Home Noticiário Internacional As forças dos EUA vão continuar operando no Mar da China Meridional,...

As forças dos EUA vão continuar operando no Mar da China Meridional, ‘desde que a lei internacional permita’

2675
27
U.S. Chief of Naval Operations Adm. John Richardson, left, listens to Commander of the Chinese Navy Adm. Wu Shengli, right, at Chinese Navy Headquarters in Beijing. The top U.S. admiral said friendly exchanges with China's navy are conditional on safe and professional interactions at sea. Richardson's comments Wednesday, July 20, 2016, follow several fractious encounters between the two sides' ships and planes in and over the disputed South China Sea. (AP Photo/Ng Han Guan, Pool, File)
O chefe de operações navais norte-americano almirante John Richards, à esquerda, escuta o comandante da Marinha Chinesa almirante Wu Shengli, à direita, no Quartel General da Marinha em Pequim. Foto: AP

Também não haverá recuo em relação ao pivô de Washington na Ásia, independentemente de quem vencer a eleição presidencial de novembro, diz o vice-presidente Joe Biden

As forças militares dos EUA continuarão a operar no Mar da China Meridional, em conformidade com o direito internacional, disse o chefe de operações navais norte-americano John Richards ontem, durante uma visita a uma base naval chinesa.

A China se recusou a reconhecer uma lei da sentença do tribunal marítimo em Haia que invalidou as suas vastas reivindicações territoriais no Mar da China Meridional e não participou no processo instaurado pelas Filipinas.

A China tem repetidamente culpado os Estados Unidos por meter-se nos problemas no Mar da China Meridional, um canal estratégico por meio do qual mais de US$ 5 trilhões em comércio são movimentados anualmente.

China, Brunei, Malásia, Filipinas, Taiwan e Vietnã têm reivindicações rivais, das quais a China é a maior.

Os EUA tem realizado patrulhas de liberdade de navegação próximo às ilhas chinesas, causando a ira de Pequim, enquanto a China tem reforçado sua presença militar ali. Em reunião com Yuan Yubai, comandante da Frota do Mar do Norte chinesa, Richardson “ressaltou a importância das operações legais e seguras no sul da China e em outros lugares ondes marinhas profissionais operam”, disse a Marinha dos EUA.

As forças dos EUA vão continuar navegando, voando e operando sempre que o direito internacional permitir, Richardson acrescentou.

As patrulhas de liberdade de navegação efetuadas pela marinhas estrangeiras no Mar da China Meridional podem acabar “em desastre”, disse um almirante sênior chinês no fim de semana. A agência Xinhua disse ontem que os países fora da região devem ficar de fora da questão do Mar da China Meridional para não causar problemas indesejados.

“Os países ocidentais têm uma longa história de não estabelecer regras ordenadas sobre partes do mundo. O Oriente Médio é um exemplo clássico”, disse.

Richardson disse que estava ali para apoiar o aprofundamento dos laços entre as Marinhas dos EUA e da China.

Falando em Sydney na quarta-feira, o vice-presidente dos EUA, Joe Biden garantiu ao aliado Austrália que não haverá retirada do pivô de Washington da região Ásia-Pacífico, independentemente de quem ganhar a eleição presidencial de novembro.

FONTE: South China Morning Post

27
Deixe um comentário

avatar
27 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
13 Comment authors
daltonlJorge KnollCarlos CrispimJacinto Fernandeshoratio nelson Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Gabriel Mastrange
Visitante

3 GUERRA mundial está chegando , dessa vez não sera na EUROPA e sim na Asia , assim ja dizia nostradamus

Antonio Carlos Jr Zamith
Visitante

China comuna age como O japão nos anos 30 em seu imperialismo e como Bush quando a ONU.

Renato Carvalho
Visitante

nostraquem??

Edson Wagner
Visitante
Edson Wagner

Os EUA tem realizado patrulhas de liberdade, isso é trágico e hilário, e as leis internacionais são feitas pelos ianques…

Jodreski
Visitante
Jodreski

A marinha Chinesa precisa comer muito arroz e feijão para fazer com que a Us Navy evite operações no Mar da China, quantos Naes a china tem operacionais hoje vs quantos americanos mesmo???

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

Então Wagner vc sugere o q? Atacar os chineses? Deixar eles roubarem áreas q não os pertencem?

bosco123
Visitante

Se as leis internacionais são feitas pelos ianques eu não sei, o que sei é que não são feitas pelo Brasil, portanto, para nós tanto faz como tanto fez. O dia que não for os ianques será pela China ou pela Rússia ou pelos marcianos. Não será por nós!

bosco123
Visitante

Os EUA se arvoram em ser a polícia do mundo e isso não é porque eles são bonzinhos, é porque podem. Conquistaram esse direito pela força. Quem quiser o lugar que tome deles pela força.
Fato é que sempre haverá alguém se arvorando em ser polícia do mundo. Engana-se quem pensa que o mundo sem os EUA policiando o mundo será um paraíso onde cada um cuidará do seu nariz e todos serão felizes para sempre. Desaparece por um milagre os americanos e o vácuo será preenchido. E repito, não será pelo Brasil.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

Realmente mestre Bosco, alguém sempre surge para tomar o q outro deixou. Sempre surge uma nova potência, agora se é para o bem ou para o mal ninguém sabe.

fonseca
Visitante
fonseca
bosco123
Visitante

Pois é Carlos, Eu até seria mais um a falar contra a dominância americana se o lugar fosse ocupado pelo Brasil, mas o Brasil não policia nem as favelas cariocas, vai policiar o mundo? Eu também ficaria contra os EUA se fosse pra não ter nenhum país dominante policiando o mundo, mas isso só se for na Terra do Nunca do Peter Pan. No mundo real isso não existe. Ou seja, sai os EUA e entra outra potência que não o Brasil. Pra nós resolve o quê??? Da na mesma se for os EUA ou a China ou a Rússia… Read more »

horatio nelson
Visitante
horatio nelson

por mim tinhamos q fazer bases aqui no brasil para a U.S. 4th Fleet e deixar q patrulhem nossas aguas e cedermos alcântara e o q eles quiserem e tbm fernando de noronha deveria voltar ao controle da u.s navy(sob jurisdição americana apartir de 5 de setembro de 1944) e devemos fazer tudo o q os eua quiserem pois são nosso “brother sam“ só teriamos a ganhar…china acha ruim pq é comunista(que é contra todo tipo de liberdade) por mim até nossa moeda seria dóllar…(pelo menos não seria preciso esconder dólares na cueca kkk)

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2015/10/1700336-brasil-foi-alvo-de-ato-naval-semelhante-ao-que-os-eua-realizaram-na-china.shtml

bosco123
Visitante

Horatio, Não sei se você foi irônico ou não, mas soberania de verdade é algo que se impõe. O Estado Brasileiro não tem soberania nem em vastas áreas de seu território, haja vista algumas favelas cariocas, dirá em alto mar na ZEE. Quanto ao artigo que indicou relatando sobre manobras americanas na ZEE brasileira sem que tenha sido feito antes um aviso ao governo brasileiro é simples de se resolver: é só a MB fazer o mesmo na costa americana e ver qual a reação. Se eles aceitarem de boa tá tudo na paz. Se eles mostrarem sua objeção então… Read more »

Jacinto Fernandes
Visitante
Jacinto Fernandes

Se você quer saber como uma potencia regional se comportaria na hipótese de se tornar uma potência mundial, basta olhar paras o vizinhos desta potência. A China por exemplo: tem um conflito permanente com a Índia – que está se agravando, a ponto de a Índia ter reforçado sua fronteira com mais tanques, e tropas nos últimos meses, tem um conflito permanente com Vietnam, que na década de 80 resultou em inúmeros combates entre tropas chineses e vietnamitas – aliás, poucos sabem disso, mas a última potência derrotada pelos vietnamitas não foram os EUA, mas a China, na guerra sino… Read more »

horatio nelson
Visitante
horatio nelson

bosco; só queria q no brasil tivessem bases não só bases mais tudo q for possivel para aprofundar nossos laços como nosso irmão do norte assim como tem bases no japão,alemanha,coréia do sul,e em muitos outros locais etc…o q eu quero dizer até mesmo com a matéria é q devemos nos submeter as vontades do nosso amigo e irmão estados unidos da america…q possamos agrada-los no maximo de coisas possiveis…se eles tem um interesse em alguma coisa aqui q a cedamos de bom grado…axo q eles tem até um certo interesse em nós….se fosse um dirigente americano da quarta frota… Read more »

horatio nelson
Visitante
horatio nelson

resumindo: america first !!!

bosco123
Visitante

Horatio,
Mas eu me permito discordar. Se os americanos quiserem alguma coisa do Brasil não precisam de base militar não. Nossos governantes patriotas (os “patriotas” e os que se dizem indignados com os imperialistas são os mais entreguistas) darão a eles de bom grado a preço de banana.

Renato Carvalho
Visitante

Interessante o ponto de vista do forista Jacinto Fernandes, mas a de se ressaltar que os EUA também tiveram seus conflitos com seus vizinhos, o México ao sul e com o Canadá quando esse ainda era uma colônia britânica..enfim não tem santos quando se trata de países, primeiro meu umbigo e se precisar e eu puder vou tomar o que é seu rs

horatio nelson
Visitante
horatio nelson

rsrs isso é verdade bosco com tanto q o cheque tenha fundos para eles tá bom kkk

Jacinto Fernandes
Visitante
Jacinto Fernandes

Renato, os EUA resolveram seus problemas de fronteiras há muitos e muitos anos e hoje não é possível dizer que o Canadá ou o México tenham alguma animosidade contra os EUA. O Brasil também já teve seus conflitos de fronteira com seus vizinhos, e eles se resolveram e estão no passado, felizmente. O que eu acho e que o Brasil tem que ser independente. Não deve ser o chaveiro dos EUA, mas também não deve se aliar cegamente à China ou à Rússia para ser anti-EUA. “Ser amigo de ambos e inimigo de nenhum”, como escreveria Tucidides, em seu diálogo… Read more »

bosco123
Visitante

Se o Trump ganhar poderemos ver logo logo como é o mundo sem os EUA o policiando. Deve virar um lugar pacífico pra caramba!! Todo mundo vivendo sem a sobra dos EUA que irão cuidar do seu nariz e “solamente”. Eles têm suas 7000 armas nucleares para se manterem. Poderão cortar os gastos com defesa para uns 30% da atual. Vai sobrar dinheiro!
Estamos prestes a viver no paraíso. É só torcermos pro Trump.

bosco123
Visitante

Correção: “sombra” e não “sobra”.

Carlos Crispim
Visitante
Carlos Crispim

O Brasil não é NADA em termos militares nem diplomáticos, aliás, anão diplomático é pouco, somos um vírus diplomático, pelo menos na última década (perdida) onde fomos governados por um sapo e uma jumenta. Os EUA não tem NENHUM interesse aqui embaixo, NENHUM, pois o Brasil não significa NADA, somos um mero exportador de bananas e café, e seremos sempre assim enquanto não prendermos essa canalhada toda e pegarmos todo dinheiro roubado pelos mensaleiros e petroleiros. Prefiro ser igual ao Japão, Inglaterra, Israel e Coreia do Sul, usando as armas americanas mais modernas alinhando-se às políticas americanas, do que viver… Read more »

Jorge Knoll
Visitante

Concordo com Carlos Crispim, na íntegra, BRASIL não é levado a sério, ainda mais quando terminamos com nossa industria bélica (Engesa, Bellini, e outras) Um país sem indústria bélica forte, e as FFAA há tempo perderam-se no caminho, fica difícil.

bosco123
Visitante

O Brasil do lulopetismo tinha ojeriza a ser rabo de tubarão e tentou ser cabeça de lambari. Não deu certo! O voo de galinha foi curto. Agora é começar a remar tudo de novo rumo ao futuro que nunca chega.

bosco123
Visitante

Na verdade a galinha Brasilis não chegou nem a pular mas na cabeça de muitos que viajaram na maionese do Rei Sol ela já estava na estratosfera a Mach 7. E subindo!!! Me lembro de uma figuras de blogs de defesa, hoje cada vez mais raras, que esbravejam e bravatearam seu ufanismo utópico pra todo lado e aí de quem ousasse duvidar. Pregavam o fuzilamento aos incrédulos e lambe-botas dos americanos. O discurso é que nunca antes na história do Brasil fomos tão fortes, respeitados e ricos. Tinha um sujeito com panela na cabeça que comentava em outro espaço que… Read more »

daltonl
Visitante

Não custa relembrar sobre o porque da reativação da IV Frota dos EUA ! . Norfolk que era o quartel general da então II Frota, hoje em dia tem outro nome, estava inchada demais enquanto que a base de Mayport na Flórida estava praticamente às moscas então nada melhor que enviar navios tripulantes e seus familiares para lá até para aquecer a economia local. . Hoje em Mayport encontra-se o grupo anfíbio do USS Iwo Jima que tem sido enviado para a V Frota regularmente. Dos 4 cruzadores lá baseados um deles está treinando agora para compor o grupo de… Read more »