Home Asas Rotativas PHM ‘Atlântico’ realiza adestramento de operações aéreas noturnas

PHM ‘Atlântico’ realiza adestramento de operações aéreas noturnas

3059
43

O Porta-Helicópteros Multipropósito (PHM) “Atlântico” suspendeu, no dia 9 de julho, para realizar operações aéreas noturnas e medir a iluminação do convoo, com foco na operação com Óculos de Visão Noturna (OVN). A avaliação do sistema de iluminação do navio contou com a participação de um oficial do Grupo de Ensaios em Voo, do Comando de Aviação do Exército.

Durante a comissão, foram realizadas operações aéreas diurnas e noturnas, com o propósito de manter as qualificações dos pilotos e das equipes de bordo. As medições do sistema de iluminação tiveram a finalidade de avaliar a segurança do Capitânia da Esquadra para o início das operações aéreas com o emprego do OVN.

Após a avaliação do navio, uma aeronave SH-16, do 1º Esquadrão de Helicópteros Antissubmarinos, realizou circuitos de pouso com arremetida, com uso de OVN pelos pilotos.

Durante a comissão, foram cumpridos rigorosos procedimentos de prevenção à contaminação pela Covid-19, estabelecidos pelo Comando em Chefe da Esquadra, com base nas diretrizes do Comando de Operações Navais e da Diretoria de Saúde da Marinha.

FONTE: Marinha do Brasil

Subscribe
Notify of
guest
43 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Yuri Dogkove
Yuri Dogkove
24 dias atrás

Um porta helicóptero que não tem helicóptero… Me referi a helicóptero e não kombi!

Peritomilitar
Peritomilitar
Reply to  Yuri Dogkove
23 dias atrás

Respeita a história da Combi

Jodreski
Jodreski
24 dias atrás

A Atlântico carece de uma aeronave de ataque, espero que a MB resolva isso nos próximos anos!

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Jodreski
24 dias atrás

Eu li que a MB estava estudando armar os Lynces com mísseis antitanques, seria uma opção mais rápida e mais barata, mas seria bom ter alguns helicópteros de ataque.

Bardini
Bardini
Reply to  Jodreski
24 dias atrás

Atlântico carece de uma aeronave de ataque”
.
????comment image

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Bardini
24 dias atrás

Putz esse Lesardine é chato.
Ele falou que “Atlântico carece de uma aeronave de ataque”.
Não disso há que, pois essas aeronaves são para ataque naval e não ao solo.
Vai que ele se refere a ataque ao solo.
Vai jogar vídeo game Lesardine!

Bardini
Bardini
Reply to  Foxtrot
24 dias atrás

Blablablabla…

Esteves
Esteves
Reply to  Bardini
24 dias atrás

Vai que o mar virou solo…

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Esteves
24 dias atrás

Vai que o “sertão virou mar” como na música caro Esteves !

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Bardini
24 dias atrás

Sempre querendo ser o sabe tudo.
Entra em seus próprios post,s com IP diferente para dar vários likes.
Acho que se excita com a própria voz e imagem.
Complexo de Édipo é pouco para esse sujeito, e há quem goste dele kkkkk.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Foxtrot
20 dias atrás

Exatamente isso. O foco da marinha no atlantico e desembarque de tropa e carga em locais de risco baixo para médio e guerra anti-navio e submarino.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Bardini
20 dias atrás

Para esse tipo de ataque a kombi e melhor armada já que o missil dela e pesado e não leve como esse do sh-60.

Bardini
Bardini
Reply to  Jodreski
24 dias atrás

Atlântico carece de uma aeronave de ataque”
.
????comment image

MMerlin
MMerlin
Reply to  Bardini
24 dias atrás

Essa imagem do H225M armado com dois exocet é muito bonita.

Last edited 24 dias atrás by MMerlin
Jagderband#44
Jagderband#44
Reply to  MMerlin
24 dias atrás

kombi

Pablo
Pablo
Reply to  Jodreski
24 dias atrás

Pra que???

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Jodreski
24 dias atrás

Também concordo com isso, e uma ótima opção seria a aquisição das 24 células dos AH1W- Super Cobras oferecidos ao EB.
O mesmo pode servir para apoio ao CFN, inclusive poderia ser adquiridos com fundos do próprio CFN e modernizados aqui por empresas nacionais.
Assim poderiam dotar o Bahia com 8 células e o Atlântico com 8, deixando as outras 6 para peças de reposição e ou estoque estratégico.
Mas veem com a eterna conversa fiada de falta de verbas, ao passo que torram bilhões em 4 navios.
Falta de uma visão estratégica e uma administração eficiente.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Foxtrot
23 dias atrás

O Super Cobra é um baita helicóptero… mas por que não adquirir mais Seahawks e simplesmente armá-los com Hellfires? Mais fácil, entra melhor na logística da MB e de quebra você tem maior quantidade de helicópteros confiáveis e multifunção. Mesma coisa pode ser feita com os Super Lynx que foram modernizados e estão quase em um padrão Wildcat. Arme-os da mesma forma como os ingleses estão armando os Wildcats. Melhor ainda. Escolha ou os Seahawks ou os Lynx para armar. Ou um ou outro. Como teremos um número limitado de Lynxes modernizados, eu escolheria armar os Seahawks e está de… Read more »

Pablo
Pablo
Reply to  Leandro Costa
23 dias atrás

exatamente, agora não é hora de ter um helicóptero no arsenal para bonito, tem outras necessidades muito maiores que serão usadas de imediato, como a troca dos esquilos. Cumprem uma infinidade de missões que um de ataque não faz!

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Leandro Costa
22 dias atrás

Sugeri a mesma coisa para o EB quando da procura por um helicóptero de ataque. Algo semelhante ao programa Harpia colombiano. Que se baseia em armar os BH. Mas ao invés do Hellfire , na minha modesta opinião apostaria em um sistema de armas nacional (Fog MPM, foguetes guiados semelhantes ao LCPK, M.A.S 5.1 e uma versão aérea da Remax ou TORC-30 mm) ou nacionalizada ( Míssil Sul Africano Mokapa nacionalizado). Por isso mesmo achei um absurdo a MB investir bilhões em 4 navios caros , sendo que a modernização dos Tupis trariam mais ganhos estratégicos para nós e a… Read more »

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Foxtrot
20 dias atrás

Teriamos mais helicopteros de ataque ao solo que helicopteros de transporte, guerra anti-navio e submarinos juntos. E para quê?

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Jodreski
20 dias atrás

O heli de ataque que a marinha queria ela já tem. E o HM-225 que e um heliciptero para ataque com misseis anti-navio pesado.
Vai ser usado em interdição naval.

Esteves
Esteves
24 dias atrás

O navio tá amassado. Na linha d’água tá amassado.

Querem navio novo mas amassam os que tem.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Esteves
24 dias atrás

Parece mas não é. O casco tem aquele formato ali mesmo.

Esteves
Esteves
Reply to  MMerlin
24 dias atrás

Esses rebocadores que empurram o navio…as defensas no cais…quando o Atlântico chegou veio com esse amassado.

Acho que amassou mais.

Carlos
Carlos
Reply to  Esteves
24 dias atrás

Isso aí acontece por causa das ondas do mar. Todo navio tem isso.

É tão normal quanto andar pra frente

Fernando Vieira
Reply to  Carlos
23 dias atrás

Se a MB quiser eu mando o telefone de um martelinho de ouro muito bom. De repente nem vai precisar retocar a pintura.

FighterBR
FighterBR
Reply to  Esteves
24 dias atrás

Até as FREMM são amassadas.

Camargoer
24 dias atrás

Olá a todos. Quando visitei o Atlântico Dois anos atrás, acho que ele não tinha essas marcações no convés. Ele está muito bonito. A operação dos helicópteros no A140 depende da missão. Ele poderá levar os Sabores da FAB, ou aeronaves do EB. O que precisa seria qualificar os pilotos do EB e da FAB.

Ricardo Rodrigues
Ricardo Rodrigues
Reply to  Camargoer
24 dias atrás

Isso para as missões conjuntas ? E você outras pessoas sabem dizer se a marinha juntamente com o exército ainda vão tentar pegar o Bell AH-1 SuperCobra ou já foi descartando de vez ?

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Ricardo Rodrigues
23 dias atrás

Olá Ricardo. Eu não sei. Seria bom, mas acho que seria um momento inadequado para as Forças Armadas comprarem material militar importado.

Esteves
Esteves
Reply to  Camargoer
24 dias atrás

Verdade. Ficou muito bonito com as marcações.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Esteves
24 dias atrás

Olá Esteves. Reparei que os dois helicopteros nas marcas “4” e “5” tem uma pintura escura, algo tipico das aeronaves do EB. O que acha?

Bardini
Bardini
Reply to  Camaergoer
24 dias atrás

É o padrão cinza das aeronaves de asa rotativa da MB…
.
Os S-70B por outro lado, vieram com um cinza US Navy sendo que apenas receberam os indicativos da MB.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Bardini
24 dias atrás

Olá Bardini. Entendi. Comparando os S70 parecem ser mais claros que tanto dos grandes helicóptores atrás quando dos dois pequeno na frente. Aliás, os dois helicópteros em “4” e “5” ainda parecem mais escuros que os pequenos helicópteros, por exemplo aquele na marca “1”.

Flanker
Flanker
Reply to  Camaergoer
24 dias atrás

Na imagem do navio aparecem, da proa para a popa, 2 IH-6B, 2 SH-16 e 2 UH-15.

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Camargoer
23 dias atrás

Mestre Camargoer,

acho que voce queria dizer “Sabres”…mas creio que eles não dobram a pá das hélices para passar nos elevadores

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Carvalho2008
23 dias atrás

Meu corretor automático é um fanfarrão

Lucas Schmitt
24 dias atrás

A MB deveria ter mais SH-16, acho 6 muito pouco…

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Lucas Schmitt
24 dias atrás

A quantidade de helicópteros na MB só não é menos adequada do que a quantidade de escoltas.
No fim do dia, pelo menos em caso de necessidade dá pra usar o PHM na sua dotação máxima caso haja necessidade.

Lucas Schmitt
Reply to  Fernando Turatti
24 dias atrás

Pois é, do ponto de vista de escolta e helis, a coisa é feia na MB. Deveriam converter mais H225M para versão que consegue receber o exocet. Já seria um acréscimo bacana. De resto são 6 SH-16 e 8 Super Lynx’s para executarem a função de ataque. Na minha visão é muito pouco. Considerando uma disponibilidade de 80%, seriam 11 helicópteros para operar. É muito pouco pra equipar o Atlântico, Bahia, e todas as escoltas.

FighterBR
FighterBR
24 dias atrás

É de se estranhar aqueles “alçapões” onde estavam as defesas de ponto do antigo Ocean.

Funcionário dos Correios
Funcionário dos Correios
23 dias atrás

Essa foi uma excelente aquisição da MB! Muito imponente