Home Indústria de Defesa China testa novo míssil balístico lançado de submarino

China testa novo míssil balístico lançado de submarino

6476
68
SSBN chinês Type 094 classe Jin, equipado com mísseis balísticos JL-2

A China realizou recentemente o primeiro teste conhecido de um novo míssil balístico lançado por submarinos (SLBM), um desenvolvimento significativo quando Pequim tenta reforçar suas forças nucleares.

O teste, relatado pela primeira vez pelo The Washington Free Beacon e confirmado pelo The Diplomat, envolveu o novo míssil JL-3, que os analistas especulam que poderia transportar múltiplas ogivas. Embora a China ainda não tenha confirmado o teste, teria sido monitorado pelos EUA.

O teste foi realizado no Mar Bohai, no final de novembro, usando um submarino convencional modificado, mas a nova arma deverá ser instalada operacionalmente nos novos submarinos de mísseis balísticos nucleares Type 096, que ainda estão em desenvolvimento.

“As quatro SSBNs da classe “Jin” da China representam a primeira dissuasão nuclear com base marítima credível da China”, escreveu o Departamento de Defesa em seu relatório de 2018 sobre o poder militar chinês, referindo-se aos submarinos do Type 094. “O SSBN Type 096 de próxima geração da China, supostamente armado com o SLBM JL-3, provavelmente começará a ser construída no início de 2020.”

Os atuais submarinos Type 094 carregam mísseis JL-2, variantes navais dos terrestres DF-31. Um relatório do Centro Nacional de Inteligência Aérea e Espacial argumentou no ano passado que “o míssil permitirá, pela primeira vez, que os SSBNs chineses atinjam partes dos Estados Unidos das áreas operacionais localizadas perto da costa chinesa”.

Um Type 094 com as portas dos silos de mísseis abertas

Acredita-se que o JL-3 tenha um alcance muito superior ao do JL-2, que tem um alcance estimado de cerca de 7.000 quilômetros. O The Diplomat, citando estimativas da inteligência dos EUA, sugeriu que o alcance total do novo míssil poderia ser superior a 9.000 km. O Free Beacon, no entanto, colocou o alcance entre 11.000 e 14.000 quilômetros. Durante o teste mais recente, o míssil não voou em seu alcance completo, talvez porque o teste foi uma avaliação de verificação de sistemas.

De qualquer forma, o alcance estendido do JL-3 dá à China a capacidade de mirar em alvos no continente americano sem se aventurar longe da costa da China em águas onde o submarino pode ser mais vulnerável a ataques no caso de um confronto.

No infográfico abaixo, o submarino Type 094 e o míssil JL-2.

68
Deixe um comentário

avatar
24 Comment threads
44 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
43 Comment authors
BoscoLuiz TrindadeeltonWilliam MunnyBinho Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Henrique de Freitas
Visitante
Henrique de Freitas

Pecinha que solta…sei…vai acreditando nisso.

Pursuit
Visitante
Pursuit
João Borges Queiroz Júnior
Visitante

Pursuit, aquele torpedo chinês capturado por pescadores era de treinamento, sem carga explosiva. Depois de disparado – evidentemente – fica “inteiro” mesmo.

Gustavo
Visitante
Gustavo

a unica peça que solta é o cérebro de quem critica e não enxerga o avanço chines. Coitados.

filipe
Visitante
filipe

Eles testaram a partir de um submarino convencional ?
Não entendi muito bem isso. Como foi possivél ? SLBM nomalmente são lançados por SSBN, não por SSK, se for assim o Brasil pode começar a desenvolver um SLBM para usar no S-BR Riachuelo?
O JL-3 esta muito a frente do Agni-5 Inidiano e têm paridade com o Bulava Russo e o Trident C2 Americano ou o M-51 Françês ? Tem o alcance de 14 000 Km.

JT8D
Visitante
JT8D

É claro que você pode equipar um SSK com mísseis nucleares. O único inconveniente é que na primeira vez que ele fizer snorkel para carregar as baterias ele vai ser afundado

Frederico Boumann
Visitante

Não é fácil encontrar um submarino, isso é fato, inclusive se tratando de US Navy. Outra questão, quando há a previsão de “snorkear”, se delimita a área, se vasculha qualquer impedimento antes de vim à linha d’ água. Logo, afirmar que “subiu e será afundado” não existe.

JT8D
Visitante
JT8D

Você tem ideia do nível de monitoração a que estão sujeitos os submarinos que carregam mísseis balísticos? Você acha que um submarino que tenha que se expor para recarregar suas baterias sobreviveria a esse monitoramento? Você não acha que se fosse viável operar mísseis balísticos a partir de SSKs todas as marinhas fariam isso, ao invés de usar os caríssimos e complexos subnucs? Você sabe o que você está falando?

Pedro
Visitante
Pedro

As marinhas usam subs nucleares pela sua capacidade estratégica e não por causa dos misseis que disparam, se bem que também teem mais espaço e que portanto podem carregar mais e maiores misseis. Seja como for, subs convencionais já lançam misseis convencionais, os mesmos podem ser modificados com pequenas ogivas nucleares estando limitados apenas no alcance. No caso do teste chinês, muito probavelmente a classe que participou no teste terá o tamanho para o lançamento de misseis de grande porte, pelo que sei, a maior parte dos subs chineses, mesmo os convencionais, são por norma de porte relativamente grande e… Read more »

Frederico Boumann
Visitante

Respondendo a suas indagações. 1) Acredito que seja grande, mas, insuficiente. Haja vista que, pelo seu argumento todos os SSBN’s de todas as marinhas são rastreados e sua localização e sabida por todos. Por óbvio, está errado. O intuito dos SSBN’s é garantir a “segunda onda nuclear”, se fosse tão fácil localizá-los não teriam o altíssimo valor estratégico que possuem. 2) Em nenhum momento afirmei que era interessante se adequar um SSK para lançar misseis balísticos (embora isso seja possível), sinceramente não sei onde você leu isso. 3) Em nenhum momento fiz qualquer comparativo sobre a tecnologia dos SSK em… Read more »

JT8D
Visitante
JT8D

Vamos ser simples e diretos. O principal motivo pelo qual mísseis nucleares são carregados por submarinos nucleares é que estes são muito mais difíceis de serem caçados. Todo submarina que carrega mísseis nucleares é constantemente monitorado pelo inimigo, pois é uma ameaça estratégica formidável. Isso é feito por todos os meios imagináveis, incluindo satélites capazes de identificar um submarino emergindo na imensidão do oceano. Um submarino convencional, ao ter que emergir com frequência para carregar suas baterias, teria sua rota de patrulha facilmente identificada. Ao se iniciar um conflito nuclear, seria imediatamente destruído. Submarinos nucleares podem passar meses submersos, tem… Read more »

BrunoW Basíllio
Visitante

No ano que vem a a Índia vai testar seu SLBM também , se não me engano o primeiro lançamento esta marcado para inicio do ano , e parece que o nome e um tal K5…A planos de arrenda mais dois SubN da Rússia também..
Off
China anunciou hoje que o BeiDou se tornou global…

Flávio Henrique
Visitante
Flávio Henrique

Provavelmente é uma plataforma de teste

Foxtrot
Visitante
Foxtrot

Caramba pelo infográfico a China possue 54 submarinos diesel elétricos (SSK) !!!
E Nós lutando para ter 6 rsrsrs.
Esse papo de pecinhas que soltam é desdenho de quem não tem capacidade, autonomia e ou coragem de fazer igual!
E o novo míssil Chinês se assemelha ao Trident C-4 Americano.
Chupa mais essa manga ocidente !
Não devem menosprezar a capacidade tecnológica e fabril da China, além do mais muitos equipamentos chineses são tecnologias adquiridas de Americanos, Russos e ou Europeus.
Lógico, com melhorias Chinesas.
Se o Brasil tivesse coragem para agir assim e não usasse essa balela de T.O.T hoje estaríamos com nossa indústria 100% nacional.

Roberto
Visitante
Roberto

achei que fosse Russo com bandeira Chinesa…..kkkkkkkk (uso compartilhado ou uber chinês) Kkk

filipe
Visitante
filipe

Bem parecido com o SSBN Delta IV e o Delta III da Russia. Vamos dizer que é uma cópia, so que ao em vez de levar 16 SLBM como o navio Russo, o Chinês leva 12 SLBM e têm menos peso e cumprimento mais reduzido, é um especie de um Mini-Delta IV.

Quatzy
Visitante
Quatzy

China tem dinheiro e determinação. Eles estão avançando em todas as áreas. Formam milhões de engenheiro por ano em todas as áreas.
Resta os inconformados fazer piadinhas.

Daglian
Visitante
Daglian

Pois é, mas ocorre que os inconformados, diferente do senhor, sabem fazer contas. Para sua informação, segundo dados da Forbes de 2015, o país que mais formou engenheiros no mundo foi a Rússia, com 454 mil formados. Em segundo vem os EUA, com 238 mil e, em terceiro, o Irã, com 234 mil. Não há dados para China e Índia. O senhor poderia por favor, então, me mostrar da onde vem o seu dado de “milhões” de formados em engenharia na China? Não perca seu tempo. Se a China formar 1 milhão por ano, diria que é muito. Não levante… Read more »

kornet
Visitante
kornet

Menos a Inglaterra que usa mísseis SLBM americano.

William Munny
Visitante
William Munny

Ué, lembrou do Irã agora? Mas vcs não dizem que o Irã não tem competência pra tecnologias militares? Que lá tudo é sucata? Não vão desdenhar do Irã agora? Como o Irã pode estar em terceiro nesse ranking? kkkkk

Nilson
Visitante
Nilson

Esse enxame de submarinos de ataque (nucleares e convencionais) me parece ser o maior motivo para USA evitarem colocar porta-aviões perto da China, em eventual (e super improvável) conflito convencional. Parece-me ser a maior força de A2/D2 da China, contra meios navais. Lógico que USA também possuem muitos subs, todos nucleares, que teriam primeiro que “abater” os subs chineses para abrir caminho para a frota americana.

Bruno
Visitante
Bruno

Sou um forte defensor da ideia de que para nós, Brasil, o ideal é desenvolvermos misseis de cruzeiro taticos com capacidade de lançamento através de plataformas múltiplas, aérea, naval e terrestre, e com capacidade de portarem armas nucleares taticas. Para nós ao meu ver é a arma de dissuasão perfeita, não é caro como desenvolver e cuidar de submarinos SLBM, silos de misseis e ter de adquirir ou desenvolver bombardeiros específicos para a missão, é um missil baseado em uma única plataforma e adaptado para um tipo específico de missão. Todas as principais potências nucleares de hoje dispõe de armas… Read more »

Baschera
Visitante
Baschera

Deixando de lado os dados de “super trunfo” dos equipamentos militares por um instante, o que importa agora são as possíveis negociações acerca do comércio China-USA, que devem ocorrer em janeiro próximo. Os Estados Unidos já se viram beligerando com uma potência emergente oriental antes, no aspecto econômico. O Japão dos anos 70 e 80. Suas exportações vigorosas, seu polpudo superávit comercial, seus produtos tecnológicos e baratos, sua moeda depreciada, seus investimentos no ocidente, etc. Mas os USA, mesmo severamente arranhados, venceram a “guerra” comercial contra a manufatura e o capital nipônico sob o governo Reagan. Há, ainda, uma fator… Read more »

Jr
Visitante
Jr

Pode dar qualquer coisa nessas negociações, a China pode ceder um pouco e o Trump ir para o twitter cantar vitória, transformar algo menor em algo maior , do jeito que ele gosta de fazer, e a China ficar calada achando que foi um bom negócio para ela também, o déficit entre os dois países em favor da China diminui, mas ele continuaria existindo, ou pode dar a louca nele e no meio de um excesso de raiva ele subir as tarifas de todos os produtos chineses que entram nos EUA, causando pânico no mercado e consequentemente arrastando o mundo… Read more »

filipe
Visitante
filipe

Os USA nunca enfrentarão um Adversário como a China, nunca mesmo, primeiro subestimarão muito os Chineses, não ouvirão o conselho de Napoleão, venderam tecnologia de ponta para a China poder se desenvolver, permitirão espionagem, agora têm que concorrer com um país com 5000 anos de Historia, um povo Homogenio (90 % da população têm a etnia HAN e o mandarim com lingua, bem diferente da India), é o país com a maior mão de obra (800 milhões de trabalhadores), não existe maior manufactura na história da humanidade como a China, sairam de nação camponesa para potênica industrial, já estão começando… Read more »

Gilson Moura
Visitante
Gilson Moura

A China irá ceder alguma coisa por conta de sua política mercantilista de exportações, sem o acordo com os EUA, exportadores chineses sofrerão uma crise por não conseguir mais vender ao maior mercado consumidor do mundo, há até iniciativas dos planejadores econômicos da China em reduzir essa dependência deles para com os americanos e começar a incentivar mais o consumo interno, mas é um longo processo que pode durar décadas. A China quer fazer essas duas coisas ao mesmo tempo, por isso o trabalho é danoso demais, os chineses são muitos poupadores e para não perder o maior mercado consumidor… Read more »

Baschera
Visitante
Baschera

“Porém, Reagan foi o que quebrou o Japão? Não, foi a bolha imobiliária japonesa no início da década de 90”

Bingo. A China tem uma enorme bolha imobiliária, de 50 milhões de imóveis vazios, sem compradores. Os preços estratosféricos das habitações novas são impulsionados por especulação por famílias que já tem imóveis.
Segundo o FMI, sete das dez cidades com os imóveis mais caros estão na China.

Sds.

Gabriel
Visitante
Gabriel

Perguntas:
– qual a moeda é usada como referência pela maior parte dos países do mundo, quando se trata do comércio internacional?
– em qual moeda é referência para as transações comerciais do petróleo?

Bruno
Visitante
Bruno

Bingo!

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Gabriel, ao longo dos anos foram usadas muitas moedas para o comércio internacional. Curiosamente, antes da primeira guerra, a principal moeda era a libra esterlina. Muito antes usaram a prata e ouro. Curiosamente, os chineses foram os primeiros a usar o papel moeda há 2000 anos atrás.

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Claro que este é um fato relevante mas as vezes eu tenho a impressão de que se a China lançar um “chata” com motor de popa vai aparecer alguém falando que é o fim da dos EUA e da hegemonia ocidental, menos gente, muito menos, ainda é uma comparação fora de escala e assim será por algumas boas décadas!

Schneider
Visitante
Schneider

Algum entendido do assunto, por favor, sabe dizer qual a facilidade para os meios modernos americanos de detectarem esse SSBN?
Pelo tamanho e forma deve ser moleza.
Li uma vez no Quora (de um suposto submarinista), que os grandes navios estratégicos russos e chineses são detectados saindo do porto no pacífico por sistemas tão longe quanto o Havaí.

filipe
Visitante
filipe

Nesse momento têm muito SSN YASEN e SSN AKULA 2 passeando na Florida e no Golfo do México, sem que os Americanos tenham detectado, isso é blufe de Guerra Fria, Os Submarinos actuais são bastante silenciosos, mesmo o Estratégicos como o SSBN Borei e o SSBN JIN, de lembrar que o modelo Chinês é uma cópia do modelo Russo (Delta IV), logo o maior temor dos EUA é a frota de SSBN Delta IV, são os SSBN mais perigosos, são muito discretos e tem o SLBM RSM-54 Layner de 12000 Km de alcance capaz de levar 12 Mirvs de 100… Read more »

Dalton
Visitante
Dalton

Como assim “tem muito” filipe ? Apenas um “Yasen” foi comissionado até agora e de um total de 12 “Akulas” , um está com a marinha da Índia que recentemente inspecionou outros 2 que encontram-se “indisponíveis” para escolher um dos dois para futuramente substituir o que encontra-se hoje “emprestado”…há também outros aguardando ou sendo revitalizados e outros no Pacífico. . Eventualmente um submarino russo pode ir até a Flórida…não há problema algum nisso… submarinos americanos fazem coisa similar em áreas próximas da Rússia também, mas, daí pensar que a Rússia pode desfilar tantos submarinos assim pela costa americana…não…a Rússia não… Read more »

Flávio Henrique
Visitante
Flávio Henrique

Felipe ele quis dizer que a saída é monitorada e não que os equipamentos consegui localizá-los (acompanhá-los)…. considerando a internet de hoje em dia não surpreenderia que fazem o mesmo. Mas devemos considerar que a internet na China é mais controlada do que no ocidente….

Santiago
Visitante
Santiago

Quer dizer que a Marinha Chinesa consegue atacar todo o Continente Americano sem se quer chegar perto da costa??… E agora Brasil?

Jeff
Visitante
Jeff

Agora vamos ter carnaval, futebol e cerveja como sempre.

Up The Irons
Visitante
Up The Irons

Nunca faremos frente às frotas chinesa e russa pelo simples fato de não possuirmos ímpeto expansionista. Por isso que é importante, para termos meios de defesa e dissuasão, o aumento da encomenda de submarinos, de caças, de helicópteros com capacidades ASW e ASUW e comprarmos pra ontem sistemas de defesa antiaérea de médio e longo alcance. Além de, claro, marcarmos presença constante em nossa ZEE com mais NPa e NPaOc. Estamos revivendo a Guerra Fria e basta uma fagulha pra se iniciar um conflito de grandes proporções. Estou depositando minhas fichas e confiança neste próximo presidente e em seu ministro… Read more »

Paulo
Visitante
Paulo

Verdade, não temos ímpeto expansionista. Nosso negócio é acumular inúteis títulos de futebol sabe lá para que.

BrunoW Basíllio
Visitante

Esqueceu o Funk…

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Isso teria que mudar a cotação do dolar por aqui?? Russos e Americanos possuem essa capacidade a algumas decadas.

SmokingSnake 🐍
Visitante
SmokingSnake 🐍

A China tem muito mais a perder em uma guerra nuclear, imagina um povo milenar com mais de 1 bilhão de habitantes sumir do dia para a noite.

Rafa_positron
Visitante
Rafa_positron

kkkkk

Ow, Meu Deus

Volte logo e cure os enfermos

Rafa_positron
Visitante
Rafa_positron

“E agora Brasil?”

O Brasil tem o Mourão….

“O Profixional da Violença”

Cabeça Fraca
Visitante
Cabeça Fraca

“Conta-me o teu passado e saberei o teu futuro.”

Confúcio

China Antiga Ventos e Ondas :

https://www.youtube.com/watch?v=EPxfiiSLiFc

Los barcos chinos de la antigüedad :

James Marshall
Visitante
James Marshall

Quem mandou permitir que abrissem pastelarias aqui no Brasil?
Agora pra invadir de fato é um pulo.

Diego K
Visitante
Diego K

E ainda vão servir pastel de flango.

LEONEL TESTA
Visitante
LEONEL TESTA

Tinhamos torcedores de USA e RUSSIA agora surgiu os torcedores da CHINA falta um quarto pra fazer semi final e final . rsrsrs

Paulo
Visitante
Paulo

Não falta não. São os isen tões!

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Alguém me explica a “Chino-idolatria”??? Não entendo porque a torcida “pró-China”. Parece que somos talhados para ser capachos de alguém, parece que precisamos demais de ser subservientes de algo maior. “Agora os Chineses são mais “picas” que os Americanos”… “Quero ver o que o Trump vai fazer”… “O Trump irá ceder”… “As chinesas são mais bonitas”… “Eles inventaram o macarrão”… etc, etc, etc. Russos e Chineses são tão grandes que o BRICs domina o Mundo e coloca todos de joelhos perante nós (somos o “B”)?!?! O “complexo de vira latas” de uma zorra. Certo estão os Chineses e Americanos que… Read more »

Dalton
Visitante
Dalton

Ricardo… . o desprezo puro e simples pelos EUA explica…seja por ódio, inveja ou mesmo incompreensão dos deveres e também direitos de uma super potência. . Uma vez estava em uma livraria vendo fotos do encouraçado “Arizona” em chamas e o vendedor aproximou-se e perguntou-me do que se tratava e quando contei sobre a explosão que ceifou a vida de mais de 1000 homens ele simplesmente disse ” que pena que morreram tão poucos” e quando perguntei o porquê dele pensar assim ele não soube me responder ou não quis dizer o que pensava de fato. . Há pessoas aqui… Read more »

Esteves
Visitante
Esteves

É, Mas é culpa das escolas. Meus enteados de 15 e 17 aprendem que o socialismo ainda não deu certo no Brasil porque não há vontade. E que os americanos e sua doutrina do Destino Manifesto que ninguém estuda são imperialistas da Estrela da Morte. Reconheço que também torcia pelos bandidos. Mas os bandidos eram Alan Ladd, Gene Hackman, Clint Eastwwod e, claro, Batman. Poucos mais. Sei lá de onde vem esse ódio. Manifesto aqui e em todas as partes desde que o Esteves era miudinho. Nos anos 1960 e 1970 foi pelo golpe e pelas guerras. Nos anos seguintes… Read more »

Jeff
Visitante
Jeff

“Alguém me explica a “Chino-idolatria”???”
.
Ué, não se pode admirar um trabalho bem feito?
Não se pode reconhecer uma nação ou povo pela sua competência? Seja alemão, inglês, israelense, americano, russo ou chinês, que mal há em reconhecer a capacidade deles e de muitos outros?
Que sirvam de exemplo para outros, inclusive nós.
Agora, só por admirar e reconhecer estes avanços, quer dizer que somos ófilos-alguma-coisa? Ou que temos complexos?
.
Tem coisa mais útil pra se discutir sobre a matéria acima.

Rafa_positron
Visitante
Rafa_positron

“Ué, não se pode admirar um trabalho bem feito?”

Pode não….
Não existe trabalho bem feito quando se trata de russos e chineses

Mendeleiev, Morkovnikov, Landau e outros fisicos e quimicos brilhantes nasceram na Russia por acidente…

Ja os chineses, inventores da pólvora, estarão sempre condenados a fazer produtos que soltam peças

Esse é o pensamento por aqui

Você ainda não se acostumou com isso?
Já faz mais de 1 década que é desse jeito….
É da cultura daqui…

fazer oq?

Cabeça Fraca
Visitante
Cabeça Fraca

“A Direita Nacionalista morreu com Vargas. Agora, temos essa turma de Chicago Boys a controlarem novamente nosso povo e economia”

L.F.

Dalton
Visitante
Dalton

Só para deixar mais claro meu comentário acima….admirar é uma coisa… outra é torcer fanaticamente a ponto de exagerar sobre a capacidade de um em detrimento de outro e/ou fazer julgamentos imparciais sem o total conhecimento ou apenas apontando os fatos mais convenientes e isso tudo na verdade vale para todas as “idolatrias”.
.

Humberto
Visitante
Humberto

Vou aproveitar o gancho e colocar a minha opinião. Trabalhei vários anos com Judeus, Israelenses (sim, são coisas diferentes), Suecos, Espanhois, Chineses, Gringos, Russos etc. Inclusive trabalhei em projetos com Americanos e Russos sendo estes dois últimos de uma empresa americana e NUNCA vi uma discussão ideológica que alguns aqui acham que existe. Tem gente que ainda vive um cenário de décadas atras, guerra fria, terror etc. Particularmente sou mais afinado com os gringos, pois tenho uma convivencia muito maior com eles, creio que os valores deles, são mais parecidos com os nossos (ou será o contrário?), mas é só.… Read more »

JT8D
Visitante
JT8D

Na verdade nem haveria sentido em embates ideológicos entre americanos e russos, já que hoje ambas as nações são capitalustas

JT8D
Visitante
JT8D

Sua explicação foi bem clara e plausível. O pior efeito desse comportamento infantil de torcedores organizados é que acaba afastando do blog pessoas sérias, que tanto podem nos ensinar. Aliás, obrigado por sua paciência

Rafa_positron
Visitante
Rafa_positron

“Só para deixar mais claro meu comentário acima….admirar é uma coisa… outra é torcer fanaticamente”

Bacana… concordo…. Mas escuta… deixa eu te perguntar uma coisa
Isso vale pra todos os lados ou “pau que dá em China não serve pra bater em Francisco” ?

Pq os mais fanaticos por aqui a gente sabe quem são… mas eu não vou falar nada pra não arranjar treta com ninguem

JT8D
Visitante
JT8D

Você realmente é s última pessoa que pode falar qualquer coisa sobre esse assunto.

Esteves
Visitante
Esteves

Foi nesse post ou no outro que lembraram a quantidade de engenheiros formados na China. Formar engenheiro e depois dar emprego ao engenheiro. Dar emprego ao engenheiro e dar renda ao engenheiro. Esses países asiáticos estão dobrando a renda da população em prazos rápidos. A cada 15 ou 20 anos. Muito mais eficiente que as economias ocidentais que precisaram de décadas para dobrar a renda nacional. 40 anos para melhorar. Sem renda não adianta. Sem renda não produz. Não cria. Não inventa. No post que homenageia a passagem do Almirante ficou claro que a MB perde seus melhores ou suas… Read more »

Binho
Visitante
Binho

Sério mesmo que tem gente esperando uma guerra entre China x EUA? ou Brasil x China? Brasil x Russia?

China é o maior parceiro comercial dos EUA, China maior parceiro comercial do Brasil, Russia aumentou muito seu comercio com o Brasil…….

Chinca e Japão vão começar uma guerra pela ilha “grão de arroz ” Senkaku

Aparece um barco pesqueiro por aqui e já acham que estamos em guerra.

elton
Visitante
elton

A china se esforça porque seus lideres decidiram que ela seria uma potencia global da mesma maneira que outras naçoes decidiram isso no passado umas com exito curto ou longo e outras que fracassaram e na tentativa mergulharam o mundo em grandes conflitos ,outras naçoes apenas decidiram não tentar ser um player global ,alguem por aqui consegue imaginar no brasil um programa de armas nucleares,desenvolvimento de icbm ou a construção de um SSBN o mais perto de armas estrategicas que nos aventuramos foi os encouraçados que encomendamos no inicio do seculo xx e so….

Binho
Visitante
Binho

Imperatriz Tseu-Hi chamava a China de vaca para muitas tetas estrangeiras. Entender o que acontece com a China atual, se deve pesquisar sobre seu passado, foi um país invadido e explorado por mongóis, portugueses, britânicos, por várias potências ocidentais, Japão…..aliás ainda existe grande ferida aberta das guerras Sino Japonesa, aonde qualquer chinês teve um parente morto nessa guerra. Brasil ainda vive na zona de conforto, não tem vizinhos que o ameace militarmente, como no passado……não podemos esperar muito em um país governado por quadrilhas politicas, aonde os principais poderes vivem troca de favores. Um STF(judiciário) que engaveta tudo sobre os… Read more »

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

Enfim… A China esta mostrando para que veio e não veio para brincadeira. A antiga rota da seda no Mar do sul da China é novamente dela e não terá ninguém para tirar dela porque os EUA deixou que isso acontecesse. Uma nova potência surge no horizonte para se contrapor aos EUA e declarar uma nova guerra fria. Só que essa será totalmente diferente pois a China se baseia no economia de mercado para alimentar seu país e suas ambições. Não será fácil estrangular o inimigo como foi com a ex-URSS.

Bosco
Visitante
Bosco

O mundo é um lugar estranho. rsrs Durante décadas, antes do fim da URSS, o Ocidente de modo geral e os EUA em particular, subestimavam as capacidades soviéticas. Quando a URSS ruiu, viu-se que na verdade as análises eram até superestimadas porque na verdade eram piores do que os analistas ocidentais diziam ser (com rara exceções como por exemplo o míssil R-73). Depois da queda da URSS, em pouco tempo ocorreu um “fenômeno”. As análises passaram a superestimar as capacidades russas e chinesas e a subestimar o potencial americano e europeu. Claramente esse é um fenômeno midiático, emocional , social,… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

O poder de dissuasão nuclear chinesa baseado no mar ainda é irrisório. Há apenas 1 submarino Jin em patrulha, submarino esse armado com 12 mísseis JL-2 (7000 km de alcance ). Não há certeza desses mísseis portarem ogivas MIRVs, sendo mais aceito que eles tenha ogivas unitárias (SRV). Ou seja, protegido de um hipotético ataque preventivo americano ou russo só há 12 armas nucleares. Em continuando proclamando suas intenções belicistas megalomaníacas eu aconselharia aos chineses de rapidamente melhorar esses números porque os americanos podem ficar tentados a matar essa lagartixa antes de realmente virar um dragão (se é que essa… Read more »