FREMM Languedoc flutuando fora da oficina de construção - foto DCNS

O navio foi posto a flutuar em 12 de julho, nas instalações de Lorient da DCNS, onde se trabalha simultaneamente em cinco fragatas multimissão FREMM

Em 12 de julho foi posta a flutuar (o equivalente ao lançamento) a quarta fragata multimissão FREMM destinada à Marinha Francesa, a Languedoc.  O evento ocorreu nas instalações da DCNS em Lorient, na França, com o alagamento da doca onde foi construído o casco a partir da manhã do dia 12.

Com a saída e manobra do navio, manobra para a qual foram utilizados rebocadores, a Languedoc foi atracada ao cais de acabamento, onde a construção continuará pelos próximos meses, com a integração de diversos sistemas, mastros de sensores e outros equipamentos.

A construção do navio foi iniciada em setembro de 2011, e a DCNS, no momento, realiza trabalhos simultâneos em cinco fragatas do tipo: a Normandie, terceira fabricada em Lorient e a segunda para a Marinha Francesa, iniciou suas provas de mar em outubro de 2013 e será entregue ao operador no final deste ano; a Provence foi lançada (posta a flutuar) em setembro de 2013 e iniciará suas provas no terceiro trimestre de 2014; a Languedoc acaba de flutuar e duas outras estão, no momento, em construção.

FREMM Languedoc embandeirada para flutuar - foto DCNS

Além desses navios, a Aquitaine, primeira FREMM construída para a Marinha Francesa, foi aceita oficialmente para operação em novembro de 2012 e a Mohammed VI foi entregue à Marinha Real do Marrocos em 30 de janeiro de 2014.

FREMM é a sigla para fragata europeia multimissão, capaz de executar missões antiaéreas, antissuperfície e antissubmarino, um programa que na França deverá compreender 12 navios, 11 para a Marinha Francesa e um para o Marrocos.

Dados técnicos da FREMM

  • Comprimento total: 142 m
  • Boca: 20 m
  • Deslocamento aproximado: 6.000 toneladas
  • Velocidade máxima: 27 nós
  • Tripulação: 108 (incluindo grupo aéreo embarcado)
  • Capacidade de acomodação: 145 homens e mulheres
  • Alcance: 6.000 milhas náuticas a 15 nós

FONTE / FOTOS: DCNS (tradução e edição do Poder Naval a partir de original em inglês)

VEJA TAMBÉM:

Tags: , , , , , ,

QUEM É Fernando "Nunão" De Martini

Veja todos os posts de Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

4 Comentários para “Lançada a Languedoc, quarta FREMM da Marinha Francesa”

  1. Fernando "Nunão" De Martini 14 de julho de 2014 at 16:51 #

    Clicando na imagem do alto para ampliar, pode-se ver ao fundo, bem no canto direito, algumas seções de casco prontas de futuros navios.

  2. eduardo.pereira1 15 de julho de 2014 at 10:18 #

    Este bichao segue o principio de construçao do Zunwwat (nao sei se escreve assim)?? É retasso , sem reentrancias ou saliencias , ainda nao instalaram o canhao?

    Sds. Eduardo o mais leigo naval q aereo ainda!!rs

  3. Fernando "Nunão" De Martini 15 de julho de 2014 at 18:39 #

    Eduardo,

    A coisa mais comum do mundo é navios de guerra serem lançados ao mar / postos para flutuar com muitos itens ainda por instalar, como mastros, sensores, canhões, mísseis etc, para falar só dos que são visíveis externamente. Isso libera as carreiras de construção e diques (conforme o caso) para as construções seguintes, com o resto do trabalho de acabamento sendo realizado num cais.

    E isso ocorre há décadas e mais décadas (pra não dizer séculos)

    Clicando nos diversos links ao final da matéria você poderá ver imagens de navios da classe tanto nessa fase de lançamento quanto já completos.

  4. Luiz Monteiro 16 de julho de 2014 at 17:39 #

    Prezados,

    Desculpem o assunto fora do tópico:

    Comando do Material de Fuzileiros Navais adquire Sistema de Radar SABER M60

    https://www.marinha.mil.br/noticias/comando-do-material-de-fuzileiros-navais-adquire-sistema-de-radar-saber-m60

Deixe um comentário

É necessário estar logado para postar um comentário. Para ter acesso aos comentários, você precisa adquirir nossa revista Forças de Defesa e solicitar aos editores um login e senha de cortesia.

Marinha repensa reforma de R$ 1 bilhão do porta-aviões São Paulo

NAe São Paulo A12

Leonel Rocha A cúpula da Marinha está dividida quanto à reforma prevista no porta-aviões São Paulo, embarcação de guerra adquirida […]

Marinha compra primeiro lote de canhões BAE Systems Bofors AB de 40 mm (MK4)

BAE_Bofors_40_Mk_4_Naval_Gun_System

A Marinha do Brasil vai assinar com a BAE Systems Bofors AB o contrato de fornecimento de um lote de canhões […]

Nota à Imprensa de 04/05/15: Avaria no Navio de Desembarque-Doca ‘Ceará’

Operação 'Amazônia Azul'2015
Rio de janeiro 06 de março de 2015
A Marinha do Brasil está realizando, desde o dia 1° até 6 de maio, a Operação Amazônia Azul 2015, desenvolvendo atividades de fiscalização nas Águas Jurisdicionais Brasileiras.

O Grupo Tarefa Sudeste, que coordena as ações nas áreas de responsabilidade do Comando do 1º Distrito Naval – área marítima do Rio de Janeiro e Espírito Santo – realizará atividades de Patrulha e Inspeção Naval, bem como ações de proteção aos navios mercantes, plataformas fixas e suas instalações.

Durante a Operação, serão empregados dois Navios-Patrulha, um Rebocador de Alto Mar, um Aviso de Patrulha, além dos meios da Capitania dos Portos do Rio de Janeiro e do Espírito Santo.
o Navio-Patrulha Oceânico (NPaOc) “Apa”, subordinado ao Comando do Grupamento de Patrulha Naval do Sudeste, realizou exercício de retomada de plataforma na Bacia de Campos. Tal iniciativa visa manter e aprimorar a capacidade de pronta resposta no caso de tentativa ou efetiva invasão das plataformas de petróleo. Em paralelo, manteve as ações de Patrulha Naval e Inspeção Naval na região.
Ricardo Pereira / FututraPress

Em complemento às informações divulgadas anteriormente, a Marinha do Brasil participa que o reboque do Navio de Desembarque-Doca (NDD) “Ceará” […]

Nota à Imprensa: Avaria no Navio de Desembarque-Doca ‘Ceará’

NDD Ceará

Em complemento à Nota à Imprensa emitida hoje pelo Comando do 4º Distrito Naval, a Marinha do Brasil (MB) informa […]

Sopro de esperança: provas de mar da corveta ‘Júlio de Noronha’ começam no meio do ano

V32

Roberto Lopes Editor de Opinião da Revista Forças de Defesa Há muitos ditos populares que, usados com jocosa maledicência, podem […]