Uma operação de busca e resgate estava em andamento no sábado, depois que dois SEALs da Marinha dos EUA caíram no Oceano enquanto tentavam abordar um navio na costa da Somália, de acordo com autoridades atuais e antigas familiarizadas com o assunto.

O incidente ocorreu no Golfo de Áden na quinta-feira (11/1). Os operadores estavam se preparando para embarcar em mar agitado quando um deles escorregou de uma escada, disseram essas pessoas. Eles falaram sob condição de anonimato para discutir a operação em andamento.

O pessoal desaparecido não foi identificado e não ficou imediatamente claro qual navio eles estavam tentando abordar ou por quê. As forças dos EUA fazem parcerias rotineiras com outras nações como parte de uma tarefa antipirataria que opera no Golfo de Áden. Essas missões incluem, por vezes, o embarque em navios para garantir que possuem as credenciais adequadas ou que não transportam material ilícito.

Uma autoridade dos EUA com conhecimento do incidente disse que não estava relacionado com os recentes ataques liderados pelos EUA no vizinho Iêmen e com a missão internacional mais ampla para proteger navios comerciais de ataques militantes originados lá. Também não estava relacionado com a apreensão iraniana de um navio-tanque com bandeira das Ilhas Marshall, disse o funcionário.

O Comando Central dos EUA, que coordena as atividades militares na região, disse que os militares desaparecidos pertencem à Marinha dos EUA e se negou a fornecer informações adicionais “até que a operação de recuperação de pessoal seja concluída”.

As forças de Operações Especiais na região enfrentaram difíceis missões antiterroristas e outras operações difíceis. Em Novembro, cinco tripulantes de uma unidade de aviação de elite morreram num acidente de reabastecimento na costa de Chipre.

A ABC News foi a primeira a informar sobre os SEALs desaparecidos.

FONTE: The Washington Post

NOTA DA REDAÇÃO: Os Navy SEALs são uma unidade de elite das forças especiais da Marinha dos Estados Unidos, conhecida por sua habilidade excepcional em operações marítimas, aéreas e terrestres. O nome “SEAL” é um acrônimo de Sea, Air, and Land, refletindo a capacidade multiforme da unidade em realizar uma vasta gama de operações militares em diferentes ambientes. Selecionados através de um rigoroso e desafiador processo de treinamento conhecido como BUD/S (Basic Underwater Demolition/SEAL), esses soldados são especialistas em guerra não convencional, contra-terrorismo, reconhecimento especial e operações diretas. Com uma reputação de resiliência, versatilidade e sigilo, os SEALs são frequentemente chamados para missões de alto risco, incluindo resgates de reféns, operações de inteligência e combate direto, desempenhando um papel crucial na execução da política de defesa nacional dos Estados Unidos.

Subscribe
Notify of
guest

38 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Carlos

Situação complicada. Não se sabe até que ponto anda a qualidade de vida desses militares, com tantas missões pelo globo.

Fábio CDC

A qualidade de vida dos militares norte-americanos continua excelente como sempre foi, eles tem um padrão de vida similar aos da classe média alta brasileira, sem contar as vantagens que detém por viverem nos EUA e por serem uma categoria praticamente divinizada por quase todos os setores de sua sociedade, até mesmo admirados e respeitados pela própria esquerda deles. Não todos, é claro, mas boa parte.
.
Além disso, efetivos e meios a eles não faltam, além de recursos tecnológicos, armas, equipamento, monstruoso respaldo jurídico dentro e fora de sua terra natal, etc.

JOSE DE PADUA VIEIRA

faltou um simples colete salva vidas

marku

Fabio vc está mal informado, os militares americanos ganham muito mal comparado a inciativa privada dos EUA. as patentes mais baixas vivem no aperto muitas vezes. existem algumas vantagens como moraria e o melhor o sistema de saúde gratuito das forças armadas. mas fora isso não tem nada de classe media alta.

José

Mas não esqueçam que militares nos EUA não pagam IR

Matheus

Corta pras centenas de milhares de veteranos em situação de rua.

Você tá colocando os milicos dos EUA num pedestal que nem eles mesmos lá colocam mais, não estamos mais nos anos 2000.

Joao

O que preocupa na situação é o “pouco apoio” que deviam ter na ação.
Provavelmente poucas embarcações e/ou aeronaves, o que dificulta o resgate imediato.
E se foi a noite? Ainda com mar agitado…

Paulo Sollo

Os caras são de fato profissionais com níveis de treinamento excepcionais. Os melhores dentre os melhores. Porém isto não os torna infalíveis e invulneráveis. Não sabemos o que ocorreu, se alguma falha técnica de equipamento, alguma dificuldade catastrófica ou deslize durante o deslocamento do Seal pela escada. Para quem ainda não sabe, no início da operação israelense em Gaza, um equipe com 5 Delta Force entrou lá com o intento de resgatar reféns dos eua e foram mortos muito rápido. Neste mesmo tempo uma equipe de elite israelense liderada por um sobrinho de Netanyahu, considerado o melhor atirador de Israel,… Read more »

Maximus

Olá Paulo. De fato nem os melhores soldados do mundo estão imunes a essas coisas. Só de curiosidade, tens a fonte dessas matérias?

Paulo Sollo

Ambas as notícias foram divulgadas por mídias dos eua e de Israel logo após os fatos ocorridos. Não me lembro exatamente se foram o Washington Post, Hareetz e Times of Israel. Não tenho os links copiados. Isto ocorreu logo no inicio e desde então foram toneladas de outras notícias que eu acessei sobre este conflito e não me lembro de onde se encontra tudo isto. Sugiro que faça uma pesquisa em inglês porque nenhuma mídia brasileira divulgou isto. No caso da mídia israelense, todas as notícias de baixas militares que vi eles divulgaram em hebraico e os aplicativos que uso… Read more »

Last edited 4 meses atrás by Paulo Sollo
Toshio Nagasaki

Acontece que os militares de outras nações vem treinar no Brasil, isso inclui até agentes de outras federações,pode ser melhor dos melhores, quando se trata que está sendo cassado vira uma presa fácil, Israel já perdeu mais de 8 mil soldados na faixa de gaza

Bernardo

Mais de 800 bilhões de soldados, segundo a Al Jazeera

(o número que é divulgado quase diariamente, constando nome e sobrenome e foto de cada um, inclusive, de cada baixa, tá em torno de 200 e poucos acho, mas faz um tempo que não vejo, então pode ter chegado a uns 300, não incluindo outras regiões [que também tem divulgadas as baixas do mesmo jeito])

Bernardo

Você não leu isso em nenhum desses lugares (pq nunca aconteceu). Mas pode ter lido alguém citando esses lugares como fonte (o que é comum). E a notícia da morte do sobrinho do Netanyahu não foi divulgada pelo IDF. Foi divulgada pelo…. Sputnik (pra quem não conhece, uma agência estatal russa). E depois uma agência turca (não a Anadolu dessa vez) citou a Sputnik. Pode procurar que a notícia parte daí. Quem tiver dúvida, pode fazer o teste, mas façam em inglês. Mesmo considerando que você deu MUITOS DETALHES, eu vou dar o benefício da dúvida e só inferir que… Read more »

Joao

Maximus
Vc vai me perguntar a fonte… não lembro. Acho q foi de uma Military Rewiew, ou talvez tenha sido o Delta Force, do Eric Haney, não me lembro.
Mas dentro das Op Esp, há um estudo baseado em diversos fatores, como inclusive historico, mais o clima, a falta de apoio, o nível da ameaça etc, que há uma possibilidade de insucesso de pelo menos 80 %. Por isso também a necessidade de exaustivo e intenso treinamento, pra minimizar isso.

JOSE DE PADUA VIEIRA
Rodrigo

Mesma fonte que abateu f-22 no iemen.

Last edited 4 meses atrás by Rodrigo
Maurício.

“não estava relacionado com os recentes ataques liderados pelos EUA no vizinho Iêmen.”

Sei… Confia!

Machado

Cortina de Fumaça pra mascarar os fatos reais

Wanderley

Assim fica difícil de acreditar.

naval762

Se desapareceram, muito provavelmente, não foi numa missão de abordagem.

Rogerio Loureiro Dhierio

Não são infalíveis.
TB teem suas falhas, consequentemente suas baixas.

Normal.
Vida que segue.
Isso em nada vai fazer os EUA desistirem de suas ambições na região.

BraZil

Boa tarde a todos. Somália de novo…As SOF não dão sorte mesmo por lá…

André Laino

Meus caros, com a globalização, também as tecnologias militares se propagaram, com seus recursos, a tidos que tenham acesso a eles. Com isso, as tais “forças especiais”, como seals e outros, perderam sua aura de diferentes e “especiais”! Por isso, tribos tutsis estão dando banho na arrogância e prepotencia de fuzileiros dos EUA! No capitalismo, tudo que é sólido, se desmancha no ar!! AVISO DOS EDITORES A TODOS: A PARTIR DESTE COMENTÁRIO QUE FEZ UMA PROVOCAÇÃO IDEOLÓGICA COM POUQUÍSSIMA CONEXÃO COM O TEMA DA MATÉRIA, PARTE DA DISCUSSÃO ESTÁ DESVIOU PARA A DISPUTA POLÍTICA, IDEOLÓGICA E XINGAMENTOS PESSOAIS. VÁRIOS COMENTÁRIOS… Read more »

Renato

Tutsis é uma etnia de Ruanda.

JOSE DE PADUA VIEIRA

“No capitalismo, tudo que é sólido, se desmancha no ar!!”

E no outro sistema? Aquele que nem existe mais e resiste apenas nas esperança de alguns loucos

AVISO DOS EDITORES A TODOS: A DISCUSSÃO ESTÁ DESVIANDO PARA A SIMPLES BRIGA POLÍTICA, IDEOLÓGICA E DISPUTAS PESSOAIS.

VÁRIOS COMENTÁRIOS JÁ PRECISARAM SER APAGADOS. NÃO INSISTAM. FOQUEM NO TEMA DA MATÉRIA.

LEIA AS REGRAS DO BLOG:
https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Velame

Seu Iphone já desmanchou?

AVISO DOS EDITORES: IGNORE A PROVOCAÇÃO POLÍTICA E IDEOLÓGICA E FOQUE NOS ASSUNTOS DA MATÉRIA.

LEIA AS REGRAS DO BLOG:
https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Charle

Devem ter morrido afogados.

Sergio Machado

Caíram no mar e assim… desapareceram? Hummmm. Tipo não sabiam nadar….
História muito mal contada. EUA tem histórico de providenciar “acidentes” para mascarar baixas em conflito.
O que tem de general sofrendo “acidente” de carro, avião, esquiando, ataque cardíaco e outras “ intempéries” desde o inicio do conflito da Ucrânia é uma coisa que precisa ser objeto de estudo.
Agora com os Houthis.
Aí tem.

Peter nine nine

É incrivelmentw fácil desaparecer no mar. Dai que qualquer tripulação realiza extensos e rotineiros treinos de “homem ao mar”! Agora vês e num segundo já o perdeste.

Sergio Machado

Sim, SEALS da MARINHA, com toda uma estrutura ímpar ao entorno.
CEI.

Dalton

Teve soldado aliado que afogou-se ao saltar de embarcações durante o desembarque na Normandia por conta do peso do equipamento.
.
Nunca li nada sobre “mascarar baixas”, pelo contrário os EUA são extremamente transparentes daí termos acesso a tanta notícia muitas das quais prejudiciais e infelizmente não é tão incomum assim até mesmo tripulantes de submarinos foram
varridos do convés com o submarino na superfície diante de mau tempo.

Sergio Machado

Vc precisa ler mais.

Newton

Após a Guerra do Vietnam, em razão da absoluta liberdade da imprensa que divulgava tudo, inclusive o que não deveria divulgar, o governo americano impôs muitas restrições para a cobertura das guerras.

Rafa

Com a quantidade de equipamento e placas balísticas que esses caras carregam, não ficaria surpreso um afogamento.

Jovane Batista da silva

São todos paciveis de erro ninguém tá preparado para nada

Zé Rato

Uma vez vi um documentário em que uma das provas de seleção dos Navy Seals consistia em nadar alguns minutos numa piscina com as mãos juntas atrás das costas, indo também buscar com os dentes um objecto ao fundo dessa piscina. Eles têm que saber nadar mesmo muito bem. O problema é que provavelmente terão caído ao mar com umas dezenas de kg de equipamentos presos ao corpo, entre mochila, capacete, colete balístico, armas, carregadores de munições e rádio. Pelo que li, esse problema do excesso de peso em equipamento preso ao corpo também já vitimou muitas tropas paraquedistas no… Read more »

JOSE DE PADUA VIEIRA

Além disso a reportagem disse q o mar estava agitado

minha duvida é q a chamada disse q foram dois, mas depois diz q a queda é de apenas 1

JClaudio

O mais provável é que tenham sido mortos em uma operação secreta e estão usando essa história cobertura, o que é muito comum em black ops.