Home Indústria de Defesa Guiné Equatorial incorporou fragata ucraniana no lugar de corveta classe Barroso

Guiné Equatorial incorporou fragata ucraniana no lugar de corveta classe Barroso

8955
46
Fragata Wele Nzas
Fragata Wele Nzas

A Marinha da Guiné Equatorial incorporou em 2014 uma nova fragata de 107 metros de comprimento que foi parcialmente construída na doca flutuante da Marinha no porto de Malabo, enquanto a nação insular continua com uma constante acumulação de energia naval.

A fragata (F073), que desde então foi nomeada Wele Nzas, foi inaugurada em 3 de junho de 2014 pelo presidente Teodoro Obiang Nguema Mbasogo, que declarou ser o “flagship” da Marinha da Guiné Equatorial e afirmou que o país tem planos de construir mais embarcações para garantir a segurança nacional.

“Este navio de guerra é o carro-chefe da Marinha da Guiné Equatorial e ajudará a garantir a segurança no Golfo da Guiné. Este não é o nosso último projeto. O fato de que [construímos] esse navio de guerra significa que podemos construir mais”.

O Jane’s relata que, embora o navio tenha sido modificado localmente, foi projetado pelo Centro de Pesquisa e Design de Navios em Nikolaev, Ucrânia e construído pela MTG Dolphin em um estaleiro no porto búlgaro de Varna como uma “embarcação de busca e salvamento”. A quilha foi batida em maio de 2012 e foi lançada ao mar em Varna em fevereiro de 2013.

Mais tarde, foi equipada com sistemas de combate em um estaleiro naval que se acredita ser o Astilleros de Guinea Ecuatorial (ASABA GE) na capital Malabo. O navio de 107 metros de comprimento tem um boca de 14 metros, um calado de 3,7 metros e um deslocamento estimado de 2.500 toneladas.

Popa da fragata Wele Nzas

A fragata Wele Nzas é propulsada por quatro motores a diesel Caterpillar C280 e pode atingir uma velocidade máxima de 25 nós, com um alcance operacional total de 5.000 milhas náuticas. As armas do navio incluem dois lançadores de foguetes de canos múltiplo MS 227, canhões AK-176 de 76,2 mm que são montados à proa e popa e dois canhões AK-630M de 30 mm de defesa aproximada montados além da pilha de funil.

De acordo com o IHS Jane’s, os sistemas de sensores do navio incluem um conjunto de radares em forma de cúpula no mastro dianteiro, dois radares de navegação e um radar Delta-M no mastro da chaminé. Ele também é equipado com dispositivos eletroópticos que incluem dois designadores óticos de alvos, uma antena de medidas de suporte eletrônico (ESM) e uma antena de comunicação via satélite (SATCOM).

O navio também tem plataforma de pouso de helicópteros e transporta uma série de barcos que podem ser lançados por um turco móvel. A Guiné Equatorial já opera dois navios patrulha PV 50 e dois navios de patrulha offshore de 62 m, todos importados da Bulgária nos últimos anos.

Também opera dois barcos de ataque rápido Shaldag de fabricação israelense, designados Isla de Corisco e Isla de Annobon, e um navio de desembarque de 91,45 m que foi encomendado da China e designado Osa na entrega em 2009. O país também recebeu duas embarcações de patrulha Saar-4 em 2011, o OPV-88 Reklama (entregue em 2012 e designado Bata) e dois OPVs da classe “Kie Ntem” entregues de Israel em fevereiro de 2011.

A nação enfrenta ameaças à segurança marítima, que incluem a pirataria no Golfo da Guiné e a necessidade de garantir sua enorme riqueza em petróleo e gás offshore. Enfrenta também enormes problemas de operações internacionais de tráfico humano e de drogas.

Navios e helicóptero da Marinha da Guiné Equatorial operando com embarcações da Marinha dos EUA

FONTE: defenceWeb

NOTA DO EDITOR: Em 2010, durante o Governo Lula, o Brasil anunciou a venda de uma corveta classe “Barroso” à Guiné Equatorial, mas que acabou não se concretizando. O navio ainda consta na lista de navios previstos da Marinha da Guiné Equatorial, na Wikipedia.

46
Deixe um comentário

avatar
21 Comment threads
25 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
34 Comment authors
Marcio ArrudaLuiz Floriano AlvesOtto LimaCelsoMarcos Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Esteves
Visitante
Esteves

Até eles…

Marcos
Visitante
Marcos

Deve ter o usando do BNDES que deram o calote

Marcos
Visitante
Marcos

*usado o dinheiro do BNDES que deram calote

Mauro
Visitante
Mauro

Governo Lula?? kkkkk

Esteves
Visitante
Esteves

Aquele diplomata preso pela alfândega brasileira levando anéis e relógios avaliados em milhares de euros…aquele diplomata que pagou 1 milhão ao ex-presidente para “abrir as portas no Brasil”…aquele diplomata pego com malas de euros e dólares…pois é.

É de lá.

EricWolff
Visitante
EricWolff

Não era um diplomata, e sim o filho do ditador da Guiné, q TB se chama Theodoro

Neves João
Visitante
Neves João

Salvo engano ele portava documentos diplomáticos, tanto que se safou.

Neves João
Visitante
Neves João

“…o vice-presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang Mangue, o Teodorín, caiu nas garras da Receita e da Polícia Federal, segundo apurou o Estado com fontes envolvidas no caso. Teodorín é filho de Teodoro Obiang Nguema, ditador da Guiné Equatorial, no poder há 39 anos. Segundo relato do governo brasileiro, o avião de Teodorín aterrissou em Campinas por volta de 9h45. Por causa das prerrogativas do cargo, o vice-presidente não foi submetido a vistoria. No entanto, sua equipe foi fiscalizada, o que levou à apreensão dos bens.” FONTE: Lu Aiko Otta e Lorenna Rodrigues, O Estado de S.Paulo 15 de setembro… Read more »

André Macedo
Visitante
André Macedo

Não era um diplomata amigo, era FILHO DO DITADOR, e se corrupção e despotismo importasse os EUA não estariam se banhando no petróleo Saudita e dos EAU, engraçado que a galera que deu like nem se preocupou em checar a notícia, apenas acreditou porque falou mal do Lula e não do político de estimação que eles negam que tenham, mas tem. Digo e repito: A área de comentários desse blog cada dia se aproxima à do G1

sagaz
Visitante
sagaz

E o seu comentário, é nível o que, bbc? Argumenta ofendendo, pode achar ser superior, mas fez igual…

André Macedo
Visitante
André Macedo

Onde eu ofendi alguém? Queria que eu explicasse pros leitores que não se confia em comentários de blogs e tem-se sempre que checar as fontes? Vou ter que ensinar o ABC e quanto é 2+2 também?

Luiz Henrique
Visitante

tem um pequeno erro ali na nota, dizendo que em 2010 o Lula era líder do executivo.

Vovozao
Visitante
Vovozao

13/05/19 – segunda-feira, btarde, que grande contradição um país pobre da África, pois uma marinha com navios novos, estou falando do tempo da frota; enquanto isso no Grande País Sul-americana, temos uma frota sucateada, uma marinha costeira a beira de transformar-se em uma marinha fluvial. Temos que pensar mais em nosso país, enquanto isso nossas FA tem quase 50 0/0 da verba contingenciada,; nossos políticos/ministros ficam viajando Europa/USA, com diárias de mais de 2000 dólares, e, para ajudar levam esposas para fazer turismo. ETA BRASIL….

Dodo
Visitante
Dodo

Essa fragata ucraniana tem tantas chances de combate contra uma classe Niterói, como os botes iranianos contra os navios americanos. Pelo amor de deus né, vamos parar pra pensar um pouco.

nonato
Visitante
nonato

Não tem mísseis nem torpedos.
Ou seja, não serve para todos guerra.

Vovozao
Visitante
Vovozao

14/05/19 – terça-feira, bdia. DODO, só falei do tempo de cada meio naval. Nossas Niterói’s já são umas ”senhoras” Niterói 42 anos, e por aí vai, classe FCG, estão com mais de 30, então mesmo eu não querendo tenho quer dizer nossas escolhas são um frangalhos. Você pensa que este vovozao gostaria de criticar não, eu queria estar aqui enaltecendo a nossa marinha, mas até entendo como os políticos/comandantes militares abandonaram nossas FA’S, hoje até espero que esteja errado; vejo nossos comandantes da mesma maneira que um jogador de futebol; quando começam se esforçam no. jogo quando estão com a… Read more »

pangloss
Visitante
pangloss

O que a matéria quis dizer com “nação insular”?

Esteves
Visitante
Esteves

“A Guiné Equatorial, oficialmente República da Guiné Equatorial, é um país da África Ocidental dividido em vários territórios descontínuos no Golfo da Guiné: um continental, Mbini (antiga colónia espanhola de Rio Muni), e outros insulares. A ilha de Bioco (antiga Fernando Pó), no norte do Golfo do Biafra, as outras ilhas são a de Ano Bom, a sul de São Tomé e Príncipe, e as
ilhas Corisco, Elobey Grande e Elobey Pequeno (e ilhotas adjacentes) na baía de Corisco, ao largo do Gabão…”

Nação com características geográficas de uma ilha.

pangloss
Visitante
pangloss

OK, mas achei forçada a referência a uma “nação insular”. A maior parte do território é continental.

Kemen
Visitante
Kemen

Parabéns pelos detalhes tão precisos, ainda crescentaria que algumas ilhas que formam parte do pais, ficam muito próximas de outros paises, a população é apenas de de 1,3 milhões. O maior problema inclusive são os paises vizinhos que também extraem petróleo, a coisa já ficou tensa algumas vezes, cada um achando que o petróleo de determinada área é dele. Com relação a chamada fragata, ela tem muito pouco armamento, não acho que possa ser chamada de fragata, não tem torpedos, não tem misseis, é sim um grande navio de patrulha.

Esteves
Visitante
Esteves

Pois é. Difícil defenderem um país com essas características. Muitas ilhas. Exageraram no tamanho da fragata. Para o que precisam poderiam ter sido mais modestos. AK630?

wwolf22
Membro
Trusted Member
wwolf22

a MB nao vendeu mas muito companheiro recebeu a sua parte…

Marcos
Visitante
Marcos

MaS oUvI dIzEr QuE o CiWs É cArO

Dois AK630 e o Brasil putênfia não instala um simples SIMBAD no porta-combosa de segunda mão

Dodo
Visitante
Dodo

1) Esse estilo de falar é desrespeitoso e só faz diminuir o nível do debate de defesa
2) o simbad não é simples, é utilizado até hj na marnha nacional francesa
3) ele está em fase de instalação
4)se vc considera o phm Atlântico, um baita navio, moderno e extremamente capaz, como um “porta-combosa de segunda mão”, então você está mais perdido em temas militares do que seus outros comentários me fizeram crer que estava…. estudo e leitura nunca é demais amigo

teropode
Visitante

Irrelevantes, este desdenhamento diz muito a respeito da ideologia do sujeito , portanto não é uma questão de desconhecimento.

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Pois é – Difícil de entender a nossa permanente aquisição de meios desdentados, sempre com dentes faltando. E a justificativa é sempre a mesma: Para nossas necessidades não é necessário bons caninos, afinal não temos inimigos. Até parece que o Estatuto do Desarmamento também vale para nossas FFAA. – Difícil também de aceitar que o Brasil não fabrique para uso próprio e exporte metralhadoras gatling. Esse AK630 russo, está presente em praticamente todas as embarcações da Marinha da Rússia. – Quanto a corveta Barroso que projeto horrível de feio. Parabéns a Guine Equatorial pela escolha diferente. Nunca gostei do projeto,… Read more »

Dodo
Visitante
Dodo

Excelente notícia! Fico feliz em saber que o Brasil não ajudou a armar um governo assassino e ditatorial como é a ruim é equatorial. Dessa galerinha aí, não queremos nada, a mamata deles acabou com o fim do último governo

rafael
Visitante
rafael

segundo a wikipedia a marinha deles tem apenas 200 militares ativos e uma duzia de embarcaçoes incluindo a fragata,sera que eles estão errados ou e a MB que esta certa com menos de 90 embarcaçoes e 50000 militares.

Amaury
Visitante
Amaury

Não são 50.000
São mais de 64.694 militares na Marinha

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Claro que a Wikipedia está errada né, com marinheiros mercantes que eles não operam!

CRSOV
Visitante
CRSOV

Cacilda até um país economicamente muito menor do que o Brasil está aprimorando suas forças navais em um ritmo senão maior pelo menos igual ao nosso !!

Caio
Visitante
Caio

O que faz a falta de um verdadeiro espírito capitalista ou mesmo uma saudável idéia de grandeza.

Claudio Silva
Visitante
Claudio Silva

Alguem sabe de algo sobre a ajuda da Marinha a Mamoni

Henrique
Visitante
Henrique

Esperava-se o que? Para aqueles que queriam vender um modelo de Barroso pra fora do país … com um benchmark que diz que levamos 14 anos para construir e finalizar uma “corveta” de um projeto antigo e modificado de casco (pois o original embarca água demais e não serve para operar em mar grosso). Nem com toda a propinolândia vingou…

Mauricio R.
Visitante

É, a Nigéria um dia também teve uma Meko 360, parecida com aquelas da Argentina.

Kemen
Visitante
Kemen

Naquela região (Nigeria, Guiné, Guiné equatorial, Camarões) sempre se compraram coisas desnecessarias. Para que um OPV chamado de fragata de 2.500 tn, 25 nós, que alcança umas 5.000 milhas se a proposta é patrulhar o golfo da Guiné, puro visual para o povão! As Shaldag e as Sa´ar, que compraram são mais indicadas para patrulhar o Golfo, com grande velocidade e suficiente alcance. Também as Macaé poderiam lhes servir para patrulhas.

Vovozao
Visitante
Vovozao

Tem que lutar…..
.

William Duarte
Visitante
William Duarte

Pensem no ponto positivo: O dinheiro seria via BNDES, feito por um estaleiro ligado a uma empreiteira atolada na lava jato, ou seja o navio custaria o triplo do preço, ainda não estaria construído, Guine iria dar o calote e tudo terminaria nas costas do ferrado contribuinte brasileiro. E como conhecemos as leis e o sistema no país, a marinha iria pegar para finalizar, custaria mais uma vez o dobro, teríamos que pagar uma indenização a Guiné mesmo ela não tendo pago um centavo e novamente o ferrando contribuinte pagaria a conta. Custaria no final o preço de umas 5… Read more »

Diogo Prado
Visitante
Diogo Prado

Pior de tudo é que ta comprando tudo isso com dinheiro que economizou com perdao de divida, propina paga por empreteiras brasileiras e dinheiro do BNDES

Celso
Visitante
Celso

Só pode ser brincadeira que um estaleiro do país da CLT dos impostos acumulativos vai conseguir entregar algo competitivo. Hahaha

Otto Lima
Visitante

Esse navio tem o porte de uma corveta, mas não pode ser classificada como tal porque não tem armamento e sensores para isso. O navio é um grande patrulheiro, adequado às necessidades de um país que é parte continental, parte insular, tem grandes reservas de petróleo e gás natural e precisa combater crimes como pirataria e tráfico de seres humanos em suas águas jurisdicionais.

Luiz Floriano Alves
Visitante

Não é difícil integrar ASM nesse barco. Até porque existem sistemas modulares. Arma para ASW não deve ser necessário, eis que seus possíveis contendores não possuem submarinos. Podem compor um navio de respeito, basta investirem mais alguns dólares.

Marcio Arruda
Visitante
Marcio Arruda

A Guiné Equatorial não é uma nação insular; tentaram justificar que é formada também por ilhas.🤔😏