Home Geopolítica EUA enviam força naval para a Venezuela

EUA enviam força naval para a Venezuela

13307
154
O USS Detroit LCS-7 está sendo empregado nas operações contra o narcotráfico na região do Caribe e Oceano Pacífico Oriental

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou o envio de navios e aeronaves para as proximidades da Venezuela a fim de combater o narcotráfico.

O anúncio foi feito na Casa Branca quase uma semana depois que de o Departamento de Justiça (DoJ) do governo americano ter oferecido uma recompensa pela captura do ditador venezuelano, Nicolás Maduro e de integrantes do seu governo, acusados de tráfico de drogas.

A frota enviada é composta de navios, aviões e helicópteros que farão a vigilância da região.

O presidente americano afirmou que não vai permitir que os cartéis da droga aproveitem a epidemia de covid-19 para ameaçar os americanos.

A Guarda Costeira também deve participar das operações.

FONTE:  O Estado de São Paulo / U.S. Southern Command

Subscribe
Notify of
guest
154 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
FighterBR
FighterBR
7 meses atrás

Brasil declarou apoio. Se alguém souber se é verídico que a MB está deslocando navios para o norte?

Eder Reis
Reply to  FighterBR
7 meses atrás

Deslocando canoas né!!!

igortepe
igortepe
Reply to  Eder Reis
7 meses atrás

O EUA deslocam navios militares, e após invadirem a Venezuela vão deslocar navios petroleiros.

Joao Moita Jr
Reply to  Eder Reis
7 meses atrás

🤣😁😂

Peter Nine-Nine
Peter Nine-Nine
Reply to  FighterBR
7 meses atrás

Tem link, fighter, gostava de ler

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Peter Nine-Nine
7 meses atrás

Expressei me mal? Recebi nove negativações e nenhuma resposta. Eu não sou brasileiro portanto é uma pergunta honesta. O fighter referiu a possibilidade do Brasil enviar meios, perguntando se era mesmo verdade. Verdade o que? Suponho que ele leu algo a respeito e eu gostaria de ler também.

Luiz
Luiz
Reply to  Peter nine nine
7 meses atrás

Sim, a frase ficou sem sentido. Você usou “gostava” que se refere ao passado, quando o certo deveria ter sido” gostaria”

Marcelo
Marcelo
Reply to  Luiz
7 meses atrás

gostava, em português de Portugal tem o mesmo sentido de gostaria no Brasil.

Mateus
Mateus
Reply to  Marcelo
7 meses atrás

Eu entendi a mensagem do Peter logo quando a li, mas entendo perfeitamente a colocação do Luiz. O uso extensivo do pretérito imperfeito do indicativo é uma particularidade do português europeu coloquial, um portuguesismo; o futuro do pretérito é uma opção logicamente mais consistente em condicionais, tanto que é a forma preferida em contextos mais formais (seja aqui ou lá). O fato de o Luiz não entender a frase tem tudo a ver com ele não ter sido exposto a essa possibilidade lógica que os portugueses veem no pretérito imperfeito do indicativo. Junte a isto o mau uso da pontuação… Read more »

Joao Moita Jr
Reply to  Peter nine nine
7 meses atrás

O Brasil está em uma situação tão calamitosa, que se entrar em uma briga de gente grande, o barraco cai de vez.
Mas infelizmente, com a ” liderança” agora vigente não podemos descartar nada.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  FighterBR
7 meses atrás

O Brasil não tem o que deslocar amigo.

Pablo
Pablo
Reply to  Allan Lemos
7 meses atrás

Tem sim, a Barroso, que é o faz tudo na marinha. Kkk

horatio nelson
horatio nelson
Reply to  Pablo
7 meses atrás

tupi tbm kk

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  Allan Lemos
7 meses atrás

não desloca nem a coluna…

Joao Moita Jr
Reply to  Allan Lemos
7 meses atrás

A minúscula e obsoleta MB desapareceria em 30 minutos em um suposto conflito dessa envergadura.
É melhor cuidar de casa primeiro. Ficam falando da Venezuela?
Milhões de crianças estão passando fome neste momento, no Brasil!!!
Essa é a única guerra a ganhar.

nonato
nonato
Reply to  Joao Moita Jr
7 meses atrás

Os apoiadores de Maduro ficam preocupados…

ALISON L C SILVA
Reply to  nonato
7 meses atrás

E os minions ficam euforicos…

J R
J R
Reply to  FighterBR
7 meses atrás

A única ação que caberia ao Brasil nesse caso era reforçar e muito a fronteira, se hoje já chegam centenas de refugiados, em um conflito se tornariam milhares. O melhor seria fechar a fronteira, criar uma área de exclusão em território Venezuela (com a ajuda dos EUA e vizinhos) e montar campos para os refugiados do lado de lá.

Charles Dickens
Charles Dickens
Reply to  FighterBR
7 meses atrás

Muito boa ideia. Afinal, no Brasil está sobrando dinheiro para enfrentar a crise econômica, social e de saúde provocada pelo coronavírus, não é mesmo? Qual o problema de gastar dólares nessa brincadeira? Os americanos já se dispuseram a cumprir essa missão, o Brasil participar para que nesse momento dramático pelo qual o país passa? Brincar de guerra?

Luiz
Luiz
Reply to  FighterBR
7 meses atrás

Se assim fizermos, teremos rebocadores em numero suficiente para trazê-los de volta?

Mário SAE
Mário SAE
Reply to  FighterBR
7 meses atrás

Pessoal, que ninguém comece a viajar na maionese. Aqui em Brasília estamos bem ocupados com outro inimigo, um que está matando pessoas e devastando a economia. Acho que essa guerra já é suficiente por hora.

Vovozao
Vovozao
Reply to  Mário SAE
7 meses atrás

02/04/2020 – quinta-feira, btarde, amigo Mario, palavras sensatas, basta saber se entendem o wue voce escreveu ou sera necessário desenhar. Saudações.

Leandro 27
Leandro 27
Reply to  Mário SAE
7 meses atrás

Exatamente Mário, já temos muitas preocupações neste momento com o Corona.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  FighterBR
7 meses atrás

Kkkk que navios a MB tem na atualidade e ques verbas temos para guerra agora? Torraram 9 bilhões em 4 navios que quando entregarem.o último os navios modernos só faltarão voar. Brasileiro tem que ser analisado mesmo, em plena crise mundial de saúde quer ir a guerra contra um país vizinho e irmão para apoiar uma nação que sempre nos ofereceu grilhões e submissão. Uma nação gananciosa que vida apenas os recursos de outros países e que para isso leva morte e destruição para conseguir seus objetivos. Espero mesmo que envie navios nacionais para lá, só advirto que tem militares… Read more »

Luiz Mendes
Reply to  Foxtrot
7 meses atrás

Foxtrot,

Na hora que chegar uma esquadra americana para baixar o porrête na Venezuela, o que vai têr de chinês, de russo e bolivarianos fugindo para o interior da selva amazônica, vai pegar mal para os comunas.

We are coming Foxtrot. Stand by.

ALISON L C SILVA
Reply to  Luiz Mendes
7 meses atrás

como sempre mostrando suas asneiras…

sagaz
sagaz
Reply to  FighterBR
7 meses atrás

O que está escrito, resumidamente, é um cerco a traficantes. Não é guerra…

Meireles
Meireles
Reply to  FighterBR
7 meses atrás

Tem alguns soldados brasileiros se deslocando com canoas rumo a Venezuela, estão armados com arcos e flechas, eles tem até zarabatana, pensa num armamento com tecnologia de ponta, pronto pra iniciarem a terceira guerra mundial, não esqueça de se esconder debaixo da sua cama, porquê pode acontecer de alguma flecha acabar acertando a sua cabeça!

ALISON L C SILVA
Reply to  FighterBR
7 meses atrás

Entusiasta minion detectado…

Henrique de Freitas
Henrique de Freitas
7 meses atrás

Warming Up

Tomcat4.0
7 meses atrás

Haha, agora vai!!!

Corcel
Reply to  Tomcat4.0
7 meses atrás

Agora vai o que? não leu a matéria?

Marcelo R
7 meses atrás

Isso é só pressão dos EUA na região , logo o irmão russo, Putin mandará uns barcos também para ver como e que fica, depois o narco ditador maduro e quase podre, fica relaxado com os barcos russos na proteção da venezuela. Quanto a marinha do Brasil mandar navio para lá, isso fake, quais navios do Brasil tem condição de ir para uma área de alto risco ???? Nenhum, todos sem condição….

Tutu
Reply to  Marcelo R
7 meses atrás

Acho que só o Tupi e o Riachuelo teriam condições.

Tutu
Reply to  Tutu
7 meses atrás

Talvez para operar em coalizão o Bahia e o Atlântico fossem úteis, porém alguém teria que nos escoltar.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Tutu
7 meses atrás

Não. São mais úteis prestando serviço de auxílio localmente, no Brasil.
Se for para irem lá ajudar, que os EUA retribuam com algum retorno, como equipamentos e produtos hospitalares, já que esvaziaram o estoque de boa parte dos países asiáticos, principalmente China.

Nicolas_RS
Nicolas_RS
Reply to  MMerlin
7 meses atrás

MMerlin Pare de ser infantil e mesquinho! A crise da Venezuela atinge diretamente o Brasil, se a MB mandasse o Bahia ou Atlântico ficando a segurança do navio(s) por parte dos americanos o Brasil só teria a ganhar. Afinal, se depender da marinha, eles não conseguem nem detectar o próprio umbigo. Lembrar do papelão do navio russo! E vendo o atual cenário, o Atlântico não passa de um elefante branco, afinal colocar helicópteros que não tem nem 1.000 km de MTOW em um oceano do tamanho do mar do Brasil… tem que ser um tapado mesmo! E esse papo que… Read more »

Beserra(FN)
Reply to  Nicolas_RS
7 meses atrás

Qual papelão? Não fale besteira sobre o que não compreende.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Nicolas_RS
7 meses atrás

Incrível como um simples para parágrafo mal interpretado pode fazer com que uma pessoa perca o controle e já saia adicionando adjetivos como infantil e mesquinho. Existe um conceito da psicologia chamado “Inteligência Emocional”. Estude. Você precisa.
Referente ao assunto em questão, já deixei claro em outro comentário que devemos sim participar, mas não empregando nossos dois maiores meios navais que devem estar disponíveis para ajudar casos extremos e emergenciais em território nacional.

Nicolas_RS
Nicolas_RS
Reply to  MMerlin
7 meses atrás

MMerlin Eu li que não deveríamos ajudar os americanos na Venezuela, não sei li errado pois estava com sono ou foi outro comentário. Mas sobre mandar outros navios, ai que está errado, entenda, o Atlântico é um elefante branco devido as proporções do Brasil, tudo que ele faz, outros navios podem fazer em menor escala. E esse caso “extremo” é provável que nunca aconteça, afinal, esse tipo de emergência geralmente acontece quando precisa retirar um grupo. Coisa que no atual cenário é difícil acontecer e/ou outros navios podem fazer em menor escala. O Atlântico se ficar no mar do Brasil,… Read more »

Canarinho
Canarinho
Reply to  Nicolas_RS
7 meses atrás

Nao devemos mesmo ajudar. Ja nao basta todas as mazelas que estamos sofrendo aqui no nosso pais, quer arrumar sarna para cocar. O Brasil sofre com a situação da Venezuela porque a mesma esta sofrendo um embargo enorme por parte dos Estados Unidos, ajudando a piorar o quadro de pobreza do pais. Entao devemos sim igual um colega disse fechar as fronteiras e criar uma zona de exclusão.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Tutu
7 meses atrás

Acho que ambos ficaram em disponibilidade caso o Ministério da Saúde e/ou algum governo estadual precise de mais leitos por causa da pandemia do Covid-19.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Allan Lemos
7 meses atrás

Exato!

pangloss
pangloss
Reply to  Tutu
7 meses atrás

Esqueça o Tupi.

Dalton
Dalton
Reply to  pangloss
7 meses atrás

E esqueça-se o “Riachuelo” que ainda nem foi incorporado. E na verdade não há motivo para se enviar nada. Forças navais dos EUA estão desde sempre na região para diminuir a entrada de drogas por via marítima
de ambos os lados do Canal do Panamá, através de barcos e mesmo dos chamados “narco-submarinos”.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Dalton
7 meses atrás

Ainda mais agora, com uma crise econômica mundial sem precedentes no horizonte, importantíssimo garantir a segurança das rotas internacionais de comércio.

Joao Moita Jr
Reply to  Dalton
7 meses atrás

Pensando bem, a MB poderia ajudar muito a US Navy, sim. Manda pra lá o Atlântico, mas primeiro passa no Rio e o recheia com umas 2000 mulatas, e renomeia o navio como “Comfort Ship Brasil”. Make love, not war.
👍👍👍

rpiletti
rpiletti
Reply to  Joao Moita Jr
7 meses atrás

Está perdendo a noção nos comentários…

Léo Barreiro
Léo Barreiro
Reply to  Joao Moita Jr
7 meses atrás

Desnecessário o seu comentário! Parabéns por não agregar em nada!

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Joao Moita Jr
7 meses atrás

Sim, antes de ir, paramos em algum lugar do litoral sul norte americana, embarcamos sua mãe, e seguimos viagem.

Brasileiro que enche sua própria bola dizendo fazer parte da US Army, e quer ficar dando pitaco sobre o Brasil?

Vá ajudar “seu” país, que está enfrentando um problema seríssimo com esse vírus, pela saco!

Joao Moita Jr
Reply to  Tutu
7 meses atrás

Bota o Marcelo de capitão, e manda pra lá!!! Kkkk

MMerlin
MMerlin
Reply to  Marcelo R
7 meses atrás

Com o preço do petróleo caindo ao valor mais baixo dos últimos 20 anos, e lembrando que a inflação na Venezuela tem uma taxa anual absurdo, nem a Rússia nem a China irão lembrar mais da Venezuela, acredite. Não existem a menor possibilidade de a Venezuela manter o mínimo de estabilidade social sem auxílio da comunidade internacional. E neste momento eles precisam, mais do que nunca, de ajuda. Com o Maduro no poder, devido ao ego do rapaz, dificilmente veremos isto acontecer. Até liberarem a vacina, se o Maduro não mudar o comportamento e continuar não se preocupando com sua… Read more »

Pablo
Pablo
Reply to  Marcelo R
7 meses atrás

Mesmo que a marinha tivesse um destroyer, não seria enviado. Temos uma constituição que deixa claro que as forças armadas servem para a proteção da soberaria nacional e não para coalizão estrangeira ou algo do tipo.

Dalton
Dalton
Reply to  Pablo
7 meses atrás

O Brasil tem enviado navios de combate para à Unifil faz quase 10 anos, uma missão de paz, mas, não tem nada a ver com proteção da soberania nacional e a UNIFIL não deixa de ser uma “coalizão” com outras nações participantes.

Pablo
Pablo
Reply to  Dalton
7 meses atrás

Dalton
A UNIFIL e uma missão de paz e ajuda a outro paí respeitando acordos e tratados internacionais, o que e bem diferente se fosse na Venezuela!
Fora as missões pela ONU, tu ja viu o Brasil participar de ataque ou coalizão em outro país??

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
Reply to  Pablo
7 meses atrás

MOMEPE.
No mais, o Dalton queria apenas apontar seu erro, bastante comum por sinal, de que a Constituição só permite o uso das FAs para a defesa do país.

Pablo
Pablo
Reply to  Rafael Oliveira
7 meses atrás

Art 142 da constituiçao federal diz claramente que as forças armadas servem para a defesa do território nacional e o art4 fala da política internacional do país.

Dalton
Dalton
Reply to  Pablo
7 meses atrás

Oi Pablo…o artigo 142 não impede o Brasil de envolver-se militarmente no exterior se for acordado que é do interesse da nação, então, coincidentemente, até hoje, não se viu nenhuma necessidade de tal envolvimento.
.
E não é necessário ter um “destroyer”, até porque cada país chama seus navios do jeito que quiser, mas, uma fragata já seria bem razoável caso o Brasil achasse que seria benéfico apoiar algum lado de um conflito como à Argentina fez na Primeira Guerra do Golfo
ao enviar uma fragata que eles classificam de “destructor” e uma corveta para o bloqueio naval imposto.
.

Pablo
Pablo
Reply to  Dalton
7 meses atrás

Dalton,
O art 4 deixa claro sobre a política internacional do país de nao intervençao e defesa da paz.

Dalton
Dalton
Reply to  Pablo
7 meses atrás

Não me parece ser cláusula pétrea Pablo, portanto, pode ser alterado, se, conforme escrevi, tal “envolvimento” for considerado vital aos interesses da nação.

Pablo
Pablo
Reply to  Dalton
7 meses atrás

Art. 4º A República Federativa do Brasil rege-se nas suas relações internacionais pelos seguintes princípios: I – independência nacional; II – prevalência dos direitos humanos; III – autodeterminação dos povos; IV – não-intervenção; V – igualdade entre os Estados; VI – defesa da paz; VII – solução pacífica dos conflitos; VIII – repúdio ao terrorismo e ao racismo; IX – cooperação entre os povos para o progresso da humanidade; X – concessão de asilo político. Parágrafo único. A República Federativa do Brasil buscará a integração econômica, política, social e cultural dos povos da América Latina, visando à formação de uma… Read more »

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Pablo
7 meses atrás

A constituição prevê tanta coisa que não é cumprida ou é alterada por PEC, que se fossemos elencar aqui, teria que ter uma matéria só pra isso.

Pablo
Pablo
Reply to  Dalton
7 meses atrás

E complementando, o inciso VII soluçao pacifica para conflitos.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Pablo
7 meses atrás

Não existe nenhum artigo na constituição que especifique isto. O que temos é “…destinam-se à defesa da Pátria…” mas nada que especifique o uso único e exclusivo para defesa da soberania nacional.
É aquela mesma idéias, amplamente propagada, que as FA só existem para defesa. Qual o conceito e limite de defesa em um mundo onde o melhor modo de defender uma país e sua população é indo primeiro ao ataque?

Pablo
Pablo
Reply to  MMerlin
7 meses atrás

Simples, que o ataque ja passa ser agressão e não defesa.

Pablo
Pablo
Reply to  MMerlin
7 meses atrás

Outra coisa, te sugiro ler o art 4 incisos IV e VII da CF.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Pablo
7 meses atrás

É de conhecimento, mas reafirmo que não existe menção alguma na constituição que especifique “… as forças armadas servem para a proteção da soberaria nacional e não para coalizão estrangeira…”.
O que você fez foi interpretar desta forma. Nossa constituição realmente deixa brechas para diferentes tipos de interpretações.

Pablo
Pablo
Reply to  MMerlin
7 meses atrás

Merlin
Art 142 deixa claro que as forças armadas servem para a defesa do país.
Art 4 mais claro ainda no inciso IV e VII:
Nao intervençao e soluçao pacifica dos conflitos respectivamente, sem contar o inciso VI- defesa da paz.
Nao vejo brecha onde esta claro

Dalton
Dalton
Reply to  Pablo
7 meses atrás

Pablo…a Constituição também fala sobre moradia, saúde, educação, etc, para todos, evidentemente não é cumprido. . Não sendo uma cláusula pétrea pode ser alterada se for entendido ser vital para a segurança do país ou mesmo a segurança de brasileiros vivendo no exterior. . Não é o caso aqui com a Venezuela, mas, pode haver situações em que as forças armadas tenham que intervir para proteger vidas de cidadãos brasileiros no exterior e que uma das maneiras para se fazer isso seja através de uma coalizão com demais países interessados. . Há um limite para se “ficar em cima do… Read more »

Pablo
Pablo
Reply to  Dalton
7 meses atrás

Claro que boa parte da constituição parece um livro de piadas, mas está escrito de qualquer forma.

Quanto a mudanças nos artigos referidos, nas atuais condições das forças armadas que sempre tiveram “restos” ( salve algumas exceções ), principalmente a marinha, é obvio que nada será mudado, principalmente se olharmos a história de investimentos das forças armadas.
Mesmo que um dia queiram mudar, não será do dia para a noite.

Dalton
Dalton
Reply to  Pablo
7 meses atrás

Você esta enganado Pablo…um país entra em guerra em questão de minutos se assim for julgado necessário, ao menos gosto de pensar que não nos esconderíamos atrás de um artigo da Constituição. . E combate-se com o que se tem não com o que se gostaria de ter. Se não tem “destroyer” como você escreveu mais acima, luta-se com “corveta”. . A marinha brasileira não tinha meios para enfrentar a marinha francesa no episódio da guerra das lagostas, mas, se fez ao mar assim mesmo e ajudou a convencer os franceses que a trapalhada que eles mesmos se meteram não… Read more »

Pablo
Pablo
Reply to  Dalton
7 meses atrás

A MB fez o papel de defesa da nossa soberania com o que tinha naquela época, infelizmente quase nada mudou até hoje em termos de materiais, quem paga por isso são os militares com o que vimos contra os franceses por exemplo, e hoje a situação é um pouco menos pior que naquela época, mas longe do ideal. Quando falei em Destroyer, quis dizer que mesmo que a MB tivesse meios modernos e em quantidade, não iria para outro país por causa dos motivos que citei, sem meios então… Sei que um país pode entrar em guerra em minutos, isso… Read more »

glasquis7
Reply to  Dalton
7 meses atrás

Isso, no caso de uma defesa de território. No caso de um ataque a outra nação, acho que não seria como vc diz.

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Pablo
7 meses atrás

Pablo, te sugiro ler o artigo 5º, parágrafo 3º, da Constituição e nos responder então como ficam os tratados internacionais sobre direitos humanos de que o Brasil seja signatário e que tenham sido aprovados nos termos do parágrafo citado acima. Como sabemos, a Venezuela tem desrespeitado, por anos, os termos e diretrizes desses tratados. Poderiam, facilmente, serem usados como fundamento jurídico de uma intervenção na Venezuela. Não se enganem, quando há um interesse político majoritário, a constituição é moldada e flexibilizada do jeito que eles querem. Nesses casos, não passa de uma folha de papel, como dizia Ferndinand Lassale em… Read more »

Pablo
Pablo
Reply to  Felipe Morais
7 meses atrás

O artigo que tu citou fala dos brasileiros e estrangeiros residentes dentro do Brasil. Sobre política internacional fica claro no art 4 nos incisos IV e VII.

Rafael Coimbra
Rafael Coimbra
Reply to  Marcelo R
7 meses atrás

Tem maluco que ainda acredita na defesa Russa da Venezuela… A Russia está na Síria e mesmo assim, Israel e EUA passeiam e bombardeiam quando querem lá… Vc ainda acredita que a Russia vai se envolver em uma guerra na América do Sul?

glasquis7
Reply to  Rafael Coimbra
7 meses atrás

Poe isso acabou a guerra da Síria tendo como vitoriosos os EEUU e Israel…
Ops, a guerra não acabou ainda, será por que as coisas não são tão assim como vc as coloca?

Não se pode menosprezar o inimigo. Seria negligente.

Apesar de tudo, a Venezuela está muito bem armada, resistira muito antes de se entregar. Isso de por si, resultaria numa perda de vidas enorme.

Fernando
Fernando
Reply to  Marcelo R
7 meses atrás

Estamos em uma crise financeira colossal e vamos gastar nosso dinheiro em Venezuela?! Piada pronta!

Luiz Mendes
Reply to  Marcelo R
7 meses atrás

Marcelo,

Você acha mesmo que a Rússia vai mandar barcos para enfrentar a US. Navy.?

Não viaja cara. Você e o Kings devem estar fumando bagulho estragado.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
7 meses atrás

Essa frota é uma provocação ao Maduro, não é uma frota que possa invadir ou dar apoio a uma invasão, vão lá cumprir uma missão contra no narcotráfico ( que é apoiado pelo regime de Maduro ) e fazer uma pressão na Venezuela, mas se o Maduro cair na provocação e fizer alguma besteira a coisa pode ficar séria!

Camargoer
Reply to  Fabio Araujo
7 meses atrás

Olá Colegas. Fico pensando na lógica estratégica de enviar “marines” para combater o tráfico de drogas no mar do Caribe, sendo que a cocaina são produzidas na Colômbia e entram pela fronteira com o México controlado pelos carteis, aliás os mesmos que levam para os EUA a heroína produzida no Afegsnistao controlado pelos Talibans que assinaram um acordo de paz com os EUA. Os analgésicos a base de opiacios sai produzidos nós laboratórios dos EUA.

Dalton
Dalton
Reply to  Camargoer
7 meses atrás

Camargo, talvez tenha perdido alguma coisa, mas , onde você leu especificamente sobre “marines” ?

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Dalton
7 meses atrás

Nessas ações contra o narcotráfico quando o navio é da marinha os “marines”é quem fazem a abordagem junto com um ou mais membros da guarda costeira, geralmente vai uma equipe da Guarda Costeira que tem poder de polícia para as questões legais, testar as drogas e registrar os produtos apreendidos, dar voz de prisão aos suspeitos e fazer o registro do processo conforme as leis americanas.

Dalton
Dalton
Reply to  Fabio Araujo
7 meses atrás

Pelo que já li Fabio, a bordo dos navios da US Navy envolvidos em operações contra o narcotráfico há destacamentos da Guarda
Costeira que fazem à abordagem junto com tripulantes do navio, não, fuzileiros navais, seja como for é uma missão que exige colaboração normalmente de helicópteros orgânicos do navio, tripulados por pessoal da US Navy.
.
O Camargo parece ter inferido sobre uma participação maior dos
fuzileiros navais, “Marines” e não encontrei nada sobre isso.

Matheus Santiago
Matheus Santiago
Reply to  Dalton
7 meses atrás

Esse destacamento do USCG é o Law Enforcement Detachment(LEDET). São uma força especializada implantável armada sob o grupo de operações implantáveis ​​do USCG. Eles foram criados para apoiar operações de interdição de narcóticos a bordo dos navios da USN.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Dalton
7 meses atrás

Olá Dalton. Usei o termo “marines” (estre aspas) como metáfora do poder militar dos EUA. Acho que ficou confuso mesmo e deu a impressão que falava do USMC. Parece que ficou confuso mesmo. Desculpa.

Dalton
Dalton
Reply to  Camaergoer
7 meses atrás

Nenhuma necessidade de desculpa, achei que poderia ter perdido alguma coisa ainda mais da forma como os “marines” atuam em guerras assimétricas. . No mais os EUA acusam Maduro de aproveitar-se do tráfico existente na região e achei as manchetes um tanto quanto exageradas enaltecendo demais a Venezuela já que outras nações inclusive a Colômbia que é bem mais receptiva aos EUA também está na lista. . Só de curiosidade, algo que anotei na época, 2014, a USS Ingraham, uma das últimas fragatas classe Oliver Perry, a ser descomissionada em conjunto com forças colombianas interceptou um “narco submarino” com mais… Read more »

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Dalton
7 meses atrás

Caro Dalton. Coloquei “marines” entre “aspas” como referência ao poder militar dos EUA (algo naquele contexto do “marines go home”. Concordo que o texto nada diz sobre os USMC e obrigado pelo alerta. O que eu queria dizer (mas não disse) era sobre o uso de força militar para combater o tráfico de drogas na região do Caribe. Valeu a abservação.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Camargoer
7 meses atrás

Não é de hoje que parte das drogas colombianas são vendidas pelas FARCS como forma de se financiar e segundo os EUA através das relações entre as FARCS e a Venezuela as autoridades venezuelanas entraram no comércio ilegal de drogas, primeiro cobrando propina para deixar as drogas passar pela Venezuela e depois negociando drogas e não só com as FARCS mas também com cartéis de drogas colombianos. Até que ponto estas acusações são verdadeiras não sabemos, mas existem indícios de que isso ocorre. Não é de hoje que a Marinha e a Guarda Costeira dos EUA atuam no Caribe no… Read more »

Señor batata
Señor batata
Reply to  Camargoer
7 meses atrás

Camargoer fiquei um pouco confuso. Senhor imputou o tráfico de heroína aos marines? Se não forz peço perdão.
Tchau abs.

igortepe
igortepe
Reply to  Camargoer
7 meses atrás

E o interessante, é que tentam impedir a entrada de drogas pelas fronteiras dos EUA. Mas, o dinheiro que é gerado pela venda da droga, consegue, na maioria das vezes, sair dos EUA com destino ao México, Bolívia, Colômbia ou para paraísos fiscais.

Dalton
Dalton
Reply to  Fabio Araujo
7 meses atrás

Se fosse apenas Venezuela sim, mas, envolve todo o Caribe e também o
lado do Pacífico.
.
Resta saber agora quais e quantos navios serão enviados…”destroyers” raramente são enviados para missão contra o narcotráfico, mas, com poucos “LCSs” disponíveis, pode ser necessário.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Fabio Araujo
7 meses atrás

Até parece que os EUA vão combater o narcotráfico, esses navios vão é voltar carregados de cocaína para os EUA isso sim. Essa rusga EUA x Venezuela é briga entre traficantes rivais isso sim, vão pensando que é mocinhos x bandidos.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Fabio Araujo
7 meses atrás

Talvez os americanos queiram usar uma nova arma: a bomba de COVID-19.
Serão lançados diversos marinheiros infectados, dos milhares que existem, para ocasionar pânico no Exército Bolivariano.
Esse Trump não aprende.

Nicolas_RS
Nicolas_RS
Reply to  Fabio Araujo
7 meses atrás

Seria mesma, os americanos vão ter uma crise de risada seria com as ameaças do Maduro!

Sincero Brasileiro da Silva
Sincero Brasileiro da Silva
7 meses atrás

Arame liso! Nada mais!!!

horatio nelson
horatio nelson
7 meses atrás

q coisa legal,um inicio de bloqueio naval,temos q asfixiar o regime até não existir mais socialismo na região.

Tupinambá
Tupinambá
Reply to  horatio nelson
7 meses atrás

“Temos” ? KKKKK

Moriah
Moriah
7 meses atrás

Enquanto isso, o Resolute fez a primeira baixa naval…

Tutu
Reply to  Moriah
7 meses atrás

Mds, tinha lido Riachuelo, já estava ficando doido aqui.

pangloss
pangloss
Reply to  Tutu
7 meses atrás

Faz todo sentido. Método Barroso de combate.

Allan Lemos
Allan Lemos
7 meses atrás

O Brasil deveria mandar o Atlântico,seria ótimo para troca de experiências,além de mandar um recado ao narcoditador.

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Allan Lemos
7 meses atrás

Nós não damos contas nem dos nossos próprios problemas…

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
Reply to  Allan Lemos
7 meses atrás

Seria afundado fácil Um navio como esse, não mete a cara em um conflito!

Nicolas_RS
Nicolas_RS
Reply to  DOUGLAS TARGINO
7 meses atrás

DOUGLAS TARGINO

Exatamente, pedir para os americanos darem proteção para o Atlântico, pois a MB nem em sonho consegue com seus atuais navios.

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  Allan Lemos
7 meses atrás

Para quê?! Para ganhar um afago de Uncle Trump e abanar o rabinho de felicidade?!

Deixe os estados unidos com seus planos para lá,não precisamos nos envolver nas armações americana e suas briguinhas…

Nicolas_RS
Nicolas_RS
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
7 meses atrás

ADRIANO MADUREIRA

Vai ser burro assim lá na casa do C.

Venezuela faz fronteira com quem? Esse quem é afetado ou não? Esse país já sofreu ameaças? É uma ameaça para esse tal país? Brasil, SIM, SIM e SIM!

Brasileiro é um povinho vira-lata mesmo, quero ver amanha, a gente precisando da ajuda de outra nação e se tiver esses “crânios”.

Uma mão lava a outra!

XFF
XFF
7 meses atrás

Isso é mais uma mentira do Tio Sam pra cumprir suas agendas de agressão. Dois dias atrás acusou Maduro de ser traficante sem mostrar provas algumas que sustenta suas acusações. Foi a mesma tática que usam pra invadir o Iraque em 2002, quando mentiram para o mundo que Saddam Hussein tinha bomba atômica. È a história se repetindo novamente.

Augusto
Augusto
Reply to  XFF
7 meses atrás

XFF, “sem mostrar prova alguma” para quem? Você?

XFF
XFF
Reply to  Augusto
7 meses atrás

Se você acusa alguém, você tem que mostrar provas pra sustentar a sua acusação. A gente sabe que essa acusação do Tio Sam é apenas ficção. Essa acusação é apenas um pretexto pra eles atingirem o governo da Venezuela.
Se ele quiserem combater tráfico mesmo, eles tem que ir para Colômbia e México. México é a porta de entrada de drogas para os EUA. México e Colômbia que se localizam os maiores cartéis de drogas do mundo.

Andre
Andre
Reply to  XFF
7 meses atrás

Maduro disse que o navio português abalroou o navio venezuelano em um covarde ato terrorista e que estava em missão de pirataria. Agora, depois das declarações do comandante do navio português, Madura muda seu discurso dizendo que o navio português carregava terroristas para atacar a Venezuela e por isso abalroou propositadamente o navio português.

Realmente, o mentiroso é o Tio Sam.

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  XFF
7 meses atrás

Devem ser provas sólidas como aquela armação de armas QBN no Iraque,mas se ele usar esse golpe novamente,vai que dá certo…

Tupinambá
Tupinambá
Reply to  XFF
7 meses atrás

O governo americano deveria respeitar os desejos e anseios de sua população, a maior consumidora de drogas do planeta. Se há procura, haverá oferta, não tem jeito. Liberalismo já !

Diego
Diego
7 meses atrás

Alô alô forças armadas, reforçar as divisas brasileiras, se a droga não vai escapar de lá pode vir pra cá.

Carlos Gallani
Carlos Gallani
7 meses atrás

Com a queda brutal do preço do petróleo é evidente que o nefasto regime de Maduro vai buscar outras fontes de renda, sendo que a relação promíscua deste com o narcotráfico já é bastante conhecida acredito que o envio destes navios seja apenas mais um apertinho nas fontes de renda do ditador!

Cpan
Cpan
7 meses atrás

Bom dia, sejamos realistas, o Brasil vai enviar o quê, pra onde? Somos um gigante desdentado, principalmente quanto a meios navais e aéreos eficientes, que não temos. O descaso com a defesa da nação colocou o Brasil nessa situação. Foi que deu a assinatura de vários acordos que desarmaram o País, entre eles o TNP. Como já postei anteriormente aqui, não existe diplomacia sem respaldo militar. Não é na iminência de uma situação beligerante que um País vai se armar. Se quisermos nos inserir como um player global e não quisermos atirar bananas no inimigo em um provável conflito que… Read more »

715team
715team
Reply to  Cpan
7 meses atrás

Correto.

Mauro S
Reply to  Cpan
7 meses atrás

Descaso dos comandantes militares e da própria corporação militar, no caso. A grana não nunca foi pouca. Mas gastaram quase tudo com pensões surreais, aposentadorias precoces e mamatas.

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
7 meses atrás

Veremos Su-30 voando perto das aeronaves e navios dos EUA. Claro, que isso é normal em qualquer país em seu território e em águas internacionais. Agora a questão é, será que os EUA derrubariam?

jagderband#44
jagderband#44
7 meses atrás

Agora que o NaPaOc venezuelano afundou, fica fácil.
=D

GEN Escobar
7 meses atrás

Bom acho que não devemos nos meter nessa ação dos USA. Existem outras coisas acontecendo por baixo dos panos neste momento e esse movimento “rumo à Venezuela” é peixe bem pequeno. A tempestade é outra neste momento.

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  GEN Escobar
7 meses atrás

Exatamente Escobar,Deixe os estados unidos com seus planos para lá,não precisamos nos envolver nas armações americana e suas briguinhas…

Para quê se meter?! Para ganhar um afago de Uncle Trump e abanar o rabinho de felicidade?!

eles são adultos que se entendam e se resolvam!

MMerlin
MMerlin
Reply to  GEN Escobar
7 meses atrás

Bom, se as drogas não saírem pelo mar, uma vez que este terá um monitoramento amplo e constante, qual seria o outro caminho adotado?
Por algum lugar a droga tem que sair.
Se não existir no mínimo, participação para conhecimento da operação e acompanharmos qualquer mudanças nas rotas, futuramente pode ser um grande problema para o país.
E se realmente o combate ao transporte de drogas for reforçado no meio marítimo, devemos aumentar nosso efetivo militar em terra na fronteira com ambos os países, Colômbia e Venezuela.

J R
J R
7 meses atrás

Esta me lembrando o Panamá em 1989…

Santiago
Santiago
7 meses atrás

Na matéria fala que tem ainda além dos navios, aeronave P-8 de Patrulha, avião de Alerta aéreo Antecipado E-3 AWACs (ISR) e um avião E-8 JSTARs (ISR) e uma Brigade Company. Reconhecimento na área!

Paulotd
Paulotd
Reply to  Santiago
7 meses atrás

Ri muito quando falaram que não tem nem o que enviar.

Paulotd
Paulotd
7 meses atrás

Deixa o aí atlântico por aqui, apoiando contra a covid-19, tem vários leitos lá

Foxtrot
Foxtrot
7 meses atrás

E lá vamos nos de novo com mais essa repaginação da guerra fria a lá tropicalha. Quem em sã consciência iria colidir de propósito um navio patrulha contra um de Cruzeiro? Nenhum comandante que se preze (mesmo o mais chulé do planeta) danificaria sua embarcação e colocaria sua vida e de sua tripulação em risco se tem armamentos a bordo para danificar outra embarcação desarmada. Para mim, isso é uma articulação do louco rei do norte e seu capacho da Otan para justificar um conflito. Mesma técnica usada para invadir o Iraque (só que dessa vez não usaram o velho… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
7 meses atrás

Questão de prioridades, né Trump?
Os EUA e sua economia se desmanchando e o demente vai provocar a Venezuela.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
7 meses atrás

Falar para o Brasil se meter nisso. Fanfarronices doentias e bisonhas. Que certamente não são efeitos do corona vírus.

Carlos Campos
Carlos Campos
7 meses atrás

Isso é problemático para o Brasil, poderia criar um caos aqui no Norte, em Roraima acredito que mais Venezuelano que Brasileiro, e se futuramente esse povo disser que não é mais Brasileiro e querer ser parte da Venezuela? por mim qualquer estado pode pedir pra sair mas um bando de gringo vindo aqui e mudando a cultura e a população e depois pedindo para sair é vergonhoso para todos

GEN Escobar
Reply to  Carlos Campos
7 meses atrás

Eu tenho vergonha alheia de alguns comentários…

Rodrigo Maçolla
Rodrigo Maçolla
7 meses atrás

o cerco ta se fechando, este é o começo do fim pra Maduro, que deve cair mais não de “maduro” mais sim de podre que é

Luiz Floriano Alves
Reply to  Rodrigo Maçolla
7 meses atrás

Poderíamos mandar as classe Inhaúma, ainda a navegar. Assim todos teriam uma amostra da industria naval do Brasil. Se perdermos alguma botamos na conta de Tio Sam.

Dr. Mundico
Dr. Mundico
7 meses atrás

Eu entendo que a quarentena provoca diversas reações emocionais, mas só lembrando que o coronavírus ataca indivíduos debilitando o sistema respiratório e não o sistema nervoso com consequencias cognitivas e comportamentais.

JOSE CLAUDIO DA SILVA
7 meses atrás

Hoje é a Venezuela. Que será o próximo amanhã?

Kemen
Kemen
7 meses atrás

Essa operação é no Caribe, não exatamente na Venezuela, envolve Colombia, Mexico, Belize, Haiti, Guatemala, Nicaragua, S. Salvador, Panama e Venezuela. Com O covid 19 estourando no continente norte americano, lider em numeros de contagiados, quem vai querer polemizar com possiveis ações belicas?

leonidas
leonidas
7 meses atrás

O Brasil vai enviar uma frota, composta por 3 botes e 2 jangadas motorizadas…

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
7 meses atrás

Maduro não tem nada a temer, os EUA estão em busca de traficantes.

Como diz o ditado: Quem não deve, não teme!

Ou Ele teria?

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
7 meses atrás

“Isso é problemático para o Brasil, poderia criar um caos aqui no Norte, em Roraima acredito que mais Venezuelano que Brasileiro, e se futuramente esse povo disser que não é mais Brasileiro e querer ser parte da Venezuela?”

Que viagem ! Está pensando que Roraima é a Crimeia?!

zézão
zézão
7 meses atrás

Onde está a União? Ah…no Libano.

Nicolas_RS
Nicolas_RS
7 meses atrás

Nicolas Maduro vai ter seu quartel, ops, quero dizer empreendimento minguado.

Nicolas_RS
Nicolas_RS
7 meses atrás

A unica chance de ver o Atlântico fazendo seu papel, é em uma coalização em que a defesa do navio fique a cargo de outra nação que tenha preparo e é essa é uma oportunidade, ainda mais, protegente os interesses/país inimigo do Brasil! Pessoal fica falando que o Brasil não se deve se meter, que o Brasil não consegue nem fazer a lição de casa… Parem de ser mesquinhos e burros, Venezuela faz fronteira com o Brasil! Se amanha o Brasil precisar da ajuda dos EUA, ou de outro país, imagem se tiverem a mesma mentalidade… E do adianta o… Read more »

Marco
Marco
7 meses atrás

Tem foto do Resolute com pelo menos seis lanchas zodiac!!

Marco
Marco
Reply to  Marco
7 meses atrás

Claro, a justificativa é a de que ele faz cruzeiro p antártica… Mas é estranho.

Marco
Marco
7 meses atrás

Lição para o Brasil. Os EUA fazem o bloqueio naval de uma nação, usando apenas a guarda costeira deles e alguns poucos navios de guerra.

Foxtrot
Foxtrot
7 meses atrás

Po&$#@!!a, vão unir forças para ajudar o Equador que está em crise humanitária e logística devido ao Covid-19.
Onde tem mortos nas ruas, pessoas caindo mortas por falta de atendimento, necrotérios lotados de corpos, corpos em casa, fome etc etc etc.
Esses imbecis (Estados Unidos , Portugal e se bobear Brasil) receberam ajuda humanitária de seus eternos “inimigos” (Rússia).
É uma hipocrisia sem igual.
Esse Covid-19 deve ser punição divina pela desigualdade e falta de humanidade da sociedade mundial.
Bando de …!
PS: desculpas pela indignação.

jorge
jorge
7 meses atrás

por mar , as drogas não sairão . Por ar, talvez um ou outro consiga. Estrangulem a economia porca deste vagabundo assassino maduro . Logo logo, cairá por terra como qualquer fruta madura e podre.

Observador
Observador
7 meses atrás

Cadê aquele amigo divertido, o Tonho Rei que sempre alegra as discussões aqui, para dizer que dizer que a Rússia e a China já vão reagir e expulsar os EUA dali??? kkkkk

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  Observador
7 meses atrás

Já estão fazendo isso! como observador você é péssimo e não observa nada.

Mgtow
Mgtow
Reply to  Observador
7 meses atrás

Qualquer ataque ao territorio Venezuelana será respondido firmemente pela Russia meu caro (des)Observador. China está na retaguarda tambem. Eles até deixam o cachorro latir a vontade, mas se avançar pra morder vai levar bordoadas.

Mgtow
Mgtow
7 meses atrás

Primeiro: ditador Maduro não, Presidente Maduro
Segundo: Os EUA combinaram com a Russia antes de tomar essas medidas beligerantes?

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Mgtow
7 meses atrás

Terceiro: Ninguém falou que os EUA vão atuar na Venezuela.
Quarto: Fazem essas atividades regularmente.

Millenium
Millenium
Reply to  Mgtow
7 meses atrás

Combinaram sim, de fato, há uma troca. Trump toma a Venezuela e Putin não interfere. Putin pega a Ucrânia e Trump não interfere nisso. Segundo a Doutrina Monroe, os Estados Unidos consideram a Venezuela e todo o Hemisfério Ocidental uma zona de seus interesses, onde os estados europeus não têm o direito de intervir. Putin acredita que a Ucrânia deve ser anexada à Rússia. A Ucrânia fazia parte do estado de Kievan Rus, do Império Russo e da URSS. Troca de “gentilezas”.