sábado, fevereiro 27, 2021

Saab Naval

China lança míssil ‘assassino de porta-aviões’ no Mar da China Meridional

Destaques

IMAGENS: Navio-Aeródromo Ligeiro Minas Gerais – A11

Algumas das melhores fotos do NAeL Minas Gerais (A11) com seu grupo aéreo embarcado de aviões P-16 Tracker da...

TOPEX 1-87: USS Nimitz e cruzador nuclear USS California no Brasil, em 1987

Em 1987 eu era tripulante da fragata Niterói - F40 e quando estava em operação no mar, fazia parte...

SIMULAÇÃO: ‘Operação Pólvora’ – FAB e MB enfrentam o USS Nimitz

No início de novembro, o presidente Jair Bolsonaro em discurso com tom bélico ameaçou usar pólvora quando acabar a...
Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Mísseis balísticos DF-26

Uma das duas armas foi enviada à águas disputadas um dia depois que um avião espião americano supostamente se aproximou de um exercício naval chinês, disse a fonte

A China lançou dois mísseis, incluindo um “assassino de porta-aviões” (carrier killer), no Mar da China Meridional na manhã de 26 de agosto, disse uma fonte próxima aos militares chineses, enviando um claro alerta aos Estados Unidos.

A mudança ocorreu um dia depois que a China disse que um avião espião U-2 dos EUA entrou em uma zona de exclusão aérea sem permissão durante um exercício naval chinês de tiro real no Mar de Bohai, na costa norte.

Um dos mísseis, um DF-26B, foi lançado da província de Qinghai, no noroeste, enquanto o outro, um DF-21D, foi lançado da província de Zhejiang, no leste.

Ambos foram disparados contra uma área entre a província de Hainan e as Ilhas Paracel, disse a fonte.

As áreas de queda estão dentro de uma zona que as autoridades de segurança marítima de Hainan disseram na sexta-feira que estaria interditada por causa dos exercícios militares de segunda a sábado.

O míssil de dupla capacidade DF-26 é um tipo de arma banido pelo Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário, assinado pelos EUA e pela União Soviética no final da Guerra Fria. Quando os Estados Unidos se retiraram do tratado no ano passado, eles citaram o uso de tais armas pela China como justificativa.

O DF-26 tem um alcance de 4.000 km (2.485 milhas) e pode ser usado em ataques nucleares ou convencionais contra alvos terrestres e navais.

A fonte disse que o lançamento do míssil visa melhorar a capacidade da China de impedir o acesso de outras forças ao Mar do Sul da China, uma região disputada.

“Esta é a resposta da China aos riscos potenciais trazidos pela entrada cada vez mais frequente de aviões de guerra e embarcações militares dos EUA no Mar da China Meridional”, disse a fonte. “A China não quer que os países vizinhos entendam mal os objetivos de Pequim.”

Song Zhongping, um comentarista militar baseado em Hong Kong, disse que os lançamentos de mísseis visavam claramente enviar um sinal aos Estados Unidos.

“Os EUA continuam testando a China nas questões de Taiwan e do Mar da China Meridional, e isso levou a China a mostrar sua força militar para que Washington soubesse que mesmo os porta-aviões dos EUA não podem usar seus músculos completamente perto da costa da China”, disse Song.

O ministério da defesa da China não respondeu imediatamente a um pedido de comentário sobre os lançamentos.

Em um movimento raro, o Exército de Libertação Popular (PLA) está conduzindo exercícios quase simultaneamente em quatro regiões marítimas.

No início deste mês, o PLA também realizou exercícios perto de Taiwan “para salvaguardar a soberania nacional”, exercícios que coincidiram com a viagem do secretário de Saúde dos Estados Unidos, Alex Azar, à ilha.

Em julho, o PLA conduziu exercícios militares nos mares do Sul da China, Leste da China e Amarelo, enquanto dois porta-aviões dos EUA conduziam exercícios táticos de defesa aérea no Mar da China Meridional — manobras que os EUA disseram serem “em apoio a um livre e aberto Indo-Pacífico”.

Além de porta-aviões, os Estados Unidos também enviaram vários jatos e navios militares para vigiar de perto as atividades chinesas.
Os exercícios militares chineses geraram inquietação entre seus vizinhos.

O Vietnã pediu que a China cancelasse seus exercícios militares nas Ilhas Paracel, dizendo que eles violavam a soberania do Vietnã e eram prejudiciais às negociações China-ASEAN sobre um código de conduta do Mar da China Meridional.

FONTE: South China Morning Post

- Advertisement -

112 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
112 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ricardo Bigliazzi

Vietnam… Quem te viu… quem te vê.

Vamos ver a complacência Chinesa com o seu aliado (sic) histórico… hahaha.

São nessas horas que vemos como a imperialista China aprendeu certinho com os imperialistas norte americanos.

Last edited 5 meses atrás by Ricardo Bigliazzi
Antoniokings

Ontem mesmo, estava assistindo um documentário sobre a queda de Dien Bien Phu e a grande ajuda chinesa na vitória vietnamita.
China e Vietnã são e sempre serão aliados.
Insta lembrar que o Vietnã tem o maior fluxo comercial com a China e são parceiras na Iniciativa B&R.

Jacinto

De onde veio esta idéia de que Vietnam e China sempre foram e são aliadas? Os chineses invadiram a parte das Ilha Paracel que eram do Vietnam em 1974 e estão lá até hoje; em 1979 os países entraram em guerra que durou 1 mês e que matou mais de 100 mil civis vietnamitas e desde 2010 os chineses estão afundando os barcos de pescas e da guarda costeira do Vietnam na região. Em um artigo muito popular entre nacionalistas chineses (6 guerras que a China certamente lutará em 50 anos), uma delas envolve o Vietnam e prega fazer do… Read more »

Antoniokings

Alemanha já entrou em guerra com os EUA.
Japão já entrou em guerra com a Coreia.
Semana passada mesmo, vimos, pasme, aviões israelenses e alemães juntos.
E por aí vai.
Quem vive de passado é museu.
Hoje, o Vietnã mantém excelentes laços econômicos com a China de onde vem 25% de suas importações (maior importadora) e vão 15% de suas exportações.
Esclareço que o maior destino de exportações vietnamitas ´são os EUA (20%), mas são basicamente exportadoras chinesas (maquiadoras) que se instalaram lá. para aproveitar a mão de obra mais baratas e fugir de algumas restrições americanas.,

Jacinto

Laços econômicos nao evitam guerras. A maior fornecedora de matérias primas da Alemanha Nazista foi invadida por ela. E os EUA forneceram trigo por muitos e muitos anos para a URSS.

Antoniokings

E…..
Então me diga mais um motivo para o Vietnã se aliar aos EUA contra a China.

Jacinto

Antonio o mundo não e um Fla -flu não. Isso de se aliar aos EUA ou a China so existe na sua cabeça binária. E logica dos anos 70…
A politica do Vietnam e de total independência. Nao se alia a ninguém, não ajuda ninguem, não pede ajuda a ninguem. Simplesmente nao querer se meter no problema dos outros e não querem que metam nos problemas deles.

Ricardo Bigliazzi

Jacinto, desista… basta apenas contra-argumentar os posts com a verdade…

Antoniokings

Eu também acho isso.
Só que costumamos ler por aqui, aberrações do tipo o ‘Vietnã vai se aliar aos EUA para conter a China’ ou ‘ a China é adversária da Rússia por causa de Vladivostok’ e outras sandices menos cotadas.

Jacinto

Antonio, Esses movimentos dependem do que vai acontecer no futuro. A maioria dos países da região temem o crescimento de um movimento nacionalista na China que entende que o território chinês deve ser a do Império Chines, rejeitando os tratados celebrados pela dinastia Qing após a 2 Guerra do Opio, como “injustos” porque cediam território chines a outros países. O problema é que entre os tratados celebrados após a guerra do Ópio estão os tratados de Aigun, Tianjin e o de Pequin – por meios dos quais a China cedeu o controle de parte da região da Manchuria (incluindo Vladivotok),… Read more »

Flanker

Dia desses vc mesmo falou que Índia e china não entrariam em guerra porque são parceiros comerciais…..uma hora diz uma coisa e outra hora diz outra….

Mgtow

Antonio, os caras quer porque querem criar no imaginario deles inimigos para a China. Russia é inimiga, India é inimiga, vietnam é inimigo e por ai vai. Vivem num mundo de delirios constantes. Pessoal que nunca leu um livro de historia e geografia para se inteirar da geopolitica global. Assistem Terça livre, Nando Moura e todos canais de cunho olavetico que cria imaginações mirabolantes sempre na narrativa do ocidente são os mocinhos e oriente e mundo muçulmano são os capetas de asa. É triste essa turminha aí.

Flanker

Pra vc, todo mundo que pensa diferente de ti é seguidor do doente mental do Olavo de Carvalho…..deve ser uma m* viver num mundo dicotômico como o seu……..
E a mulherada? Continua te dando alergia? Huehuehue

Carlos Campos

Xings se esses dados valem, então US e China são BFF, estão de lua mel, a realidade é outra, o Vietnã tem se aproximado dos EUA desde o governo Obama, justamente pq a China fica o ameaçando com sua Marinha

Jagdverband#44

Vai estudar a “estória” filho.

Antoniokings

Espere Ho Chi Min reencarnar para arrumar alguma desavença com a China.

Kemen

Esse teve apoio da China sim, mas depois, como mencionei antes, foi no passado, quando a China também não queria pais europeu ou americano presente na Asia. Aliás no inicio, Ho Chi Min foi na França para se asegurar da presença francesa na provincia do norte onde havia muitos chineses morando e a China poderia ter pretensões no territorio Com o tempo a presença francesa foi sendo rejeitada pela população e ocorriam atentados contra suas tropas, Ho Chi Min seguiu o caminho da sua população e começaram os atentados e a luta aberta contra as tropas francesas que se retiraram… Read more »

Kemen

Lembro que existem disputas fronteiriças entre o Vietnã e a China Popular. Passado foi, era. Alemanha e França também foram inimigos no passado, Napoleão, Primeira Guerra, Segunda Guerra, e hoje tem projetos conjuntos e fazem parte da U. E..

Jacinto

Nao e passado. Dois ou tres anos atras os chineses afundaram pesqueiros vietnamitas e atacaram sem afundar barcos da Guarda Costeira deles.
Alias, uma das guerras que os nacionalistas chineses afirmam que vira nas proximas decasas e contra o Vietnam pelo controle das ilhas Paracel e de um outro arquipélago, acho que Spratly

Kemen

Colega Jacinto sinceramente não entendi seu comentário. O apoio da China ao Vietnã é coisa do passado sim, nas guerras do Vietnã contra as tropas francesas e norte americanas, qual a dúvida?

Jacinto

Acho que nao.tinha compreendido seu comentario que apareceu fora da ordem no celular. Lost on translation! Abs

Kemen

Abs colega.

Antoniokings

Não existe a possibilidade do Vietnã se indispor com o seu gigantesco vizinho, motor econômico do Mundo e país que destina a ele bilhões e bilhões de dólares em investimentos por causa de um punhado de ilhas.

Jacinto

Nao? Entao porque em março deste ano o Vietnam convidou os EUA a mandar um porta avioes para uma visita aos seus portos – o que dá aos EUA uma justificativa para adentrar o mar do sul da China e passar uns dias la?

Ricardo Bigliazzi

Vou mandar seu post para o Governo Vietnamita…

Karl Bonfim

Negócios, negócio disputas territoriais a parte!

Antoniokings

E assim, ‘tudo fica como dantes no quartel de Abrantes’.

Renaldinho

A batalha entre a China e o Vietnã e as Filipinas por ilhas não é mais o foco. A China construiu sete ilhas artificiais no Mar do Sul da China. Essas ilhas artificiais têm mais de 3.000 a 4.000 metros de pistas de pouso. Possuir uma pista de pouso significa que a China possui um porta-aviões terrestre no Mar do Sul da China. A implantação de caças e bombardeiros na ilha artificial facilitou o alcance do raio de combate da China no estreito de Malaca. O Estreito de Malaca é o canal mais importante para navios de carga de contêineres.… Read more »

Antoniokings

Renaldinho

Perfeito.
E devo acrescentar as diversas outras instalações militares construídas pelos chineses em seu território mais ao sul.
A notícia que se tem é que estão construindo uma base naval para seus porta-aviões na ilha de Hainan, que tem fácil acesso ao Mar do Sul da China.
A posição estratégica chinesa nessa região é privilegiadíssima.

Carlos Campos

Lembrando que o Vietnã deu um pal na China, e a India não conseguiu.

Jacinto

OS IRBM´s, como o DF-26, eram consideradas as armas mais perigosas durante a Guerra Fria porque o curto tempo de reação incentivava “primeiros ataques” (first strike). O curto tempo de reação também aumentava as chances de uma “guerra por engano”, porque o atacado se sentiria compelido a responder ao ataque mesmo sem ter certeza de sua ocorrência. Uma arma muito perigosa e o Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário, que determinou a destruição deste tipo de armas pelos EUA e (então) URSS reduziu significativamente a tensão militar entre os paises. 

Tomcat4,2

O dia que a China ,pelo motivo que for, acertar(caso consiga acertar é claro) um míssil deste em um PA do tio Sam ela vai sumir do mapa .

Rogerio

Se a China vai sumiu da mapa, e usa tabm vai junto, vcs pensa a China só tem 300 ogivas, e teus sonhos.

Cristiano de Aquino Campos

Mesmo que só sejam 300 ogivas nucleares não se sabe o poder delas. A Russia e os EUA tem milhares, só que a maioria e de baixa potência.
Eles podem ter 300 ogivas só que todas de alta potência e pense quantas delas estão em misseis intercontinentais e quantas delas chegariam aos EUA e quais as cidades?
Tudo no fim e um calculo de custo/beneficio e progressão de ação.

Ted

As três superpotencia tem capacidade mutua de aniquilação .

filipe

Se a Coreia do Norte com 60 ogivas ameaça destruir os EUA, imagina a China com 300, há informações de que a China têm mais ogivas (talvez 4500) , esse número de 300 era em 1980, mas 40 anos depois esse número já foi alterado a muito tempo, o respeito que a Rússia e os EUA têm da China, é porque eles sabem que a China têm uma capacidade nuclear quase equivalente, a China já têm as 3 componentes da Tríade Nuclear ( ICBM/IRBM + SSBN + Bombardeios H-6), de lembrar que na questão nuclear não é muito a quantidade,… Read more »

Defensor da liberdade

Se atingirem a costa leste e oeste dos EUA é End Game para os EUA também, pense no custo econômico, político, social e de saúde pública se milhões forem contaminados pela radição.

Renaldinho

Quem disse que a China tem apenas 300 ogivas nucleares? A mídia ocidental e sites militares especulam que a China tem apenas 300 ogivas nucleares. Isso está errado e todos os dados são especulações. A China nunca divulgou dados sobre ogivas nucleares. Os dados da ogiva nuclear são absolutamente confidenciais. Uma vez que Xi Jinping foi eleito presidente. Todo o equipamento militar da China se expandiu em grande escala. As ogivas nucleares definitivamente aumentaram. A China tem cerca de 2.000 ogivas nucleares. Suponha que os Estados Unidos lancem um ataque nuclear contra a China. A China tem ogivas nucleares suficientes… Read more »

Luis Roberto de Lima

Pensando bem seria necessário apenas 100 ogivas … isto mesmo 100 para acabar com a vida no planeta. O inverso nuclear acabaria com tudo no mundo.

Jacinto

Depende da potencia. Existem ogivas em que a potencia e menor do que a explosao que ocorreu no Libano…

ADRIANO MADUREIRA

Ou todos seus aliados e bases americanas na região…

Renaldinho

Todas as potências nucleares não usarão armas nucleares à vontade. Quando os Estados Unidos lançaram um ataque com armas nucleares à China. Os Estados Unidos também resistirão a um contra-ataque nuclear da China. China e Estados Unidos destroem-se mutuamente. Rússia e Índia vão lucrar. Todas as ações militares dos EUA contra a China são blefes. Os americanos apenas exibem sua força militar na frente da China. O objetivo dos Estados Unidos é conter o rápido desenvolvimento da China. Impedir que a economia chinesa continue a crescer forte. A força da economia da China inevitavelmente ameaçará a hegemonia econômica dos Estados… Read more »

Renaldinho

Os Estados Unidos sempre gostaram de blefar. Os Estados Unidos não ousam iniciar uma guerra com o Irã. Os Estados Unidos não ousam iniciar uma guerra com a Coreia do Norte, que possui um pequeno número de armas nucleares. Começar uma guerra nuclear com uma China poderosa? Os políticos americanos ainda não são tão estúpidos. A China não iniciará uma guerra arbitrária contra os Estados Unidos (a China é o único país que prometeu não usar armas nucleares em primeiro lugar). Esta é a autoconfiança da China. A China tem ogivas nucleares suficientes para destruir qualquer inimigo que use armas… Read more »

Corcel

Utopia chinesa.

Carlos Campos

Ela some do mapa, mas os EUA também some.

Welington S.

Caso houver uma Guerra eu não acredito que ela será por ogivas nucleares. Aliás, não acredito que nenhum líder de seu respectivo país, vá autorizar o uso de ogivas nucleares contra outro. Isso será um suicido global e, acredito ainda que nenhum líder de seu respectivo país, vá ter essa proeza de atacar um outro primeiro – a não ser que este líder seja completamente maluco das ideia.

Mgtow

Depende. Se agredir a China o PA vai mar abaixo. Se atacar a China será contra atacado igualmente. Certo meu carto estunidense brasileiro

Fabio Araujo

Esses mísseis são excelentes armas de defesa no papel, mas usar mísseis de cruzeiro contra alvos fixos é uma coisa usar e esse tipo de míssil contra alvos móveis é mais complicado mas não é impossível de fazer, nesses testes eles acertaram algum alvo em movimento ou foi só contra alvos fixos?

Matheus S

Algumas fontes indicam que um dos mísseis atingiu um rebocador, porém não se fala se estava ou não em movimento. Se houve uma demonstração real de que pode atingir um navio em movimento, esse seria um sinal muito forte daqueles que sempre desacreditaram do míssil chinês acertar um alvo em movimento. Seria uma conquista formidável e daria uma bela mensagem aos CSG’s no Mar do Sul da China.

Porém, se os Estados Unidos estavam espionando, eles sabem se acertou. Do contrário, eles seriam os únicos zombando que não funcionou. Vamos esperar para ter confirmações.

Mgtow

Uma saraivada deles atingirá alguma coisa.

JuggerBR

Uma arma pra ser usada em ultimo caso, porque depois dela começa a chuva de nukes…

Tomcat4,2

Como eu disse, se usar vai dar ruim, e muuuuuito ruim mesmo !!!

Renaldinho

Porta-aviões e aviões espiões americanos entraram em águas chinesas para provocar a China. Este é um movimento muito perigoso. Isso pode levar a uma guerra em grande escala. Os Estados Unidos deveriam parar de provocar a China. Enquanto a China quiser, a China pode derrubar a aeronave de reconhecimento de alta altitude U2 com mísseis de defesa aérea a qualquer momento. No século passado, entre 1960-1970, a China usou mísseis antiaéreos para derrubar cinco aviões espiões U2 de Taiwan. Os mísseis balísticos DF-21d e DF-26 da China têm a capacidade de destruir porta-aviões. Os Estados Unidos não devem esquecer que… Read more »

alexandre

perderam , por nao poder atacar , os verdadeiros alvos, a linha de suprimentos chinesa, na fronteira, os marines nunca perderam uma batalha, quem perdeu foi o exercito sul vietinamita….

Paulo

Águas chinesas?

Qual equipamento do EUA entrou em mar territorial chinês?

Ou, ao menos, na sua zona contígua?

Renaldinho

O avião espião americano U2 sobrevoou as ilhas Paracel para detectar exercícios militares chineses. É claro que isso violou o espaço aéreo da China. As Ilhas Paracel estão atualmente sob controle chinês. Quer você admita ou não. É território chinês sob controle da China. Desta vez. Aviões espiões americanos sobrevoaram as províncias chinesas de Guangdong e Zhejiang para investigação. Esta é uma provocação séria. As ações dos EUA para provocar a China minaram a segurança regional. Aumentou o risco de guerra.

Renaldinho

Suponha que um avião espião chinês esteja no Havaí para detectar um exercício militar dos EUA. O porta-aviões chinês foi ao Havaí para mostrar sua força. O que os Estados Unidos farão? Como os Estados Unidos se sentirão? Os Estados Unidos estão dispostos a aceitar ameaças da China? Pelo contrário, a China não aceitará a provocação dos Estados Unidos. Porta-aviões e aviões espiões americanos ameaçam a segurança nacional da China. A China deve responder. Os militares dos EUA são excessivamente provocadores. O teste de fogo de mísseis da China contra porta-aviões é para avisar os americanos. Não seja muito arrogante.… Read more »

leonardo

“A China é capaz de abater aviões espiões. Capaz de afundar um porta-aviões americano” falar eu tambem falo agora eu quero ver ela ter peito pra fazer isso

Paulo

o EUA perdeu para a China na guerra da Coréia nos anos 50?

Este conflito não parou em 1953 em uma condição de impasse, ou seja, sem vencedores?

Mudaram todos os livros de História ou foi só o seu?

Renaldinho

The United States occupied the entire Korean territory at the end of 1950. The United States eliminated almost all North Korean troops. The North Korean president ran to China for help. Since the Chinese army intervened in the Korean War. The American army was defeated all the way. Until returned to South Korea. The Chinese army occupied Seoul, the capital of South Korea. In 1953, the United States lost all victories in North Korea. The Chinese army drove the American army out of North Korea. China helped North Korea regain lost territory. China rescued North Korea. There is no doubt… Read more »

Renaldinho

Os Estados Unidos ocuparam todo o território coreano no final de 1950.Os Estados Unidos eliminaram quase todas as tropas norte-coreanas. O presidente norte-coreano correu para a China em busca de ajuda. Já que o exército chinês interveio na Guerra da Coréia. O exército americano foi derrotado até o fim. Até voltou para a Coreia do Sul. O exército chinês ocupou Seul, capital da Coreia do Sul. Em 1953, os Estados Unidos perderam todas as vitórias na Coreia do Norte. O exército chinês expulsou o exército americano da Coreia do Norte. A China ajudou a Coreia do Norte a recuperar o… Read more »

Renaldinho

Lembre-se, quando os Estados Unidos eliminaram o exército norte-coreano e ocuparam o território norte-coreano. A China enviou tropas para ajudar a Coreia do Norte a repelir os militares americanos. O exército chinês ajudou a Coreia do Norte a recuperar seu território perdido. Expulsar os americanos da Coreia do Norte. É claro que esta é uma vitória da China!

Flanker

Os únicos que dizem que aquelas águas são chinesas é a própria china….e uns discípulos como você…..

Gabriel BR

As vezes é bom mostrar o seu poder aos adversários , não para humilhar mas para falar ” Estou aqui”

Matheus S

“Um dos mísseis, um DF-26B, foi lançado da província de Qinghai, no noroeste…” Interessante. Em 2018 tinha ouvido falar que a China iria criar uma brigada DF-26 capaz de atingir Mumbai, onde todos falaram que a brigada seria baseada em Xinyang – na província de Henan. A capital Mumbai certamente está ao alcance dessa brigada assim como Guam, mas como a notícia deu ênfase de que a brigada é visando principalmente a Índia, não tem sentido basear a brigada em Henan, e o mais certo é justamente no Tibete ou mesmo em Qinghai – embora no Tibete não faria sentido… Read more »

32423609rm.jpg
alexandre

O mar do sul da china, não é da China….

Antoniokings

Se não é, vai ser.
Acabei de ler notícia que ela está construindo uma base naval na região para abrigar seus porta-aviões.
Contra a força, não há resistência.

alexandre

alvos….fixos.

Renaldinho

Lute no quintal chinês. Os Estados Unidos não têm vantagem. Os mísseis DF-21d e DF-26 podem atacar porta-aviões americanos a milhares de quilômetros de distância. Os mísseis chineses podem destruir bases militares dos EUA no Japão e em Guam. As bases militares dos EUA no Leste Asiático estão todas ao alcance dos ataques de mísseis chineses. As ilhas artificiais chinesas são equivalentes a porta-aviões terrestres. Um grande número de mísseis de cruzeiro, mísseis de defesa aérea, mísseis balísticos, jatos de combate e bombardeiros são implantados na ilha artificial. Os caças lançados pela China na província de Hainan podem rapidamente apoiar… Read more »

RPiletti

Os mísseis chineses podem destruir bases militares dos EUA no Japão e em Guam”, mísseis americanos podem fazer o mesmo com os “porta-aviões” terrestres dos chineses…

Cidadão

Quando lançarem contra Guam e Okinawa será preocupante.

Kemen

Misseis da China… nada que os Estados Unidos não tenha também, me atreveria a afirmar que a Russia e talvez a India também tenham, só que os misseis norte americanos não seriam “asassinos de porta aviões”, os misseis norte americanos poderiam ter diversos objetivos e entre eles poderiam estar também os porta aviões. Seria aconselhavel que esses dois paises parasem de querer intimidar um ao outro, ou sera que não sabem que uma próxima guerra total poderia ser a ultima. Qual seria o impacto na esfera da terra de abalos nucleares de porte, sem falar na radiação e seu impacto… Read more »

Matheus S

Alguns fatos precisam ser esclarecidos. A China mantém uma política desde meados dos anos 60, de uso nuclear apenas em caso de agressão, dizendo que não atacará nuclearmente outro país em qualquer momento e em qualquer circunstância. Meados dos anos 60 é quando a China ainda era militarmente fraca perante as superpotência EUA e URSS, e em por isso a China revisou a sua postura nuclear. Sabe quem era a favor de uso nuclear como ataque preventivo? A OTAN. Por conta da esmagadora superioridade quantitativa convencional da União Soviética, o que seria uma forma de impedimento de agressão por parte… Read more »

alexandre

tem sistema anti aereo pra que ?, melhor sacrificar um avião que um porta aviões, alguem lembra dos balões na 1 GM ?, uma NUKE em Pequim, faria um estrago,a populaçaõ da china é concentrada nas grandes cidades.voltamos a 1939., conhecemos o final da história, ninguem quer invadir a china, a china que não deve invadir o territorio e mares alheios….PUTIN não seria bonzinho…..

Dario

Os chineses estavam nervosos com a instalação de baterias THAAD na Coréia, estavam preocupados com os radares AN/TPY-2 operando em modo FBM pudessem analisar o espaço aéreo chinês em profundidade. Os coreanos e americanos, por razões políticas, se comprometeram a operar unicamente em modo terminal e apontados apenas para o norte.
É possível que haja mudança nessa política a partir de agora.

CARLOS EDUARDO

Olha… uma mudanca de postura ja é quase certeza a algum tempo….diante do crescimento da guerra comercial, e uma pressão cada vez maior dos EUA para isolar a China, o gigante asiático, será cada vez mais precionado, e isso irá formentar mais o seu nacionalismo extremo… então sim… as posturas irão mudar, e talvez, pela primeira vez desde a crise Cubana, estejamos tão proximos de ver uma grande guerra com nossos próprios olhos.

A questão já não é mais saber se pode ou não ter guerra, mas sim quando…

Last edited 5 meses atrás by CARLOS EDUARDO
Dario

Colega, isso não tem muito a ver com o que eu falei. Estou me referindo a uma questão específica da possível implantação de um cerco ABM à China, isso é uma coisa que eles temem de verdade, acho que não é preciso explicar o por quê.
Até aqui não houve um evento de ameaça clara com disparo balístico por parte dos chineses (mas houve por parte dos norte-coreanos) que justificasse para os países aliados dos EUA a implantação de um escudo anti-balístico. Agora aconteceu.

CARLOS EDUARDO

Bom dia, eu entendi sim o seu ponto levamtado. Eu que fui um pouco mais alem.

Matheus S

Vale destacar que qualquer reorientação do radar para o oeste, seria detectável por parte dos chineses. Isso aumentaria ainda mais as tensões entre os países, e sinceramente ainda não acredito nessa hipótese, pois os mísseis só foram lançados depois que o avião americano espião se aproximou do exercício naval no Mar da China Meridional, os chineses apenas respondem com ações de igual ou superior proporção.

Mas como Mike Pompeo está fazendo uma “guerra santa” contra a China, se pode esperar de tudo.

Dario

Matheus, imagino que a maior restrição viria dos próprios coreanos. Há um sentimento forte de desconfiança contra os americanos entre a classe política e em parte dos eleitores, além de um certo apaziguamento dos chineses com fundo político e comercial. Inicialmente apenas parte de uma bateria – dois lançadores de um grupo normal de seis – foram implantados, mas, parece que novos lançadores foram “contrabandeados” com a desculpa de substituir alguns mísseis vencidos (!) e isso irritou os movimentos pacifistas locais. A questão é que estes lançamentos de IRBM voltam a incentivar a instalação completa na Coréia e ainda mais:… Read more »

Matheus S

Certamente o lançamento desses mísseis incentivam a instalação completa de um sistema ABM na região, mais precisamente na Coreia do Sul, mas isso seria uma escalada nas tensões entre os países. Vale destacar que a objeção chinesa teve papel fundamental na implementação limitada do THAAD na Coreia do Sul, isso deu a impressão de fortalecimento da influência chinesa. O problema é que se houver uma instalação completa, e isso não seria segredo nenhum para o mundo, e irá ter uma reação dos chineses de igual ou superior proporção, o que aumentaria as tensões na região. As autoridades americanas sempre tiveram… Read more »

Dario

Essa é aproximadamente a avaliação corrente. Existem alguns outros pontos que também são considerados: parte dos agentes de decisão, militares e políticos, no Japão e principalmente na Coréia, percebem a instalação destes sistemas como um elemento de defesa dos EUA no continente e em suas bases avançadas, deixando os países hospedes como alvos preferenciais; sistemas integrados compostos de PAC3, Aegis e THAAD já foram provados em testes contra múltiplos alvos com resultados positivos o que reduz o risco mesmo em ataques de saturação. Isso gera o temor de que a implantação de um escudo ABS possa ser de fato eficaz… Read more »

Matheus S

Exatamente. Outros pontos fortes também nessa avaliação. Pode acreditar, seria uma escalada sem precedentes até o momento se ocorrer o que você está dizendo. Sobre o elemento adicional na capacidade de defesa continental dos EUA contra os mísseis chineses, seria fundamental e daria um bom fôlego para o sistema GMD, no qual ainda vem encontrando complicações na sua efetiva implementação. Um ponto importante nesse assunto, o NMD – National Missile Defense de Bill Clinton era de fato o melhor sistema ABM para a efetiva defesa continental dos EUA, onde o sistema como um todo iria ter 250 GBIs operacionais até… Read more »

Dario

É por isso que a gracinha dos chineses de esnobar a participação nos acordos de controle balísticos acaba sendo prejudicial à eles mesmos.
Os russos se sentem num patamar superior, isto é, um escudo de contenção à China não seria significativo ao potencial de retaliação russo mas poderia ser efetivo contra China. A questão é convencer os aliados a participar. Com atitudes como esta de lançamentos balísticos na região fica mais fácil, falta a Coréia do Norte dar uma ajudinha agora.

Matheus S

A questão do Tratado ABM é complicado dependendo do ponto de vista de cada parte. Os chineses não iriam querer participar, pois isso seria simplesmente abdicar de sua defesa ABM contra potenciais inimigos nuclearmente limitados(leia-se Índia) e a intenção dos americanos de abandonarem o tratado estava nos planos estratégicos desde os anos 90, quando foi anunciado o NMD, na segunda parte do NMD que seria implementado por volta de 2006, os EUA se retirariam do Tratado ABM de qualquer forma, Bush apenas apressou os planos estratégicos por achar que o NMD era conservador demais, ele queria um sistema ABM global.… Read more »

CARLOS EDUARDO

O ocidente, ou seja nós também, realmente somos trouxas. A China, a muito tempo escreveu a cartilha de como a banda ira tocar por aquelas bandas da Ásia. Por anos ela esperou, e vem se preprarando, e não duvidaria dizer que ela esta pronta, para aquilo que ela planejou a muito tempo. E nós somos os trouxas que seguimos esta cartilha. Hoje, muito se branda aos quatro ventos que precisamos isolar a China. Os EUA são o corneteiro que puxam essa banda, exatamente como a cartilha previu. E muitos de nós aqui e em milhares de outros blogs e comentários… Read more »

alexandre

sem comida, o pais não se sustenta, bloqueio naval, se não chegar comida do Brasil, da áfrica…

CARLOS EDUARDO

Até onde acredita nisso? A CHina nao rem como ser bloqueada, pois se fechar o mar, ainda há as rotas Russia e Paquistao como pontos de entrada de recursos. A propria India, pode ser uma rota de abastecimento. Exemplos modernos mostram que essa forma de tratativa pouco ou nulo efeito. COREIA DO NORTE caiu ou foi detida? IRÃ muddou seu regime? TALIBAN foi derrotado? MADURO caiu do governo? CUBA se tornou uma democracia? PUTIN caiu na RUSSIA mesmo com todas sanções? Não, sanções e bloqueios hoje, tem apenas fortalecido esses regimes. E uma situação é isolar economicamente, e outra é… Read more »

alexandre

indus e chineses tão quase em guerra, já foram pra porrada com paus e pedras, India não ajudaria um inimigo na Caximira…, o Kim ´so não caiu porque a china não aceita invasão no quintal deles.., sem comida e insumos basicos, a economia chinesa implode, tudo é custo beneficio, e a china está colecionando inimigos, a questão é o quanto vc está disposto a moer carne e recursos pra sustentar a guerra,a 2 GM começou pro causa da polônia…, a china é o fortão da escola, o Klingon, até que encontra alguem que coloque limites, só entendem a linguagem da… Read more »

alexandre

tira o Kim gordinho e o que fazer com os milhares de miseráveis que quebrariam a economia da coreia do sul…

Renaldinho

Quem te disse que a China não tem comida suficiente? Em 2019, a produção de grãos da China foi de 660 milhões de toneladas. 660 milhões é suficiente para 1,4 bilhão de pessoas comerem. A produção de grãos dos EUA é de 420 milhões de toneladas. A produção de grãos da Índia é de 320 milhões de toneladas. A China é o país com maior produção de grãos. A China compra soja do Brasil, Argentina e Estados Unidos para fazer ração para suínos. Porque a China produz muita carne suína. Então você precisa comprar soja. A China não precisa comprar… Read more »

Flanker

Você já escreveu o mesmo, com os mesmos erros de concordância e tempo verbal, falando sobre o mesmo assunto, usando as mesmas palavras, algum tempo atrás aqui na teologia, só que usava outro nickname. Por que mudou o nome? Acho que nem brasileiro você é…..talvez nem humano seja….

j.leo

A China, hoje, é a maior produtora de arroz do mundo, e está entre os maiores produtores de trigo, milho, soja, amendoim, batata, chá, milhete, cevada, óleo vegetal, carne suína e peixe.

Tutu

OFF#

Tem fotos do novo uniforme do CFN circulando na net, acho que vale uma matéria aqui.

leonardo

Mudando de assunto tem algum outro blog sobre assunto militar mundial assim com comentarios ?

Jagdverband#44

Uns 150.000 mais ou menos.

leonardo

Eu quero o link cara que tem outro eu sei .

IBIZ

Não pode ser chamado de assassino de porta-aviões até que realmente “mate” um porta-aviões! Até agora, após a segunda guerra mundial os únicos que chegaram mais perto disso foram os iranianos que afundaram uma porta-aviões…uma maquete…deles mesmo! KKKKKK!

CARLOS EDUARDO

Mentira…. a India tem esse titulo… olha quantos foram desmantelados lá… dEsmantelados não, assassinados de forma brutal e desonrosa que não mereciam… Nosso saudoso Minas que o diga.

Last edited 5 meses atrás by CARLOS EDUARDO
IBIZ

Eles não matam só fazem o enterro!

Rudi

Não seria mais adequado usar Matador de porta avioes , ja que assassino seia um termo usado para bandido ou criminoso! eu acho…TNX

Last edited 5 meses atrás by Rudi
leonardo

Pode chamar de assassino ou matador eu quero ve esse missil chegar no Pa

Flanker

Um míssil balístico acertar um alvo de 75 x 330 metros, se deslocando a 40 km/h é mais que improvável. Somente se usar carga nuclear e detonar próximo o suficiente para gerar dano pela onda de choque. Mas, se usar arma nuclear estará provocando algo que acabará em aniquilação mútua. Portanto, usando ogiva convencional, um míssil destes tem pouquíssimas chances de acertar o alvo. O resto é torcida e bravata dos chinas e seus fanboys.

Defensor da liberdade

Se fosse os EUA não teriam ficado putinhos kkkkkk

Flanker

Ao contrário de vc, os EUA precisam de um motivo para ficarem putinhos…..hehehe

naval762

Parem de acusar o pobre coitado do míssil de ser um assassino, ele não matou ninguém, ainda não.

Luiz Trindade

Se a China acha que esses lançamentos vão intimidar os EUA, ela esta muito enganada… Estão acostumados a blefar com a faca no pescoço… A Guerra Fria esta ae para provar. Só me alerto que isso vai gerar animosidade para ver que ruge mais alto… Cenas dos próximos capítulos…

Mgtow

Isso sim é uma poderosa arma de dissuasão. Essa banheiras flutuantes do Tio Sam seria totalmente aniquiladas caso tente agredir o povo chinês.

Luiz Trindade

Vc já viu as camadas de defesa nos porta aviões norte-americanos ao qual vc insultou de banheiras flutuantes? Vai estudar mais um pouquinho sobre as defesas delas vai… E outra… Se os chineses forem loucos o suficiente de atirar um míssil próximo de um, eles verão a encrenca que vão arranjar para eles e para o mundo por consequência!

Flanker

Hahahahahahahaha…vc é hilário!!!

MAGACE21

Vamos juntar a galera aqui para jogar WAR!! kkkkk… Ao mesmo tempo que engraçados, alguns comentários trazem dados históricos no detalhe!! Desculpa a intromissão, não entendo nada do que está por trás disso, mas tenho outra leitura do que se passou aqui, se algum país como “China” tivesse intenções reais de começar um embate com alguém então não iria mostrar seu poder de fogo dessa forma. Isso é claro, é como em qualquer negociação mais calorosa, aonde HÁ intenções de se fechar o negócio. Nesses casos o que pode haver é certo tipos de ameaças, sim, digamos que são pessoas… Read more »

- Advertisement -

Guerra Antissubmarino

Sea Dragon 2021: Exercício ASW multilateral entre os EUA e nações parceiras

De 14 a 28 de janeiro, Índia e Japão se juntarão ao 'Sea Dragon 2021', exercício de guerra antissubmarino...
- Advertisement -
- Advertisement -