quinta-feira, maio 26, 2022

Saab Naval

Cooperação Brasil-Portugal, mais informações

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.naval.com.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

A Marinha do Brasil pretende participar em mais exercícios militares da Otan para os seus efetivos navais junto de congêneres tecnológica e taticamente mais avançadas, contando, para isso, com o apoio de Portugal.

A intenção foi manifestada à Agência Lusa pelo comandante da Marinha do Brasil, almirante-de-esquadra Júlio Soares de Moura Neto, que está em Lisboa numa visita oficial de uma semana.

“O que queremos é participar nos exercícios da Otan, uma organização que envolve muitas Marinhas, algumas delas tecnológica e taticamente muito avançadas. A Marinha brasileira não faz parte da Otan, mas tem o maior interesse em participar nos exercícios porque isso vai aumentar a sua capacitação”, afirmou.

Para isso, o Brasil conta com o apoio de Portugal, que convidou a Marinha brasileira para participar em manobras militares integradas no âmbito da Otan, principalmente na operação “Swordfish“, que ocorreu no primeiro trimestre deste ano, estando previstos contatos oficiais nesse sentido durante a sua estada em Portugal.

Moura Neto citou que o Brasil tem “todo o interesse” em participar nas operações da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), apesar de integrar o espaço sub-regional de defesa do Atlântico Sul, uma vez que tem de “absorver as novas tecnologias e táticas”.

Por outro lado, minimizou o “desconforto” de alguns países sul-americanos em relação à criação, pelos Estados Unidos, da 4ª Frota, que atuará no Mar do Caribe, Atlântico Sul, América do Sul e Pacífico sul, considerando tratar-se de uma “medida administrativa”.

A criação da 4ª Frota é uma medida administrativa. É uma medida soberana de um país que decidiu organizar-se criando uma frota a mais. Os Estados Unidos possuem uma série de comandos combinados. No Mediterrâneo, em África, no Médio Oriente e agora o comando combinado denominado Sul”, disse.

“Esse comando combinado possui uma força naval que era proveniente da Marinha da 2ª frota, situada em Norfolk (Virgínia), responsável por todo o Atlântico e por todos os exercícios da Otan. Os Estados Unidos consideraram que a 2ª Frota estava muito sobrecarregada e, por isso, criaram a 4ª Frota”, sustentou (para mais detalhes sobre a situação da Segunda Frota, veja o texto do Poder Naval OnLine).

Sobre a visita a Portugal, onde manterá encontros com diversas entidades políticas e militares, Moura Neto adiantou que se insere no quadro da cooperação entre as duas Marinhas, cujos Estados-Maiores se reúnem de dois em dois anos.

“As duas Marinhas têm laços de união muito estreitos, de operações em conjunto. Há uma aproximação muito grande entre os fuzileiros, bem como nas áreas de hidrografia e meteorologia, ligadas ao Instituto Hidrográfico dos dois países. Pretendemos intensificar o intercâmbio”, frisou.

“Os nossos Estados-Maiores discutem o que foi feito e o que se deve fazer para aumentar o intercâmbio. Não são assinados acordos de cooperação, mas são tomadas medidas que, na prática, acabam por funcionar como uma espécie de acordos para os próximos anos”, acrescentou.

Moura Neto realçou também a cooperação na construção naval, lembrando que nos estaleiros de Viana do Castelo (norte) estão sendo construídos navios patrulha oceânicos destinados ao Brasil, num momento em que ambas as Marinhas estão renovando as respectivas forças navais.

Outra área de potencial cooperação é a da tecnologia da informação, uma vez que o Brasil quer desenvolver para a Marinha de Portugal sistemas de comando e controle, programas de jogos de guerra e “software” de avaliação operacional dos navios.

Fonte: Lusa Agência da Notícias

- Advertisement -

14 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
14 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
trackback

[…] « Cooperação Brasil-Portugal, mais informações […]

RL

Demorou pra ser feita uma aproximação deste nível com Portugal.

Uma grande porta de entrada para projeção tanto almejada.

Fred

Pergunta:Quais navios patrulha estão sendo construídos em Viana do Castelo? Alguém sabe informar?

edilson

ótima oportunidade e deveras atrasada…
o Brasil tem muito a ganhar, portugal tem muito a ganhar e acho que esse deve ser o tom das negociações, acho que tem que ser esse o Tom, Jobin…..

Vinícius

Também não entendi bulufas desses navios patrulhas que estão sendo construídos… tbm não estou vendo ninguém comentar… mas veja, ele disse oceanico…

Guilherme Poggio

Fred,

Publicamos uma nota sobre a construção deles no antigo blog. Veja em
http://blog.naval.com.br/2007/09/07/brasil-e-portugal-parceria-na-construcao-naval/

Bonifácio

Senhores, Que estes versos vos inspirem: “Fazei, Senhor, que nunca os admirados Alemães, Galos, Ítalos e Ingleses, possam dizer que são para mandados, mais que para mandar, os Portugueses. Tomai conselho só d’experimentados, que viram largos anos, largos meses, que, posto que em cientes muito cabe, mais em particular o experto sabe. De Formião, filósofo elegante, vereis como Anibal escarnecia, quando das artes bélicas, diante dele, com larga voz tratava e lia. A disciplina militar prestante não se aprende, Senhor, na fantasia, sonhando, imaginando ou estudando, senão vendo, tratando e pelejando.” E que estes relatos de feitos dos antepassados comuns… Read more »

Fred

Guilherme, Muito obrigado pelo pronto atendimento. Porém fui deveras infeliz na pergunta. O post afirma que os navios são destinados para o Brasil! Foi isso que não entendi. O que eu sei é que em Viana estão em construção os novos navios patrulhas oceânicos portugueses, por sinal, estão com diversos problemas que aparentemente são de projeto. Apenas 2 dos 6 estão em construção ,o NRP Viana do Castelo e o NRP Figueira da Foz, salvo engano, os 6 próximos (tem mais 2 de combate a poluição marítima) só serão iniciados após a entrega destes dois primeiros a Marinha Portuguesa. E… Read more »

GustavoB

Quem sabe a OTAN vira uma ‘OTA’?

TENENTE

Tambem estou curioso sobre navios destinados ao Brasil, construidos em portugal… SDS

CorsarioDF

NaPa para o Brasil?????

FRED

Olha, realmente não encontrei nada sobre esses navios para o Brasil, só mesmo os patrulhões lusos em construção em Viana. E por sinal estão muito atrasados. Tipo Barroso, só que aparentemente os problemas são mesmo de projeto, graves a ponto de para pararem a produção! E sofreram varios cortes, eram 12 e agora são 6 patrulhas e 2 combate a poluição.
🙂 Aqui e lá, males há! 😉

Guilherme Poggio

Fred,

Acho que foi um mal entendido. Não se falou da construção de navios patrulheiros para o Brasil em Viana, mas sim para Portugal. Os navios patrulheiros da MB estão em construção no próprio país.

FRED

Obrigado Guilherme!

- Publicidade -
Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias

Navios de guerra britânicos podem ser enviados para quebrar o bloqueio de Putin aos portos do Mar Negro

A Grã-Bretanha está coordenando com seus aliados um plano potencial para enviar navios de guerra ao porto de Odessa,...
- Advertisement -