Destróier da Marinha dos EUA lançando míssil Tomahawk

No dia 16 de janeiro, aproximadamente às 13h45. (Hora de Sanaa), militantes Houthi apoiados pelo Irã lançaram um míssil balístico antinavio de áreas do Iêmen controladas pelos Houthi em rotas marítimas internacionais no sul do Mar Vermelho.

O navio mercante Zografia, um graneleiro de bandeira maltesa, relatou que foram atingidos, mas estavam em condições de navegar e continuavam seu trânsito no Mar Vermelho. Nenhum ferimento foi relatado.

No início do dia, aproximadamente às 4h15 (horário de Sanaa), as Forças dos EUA atacaram e destruíram quatro mísseis balísticos antinavio Houthi preparados para serem lançados a partir de áreas do Iêmen controladas pelos Houthi.

FONTE: USCENTCOM

Subscribe
Notify of
guest

4 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fawcett

A impressão que fica é de que os Houthis estão usando mísseis sem ogiva para evitar a escalada do conflito. Até o momento vário navios já foram alvejados mas nenhum apresentou danos graves.

Rodrigo

Foi oque falei os missel são mequetrefe, e ainda falam em afundar porta aviões…

Wilton Santos

Esses ataques dos EUA só aumenta o ódio e a coesão social dos Houthis. A Arábia Saudita despejou toneladas de bombas e destruiu tudo o que poderia ser destruído no Iêmem e não surtiu efeito nenhum. Parece que o Joe Biden está completamente perdido, tentando apagar incêndio no Oriente Médio com gasolina.

Arthur

Lógica muito inteligente: emprego de misseis de milhões de dólares contra alvos de poucos milhares! Os Houthis já alcançaram seu objetivo: bloquear o acesso de navios mercantes ao Mar Vermelho e inflacionar o frete; o resto é “enrolation”…

Last edited 5 meses atrás by Arthur