Home Indústria Naval Última seção do submarino Riachuelo é transferida para o Estaleiro do Complexo...

Última seção do submarino Riachuelo é transferida para o Estaleiro do Complexo de Itaguaí

8219
63

A última seção (S1) do futuro submarino Riachuelo (S40) foi transferida hoje para o interior do Main Hall do Estaleiro do Complexo de Itaguaí, no Rio de Janeiro.

No mês de janeiro, as seções S4/S3/S2B do primeiro submarino do PROSUB foram transferidas, e no dia 4 de fevereiro, ocorreu a transferência da penúltima seção do submarino, a seção S2A.

O próximo passo será dado já no próximo dia 20 de fevereiro, quando será realizado um evento com a presença prevista do presidente Michel Temer, para marcar o início da junção de todas as seções do submarino brasileiro.

Segundo o cronograma oficial, o Riachuelo deverá ser lançado ao mar no segundo semestre de 2018, entrando em serviço na Marinha do Brasil em 2020.

FOTOS: página Militarismo Mundial no Facebook

63
Deixe um comentário

avatar
60 Comment threads
3 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
45 Comment authors
marciusSaldanha da GamaRonaldo de souza gonçalvesMarcelo Andradeluiz antonio Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Marcos Aryeh
Visitante
Marcos Aryeh

Quero ver esse bichão desbravando o atlântico!

Wellington
Visitante
Wellington

Belo,
Há uma possibilidade num futuro de substituir a parte para nuclear ? Quero dizer se a Marinha quiser transformá o convencional em nuclear?
Respeitando o cronograma teremos em breve uma força de respeito.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Trusted Member

“se a Marinha quiser transformá o convencional em nuclear?”

Não.

Lucas Gontcharov
Visitante
Lucas Gontcharov

Ótima noticia! Resta esperar que o cronograma oficial seja seguido.

Rafael M. F.
Visitante
Rafael M. F.

Quero imaginar o tamanho dos atuadores hidráulicos dos profundores e leme…

ebs75
Visitante
ebs75

se eu estiver sonhando, não me acordem não, rsssss … muito bom !!!

Roberto B.
Visitante
Roberto B.

Admirável a perfeição da junção das chapas do casco com os lemes …..
Trabalho de qualidade .

Nilson
Visitante
Nilson

Lindo, lindo, lindo, essa parte convencional do ProSub é a redenção na nossa esquadra, continuem firmes todos os envolvidos!! Grande contraponto ao envelhecimento das Niterói, 4 subs são muito mais intimidadores.

OSEIAS
Visitante
OSEIAS

que ótima noticia, que continue assim.
eu gostaria que nossos lideres políticos desse uma olhada em nossos comentários aqui.
é muito engraçado ver como somos carente de boas noticias. Talvez eles enxergasse uma mina de ouro. “Haaaa se nós governarmos o país certinho corrigindo besteiras que fizemos, investindo e elevando o nível do nosso país, eles iram votar em nós eternamente”.
mas isso é sonhar demais….

VALIM
Visitante
VALIM

Isso mostra que, se quisermos e acabar com a corrupção, podemos, sim, ter navios modernos feitos aqui mesmo. Basta re adquirir todo nosso know how que tÍnhamos quando construimos as fragatas classe NITEROI no AMRJ.
Bons tempos aqueles em que o rancho de meia noite era quase igual ao do meio dia, de tantos operários que rodava a noite soldando chapas.

Alex II
Visitante
Alex II

O Impopular claro que vai fazer um grande discurso de apropriação de uma obra que não é sua.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Trusted Member

Alex II,

O submarino não é do Temer, nem da Dilma, nem do Lula, nem do FHC nem do FDP.

É do Brasil.

Solicitamos que não comece com esses comentários que só servem pra transformar o debate de defesa em fla-flu político-partidário-eleiroreiro.

Leiam as regras do blog antes de postar, por favor.

E assunto encerrado. Próximos comentários do gênero serão apagados.

Gerson
Visitante
Gerson

Que beleza quero ver funcionando…….não vão soldar o Homem junto.

Dodo
Visitante
Dodo

Alguns forristas insistem em querer misturar politica e declarar suas posicoes quanto a isso com temas de defesa….lamentavel ter que estar aqui lembrando a todos que isso aqui é um blog de temas militares e nao o antagonista

Cronauer
Visitante
Cronauer

Lindo! Lindo! Lindo!
.
“Segundo o cronograma oficial, o Riachuelo deverá ser lançado ao mar no segundo semestre de 2018, entrando em serviço na Marinha do Brasil em 2020.”
.
E ainda dentro do cronograma? Aí já é milagre!

Mk48
Visitante
Mk48

Um orgulho mesmo !

Jack
Visitante
Jack

Nos últimos meses as noticias mas relevantes estão vindo através da nossa Marinha…Parabéns aos que estão se empenhando para melhora-lá !! E quando teremos noticias do EB ?? Novidades…??

Nilson
Visitante
Nilson

“Cronauer 8 de Fevereiro de 2018 at 17:39
E ainda dentro do cronograma? Aí já é milagre!”
.
Lembrando que este atual cronograma não é o original.
Original >> desvinculado da realidade orçamentária, pois além de demandar uma “enormidade gigantesca” de recursos não levou em conta as cíclicas quedas na economia e não atentou para que a situação fiscal do país, que já exigia contínuos contingenciamentos no custeio, iria descambar para contingenciamentos também no investimento
Atual >> ao priorizar a parte convencional, que é mais barata e factível, tornou-se mais condizente com a realidade orçamentária

Alex II
Visitante
Alex II

COMENTÁRIO APAGADO. VOCÊ FOI AVISADO.

Alex II
Visitante
Alex II

Tá.

Bueno
Visitante
Bueno

Lindo…. aguardando para ver o SUB entrando numa fria… na verdade eles ficarão so por estas bandas nada de águas fria.
Pergunto: nossos SUB já foram para Antártida , tem capacidade para navegar na região;; Não tem nada de estratégico para eles navegarem para a região¨!>< ou estou falando besteira ..
obrigado!

Gustavo GB
Visitante
Gustavo GB

Não é possível converter os scorpene em submarino nuclear porque o casco possui um diâmetro muito pequeno. Não cabe o reator.

Adriano Luchiari
Visitante
Adriano Luchiari

Jack 8 de Fevereiro de 2018 at 17:49, as notícias relevantes e boas que advém da MB são fruto de um novo Comando, competente, realista e focado nas reais necessidades. Foi-se o tempo dos planos megalômanos nas três Armas.

Gustavo GB
Visitante
Gustavo GB

Os argentinos tinha planos de construir alguns TR-1700 com propulsão nuclear. Mesmo o reator desenhado pelos hermanos sendo minúsculos os TR-1770 foram os maiores submarinos projetados pelos alemães desde o final da Segunda Grande Guerra.

Jodreski
Visitante
Jodreski

Muito satisfeito quanto ao respeito ao cronograma. Ainda me preocupo quanto a real operacionalidade da versão nuclear. É um armamento bem mais complexo e me gera preocupações quanto a estabilidade e confiabilidade do reator, não que eu duvide da capacidade técnica brasileira, e sei que o programa já teve e ainda terá muitos anos de desenvolvimento, mas será nosso primeiro Submarino Nuclear, e é claro que haverão adversidades a serem superadas. Fui contra seu desenvolvimento pq é um programa caro e oscilações de orçamento podem comprometer tudo o que foi feito até agora. Enfim o S-40 jajá estará nos mares,… Read more »

Wellington
Visitante
Wellington

Obrigado por me responder Nunão!

Wellington
Visitante
Wellington

Gustavo Gb, e não seria possível a união entre Brasil e Argentina para construir um reator nuclear que caiba no scorpene? Já que ambos países detém essa tecnologia e parceria estratégica. Seria interessante!

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Trusted Member

Wellington,

A coisa não é tão simples nem está disponível de forma pronta, fácil de desenvolver ou cm custo-benefício tão interessante.

Para saber mais sobre o assunto, sugiro ler a matéria abaixo de poucos meses atrás, e os comentários que discutiram bastante o assunto:

http://www.naval.com.br/blog/2017/11/23/ara-san-juan-submarino-tr-1700-era-invejado-por-outras-marinhas-na-decada-de-1980/

JP
Visitante
JP

Dentro de qual cronograma? Do último feito final do ano passado.

Começaram a construir em 2011 e no cronograma original era pra ser entregue em 2015.
Em 2018 já eram pra estar prontos o S-BR 1 e S-BR 2.

RL
Visitante
RL

Que seja logo posto em operação…contando os dias no palitinho de dente….

Alfredo C S
Visitante
Alfredo C S

Wellington, acredito que o problema de adaptar o reator num scorpene nao seja apenas o tamanho mas sim o peso do mesmo, pois o isolamento de radiaçao deve ser feito com alguma liga de chumbo. Acho que as modificaçoes estruturais no casco seriam muito grandes para suportar o peso do reator. É mais facil calcular uma estrutura nova, a qual se chama SNBR.

Renan
Visitante
Renan

Sem palavras para descrever o tamanho do feito
Somente agradeço por todo o projeto
Sim da idéia a canelada, do cimento para construir a base até o transporte atual
É monumental o esforço realizado e o volume de dinheiro disponibilizado, mas cada gota 💧 de suor, cada pingo de solda, cada reunião está valendo a pena.
Que navegue por 30 anos e defenda os interesses da nossa pátria.
Uma prova que com um pouco de vontade o Brasil é capaz
Obrigado Brasil
Que orgulho de ver este projeto tomar corpo.
Abraços

Blindmans Bluff
Visitante
Blindmans Bluff
Roberto Medeiros
Visitante
Roberto Medeiros

Sem palavras! Orgulhoso demais!
Este Fevereiro promete!
OCEAN sendo assinado, Prosub andando e CCT evoluindo para Fragata Leve… Excelente! Começamos a ter novamente uma Marinha de respeito.

Helio Henrique
Visitante

Espero que tudo de certo.

r_cordeiro
Visitante
r_cordeiro

Parabens a MB, alguma coisa sair do papel eh bem dificil por estas bandas… Todo mérito aos homens do mar!

Carvalho2008
Visitante
Carvalho2008

Muito bom…..Será muito bacana acompanhar as provas de mar e como os sistemas estarão se comportando

FRL
Visitante
FRL

Orgulho! Bravo MB! (A saudação integral virá quando a missão estiver totalmente cumprida).

Sequim
Visitante
Sequim

Excelente notícia. Parabéns à MB. Qual será a autonomia e a velocidade de cruzeiro do Riachuelo? Podem ser informados ou são informações classificadas?

Burgos
Visitante
Burgos

E assim !!!
Aos poucos !!!
Ele vai tomando forma !!!
Vida longa ao “Riachuelo” !!!

Elden
Visitante
Elden

Ótima noticia!

Pergunto: Quando os 4 novos subs estiverem em operação, os Tupis serão aposentados ou tem algum tempo de vida ainda?

Leonardo Araujo
Visitante
Leonardo Araujo

Os lemes não seriam em X?

Henrique de Freitas
Visitante
Henrique de Freitas

Muito Legal !!! Nota-se um acabamento nas grandes seções muito refinado. Bom prenúncio.

_RR_
Visitante
_RR_

Minha maior preocupação a partir de agora, seria manter a produção para não se perder a mão de obra qualificada… Desde já, dever-se-ia condicionar um mínimo de recursos para manter as instalações sempre em funcionamento, mesmo que num mínimo, entregando um vaso a cada três/quatro anos após a entrega dos vasos originais da classe ‘Riachuelo’. Manter um fluxo constante de ao menos uns R$ 100 milhões por ano, exclusivamente dedicado a novos vasos, não é nada impossível, mesmo na atual situação e considerando as projeções mais pessimistas para a próxima década. Como já comentei anteriormente, poder-se-ia até pensar em uma… Read more »

_RR_
Visitante
_RR_

Elden ( 9 de Fevereiro de 2018 at 8:46 ),

Teoricamente, todos os vasos da classe Tupi já entraram no terço final de suas vidas. É improvável que operem para além da próxima década.

De toda a forma, não seria recomendável que permanecessem em serviço. Já viram muita água nesses últimos 25/30 anos…

Dalton
Visitante
Dalton

Concordo _RR_…só um pequeno reparo que o “Tupi” irá completar 30 anos ano que vem…
foi incorporado em 1989 e os demais foram incorporados entre 1995 e 1997 portanto, ainda não viram 25 anos de serviço.
abs

Augusto
Visitante
Augusto

Já apareceram mais fotos no site da Marinha. A criança é enorme.

Jr
Visitante
Jr

Concordo _RR_ ,construir no mínimo 1 sub a cada 3/4 anos não é nenhum absurdo em termos de $$$$$$$ a transferência de tecnologia já foi passada e o dinheiro para as instalações em grande parte já foi gasta, outra alternativa é fazermos um acordo com a Naval Group para exportarmos subs para alguns países ou até partes do sub para eles montarem lá na França, que nem eles faziam com a navantia.

Nilson
Visitante
Nilson

“_RR_ 9 de Fevereiro de 2018 at 9:55 Minha maior preocupação a partir de agora, seria manter a produção para não se perder a mão de obra qualificada…” . Concordo plenamente, _RR_, não podemos cometer os mesmos erros anteriores de parar um programa que funciona bem e custou muito dinheiro para obter a tecnologia. Se não usar, perde, ainda mais no caso do ProSub, que também investiu em novíssimas instalações e equipamentos. . Acho que um novo contrato de Scorpene SBR deveria aguardar o comissionamento e pelo menos um ano de operações intensivas do Riachuelo (previsto completar um ano de… Read more »

Jorge Augusto
Visitante
Jorge Augusto

“Bixão” é imenso! No site da MB tem uma imagem dele completo no estaleiro. Seria legal colocar aqui.

luiz antonio
Visitante
luiz antonio

Perguntas aos especialistas:
Pelo cronograma o Riachuelo será lançado no segundo semestre de 2018 e o comissionamento na MB em 2020. Nesse período quais os testes (resumidamente é claro) que serão realizados pela MB para torna-lo operacional? Serão realizados testes de armamentos nesta fase? O treinamento das tripulações serão realizados (ou ja estão sendo) em simuladores afim de obter proficiência para as operações iniciais?

Cronauer
Visitante
Cronauer

Nilson 8 de Fevereiro de 2018 at 17:57
.
Obrigado pelo detalhamento Nilson!
Mesmo assim manterei o “milagre” porque cheguei a supor que nem a metade do planejado seria possível diante de tantas “BOMBAS” caindo em terras brasilis… rsrs