Home Submarinos Novos submarinos colombianos iniciam jornada ao país

Novos submarinos colombianos iniciam jornada ao país

10084
81


Columbian-Navy-Acquires-Two-Subs-From-Germany-1024x576

Dois submarinos do Tipo 206 deixaram o estaleiro alemão da ThyssenKrupp em Kiel no dia 11 de novembro (ontem) e se dirigem para a Colômbia. Ambos devem chegar à Colômbia no final do mês.

A aquisição dos dois Type 206 faz parte do plano de modernização das Forças Armadas daquele país caribenho. De acordo com a Marinha da Colômbia os navios substituirão um número igual de submarinos previamente retirados de serviço no Mar do Caribe.

Os submarinos receberam os mesmos nomes dos seus antecessores, ARC Intrepido e ARC Indomable.

O acordo de compra dos dois submarinos foi concluído em agosto de 2012 entre o Ministério da Defesa da Colômbia e o Ministério Federal de Defesa da Alemanha.

Os processos de modernização, adaptação e atualização foram realizados pela ThyssenKrupp Marine Systems em Kiel, Alemanha. Cada um dos submarinos tem um deslocamento de 500 toneladas, acomoda 23 pessoas e mede 49 metros.

FONTE: Navy Today (tradução e adaptação do Poder Naval a partir do original)

Subscribe
Notify of
guest
81 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
wwolf22
wwolf22
4 anos atrás

o que eh essa “aberração” na proa ??
Sonar ?!?!?!

akhorus
4 anos atrás

Totalmente off topic, mas…

SETENTA E UM ANOS ATRÁS, exatamente, foi o dia em que o poderoso encouraçado alemão TIRPITZ foi afundado, após enfrentar um ataque maciço de dezenas de bombardeiros ingleses.
Em homenagem aos seus bravos homens e a este navio inigualável, fica aqui uma lembrança.
Mais de 1200 alemães morreram nesse dia.

Um pena que tenham destruído e desmantelado o casco depois.

BrancoF-16
4 anos atrás

pergunta
esses submarinos frente a outros da América do sul representarão uma força a ser considerada?

Sou leigo no assunto muito leigo kkkkk

Iväny Junior
4 anos atrás

Eles têm um design que aparenta ser antigo, porém foram utilizados pela Alemanha até 2011. Possuem um poder de fogo, desempenho e alcance ainda atuais, bem como, receberam uma grande atualização na TKMS. Se receberam célula AIP, os números mudam. Em suma, prefiro eles ao “fruto de parceria estratégica entre nações”… A comparação supertrunfo com o (lixo)scorpene mostra que ele é mais armado também (8 tubos de lançamento para torpedos de 533mm). Type: Type 206A submarine Displacement: 450 t, surfaced; 498 t, submerged Length: 48.6 m Beam: 4.6 m Draft: 4.5 m Propulsion: 2 MTU 12V 493, 4-stroke 600 hp… Read more »

carlos alberto soares
carlos alberto soares
4 anos atrás

Ivany Junior, onde assino ? E mais, os Colombianos pagaram um ótimo preço, relação custo x benefício excelente ! Já nós aqui dos Estados Unidos do Brazil vamos ter nosso SL em 2045. Viva os Estados Unidos da América Latrina !

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
4 anos atrás

Ivany, tudo bem que você puxa a sardinha para o lado dos alemães e não gosta do Scorpene, mas pera lá. São submarinos de classes distintas. O Scorpene é muito maior o que o faz ganhar em praticamente todos os quesitos em relação ao 206. Dizer que o último é melhor armado por ter dois tubos de torpedo a mais é forçar demais a barra, até porque ele só consegue carregar 8 torpedos, enquanto o Scorpene leva 18. O 206 não lança mísseis pelo tubo de torpedo e sequer consegue carregar as minas internamente. Fora a parte que os submarinos… Read more »

U96
U96
4 anos atrás

A comparação feita entre o 206 e SBR/Scorpène não é cabível. São submarinos diferentes de épocas diferentes. O SBR terá um alcance muito maior, poder de fogo sem comparação e sensores muito melhores. Lembro que não basta ver o número de tubos de torpedos, pois o que importa é a quantidade de armas embarcadas e o tempo de recarregamento dos tubos. O classe Virginia por exemplo tem 4 tubos de torpedos, como o Los Angles e o Rubis. O 206 não tem o dobro de poder de fogo do que essas classes…

john Paul jones
john Paul jones
4 anos atrás

Esses submarinos estão completamente modernizados, o sonar deles é o CSU 90.

Prezado Rafael, se oferecerem para vc uma Mercedes ou um Porsche 80 e um Citroen 0 Km, voce escolheria qual carro ??, eu fico com os alemães !!! ha ha ha ha.

john Paul jones
john Paul jones
4 anos atrás

Prezado Rafael, se oferecerem para vc uma Mercedes ou um Porsche 80 e um Citroen 0 Km, voce escolheria qual carro ??, eu fico com os alemães !!! ha ha ha ha.

Dalton
4 anos atrás

Ivany… o fato do “206” ter 8 tubos de torpedos não acrescenta nada, tanto que os submarinos alemães mais modernos como o “212” contam com apenas 6 tubos, 8 considerado um exagero e de pouco uso prático, melhor ter um número maior de recargas. O “206” pode transportar 16 torpedos , 8 nos tubos e 8 recargas e pode levar minas internamente e também externamente o que de fato é muito pelo menor tamanho, mas, o “206” foi pensado para o tipo de guerra mais costeira sacrificando outras coisas. Não dá para comparar, concordo com o que o Rafael escreveu,… Read more »

Sequim
Sequim
4 anos atrás

Deixe-me ver se entendi: quando a super, ultra, mega marinha do Chile usa os Scorpenes eless são os caras. Quando é a MB, o Scorpene é lixo. É isso?

Iväny Junior
4 anos atrás

Caros Em “supertrunfo” absoluto, o U-209 é melhor que o scorpino. O 206 é para o tipo de missão que o Dalton e o Rafael falaram, mas, também entra na minha argumentação o quesito confiabilidade. A excelente assinatura sonora e magnética da família, por exemplo. E este foi justamente o primeiro “super silencioso” a impressionar nos exercícios da OTAN. Quanto ao caso de “puxar a sardinha para os alemães” se dá por uma coincidência de que eles fabricam produtos de excelência neste segmento. A família de U-boots não tem rivais no mundo. Mas também gosto de alguns produtos da DCNS,… Read more »

thaunobr
4 anos atrás

Parabéns aos editores pela novo visual do site e pela a abertura para comentários. Gostei muito do novo layout.

sandrovcarvalho
4 anos atrás

Eu acho os Scorpenes bem superiores, tal como os IKL 209 frente a estes….

Mas como o dinheiro é curto, temos um enorme espaço para aproveitar mesmo que sejam neste SSK´s menores e costeiros….buraco para fechar é o que não falta…os SSK´s maiores ficariam liberados para as patrulhas e missões mais distantes.

Gerson
Gerson
4 anos atrás

Sem palavras! como já comentei em outro post tem gente que não sabe bem o que fal, comparar um sub 206 ultrapassado com modernos submarinos Scopene com sistemas modernos e bem armado é brincadeira!

Gayneth
4 anos atrás

Ivany, acho que vc é bem mais inteligente que isso!

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
4 anos atrás

Yvany Junior, caro amigo …. É isso ai …. Para nós seria muito melhor algo da TK ou dos Suecos e não o SL a preço de $$$$$ tem o GF, tem o Moura e seus acéfalas, tem os P …. Deixa pra lá vai …. O JM e o Lorde são bem melhores do que eu nessa área Kkkk ….
ET: Zona quente em Paris, + de 18 mortos, reféns etc ….

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
4 anos atrás

John Paul Jones,

Se for um carro para eu usar e transportar umas 4 pessoas, prefiro o Citroen 0km. Se for deixar na garagem e só dar uma voltinha por ano, prefiro as relíquias alemãs.

Coisa velha pode ser revisada, atualizada, modernizada, que continua velha. E nem adianta ser alemã, ainda mais no caso dessa coisinha pequena.

Não que eu seja um entusiasta da DCNS. Mas tamanho e idade são documentos.

carlos alberto soares
carlos alberto soares
4 anos atrás

Ok, Caro Rafael em que pese eu respeitar sua opinião divirjo totalmente. De ponta sem e$$a de france$es na jogada, DNC$, CNO e + toda PTa#@ que rolou. Para nós algo dos Suecos ou dos Alemães estava ótimo. Aqui está o controle de qualidade:
http://www.naval.com.br/blog/2014/08/18/novos-submarinos-israelenses-estao-quase-prontos-na-alemanha/
Agora basta colocarmos a imaginação em ação !
A26, os americanos gostam deste:
http://www.naval.com.br/blog/2015/07/02/suecia-assina-com-saab-a-encomenda-de-dois-novos-submarinos-tipo-a26/

carlos alberto soares
carlos alberto soares
4 anos atrás

É caro Rafael, não nos esqueçamos do JM: “Ter não significa operar” ! E tem mais amigo, em 2030….35….40 …… acabou-se. Os SL serão mais ainda o que são: SLM, tecnologia da década de 60 …. oitenta anos depois. Enquanto isso …… vigiamos de PM 95M, etc …. JESUS !

carlos alberto soares
carlos alberto soares
4 anos atrás

* P 95M melhor, parece que os P 3AM vão piar logo também, certo JM ?

Felipe Morais
Felipe Morais
4 anos atrás

Caramba é muita forçação de barra pra conseguir fazer uma crítica. Vão tomar uma cerrvejinha galera, dar um corridão ou outra coisa….esse mal humor vai acabar com vocês.

john Paul jones
john Paul jones
4 anos atrás

Pessoal.

O que será que as Marinhas de Portugal e do Paquistão tem em comum ??, ambas não qualificaram o Scorpene para a concorrência de compra de novos submarinos na década passada.
Simplesmente porque operaram durante décadas com o Classe AGOSTA frances e não aguentariam novamente mais décadas operando de novo com um submarino frances, eu não tenho duvidas que o navio deve ser bom, mas quem tem um carro frances saberá o que eu estou falando, manutenção cara e pouco confiável. A ultima marinha que se arrependeu foi a do Chile rs ….

Iväny Junior
4 anos atrás

Não é mau humor. Como já postei antes, só repetindo aos que não leram: O lixospene da Malásia foi comprado em 2009 diretamente da DCNS, e, SÓ CONSEGUIU MERGULHAR E LANÇAR TORPEDO em 2014.

O link da matéria está no comentário anterior.

Saudações a todos.

carlos alberto soares
carlos alberto soares
4 anos atrás

Caro Rafael, quando o Lixospene, gostei Ivany (rs) los hermanos argentinos estarão adelante, veja:

carlos alberto soares
carlos alberto soares
4 anos atrás

Rafael, caro Colega veja no que estamos nos metendo:

Airacobra
Airacobra
4 anos atrás

Boa tarde a todos, a deapeito de algumas criticas, o 206A ainda é um meio muito valido se empregado da neira correta, principalmente modernizado como esses da colombia, claro que não tem como comparar com outros sub mais modernos diesel eletricos, como alguns fizeram acima, como 209, 212, 214, A-29 ou ate mesmo scorpene, seria algo como comparar F-5M ou Kfir block 60 com Gripen ng, typhoon, rafale, super hornet, J-10, SU-35 ou Mig-35, não tem com comparar, mas mesmo assim se empregados corretamente dentro de uma doutrina correta e com treinamento adequado são muito validos no teatro da AL.

Airacobra
Airacobra
4 anos atrás

Agora quanto ao video do Carlos Alberto Soares, Video grandinho, mas mesmo assim assisti tudo e é um tema muito interessante e preoculpante, principalmente para quem acha que ter sub nuclear é somente construir e operar, é muito alem disso, a logistica tem que ser muito grande e complexa, o gasto para manter somente um SSN é bem maior do que para manter 10 SSK, e quanto a dar baixa? Nem se fala, dar baixa em um dub diesel eletrico é facil e ainda ganha-se um dinheiro vendendo o casco, agora tenta fazer isso com um subnuc, o nosso país… Read more »

camargoer
4 anos atrás

Olá a todos. No post sobre o Siroco, o mal humor dos comentários são contra a decisão da MB de comprar um equipamento usado, enquanto aqui a crítica é pela decisão da MB de construir submarinos novos e construir uma nova base. Se a MB fosse seguir os conselhos publicados estaríamos com “novos” IKL de 30 anos e comprando de prateleira navios coreanos, aproveitando os estaleiros deles. Inclusive, há quem defenderia, se fosse um graduado almirante, interromper a construção de Itaguaí, vender as seções dos Scorpenes (inclusive do primeiro deles que será entregue em dois anos) para, sei lá, manter… Read more »

Airacobra
Airacobra
4 anos atrás

Camargoer,
Saudações,
A compra do bahia foi valida sim, no contexto MB está quase perfeito, o unico “quê” no meu ponto de vista, está na propulsão, um motor descontinuado e sem logistica que todos sabem será uma dor de cabeça e poderá deixar o bahia “são paulizando” no cais, no mais é um bom navio, relativamente novo e altamente válido no teatro sulamericano

Airacobra
Airacobra
4 anos atrás

Se no PMG que o navio irá sofrer na frança estiver incluida a substituição de tais motores, estará perfeito

Airacobra
Airacobra
4 anos atrás

Defender interrupção de itaguaí seria uma burrice grotesca, o que falei em meu comentario está na esfera “se”, é só ler e fazer interpretação de texto, antes de cancelar o contrato com os alemães e fechar a parceria pixuleca com os franceses, o que acabou por criar 2 logisticas diferentes na forsub, citei tambem o auto custo de manutenção do subnuc na ativa e depois de dar baixa que é eatratosferico, o que daria para manter em media uns 15 sub diesel eletricos na ativa, o que seria mais viavel para a MB do que 4 ssk e 1 ssn… Read more »

juarezmartinez
juarezmartinez
4 anos atrás

Se existisse tão somente um ponto de vergonha na cara ainda na MB, e um __________________, o Prosub deveria ser totalmente auditado, revisto, esta baleia branca sorvedouro de recursos deveria ser imediatamente cancelada e as pesquisas nucleares deveriam ser tocadas por uma empresa civil, estatal, livre de interferências políticas, claro que é óbvio que com o atual desgoverno déspota será impossível, pois em menos de um mês ela estará repleta de CCs “cumpanheros”, mas o tempo deles está acabando. A pergunta que Aircobra fez muito pontual por sinal eu já fiz uma dezena de vezes e não apareceu nem o… Read more »

Airacobra
Airacobra
4 anos atrás

Juarez, boa noite, não falo nem em cobstruir e operar, pois se esses custos ja são altos pergunto se terão condições de arcar com a baixa de ao menos 1 SSN, pois não é só vender pra “virar gilete” como SSK ou navios em geral, como darão um devido destino ao reator e aos rejeitos radioativos sem causar um desastre nuclear ou radiológico? Essa é a pergunta que ninguem responde, se a MB não consegue fazer um PMG decente em um NDD que durou 7 anos e quando precisaram dele deu pau na hora, como conseguirá dar conta de ao… Read more »

carlos alberto soares
carlos alberto soares
4 anos atrás

Caro Airacobra, concordo …. o vídeo é longo …. mas é bom pra caraca, você mesmo reconhece, obrigado ! Caro camargoer, desculpe-me …. mas nunca vi alguém afirmando ou defendendo o que tu afirmastes. Tem uma pessoal aqui …. aliás reduzido que defende AIP Germany Classe Dolphim com selo de qualidade dos Israeli, já postei o Link, mas tem o dos Suecos que a USN adora também, isso é o que defendíamos antes dessa LOUCURA de DCNS + CNO + PTbananas + MD + GF + QPQ = essa #er@ que em 2030 …. 35 …. 40 será um Sub… Read more »

carlos alberto soares
carlos alberto soares
4 anos atrás

Caro Juarez,
Assista ao vídeo, está em Español e tu dominas bem !
Quanto ao Bahia, ESTALEIRO + DOCA e ponto. Vamos ter o 2º maior navio de cabotagem da MB. 1º pau nos motores já era e disso tu já afirmastes inúmeras vezes e também conheces muito !
Será que foi mais uma do _______________?
Não questiono a Compra em si, mas os número$, a$ formúla$, enfim a$ coi$a$. Ah e$$e$ motore$, ah a DCN$, (rs) Chega !
Abraços e veremos e riremos, mas tudo com o dinheiro do contribuinte !

COMENTÁRIO EDITADO.

carlos alberto soares
carlos alberto soares
4 anos atrás

Caro Airacobra, citastes bem o assunto do PMG do Ceará, acrescento: Veja o caso de Mariana-MG, como o assunto está sendo tratado ! Dois, o caso do Césio 137 de GO – na década de 80 e por ai vai …. Coitado dos meus Filhos, espero que eles metam o Pé bem antes ….. Exit ….. essa é a saída !

carlos alberto soares
carlos alberto soares
4 anos atrás

Parabéns a Colômbia, comprou algo que lhe será útil, no tamanho do seu bolso e ponto !

Juarez
Juarez
4 anos atrás

Caro Carlos Soares! Tudo que está acontecendo na briosa MB ainda faz parte do movimento “inercial” do Admiral __________________________________. Corre a boca pequena pelos corredores navais que a pane no Ceará não teria sido por obra de alma penada além , ou de abdução alienígena nos setores de propulsão e geração, mas sim algo que tem a mão “humana” , uma vez que tudo já estava devidamente “acertado” com les corsairs de la francaise DCNS desde de o final do ano passado, mas com a negativa inicial da liberação de recursos, procurou-se uma saída a “Francesa’ ao melhor estilo Lafite…….… Read more »

Mauricio
4 anos atrás

É de arrepiar o complexo de “vira latas” de alguns comentaristas deste blog, não é possível que alguém realmente ache que estas velharias sejam mais efetivas do que os Scorpenes recentemente adquiridos pelo Brasil.

Iväny Junior
4 anos atrás

Camargoer e Mauricio

O problema é fazer estaleiro pra montar submarino que não consegue mergulhar e disparar torpedo (isso comprados de prateleira, com cronograma e gastos dentro do prazo e do limite).
O problema do Siroco é que pelo preço, dava pra comprar 3 ou 4 Makassar NOVOS.
Não é complexo de vira-latas nem indignação seletiva. Tampouco estou defendendo a compra do U-206 para o brasil, estou dizendo, neste caso, que o U-206 é ultra-super-mega mais confiável que o lixospene.

Saudações a todos.

juarezmartinez
juarezmartinez
4 anos atrás

Ivani, meu filho, não discute e não explica, olha o linguajar da figura:

Complexo de vira latas, faltou o lambe botas, nunca antis dest paif e outras expressões muito pontuais de MAVs mortadela que não conseguem, infelizmente deduzir que dois mais dois é quatro, o importante é que eu,o Vader, o Oganza entendemos perfeitamente a lógica do teu raciocínio e sabemos a diferença entre uma melancia e um submarino, graças a Deus.
Não perca tempo.

G abraço

Bardini
4 anos atrás

É muito forçado dizer que daria para se comprar 3 ou 4 Makassar Class com o dinheiro da compra do Sirocco, se desse para comprar, seria um casco e mais o seu recheio, que seriam os sensores, armamentos e demais aparatos. A marinha das Filipinas encomendou recentemente dois Strategic Sealift Vessel, baseados na plataforma do Makassar e os dois custaram em contrato ~U$ 92mi, mas não incluindo armamentos e sensores, que serão colocados quando houverem condições. Não tenho nada contra o Makassar, e aliás gostei e muito da proposta Filipina para um SSV, mas se a MB tivesse optado por… Read more »

Iväny Junior
4 anos atrás

Bardini Foi noticiado por grandes veículos especializados que o Makassar unitário custa entre 40~45 milhões de dólares, já com a ToT. Supondo que fosse comprado de “prateleira” o custo seria menor. Quanto ao scorpene, mais uma vez te digo que procure informações sobre o modelo malaio de prateleira, e, os índices de operação real do chile e da índia. Daí, pode-se afirmar categoricamente que o U-206 (em serviço na Alemanha até 2011) é mais confiável. Se você analisar no modo “supertrunfo”, o U-209 comprado pelo egito (com AIP) é melhor. Essa é a argumentação. Um grande abraço, Juarez. Tudo de… Read more »

carlos alberto soares
carlos alberto soares
4 anos atrás

Ok Senhores Editores, vou me manter sem mencionar nomes ou menções mais contundentes. Será feito assim da minha parte !

juarezmartinez
juarezmartinez
4 anos atrás

Amigos, a fim de que a moderação não me puxe a orelha, saindo do tópico, mas completar, troco de nome, passo a me chamar Maria José o Bosco vai se chamar “Coriolano Nicodemo” se este negócio de Makassar custar que 250 milhões de doletas, explico: Não entendo bilongas nenhuma de construção naval, mas vamos usar o raciocínio lógica e razão e aí eu pergunto: quanto custa um radar de navegação, quanto custa um radar de busca aérea(ele precisa, pois para operar full com hélis) aparelho de pouso noturno no convoo, um diretor de tiro para um sistema de defesa de… Read more »

Dalton
4 anos atrás

Grato pela lembrança Ivany ! Mas, no meu entender acho que você está confundindo um problema de controle de qualidade que ocorreu com o projeto em si e tais problemas em maior ou menor grau tem ocorrido com submarinos das classes Virginia (EUA), Asute (UK) , S-80(Espanha), Yassen (Rússia) os 214 comprados pelos gregos e mesmo os 206 tiveram problemas no início, ou seja, problemas surgem e são analisados e tratados, veja a dor de cabeça que os russos tiveram com o SLBM Bulava por exemplo e agora as coisas estão entrando nos trilhos. Quanto ao “Makassar” sou da opinião… Read more »

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
4 anos atrás

O Makassar é lento e pelo ´preço divulgado de cerca de US$ 40-50 milhões ele apenas navega, como se fosse uma navio civil. Para o cenário atual da MB, um navio que consiga navegar já estará muito acima da média e ele já seria mais do que suficiente para MB dar um salto operacional. Mas, para transformar em um navio militar vai bastante dinheiro, com os equipamentos que Juarez citou e o treinamento. Trocar o motor é outra história e deve onerar muito o projeto. Adicione manuais e outras coisas que são cobradas a parte, e que são caras. E… Read more »

Cristiano Almeida
4 anos atrás

Nobres colegas, sem fugir do tópico lhes pergunto, quanto foi pago nesses sub pela colômbia ? E em valores o Scorpene Vs U214, e o U214 não seria melhor escolha para o Brasil já que estamos mais familiarizados ? Os manos portugas acertaram na escolha ? (O sistema de propulsão independente AIP da HDW por células de combustível, é por muitos considerado superior ao sistema AIP dos submarinos franceses SCORPENE que também foram analisados pela marinha portuguesa. Estes últimos utilizavam um sistema de propulsão AIP de turbina a vapor em circuito fechado, que é mais ruidoso, mais pesado (implicando maiores… Read more »

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
4 anos atrás

Cristiano. Tem que ver que a MB não queria submarino com AIP, então acaba não sendo pertinente levar isso em conta para julgar a escolha da MB pelo Scorpene – na verdade, acabou sendo favorável já existir um Scorpene sem AIP, enquanto não existia um U214 sem AIP.

Claro que se pode criticar a opção da MB por não querer subs com AIP, mas aí é outra história.

Os 206A custaram no total 110 milhões de euros e a Alemanha atrasou a entrega dos submarinos colombianos em razão das dificuldades na modernização deles e dos 209.