Home Aviação Naval Novo porta-aviões chinês Type 001A zarpa para terceira prova de mar

Novo porta-aviões chinês Type 001A zarpa para terceira prova de mar

9581
39

O primeiro porta-aviões totalmente construído na China, o Type 001A, embarcou em seu terceiro teste de mar no domingo, no qual o sistema de armas, o sistema de controle e o sistema de comunicações passarão por mais testes, disse um membro da equipe militar chinesa na segunda-feira.

O Type 001A partiu do estaleiro de Dalian, na província de Liaoning, no nordeste da China, na manhã de domingo, informou o jornal Takungpao, de Hong Kong, na segunda-feira.

Wang Yunfei, um especialista naval e oficial aposentado da Marinha do Exército de Libertação Popular, disse ao Global Times na segunda-feira que o terceiro teste marítimo se concentrará no sistema de armas, sistema de controle e sistema de comunicações da embarcação.

No primeiro e segundo testes de mar, em maio e setembro, respectivamente, o porta-aviões havia testado seu sistema de geração de energia, observou Wang.

Embora muitos observadores militares esperem que as aeronaves transportadoras realizem testes de decolagem e aterrissagem no terceiro teste marítimo, Wang disse que pode ser muito cedo por enquanto, já que os testes para seus sistemas de comunicações, navegação e pouso devem ocorrer antes.

O porta-aviões está sendo acompanhado por um navio de transporte. Esta é a primeira vez que o navio se juntou ao Type 001A para um teste no mar, disse Takungpao.

“O navio de transporte não apenas fornecerá apoio, mas também se unirá a tarefas de fornecimento, como transferência de carga e reabastecimento”, disse Wang.

Um exercício militar está programado de domingo a 6 de novembro no norte do Mar Amarelo, segundo um comunicado divulgado na sexta-feira pela Administração de Segurança Marítima de Liaoning. Os navios estão proibidos de entrar na área designada, informou.

Takungpao disse que o exercício militar programado corresponde ao horário e local para o teste no mar, o que significa que o Type 001A deve retornar em 6 de novembro.

Sobre o futuro do porta-aviões, Wang disse que espera ver drones com asas dobráveis ​​no convés de voo.

A Aeromarine Intelligent Equipment Co. Ltd., da China Shipbuilding Industry Corporation, divulgou um comunicado no domingo dizendo que a empresa participará do China Airshow 2018 em Zhuhai, província de Guangdong, pela primeira vez em novembro.

A declaração veio com uma ilustração de um drone com asas dobráveis ​​codinome HK-5000G, que deverá estar em exibição no show aéreo.

No entanto, Wang disse que o desenvolvimento de drones baseados em porta-aviões na China ainda está em fase inicial e pode não ser implantado tão cedo.

FONTE: Global Times

39 COMMENTS

    • Mas aqui os governos federais passados, só queriam enfraquecer as forças armadas . Com medo de uma possível reação . A verba muito curta não permite avanços significativos rapidamente. E vamos admitir apesar da verba curta até teve avanços.

      • Claro, o prosub foi para enfraquecer a Marinha. Claro, o guarani para enfraquecer o EB. Claro, o Gripen, foi para enfraquecer a FAB, o KC-390, pra virarmos piada internacional.

        Mas a venda da Embraer em curso sim foi para sermos grande potência internacional.

        • Isso é quase nada comparado com que a China fez no mesmo período, como o Haddad disse: Até a Venezuela é mais forte do que o Brasil graças ao governo deles próprios.

        • Ficar fazendo investimentos pontuais não deixa uma força atualizada… e o Haddad entende tanto de militarismo quanto de economia…

  1. Esse PA Stolbar parece que foi pensado e projetado para se transformar futuramente em um acrônimo Catobar. Suas dimensões, 315 m comprimento, sua boca de 75 m, convés de voos limpo com espaço para três catapultas e principalmente sua enorme pista em ângulo, tudo isso para 55 ton vazio! Denota se essa possibilidade. Acho que tão logo eles dominem e implante as catapultas eletromagnéticas (Emals) no terceiro e nova classe de PA Type 002 já em construção eles podem fazer essa adaptação e chutar essa anomalia chamada Sky Jump no Type 001A. Trata-se de um PA zero, que de fato pode ter sido pensado para essa modificação, dinheiro não é problema e sabendo das enormes vantagens do sistema Catobar será como estacionar em uma loja de rodas de carro e trocar por rodas e pneus esportivos. Chineses não são desse mundo!

    • Não…não é tão fácil implantar catapultas depois de um Nae estar completo…seria necessário desentranhar o navio, modifica-lo extensamente, melhor investir em um novo construído desde o início para comportar catapultas …permanecerão assim configurados até o fim de suas vidas úteis, assim como o NAe russo.

      • Como eu disse ele pode ter sido pensado para tal no momento da elaboração do projeto bem como, na execução do projeto, inclusive o sistema de geração de energia.

  2. Fico me perguntando.
    Se como alguns aqui alardeiam (eu não, pois tenho o senso do ridículo) e chamam os Porta Aviões americanos de alvos fáceis e que seriam afundados simplesmente usando um único míssil a mais de 2 mil km… podemos assim concluir que o PA Chines é um alvo fácil também? fica a duvida.

    • Um porta aviões mal protegido sempre será um alvo flutuante, agora se é possível ele ser afundado com apenas um míssil a mais de 2 mil Km eu não saberia dizer

      • Concordo totalmente com a sua resposta. na verdade, qualquer ativo militar desprotegido vira um alvo fácil, mas tem pessoas aqui que insistem em pensar que um Porta Aviões americano contando com TODA a sua escolta em tempo de guerra seria facilmente afundado por um míssil a longa distancia

  3. O Brasil só vai ser grande, e como potência se militares nacionalistas tomarem freio nas FFAA, e no Governo Central. Daí nossa industria bélica será forte, gerará tecnologia, emprego, renda e impostos.
    Até agora não vi nada disso na STAF do Bolsonaro.

    • Na realidade no nosso cenário não necessitamos de FAs fortes, ainda mais com uma industria bélica forte.
      No máximo na AL se tem rusgas de fronteira sem consequencias, o Brasil tem muitas necessidades na frente de um rearmamento mais radical, as FAs podem esperar.

  4. ESTÃO falando de míssil balístico, claro…
    Penso que seria muito difícil, senão impossível, deter um míssil balístico caindo na vertical do alvo.
    Tempos atrás os chineses informaram que estavam estruturando um cinturão de defesa nesse sentido, de usar mísseis balísticos contra as forças tarefas que os ameaçassem.

  5. Se como alguns aqui alardeiam (eu não, pois tenho o senso do ridículo) e chamam os Porta Aviões americanos de alvos fáceis

    Voce esta’ chamando o sub-secretario de defesa de ridiculo ???

    https://thenewsrep.com/102338/defense-official-to-congress-on-chinas-carrier-killer-missiles-we-will-not-see-them-coming/

    https://thediplomat.com/2018/05/russia-inducts-its-own-carrier-killer-missile-and-its-more-dangerous-than-chinas/

    Mas nao deixa de ser interessante a China, que tem um carrier killer, gastar num porta-avioes que ela mesma sabe que pode ser destruido facilmente. So’ deve servir mesmo para projecao de poder, intimidar ou para conflitos assimetricos, onde um e’ muito mais forte que o outro, assim como os carriers americanos off course.

    • “Carrier killer”, realmente deve ser muito fácil acertar o alvo mais bem defendido do planeta(carrier strike group) que se move a 30 nós no meio do oceano a 2000km de distancia com um míssil balístico……
      Mais fácil o senhor Xi Jinping beijar a bandeira de Taiwan.

      • Officialmente o DF-21D e’ um ASBM (balistico)
        Mas equipado com MaRVs deixa de ser.

        https://www.globalsecurity.org/wmd/world/china/df-21d.htm

        Para mim a era dos grandes navios de superficie terminou
        quando um minusculo biplano swordfish colocou o poderoso
        Bismark fora de combate.

        Ainda sao uteis como o New Jersey foi util, economico e
        eficaz no Vietnam, mas entre super-potencias qualquer
        conflito escala rapidamente para a guerra total e ai’
        nao vai sobrar porta-avioes nenhum.

        • Ninguém no planeta além dos chineses engoliram a perola da lenda do”Matador de Porta Avioes”

          “Para mim a era dos grandes navios de superficie terminou
          quando um minusculo biplano swordfish colocou o poderoso
          Bismark fora de combate.”
          Parece que todos os planejadores e estrategistas militares que vieram depois do Bismark pensaram diferente, e ao que tudo indica continuaram te contrariando vide os novos grandes vasos de superfície.

          Numa guerra nuclear total não vai sobrar nenhuma maloca de pé, porém manter poder convencional é fundamental para não resolver qualquer conflito na base da aniquilação.

          • Ninguém no planeta além dos chineses engoliram
            a perola da lenda do”Matador de Porta Avioes”

            O sub-secretario de defesa citado acima engoliu.

            Manter poder convencional é fundamental para não resolver
            qualquer conflito na base da aniquilação.

            E voce acha que a China e a Russia estao tremendo
            de medo dos porta-avioes Americanos? O que faz
            qualquer um pensar melhor e’ que qualquer ataque
            a estes navios ira’ inevitavelmente escalar
            rapidamente para um conflito de aniquilacao
            total.

        • Da mesma maneira que os ataques aéreos japoneses contra as Task Force americanas no pacifico foram extremamente eficientes né? mesmo tendo aviões comparativamente mais avançados que o Swordfish… já vi vários textos interessantes sobre esse ataque e os fatores únicos que possibilitaram esse ataque ser bem sucedido.
          1 As defesas AAs do Bismarck foram otimizadas para atacar aeronaves voando mais alto e mais rápido, estavam de olho no avanço da aviação com os aviões monoplanos. os Swordfish como todos sabem são biplanos extremamente lentos e voaram extremamente baixo (na linha do convés) totalmente fora da cobertura efetiva das AAs Alemãs
          2 os Swordfish foram sim danificados, mas eram aviões extremamente resistentes a esse tipo de defesa antiaérea. os estilhaços atravessavam a fuselagem de pano sem causar muito dano.
          3 a tripulação Alemã era novata.

          Tirando o fato de que a cobertura anti aérea dedicada das embarcações alemãs era tímida se comparado a algum navio americano

          Bismarck AA:
          16 × 10.5 cm SK C/33
          16 × 3.7 cm SK C/30
          12 × 2 cm FlaK 30
          12 × 15 cm SK C/28
          (até onde eu sei os canhões SK C/28 eram estritamente navais ma os coloquei aqui)
          O USS North Carolina AA:
          20 × 5 in (127 mm)/38 de duplo proposito (5 torres duplas de cada lado da superestrutura)
          15 reparos quádruplos de Bofors 40 mm (15×4)
          48 reparos simples do Oerlikon 20 mm (48×1)

          Tentar esse ataque no North carolina com certeza não teria o mesmo exito.
          principalmente se for levar em consideração que os americanos projeteis que detonavam por proximidade em grande quantidade. (diferente dos que eram detonados quando atingiam altitude programada, mais comum para os alemães)

          Vale Lembrar também que o Oerlikon de 20 mm e o Bofors de 40 mm são considerados com frequência as melhores AAs de curto e médio alcance da guerra

          • Victor…
            .
            no caso de você retornar…também sou um entusiasta dos navios da II Guerra e embora não faça muita diferença, o “Bismarck” originalmente tinha 12 canhões de 20 mm, mas, pouco antes de partir recebeu duas baterias quádruplas de 20 mm e dois dos “simples” teriam sido desembarcados…mesmo meu modelo em metal na escala 1/1250 mostra as duas baterias quádruplas.
            .
            Quanto ao armamento AA leve do “North Carolina”, os 60 canhões de 40 mm vieram mais tarde…em 1941 quando comissionado, mesmo ano do afundamento do “Bismarck” ele estava armado com 16 canhões de 28 mm de capacidade muito pobre e metralhadoras ponto 50.
            .
            abraços

          • Dalton. Quanto a modernização do Bismarck eu não tinha conhecimento. Referente a do North Carolina (um navio que eu gosto muito) eu sabia, decidi colocar a versão final porque a anterior realmente não permaneceu por muito tempo. Grato pela correção

    • Jesus Cristo… o Sub-Secretario de defesa adora concordar com os chineses e russos quando eles laçam uma nova “super arma” é mais dinheiro destinado a pasta de defesa. agora iremos aos fatos

      Guiar um míssil para um alvo estático a 2 mil km é complicado, guiar um míssil a um alvo móvel na mesma distancia é ainda mais complicado, guiar esse mesmo míssil em um alvo móvel escoltado por toda uma frota com inúmeras camadas de defesa (e que presumidamente vai estar em alerta) com sistemas múltiplos de redundância é BEEEEEM mais difícil. levando em conta a entrada dos novos AB com o novo radar AN/SPY-6 que da um alerta com muito mais antecedência se tem muito tempo para se preparar e se proteger, eu continuo dizendo, o melhor método são torpedos. alem do mais, nunca em toda a minha vida eu vi um míssil seja Russo, Chines, Americano ou oque for, com uma taxa de acerto de 1/1

      • > mais dinheiro destinado a pasta de defesa.

        Concordo plenamente. E’ preciso sempre ter um inimigo para
        justificar gastos de defesa. E se nao tem um, inventa-se.

        Infelizmente esta discussao e’ academica.
        Nunca iremos saber, ou por que estas armas nunca
        serao usadas, ou por que nao sobrara’ ninguem
        para saber “quem ganhou”.

    • “O sub-secretario de defesa citado acima engoliu.”
      Realmente os americanos estão cancelando a encomenda dos novos porta aviões de 15 bilhões de dólares,dos novos Destroyers e fragatas(afinal quem consegue guiar um ogiva que reentra na atmosfera a milhares de quilômetros por hora e acerta em cheio um porta aviões localizado a milhares de quilômetros no mar também seria capaz de destruir outros meios),dizem que o novo Entreprise vai virar panela de pressão porque já nasce obsoleto.

      “E voce acha que a China e a Russia estao tremendo
      de medo dos porta-avioes Americanos?”

      Lógico que não, por isso nas guerras de procurações no passado onde países disputaram poder e influencia como na guerra da Coreia e Vietnam eles afundaram os porta aviões americanos já estão acostumados.
      Como porta aviões so servem para atingirem o coração da China e da Russia porque o resto do mundo não importa, começo a tender para o seu raciocinio, abriu meus olhos.

  6. É, contra fatos e dados não há argumentos, infelizmente o Brasil é uma colônia, fraco tecnologicamente e com forças armadas se duvidar que não aguentam um conflito com a faminta Venezuela, de um lado os american fanboys, do outro os chineses fanboys, enquanto isso tanto americanos quanto chineses todos bem vindos gastar seu dinheiro no nosso carnaval, praias, e comparando nossas matérias-primas, o Brasil é um país feliz, orgulho de ser pentacampeão mundial de futebol, de um lado a esquerda, que sonha em sermos uma espécie de Cuba continental, de outro uma direita que sonha com um “afago” na cabeça do tio Sam, sempre a mesma coisa, país que pensa pequeno, sem auto-estima, que não se valoriza, com gosto por ser capacho, triste, sempre será uma colônia, com Bolsonaro ou PT, tanto faz

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here