Home Aviação Naval Visita da comitiva do Ministério da Defesa da Suécia ao NAe ‘São...

Visita da comitiva do Ministério da Defesa da Suécia ao NAe ‘São Paulo’

397
19

 

VISITA MINISTÉRIO DA DEFESA DA SUÉCIA AO NAE SÃO PAULO 2

Na primeira quinzena de agosto de 2014, uma delegação do Ministério da Defesa da Suécia esteve no Brasil, em Brasília, participando de reuniões com integrantes do Ministério da Defesa do Brasil para discutir uma ampla cooperação entre os dois países na área de Defesa.

Aproveitando a oportunidade da viagem, a comitiva sueca visitou o Navio-Aeródromo São Paulo, que fica sediado no Rio de Janeiro. O mais antigo da Comitiva, Brigadeiro Arne Hedén, foi recepcionado pelo Diretor de Aeronáutica da Marinha (DAerM), Contra-Almirante Carlos Frederico Carneiro Primo, coordenador da visita na cidade do Rio de Janeiro. O grupo, conduzido pelo Comandante, Capitão-de-Mar-e-Guerra Alexandre Rabello de Faria, percorreu o navio, conhecendo as áreas afetas às operações aéreas (Hangar, Torre, Passadiço, COC – Centro de Operações de Combate da Força, Convoo e Briefing).

No Briefing, a delegação sueca assistiu a uma palestra cujo tema foi: “A Aviação Naval Brasileira – Situação Atual e Perspectivas Futuras”. Na apresentação foi ressaltada a importância: do estreitamento dos laços de amizade entre o Brasil e a Suécia, principalmente, no esforço em prol do Projeto F–X2, uma vez que representa um incremento significativo na Segurança Nacional; da transferência de tecnologia, por meio de um acordo de compensação completo; do fomento da cadeia produtiva e aumento da autonomia do País na área de Defesa; além de representar uma importante oportunidade de gerar novos negócios no Brasil e no exterior.

Foi comentado ainda que caso a SAAB possa, em futuro próximo, desenvolver também uma versão naval da aeronave Gripen, tal fato representaria o coroamento de um longo processo de transferência de tecnologia, confirmando a capacitação da indústria de Defesa Nacional, além de possibilitar a opção para a Marinha do Brasil de, no futuro, substituir os seus AF-1 por aeronaves produzidas no Brasil e já operadas pela Força Aérea Brasileira.

NAe São Paulo com Sea Gripen

Sea Gripen na catapulta do NAe São Paulo - maquete na LAAD 2013

DIVULGAÇÃO: Diretoria de Aeronáutica da Marinha

LEIA TAMBÉM:

19
Deixe um comentário

avatar
16 Comment threads
3 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
9 Comment authors
Gilberto RezendeLuiz Monteirothomas_dwdaltonlFernando "Nunão" De Martini Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Alfredo Araujo
Visitante
Member
Alfredo Araujo

Tai…. já estão treinando para o futuro do navio: MUSEU FLUTUANTE !!

MO
Membro

isso eh uma possibilidade, devido a disponibilidade de areas para esta função (espaço fisico), mas se assim o for, seria o navio (alma0 errada paraesta função, ja perdemos outros que fizeram muito mais que os qualificassem para isso … agora tbmse for mais umpra ficar nos merrrrrrmao ou no Acre … esquece manda para scrap mesmo …

MO
Membro
juarezmartinez
Visitante
Member
juarezmartinez

Vieram ver como não se deve proceder para acabar com uma outrora próspera e moderna aviação naval.

Grande abraço

Carlos Alberto Soares
Visitante
Member
Carlos Alberto Soares

O relógio marca 10 h : 19 m.

Será que está funcionando ?

Carlos Alberto Soares
Visitante
Member
Carlos Alberto Soares

A galera da foto está rindo pra nós ou de nós ?

Carlos Alberto Soares
Visitante
Member
Carlos Alberto Soares

Pela posição do “bonequinho” de jaleco amarelo a esquerda do vetor na última foto ele será sugado pela entrada de ar da turbina, se o piloto não ejetar, putz vai dar a maior caca …..

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Noble Member

Carlos Alberto,

Não queira assim tão mal o amarelinho

Ele é um cara legal, quer dizer, um bonequinho gente boa.

É ilusão de ótica, compare com essa outra foto, vista mais de cima, e perceba que ele está bem mais perto da ponta da asa do que da tomada de ar:

http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2013/12/Sea-Gripen-em-maquete-do-NAe-S%C3%A3o-Paulo-na-LAAD-2013-foto-3-For%C3%A7as-de-Defesa.jpg

Basta o bonequinho se manter agachado que vai dar tudo certo e ele não vai virar um plástico derretido.

Os amarelinhos americanos não têm sido muito sugados nos últimos tempos: fazem a dança da abaixadinha e partem pro próximo lançamento:

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Noble Member

Aliás, falando em bonequinho, essa maquete do NAe São Paulo cheia de bonecos deve ser o grande sonho de consumo do MO: um autêntico “porta-buneco”!!!

E ainda vem com “aviãozinhu”!

Isso é um absuuuuuuuuuuuurrrrrrrrdo!!!

MO
Membro

é coisa de pinico de pardalllllllllllllll kkkkkkkkkkkkkkkkkk nargh

daltonl
Membro
Member
daltonl

Não a toa os NAes e LHDs/LHAs tem em suas “ilhas”
em grandes letras capitais amarelas a seguinte frase:

“BEWARE OF JET BLAST PROPS AND ROTORS ”

O convôo é um dos lugares mais perigosos para se estar e há inúmeras estórias de mortes e mutilações causadas por hélices, turbinas, cabos de frenagem que se soltam transformando-se em chicotes afiados, etc.

É verdade que diante de tantos navios e tantas operações aéreas ao longo de décadas os milhares de acidentes podem parecer pouco e tem na verdade diminuído, mas, o perigo continua latente.

thomas_dw
Visitante
Member
thomas_dw

para alguem que tem orgulho da Marinha Brasileira – a visita ao Museu Naval Sao Paulo é uma … de qualquer forma, puderam observar o capricho da pintura, o SICONTA que nao esta em uso e a casa de Maquinas padrao 1960.

Luiz Monteiro
Visitante
Luiz Monteiro

Na primeira reunião entre a FAB e representantes do Governo da Suécia e da SAAB da qual a MB participou, foi feito o convite.

Gilberto Rezende
Visitante
Gilberto Rezende

Este post mostra as bizarrices que ainda persistem nos nossos meios militares. O Processo FX-2 começou como uma compra simples para o Comando da Aeronáutica. No meio do processo foi publicado um documento do Ministério da Defesa a Portaria Normativa Nº- 1.065/MD, DE 28 de Junho de 2010 onde se diz oficialmente: “Aeronaves de Caça: Comando da Aeronáutica 1. Coordenar a aquisição de aeronaves de caça F-X2 para a FAB e a MB, nas quantidades, prazos e de acordo com os requisitos operacionais estabelecidos para cada Força Singular.” A partir da publicação oficial no D.O.U. desta portaria do MD, o… Read more »

Luiz Monteiro
Visitante
Luiz Monteiro

Segundo informações preliminares da SAAB, as principais medicações do Sea Gripen em relação ao Gripen E seriam: reforço estrutural em algumas partes da fuselagem, trem de pouso, estrutura para o gancho de arresto e sistema de fixação da catapulta.

Luiz Monteiro
Visitante
Luiz Monteiro

Modificações e não medicações. Esse corretor… rs

Gilberto Rezende
Visitante
Gilberto Rezende

Engraçado Luiz Monteiro quando eu respondi alguns anos atrás um questionamento sobre a possibilidade de desenvolvimento de um Super Tucano aeronaval respondi mais ou menos como tu imaginando umas simples mudanças seria suficiente. Fui soterrado por uma multiplicidade de respostas dizendo que eu não entendia nada, que haviam vários problemas como da corrosão marinha sobre estrutura e TODOS componentes eletrônicos, suas conexões e contatos que teriam que ser revistos e marinizados e etc e muitos outros etc a mais. Se o meu simplório Super Tucano para operar na MB, ou mais exatamente na época do programa Imminent Fury para operar… Read more »

Luiz Monteiro
Visitante
Luiz Monteiro

Prezado Gilberto, “Meu Sea Gripen?” “Que eu proponho? ” Escrevi o que SAAB DISSE. V.Sa como grande especialista sabe que o fabricantes dizem muitas coisas. Porém, não basta dizer, tem que provar e fazer. Seria muita ingenuidade ou má fé mesmo, achar que a MB, FAB ou EB assinariam contrato de bilhões de dólares sem que houssem cláusulas com cronogramas de desenvolvimento e entregas bem definidos, pesadas multas por descumprimento. Que eu saiba, é justamente para definir estas cláusulas contratuais que a FAB vem se reunindo com a SAAB. Quanto ao Sea Gripen, conforme informei acima, PRELIMINARMENTE FOI DITO PELA… Read more »

juarezmartinez
Visitante
Member
juarezmartinez

Caro comandante LM, me permita a intromissão na discussão com este ser “______________”. Eu já expliquei para este ser ______________________ que ao contrário do que os endeusados Russos amigos dele proliferam tecnologias “plug and aplay”, isto só existe lá na terra do nuca, pois a realidade operacional e principalmente embarcada é diferente. A conversao de uma aeronave de asas fixa que foi projetada para operar a partir da bases em aeronave embarcada é algo caro, complicado e dispendioso, pois é necessário que se faça todo um reestudo estrutural da aeronave, e ao contrário do que este ____________ do Gilberto alardeia… Read more »