

Estou confuso a Marinha Americana deslocou o Gerard R Ford da Europa e está mobilizando outro grupo de ataque vindo da Virgínia, se no meu ver a 5° frota q deveria patrulhar e intimidar nessa região

Dalton

A US Navy está enviando outro NAe para substituir o “Gerald Ford” continuando um rodízio no Mediterrâneo desde a invasão da Ucrânia pela Rússia como já comentei antes, começou com o “Harry Truman” substituído pelo “George H W Bush” substituído pelo “Gerald Ford” que agora será substituído pelo “Dwight Eisenhower”, apesar de que ambos poderão operar juntos por um curto período de tempo. . A Frota do Atlântico tem 4 NAes, os outros 2 não estão disponíveis, um em fase final de manutenção o “Harry Truman” e o outro “George H W Bush” aguardando sua vez de entrar em manutenção.… Read more »

Franz A. Neeracher

A 5. Frota opera no Oceano Índico. A 6. Frota opera na Europa. O USS Gerald Ford está desde maio operando no norte da Europa e no Mediterrâneo. Geralmente depois de uns 6 ou 7 meses o PA volta para os EUA sendo substituido por um outro PA. Ou seja, a ida do USS Eisenhower para o MED substituir o USS Gerald Ford já estava planejada a muito tempo. O que pode ocorrer é o USS Gerald Ford ter que permanecer por mais tempo que o previsto na regiåo. Mas isso vai depender do que acontecer nos próximos dias ou… Read more »

marcos carvalhaes

e so afundar um porta-avioes que o resto vai para o porto. Misseis, drones e martires e que nao falta.

Burgos

Boa tarde;
Esse que vai ser o problema o Ford está escoltado por um cruzador classe Ticoderomga e 4 AB e provavelmente (dando um chute) deve ter pelo 2 SubNucs (EUA),fora os outros aliados que já devem estar na aérea!!!
E esses números vão subir daqui mais alguns dias.

marcos carvalhaes

os navios sao da decada de 1990. submarino nao entra como fator de defesa de superficie.

marcos carvalhaes

enquanto isso a Russia lanca a ofensiva para trucidar o restante dos ucranianos no DonBass

Nickless

Sim, e perderam dezenas de blindados e centenas de soldados nessa “ofensiva”. tudo gravado por drones.

Last edited 9 meses atrás by Nickless
marcos carvalhaes

voce diz os dezenas de milhares de quilometros que a Ucrania recuperou????

Nickless

vc falou sobre a ofensiva russa iria trucidar os ucranianos porem quem foi trucidado foram os russos, sofreram pesadas baixas, dezenas de blindados destruídos, nocauteados e abandonados e centenas de soldados mortos e não adianta nem negar tudo foi gravado e publicado em diversos grupos. Agora falando em território, basta ver o mapa da Ucrânia dos primeiros meses com agora. logo logo o autocrata do kremlin vai precisar enviar seus T-34 pro front, ai vai ficar mais tranquilo pros ucranianos continuar recuperando território, ou vc acha que em algum momento os ucranianos vão parar? vai sonhando.

Dalton

Muitos aqui já sabem, mas, para quem ainda não, foi informado que a partida do NAe USS Dwight Eisenhower (CVN 69) foi temporariamente adiada, os motivos não foram divulgados, porém, outros navios do grupo partiram como programado.
.
Embora não seja comum, acontece, como recentemente com o NAe baseado no Japão o USS Ronald Reagan (CVN 76) cuja partida para a “Patrulha de Outono/Fall Patrol” estava programada para 18 de setembro e foi adiada algumas vezes até finalmente partir em 29 de setembro, um atraso de 11 dias, por conta de alguma falha mecânica não especificada.

Franz A. Neeracher

Dalton

A informação que eu tenho, é que o CVN 69 partiu hoje de manhã….atrasado, mas teria partido…..mas não tenho 100% se a informação é correta.

O CVN 70 acompanhado do CG 59 tb partiu…..só ainda não descobrí quais seriam as outras escoltas…..vc sabe de algo?

Dalton

Sim Franz, partiu depois que comentei, com um dia de atraso e quanto ao “CVN 70”
que entre outras coisas tem a bordo o primeiro esquadrão com Super Hornets Block III além do “CG 59” conforme anunciado desde o “COMPTUEX” há 4 “Arleigh Burkes”
DDGs 70, 100, 104 e 110 do DESRON 1.
.
O DDG 70 baseado em Pearl Harbor foi desdobrado pela última vez 5 anos atrás
depois passando por uma grande revitalização que o deixou mais capaz.
.
abraços !

adriano Madureira

Isso porque Israel é o mais poderoso do OM, o suprassumo da tecnologia militar…

comment image

Tem que precisar da ajuda do paizão!

Scudafax

Esta é a razão da existência de conflitos latentes e soluções não implementaras ao redor do mundo, especialmente no Levante. Israel pode fazer o que quiser…

Tuxedo

Israel tem todo direito de se defender dos ataques terroristas do Hamas.

Koprowski

Perfeita a postura dos EUA, onde visa inibir a intromissão do Irã, financiadora de grupos terroristas.

Koprowski

Para termos um mundo melhor, deveria ser ________________________________.

EDITADO:
CALMA, VAMOS FICAR NO TEMA DA MATÉRIA.

LEIA AS REGRAS PARA COMENTÁRIOS:
https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/