Home Aviação Naval Especial 94 anos da Aviação Naval: Esquadrão HA-1 (Esquadrão Lince)

Especial 94 anos da Aviação Naval: Esquadrão HA-1 (Esquadrão Lince)

279
13

O 1º Esquadrão de Helicópteros de Esclarecimento e Ataque (HA-1) foi criado em 1978 com a missão de prover os meios aéreos do sistema de armas das fragatas classe “Niterói”, a fim de ampliar as possibilidades dos sensores de bordo, assim como a capacidade de reação destes navios.

Ao HA-1 são também atribuídas missões de esclarecimento de área marítima, acompanhamento de alvos além do horizonte radar dos navios, busca e salvamento (SAR) e EVAM.

O HA-1 atualmente opera com 12 aeronaves Westland Super Lynx Mk-21A (AH-11A), sendo 7 novas e cinco remanescentes dos Sea Lynx Mk-21 (SAH-11), que sofreram atualização para a versão Super Lynx, na fábrica da Westland em Yeovil.

Com a chegada das novas aeronaves, a missão do Esquadrão foi ampliada para atender a todos os meios de superfície, com plataforma de pouso, da Esquadra.

Armamentos como torpedos anti-submarino (Mk-44 e 46), bombas de profundidade e os mísseis ar-superfície Sea Skua, fazem parte de sua configuração de combate.

Em 2008 foi assinado contrato com a empresa FLIR Systems INC. para a aquisição do sistema estabilizado multi-sensor de vigilância “FLIR” (Equipamento de Observação Infravermelho) SEA STAR SAFIRE III, a ser instalado nas aeronaves do HA-1, como parte do programa de modernização da frota dos AH-11A da MB.

Seu atual Comandante é o CF Fabio Muller Vidal.

“Invenire Hostem et Delere”

(Encontrar o Inimigo e Destruí-lo)

FOTOS: Guilherme Wiltgen/Poder Naval

13
Deixe um comentário

avatar
13 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
10 Comment authors
WiltgenW@shFábioMauricio R.celso Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Clêuber
Visitante
Clêuber

Esse esquadrões é um dos poucos meios para combate, que efetivamente a MB possui como capacidade real de operação e ataque.
Será que essas aeronaves vão continuar a equípar as futuras escoltas da MB?
POdemos nos orglhar e dizer que esse esquadrão não deixa a desejar em nada ao padrão operativo da OTAN.

celso
Visitante
celso

Eu li ,a algum tempo que a MB iria adiquirir mais alguns exemplares de 2 maõ desta belonave ,mais não li mais nada sobre essa aquisição

Robson
Visitante
Robson

Esta muito boa essa serie, estou curiso pra ver os falcões

Wilson Figueiredo
Visitante
Wilson Figueiredo

Celso, você está se referindo a aeronaves ou navios?

Tito
Visitante
Tito

Pena que são poucos e começam a ficar ultrapassados (ainda não são), mas creio que seja o que a marinha tem de melhor em sua arma aérea.

Mikhail Aleksandrovitch Bakunin
Visitante

E que venha o AW159 Wildcat!

celso
Visitante
celso

Caro colega wilson ,falo sobre as aeronaves

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Seria o caso de descontinuar seu uso e trocá-los pelos Seahawk, mas nas Niterói os helos não viram, sem uma ampla reforma no hangar e convoo.

Fábio
Visitante
Fábio

“O HA-1 atualmente opera com 12 aeronaves Westland Super Lynx Mk-21A (AH-11A)”, São 12 mas nao sao todas em condições de voar hj, menos da metade.
Não se prevê na Marinha aquisição de novos Lynx nem usados.
Os helicópteros dos navios de escolta será o SeaHawk.
Sendo assim parece q os Lynxs irão morrer junto com a Classe Niterói.

celso
Visitante
celso

Caro colega ,acho dificil o super linx ,deixar de exixtir, qdo as niterois forem baixadas ,porque não existe ainda um elicoptero tam completo como este para as funções de alerta das Fragatas ,e sertamente não sera o Sea hawk ,que fara esse papel ,pelo seu peso e os tipos de sensores e misseis que hoje a MB possui ,e vira a posuir ,ou voce acha os Eua vam deixar agente usas missseis Pegim ,acho que e asim que se escreve em aeronaves vendidas por eles, ou o missel Sul Africano

Fábio
Visitante
Fábio

Bom Celso, são exatamente os SeaHawks q irão render os Lynxs na Marinha, não é especulação. E os mísseis Penguin não só foram autorizados pelos EUA ao Brasil, já foram adquiridos pela Marinha.
Nesse Blog mesmo teve um notícia sobre isso, leia “Penguin para MB”.
E pode acreditar, os SeaHawks são tão completos quanto os Lynxs, mas com o tamanho maior.

W@sh
Visitante

Adelante Bravos Linces. 1000 anos de vida a quem teve o prazer de voar esta aeronave !!!
Sinto muito orgulho de ter sido membro deste Esquadrão.

Wiltgen
Visitante

Fabio,

Por enquanto é só especulação sim, existe uma linha de pensamento dentro da MB tendendo para isso, mas não tem nada definido, mesmo porque esta decisão só poderá ser tomada após a definição da futura escolta.

Antes disto acontecer, não é possível afirmar a escolha deste ou daquele helicóptero para substituir o Super Lynx.

Abraços