De 14 a 20 de abril aconteceu a Operação “Jeanne d’Arc 2024”, exercício realizado pela Marinha do Brasil (MB) juntamente com as Forças Armadas da França, que incluiu a Marinha Nacional da França (MNF) e a 9ª Brigada do Exército da França.

A Operação contou com aproximadamente 2.250 militares, sendo 1.460 brasileiros e 790 franceses, e aconteceu na área marítima entre as cidades do Rio de Janeiro e Mangaratiba (RJ).

O exercício combinado, além de ampliar a interoperabilidade das Forças envolvidas, teve o propósito de incrementar a cooperação e o estreitamento dos laços de amizade entre a MB e as Forças Armadas da França, contribuindo para atuação no campo da Diplomacia Naval.

FOTOS: Marinha do Brasil

SAIBA MAIS:

Operação ‘Jeanne D’arc 2024’: Marinha do Brasil realiza exercício com as Forças Armadas da França

Subscribe
Notify of
guest

42 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Alexandre Costa

Belas fotos!

Samuel Asafe

as Niterói são uma coisa linda, tem de se reconhecer. 50 anos de idade quase e o design continua atual.

Augusto José de Souza

Sim,quando aposentadas elas merecem destaque no acervo da marinha. Elas precisam ser preservadas pelos seus serviços prestados.

BraZil

Mas infelizmente não serão. Parafraseando o Murici !Isso aqui é Brasil P…” a Nau capitânea da classe, que deveria ter virado museu, sido preservada, por todo o histórico de excelentes serviços prestados ao Brasil e por ser vanguarda na época em que foi lançada, acabou virando ferro velho, dava pena de ver as fotos. Um verdadeiro crime contra nossa história naval…

Marcelo

Como é bonita a classe Lafayete

Last edited 1 mês atrás by Marcelo
BraZil

Sim. Mas acho as FREMM Italianas ainda mais lindas.

Maurício.

Essa La Fayette ainda está com o Crotale, a França está modernizando a classe, colocando dois sistemas Sadral no lugar dos antigos mísseis.

Fernando "Nunão" De Martini

O programa de modernização já foi finalizado, restrito a 3 navios da classe. Os dois restantes (incluindo este) não passarão por modernização.

Maurício.

Quando eu li a reportagem sobre, uns anos atrás, eles tinham finalizado a segunda, então só modernizaram mais uma.

Augusto José de Souza

Vale a pena a MB pegar elas como tampão para substituir as T-22 e fazer complemento com as Tamandaré tanto as quatro primeiras quanto os outros lotes?

Kommander

A diferença de porte, equipamento individual e farda fica gritando na foto, fora esses capacetes sem coifa que brilham mais que o boot preto dos FN. Toma vergonha na cara, MB!

PauloOsk

No EB eh a mesma coisa.. militar brasileiro eh mulambo. Qualquer coisa diferente que voce tenta fazer, te acusam de “embusteiro”.

Zorann

Estes exercícios são só de brincadeira. Nunca a MB vai desembarcar em qualquer outra praia que não seja no RJ.

Pra quem vai fazer GLO está bom demais. Essa que é a missão real.

O nome Marinha pintado em branco na frente dos veículos, chama mais atenção que o capacete

Macgaren

Essas fotos aereas de embarcações são sempre muito bonitos.

Henrique de Freitas

Infelizmente sempre no mesmo lugar.

Camargoer.

A MB já deu nome até para as árvores perto da praia…

BraZil

Bom dia a todos. Penso a mesma coisa. ou seja, esses exercícios são uma bobagem. Não passam de meras sessões de fotos. Qual o ganho estratégico, tático, operacional? não venham me falar em interoperabilidade hem. Essas sessões de fotos me lembram aquelas de catálogos em que modelos são levadas até um cenário paradisíaco e posam para belas fotos.Me arrepio só de pensar na reação de um FN desses se participasse de um exercício militar de verdade, com tensão, explosões na praia, gritos e munição de verdade. Nesse aí, os caras desembarcam e depois? posam para os fotógrafos? os blindados nem… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini

É bem diferente do que você escreveu. Tem dezenas de matérias sobre esses exercícios aqui, as “poses” para fotos são só uma pequena fração do que é realizado. Procure matérias sobre esse tipo de exercício de desembarque anfíbio no campo busca do Poder Naval e do Forças Terrestres.

Você também encontrar várias matérias em que os editores do Trilogia cobriram os exercícios pessoalmente, embarcando nos navios, helicópteros, lanchas e desembarcando nas praias.

Thor

Ignorância dá uma tristeza…

Fernando "Nunão" De Martini

Costuma ser lá, no caso das PASSEX, porque é um centro de adestramento (CADIM – Centro de Adestramento da Ilha de Marambaia). Quando é Operação Dragão, os exercícios costumam ser no litoral do Espírito Santo.

Alex Barreto Cypriano

Onde, na França, se dá a operação de desembarque anfíbio conjunto da MB/CFN+MN pra estreitar laços e prontificar interoperabilidade?

Wellington R. Soares

Que sistema de defesa antiaérea é esse na fragata Francesa ?
Pelas fotos parece que caberia no NAM ?

Sistema Crotale, em final de vida útil.

Wellington R. Soares

Entendi Nunão, pensando no NAM, que sistemas atuais hoje seria possível instalar nele ?

Fernando "Nunão" De Martini

Sea Ceptor / CAMM, igual ao da classe Tamandaré, seria o ideal

Mesquita Barros

Nunão,
Assunto paralelo mas contribuindo para o grupo

Mesquita Barros
Santamariense

Será que os capacetes do CFN existem em um único tamanho? Parece que em alguns dos militares brasileiros esse equipamento é maior que suas cabeças, ficando de lado em alguns e em outros, para trás. Aquela cor verde brilhante não me parece lógica em nenhum cenário. Além disso, o tamanho do fardamento de alguns parece maior que o seu número…sei lá, dá um ar de improviso ou desleixo. E isso se repete em cada vez que se vê imagens de exercícios assim.

Fernando Vieira

Você deixou a bola quicando aqui com essa história dos capacetes. Mas não vou dar trabalho pra moderação.

BraZil

Fernando. São tantas bolas quicando…pena não podermos dar um bico. Aqui só pode de chapa…e não me refiro a ser mal educado e sim a ser crítico, amargo, pois é o que MB me inspira hoje…

BraZil

Eu adoraria falar dos coletes, capacetes, JLTV, Piranha, Kurrasier, Milan, M16, enfim, que temos um CFN para inglês ver, que temos uma força frankenstein, que é uma força de desfile, mas a maioria não entende e critica a critica…deixa quicando…

Fernando Vieira

No meu caso eu ia fazer uma piada, mas a meu ver infringiria as regras do blog. Então deixei passar.

BraZil

Õ cara o humor é sempre bem vindo. Os moderadores só implicam qdo ofendem um colega ou uma autoridade, se vc não iria comparar o brilho do capacete com a careca do AM, não tem problema…risos

Fabio augusto de Oliveira

Um investimento tão alto com todos esses equipamentos para proteger a ganância do homem, quem sofre e a humanidade pobre, animais e florestas, amém?.

MMerlin

Quando vejo certos comentários aqui, me vem a lembrança de uma teoria do que a Internet poderia (ou pode) se tornar.

https://en.m.wikipedia.org/wiki/Dead_Internet_theory

Last edited 29 dias atrás by MMerlin
BraZil

Olá Merlin. Adoro esse teu robozinho do perfil. Ficou tão meigo, camarada e enigmático ao mesmo tempo. Boa escolha…

BraZil

Fábio, sem falar nos pobres grãos de areia, pisoteados por esses inconsequentes e suas botas de sola grossa. Somos poucos, Somos poucos, mas não desanime, vamos continuar em vigília. Nem aguento mais digitar, Desculpem, mas vou pegar meu japamala e orar pela humanidade…

Augusto José de Souza

Eu tenho algumas fotos do porta helicópteros francês junto do Atlântico no AMRJ,ele está exatamente aonde ficava o porta aviões São Paulo,acho até simbólico um outro navio aeródromo francês ocupando o lugar de outro antigo. Seria um sonho ali de fato virar a base dele junto com o Atlântico,seria excelente não só para porta helicópteros mas como navio de deslocamento e desembarque de fuzileiros navais.

MMerlin

Augusto, de simbólico não tem nada, a não ser um mau presságio, rs.

Victor Carvalho

Sem querer ser um chato, ou levantar bandeira politicamente correta, tenho preocupações quanto ao impacto ambiental nessa área em específico. Essa região da Baía de Sepetiba, bem próxima da Restinga da Marambaia, onde se realizam esses exercícios, é um dos últimos refúgios de Botos Cinzas do mundo. Há pouco tempo atrás teve uma grande mortandade desses botos na região. Uma tristeza só. Existem muitos empreendimentos navais na região que podem estar afetando o ecossistema local. Como a Marinha utiliza bastante essa área para diversas atividades, acho que seria interessante eles investirem na conservação de algumas espécies ameaçadas de extinção, como… Read more »

BraZil

Faz todo o sentido sua preocupação. Afora as questões habitacionais e de saneamento, para ficar só no tema defesa, a concentração de meios militares no Sudeste é um antigo gargalo em nossa defesa, que vem sendo combatido, desde os anos 90, mas de forma lenta e burocrática. A descentralização da Esquadra e do CFN (FFE), por exemplo, são dois campos em que não avançamos. Muitos exercícios são realizados na área, pois os meios ficam aquartelados próximo e além disso o CTEX fica nas redondezas. Já a MB Investir (grana).na conservação é difícil, pois mal tem reservas para custeio.da seu pequeno… Read more »