Home Indústria de Defesa China lançou ao mar 16 navios de guerra no primeiro semestre de...

China lançou ao mar 16 navios de guerra no primeiro semestre de 2019

10309
90
Destróier Type 052D

Por Alexandre Galante

A indústria naval chinesa continua produzindo navios de guerra em ritmo acelerado.

No primeiro semestre de 2019, foram lançados 16 navios, incluindo seis corvetas Type 056A, quatro destróieres Type 052D, um navio de desembarque Type 071 e três navios-patrulha JL3880 para exportação.

No início de 2017, a Marinha Chinesa tinha 328 navios. Agora, possui cerca de 350 navios e já é maior que a Marinha dos EUA (não em tonelagem). A China é o maior país produtor de navios do mundo e, a taxas de produção atuais, poderá operar em breve 400 navios. Comporta quase três submarinos por ano e em dois anos terá mais de 70 em sua frota.

A Marinha Chinesa também opera um número crescente de cruzadores, destróieres, fragatas e corvetas, todos equipados com mísseis de cruzeiro antinavio de longo alcance. Entre 2013 e 2016, a China incorporou mais de 30 corvetas modernas. Em taxas atuais, a China poderia ter 430 navios de superfície e 100 submarinos nos próximos 15 anos.

Veja na tabela abaixo os navios lançados no primeiro semestre de 2019:

LPD Type 071
Type 056
Corveta Type 056
Navios de guerra chineses em construção em abril de 2019

Navios patrulha para exportação

JL3880

Em janeiro de 2019, dois navio-patrulha de alta velocidade do projeto JL3880 Ovia (P770) e Irrua (P769) foram lançados no estaleiro Wuchan Shipbuilding Chinese em Wuhan, que faz parte da Companhia de Construção Naval de Wuchang da China Shipbuilding Industry Corporation (CSIC). Os navios foram construídos para a Marinha da Nigéria.

Deslocando 200 toneladas, os navios tem como armamento um canhão de 30 mm com controle remoto. O JL3880 tem uma velocidade máxima de 35 nós e tem um alcance de cruzeiro de 1.200 milhas náuticas (a uma velocidade de 12 nós).

Conheça o JL3880 no vídeo abaixo:

90
Deixe um comentário

avatar
31 Comment threads
59 Thread replies
3 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
54 Comment authors
Rafael G. De OliveiraBoscofrancisco FariasAdriano MadureiraLuiz Floriano Alves Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
FERNANDO
Visitante
FERNANDO

Jesus, produção em escala industrial.
Ah, se meu Brasil baronil fosse assimmmmmmmmm
Mas, sonhar não paga imposto. Pelo menos não ainda né!!
Neste país de Cabral, os degregados, são capazes de cobrar até quando o brasileiro ir ao banheiro!!

Evandro
Visitante
Evandro

Impressionante!
Alguém saberia me dizer quantas embarcações marinha chinesa pretende ter? Até quando eles conseguiram manter esse ritmo frenético de construção?

Nilson
Visitante
Nilson

Tenho a opinião de que o planejamento deles é manter a produção industrial para não deixar o PIB cair. Ou seja, agora que a construção naval militar entrou fortemente na composição do PIB, eles não podem parar de construir. O regime tem que manter a economia crescendo, para evitar insatisfação popular. A lógica por lá é bem diferente da nossa.

Jota Ká
Visitante
Jota Ká

PIB anual de US$ 15 Tri (US$ 7,5 Tri no semestre).
Supondo que o preço médio unitário destas 13 embarcações (as patrulheiras não contam, pela insignificância) seja de US$ 0,5 Bi, temos US$ 6,5 Bi num PIB de US$ 7,5 Tri,ou seja, 0,0866%.
Realmente a construção naval militar entrou fortemente na composição do PIB chinês.
🙂

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Entendo seu ponto mas não é só assim que a economia funciona!

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

Eu espero que em breve a China reduza essa produção para dar uograde nas tecnologias embarcadas, acho que seria muito caro lançar e depois fazer upgrade, isso se ela quiser superar a USNAVY

Washington Menezes
Visitante

Os navios são novos, ainda não precisam de up grade.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

sim são novos mas a tecnologia embarcada em breve será inferior os sensores americanos

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Fica difícil saber o quanto vc subestima os chineses e superestima os americanos.
Percebe-se claramente, e isso já exaustivamente avisado aqui, o enorme potencial da China.
Não duvide dela.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

não é xings, é que os sensores nos navios americanos em breve vão mudar, se a China quiser estar no mesmo nível tem que aliviar a entrega melhorar os sensores e aí voltar a fazer navios em velocidade máxima.

Top Gun Sea
Visitante
Top Gun Sea

Já superou em número e a tecnologia já igual.

Vinício Nagel
Visitante
Vinício Nagel

Não está nem na metade de deslocamento da marinha americana.

Raduga
Visitante
Raduga

Esse é o copo meio vazio.

Kemen
Visitante
Kemen

A atuação da marinha chinesa ainda é local/regional apesar de terem pensado em ter bases no exterior após a construção dos P. A.´s, diferente da US Navy que atua a muito tempo no mundo todo.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Exatamente.
A atuação da Marinha chinesa deve se restringir nos próximos anos à região do Sul, Sudeste Asiático e chegando até a costa africana.
Muito provavelmente resguardando suas rotas do Cinturão B&R.
Para além disso, ela não tem muito interesse.
Desta forma, está concentrando uma extraordinária capacidade bélica numa região relativamente pequena.

MGNVS
Visitante
MGNVS

Antoniokings Nesse comentario eu concordo totalmente com vc. A China esta se armando ate os dentes para proteger seu mar territorial e suas rotas de abastecimento que vao ate a costa africana. O Brasil deveria fazer o mesmo.pois nossa geopolitica estrategica envolve a Amazonia Azul, o cone sul (desde as Falklands, a Terra do Fogo e Antartida ate a Cabo da Africa), Atlantico e a propria Costa da Africa. Deveriamos fazer o mesmo. Uma parceria de desenvolvimento em armamentos conjuntos com a Africa do Sul e o fortalecimento mutuo da nossa economia com as de Argentina, Paraguay e Uruguay para… Read more »

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

É isso.
Só que para alcançarmos essa situação, deveremos ter um política externa independente, sem alinhamentos incondicionais com quaisquer países, como é a tradição brasileira.

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

Como o Vinícios falou, a melhor maneira de se medir o tamanho de uma marinha é em tonelagem. os chineses vivem fabricando pequenas corvetas de 1500 tons que tem uma utilidade pouco alem da patrulha costeira e isso infla e muito o numero de suas frotas no papel.

Em unidades pesadas (acima de Destroyer) os EUA ainda é superior em números/tonelagem.

Os EUA vão voltar a empregar fragatas em alguns anos.

Luís Henrique
Visitante

Victor, se você quiser ‘jogar fora’ as 42 Corvetas por deslocarem cerca de 1.500 toneladas, tudo bem, ainda sobram 36 Destroyers, a maioria com mais de 7.000 toneladas e 52 Fragatas, a maioria com mais de 4.000 toneladas.

Estão atrás da Us Navy sim, mas estão se aproximando com uma velocidade assustadora.

Luís Henrique
Visitante

Na Us Navy são 22 Cruzadores e 69 Destroyers, totalizando 91 navios combatentes de grande porte. A China possui ‘somente’ 36 navios de grande porte, porém com as Fragatas de médio porte, chega a 88 navios combatentes grandes e médios. Sem contar as corvetas.

Matheus Santiago
Visitante
Matheus Santiago

A marinha da China expandiu-se rapidamente nas últimas três décadas, com os gastos anuais com defesa aumentando a taxas de dois dígitos entre 1989 e 2015, devido ao crescimento econômico igualmente rápido. A partir do ano passado, a Marinha do ELP tinha mais de 300 navios, em comparação com os 287 dos Estados Unidos, segundo o Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais, em Washington. No período de 2014-18, Pequim lançou embarcações navais com um peso total de 678.000 toneladas, ou mais do que as marinhas francesas, alemãs, indianas, italianas, sul-coreanas, espanholas e taiwanesas juntas, segundo um relatório do Instituto Internacional… Read more »

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

em qual dimensão?

Anthony
Visitante
Anthony

Fala-se muito sobre ‘isso e aquilo’… agora eh sobre ‘tonelagem’… aff!!!

O que a marinha de Israel fez com seus’pequenos grandes barcos”? Acabou de sair uma reportagem aqui sobre isso!!

Desculpem! Mas para mim vale mais peq barcos bem equipados e com tripulacoes bem treinadas, do que grandes alvos, perdao, digo, barcos…

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

Antonhy alvos difíceis de se acertar, e bem numerosos já que a USNAVY é grande, e por serem grandes se mantém mais no mar do que tendo que retornar para abastecer ou voltar para o porto para abastecer.

Léo
Visitante

Bem que á MB podia comprar algum Type 052D, Só12 tava bom kkkkkkkk

Top Gun Sea
Visitante
Top Gun Sea

Como navio patrulha costeira seria interessante para a MB fazer passeria com os chineses e construir algo parecido no Brasil.

Cascalheira
Visitante
Cascalheira

O Brasil é servo dos EUA,tem que seguir o que os EUA mandam.

nonato
Visitante
nonato

Tem gente que prefere ser a filial do comunismo.
Os Estados Unidos têm muitos servos sofrendo como Canadá, Coreia do Sul, Austrália, nova Zelândia, Japão…

Brunow Basíllio
Visitante

O mais interessante que os navios Chineses são bonitos, este LPD 071 e um exemplo disso..
Fazem muitos e faz bonito, agora se fazem bons eu não sei…

BILL27
Visitante
BILL27

Reralemente este type 071 é lindo

nonato
Visitante
nonato

Parece que copiaram o Mistral, o navio mais bonito que já vi.

J L
Visitante

Bem nós compramos um navio de pesquisa dos chineses, e ao que parece, é muito bom no serviço que está fazendo. Não li nada de negativo à respeito dele até o momento.

DOUGLAS TARGINO
Visitante
DOUGLAS TARGINO

É mais do que o Brasil tem hoje em comparação a navios de guerra (corvetas e fragatas). Impressionante e invejável!

Luís Henrique
Visitante

Muito mais. A China está construindo quase uma Royal Navy a cada 2 anos.

ecosta
Visitante
ecosta

Não sairia a um bom preço, qualidade e prazo de entrega encomendar navios a China?
Com obtenção do know how também.

Luís Henrique
Visitante

O Brasil precisa de empregos. O melhor caminho é construir os navios Aqui. É preciso um aumento no orçamento militar, aprovação da previdência militar e uma redução no número de homens na ativa. Não temos condições de chegar no nível chinês, mas fazendo a lição de casa, da para construir 1 Fragata por ano. Com vida útil de 30 anos e no longo prazo equipar a MB com 30 Navios escolta. Da também para construir 1 submarino por ano. Poderia ser 2 convencionais e 1 nuclear a cada 3 anos, totalizando no final de 30 anos em 20 submarinos convencionais… Read more »

DOUGLAS TARGINO
Visitante
DOUGLAS TARGINO

Vamos exagerar não amigo, mas eu concordo em um navio e um submarino por ano, era o suficiente.

ECosta
Visitante
ECosta

Mas a obtenção do know how seria pra construir e dar manutenção aqui mesmo.
Comprar deles seria, talvez melhor que comprar usado. Dependendo do custo x benefício, claro.

Cascalheira
Visitante
Cascalheira

Tudo q é fabricado no Brasil tem um preço altíssimo por causa dos impostos, sem contar a roubalheira e nunca terminamos o que se inicia.

EduardoSP
Visitante
EduardoSP

A economia prevista na reforma da previdência militar em 10 anos vai retornar aos militares em forma de aumentos salariais. Esse foi o combinado entre as forças, o ministério da economia e a presidência da república.
Dos 80 bilhões economizados, 70 serão gastos com aumentos salariais, com economia líquida de 10 bilhões em 10 anos.

Luís Henrique
Visitante

R$ 10 bi em 10 anos, já da para construir umas 4 Fragatas.
Ai soma as outras coisas que eu citei, redução de pessoal, aumento no orçamento, etc.
Da para chegar lá, claro, se continuar como sempre foi, uma roubalheira dos infernos e 80% do orçamento militar para salários e pensões, só vamos nos arrastar.
Mas parece que as coisas vão se endireitar. Parece.

nonato
Visitante
nonato

Essa “economia” é para reduzir o rombo, não é dinheiro novo que vai aparecer.

Sinceramente
Visitante

Boa marinha está sua planejada .
Aí íamos pagar por defesa e teríamos o mínimo pelo menos já hoje 120 meios navais 80 Almirantes 80 mil de contingente militar 80% do orçamento para pagar pensão de filha aposentadoria precoce e o que sobra 20 % para pagar custos água luz telefone internet comida combustível manutenção lagosta dos almirantes
Vamos acionar o código de defesa do consumidor pagamos defesa não temos kkkk

R_cordeiro
Visitante
R_cordeiro

China lança ao mar uma força naval sul-americana no primeiro semestre de 2019.

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

Mais, são navios novos, não obsoletos.

elcimar marujo
Visitante
elcimar marujo

interessante eles colocarem 4 embarcações a serem construídas simultaneamente na mesma doca seca,as mesmas terão que ser finalizadas para flutuação ao mesmo tempo,por isso a rapidez.

ANGELO
Visitante

Pois é eu gostei porque parece otimizar o uso dos guindastes pois quando termina de transportar partes de um navio já vai adiantando outro e se necessário dá para construir um navio gigante.

Alias lendo as matérias aqui e vendo que o tempo de construção em média varia de 1,5 a 3 anos e com a frota da nossa marinha com pelo menos umas trinta embarcações se nós tivessemos uma produção seriada quando terminassemos de construir o último já estaria na hora de renovar os primeiros.

SardaukaR
Visitante
SardaukaR

Parece-me que o governo chinês aprendeu com a Crise do Estreito de 1996, quando Clinton mandou o Nimitz e seu grupo de batalha navegar pelo estreito de Taiwan para mandar uma mensagem aos chineses. Atualmente, com uma marinha dessas além das ilhas artificiais, acho muito dificil algum pais fazer uma demonstração de força similar na região. Resta torcer para que o clima ali não volte a esquentar a tal ponto.

Matheus Santiago
Visitante
Matheus Santiago

A tese sobre a necessidade da China em porta-aviões foi apresentada no início dos anos 1980, mas não se esperava que a China fosse competir na construção de uma frota de porta-aviões com os Estados Unidos ou a União Soviética. Se propunham objetivos mais limitados – garantir os interesses da República Popular da China nos mares circundantes. A criação de uma frota oceânica era vista na altura como uma perspectiva muito distante. No final dos anos 1980 e nos anos 1990 foram dados os primeiros passos no estudo da experiência estrangeira na construção e operação de porta-aviões. Estava sendo estudados… Read more »

willhorv
Visitante
willhorv

16 em um semestre!
Projeção de 32 ou perto disto em um ano!
Tudo que queríamos em um ano para a 1° e 2° frotas….
Mesmo que fossem em 4 ou 8 anos…estava de ótimo tamanho!!!

Mas…
Que orgulho que tenho deste povo que somos não….inclusos almirantes, políticos…etc e etc.
Só que não!

Que vergonha que tenho.

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

Não sei se essas corvetas chinesas Type 56 teriam algum uso durante algum conflito de larga escala. elas não chegam nem na metade do deslocamento das Tamandarés e pesam menos que os navios de Patrulha Oceanica Classe Amazonas. devem ser limitadas apenas a patrulha da costa.

(como eu queria o Brasil com mais alguns Amazonas…)

Luís Henrique
Visitante

Na verdade a MB selecionou uma Fragata Leve. Com 3.500 toneladas será uma Fragata Leve ou a Corveta de maior deslocamento no mundo.
As Corvetas Inhaúma deslocam 1.900 toneladas, mais próximas das corvetas Type 056 chinesas.
O importante é que são bem armadas e cumprem a missão atuando próximas da costa.

Marcelo R
Visitante
Marcelo R

Quanta diferença de algumas republiquetas neo liberais que não conseguem terminar nem patrulhas de 55 m, só com um misero canhãozinho de 40mm, para dizer que estão atualizando suas marinhas… quer dizer guardas costeiras.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

ainda temos muito chão pela frente para chegarmos em neoliberais.

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

A maioria do mundo é neoliberal e tem muita gente se dando bem, não coloque a culpa da nossa incompetência no neoliberalismo pq se feito direito e FUNCIONA!

francisco Farias
Visitante
francisco Farias

Entre os paises neo-liberais a maioria deles está em crise. Os pilares da UE(Alemanha, França e Inglaterra) estão estagnados, sofrendo com recessões.

Mattos
Visitante
Mattos

Eles ainda vao chegar aos nossos pés.kkkk Pelo menos eles constroem navios em ritmo acelerado e nós corruptos.

Gil
Visitante
Gil

Navio chineses pequenos esta sendo feito simplesmente para proteger as suas costeiras. Depois projetarao grandes portas aviões e navios para proteger as nações amigas. Depois, interesses deles e das nações amigas.

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Os Chineses não possuem amigos, apenas interesses. Se fossemos do tamanho deles também seriamos assim

Sinceramente
Visitante

A marinha do Brasil também vai lançar uma dúzia nos próximos semestres
Só que para aposentadoria 😊

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Ou de novos almirantes!

CRSOV
Visitante
CRSOV

Enquanto isso em Putênfia uma imensa dificuldade para se construir 4 corvetinhas em não sei quantos mil anos !! A economia do Brasil deve ser 1/5 da Chinesa e se fosse observada essa proporção teríamos construído 3 navios só no primeiro semestre desse ano !!

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

2 por ano, dois navios de porte por ano!
Se as embarcações durarem 30 anos já tá bom demais o ciclo!

sergio ribamar ferreira
Visitante

Cada vez mais sinto vergonha de ver um país como o nosso ter uma força naval pífia como a nossa. Concordo com os comentaristas que estão descontentes e céticos

francisco Farias
Visitante
francisco Farias

É que a carreira militar no Brasil é empreguismo. O cara quer se militar para se estabilizar e garantir uma aposentadoria. É só.

Bosco
Visitante
Bosco

Nisso não podemos culpar só os militares, na verdade todo o serviço público brasileiro é assim.

Renan Lima Rodrigues
Visitante
Renan Lima Rodrigues

Esse Type 052,gostei do design da bridge ao estilo da classe Takao, como os Kongou,Atago,Maya e Burkes. Muito bonito!

Nada contra a ROCS Navy estar aumentando sua frota, mas eu espero que o Japão mantenha o foco na construção naval, torço para a JMSDF ser autorizada a construir porta aviões.

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Man prática já tem dois!

Renan Lima Rodrigues
Visitante
Renan Lima Rodrigues

O Izumo e o Kaga, mas no caso nem lembro se ainda está em andamento a instalação dos F-35

Allan Lemos
Visitante
Allan Lemos

Parabéns aos chineses que diferente de uma certa república de bananas aprenderam que só se é respeitado no mundo quando se tem hard power.

Tiago da cruz pinto
Visitante

Nosso pais não tem como se aproximar desse ritmo por vários motivos , mas com vontade política poderia lançar a cada 2 anos pelo menos duas ou três patrulhas de 500 PU 600t pois para isso temos capacidade , alem de 4 ou ate 5 patrulhas fluviais , pois para tal nossos estaleiros tem capacidade real neste momento , depois de 6 a 7 anos teríamos projetos evoluídos e sólidos para patrulhas maiores junto com as Tamandaré.

Control
Visitante

Srs Segundo os próprios chineses, é seu objetivo ultrapassar a US Navy nas próximas duas décadas, porém, cabe observar algumas coisas: • No caso do Mar da China, os chineses, aparentemente optaram por fazer uso gradativo da ocupação de espaço pelo uso das ilhas artificiais que, em conjunto com meios aéreos e navios de menor porte (corvetas, navios lança mísseis) permite o controle sobre a região sem necessidade do uso de unidades navais de maior porte; • No caso de Taiwan, aparentemente, a política tem sido a de estrangular gradativamente a ilha (cercando-a militarmente com a ocupação do Mar da… Read more »

MGNVS
Visitante
MGNVS

Control
Excelente analise geopolitica da situacao.

SardaukaR
Visitante
SardaukaR

Apenas complementando o excelente post: o projeto de expansão economica chinesa no estrangeiro tem nome: chama-se Cinturão e Rota (Belt and Road) – https://www.worldbank.org/en/topic/regional-integration/brief/belt-and-road-initiative). No link há um mapa mostrando os eixos de expansão do projeto. Djibuti e Camboja, países onde a China possui bases militares, estão no “caminho” desse eixo.

sergio ribamar ferreira
Visitante

Concordo com o Sr. Control.

Renan
Visitante
Renan

Brasil se tivesse uma meta de lançamento de
1 navio de 4 mil toneladas por ano. (Corveta)
1 navio de 2300 toneladas por ano ( corvetaleve)
2 navios de 1000 toneladas cada por ano ( patrulha Oceânica)
4 navios de 500 toneladas por ano( patrulha litoral)
1 navio de 9 mil toneladas a cada 4 anos. ( Fragata)
1 navio de 20 mil toneladas a cada 10 anos.( Apoio logístico)

Por vinte anos teríamos uma marinha de guerra.
Não é impossível.

Renan
Visitante
Renan

1 4 mil toneladas por ano. (Corveta)$ 700 M ano 1 2300 toneladas por ano ( corveta leve) $ 300M ano 2 1000 toneladas por ano ( patrulha Oceânica) $ 150×2= $ 300 M ano 4 500 toneladas por ano( patrulha litoral) $50M ano 1 9 mil toneladas a cada 4 anos. ( Fragata) $450M ano 1 20 mil toneladas a cada 10 anos.( Apoio logístico) $ 80 ano. Total ano = 700+300+300+50+450+80 Total ano =$ 1,88 bilhões de dólares. Tudo construído no Brasil com 40% de nacionalidade Geraria emprego em 5 estaleiro diferentes. Por 20 anos. É um belo… Read more »

Jota Ká
Visitante
Jota Ká

Impossível não é . Mas será muito difícil.
Teria que vir da redução do efetivo, corte das pensões vitalícias das filhas, e afins.
Muuuiiito difícil!

Renan
Visitante
Renan

A marinha necessita de reestruturação da cadeia de comando diminuição de cargos e patentes, assim reduzindo o número de oficial de carreira a 20 mil homens mais os temporários 20 mil homens.
Assim terá condições de ter uma marinha de guerra

sergio ribamar ferreira
Visitante

Sim! Concordo plenamente com o Sr. Renan

Renan
Visitante
Renan

Obrigado

Colombelli
Visitante
Colombelli

Numeros. São só uma parte da equaçào da operacionalidade, embora sejam.impressionantes. lá economia começa desacelerar e os encargos do estado com outros aspectos so aumentsra à medida que crescem as demandas da classe media. Ou seja, o ritmo não se sustentará e o sonho de alcançár os EUA malogrará. Porem serão facilmente a segunda potência numericamente falando. Resta saber se os navios não são como maioria dos produtos deles: embustes que largam peça. Eu não compraria armas deles. Por enquanto ainda nãompassaram por teste ou avaliação isenta.

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

É pai… Eles não estão para brincadeira não… Daqui hà um tempo vão ter marinha suficiente para realizar um embargo naval. Para quem? Pergunta valendo um Milhão de Reais…

tomcat4.0
Visitante
tomcat4.0

Simplesmente impressionante e de deixar os zoio brilhando e a baba escorrendo pela boca.

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Sem querer desmerecer a China, que está correndo atra´s do tempo perdido, mas, alguém sabe dizer como estes navios estão em operação? Se houve problemas no pré-comissionamento? Um ritmo desses é impossível não haver problemas!

Jagderband#44
Visitante
Jagderband#44

Essa 052D se presta a serviço em águas azuis?

Luiz Floriano Alves
Visitante

Os chineses produzindo barcos as dezenas. A US Navy projetando navios automáticos, sem tripulantes. E nós? Estamos produzindo uma marinha com muitos tripulantes, e sem navios.

Adriano Madureira
Visitante
Adriano Madureira

Chineses são foda🤔🇨🇳… E ainda há alguns que dizem que isso não passa de quantidade ao invés de qualidade, duvido muito, quem quer ser potência naval não faz barco de papel…

Quem dera pudéssemos produzir ao menos 4-6/ano,mas aqui estamos, gastando dinheiro com classes Macaé, com uma frota decadente, salvando-se apenas o Bahia, atlântico e os Classe River/Amazonas…

Temos um grande litoral com comandos navais desfalcados de navios, talvez o em melhor situação, somente o do RJ mesmo…

Rafael G. De Oliveira
Visitante
Rafael G. De Oliveira

Partindo do levantamento anterior bastante comentado aqui no forum de que não teremos compras de oportunidade de navios usados de membros da otan…a compra de meios chineses para preencher essa lacuna não minimizaria a falta de navios até uma solução mais adequada (ocidental)?

Aproveitando a capacidade de produção chinesa, ou seja, estou falando mesmo de produtos acabados, barato de adquirir, de ciclo de vida curto, pagamento pode envolver até exportação de alimento brasileiro para china…..esquece essa conversinha de socialismo vs capitalismo, tô falando de comércio exterior puro

Luiz Floriano Alves
Visitante

Os Chinas não empregam armas obsoletas. Nos ainda acreditamos que o “velho e bom” 40 mm. é arma atual e com poder anti míssil e AA. Embarcamos uma .50 e achamos que o barco está bem armado para o alto mar. Na era do míssil estamos equipados com canhõezinhos de curto alcance.