Home Concorrências Internacionais Fragatas MKS 180: German Naval Yards Kiel toma medidas legais contra decisão...

Fragatas MKS 180: German Naval Yards Kiel toma medidas legais contra decisão de concessão à Holanda

3811
24
MKS 180

O estaleiro naval German Naval Yards (GNYK), com sede em Kiel, tomará medidas legais contra a decisão de aquisição do Ministério Federal de Defesa para conceder o projeto MKS 180 a um consórcio liderado pela Holanda.

“Após um exame minucioso, decidimos registrar uma queixa contra a decisão de concessão”, disse um porta-voz do estaleiro.

Ele acrescentou: “Temos sérias dúvidas sobre a legalidade da decisão e, portanto, esgotaremos todas as possibilidades legais à nossa disposição”.

A GNYK está, portanto, exercendo seu direito sob a lei de contratos públicos de revisar a decisão.

FONTE: German Naval Yards

Subscribe
Notify of
guest
24 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcos Paulos Demetrius Neto
Marcos Paulos Demetrius Neto
5 meses atrás

Tal cá, tal lá…

marcus
marcus
Reply to  Marcos Paulos Demetrius Neto
5 meses atrás

Após os problemas que ocorreram com a fragata F125 Baden, o governo alemão ficou com um pé atrás.

Adriano RA
Adriano RA
Reply to  marcus
5 meses atrás

Estão com problemas sérios…o novo aeroporto de Berlim (Brandenburg) deveria ter sido entregue em 2011 e até hoje não foi concluído. A Alemanha parece não ser mais a mesma…

Vovozao
Vovozao
Reply to  Marcos Paulos Demetrius Neto
5 meses atrás

20/01/2020 – segunda-feira, btarde, Marcos Paulo, só me pergunto uma coisa: será que a MB escolheu corretamente o construtor de suas FCT, já que os alemães preferiram até empresas do país. Aqui pesou muito outros fatores: preço final, sistemas, armas, etc, entretanto para eles, estes fatores não contam.

Vovozao
Vovozao
Reply to  Vovozao
5 meses atrás

….preteriram….

Esteves
Esteves
Reply to  Vovozao
5 meses atrás

Contam sim. Tudo conta. Quando passaram a régua ganhou quem foi melhor.

A Europa foi extremamente caseira. Protecionista. A Zona do Euro mudou isso…não muito.

Quando provam do próprio veneno…

Gallito
Gallito
Reply to  Vovozao
5 meses atrás

Acho que você quis dizer “Preteriram”.

Gallito
Gallito
Reply to  Gallito
5 meses atrás

Desculpe, não vi sua correção abaixo, kkkk !

nonato
nonato
5 meses atrás

Sem querer criar polêmicas, mas o texto não contextualiza o que está acontecendo.
Vai recorrer de uma decisão de “conceder” a um consórcio liderado pela Holanda?
Sei que o site apenas reproduz a notícia.
Estou apenas comentando o texto da notícia e não o poder naval.
Ssi que podemos fazer pesquisas na internet pra tentar entender.

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  nonato
5 meses atrás

Nonato, é simples: um concorrente que perdeu está recorrendo da decisão.

A decisão foi outro dia mesmo, semana passada. Tem matéria aqui.

nonato
nonato
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
5 meses atrás

Então não vi. É esse o contexto que está faltando.
O resultado há uma semana mais ou menos.
Fui ver no Google.

Flanker56
Flanker56
Reply to  nonato
5 meses atrás

É o velho choro de perdedor, lá como cá.

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  nonato
5 meses atrás

Nonato,
Tem notícia aqui mesmo do site, da semana passada, em português, para colocar e discutir. Mais fácil, né?

https://www.naval.com.br/blog/2020/01/14/marinha-alema-seleciona-damen-e-blohm-voss-para-construcao-de-fragatas-mks180/

Esteves
Esteves
5 meses atrás

Demorou.

É uma pedrada na construção e na indústria naval alemã. Entregar contrato de navio de guerra aos holandeses. Como se o CEO da Mercedes tivesse uma Ferrari na garagem…ops, acho que isso aconteceu.

Aqui o Almirante Karam decidiu o BAFO em favor da máxima “alemão faz navio bom”.

Lá tá diferente.

Almeida
Almeida
Reply to  Esteves
5 meses atrás

Pedradra nenhuma, a maior parte da produção dos navios será feita em solo alemão, por estaleiros alemães, com mão-obra alemã. Só o projeto é holandês.

Segundo sua lógica, a produção naval dos EUA tomará uma pedrada se o contrato das fragatas for para a Ficantieri.

Farroupilha
Farroupilha
5 meses atrás

Nós em???
Babando por termos boa produção militar própria e a Alemanha dando um chega pra lá em sua própria industria.
Pelo jeito tem sujeiras escondidas embaixo do tapete da indústria naval deles.

Esteves
Esteves
Reply to  Farroupilha
5 meses atrás

Não tem jeito de sujeira. Tem jeito de (in)competência. A indústria alemã perdeu espaço competitivo na Europa e no mundo.

É esquisito. Se italianos fazem isso, derrubam o governo.

Kemen
Kemen
5 meses atrás

A eterna choradeira de quem perde uma concorrência, acredito que na Alemanha não levara a nada, no máximo conhecerão os detalhes do porque perderam.

Camargoer
5 meses atrás

Olá colegas. Eu lembro que anos atrás era comum. Dizer que “o tempo e o senhor da razão”, que “quem viver verá”… Pau queda em Chico da em francisco

Esteves
Esteves
Reply to  Camargoer
5 meses atrás

Praga de mestre…pega.

Guilherme Gabriel Lins
5 meses atrás

beleza não quer dizer nada, mas não custa comentar que essas MKS 180 são navios de desenho lindo.

Rommelqe
Reply to  Guilherme Gabriel Lins
5 meses atrás

As corvetas DAMEN SAAB também sao um espetáculo. E perderam. Alguém divulgou os preços de abertura das propostas?

Renan
Renan
5 meses atrás

vejo o pessoal, como sempre, viajando na maionese falando que já que a alemanha escolheu a fragata holandesa o br errou ao escolher as “mekos a150”. Quanta doidera. Uma coisa é uma coisa outra coisa é outra coisa. Nas tamandarés estavam sendo escolhidas corvetas/fragatas leves e não “fragatas quase destroyers”. A MB pode pegar e fazer “mekos 150” e depois “meko250” e depois escolher as holandesas assim como a alemanha fez, ou não, pode ir com os ingleses. Cada coisa a sua época e uma coisa não exclui a outra. O fato das meko terem ganhado não faz com que… Read more »