Home Tecnologia Corvetas K-130 da Marinha Alemã terão sistema de comunicações por satélite da...

Corvetas K-130 da Marinha Alemã terão sistema de comunicações por satélite da Indra

959
5

corveta Magdeburg - tipo K-130 - foto Marinha Alemã

Corvetas já utilizam sistemas de defesa eletrônica da Indra, e o fornecimento do terminal TNX-100 de comunicações por satélite foi resultado de licitação envolvendo diversas companhias europeias

A Indra divulgou nota à imprensa informando que, em colaboração com a companhia Atlas Elektronik, será responsável por equipar as corvetas da classe “Braunschweig” (K-130) da Marinha alemã com cinco terminais de comunicações por satélite (Satcom). O projeto, com duração de três anos, contempla a fabricação, integração e testes, documentação eletrônica e o treinamento das tripulações.

A companhia obteve o contrato em um processo de licitação, no qual concorreram diversos fabricantes europeus de terminais, quando foi eleito o terminal TNX-100 da Indra. Este terminal, desenvolvimento próprio da companhia, já foi implantado em diversos navios espanhóis mais modernos, como por exemplo, o navio de projeção estratégica Juan Carlos I ou as fragatas tipo F-100. O sistema, que conta com duas antenas estabilizadas de 1,5 metro de diâmetro, é capaz de transmitir e receber simultaneamente até 4 Mbps.

corveta Braunschweig - tipo K-130 - foto Marinha Alemã corveta Oldenburg - tipo K-130 - foto 2 Marinha Alemã

Especializada em comunicações via satélite e especificamente para plataformas em movimento, a Indra já forneceu anteriormente seus sistemas de comunicações por satélite à Marinha alemã. Anteriormente, a Indra assinou contratos para equipar as fragatas F-122 ou os seis navios auxiliares da categoria Elbe com este tipo de sistemas. Além de ter implantado estes equipamentos em barcos de superfície, a Indra também fornece seus terminais satcom para submarinos da categoria U212 deste país.

Estes sistemas também estão baseados em antenas estabilizadas e são capazes de oferecer aos submarinos as velocidades de transmissão e recepção mais elevadas, superiores às do restante dos sistemas disponíveis hoje em dia no mercado.

Proteção de plataformas

Por outro lado, este novo contrato será somado a uma série de projetos que a Marinha alemã encomendou à empresa desde 2003 para implantar sistemas de defesa eletrônica nestas mesmas corvetas.

Nesse sentido, a companhia proporcionou às K130 um avançado sistema que, por um lado, detecta sinais de radar e identifica aqueles que podem representar uma ameaça para a plataforma e que, por outro lado, consegue neutralizá-la mediante sua alteração ou através de sua modificação para que as informações coletadas sejam corretas.

corveta Oldenburg - tipo K-130 - foto Marinha Alemã

corveta tipo K-130 - ilustração Marinha Alemã

Indra

A Indra é uma empresa de referência no setor da Defesa e Segurança. A companhia faz parte dos principais consórcios multinacionais, participando em programas como o Eurofighter e A400M, o helicóptero Tigre, o carro Leopard, os navios LHD e F100, o submarino S80, o sistema Galileo, o programa Copernicus, os satélites Ingenio e Paz, e o sistema de vigilância e acompanhamento espacial europeu (SST), entre outros. A companhia desenvolve sistemas sob medida para os cinco domínios de operações: Terra, Mar, Ar, Espaço e Ciberespaço.

A Indra, presidida por Fernando Abril-Martorell, é a multinacional de consultoria e tecnologia n°1 na Espanha e uma das principais da Europa e América Latina. A inovação é a base de seu negócio e sustentabilidade, tendo dedicado € 583 milhões a Pesquisa e Desenvolvimento nos últimos três anos, cifra que a situa entre as primeiras companhias europeias do seu setor por investimento. Com vendas aproximadas aos € 3 bilhões ,  61% da sua receita é originada do mercado internacional. A empresa conta com 43.000 profissionais e com clientes em 148 países.

DIVULGAÇÃO: Indra / CDN

IMAGENS via Marinha Alemã, em caráter meramente ilustrativo

VEJA TAMBÉM:

5
Deixe um comentário

avatar
5 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
4 Comment authors
Aureo Andrade de LimaIväny Juniorwwolf22Oganza Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Oganza
Visitante
Member
Oganza

Gosto muito dessa “corvetinha”, seu único defeito é não ter um hangar e uma suíte ASW. Nada que uns 8 metros a mais não resolva… 🙂

Indra: 43.000 funcionários… seria oq, uns 2/3 de Nerds?Afff é muito critical knowledge…

Grande Abraço.

wwolf22
Visitante
wwolf22

Mas para ter tal comunicacao eh necessário ter satélite próprio, correto ???
Seria muito estranho um pais utilizar um satélite estrangeiro, alugado, para tal função heh ?!?!

Iväny Junior
Visitante
Member

Oganza

Realmente é uma corveta mais simples para ASuW principalmente. Mas as capacidades são impressionantes pra um navio de 1840t.

https://www.thyssenkrupp-marinesystems.com/en/blohmvoss-class-130-corvette.html

Iväny Junior
Visitante
Member

Já a irmã dela, a MEKO A100, é um baita problema pra o adversário…

https://www.thyssenkrupp-marinesystems.com/en/blohmvoss-class-meko%28R%29-a100-corvette.html

Saudações

Aureo Andrade de Lima
Visitante

EU AUREO ANDRADE DE LIMA, OU ET LIMA, QUE ERA O ENCARREGADO DO EQUIPAMENTO “INMARSAT” “INTERNATIONAL MARITIMO SATELITE” DO “NE BRASIL U 27″ NA PRIMEIRA VIAGEM DE CIRCUNAVEGAÇÃO DESTA BELONAVE NO ANO DE 1987, QUE ERA COMANDADO PELO CAPITÃO-DE-MAR-E-GUERRA ALBERTO ANNARUMA JUNIOR, O SENHOR IMEDIATO ERA O CAPITÃO-DE-FRAGATA JULIO SABOYA DE ARAUJO JORGE, REALIZAVA-MOS A VIAGEM DE INSTRUÇÃO E ADESTRAMENTO DE GUARDAS- MARINHAS. E ATRACAMOS EM “TOULON” , BEM, DESEJO BRINDAR A TODOS DO PODER NAVAL E AOS MEUS COMPANHEIROS E AMIGOS D’AQUELA MISSÃO: GUARDAS-MARINHAS VAGNER MONTE / COSTA COUTO / JULIO / MEU CHEFE DO DEPARTAMENTO DE OPERAÇÕES CAPITÃO-DE-FRAGATA… Read more »