Home Indústria de Defesa Armada Espanhola tem um só submarino para 8.000 km de costa. Portugal...

Armada Espanhola tem um só submarino para 8.000 km de costa. Portugal tem dois

8010
101
Submarino Tramontana S-74

Dez anos de desinvestimento na área de Defesa e atrasos na entrega de novos submarinos na origem de um problema de Estado

A Espanha tem apenas um submarino operacional para patrulhar diariamente quase oito mil quilómetros de costa. A revelação foi feita esta segunda-feira pelo jornal espanhol El País, acrescentando que dos quatro submersíveis que a Marinha espanhola tinha à sua disposição, dois foram desativados, um está em reparação até 2021, restando apenas um classe S-70, que quando estiver em manutenção ou a tripulação estiver em descanso deixará a costa do país desprotegida.

O problema tornou-se grave por causa dos sucessivos atrasos na entrega do novo submarino S-80, bem como da suspensão dos investimentos na área da Defesa entre 2008 e 2018.

A diminuição da capacidade submarina é muito importante para um país como Espanha, que além de ter de dois contextos marítimos distintos como a costa Atlântica e Mediterrânica, tem ainda de controlar uma zona estratégica como o estreito de Gibraltar.

Para se ter uma ideia, a Marinha espanhola é a que menos recursos de submersíveis tem em comparação com os países vizinhos, uma vez que Portugal dispõe de dois submarinos, enquanto a França tem de dez, o Reino Unido tem sete, a Argélia tem seis, enquanto Marrocos está a negociar a compra de submarinos franceses.

Esta situação vai durar pelo menos um ano e meio, uma vez que a pandemia de covid-19 provocou um novo atraso na entrega do novo S-80, que agora deverá ser feita apenas no final de 2022.

Por essa razão, a marinha espanhola vai utilizar o único submarino, o Tramontana, que resta no treino e instrução de tripulações, para que estejam aptas a tripular o novo submersível quando ele for entregue.

Estão ainda encomendados mais dois S-80, que apenas têm data prevista de entrega em maio de 2024 e 2026, respetivamente. No total, a Defesa vai investir quase 3,7 mil milhões de euros nestas novas embarcações, curiosamente, mais 72,5% do montante inicialmente previsto porque foi necessário corrigir um erro de cálculo, pois cada um foi projetado com 70 toneladas de excesso de peso.

FONTE: Diário de Notícias – Portugal

Subscribe
Notify of
guest
101 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
PACRF
PACRF
3 meses atrás

Situação semelhante a do Brasil.

Last edited 3 meses atrás by PACRF
Cosme Luiz
Cosme Luiz
Reply to  PACRF
3 meses atrás

A situação não é semelhante.
O Brasil possui 5 submarinos em operação e 5 em construção, sendo que o primeiro a ficar pronto o Riachuelo estará apto a operar já no final de 2020.

Peter nine-nine
Peter nine-nine
Reply to  Cosme Luiz
3 meses atrás

Cosme, dos cinco submarinos, ah algum tempo nenhum estava operacional. Foi matéria neste site.

Acredito que já não seja a situação, acreditando eu que pelo menos um ou dois esteja já a navegar.

A situação é semelhante no sentido em que, Espanha também tem submarinos, ocorre que apenas um se encontra em operação. O que não é assim tão diferente de Portugal, que raramente navega com os dois. O Arpão pode até já estar docado no Alfeite para o “PMG”, estando portanto o Tridente em estado operativo.

Marcos
Marcos
Reply to  Peter nine-nine
3 meses atrás

1 estava operacional, dois finalizando o pmg e mais 2 no aguardo para iniciar o pmg

Existe uma grande diferença que separa a inoperância por ser velho e a inoperância por estar em manutenção/modernização

Marcos
Marcos
Reply to  Marcos
3 meses atrás

Com todo respeito a trilogia… mas aqui já saiu umas matérias dignas de pena! Tipo aquela que afirmou que os SK-105 estavam inoperantes por não terem participado de uma operação do CFN

1 semana depois saiu matéria mostrando eles em operação

Piada pronta

Roberto Lopes adora fazer um sensacionalismo barato

“Os submarinos estão inoperantes”

Só esquece de dizer que estão inoperantes pq estão passando por um PMG

É aquela coisa

Quando o Brasil recebe produtos do EDA = Doação

Quando outros países recebem = Compra de oportunidade

Jorge Knoll
Reply to  Cosme Luiz
3 meses atrás

NÃO temos nenhum submarino operacional.
Se eles(nossos submarinos) não podem sair da baía, como vão resguardar nossa costa de 8.000km. O Richauelo está em teste, e vai ainda levar um tempo para ser incorporado a MB.

Flanker
Flanker
Reply to  Cosme Luiz
3 meses atrás

Cinco submarinos em operação? Onde? Não sei hoje, mas alguns poucos meses atrás não havia NENHUM operacional…

Jodreski
Jodreski
Reply to  Cosme Luiz
3 meses atrás

5 em operação? Vc quer dizer 5 em inventário! Pois operacional é apenas um!
5 em construção? Temos 3 em construção, esse quinto aí que será o nuclear nem a primeira chapa ainda foi cortada!

Wilson
Wilson
Reply to  Jodreski
3 meses atrás

Do nuclear o planejamento é que comece esse ano a construção da seção de qualificação, a mesma depois passará por vários teste e se aprovada a construção do SNBR começará.
Nesse ponto a MB está avançando um passo de cada vez, sem colocar a carroça na frente dos bois.

Adriano silva
Adriano silva
Reply to  PACRF
3 meses atrás

Só pra informar vc…. a Marinha do Brasil, tem Quatro Submarinos e está fabricando Cinco. Com transferência de Tecnologia e com Propulsão Nuclear.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Adriano silva
3 meses atrás

Quanto transferência de tecnologia no caso da Espanha não precisaram, o projeto original dos Scorpène’s foi feito pela DCNS e pela Navantia, depois as duas empresas se desentenderam a DCNS seguiu com o projeto Scorpène e a Navantia seguiu sozinha no projeto dos S-80’s que é uma modificação do projeto Scorpène.

Marcelo
Marcelo
Reply to  Fabio Araujo
3 meses atrás

Mas porque só os fabricados na França estão navegando? ??

Kemen
Kemen
Reply to  Fabio Araujo
3 meses atrás

Os S-80 serão 5 no total, de 3.400 tn., não é uma modificação do projeto Scòrpene, é um projeto novo, com AIP, com as armas convencionais e capacidade de lançamento de misseis UGM e Tomahawk
https://www.defensa.com/programa-submarino-s-80/ajema-apuesta-tener-cinco-submarinos-primera-serie-s-80-para

Dalton
Dalton
Reply to  Kemen
3 meses atrás

O entrevistado diz que 5 seria o ideal, para se ter uma maior disponibilidade, mas, apenas 4 estão sendo construídos e se mais o serão ainda não passa de mera especulação.

PACRF
PACRF
Reply to  Adriano silva
3 meses atrás

Dos 5 submarinos que o Brasil possui, um está docado para manutenção. Os outros 4 estão 100% operacionais? Lembrando que o Riachuelo ainda não foi comissionado.

Last edited 3 meses atrás by PACRF
Alexandre Cardoso
Alexandre Cardoso
Reply to  PACRF
3 meses atrás

Com o devido respeito aos demais, pois sei que aqui neste site nem preciso procurar para achar pessoas que realmente conheçam a situação da forças armadas no Brasil. Mas até onde me consta, a questão principal é quantos subs ficam permanentemente no mar, em patrulha. O Brasil têm mais subs, sem mencionar os em construção ( Nuclear ou não ) mas a costa é muito maior e todos são baseados no RJ. Para mim, na minha ignorância do assunto, a situação do Brasil é pior do que a de Portugal ou Espanha. O mesmo vale para a força de superfície.

Kemen
Kemen
Reply to  Alexandre Cardoso
3 meses atrás

Nunca houvi falar em submarinos para patrulhar as costas dos paises em tempo de paz, eventualmente até poderia ser empregado nessa função ou até por ser uma região possivel de guerra, bloqueio maritimo ou vigilancia de área maritima de outro pais, sem autorização (espionagem), mas não é para nada que existem navios de patrulha, alguns de pouca tonelagem ou até de média tonelagem.
E a FAB tem aviões de patrulha maritima que na minha opinião deveriam ser de responsabilidade da Marinha. Não entendo porque não modernizamos os nossos conceitos militares-operacionais mantendo uma integração maior das FA´s.

Last edited 3 meses atrás by Kemen
J.Neto
J.Neto
Reply to  PACRF
3 meses atrás

Operação nTupi, Tamoio e timbira em manutenção aguardando serem vendidos ao Peru, Tapajó e Tikuna tb em PMP. Riachuelo só no início de 2020 ( se tudo correr OK). Menos ufanismo mais pragmatismo.O litoral do Brasil tem 7 491 quilômetros de extensão…

Camargoer
Reply to  J.Neto
3 meses atrás

Olá Neto. Patrulha naval se faz com aviões e satélites. Acho que nem uma centena de submarinos seriam capazes de patrulhar a costa brasileira. Considerando a extensão do litoral brasileiro, fica mais evidente a importância do SBN. Sendo pragmático, a retirada de serviço de dois IKL/Tupi seria uma consequência da entrada em operação dos SBR. A conclusão de suas manutenções ocorreria ao mesmo tempo da entrega dos SBN, daí a MB teria mais submarinos do que seria capaz de operar. A MB merce muitas críticas, mas suas decisões sobre os submarinos estão adequadas considerando o contexto da entrada em operação… Read more »

PACRF
PACRF
Reply to  Camargoer
3 meses atrás

Não há patrulha naval. Se houvesse, o mar territorial do Brasil não seria um terreno fértil para o contrabando, o tráfico e a pesca ilegal, infelizmente. Poderíamos ter uma guarda costeira, porém o “almirantado” quando houve essa expressão fica muito “estressado”.

Camargoer
Reply to  PACRF
3 meses atrás

Olá PAVRF. Cada coisa em seu lugar. A patrulha a naval deve ser feita por avião e monitoramento com satélite e até drones, não por submarinos. A FAB tem os meios. Caberia a ela fazer. Pode ser que a MB fizesse melhor, pode ser que a FAB não queira fazer. A MB poderia ter mais navios da classe Amazonas ou da classe Macae. Nada disse tem a ver com o número de submarinos operacionais. A patrulha continuaria sendo feita por aviões, drones e satélites que acionaram os navios de patrulha da MB ou de uma guarda costeira, se existisse.

Flanker
Flanker
Reply to  Camargoer
3 meses atrás

Camargo, patrulha não é e nunca foi tarefa para submarinos. Submarinos são embarcações de ataque por natureza….servem para negação de uso do mar ao inimigo. Então, quanto maior seu litoral, maior deve ser sua frota de submarinos.

Camargoer
Reply to  Flanker
3 meses atrás

Olá Flanker. Foi o que escrevi. A patrulha naval deve ser feita com aviões, drones e satélites. A partir das informações coletadas, são acionados os meios necessários e disponíveis. A frota de submarinos nada tem a ver com a missão de patrulha. Imagino que um submarino de ataque serve para atacar uma força tarefa inimiga, negando a oportunidade de se aproximar do litoral. O número de submarinos necessários depende do tamanho e da qualidade dessa força tarefa. Pode ser um submarino ou mais que isso. O tamanho do litoral também não afeta o número de submarinos necessários para dissuadir uma… Read more »

Flanker
Flanker
Reply to  Camargoer
3 meses atrás

O tamanho do litoral não afeta? Hummm…..então tá….

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Flanker
3 meses atrás

Ola Flanker. De modo simplificado, os submarinos da MB poderão ser usados de modo defensivo ou ofensivo. Nas missões defensivas, servirão para negar o mar a uma força-tarefa agressiva. A decisão de enviar uma força-tarefa agressora contra o Brasil é o ápice de uma escalada. A organização da força-tarefa agressora demandará tempo e esforço, o que permitirá a MB identificar o tamanho e o poder da ameaça naval. Esta força-tarefa pode ser menor do que a MB, similar á MB, maior que a MB ou muito maior que a MB. Em todas os quatro casos, essa força-tarefa se aproximaria do… Read more »

Flanker
Flanker
Reply to  Camaergoer
3 meses atrás

Discordo…mas, respeito sua opinião….

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Flanker
3 meses atrás

Olá Flanker, como naquela piada, duas pessoas e três opiniões.

PACRF
PACRF
Reply to  J.Neto
3 meses atrás

Resumindo: só um está operacional, como a Espanha.

Last edited 3 meses atrás by PACRF
nonato
nonato
Reply to  J.Neto
3 meses atrás

Em vez de vender para o Peru, vende para a Espanha.

Guilardo Pedrosa.
Guilardo Pedrosa.
Reply to  PACRF
3 meses atrás

Eu concordo com o colega. Lembrem -se que tudo que o Brasil se envolve não consegue terminar. Esse sub nuc não tenho esperança em ver, até mesmo pela minha idade. Passei 30 anos acompanhando o desenvolvimento, e agora se estenderá, no mínimo!, por mais 12/15. Um país que tem a oitava economia do mundo não consegue colocar para funcionar toda a frota de submarinos que já tem, o que fará então para terminar os outros e o nuclear. Os Leopards só terão assistência alemã por mais 5 anos, motivo que ja faz o Exército procurar carros usados para o futuro.… Read more »

Dalton
Dalton
Reply to  Guilardo Pedrosa.
3 meses atrás

Acredite Pedrosa, uma das melhores decisões que a marinha brasileira tomou foi livrar-se do “São Paulo” que foi uma boa aquisição em 1999 para o que se esperava dele, ou seja, funcionar até 2015 ou pouco mais operando os A-4s adquiridos do Kuwait ,quando então um novo NAe estaria em construção. . Não apenas não havia dinheiro para revitaliza-lo por mais alguns poucos anos já que tratava-se de navio de 1963 como também não havia para adapta-lo para operar aeronaves de” pouso e decolagem verticais” sendo que não há “Harriers” de segunda mão e a opção seria apenas o caro… Read more »

Camargoer
Reply to  Guilardo Pedrosa.
3 meses atrás

Caro Pedrosa. Itaipu está pronta e operando todas as 22 turbinas (bastaria um exemplo para derrubar a sua afirmação, mas existem outros). Resende está funcionando e enriquecendo urânio. Os Xavantes foram licenciados, produzidos, operados e retirados de serviço. Os F5 foram adquiridos, operados, modernizados e estão operando. As Niterói foram contratadas, construídas, operadas e estão sendo desativadas. A poliomielite foi controlada. A febre amarela urbana controlada, a base da Antártica foi construída, operada, destruída, reconstruída e está em operação. O centro-oeste foi ocupado por grandes fazendas (graças a Embrapa). Sistema Astros. Corinthians Paulista (o time mais amado do mundo), turma… Read more »

mendonça
mendonça
Reply to  Camargoer
3 meses atrás

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.
está certo,mas deixa o corinthians fora .
prefiro meu tricolor kkkkkkkkk

Antônio Palhares.
Antônio Palhares.
Reply to  Camargoer
3 meses atrás

Você estava indo muito bem. Prestes a ser laureado, até colocar o Corinthians no meio.

Luiz Galvão
Luiz Galvão
Reply to  Guilardo Pedrosa.
3 meses atrás

Pedrosa,

Pensa um pouco mais antes de escrever.

IAPPE
IAPPE
3 meses atrás

Para quem já teve um armada equivalente ao dos Ingleses, e agora esta nesta situação lastimável.

Henrique
Henrique
Reply to  IAPPE
3 meses atrás

Isso nunca aconteceu… Para de ler coisa de pundit monarquista.

Wilson
Wilson
Reply to  Henrique
3 meses atrás

Se ele está falando da MB então concordo com você, agora se ele estiver falando da Armada Espanhola então realmente eles tiveram uma armada até mesmo superior a inglesa.(Portugal, se pegarmos a época de ouro antes da União Ibérica, teve uma armada superior a qualquer outra).

Rodrigo LD
Rodrigo LD
3 meses atrás

Temos dois para venda ou troca. Promoção imperdível! Abraço, camaradas.

Tomcat4,2
3 meses atrás

E por estas bandas brasileiras, quantos subs estão operacionais???

Doug385
Reply to  Tomcat4,2
3 meses atrás

No máximo dois.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Tomcat4,2
3 meses atrás

Nenhum.

Eduardo
Eduardo
Reply to  Tomcat4,2
3 meses atrás

Um.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Tomcat4,2
3 meses atrás

Ímpar..eu ganhei.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
3 meses atrás

Esses S-80 estão saindo de rosca. Foi muita confusão passando por briga empresarial, erros no projeto, corte de orçamento, problemas de infraestrutura. Começamos os nossos Scorpène’s depois e vamos ter o primeiro operacional primeiro e tanto os nossos quanto os espanhóis são modificações do projeto do Scorpène.

Marcelo
Marcelo
Reply to  Fabio Araujo
3 meses atrás

se enrolaram quando decidiram deixar o acordo com os franceses para fabricar os Scorpenes. Isso mostra que desenvolver um submarino nao eh tarefa facil. Se tivessem continuado com os Scorpenes ja estariam com uns 4 ou 5 e poderiam partir para coisa maior ou mais complexa, como foi o nosso plano. Parece uqe quiseram queimar uma etapa e se deram muito mas muito mal.

Dalton
Dalton
3 meses atrás

Para isso servem os aliados, por exemplo, no momento o mais novo submarino classe Virginia certificado para missão o USS Indiana encontra-se de visita na principal base espanhola, Rota, onde aliás também estão baseados 4 “Arleigh Burkes” cujo número se pretende aumentar para 6. . Independente disso, a marinha espanhola tem 4 submarinos em construção que eventualmente serão entregues, enquanto a marinha portuguesa continuará com duas unidades, uma das quais encontra-se em manutenção. . O texto erra ao citar que a França tem 10 submarinos e o Reino Unido 7, pois incluiu os SSBNs na conta francesa e deixou de… Read more »

Marcelo
Marcelo
Reply to  Dalton
3 meses atrás

mas creio que os SSBNs podem atuar como SSNs se preciso for…ao menos em tempos em paz.

Dalton
Dalton
Reply to  Marcelo
3 meses atrás

Não Marcelo, os SSBNs são meios caros ainda mais com os mísseis que eles transportam e a dissuasão nuclear é algo importante demais para utiliza-los para outras coisas, então a tarefa deles resume-se a patrulhar lentamente evitando rotas comerciais, não interagindo com outros submarinos e meios de superfície.
.
Dos 4 SSBNs britânicos e franceses, sempre há um em patrulha as vezes dois quando um está retornando e outro no início da missão, um terceiro em manutenção de curta duração e normalmente um quarto, em manutenção mais prolongada e cada submarino conta com duas tripulações para manter esse ritmo.

Matheus Santiago
Matheus Santiago
Reply to  Dalton
3 meses atrás

Bota caro nisso, Dalton. Construir um SSBN e manter é um negócio extremamente caro, no mundo militar, muitos atribuem o colapso da URSS pela corrida louca que os soviéticos fizeram com o SSBN, na qual despejou bilhões e bilhões em seu vasto programa SSBN. Você pode imaginar entre 1976 e 1977 que foi um ano em que eles adicionaram 9 SSBNs à sua frota, durante o auge do poder naval soviético em que a União Soviética operava. A frota nuclear soviética era enorme, a força que eles podiam projetar era enorme, a classe Delta era a joia da coroa que… Read more »

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Dalton
3 meses atrás

Por pensar assim, que oa europeus gastam menos em defesa e o Thrump reclama.

Dalton
Dalton
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
3 meses atrás

Trump não compreende exatamente os europeus, ao menos não todos e seus problemas. . A marinha espanhola tem um requerimento para 4 submarinos infelizmente os novos estão sofrendo atrasos, isso não é o fim do mundo, muitos outros programas inclusive o dos novos submarinos franceses também está bastante atrasado. . Alianças militares como a OTAN permitem uma flexibilização, ou seja se um participante é deficitário em uma determinada área outro poderá cobrir essa deficiência sem falar em uma maior troca de informações e intercâmbios de pessoas e o os novos submarinos espanhóis precisaram de ajuda de técnicos americanos por exemplo… Read more »

Camargoer
Reply to  Dalton
3 meses atrás

Olá Dalton. Creio que o contexto da OTAN já foi superado. Por outro lado, a aliança europeia continua importante tanto para reforçar a indústria de defesa europeia, compartilhar meios e repartir custos. Aliás, Brasil, Argentina e Chile estão atrasados neste tipo de consórcio.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
3 meses atrás

Todas as administrações Americanas reclamaram para que os países europeus da OTAN aumentassem as suas despesas, até mesmo Obama.
E não tenho a certeza se a presença Americana com tantas bases seja somente para proteger os europeus.
Se Trump está assim tão preocupado que comece a retirar tropas em vez de abrir uma nova base na Polónia, entre outras que estão a ser discutidas. Ou manter as bases OTAN e fechar as restantes mas assim os EUA ficariam dependentes da OTAN.

Dalton
Dalton
Reply to  Hcosta
3 meses atrás

Não é apenas para proteger europeus e sim permitir em teoria que no caso de uma ofensiva inimiga a OTAN possa aguentar-se até mais reforços poderem ser enviados dos EUA. . Outro motivo de tantas bases é propiciar pontos de apoio para operações fora do continente europeu como no Oriente Médio por exemplo já que os EUA estão distantes de tudo. . Houve uma época em que os EUA adotaram uma política de isolacionismo e isso acabou custando caro quando entraram em guerra e o enfraquecimento europeu, seja por orçamentos reduzidos e/ou falta de entendimento entre os próprios europeus acabaram… Read more »

Hcosta
Hcosta
Reply to  Dalton
3 meses atrás

Exactamente!
O que pretendo realçar é que os EUA possuem bases na Europa porque isso é do interesse para eles e não como um acto de caridade como querem fazer parecer.

Mas temos de ter algum cuidado em comparar o poderio dos EUA com outros países europeus. A diferença é tão grande que não podemos esperar que o RU, França, Alemanha etc. tenham algo comparável.
Espero que daqui a alguns anos se compare os EUA com a UE.

Dalton
Dalton
Reply to  Hcosta
3 meses atrás

Não é ato de caridade e pelo menos de minha parte não acho que se queira fazer parecer que seja, tem sido bom para ambos os lados.
.
O plano Marshall por exemplo foi vital para a reconstrução europeia, a Alemanha Ocidental tornou-se muito mais desenvolvida que a Oriental e forças americanas estacionadas na Europa mantiveram os soviéticos em cheque.
.
Americanos e europeus “sangraram” juntos e isso continua sendo lembrado e embora não seja um “casamento perfeito” poucos casamentos o são.

Tenmurphy
Tenmurphy
Reply to  Dalton
3 meses atrás

Outro motivo para tantas bases não seria se proteger dos próprios europeus? Para evitar o que ocorreu na segunda guerra?

Dalton
Dalton
Reply to  Tenmurphy
3 meses atrás

Não…nazismo e fascismo ficaram definitivamente
para trás, não há mais espaço para ditaduras
sangrentas nem desejos de conquistar outras terras
e coisas parecidas.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Dalton
3 meses atrás

Caro Dalton. Segundo alguns autores (Eco, Albright, Levitsky, Stanley, para dizer daqueles que li), o fascismo é real e tem se manifestado em diversos países de democracia moderna. Ainda existem vários países sob regimes não-democrático estáveis (a FreedonHouse tem uma boa lista, que considero desatualizada). Contudo, eu concordo com você que há pouco espaço diplomático para guerras de conquista (apesar dos exemplos das Malvinas, Kwait e recentemente Crimeia, mas existem outros).

Camargoer
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
3 meses atrás

Olá Cristiano, duvido que Trump seja capaz de elogiar um país europeu ou latino americano.

Mercenário
Mercenário
3 meses atrás

Matéria com informações muito equivocadas.

A França, por exemplo, não tem 10 subs ativos. Subs de ataque tem no máximo 4 ativos e outros 4 SSBN, ou seja, 8. Já o Reino Unido sim tem 10 ativos (ou 11 se contarmos o HMS Audacious, comissionado no último mês de abril).

O S-80 não é fruto de uma colaboração com os franceses?

Marcelo
Marcelo
Reply to  Mercenário
3 meses atrás

Nao..eles deixaram a pareceria com os franceses e foram fazer o S-80 “solo”. Se deram bem mal nessa.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Marcelo
3 meses atrás

De certa forma são, quando eles saíram não começaram o projeto do S-80 do zero, tomaram por base o projeto do Scorpène e modificaram.

Marcelo
Marcelo
Reply to  Fabio Araujo
3 meses atrás

Sim, verdade. Se nao houvessem modificado estariam melhor!

Caio
Caio
3 meses atrás

Mas a Espanha tem aquelas Álvaro de bazan caríssimas!!
Eu acho um despropósito a Europa investir muito alto em alguns meios e deixar outros de lado, vide o caso reportado; por além de caros as fragatas, helis e novos jatos são poucos, para países que querem se defender de uma Rússia ( mesmo que os muitos meios desta sejam tecnicamente defasados) e agir pelo mundo, onde tem interesse.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Caio
3 meses atrás

O problema é que a Espanha não deixou de investir nos submarinos mas sim as dificuldades que estão a ter na sua construção. Vejam a derrapagem de 70% nos custos. Além disso tem uma história muito complicada entre a Navantia e os Franceses. A Rússia parece que mudou da estratégia de muitos meios terrestres e simples de operar para uma de maior capacidade tecnológica, como por exemplo o armata, os misseis de cruzeiro, ciberguerra/informação, etc… Acho que esta mudança, em conjunto com outras, permite à Rússia uma maior operacionalidade em conflitos de uma escala mais reduzida e uma melhor defesa… Read more »

Elden
Elden
3 meses atrás

Quem tem um não tem nenhum. A propósito, a MB está de parabéns, uma vez que planejou bem a modernização da frota de submarinos. Mesmo que tenha subs no cais, isso foi opção dela para relocar o que puder para os novos subs e em breve contará com o mais moderno submarino Sul Americano, isso tudo em meio a uma crise mundial.

Salim
Salim
Reply to  Elden
3 meses atrás

Sera que combinaram com os inimigos!?!!?!

Renan
Renan
3 meses atrás

Acredito que o Brasil tem apenas 1 operacional apto a batalha, vendo está reportagem vejo que pau que bate em Chico bate em Francisco, por mais que tenha novos a caminho é claro que a crise econômica obrigou as nações a priorizar seus gastos, ou faz as manutenções necessário para operar por 15 anos ou segue a construção de novos submarinos. É horrível este tipo de escolha, pois nosso Brasil deveria investir os 4 bilhão de reais necessário para ativar os demais submarinos Sim é muito dinheiro mas fará com que o Brasil tenha uma frota operacional de submarinos de… Read more »

Dalton
Dalton
Reply to  Renan
3 meses atrás

Você parte do princípio que o “Tupi” o mais antigo permaneceria em serviço além dos 35 anos que será completado em 2024 e isso é coisa que a marinha brasileira não estaria disposta a fazer. . Inicialmente a ideia era estender a vida dos 4 “alemães” remanescentes até 35 anos com o “Tamoio” sendo retirado em 2030 e substituído pelo “nuclear”, mantendo assim uma força de 8 submarinos, só que, isso parece muito otimista e o “nuclear” não estará pronto até lá. . Se 8 ou 10 submarinos garantem uma “costa bem defendida”, depende contra quem e nunca se terá… Read more »

Renan
Renan
Reply to  Dalton
3 meses atrás

Bom se vc tem um ou dois submarinos espalhados por 3,6 milhões de km quadro, certamente a força invasora irá tentar chegar aos postos de manutenção e reabastecimento deste para destruir. Sabendo que os encontrará sofrerá baixas mas certamente irá destruir os submarinos. E seus possíveis locais de apóio. Quando você tem de 4 a 6 operacional em caso de guerra, o custo de um ataque direto é muito alto podendo perder até 60 navios caso cada torpedo disparado acerte 100% dos alvos. Então qualquer força naval irá avançar com cautela para primeiro caçar os submarinos e depois destruir suas… Read more »

Renan Braga
Reply to  Renan
3 meses atrás

5 bilhões por ano ja gasta só com pensão de filhas netas solteiras ou casadas vitalícia…
Em 10 anos 50 bilhões
Daria um bom investimento em defesa e na indústria de defesa gerando conhecimento empregos e capital futuramente…
Só que não só os políticos os militares não querem
Sim os militares de alta patente adoram benefícios se consideram a casta superior que civis .
Na música o sacrifício da própria vida
Na realidade não abrem mão de suas pensões e seus planos de carreia por nada
Nem para ter forças armadas com respeito mundial!

Renan
Renan
Reply to  Renan Braga
3 meses atrás

Chará dinheiro tem podia simples pegar 2 bilhões de dólares das reservas nacional que tem mais de 350 bilhões e fazer o necessário para a defesa, priorizar produtos nacionais para gerar emprego e renda e já teríamos uma qualidade melhor na defesa. Quando a carreira militar deveria ser extinta teria que ser tudo contrato temporário, não necessitamos de 200 mil oficiais de carreira isso é ridículo. Não deveria ter os benefícios que tem, sim deveríamos pagar como CNPJ, contrato como um MEI. Assim cumpre o contrato de 7 anos fica um ano afastado e pode ter mais um contrato de… Read more »

Flamenguista
Flamenguista
3 meses atrás

Tirando o fato que patrulha marítima nao se faz somente com submarinos, realmente é preocupante, ainda mais se levarmos em conta que a Espanha, sei lá porque, resolveu partir para um projeto próprio sem know how suficiente.

Dalton
Dalton
Reply to  Flamenguista
3 meses atrás

A marinha espanhola decidiu que precisava de um submarino maior que o “Scorpene” por exemplo e a Espanha já possuía experiência em construir submarinos localmente, infelizmente erros no projeto aconteceram, cortes
orçamentários, etc, mas, no fim das contas se terá um excelente submarino.

LucianoSR71
LucianoSR71
Reply to  Dalton
3 meses atrás

Amigo Dalton, vc deu uma deixa p/ eu colocar um pouco de História. Poucos saber, mas o 1º submarino c/ propulsão elétrica foi o espanhol Peral lançado em 1888! Na década de 1920 já construia submarinos de tecnologia inglesa ( Vickers ) e em 1926 o maior empresário espanhol da época Horacio Echevarrieta e seu amigo pessoal Wilhelm Canaris ( que se tornaria Almirante e chefe da Abwehr ) trabalham p/ que os novos U-boats fossem construidos na Espanha e fornecidos p/ a Armada, assim poderiam testar as tecnologias sem furar o Tratado de Versalhes. O submarino c/ 650 ton… Read more »

Gabriel BR
Gabriel BR
3 meses atrás

Vai valer a pena.
A Espanha estrará para o seleto grupo de países capazes de projetar e construir submarinos. Mas os números são de fato pequenos tendo em consideração a importância da Espanha no contexto internacional e regional.

forummw
forummw
3 meses atrás

Apesar disso, a Espanha ainda tem forças armadas infinitamente mais bem preparadas que o Brasil mesmo tendo um orçamento militar parecido em valores absolutos.

Fora isso o que precisamos entender é a Europa foi no passado um ponto de tensao, bem no meio do caminho entre EUA e URSS. Hoje em dia a Russa ameaça bem menos e os EUA está preocupado mesmo é com a China. É de esperar que a Europa Ocidental se desmilitarize gradualmente.

Dalton
Dalton
Reply to  forummw
3 meses atrás

A Europa também está “preocupada” com a China, mas, independente disso,
o que vejo pelos projetos em andamento hoje é que mesmo com sacrifício os europeus não irão abrir mão de suas forças armadas.

forummw
forummw
Reply to  Dalton
3 meses atrás

claro que nao vai abrir mao de suas forças armadas, mas agora o objetivo é sua propria soberania nacional e nao ser teatro principal de confronto global. Serao forças menores, bem treinadas e equipadas.

O Brasil deveria fazer o mesmo

Renan Braga
Reply to  forummw
3 meses atrás

Orçamento semelhante porém Brasil 70 % do orçamento e pra elas as filhas incapazes de trabalhar viúvas pensionistas generais aposentados por volta de 5 mil …
Salários dos ativos custeio e manutenção de tudo .
“Melhor Mantega no pão das pensionistas que canhão “

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Renan Braga
3 meses atrás

Caro Renan. Creio que o debate precise ser feito sobre bases reais. Segundo dados do MinDef (que podem ser encontrados na página do ministério), as despesas de 2019 foram de R$ 112 bilhões, sendo que R$ 81 bilhões para encargos sociais e pessoal. Foram R$ 7,8 bilhões em investimentos e R$ 13,9 bilhões em custeio. O EB consumiu 50% dos recursos (para 66% do pessoal, cerca de 250 mil tropas), a MB consumiu 26% dos recursos de pessoal (19% do pessoal e a FAB 24% dos recursos (17% do pessoal). O soldo médio do EB é menor do que das… Read more »

Leonardo Costa da Fonte
3 meses atrás

8000 km de costa? Têm certeza? O Brasil possui 8500 km… Será que a Espanha tem tantas ilhas para ter uma costa tão grande?

Hcosta
Hcosta
Reply to  Leonardo Costa da Fonte
3 meses atrás

São 5000 km. Como o Brasil só tem 8500 km? Os mapas enganam muito…

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Leonardo Costa da Fonte
3 meses atrás

A Espanha é banhada por dois oceanos o Atlântico e o Mediterrâneo e fora isso ainda possuem territórios ultramarinos com Celta na África.

Theo Gatos
Theo Gatos
Reply to  Leonardo Costa da Fonte
3 meses atrás

Ilhas contam bastante. Para se ter uma ideia, o litoral da Grécia é maior que o brasileiro, mesmo com um tamanho em área infinitamente menor, justamente pelo contorno das centenas de ilhas do Egeu… O recorte também conta e a Noruega também tem um litoral maior que o nosso, com área também menor…

Segundo o dados do CIA World Factbook de 2008, a Espanha tem 4964 km de litoral, não sei o que foi incluído para chegarem aos 8000

Sds

Last edited 3 meses atrás by Theo Gatos
João Adaime
João Adaime
3 meses atrás

Eu só tenho uma pequena dúvida quanto à notícia. Como que a Espanha tem 8.000 km de costa? Será que o autor considerou também as antigas possessões espanholas aqui na América? Ou é coisa lá da Otan?

Flanker
Flanker
Reply to  João Adaime
3 meses atrás

Litoral não é somente a linha de terra do continente. Somam-se também as bordas ou circunferências de todas ilhas, arquipélagos, atóis, rochedos, etc….que façam parte de um país. Exemplo: em Santa Catarina há o litoral continental do estado mais o litoral compreendido por toda a orla da ilha de Florianópolis…quantos km tem a circunferência da ilha de Florianópolis? E por aí vai…..

Adriano Madureira
Adriano Madureira
3 meses atrás

” uma vez que Portugal dispõe de dois submarinos, enquanto a França tem de dez, o Reino Unido tem sete, a Argélia tem seis, enquanto Marrocos está a negociar a compra de submarinos franceses”.

A Argélia sempre surpreendendo no seu poder militar, não é por acaso que eles são a segunda potência militar da África, somente atrás do Egito🤔🇪🇬

Dogão
3 meses atrás

Forças armadas pra q? Entrar em guerra com quem ? País super passifico , desenvolvido e inteligente !!! Se fizessem isso no Brasil estariamos melhores !!! Mas é melhor tirar dinheiro da previdência pra comprar navios , fazer fragatas q não sai do papel , pagar pensão vitalicia a filha de militar pro resto da vida como se elas fossem imcapases de trabalhar e ter profissões , !!! Ou seja somos um bando de besta

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Dogão
3 meses atrás

As forças armadas garantem a proteção do nosso povo contra outros países. O Brasil pode ser pacífico, se não tivesse forças armadas poderia ser invadido e dominado pela Venezuela do Maduro, por exemplo. Além da Defesa contra outros países, as forças atuam na garantia da lei e da ordem, como tivemos prova em favelas do Rio, no nordeste, etc. Ou seja, quando as forças policiais precisam de ajuda. Também combatem crimes nas fronteiras como tráfico de drogas e armas. E também ajudam a integrar o Brasil levando ajuda hospitalar para comunidades afastadas, etc. O Brasil é o país mais rico… Read more »

Renan Braga
Reply to  Luís Henrique
3 meses atrás

Filhas incapazes de trabalhar pelo resta da vida quando perde o pai só 5 bilhões ano melhor que investir em defesa .

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Renan Braga
3 meses atrás

Essa lei foi alterada no ano 2000. Não existe mais essa pensão de filha de general.

Luís Henrique
Luís Henrique
3 meses atrás

1 submarino hoje, mas em breve serão 4 novos S-80 fabricados no país e possivelmente construirão +2 totalizando 6.
Mas a defesa naval não fica somente nos submarinos, eles possuem 5 Fragatas Pesadas classe F100, cada uma com 48 células VLS, ou seja, são na verdade 5 Destroyers.
+ 6 Fragatas OHP que serão substituídas em breve (nos próximos anos) por 5 Fragatas Pesadas F110 (que deslocarão mais de 6.000 toneladas, serão construídas localmente e se somarão às 5 F100.

filipe
filipe
Reply to  Luís Henrique
3 meses atrás

Sem contar com os NAE da Classe Juan Carlos I operando os F-35B

Dalton
Dalton
Reply to  filipe
3 meses atrás

O “Juan Carlos I” não é um “NAe” e sim um navio de assalto anfíbio de convés corrido que pode fazer o papel de um navio de controle de área marítima embarcando hoje o AV-8B. Futuramente pode ser que o F-35B venha a substitui-lo, mas, por enquanto a ideia é estender a vida dos
AV-8B o máximo possível.

Mattos
Mattos
3 meses atrás

Governos socialistas destruindo e ainiquilando as forças armadas de seus países.

Rprosa
Rprosa
3 meses atrás

Segundo informações obtidfas na Enciclopédia das Nacões costa esopanholça conta com 4,964 km (3,084 milhas); sendo 1,670 kilometros (1,038 miles) na Costa Mediterranea, 2,234 kilometros (1,388 miles) na Costa Atlântica e Baia de Biscaya.
Porém segundo a Comissão Européia a Espanha tem 7 880 km de linha de costa, com aproximadamente 3 200 km no Mediterrâneo, sendo que no Atlântico a Espanha ja delimitou seu mar territoprial e a sua ZEE, mas nao Mediterrâneo aidna há areas disputas com Marrocos, Argelia, Reino Unido e França

Rprosa
Rprosa
3 meses atrás

Caso alguem enha alguma curiosidade no Wikipedia tem uma relação com as linhas costeiras de diversos países, por exemplo o Brasil pelo metoido americano (CIA) tem 7.491 km e pelo World Resources Institut tem 33.379 km, sendo que tudo depnde do metodo de medição.
(https://en.wikipedia.org/wiki/List_of_countries_by_length_of_coastline)

Renan Braga
3 meses atrás

Se no passado nos anos 90 tivesse acabado com pensão de filhas netas solteiras ou casadas cortado tantos oficiais de carreira fim da paridade com os inativos realmente pensando em defesa e na nação.
Hoje Brasil teria no mínimo 2 sub nuclear e 6 convencionais modernos.
Mb tem mais almeirantes que navios
Mais oficiais que mísseis etc .

Lamentável e vergonhoso 5 bilhões pra filhas todo ano e nada de investimento no mesmo valor nem a metade por ano destes 5 bilhões !

Joli Le Chat
Joli Le Chat
3 meses atrás

Espanha com 8.000 km de costa. Mais do que o Brasil?