Home Marinha do Brasil Princípio de incêndio na fragata Rademaker em Itajaí deixa vítimas intoxicadas

Princípio de incêndio na fragata Rademaker em Itajaí deixa vítimas intoxicadas

10500
80

Um navio da Marinha do Brasil, que está atracado no Porto de Itajaí, teve um princípio de incêndio nesta quinta-feira à tarde. O incidente ocorreu na Fragata Rademaker, e segundo informações dos Bombeiros cerca de 20 pessoas se intoxicaram por inalação de fumaça. Sete vítimas foram levadas ao Hospital Marieta Konder Bornhausen por ambulâncias dos Bombeiros e do Samu. Duas delas inspiravam maior antenção, de acordo com a equipe de resgate.

Outras pessoas, que tinham um grau mais leve de intoxicação, foram atendidas no local por equipes médicas. Inclusive a do helicóptero Arcanjo, que participou da ocorrência. Segundo informações preliminares, ainda não confirmadas pela Marinha, o incêndio ocorreu na cozinha da embarcação.

A operação Aspirantex, da qual participa a fragata Rademaker, envolve cerca de 2 mil militares e 319 Aspirantes da Escola Naval, que experimentam a vida e a rotina dos navios da Esquadra.

A Aspirantex 2019 visita os portos de Montevidéu, no Uruguai, Rio Grande, Itajaí e Paranaguá, e tem duração de 20 dias. Durante esse período são feitos exercícios de caráter militar, como operações com aeronaves, transferência de óleo combustível e água no mar, manobras táticas entre os navios, exercícios de tiro, exercícios de combate a incêndio, entre outros.

Há três navios da operação atracados em Itajaí. Além da fragata Rademaker, há uma embarcação no píer turístico e outra na Delegacia da Capitania dos Portos. O Porto de Itajaí ressalta, por meio da assessoria de imprensa, que o incidente não tem relação com as atividades portuárias.

FONTE: NSC Total

80
Deixe um comentário

avatar
36 Comment threads
44 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
50 Comment authors
FMRFMRWalfrido StrobelJoão PRoberto Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Matheus Silva
Visitante
Matheus Silva

Bom se a ideia é mostrar aos aspirantes “a vida e a rotina dos navios da Esquadra” então está atingindo seu objetivo.

Os caras já vão se preparando para a realidade da MB e seus navios.

Compra-se navio usado e vai se remendado até afundar ou matar meia duzia de tripulantes.

J.Neto
Visitante
J.Neto

Só pela expressão ” remendado” já se entende seu comentário totalmente infeliz.

Matheus Silva
Visitante
Matheus Silva

Olha, quis ser irônico para descrever o que a MB vem fazendo esticando a vida útil de navios muito além do razoável, se não quiser ver a realide é só ignorar as noticias de navios afundando no porto e PA sucateados matando marinheiros.

Mas pode continuar no seu mundo paralelo onde a MB é uma potencia, as Niterói são estado de arte e o São Paulo vai navegar novamente equipado com uma belíssima ala de A-4 modernizados e Trackers.

Joao Moita Jr
Visitante
Joao Moita Jr

Infeliz, talvez. Mas correto também. Infelizmente.

Elton
Visitante
Elton

Mas um navio projetado para durar 30 anos tendo que navegar por quase 38 só consegue na base do remendo mesmo.

Fernando XO
Visitante
Fernando XO

Como Oficial da ativa e ex-Imediato da Marca da Vida, posso dizer-lhe que isso faz parte da carreira… já passei por várias situações de sinistro a bordo em meus 28 anos na MB, no mar ou nos rios… são toneladas de combustível e munição, 440 V alimentando diversos equipamentos… achar que não vai ocorrer algo de errado é irreal… a questão é que sempre dormi tranquilo, confiando naqueles que conduziam o serviço no meu período off… no mais, torço para que todos se recuperem…

Nimitz
Visitante
Nimitz

Tudo bem mais e muito mais fácil acontecer esses sinistros em embarcações antigas como as da MB do que em embarcações nova como a de marinhas do primeiro mundo na verdade não precisaria nem ir muito longe pode-se comparar com a de países de menor porte como Egito e Malásia com embarcosoes novas, o Brasil não deve se arma para uma guerra mais sim para sua alto defesas e garantia de sua soberania e para isso pressaria-mos reformula todas as nossas FD !!

Allysson
Visitante
Allysson
Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Ta osso hein, Deus proteja nossos marinheiros nestes navios velhos e cansados (navios novos tbm podem ter problemas mas…..).

Eduardo
Visitante
Eduardo

…mas a probabilidade no velho é muito maior!

Mahan
Visitante
Mahan

Fim da Esquadra. Só guarda costeira.

Roberto
Visitante
Roberto

Tinha que ser em Itajaí, na minha Santa e Bela… sacanagem! mas essas fragatas já estão no pau da goiaba, já deram o que tinham de dar. Pior que ainda estão melhores que as Niterói. Entrei em uma type 22 batch 1 em Itajaí e era pura ferrugem.
A marinha brasileira tem que diminuir efetivo, tipos de navios, descentralizar do Rio (para Nordeste e Sul), não existe no mapa brasileiro só o estado do Rio de Janeiro.

Navegante
Visitante
Navegante

“Só o estado do Rio de Janeiro” isso é um problema estratégico nos dias atuais, não tem como negar

Mario
Visitante
Mario

É cada bizonho querendo cartear… Pq vc não paga seu bizuleu para o almirantado?

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Bom, antes de mais nada, que os tripulantes atingidos fiquem bem e se recuperem logo. Fico feliz em saber que não houve ferimentos mais sérios, como queimaduras.
Aparentemente, o pessoal da contenção de danos agiu rápido. Agora é aguardar mais detalhes.

Roberto Santos
Visitante
Roberto Santos

Que vergonha ! Os pobres moços aprendendo da pior forma possível.

Burgos
Visitante
Burgos

Estranho !!!
Eu servi lá quando a F 49 estava em PMG !!!
A cozinha toda foi modernizada !!!
Lamentável !!!
Melhoras aos nossos bravos guerreiros que conseguiram extinguir este incêndio !!!

Fernando XO
Visitante
Fernando XO

Lá estávamos, meu caro…

Larri Gonçalves
Visitante

A Marinha Norueguesa não sabe navegar, bate num cargueiro e afunda (vai a pique) os nossos marinheiros são bons de navegação, mas tem que conviver com as lata-velhas, tá complicado, será que a MB não consegue alguma lata-velha em melhores condições por aí até poder comprar uma belonave nova, sejam elas fragatas, corvetas, Navios Patrulhas Oceânicos, algo que preserve a vida e dê segurança aos nossos marinheiros.

Valter Sales
Visitante
Valter Sales

Depois de março/19 vamos ter novidades. Nada anda na MB até a definição das Tamandarés.

Francisco Braz
Visitante
Francisco Braz

Não é raro o alarma de incêndio do AMRJ tocar. A maior parte deles em navios docados ou estacionados. Normalmente são rapidamente controlados, mas o fato é que a falta de verba já detonou a fiação e muitos dos componentes dos equipamentos foram arrasados pela maresia. Sem verba… Bom, os demais já sabem. Este de Itaguai não é um caso isolado, lamentavelmente. Não é por falta de dedicação do efetivo (civil ou militar) da MB, mas é que não dá para fazer milagres na situação atual. É um milagre ainda não termos tido uma ocorrência mais séria.

Valter Sales
Visitante
Valter Sales

Atualmente as equipes CAV tem mantido a esquadra na superfície…

André Garcia
Visitante
André Garcia

Navios antigos em sua maioria e efetivo superdimensionado. É muita gente para poucos navios. Lógica antiga já explicada pelo professor C. Northcote Parkinson que estudava a ineficiência de corporações com grande número de empregados. Criticava, vejam só, a marinha britânica que, em tempos de paz, aumentara significativamente seus efetivos e diminuíra a quantidade de navios, nas palavras dele uma” magnífica Marinha de terra”.
Tudo movido pela vontade de comandantes em aumentar o número de subordinados, desde que não seja seus rivais e a imensa capacidade de inventar trabalho uns para os outros.

Alessandro H. Vargas
Visitante
Alessandro H. Vargas

Lei de Parkinson, todos gestores/administradores deveriam conhecer essa patologia dos sistemas hierarquizados, bem lembrado!

Nilson
Visitante
Nilson

Aqui no interior de Minas, não sei se no restante do país, há um ditado: “carro apertado é que canta”. Carro é o carro de boi, cantar é o melódico som das suas rodas quando estão bem apertadas. Veio-me tal lembrança como confirmação da Lei de Parkinson acima citada, pois o ditado caipira lembra que quando não há muitos recursos (estar apertado) é que se busca ser mais eficiente (cantar).

André Garcia
Visitante
André Garcia

retificando: desde que não sejam seus rivais…

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Ano que vem teremos um novo treinamento, o Tubolitex 2020 com novas matérias como por exemplo:

Remendo de obras vivas com tubolit.
Remendo de caldeira com tubolit.
Como preparar um refeição com tubolit(taifeiros).

(Antes de me apedrejar, pense bem se sou eu que falta com o respeito com a MB…)

Dodo
Visitante
Dodo

Sim, você falta com respeito a MB

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

E quem deixou ela chegar neste estado lastimável certamente não!

FMR
Visitante
FMR

Melhor comentário.
Depois do tubolitex podem fazer o Sucatex 2021.

Delfim
Visitante
Delfim

Essas CCT se tornam cada dia mais necessárias. Seu cronograma e quantidade precisam ser revistos. Espero que o JB esteja ciente não só do fato mas da urgência.

JOAO
Visitante
JOAO

Muito triste. As escoltas da marinha estão acabadas. Agora isso.

igortepe
Visitante
igortepe

É o tempo de uso cobrando o preço. Um país igual ao Brasil não ter uma frota decente! Tem que começar é cortando pessoal que está sobrando não só na Marinha, incluam o Exercito e a Aeronautica.
Marinha 80.507 membros. Estamos em guerra com quem mesmo?
Viraram um cabidão de empregos.
Exercito 296 mil elementos. Aeronautica 80.937.

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

O pessoa está vendo a coisa ir pro brejo e falará obre corte de pessoal e previdência ainda é tabu! Eu gostaria de ver mais mais investimentos mas sem resolver isso eu sou contra!

Roberto
Visitante
Roberto

não tem cão…. tem gato. ooooops não tem fragata tem corveta, no nosso caso, usa NaPa 500 mesmo…. oooops tb não tem!!!!

Dodo
Visitante
Dodo

É mesmo Roberto? O navio que pegou fogo acima é oque mesmo ? As classe Niterói são o que ? A Barroso e outras são o que ? Tá precisando estudar classificação de navio em…..

JOAO
Visitante
JOAO

Você tá certo! São fragatas e coverta. Mas qual a real capacidade bélica desses navios no contesto global atual? Infelizmente, possuem uma capacidade muito limitada. A situação atual me lembra a época quando estourou a guerra da lagosta contra os franceses. Os navios da época estava extremamente debilitado para dar uma resposta militar efetiva aos franceses.

Concordo com o comentário do colega acima, a marinha tem mais de 70.000 militares e civis para que? Há marinhas muito menores porém muito mais efetivas.

FMR
Visitante
FMR

É a MB sendo MB, é assim desde o império.

Vovozao
Visitante
Vovozao

17/01/19 – quinta-feira, bnoite, sem ser crítico, uma comparação básica, carro velho por mais que tenha manutenção sempre apresenta problemas, mesmas coisas nossas fragatas, a pouco falamos a esse respeito, qualquer das nossas fragatas sejam FCN ou FCG, estão com mais de 35 anos de uso, Niterói a pouco tempo na doca apresentou problemas, o incêndio de hoje, foi possível apagar o incêndio, porém, tudo pode ter sido corrosão, a maresia não perdoa, mesmo tendo todo cuidado.

Leonel testa
Visitante
Leonel testa

Ninguem nem sabe o que aconteceu direito e ja comecam meter o pau . Ta dificil acompanhar alguns comentários

Roberto Santos
Visitante
Roberto Santos

Sai daí , tu queres um laudo ? O navio é velho e acabou, tudo pega nele.

Dodo
Visitante
Dodo

Exatamente leonel, os vira latas “especialistas”de plantão não perdem a oportunidade pra flodarem a área de comentários com posts lamentáveis, desrespeitosos e pior, que demonstram o quanto desconhecem a vida a bordo(aposto que é tudo civil/almirante de teclado) Problemas como esses acontecem em todo tipo de navio( vejam o ultra hiper super fantástico zumwalt americano que nem navegar direito navega). O incêndio começou na cozinha, como a própria matéria disse, provavelmente um descuido dos taifeiros. Se o problema fosse por exemplo no sistema elétrico da sala de combate aí seria outra história e realmente motivo de preocupação. Mas enfim é… Read more »

Vovozao
Visitante
Vovozao

18/01/19 – sexta-feira – btarde; Caro sr DODO; não sei se voce é marinheiro; porém; vejo sua defesa da MB; minha pergunta para este fato: 1) não sabemos as causas do incêndio; e; voce para livrar a MB; vem logo dizer que ”provavelmente” seja um descuido de um taifeiro; não pode ser um ”descuido” das nossas autoridades que ganham tubos de din din e não fazem nada? Chegamos a este ponto de ser so criticas porque nossa marinha ( com poucas exceções) só tem sucata; veja se quando foram compradas as patrulheiras oceânica; o Bahia; o Atlantico; com pouquíssimas exceções… Read more »

Francisco Braz
Visitante
Francisco Braz

Tudo bem, criança… Você já entrou em algum destes navios?? Eu já. E não foi em um só. Mas dentro da própria MB tem o pessoal que quer resolver e os que querem ganhar dinheiro. A culpa não é do pessoal de manutenção ou suas tripulações. Em muitos casos (plural mesmo) o navio só flutua porque a tripulação não deixa. Quando para pra manutenção, os navios mais novos reciclam gambiarras. Nos mais velhos as gambiarras já não existem, não aguentaram. Ai parte pra marretada mesmo e muita fé e oração. Não existem gente com mais fé que nossos marinheiros. Culpados??… Read more »

Francsco Braz
Visitante
Francsco Braz

errata: “o navio só flutua porque a tripulação não deixa. ” leia-se “o navio só flutua porque a tripulação não deixa afundar.” Faltou a palavra “afundar”.

FMR
Visitante
FMR

Só vou discordar da questão de orçamento.
A MB é uma das marinhas com maior orçamento no mundo.
Problema é que tem 85.000 soldos de inúteis para pagar, milhares de filhas de oficiais, desvio de verba e enfim, é terrivelmente mal administrada e ainda compra sucata.
E isso vem desde o império. E advinha? Não vai mudar.

Felipe Morais
Visitante
Felipe Morais

Olha aí. E acabei de responder um comentário em outro post de um cidadão sugerindo comprar Tejas pra operar em NAE. kkkkkkkkkk

As escoltas estão no osso. Tomara que a MB assine o contrato da Classe Tamandaré ainda esse ano. E que até o término deste governo, existam condições para assinar o contrato do ProSuper.

nonato
Visitante
nonato

Desculpem se meu comentário é inoportuno.
Mas chamou minha atenção que um dos objetivos dos exercícios era treinar o combate a incêndios, que ocorreu, de fato.
Muita coincidência.

Fernando XO
Visitante
Fernando XO

Nonato, os adestramentos de combate a incêndio e alagamento são realizados diariamente quando os Navios estão atracados… durante as comissões estão sempre inseridos no programa de eventos… abraço…

Kommander
Visitante
Kommander

Vamos ser RACIONAIS. Esse navio já deveria ter virado sucata a muito tempo. São 40 anos já! Não é questão decriticar a MB, sim de falar a verdade! Ainda bem que não houve nenhuka vítima fatal.

JOAO
Visitante
JOAO

Fato! Bom senso.

Francisco Braz
Visitante
Francisco Braz

Sim… O alumínio das “Niteroi” já atingiu o limite de vida útil. Precisa ser reciclado. A cada parada de manutenção é trocado 4 ou 5 toneladas de placas para manter o navio na superfície. As type 22 consomem ainda mais alumínio (entre 8 e 10 toneladas). A MB e seu pessoal, volto a dizer que existem algumas raras exceções, luta como e com o que tem à mão. Não é nosso pessoal que merece crítica, mas nossos governos.

Vovozao
Visitante
Vovozao

18/01/19 – sexta-feira, bnoite, Francisco Braz, gostei muito de sua coerência, inclusive tocando no assunto que determinados superiores só pensam no proseco que irão tomar Juntando com os nossos ”Otimos” políticos temos uma marinha nestas condições. E, ainda encontramos determinadas pessoas que acham que não devemos criticar. Fica difícil não criticar, se nossos políticos/ militares(alguns) mostrassem que estão lutando para melhorar nossas FFAA, não teríamos razão para criticar, porém, só ouvimos e vemos desvios e falcatruas. Velho ditado dos nossos políticos e alguns militares que ficaram rico do dia para noite
“” Farinha pouca, meu dinheiro din primeiro””

Francisco Braz
Visitante
Francisco Braz

Grande veterano (Rs)… Fico revoltado quando leio gente criticando os militares como se fossem tão ruins quanto nossos políticos, como se fossem relaxados na manutenção de nossos meios. Jogam todos em um saco em que deveriam ter apenas uma fração mínima de maus militares ou, se preferir, “puxa-sacos estrelados”. Ao contrário dos políticos (existem uma pequena fração de “bons” políticos), os maus militares são exceção à regra. Não podemos dizer que são ruins os militares desanimados ou desmotivados. O moral da tropa está muito baixo por conta do quê lhes é exigido e do material que lhes é entregue. No… Read more »

Kommander
Visitante
Kommander

Teclado de celular…

Marujo
Visitante
Marujo

Pode ter sido um incêndio provocado, para mostrar para o governo e sociedade a necessidade de recursos para renovar a frota de superfície.

Felipe Morais
Visitante
Felipe Morais

Poder até pode, mas a probabilidade imensamente maior é de falha do navio. Essa garotona ai está cansada…precisa descansar.

F.alves
Visitante
F.alves

Já servi em navio ,mais velho do que esse. O CT Pará,antigo classe “P” durante comissão no porto de Recife a panela de olho pegou fogo e o grupo de CAV de serviço prontamente apagou o incêndio e durante uma Nordestão, na entrada da barra do Rio de Janeiro, colidimos com o CT Mato Grosso, o paiol de munição alagou e a guarnição salvou o navio. Na MB isso acontece sempre nas viagens, o que a gente tem que julgar e um incêndio em uma praça de maquina, em um CIC , provocado pelo sistema operacional do navio isso nunca… Read more »

Fernando XO
Visitante
Fernando XO

De forma alguma !!!

Celso
Visitante
Celso

Mais do mesmo. Enquanto buscamos o longínquo subnuc da Odebrecht, e corvetas fabricadas no Brasilllllllll com super aço do Brasilllll, com super tecnologia do Brasilllll, no arsenal de guerra do Brasilllll , cada dia pior. Nossas FA são gastadoras em benefício próprio, exageradente dimensionadas, e ridiculamente operacionais. A ponto de ser notícia na mídia quando nosso único 767 decola com direção ao Haiti…..grande capacidade estratégica do Brasilllllllll. Enquanto isso os generais de escrivaninha proliferam, as ajudas de custo continuaram, as transferências malandras também… Me engana que eu gosto…. O próximo passo da nossa marinha será institucionalizar o Tupi Guarani como… Read more »

FERNANDO
Visitante
FERNANDO

Nossa fragata mais moderna.
To, sendo sarcástico gente!
Aiiiiiiiiiiiiiii
Pelo amos de Deus, quando vieram as types novinhas em FOLHA.

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

A brigada de incêndio não possui máscaras ?

Estranho !

Fernando XO
Visitante
Fernando XO

As máscaras são empregadas pelo pessoal que está combatendo o incêndio e que esteja dentro dos limites de fumaça… fora desses limites, não há necessidade… abraço…

Walfrido Strobel
Visitante
Walfrido Strobel

A mascara reduz a intoxicação, não a elimina completamente.

Paulo Costa
Visitante
Paulo Costa

Infelizmente, os acidentes acontecem em qualquer lugar e num navio de guerra pode acontecer também, mas, eu espero que o novo comando da MB seja Ousado e aproveite o bom momento do governo com a retomada da economia para conseguir mais recursos e de um passo alem contratando 06 ou 08 corvetas tamandaré para adiantar os descomissionamentos.

Otto Lima
Visitante

Sinistros como esse a bordo da Fragata Rademaker acontecem nas melhores marinhas do mundo, mas o estado de penúria da Esquadra Brasileira favorece esse tipo de ocorrência. Os militares da MB não medem esforços para manter os meios da Força ativos, mas não operam milagres. O Estado precisa agir para recuperar a capacidade operativa da MB e novos meios são necessários para isso.

F.alves
Visitante
F.alves

Temos, que dar Bravo Zulu a tripulação da Fragata Rademaker, isso faz parte da rotina de quem vai para o mar. O Almirantado esta ciente das condições que se encontra a nossa Esquadra e todos nos sabemos que o governo anterior não deu apoio total que devia a nossa MB.

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Como sempre, tirando algumas pessoas, ,comentários de G1 , sem nada a acrescentar, só falta do que fazer!

Leonel Testa
Visitante
Leonel Testa

Boa marcelo . Assino embaixo

Jorge Knoll
Visitante

– Tudo leva crer que o incêndio ocorrido na cozinha da Fragata Rademaker, é do tipo que pode ocorrer até na nossa casa, como seguidamente se tem noticiado, vazamento de gás, e não deve ter sido diferente ali. Querer isto condenar a Fragata a descomissionar, tirar de serviço, não é justo, pois a mesma desde que foi comissionada na MB, tem prestado relevante serviço a nossa Marinha. Muitas das novas fragatas provavelmente não terão o mesmo tempo prestar serviço, pois apresentarão problemas mais cedo. É muito fácil criticar, condenar, mas primeiro precisamos tratar de repor nossos meios flutuantes, que sem… Read more »

sergio
Visitante

Servi em Navios da Marinha, de 80 a 87 mais ou menos, os navios são velho sim, porem tem homens do mar muito safos, para guarnecer, em todas as viagens que fiz quando não estava de serviço, dormia tranquilo, pois sabia que estava muito bem guardado, viva a Marinha do Brasil.

Alessandro H. Vargas
Visitante
Alessandro H. Vargas

Saiu a programação de visitação dos navios da MB em Itajaí, como esperado, somente a V 32 receberá visitantes…uma pena mesmo, seria muito bom conhecer a F 49, tomara que retorne ainda para cá e possa receber os visitantes itajaienses no futuro.

eder barbosa dos reis
Visitante
eder barbosa dos reis

Poderia afundar todas (sem mortes) ao mesmo tempo e o Brasil entrar em guerra com a Venezuela quem sabe assim os políticos dão valor a defesa nacional.

Dodo
Visitante
Dodo

Já viu como é a marinha venezuelana ? Acha que eles venceriam um combate naval ? Altos risos

João P
Visitante
João P

Combates navais não se ganham só com navios… alias, no contexto atual, bem provável que as principais ameaças venham dos céus.

Tadashi N C Sironi
Visitante

Melhoras pessoal. Treinamentos temos sempre para que tudo ocorra dentro dos parâmetros, mas o leque q probilidades é muito amplo. Saudade do ruído imponente das turbinas. O melhor navio q já servi. Vida longa à MARCA DA VIDA!!

Thor
Visitante
Thor

As dezenas de especialistas aqui apenas esqueceram de comentar que, estatisticamente, a causa mais comum para incêndios em cozinhas de navios é a velha fritadeira com óleo esquecida ligada…
E isso não tem nada a ver com o estado do navio…erro humano.

Souto.
Visitante
Souto.

Amigo XO qual e´a situação da fragata F40 Niteroi?

Elton
Visitante
Elton

Que pena que nossa marinha se tornou apenas uma coleção de cascos flutuantes inoperantes ,desgastados e enferrujados com armas e munições vencidas enquanto isso o setor de admissão da MB funciona a todo vapor.

Roberto
Visitante
Roberto

…..acidentes acontecem em qualquer lugar, hora, local, todos sabem que as condicoes das nossas escoltas não sao das melhores, mas o trabalho realizado pela tripulação do navio foi louvável, mostraram que estão bem adestrados e preparados para lidar com incidentes diversos. Ficar denegrindo os marinheiros e a instituição não leva a nada, competência, profissionalismo e compromiso apesar de todas as dificuldades.