Como parte das celebrações dos 200 anos de relações diplomáticas, a visita reforça a cooperação militar entre Brasil e Estados Unidos

Brasília, 20 de maio de 2024: Chega ao Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (20), o porta-aviões da Marinha dos Estados Unidos USS George Washington (CVN 73). Sua passagem pelo Brasil é parte do exercício Southern Seas 2024 das Forças Navais do Comando Sul dos EUA/4ª Frota nos próximos meses. Esse exercício contará com intercâmbios de especialistas e compromissos agendados com Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Peru e Uruguai. Membros da Marinha brasileira estarão abordo do navio como parte da equipe internacional.

No mesmo período, a general do Exército dos EUA e comandante do Comando Sul, Laura J. Richardson, estará no Brasil, liderando as operações do porta-aviões, além de se encontrar com autoridades e líderes brasileiros. Em São Paulo, a general participará de um painel de discussão sobre a integração de mulheres em missões de paz, defesa e segurança, enfatizando a importância da inclusão e da diversidade na segurança global.

Em comemoração aos 200 anos de relações diplomáticas entre o Brasil e os EUA, a operação Southern Seas 2024 serve como um testemunho da parceria de longa data entre os dois países. O exercício naval reflete o compromisso contínuo dos EUA e as nações parceiras em trabalhar juntos em prol da segurança coletiva, da paz e do desenvolvimento regional.

O USS George Washington é a representação de uma das forças navais dos EUA, servindo como plataforma para a exibição de aeronaves avançadas, como os caças Boeing F/A-18F Super Hornet e Lockheed Martin F-35C Lightning II. A presença do F-35C é especialmente significativa, representando a primeira vez que um caça Stealth de 5ª geração voará o espaço aéreo brasileiro.

Curiosidades sobre o USS George Washington:

  • O USS George Washington foi lançado em 1990;
  • A embarcação possui 333 metros de comprimento, o equivalente ao tamanho do edifício Chrysler em Nova Iorque, e é equipada com dois reatores nucleares, motores a diesel e turbinas a vapor;
  • Com capacidade para transportar seis mil pessoas e 90 aeronaves, incluindo aviões e helicópteros;A última vez que o porta-aviões esteve no Brasil foi em 2015, durante uma edição anterior da operação Southern Seas.

DIVULGAÇÃO: Embaixada dos EUA em Brasília (DF)

Subscribe
Notify of
guest

54 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Zigg

Quais porta aviões americano já estiveram no Brasil?

Dalton

Da classe Nimitz, o próprio (CVN 68), o Carl Vinson (CVN 70), George Washington (CVN 73) – de novo – e o Ronald Reagan (CVN 76). . Outros aqui estiveram como o Enterprise (CVN 65) também nuclear e os de propulsão convencional Franklin Roosevelt (CV 42), Coral Sea (CV 43), Ranger (CV 61) Kitty Hawk (CV 63), Shangri-la (CV 38). . Alguns estiveram aqui mais que uma vez, mas, normalmente quando em transito de uma base para outra e/ou com outro destino final, mas, salvo engano foi apenas em 1946 que um grande NAe visitou o Brasil o então USS… Read more »

Last edited 28 dias atrás by daltonl
Leandro Costa

Desses eu vi o Enterprise (CVN-65, claro porque eu não era nascido na época do CV-6), o Nimitz e o Carl Vinson de perto, velejando na Baía de Guanabara. No caso do Enterprise ainda estava em um Optimist e tive que ir para a água mais cedo e desobedecer o instrutor que não aturizava a gente à sair da enseada de Jurujuba, mas poxa… era o Enterprise! Já no caso dos outros eu já era mais velho. Como infelizmente estou sem barco, não deu para checar o GW de perto, ou mesmo o Ronnie RayGun quando ele esteve por aqui.… Read more »

Last edited 27 dias atrás by Leandro Costa
Dalton

Falando em “desobedecer” Leandro, tive oportunidade de visitar Norfolk e lá havia um passeio a bordo de um ônibus, era proibido descer dele, afinal isso ocorreu após os atentados de 2001 e quando souberam que eu era brasileiro me colocaram na frente da fila de espera assim fui na primeira viagem! . O ônibus passou em frente a diversos navios atracados inclusive os NAes “Eisenhower” e Theodore Roosevelt” no “pier 14” – o “Enterprise” fiquei sabendo estava passando por manutenção em estaleiro próximo – mas isso não me agradou então descobri que havia um “ônibus de linha” que entrava e… Read more »

Leandro Costa

Faz é muito bem! Achei que McA tivesse sido internado em West Point, mas como ele era muito ligado à mãe, esse desejo faz todo sentido. Eu tenho reler a biografia que tenho dele “American Caesar” do William Manchester.

Norfolk deve ser imensa! Fico feliz que você teve essa oportunidade. Sei que deve ter gostado muito!

Dalton

Norfolk é pequena e simpática e lá também está o ex-USS Wisconsin
encouraçado da classe Iowa que também pode ser visitado.
.

Gabriela

Sabe me informar se eles está no porto?
Ele vai embora dia 24

Leandro Costa

Gabriela, eu não tive a oportunidade de ir até o Gragoatá ainda. Achei que fosse passar por lá hoje, mas só vou fazer isso amanhã. De lá deve dar para ver ele. Não acho que ele esteja atracado no porto. Normalmente os NAe’s Americanos ficam fundeados na Baía de Guanabara, com os marinheiros usando pequenas embarcações até o porto de turismo para aproveitarem a licensa.

Franz A. Neeracher

Complementando a lista do amigo Dalton:

USS Forrestal
USS Saratoga
USS Independence
USS Constellation
USS America
USS John F. Kennedy

Interessante que o USS America foi o único (se não me falha a memória) a visitar uma outra cidade além do Rio de Janeiro.
Tendo visitado também Salvador.

Last edited 27 dias atrás by Franz A. Neeracher
Dalton

Pensei ter incluído ao menos o “America” e o “John Kennedy” porque tenho uma revista “Aero” com o “America” da década de 1970 e uma “tecnologia e Defesa” da década de 1980 com o “JFK” quando visitaram o Brasil, mas acabei não digitando, seja como for, acho que a lista está completa agora.

Dalton

E o “Independence” está em uma revista “Segurança e Defesa’ de 1988
fato curioso foi a descrição da reação dos “ambientalistas” que pensaram tratar-se de um NAe de propulsão nuclear houve protestos e ate uma ridícula tentativa de abordagem 🙂

Fernando "Nunão" De Martini

Não faço ideia. Muitos. O Dalton elencou boa parte, mas se não me engano houve mais.
O primeiro do qual tenho conhecimento em documentação foi o Enterprise, mencionado pelo Dalton. Não o nuclear, o da década de 1930. Getúlio Vargas até escreveu sobre a visita em seu diário.

Zigg

O PN vai conseguir visitar o GW?

Fernando "Nunão" De Martini

Não programamos cobertura da visita desta vez.

Virgílio Melo

É bom ver o porta aviões George Washington operando ao largo do Rio de Janeiro, o Brasil ainda é um país Pacífico, que se mantém neutro quanto as guerras…

RSmith

“A presença do F-35C é especialmente significativa, representando a primeira vez que um caça Stealth de 5ª geração voará o espaço aéreo brasileiro.” primeira vez? que agente saiba! pois se é mesmo “Stealth” como vamos saber se eles já andaram sobrevoando o Brasil?

Fernando Vieira

O F-35 não tem uma perna longa o suficiente para voar dos EUA ao Brasil. Ele só poderia chegar aqui embarcado em um Porta-aviões ou com trocentos REVOs pelo caminho. E como é a primeira vez que um Porta-aviões americano com essa aeronave embarcada passa por aqui…

Samuel Asafe

Qual que deve ser a sensação de ver o negócio voando e simplesmente não ter nada na tela do radar em? Bizarro demais

Fernando Vieira

O pessoal do Cindacta e da Torre de São Pedro deve ter sentido isso ontem.

Bruno

Ai também já é demais. Claro que sabiam e bem. Do nada iam pousar lá..ninguem ia “ver”…Tempos de paz meu amigo. Menos…menos..rs

Rinaldo Nery

APP Aldeia. Torre não tem visualização radar.

Paulo

Simples… é só ver o meu salário… o dito cujo entra na minha conta, mas os boletos, cartão de crédito, faturas etc. levam o bichinho tão rápido que eu nem sei se recebi alguma coisa…

RSmith

eh tipo “Salario Stealth”?

JHF

Homenageando os 200 anos de relações diplomáticas eles mandam um porta-aviões de 333m com 90 aeronaves…. Muito simbólico isso.

Allan Lemos

Eles foram os primeiros a reconhecer a nossa independência.

Tem gente que teima em demonizá-los e tenta emplacar uma agenda de anti-americanismo barato mas o fato é que Brasil e EUA sempre foram e sempre serāo próximos porque um precisa do outro, essa relaçāo é maior que ideologias e disputazinhas de ocasiāo.

Bruno Moura

Também foram os primeiros e únicos , a derrubarem imperador e presidentes, apoiar golpe de estado e ingerir em assuntos internos , além sabotar projetos estratégicos nacionais. Relação caracu , super saudável. Eles precisam de nós, para manter a sua hegemonia decadente , mas não consigo enxergar, em que nós precisamos deles ,pois sequer , são os nossos melhores parceiros comercias. Enfim o —— EDITADO ——

Leandro Costa

Primeiros e únicos à fazer isso tudo?

Rápido, alguém me passa um livro de História!

Bruno Moura

Vc se informa em livro de historia ???????, Então é por isso que ……. kkkkk deixa para lá , será que nesse tal livro ,esta escrito quem matou Kennedy ? , ou quem prendeu o vice almirante Othon , para sabotar a indústria nuclear brasileira , com certeza deve ter sido os norte coreanos. Ainda bem que temos a C-I-A para nos proteger , Haja sabedoria 🙂 !!!

Last edited 25 dias atrás by Bruno Moura
Leandro Costa

Aquele momento em que a gente não sabe se o cara está falando sério, brincando ou o que…

Melhor ficar quieto.

Mas sobre o Kennedy, leia ‘Case Closed’ do Geraldo Pozner que é muito bom. Mas posso te dar uma dica. O nome do assassino começa Com “L” e termina com “d” 😉

Bruno Moura

Pergunto-me, eu , ser serio , ou saldável , alguém Ser “amante” de um pais que possui 34 trilhões de dólares em divida ,cuja a indústria fugiu toda para a Asia, possui uma classe media em frangalhos, perdeu uma guerra, para um pais simplório e falido como o Afeganistão. e que tem, o seus dois estados mais ricos ( California e Texas). querendo ser desmembrar do resto do pais. O Xeque Mate se aproxima , até eles, sabem disso , me parece que , tem gente por aqui, que ainda não esta convencida. Em tempo, Os Kennedy e os Rockfeller… Read more »

Dalton

O “GW” está a caminho do Japão e antes terá que ir para San Diego e como não pode atravessar o canal do Panamá o jeito é contornar à América do Sul quando aproveita-se
para visitar outros países.
.
Não fosse isso ele não viria para cá e raros foram os NAes que aqui chegaram como parte de um desdobramento com ala aérea completa e todo um grupo de navios de combate não como agora onde trata-se de trânsito para uma nova base.

Bruno

O porta aviões TEM CAPACIDADE para transportar até 90 aeronaves. Não estão com 90 aqui.E se viessem com capacidade total qual problema para o Brasil nisso ? Estamos em guerra com eles ? Temos rixa com os EUA ? Pessoal viaja legal….

Fernando "Nunão" De Martini

O navio não veio só pra isso.

Allan Lemos

Essa é uma das raríssimas ocasiões em que eu tenho inveja de quem mora no RJ, pessoal que tem a oportunidade de ver um desses de perto.

Augusto Jose de Souza

Eu vi ele da ponte Rio Niteroi mas nao deu para registar,porem eu registrei as escoltas dele na BNRJ,sendo um destroier e um navio da guarda costeira ao lado das fragatas liberal e independência da MB.

João Baptista Jacobs

A presença imposta da 4. Frota dos EUA em águas territoriais brasileiras e de toda a América Latina mostra a agressividade desses parasitas que historicamente interferem na soberania nacional e demonstra o sei modus operandi de dominação dos povos militarmente mais fracos. Evidencia ainda a subserviência canina das Forças Armadas do Brasil o que é lamentável.
A relação de servos administrados por predadores da terra, feitores apátridas e sem nenhum valor moral buscando vantagens pessoais em detrimento vergonhoso de nosso povo.

Last edited 28 dias atrás by João Baptista Jacobs
Celso

Vai dormir…

Pedro I

Estava pensando outro dia…
Desvirtuaram muito a trilogia, desde os “velhos e bons tempos”…
Não sei se tem um jeito de corrigir isso, mas talvez uma solução seja transformar a trilogia em uma “tetralogia”, criando uma seção específica para a geopolítica, geoestrategia, defesa nacional, políticas públicas, etc, deixando a trilogia apenas para abordagens técnicas…
Nesse caso os editores poderiam ser mais rigorosos na administração da trilogia, e um pouco (bem pouco, espero…) menos rigorosos nas questões políticas, partidárias, e ideológicas…

Pedro Nogueira

Eu posso visitar o porta avião? Um dos meu sonhos, por incrível que pareça. Tenho até vontade de escrever um e-mail para a marinha americana…

Lourdes

Eu queria visitar o porta aviões. Alguém sabe se está aberto a visitação??

Last edited 27 dias atrás by Lourdes
Robson da Costa Medeiros

Também quero saber.

adriano Madureira

Bom momento para nós ostentarmos nossos caças A-4 modernizados no convés do porta aviões americano…

comment image

Bruno

Operações do VF1 devem ser toque e arremetida somente…como fizeram no Carl Vinson em 2010, ainda com os AF-1 sem modernização.

Bueno

Vão ariscar deixar um Caça quarentão fazer um toque e a remetida USS George Washington ?

Last edited 27 dias atrás by Bueno
Bueno

1 F-35C Paga Todos os A-4 da marinha e ainda sobra um trocado ?

Sandra

Está aberto a visitação ???

Franz A. Neeracher

Não, infelizmente sem chances.

victorio chilelli

O porta aviões GW que está no Rio, vai abrir para visitação do publico?

Fernando "Nunão" De Martini

Não

Bruno Luis

Este portas aviões estará disponivel para visita até quando?

E se estiver disponível, é possivel comprar o ingresso online?

Fernando "Nunão" De Martini

Não tem visita, ele não atraca no porto, fica fundeado na baía.

Mauro

sou mergulhador de caça submarina, estive hj na BG, o som desse bicho é ensurdecedor.

Heverton

Até quando ficará no Rio de Janeiro?

Mauro

sexta feira as 14h