Home Noticiário Internacional Marinha faz operações em Cáceres

Marinha faz operações em Cáceres

596
4

Pirajá - foto via NGB

Cerca de 250 marinheiros participam de duas operações em Cáceres, a partir desta sexta-feira. As operações de patrulhamento e inspeção no rio Paraguai prosseguem até o dia 16 e envolvem seis navios, os de transporte fluvial Paraguassú e Piraim e os de patrulha Penedo, Pirajá, Piratini e Poti.

Um sétimo navio, o Parnaíba, considerado um dos maiores da força naval brasileira, não irá se integrar ao comboio porque não passou em baixo da ponte Marechal Rondon, e está ancorado, com toda a tripulação, ao lado da ponte. A embarcação é responsável pelo transporte do helicóptero da Marinha que também integra as ações. Duzentos militares do Exército Brasileiro também integram o efetivo das operações.

A Operação Cáceres e a Operação Xaraés terão o comando do capitão de mar e guerra Wagner da Costa Farias, comandante do 6º Distrito Naval. Ele informou que as operações acontecem simultaneamente, e a Xaraés, de adestramento da tropa, contará com uma programação rígida, que inclui exercícios simulados e o emprego de armamento pesado. O capitão Pedro Garcia de Carvalho é o comandante das flotilhas de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Ele informou que na Operação Cáceres, de fiscalização no rio, serão inspecionadas embarcações, e os usuários receberão informações sobre segurança na navegação, especialmente neste período de rio cheio.

O patrulhamento vai ser feito de Cáceres até o porto do Simão Nunes, a 100 quilômetros da área urbana do município. O patrulhamento, destacou o oficial, é um procedimento de rotina. “A cheia do rio favorece as operações, pois permite a navegação de grandes navios”, informou.

CHEIA – O rio Paraguai continua cheio, mas seu nível já está abaixo da cota de alerta, que é de 5,40 metros. No domingo, estava com 5,37 e continua baixando de forma lenta, mas a preocupação com a cheia continua, devido às águas de março. No mês passado, o Paraguai alcançou o maior volume de água dos últimos 20 anos – no dia 19, alcançou 5,70 metros. A maior cheia registrada nos últimos tempos aconteceu em 1985, quando o nível do rio alcançou 5,68 metros.

Penedo - foto via NGB

FONTE: Portos e Navios

FOTOS do Pirajá e do Penedo, quando da realização de outras comissões,  via NGB (Navios de Guerra Brasileiros – clique nos nomes dos navios, destacados em links no texto, para acessar mais fotos, os nomes de seus autores, além de dados históricos e técnicos no NGB)

4
Deixe um comentário

avatar
4 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
Ivan 2bulldogCristiano GR Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Cristiano GR
Visitante
Cristiano GR

Através desta reportagem fiquei sabendo que na MB tem um navio que homenageia a cidade onde moro: P10 Piratini. Legal.

Sugiro um nome para um dos novos navios da MB: Uruguaiana,

cidade da fronteira com a Argentina e palco da Rendição dos paraguaios a D. Pedro II e berço da 1ª refinaria de petróleo do Brasil e da 1ª Ponte Internacional entre Brasil e Argentina.

Cristiano GR
Visitante
Cristiano GR

A rua Uruguaina no Rio, tem seu nome em homenagem a essa cidade gaúcha.

bulldog
Visitante
bulldog

desculpe o off topic..mas o Yahoo fez uma matéria sobre a marinha e cita uma coisa interessante… errou ao falar dos Falcões mas fala de Fremms: “…a Marinha espera contar com a capacidade plena do porta-aviões São Paulo, que faz do Brasil um dos 9 países do mundo a dispor deste tipo de aparelho. Cinquentão e originalmente francês, o maior navio de guerra do país passou recentemente por uma ampla reforma. Deve ter o auxílio de 17 novos helicópteros e 22 novos caças Skyhawk. Contará ainda com a companhia de submarinos IKL-209, construídos aqui no Brasil, com tecnologia alemã, e… Read more »

Ivan 2
Visitante
Ivan 2

voltou as avaliações?