Às 3h45 (horário de Sana’a) do dia 13 de janeiro, as forças dos EUA realizaram um ataque contra uma base de radar Houthi no Iêmen. Este ataque foi conduzido pelo USS Carney (DDG 64) usando mísseis de ataque terrestre Tomahawk e foi uma ação subsequente a um alvo militar específico associado aos ataques realizados em 12 de janeiro, destinados a degradar a capacidade dos Houthi de atacar embarcações marítimas, incluindo navios comerciais. embarcações.

BGM-109 TLAM Tomahawk

Desde 19 de novembro de 2023, militantes Houthi apoiados pelo Irã tentaram atacar e assediar navios no Mar Vermelho e no Golfo de Áden 28 vezes. Estes incidentes ilegais incluem ataques que utilizaram mísseis balísticos antinavio, veículos aéreos não tripulados e mísseis de cruzeiro.

Estes ataques não têm associação e são separados da Operação Prosperity Guardian, uma coligação defensiva de mais de 20 países que operam no Mar Vermelho, no Estreito de Bab al-Mandeb e no Golfo de Aden.

USS Carney (DDG 64)

FONTE: USCENTCOM

Subscribe
Notify of
guest

20 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Allan Lemos

Será interessante ver se o Irã vai conseguir manter a guerra apoiando seus aliados em duas frentes, Líbano e Iêmen, isso sem contar o apoio que já dão aos russos na Ucrânia, mas é inegável que suas ações recentes já mostram o aumento de suas capacidades militares.

Particularmente, não achava que iriam evoluir ao ponto de se equipararem militarmente a Israel.

Há imagens dos disparos?

Bosco

Allan,
Equiparados a Israel?
Eles lançaram dezenas de mísseis e drones contra navios nas suas portas e só um atingiu um alvo e assim mesmo, sem grande consequências.
Os mísseis antinavios iranianos mostraram ter um péssimo desempenho.

Allan Lemos

O Irã não está lutando nenhum conflito “pessoalmente”, são proxies. Se o freguês utiliza um equipamento de forma errada, não dá para pôr a culpa no fornecedor. Se a FAB empregar o Gripen da forma errada, a culpa não vai ser, necessariamente, da Suécia. De todo modo, eu me referia mais a capacidade industrial militar, o Irã, hoje, consegue fabricar armas para si e ainda fornecê-las aos houthis, aos russos e ao Hezbollah, tudo em grandes quantidades. Você conta nos dedos as nações que conseguiriam fazer isso. O Irã é uma potência militar equiparável a Israel, a gente gostando ou… Read more »

Paulo Sollo

Tenho a percepção de que o Irã não entrega o que tem de melhor aos seus financiados. Isto é algo comumente levado a cabo por todos os países que financiam grupos armados em outros países. De qualquer forma não é exagero duvidar das capacidades dos mísseis iranianos já que estes entregues aos Houthis se mostraram incapazes e ainda não se viu os outros talvez mais capazes em ação. De qualquer forma o Irã está usando os Houthis para testar a capacidade de alguns armamentos e além de obter algum aprendizado, isto pode ter acendido um alerta de que eles ainda… Read more »

Emmanuel

Toma na cabeça.
Daqui a pouco esse pessoal vai fazer uma caquinha grande e o pessoal da livre democracia vai entrar com tudo no Iêmen.

A Arábia Saudita vai fazer de contas que não está vendo nada.

Wilton Santos

Esses ataques já não surtem efeitos. A Arábia Saudita já despejou toneladas de bombas no Iêmem e não adiantou nada. O Iêmen pode se transformar em um novo Afeganistão.

Last edited 6 meses atrás by Wilton Santos
Bosco

Ficar vendo e batendo palminha também não surte efeito.
Pelo menos nesse caso o complexo industrial militar americanos flexiona um pouco seus músculos e exerce um pouco de opressão contra os povos inocentes oprimidos pelo imperialismo.

Bosco

O que sabemos com certeza é que na Ucrânia milhares de mísseis realmente não surtiram efeito e que lá virou de fato um novo Afeganistão , mas para os russos.

Munhoz

Desculpe a intromissão, porém eu diria que a Ucrânia se transformou num novo Vietnã do Sul para os EUA e Europa, pelo que eu saiba a contra ofensiva ucraniana fracassou, agora a ucrânia esta na defensiva, a ajuda dos EUA no momento esta cortada, cada guerra tem as suas características próprias, essa guerra da Ucrânia é uma guerra sustentada pelos EUA e Europa, como foi a guerra do Vietnã e a da Coreia , porém assim como no passado o folego e a motivação do ocidente se degradou. e isto é um caminho sem volta !

Diego

Rsrsrsrs Bosco e sua torcida fla/flu

Nativo

O problema é que os russos deixam pra trás um aterra arrasada.
A pobre Ucrânia está vendo isso e é complicado ver mais um país no mundo, destroçado em uma guerra idiota.

Cleiton

Ao menos esses terroristas tem um bom humor kk está rodando na internet que um porta voz deles está falando que derrubaram um f22.

Kkce

Tem perfis no twitter compartilhado um vídeo de um míssil atingindo em cheio um navio de guerra, dizem ser um míssil dos houthis atingindo um navio da us navy. O problema é que o vídeo é de um jogo kkkk

Gabriel BR

O Presidente dos EUA agora pode fazer guerra sem autorização do Congresso?

Leandro Costa

Uau! Houve declaração de Guerra e eu não fiquei sabendo?! Estou chocado!

Gabriel BR

Alguns congressistas americanos também estão chocados
https://oantagonista.com.br/mundo/progressistas-criticam-ataques-americanos-no-iemen-enquanto-biden-defende-acao-defensiva/
Existem argumentos jurídicos contra e a favor da ação militar em questão.
( Em relação a sua indagação) Sua ciência e autorização certamente não são e nem serão condição necessária e relevante para nenhuma ação dos EUA ou mesmo do seu próprio país.

Leandro Costa

Foi uma ação limitada em resposta à ataques feitos. O Presidente tem autoridade executiva para autorizar esse tipo de coisa. Fosse uma guerra de verdade, ao invés de uma ação limitada, então sim, precisaria de autorização do congresso, visto que teriam que mobilizar a nação de forma profunda. Mas tenho certeza de que certos membros de certos comitês do congresso foram informados antes da ação em si, como é de praxe. E de acordo com a matéria que você mesmo postou, houve essa notificação. Se ler a matéria completa vai inclusive ver a justificativa legal que ampara essas decisões e… Read more »

Rodrigo

Uma operação especial apenas…

leonidas

Excelente noticia. Esses caras estão ousados assim lastreados por Teerã, é por isso e nada mais toda essa pseudo revolta e apoio a Palestina. Essas ações são por procuração iraniana. Já tem uns 10 ou 15 anos que o Irã deveria ser esmagado em termos de bombardeio aéreo. Jamais invasão terrestre pois seria uma loucura, mas a infraestrutura Iraniana já deveria ter sido destruída a um bom tempo, mas o Ocidente esta sevando Teerã e o monstro se criou. Agora enquanto o Irã não sentir o peso de uma retaliação decidida ele vai ficar soltando balões de ensaio para testar… Read more »

Last edited 6 meses atrás by leonidas
Maurício.

O Tomahawk realmente acertou a tal base radar ou a barraquinha do seu Mohamed? Tem algum vídeo provando o que os americanos alegam?