O U.S. CENTCOM informou que o destróier USS Laboon (DDG 58) e caças F/A-18 Super Hornet da Carrier Air Wing 3 do porta-aviões USS Dwight D. Eisenhower (CVN-69), abateram doze drones de ataque unidirecional, três mísseis balísticos antinavio e dois mísseis de cruzeiro de ataque terrestre em no sul do Mar Vermelho.

Os armamentos foram disparados pelos Houthis durante um período de 10 horas que começou aproximadamente às 6h30 (horário de Sanaa) do dia 26 de dezembro.

Não houve danos aos navios na área ou relatos de feridos.

USS Dwight D Eisenhower CVN-69
USS Laboon (DDG 58)

Mapa dos navios de guerra operando no Mar Vermelho, Golfo de Omã, Golfo de Áden, Golfo Pérsico, Mar Arábico

Compilação de Intelschizo (@Schizointel) atualizada diariamente no X.

VÍDEO: Caças F/A-18 Super Hornet em decolagem noturna do USS Dwight D. Eisenhower (CVN-69)

Subscribe
Notify of
guest

55 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Daniel

Que falta está fazendo uns misseis na cabeça desses terroristas e do governo terrorista que os financia . . .

Robinson Salvador

O amigo parece estar carecendo de leitura, os Houthis recebem bomba na cabeça a 10 anos de uma coalizão liderada pela Arábia Saudita, F-15, Abraams, JDAM, F-16 etc. Outra coisa, você é ___________

COMENTÁRIO EDITADO. DEBATA OS ARGUMENTOS SEM ATACAR AS PESSOAS. MANTENHA O RESPEITO. LEIA AS REGRAS DO BLOG:

https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

PRIMEIRO AVISO.

Vitor Botafogo

Qualquer impacto na navegação naquela região vai impactar no seu custo de vida. Se você não, sabe ou não ve isso, é melhor rever seus conceitos.

Esses terroristas rebeldes são mais um de muitos problemas que esse mundo possui.

Bosco

Vivemos em um mundo onde a comunicação nos permite ter noção do que está acontecendo em todo o mundo (a famosa aldeia global) e é natural do ser humano se posicionar perante os fatos que se desenrolam independente de ser afetado diretamente por eles ou não. Não fosse assim a grande mídia iria falir porque ninguém iria querer assistir um “Jornal Nacional” da vida porque tudo o que nos afeta poderia ser declarado via autofalantes em postes da prefeitura. Se a posição que o Daniel determinou ser a mais justa ou pelo menos a mais coerente não corresponde à sua… Read more »

Last edited 3 meses atrás by joseboscojr
Alex Barreto Cypriano

Altofalantes.

Bosco

Verdade!
Ele fala alto mas não sozinho. rsss

Marcos R

A questão é topar bomba na cabeça mas lançada por alguém b quite c saiba o que está fazendo… Os militares sauditas não são conhecidos pela sua competência!

Salomon

Sinceramente não dá para discordar. Não conhecemos os meandros políticos e acordos secretos envolvidos, mas é um raciocínio (simplista) que aparece, não tem como não pensar nessa solução.

João Augusto

O mais maravilhoso do seu comentário é não explicitar quem são os terroristas ou o governo terrorista. Sensacional! Parabéns!

Robinson Salvador

Sei, e as provas ?

Ricardo

E precisa??….

Robinson Salvador

Dos abates ? Sim ! Lembra das armas químicas ?

Orivaldo

Mas que bela comparação. E se fosse o Buch aquele deserto já estaria em chamas

Robinson Salvador

______

COMENTÁRIO APAGADO. DEBATA OS ARGUMENTOS SEM ATACAR AS PESSOAS. MANTENHA O RESPEITO. LEIA AS REGRAS DO BLOG:

https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

SEGUNDO AVISO.

Bosco

” Lembra das armas químicas ?”
Não é porque o sujeito é paranoico que ele não está sendo perseguido.
O fato dos EUA terem mentido uma vez para justificar uma ação não quer dizer que eles estejam mentindo agora.
*Mais grave que a mentira das armas químicas do Saddam foi a mentira do Putin acerca do genocídio promovido pelos nazistas ucranianos nas regiões de Donbass. Você se lembra dessa mentira ou essa você acha que não é mentira?

Robinson Salvador

Claro que não quer dizer que eles estejam mentindo agora, eles mentem sempre. E o que tem haver o Putin aqui no tema ?

Bosco

O que tem a ver a mentira do Bush aqui no tema?
Vale salientar que há mentiras que causam tanto dano quanto uma guerra.
Vivemos estes tempos no Brasil e sabemos que nossos políticos e nossa mídia mentem muito e rotineiramente e provocam com elas mais danos que muitas guerras , mas você só se impressiona com as mentiras dos políticos americanos.
Parabéns!
Cada um faz suas escolhas ao adentrarem nas suas bolhas intelectuais e ______
____________

COMENTÁRIO EDITADO. MANTENHA O RESPEITO. LEIA AS REGRAS DO BLOG:

https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Last edited 3 meses atrás by joseboscojr
Robinson Salvador

______

COMENTÁRIO APAGADO. VOCÊ E BOSCO JÁ FORAM ADVERTIDOS.

MANTENHAM O RESPEITO. LEIAM AS REGRAS DO BLOG.

https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

ESTE FOI SEU TERCEIRO AVISO.

Robinson Salvador

O que tem a ver a mentira do Bush aqui no tema ?! EUA bombardeando e pilhando recursos energéticos no Oriente Médio sob o gov de dois Bush não está dentro do assunto?

Bosco

Mas a invasão da Ucrânia pela Rússia você acha que não tem nada a ver com o tema?
É tudo uma grande coincidência que logo os proxies dos russos (Hamas, houthis, iranianos, venezuelanos…) estejam tão agitados?

Bueno

10h de operação!! Que grana esta sendo empenhada neste evento no Mar Vermelho , quantidade de combustível e misseis usados em relação ao preço destes drones do Houthis, para países com poucos recursos esta valendo a pena d+ investir em drones…penso em nossa FA. Porque não atacar a base de lançamento destes drones e mísseis do Houthis no Iêmen ?   Parece que os EUA estão desenvolvendo a opinião pública para ter álibi e angariar parceiros para uma ação direta contra os Houthis.   Um Global Hawk armado não seria eficiente contra estes Drones ou seus sensores e radares não tem… Read more »

Last edited 3 meses atrás by Bueno
Dalton

Só como curiosidade, chamou minha atenção o Super Hornet FA/18F da foto do Esquadrão VFA-32 Swordsmen cujo “Call Sign” é “Gipsy” (Cigano) e é possível ver a frase “Gipsy Roll” na asa/flape junto ao número 113, nunca tinha visto antes que significa algo como “Vá Cigano” se bem que pode ser uma referência à música “Roll Gipsy Roll”.

Burgos

Não sei se ainda usa !!!
Pra mim a insígnia mais bonita é do esquadrão embarcado no USS Nimitz “Caveira e ossos” com o fundo preto pintado nas Asas das Anvs.
Relembrando os Tomcats na época do filme “Nimitz de volta ao inferno”.
O bicho era bonito demais ☠️

Burgos

Aproveitando o gancho;
Bom dia Nunão/Galante/Franz;
Bem que o Comte Reale podia apresentar uma dissertação sobre o filme acima mencionado como os anteriores postados no blog

Grande abraço a todos ⚓️

Dalton

Burgos, eventualmente esquadrões são transferidos de uma Ala Aérea para outra
e no caso do VF-84 que aparece no filme esse acabou extinto mas o nome e a insígnia passaram a ser usados pelo VFA-103 equipado com Super Hornets modelo “F” de dois lugares que integra hoje a Ala Aérea de NAe “7” (CVW 7).

sergio 02

3 misses balísticos anti navio abatidos, em sendo mesmo verdade, a principal arma de dissuasão chinesa em, relação a marinha americana estaria em cheque ?

china : ” nos estamos preparados para suportar 2 milhões de baixas em uma guerra contra taiwan.
EUA ” Nos atiraremos 10 vezes mais misses que isso e iremos pra casa “.
Rapadura e docem nais não e mole não.

Bosco

Sérgio, Há várias categorias de mísseis balísticos. Nesse caso se trata na verdade de um míssil semibalístico (Khalije Fars) de curto alcance (300 km) e velocidade supersônica (Mach 4) , portanto, é bem mais simples que os famosos mísseis balísticos antinavio dos chineses (DF-21D e DF-26B) que são de alcance médio (1000 a 3000 km) e intermediário (entre 3000 e 5500 km) e atingem velocidades maiores que Mach 10 . Há dúvidas se esse sistema chinês realmente é funcional ou se é propaganda enganosa, mas ainda que seja , a interceptação desse tipo de míssil não é impossível tendo em… Read more »

Last edited 3 meses atrás by joseboscojr
sergio 02

Entendi, vlw pela explicação Bosco.
Eu achei que como o irã estava desenvolvendo um sistema ” similar ” ao Chines achei que fosse semelhante.

Bosco

Só de curiosidade e pegando o gancho da nossa conversa, o Ocidente sempre preferiu para a função antinavio mísseis de cruzeiro subsônicos sea-skimming pelo fato de serem pequenos e aproveitarem a proximidade com a superfície do mar para se evadir da detecção por radar. Já a Rússia e China adotou preferencialmente mísseis de cruzeiro supersônico (Moskit, Granit, Oniks, etc. e mísseis semibalísticos (Kh-22, Kh-32, CM-401, etc.) por conta dos porta-aviões ocidentais. Chegando agora os balísticos (DF-21D, DF-26B) e de cruzeiro hipersônico ( Zircon) Só agora o Ocidente está planejando ter uma combinação de mísseis de cruzeiro supersônicos e de mísseis… Read more »

sergio 02

Eu sempre achei que o ocidente fosse passar ao largo dessa “modinha” de misseis Hipersônicos, preferindo se concentrar mais na interceptação dos mesmos tipo armas laser, sistemas SM-6, 7 etc, e mantendo os misses balísticos tradicionais, eu ainda acho que essa seja a retorica para as forças armadas, pelo menos dos EUA, esse hipersônico deles ao meu ver e mais pra senador / congressista ver, eles estão focando mesmo e na interceptação deles.

Bosco

O Ocidente só tem mísseis balísticos com ogivas nucleares. Parece que o Ocidente não quer misturar mísseis balísticos com ogivas nucleares e convencionais, como fazem os chineses. E isso é para evitar maus entendidos num caso de conflito onde o estresse estará alto e os dedos estarão no gatilho. Os americanos sentem falta de mísseis convencionais de longo alcance e alta velocidade. Eles têm mísseis de longo alcance mas de baixa velocidade que não são aptos a neutralizar alvos de tempo críticos. Hoje a tecnologia permite que a consciência situacional se estenda até bem dentro do território inimigo e alvos… Read more »

Bosco

Mas já hoje os americanos têm em operação o PrSM com mais de 500 km de alcance, lançados pelos HIMARS e MLRS. Ele atinge velocidade hipersônica ( Mach 5+) e ficará no lugar do ATACMS que atinge apenas 300 km e velocidade de Mach 3.5 Em 2025 deve entrar em operação o míssil SM-6 Block IB que terá velocidade hipersônica (Mach 5+) e deverá ter alcance de pelo menos 1000 km quando lançado da superfície, podendo ser lançado de navios e de terra e provavelmente de submarinos e aviões. Se lançado de avião poderá ter alcance contra alvos na superfície… Read more »

Bosco

O que se deve fazer no caso do ataque aos navios é tentar bloquear a kill chain.
Há de se determinar como os houthis estão localizando os navios alvos. Pode ser que seja até pelo internet utilizando os aplicativos de uso comum.
Se for assim os navios na região têm que ser instruídos a desligarem o sistema que possibilita serem rastreados em tempo real.
Se for por meio de radares na costa estes têm que ser destruídos ou/e interferidos.
Pode ser que seja por meio de drones de reconhecimento, que também devem ser ou abatidos ou interferidos.

Helio eduardo

Eu apostaria em “compartilhamento” de dados. Alguém está repassando os dados.
Ate onde sei, mesmo naquele ambiente “estreito” achar um navio não é tarefa simples. Como os Houtis não possuem força aérea nem navios, alguém está fazendo esse favor a eles.

Uma coisa que me veio a mente logo que li a chamada da matéria foi o treinamento e ganho de experiência que os EUA estão adquirindo. Pode ser bem caro usar F-18 e SM-3/6 contra drones baratos – eu não arrisco dizer isos dos mísseis – mas é um senhor teste para os sistemas.

Angelo

Men at work…..rsrsrsrs

Alex Barreto Cypriano

Segue a operação naval rubbing cloth na sua fase happy henchman, que traduziria como operação passa-pano e fase leão de chácara. Pura distração (caríssima) de massas pra encobrir o horror de crimes de guerra a mais de mil milhas dali.

Esteves

São apenas corpos.

JPonte

O que chama atenção é deve servir de lição as nossas FFAA é o fato de uma nação subdesenvolvida e com FFAA inferiores em treinamento , informação e equipamentos , mas com a motivação correta e o equipamento estratégico e tático necessários ou minimamente suficientes sejam capazes de causar danos ou sérias dores de cabeça a uma estrutura militar como a da americana .

Esteves

A motivação financeira vêm da Rússia e do Irã. Porque todo inimigo do meu inimigo é amigo do meu amigo e todo amigo do inimigo é inimigo do meu amigo e…desde que a disputa por Jerusalém entrou na pauta tem sido assim. A motivação moral e ética vêm desde as tribos de Judá que levavam e as vezes davam um cadete na/da turma. Os reis babilônicos mostraram o que era e foi um marco civilizatorio autentico incluindo bibliotecas destruídas pelos persas. Porque persa não pode ver nada diferente que bota pra quebrar. O subdesenvolvimento ali é mental que ainda acredita… Read more »

Alex Barreto Cypriano

Leão? Androcles e o Leão. Peça de G. B. Shaw que virou filme em 1952. Vejam o que a bondade desinteressada, por mais que venha recoberta de duplo sentido e ironia, pode fazer…
comment image

Esteves

Não tem perdão. Não tem perdão.

Leões, querubins e dragões. Quem atreveria matar um enviado misturado, alado e pintado nos portais da Babilônia?

Escravizados feridos foram levados. Sobreviventes dos desertos disfarçados e retratados em pedra ainda assistem a morte. Quem construiu a bondade?

Jack! Jack! Jack
Jack…você veio depois do roubo e da morte.

Derrotados disseram.
– É proibido matar e roubar em Judá. Tragam os leões de volta às arenas. Sangue latino chegou…e é frio.

– Esteves, Esteves…os leões morreram. Tigres tem fome?

Carlos Crispim

Caro, nossas FFAA há muito tempo não se preparam para nenhuma guerra, elas existem unicamente para combater o próprio povo, apoiando quem estiver no poder, claramente há décadas só compramos armamentos pífios, para serem usados contra civis, raríssimos são os casos para serem realmente usados numa guerra de verdade, basta ver os veículos e tanques para desfiles militares, aviõeszinhos ridículos e fraguetas, não temos nada para guerra de verdade, muito menos para desafiar os EUA ou qq potência, seria risível.

André

Aquela perguntinha: os F-18 bombardearam os houtis? Ou vão ficar tentando a sorte em derrubar mísseis e drones? Por que será que os F-18 não bombardeiam os houtis?? Por que será, né? rs!

E como a otan perdeu a guerra na ucrânia, uma nova frente tenta surgir lá pro lado da Sérvia, numa tentativa tímida de revolução colorida. Atlanticistas estão desesperados e o nome deste desespero se chama expansão BRICS.

Bosco

“Por que será que os F-18 não bombardeiam os houtis?”
Um dos motivos disso não estar acontecendo é que os EUA já não se veem mais com obrigação de policiar o mundo enquanto os outros países atingidos posam de santos e pacifistas.
Fosse eu o presidente americano e daria ordem para que só os navios americanos fossem defendidos e os mísseis destinados a Israel fossem interceptados. O resto é que se vire.
Que os países coloquem para defender seus navios os justiceiros sociais do teclado.

Esteves

Faz sentido.

Esteves

O que seria e do que trataria essa “expansão Brics”?

Santamariense

Meu Deus…de onde vocês tiraram que os BRICS estão em expansão? China continua crescendo, às vezes é mais, as vezes menos, desde há muitos anos. A rússia se mantém nos mesmo ritmo. Índia tem crescido, mas não esqueça que ela e a china, com economia muito grandes, também tem populações gigantescas….as duas somadas possuem quase 40% da população mundial. Então, o PIB per capita deles é muito pequeno. Brasil é África do Sul…nem falo nada…portanto, falta muito para os BRICS causarem preocupação nos outros países.

Last edited 3 meses atrás by Santamariense
Esteves

Que preocupação é essa que o Brics poderia causar?

Santamariense

Pergunta ao comentarista André, mais acima, à quem eu respondi. Foi ele que disse o seguinte: “ Atlanticistas estão desesperados e o nome deste desespero se chama expansão BRICS.”. Comentários como o dele cheiram a mofo … atlanticistas, imperialistas, blábláblá…conversinha de DCE …

Esteves

Conversinhas e historinhas…

Ver o mundo como ele é. Está cada vez mais difícil. Sempre tem alguém contando algo. No futuro qualquer um terá o próprio drone e a própria “rede” de notícias.

A minha, Istivis Associados com Pressa.

Santamariense

Kkkkkkkkkk…boa!

Omg

Engraçado como os maiores prejudicados pelos houthis são os próprios países islâmicos, já que é provável que as rotas asia-america/europa comecem a mudar para o cabo da boa esperança e pacifico para evitar essa região.
Os judeus não vão perder em nada, os cristãos não vão perder em nada. Os prejudicados serão os próprios islâmicos que os houthis dizem defender.
A mentalidade autodestrutiva desse pessoal é impressionante. Eles não se importam em manter o próprio povo na miséria enquanto mantém essas guerras estupidas.

Esteves

Os inimigos são os judeus. Por razões que todos sabem e confunde-se com a própria história. As tribos de Judá ficaram embasbacadas quando viram as primeiras cidades na Mesopotâmia. De lá para cá tem sido marketing e guerras. Dizem uns que os 40 anos no Egito foram férias na Babilônia de onde trouxeram o Apocalipse. Os inimigos são os norte-americanos. Porque judeus europeus conduzem a economia. E tudo que faz girar o mundo está em Wall Street. Não existe miséria no mundo islâmico. Existe a vontade de Deus. E Deus não entregou Jerusalém. A cidade vem e vai dependendo da… Read more »

Groosp

Abateu mísseis balísticos com Amraam! Interessante.

Bosco

Groosp,
Deve ter sido com o SM-2 lançado do destroier.
O Amraam não teria capacidade de abater um míssil balístico Mach 4+ ainda que seja substituto do Phoenix que estava certificado para atuar conta os AS-4 (Kh-22) e AS-6 . Balísticos lançados do ar (na verdade, como este dos Houthis, eram semibalísticos).
Muito provavelmente a capacidade de interceptação do AIM-120C e D está limitada a mísseis cruise subsônicos e supersônicos a no máximo Mach 3 (se tanto) , principalmente em combinação com o E-2D