Fotos aéreas do porta-aviões USS George Washington (CVN 73) operando ao largo do Rio de Janeiro. Em destaque, os caças F-35C Lightning II no convoo.

O porta-aviões integra o exercício Southern Seas 2024 das Forças Navais do Comando Sul dos EUA/4ª Frota, que conta com a participação de integrantes das Marinhas da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Peru e Uruguai.

O USS George Washington partiu no final de abril da Estação Naval de Norfolk, Virgínia, com o objetivo de substituir o USS Ronald Reagan como porta-aviões pré-posicionado na costa japonesa.

Em San Diego, o navio vai trocar parte da tripulação com o USS Ronald Reagan, antes de seguir para o Japão.

SAIBA MAIS:

Operação Southern Seas – 2024: Marinha do Brasil realizará exercício com o porta-aviões USS ‘George Washington’

Subscribe
Notify of
guest

41 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
sergio 02

Prontos para mandar uma chuva de democracia e liberdade na cabeça de quem quiser pagar pra ver rsrsrs.
Deus salve America.

Silas

Potências hegemônicas pouco interessam sobre o regime que estará no país a ser dominado (seja econômica, militar ou cultural), desde que atenda aos interesses dessa potência. A democracia americana apoiou ditaduras e regimes de exceção e a China faz o mesmo. Países não tem amigos, e sim interesses.

Patta

Eu estou sem ideia do que comentar, mas eu queria estar no Rio de Janeiro pra ver essa maquina.

sergio 02

TB cara, imagina subir a bordo de um navio desses, seria a oportunidade de uma vida.

Rodrigo Maçolla

Pude contar 5 F-35C ,quantos no total sera que tem embarcados ??

Bueno

Contei 8 no Convés
não consigo postar a foto com as marcações onde estão posicionado

Last edited 27 dias atrás by Bueno
Dalton

O esquadrão tem 10 unidades e é possível que siga para o Japão já nessa viagem pois foi anunciado que eventualmente iria para o Japão. . Tempos atrás saiu notícia que ao invés de se vir a ter 2 esquadrões com 10 unidades de F-35C em cada ala aérea se teria apenas 1 esquadrão maior com 14 suplementados por 30 Super Hornets para se manter o total de 44 aviões de caça/ataque que também teriam sua função de reabastecimento reduzida com a implementação de um destacamento de aviões não tripulados Stingray a partir de 2026, mas, não sei em que… Read more »

Abner

Dalton 44 caças não séria um número pequeno para um NAe ?

Sendo um esquadrão de f-35 com 14 unidades apenas.

Essa é a doutrina da marinha?

Dalton

Oi Abner é preciso ter em mente que recursos são limitados, aeronaves são caras de adquirir e manter, então isso impacta no número delas. . Outra coisa é que se procura dar mais valor a uma capacidade maior de surtidas por aeronave, ou seja, sobra mais combustível e armas para a mesma aeronave utilizar durante várias saídas. . Além dos 44 “caças” – o Super Hornet Block III está gradualmente entrando em serviço – uma ala aérea compreende entre 5 e 7 EA-18G que é a variante de guerra eletrônica do FA/18F que pode também se necessário cumprir função de… Read more »

Fernando Vieira

Se for pensar que esses 44 caças já são capazes de abater as forças aéreas de 90% dos países, acho que eles estão bem servidos.

Leonardo

Belo conhecimento amigo, onde você estuda sobre esses assuntos? Acho muito interessante!

Dalton

Grato Leonardo, gosto de navios e marinhas desde garoto, comecei com a marinha de guerra alemã da Segunda Guerra que por ser pequena era mais fácil decorar os nomes e características de suas unidades.
.
A US Navy é minha preferida até porque há muita informação disponível, basta ter interesse, um inglês básico, cruzar as diferentes informações e analisa-las
e aí até eu passo por “especialista”.
.
abraços !

Tomcat

Dalton, algum motivo para não usarem o modex x08 e x09? O x13 também é usado, mas aí é fácil deduzir

Tomcat

Encontrei isso: http://www.arcforums.com/forums/air/index.php?/topic/202893-need-help-on-modex-number/&do=findComment&comment=1918615 When the Navy began computerizing maintenance records at the squadron level in the mid sixties, the system used was octal, not decimal, so the number series looked like this: Standard decmal: 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 ………. ————-Octal: 0 1 2 3 4 5 6 7 10 11 12 13 14 15 16 17 20 21 22 23 24 ………. Since the records were kept at squadron level, only the last two digits were “octalised” , which is no problem for… Read more »

Dalton

Encontrei no meu “favoritos” esse mesmo texto Tom 🙂

Tomcat

O x13 também NÃO é usado

Leo Almir

Só nesse porta aviões tem mais caça que a base aérea de Anapolis-GO

Henrique

Top 1 comentário em todos os lugares que apareceu o CNV kkkkk

Alfredo Araujo

Sinto falta das fotos das escoltas…
Vou dar um google aqui

Patta

Também sinto, queria que tivesse foto do atlântico, das fragatas niteroi, Bahia e os navios de escolta dos EUA junto com o porta aviões. Imagine ai, todos esses navios em uma unica foto.

Last edited 27 dias atrás by Patta
Fernando "Nunão" De Martini

O NDM Bahia está em manutenção no RJ e o NAM Atlântico está em Rio Grande (RS), atendendo a população gaúcha. A MB participou do exercício com duas fragatas e aeronaves de asa fixa e rotativa.

Tem matérias aqui sobre tudo isso.

Patta

Isso eu sei, so era o meu desejo de ver eles juntos em um exercício 🙁

joão Fernando

Para descontrair: ele no mar e nós com todos os F-39, F-5 e AMX. Kd aquela simulação com os F5? Acho que vale um comentário

Bruno

O exercício foi com a Marinha do Brasil.

João Moita Jr

É só Uncle Sam dando um passeio no quintal…

Fabio

Dissuasão e certa intimidação, daria para descrever esse momento, aproveitem enquanto ainda não temos na ativa os Mansups apontados para eles de nossas escoltas Tamandaré e dos Npa500br.

Last edited 27 dias atrás by Fabio
Castelani

Será que terá visitação?
Alguém sabe?

Franz A. Neeracher

Não, infelizmente sem chances.

Patta

Grupo destacado do USS George Washington:

– USS Porter (DDG 78): Um destróier de mísseis guiados da classe Arleigh Burke.

– USCGC James (WMSL 754): Um cortador da Guarda Costeira dos EUA.

– USNS John Lenthall (T-AO-189): Um petroleiro de reabastecimento da classe Henry J. Kaiser.

– USS Sampson (DDG 102): Outro destróier de mísseis guiados da classe Arleigh Burke

Dalton

O USS Sampson está na costa oeste dos EUA, baseado em Everett no Estado de Washington, os outros 3 é que vieram com o “GW”.

Patta

Oxe, então me passaram informação errada. Brigadao Daltob

Observador

sabe me dizer +- aonde eles estão? Não encontrei nenhum destroyer no Rj , nem na baia nem na costa.

Faver

Em outro site tão comunicando que um F-35 C teve problemas e precisou pousar na base de São Pedro da Aldeia da marinha. Tem até fotos.

Bruno

Alternou São Pedro por segurança com questões de combustível…parece que atrasou o sequenciamento para pouso no CVN73.

Macgaren

Tinha que passar em Santos e abrir a visitação kkk eu iria

Alex Barreto Cypriano

Não deixa de ser um aviso amistoso ao BRICS mais aa mão, no quintal, mesmo. Os tripulantes do GW pareciam animados em visitar o Hell de Janeiro. Devem ter sido orientados a ficar longe das favelas. Coitados…

ChinEs

Definitivamente somos da esfera de influência dos EUA/Israel/OTAN e estamos muito bem, nada de se aventurar para o lado dos Russos ou Chineses… O Brasil é uma nação totalmente ocidental…

Leandro Costa

Dois A-4 (com tanques) acabaram de sobrevoar Niterói. Tinha esquecido de como eram barulhentos (mas lindos).

Daniel Rios

Alguém sabe até que dia ele vai ficar no Rio?

Thor

Sexta-feira.

Luís Nascimento

Milhares, e milhares de toneladas de pura democracia, para os líderes da América do Sul verem ao vivo…..kkkkk