Home Indústria de Defesa Marinha inicia montagem de reator do protótipo de propulsão nuclear em Aramar

Marinha inicia montagem de reator do protótipo de propulsão nuclear em Aramar

7395
274
LABGENE e seus equipamentos
LABGENE e seus equipamentos (clique na imagem para ampliar)

O Programa Nuclear da Marinha (PNM) celebrou, nesta quarta-feira, 21 de outubro, mais uma etapa do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (Prosub), no Centro Experimental Aramar, em Iperó, com o início da montagem do reator no protótipo em terra da planta de propulsão nuclear. A Amazul, que participa ativamente dos dois programas, foi representada no evento pelo seu diretor técnico Francisco Roberto Portella Deiana.

A planta de propulsão nuclear, que está sendo construída no Laboratório de Geração Nucleoelétrica (Labgene), será replicada futuramente na construção do “Álvaro Alberto”, o primeiro submarino brasileiro com propulsão nuclear.

A cerimônia contou com a presença do presidente da República, Jair Messias Bolsonaro; do ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva; do comandante da Marinha, almirante de esquadra Ilques Barbosa Júnior, além de outras autoridades e representantes de órgãos, instituições e empresas participantes do Programa Nuclear da Marinha e do Prosub.

Maquete do reator nuclear brasileiro PWR
Maquete do reator nuclear naval brasileiro PWR

Protótipo do reator em terra

O início da montagem do reator foi celebrado com o “batimento de quilha”, tradição naval que representa o início da construção de um navio, seguido pela instalação de uma sela fixa sobre o inserto metálico do vaso de contenção, que também é chamado de “Bloco 40” no Labgene.

Nas próximas etapas do programa, o reator, os turbogeradores, o motor elétrico e outros sistemas similares aos de um submarino com propulsão nuclear serão testados de forma controlada no Labgene. O objetivo princial dos testes é validar, de forma segura, a operação do reator e dos diversos sistemas eletromecânicos a ele integrados, antes de sua instalação a bordo do submarino.

Ao final dos testes, um reator similar ao que começa a ser montado no Labgene será instalado no submarino “Álvaro Alberto”, no Complexo Naval de Itaguaí, no Rio de Janeiro. Ali já estão sendo construídos ou testados os quatro submarinos com propulsão dieselelétrica também previstos no ProSub: o “Riachuelo” (S40), o “Humaitá” (S41), o “Tonelero” (S42) e o “Angostura” (S43).

Com o PNM e o ProSub, dois complexos programas da Defesa, o Brasil conquistará a capacidade de projetar, construir, operar e manter submarinos com propulsão nuclear, competências detidas atualmente por apenas cinco países: Estados Unidos, Reino Unido, França, Rússia e China.

Visão em corte simplificada do SN-BR. Observar a semelhança com o Scorpene S-BR
Visão em corte simplificada do SN-BR, futuro submarino brasileiro com propulsão nuclear

FONTE: Amazul

Subscribe
Notify of
guest
274 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fabio Araujo
Fabio Araujo
1 mês atrás

Um importante passo para o nosso submarino nuclear! Esse tipo de tecnologia ninguém passa, o que os franceses estão ajudando é no casco!

gordo
gordo
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

Um importante passo para o nosso submarino nuclear!“.
O valor agregado para a industria nacional é enorme, desde a mecânica de precisão até a de materiais compostos e toda uma cadeia de produção de alta tecnologia.
Sds.

eduardo40
eduardo40
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

A hora em todo o Brasil está unido pelo feito histórico que será realizado. E entrando o seleto clube; submarino nuclear. O garoto se formando homem!

Gabriel
Gabriel
1 mês atrás

Respeitando todos aqueles que pensam diferente, o submarino com propulsão nuclear será, no futuro, a efetiva arma de dissuasão do Brasil.

Na minha concepção, se existe um projeto que deve ser prioritário é o desse submarino.

Fico na torcida para que o programa continue tendo a atenção e devida importância, tanto pela Marinha, quanto pelo Governo.

Renan
Renan
Reply to  Gabriel
1 mês atrás

Temo que a corrupção nós poderes do país deixe escasso os recursos deste programa, fazendo o mesmo ser inviável.
O Brasil deveria capitalizar o quanto antes este projeto para garantir o ritmo de construção adequado

Alison
Reply to  Renan
1 mês atrás

So espero que capitalizar nao seja a pedalada fiscal….

Renan
Renan
Reply to  Alison
1 mês atrás

Amigo por favor explica como o Brasil se endividou em 2019 e em 2020. Coloca os valores e os acordos realizado para isto. Por favor coloca um gráfico em suas respostas dos últimos 20 anos ano a ano quando o Brasil ficou devendo. (Déficit anual nominal) Depois quanto a capitalizar sugiro um plebiscito pedindo ao povo para votar se podemos usar bilhões do tesouro nacional para garantir o programa nuclear. É uma questão de segurança nacional ( haja vista que um programa nuclear sem verbas pode gerar um desastre nuclear) É uma questão de independência tecnológica. Podemos justifica ao povo… Read more »

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  Renan
1 mês atrás

Depois quanto a capitalizar sugiro um plebiscito pedindo ao povo para votar se podemos usar bilhões do tesouro nacional para garantir o programa nuclear”.

Desde quando plebiscito ou referendo é levado a sério nesse país?!

Renan
Renan
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
1 mês atrás

Tudo tem um começo
Assuntos sério deve ser descido pelo povo

Hélio
Hélio
Reply to  Renan
1 mês atrás

“Assunto sério deve ser descido pelo povo”
Por isso que o Tiririca teve 1,5 milhão de votos.

Renan
Renan
Reply to  Hélio
1 mês atrás

Acredito que a eleição do comediante foi uma sátira, o povo quiz mostrar o nível que os demais candidatos tem. Onde um palhaço teve o Record de votos.
Acredito que foi uma mensagem do povo aos políticos.

Outra interpretação seria que o elegeu seu representante.

Um povo é feito de palhaço, formado por retirantes se identifica na figura do Tiririca como seu representante.

Wagner
Wagner
Reply to  Renan
1 mês atrás

Entao o povo brasileiro quis mostrar o quanto é esperto elegendo um idiota, é isso?

Renan
Renan
Reply to  Wagner
1 mês atrás

Na minha opinião o palhaço representa o que o povo é, e o que a política se tornou, uma grande palhaçada. O povo não quis mostrar sua esperteza, apenas demostra que está cansado de ser enganado por políticos engravatado que é estudado, fala bonito, tem dinheiro, mas quando chega ao poder só rouba o povo. Procura alguma acusação contra o Tiririca e veja se ele roubou o povo. Foi apenas um recado, pode ter certeza que um dia o povo acordar e varre está corja do poder, basta ele saber que 200 milhões não pode ser dominado por 69 mil… Read more »

Wagner
Wagner
Reply to  Renan
1 mês atrás

Já tivemos presidente que se gabava de nunca ter lido um livro, uma presidente que não conseguia sequer montar uma frase coerente e esse atual que também é avesso aos estudos, então o argumento que o povo estava cansado de gente estudada não me parece válido pois o grosso das pessoas eleitas não tem formação de alto nível. Aliás, essa aversão que se têm àqueles que passam anos estudando até serem doutores no assunto eu acho assustadora. Quanto ao povo varrer a corja que está no poder, lamento informar mas quem colocou essa corja lá foi o próprio povo… E… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Wagner
ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  Renan
1 mês atrás

“Depois quanto a capitalizar sugiro um plebiscito pedindo ao povo para votar se podemos usar bilhões do tesouro nacional para garantir o programa nuclear”. Desde quando plebiscito ou referendo é levado a sério nesse país?! Tentaram fazer um plebiscito sobre a redução da maioridade penal aqui no brasil,mas a Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados rejeitou a realização de um plebiscito para definir a maioridade penal. Já apareceu até uma PEC para a redução do parlamento e certamente está mofando em alguma gaveta da câmara. Esse país não tem seriedade,nem na classe política… Read more »

Renan
Renan
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
1 mês atrás

Depois que existir a PEC podemos ir às capitais dos 27 estados protestar em um ato civilizado para que seja aprovado.
Tem canais militares no YouTube com 2 milhões de inscritos, pode ter certeza que se colocar 1 milhão de pessoas na rua gritando para sair o plebiscito vai chover de políticos picaretas querendo ser o pai da criança e se beneficiar nas urnas.
Os exemplos que você citou não são favoráveis aos políticos.
Mas um programa militar poderá favorecer a imagem dos políticos.
Assim será de interesse deles aprovar o plebiscito

Wagner
Wagner
Reply to  Renan
1 mês atrás

Quanta ilusão!

Renan
Renan
Reply to  Wagner
1 mês atrás

Por favor argumente para mudar meu ponto de vista, não crítica apenas por crítica, demostre seu ponto de vista quem sabe assim você me mostra que estou errado.
Abraço

Wagner
Wagner
Reply to  Renan
1 mês atrás

Ok, vamos lá! Uma PEC que redução do número de parlamentares (a PEC 12/2019, se não me engano) foi apenaa um jogo de cena e não prosperou. Precisa de um terço das casas (Senado e Câmara), sinceramente creio ser ilusório acreditar que o apoio a essa PEC vingará. Está na gaveta e sempre surgirão assuntos mais urgentes para lidar, até que caia em total esquecimento e seja reacendida às vésperas de alguma campanha eleitoral. Também acredito ser ilusão imaginar que no Brasil de hoje haja mobilização de milhões de pessoas em prol da pasta da defesa. Infelizmente para entender a… Read more »

Wagner
Wagner
Reply to  Wagner
1 mês atrás

Leia-se “A PEC que previa a redução…”

francisco
francisco
Reply to  Renan
1 mês atrás

Plebiscito é coisa de comunista utópico. O Presidente foi eleito pelo povo para fazer o que acha melhor para a nação.
Se para tudo no mundo for preciso plebiscito o pais para.

Flanker56
Flanker56
Reply to  Renan
1 mês atrás

Se voltar algum governo de esquerda, certamente vai faltar verba para concluir o projeto.

Renan
Renan
Reply to  Flanker56
1 mês atrás

Sinceramente esperava alguma coisa do governo Bolsonaro, no sentido de capitalizar os programas estratégicos do ministério da defesa, falta 100 bilhões para concluir os grandes programas. Esperava que o governo de direita realizasse reformas para tirar regalias dos militares por que os governantes de esquerda tende ao assistencialismo, o de direito ao mérito. Mas o que vi foi atitude de sindicalista, melhorando a mamata e não trazendo nada de recursos novos para recuperar os atrasos dos programas. Infelizmente o governo de hoje não fez o que o Brasil precisa, que é reduzir o número de cabides de emprego no ministério… Read more »

Wagner
Wagner
Reply to  Flanker56
1 mês atrás

O curioso que as verbas para todo o reaparelhamento militar veio dos governos que estavam antes desse…

Wagner
Wagner
Reply to  Flanker56
1 mês atrás

A verba para todos os grandes programas de reaparelhamento militar nacionais das últimas décadas (o Guarani, o pro sub, as Tamandarés, o Grippen, o KC 390) tiveram sua origem nos governos do PT, meu caro. Goste ou não.

Emerson
Emerson
Reply to  Gabriel
1 mês atrás

Concordo. Mas não pode ficar somente em uma unidade nuclear e 04 convencionais. Aí é que está o ponto. Será que o governo irá investir em mais submarinos?

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Emerson
1 mês atrás

“Será que o governo irá investir em mais submarinos?” Isso depende. Mas acho que infelizmente um governo aonde o alto escalão é pego em flagrante entupido de dinheiro rodado na cueca isso fica difícil. E também estou torcendo para que esse programa não desagrade a Washington, porque como vão as coisas, basta um telefonema e vai tudo pro saco. Eu continuo a afirmar que falta no Brasil hoje mais do que nunca outro Vargas. Um estadista comprometido com a pátria. Um estadista que ao receber a ordem de por exemplo, não negociar com a China, dissesse; “Vai pra PQP. Aqui… Read more »

Caio Cipriano
Caio Cipriano
Reply to  Joao Moita Jr
1 mês atrás

Vc n precisa de um ditador p isso

Teropode
Reply to  Joao Moita Jr
1 mês atrás

Quanta baboseira , medo , indignação e esperanças seletivas , dinheiro na cueca não é exclusividade deste governo , relaxe !

Wagner
Wagner
Reply to  Teropode
1 mês atrás

Na cueca nao, mas no rainbow e sujo de m. é exclusivo sim!

ELintoor
ELintoor
Reply to  Joao Moita Jr
1 mês atrás

E também estou torcendo para que esse programa não desagrade a Washington, porque como vão as coisas, basta um telefonema e vai tudo pro saco”

Vira lata detectado com sucesso…

Renan
Renan
Reply to  ELintoor
1 mês atrás

Poxa permita-me descordar de sua opinião. Você acha o cara vira lata apenas por conhecer o poder geopolítico dos EUA? Ou você dúvida que se os EUA não quiser este submarino nunca verá a água salgada? Na boa o poder de guerra híbrida americano é assustador. E eles podem sim atrapalhar muito nosso programa nuclear. Seja por meios de guerra híbrida ou guera cibernética sem que nem saibamos a real fonte dos ataques. Outra forma seria mais aberta através de sanções. E a última e derradeira com uso da força. Portanto sim eu concordo com o colega se desagradar os… Read more »

Wagner
Wagner
Reply to  Renan
1 mês atrás

Concordo.

marcus
marcus
Reply to  Joao Moita Jr
1 mês atrás

Se for somente propulsão nuclear, não existem motivos para os EUA meterem o bedelho.

Last edited 1 mês atrás by marcus
Renan
Renan
Reply to  marcus
1 mês atrás

Basta contar uma mentira várias vezes ela se torna um bom motivo para uma intervenção americana.

Lembra da invasão baseada em armas químicas que nunca foram encontradas?

Wagner
Wagner
Reply to  Renan
1 mês atrás

E esse é só um exemplo! Interferencias diretas na America Central em décadas recentes, intervenção na Síria, apoio a algumas das ditaduras mais brutais do planeta, intervenção infinita no Afeganistão… E agora passando a perna sem dó no Brasil enquanto o governo local lambe as botas do Trump, se entope com etanol gringo, ferra a indústria de aço (deu até um trocadilho!), entrega mineração para os gringos e perde toda credibilidade com discursos “Dilma aprova” em organizações internacionais. E não se enganem: a Amazonia já é pauta no governo americano e eles vão ferrar o Brasil para pegar aquilo tudo… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Wagner
Renan
Renan
Reply to  Wagner
1 mês atrás

Perfeito seu comentário. Olha na Síria só tem americanos em volta de campo de exploração de petróleo. Impressionante as pessoas não ver o óbvio.
Os EUA não foram em convidados pelo governo sírio, mas adentraram o território Sírio para proteger seus interesses.

Wagner
Wagner
Reply to  Renan
1 mês atrás

Renan, o que pouco se enxerga é que os EUA só se interessam por eles próprios e destruirão qualquer um que se oponha aos seus interesses.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Joao Moita Jr
1 mês atrás

Infelizmente, o poder econômico influencia a política mundo afora. Isto, porque existem corruptos que vendem a suas almas para conseguir dinheiro e poder. E nesse quesito, somos campeões mundiais. Continuamos como os índios na época de Cabral. As potências estrangeiras manipulam os governos para explorar o país e o povo não tem a mínima ideia disso. Estes políticos brasileiros são os responsáveis por todas as mazelas que assolam o país, corrupção, má administração, incompetência… E mesmo assim alguns brasileiros acreditam que eles querem fazer “o melhor pelo Brasil”. Este governo não é o primeiro e nem será o ultimo a… Read more »

Marcilio lemos de Araujo
Marcilio lemos de Araujo
Reply to  Agressor's
1 mês atrás

Bom dia Agressor, na realidade não são corruptos: São psicopatas aquele jeito de ser de alguns indivíduos que só vivem em função do status, poder e diversão e que se corrompem na obtenção destas prerrogativas e que segundo a Dra Ana Beatriz B. Silva são 25% da população masculina e estão na politica, nas forças armadas, nos tribunais enfim na sociedade de modo geral

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Marcilio lemos de Araujo
1 mês atrás

Curioso pra saber quantos porcento da comunidade feminina é psicopata, estando ela ou não na politica, economia, religião, forças armadas, tribunais, etc, etc. Sou do tempo que hebefrenia, histeria, moda e cosmética eram os maiores problemas das mulheres…

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Joao Moita Jr
1 mês atrás

Biden vai vencer?

Flanker56
Flanker56
Reply to  Gabriel
1 mês atrás

O problema é se voltar algum governo de esquerda, certamente vai faltar verba para concluir o projeto.

Jef2019
Jef2019
1 mês atrás

“Com o PNM e o ProSub, dois complexos programas da Defesa, o Brasil conquistará a capacidade de projetar, construir, operar e manter submarinos com propulsão nuclear, competências detidas atualmente por apenas cinco países: Estados Unidos, Reino Unido, França, Rússia e China.” Isso ja diz tudo…em resumo parabéns a MB…apesar de todas as dificuldades entra neste seleto grupo de alta capacidade e complexidade tecnologica.

Dalton
Dalton
1 mês atrás

Seis países. Esqueceram de citar a Índia.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Dalton
1 mês atrás

A Índia arrendou da Rússia o submarino nuclear, não construiu um, por isso ela não entrou na lista dos que tem essa competência. Mas não duvido que por já produzir submarinos diesel elétrico e com a experiência usando submarino nuclear russo e ela poderia investir e produzir um submarino nuclear próprio, levaria anos para ficar pronto mas ela passaria para esse grupo.

Dalton
Dalton
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

Além de arrendar, eles também já construíram , veja a classe “Arihant” de “pequenos ” SSBNs.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Dalton
1 mês atrás

Eu desconhecia essa classe, mas se você já faz submarinos convencionais e opera submarinos nucleares arrendados não é tão complicado construir um a partir das informações que você tem.

Dalton
Dalton
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

Sugiro ler sobre o programa indiano Fabio. Eles inclusive desenvolveram mísseis balísticos com ogivas nucleares compatíveis com o pequeno tamanho deles.
.
Por questão de necessidade desenvolveram o SSBN antes do SSN e até por conta do grande atraso no programa arrendaram um submarino russo que encontrava-se inacabado e que foi completado com recursos indianos.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Dalton
1 mês atrás

Valeu, fui dar uma pesquisada, e o Arihant foi aquele que teve o acidente bizarro de mergulhar com uma escotilha aberta. Mas voltando ao programa, eles precisavam investir tanto no submarino quanto nos mísseis já que são uma nação com armas nucleares!

Conan
Conan
Reply to  Dalton
1 mês atrás

Os franceses fizeram o mesmo, desenvolveram primeiro seus SSBN e depois os SSN.

Dalton
Dalton
Reply to  Conan
1 mês atrás

Verdade Conan. A França como membro permanente do conselho de segurança não queria ficar para trás, ainda mais suspeitosa das relações entre americanos e britânicos então deu prioridade aos SSBNs e respectivos “SLBMs”.
.
A Índia por outro lado tem a China e o Paquistão
como vizinhos então foi acertada a escolha por um “SSBN” mesmo que pequeno aumentando sua dissuasão e assim garantindo a retaliação caso sofra um devastador ataque atômico.

Nostra
Nostra
Reply to  Dalton
1 mês atrás

Arihant is small compared to other SSBNs because it was initially designed as a SSN , later they changed the design to SSBN.

S2 is arihant design with 4 silos.
S3 & S4 is arihant design with 8 silos.
S5 onwards new design with 16 silos.

Dalton
Dalton
Reply to  Nostra
1 mês atrás

“S5” will displace more than twice as much as the “Arihant”.
.
Go India !

Nostra
Nostra
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

Building SSBNs and SSNs is easy ?

I find it very funny.

Jrrb.
Jrrb.
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

Duplicado

Last edited 1 mês atrás by Jrrb.
Nostra
Nostra
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

India has 3 SSBNs of Indian design and make in water

1. INS Arihant operationally deployed

2. INS Arighat pre deployment trials

3. INS Aridhaman under harbour trials

Additionally Indian Navy has a leased Russian SSN INS Chakra in service.

Alexandre Cardoso
Alexandre Cardoso
Reply to  Dalton
1 mês atrás

A Índia tem submarinos nucleares? Se tem foram eles que projetaram, e construíram? O Paquistão não tem? Pergunto isso porque se a Índia tem, achei estranho o Paquistão não ter tb, pois certamente não ficariam tranquilos enquanto a Índia tiver esse meio e eles não.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Alexandre Cardoso
1 mês atrás

O Paquistão já tem armas nucleares,não precisa de mais nada.

Guilherme Poggio
Guilherme Poggio
Reply to  Alexandre Cardoso
1 mês atrás
Alexandre Cardoso
Alexandre Cardoso
Reply to  Guilherme Poggio
1 mês atrás

Obrigado, havia esquecido completamente, dessas reportagens.

ricardo taer
ricardo taer
Reply to  Dalton
1 mês atrás

um ‘clube’ bem seleto

filipe
filipe
Reply to  Dalton
1 mês atrás

Na prática a Índia esta no mesmo patamar que a gente, eles desenvolveram a sua própria tecnologia recentemente , do resto é tudo suporte russo, os indianos sozinhos não conseguem andar com os próprios pés, já os outros países tem total autonomia nos seus projectos (Rússia + China + EUA + França + Reino Unido), a Índia fez acordo de transferência de tecnologia com a Rússia, o Brasil fez com a França, a China nos anos 60 precisou de ajuda da URSS, mas já têm autonomia, os EUA e Reino Unido sempre foram parceiros desde os primeiros projectos , a… Read more »

Dalton
Dalton
Reply to  filipe
1 mês atrás

Não está no mesmo patamar. O Brasil só terá seu primeiro SSN dentro de 10 anos sendo otimista.
.
A Índia não apenas já comissionou seu primeiro como integrou mísseis balísticos com ogivas nucleares de fabricação própria.
.
Alguma ajuda todos tem ou tiveram, como o primeiro SSN britânico que utilizou um reator americano e os mísseis balísticos para uso nos SSBNs britânicos que ficam estocados na costa leste dos EUA .

Alexandre Cardoso
Alexandre Cardoso
Reply to  Dalton
1 mês atrás

Achava que os ingleses estocavam MB no próprio território. Esses mísses são deles mesmos? É que lembro de ter lido em algum lugar que eles precisavam da autorização americana para usar Mísseis Balísticos nos Subs Nucleares deles, essa informação está correta? Me pareceu que esses mísseis na realidade eram americanos, mas os britânicos podiam usar, essa história não entendi direito.

Dalton
Dalton
Reply to  Alexandre Cardoso
1 mês atrás

Alexandre…só agora vi sua pergunta, então no caso de você retornar…os britânicos pagam pelo uso dos mísseis americanos que ficam estocados na costa leste dos EUA e não há distinção dos que são embarcados nos SSBNs dos EUA. . Depois do embarque dos mísseis o SSBN britânico retorna a Escócia onde ogivas britânicas são instaladas então sai em patrulha e após finalizada retorna a Escócia onde as ogivas são retiradas e em seguida o SSBN devolve os mísseis ao estoque para comum uso na costa leste dos EUA. . Os britânicos não necessitam de “permissão” dos EUA, o SSBN que… Read more »

Nostra
Nostra
Reply to  filipe
1 mês atrás

India had no technology transfer with Russia for nuclear submarine.

Russia provided consultancy with their test data , which Indian scientists lacked. No country will share its critical nuclear submarine technology .

Indian developed own nuclear submarine technology in the late 90s .

Indian nuclear submarine program is now in its second generation level of technology.

Moriah
Moriah
1 mês atrás

Um subnuc como esse e com o míssil Matador é uma arma para os vizinhos e outros temerem.

Funcionário dos Correios
Funcionário dos Correios
1 mês atrás

Uma excelente noticia!!! Avante MB

Allan Lemos
Allan Lemos
1 mês atrás

Sempre digo que fazer o SN Álvaro Alberto navegar terá sido o maior feito de engenharia alguma vez já realizado por um país da América Latina. Estaremos em “oto patamar”.

Renan
Renan
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Belo trocadilho

Camargoer
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Olá Alla. Excelente. Comentários de othon nível.

ELintoor
ELintoor
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

ôtu nívi

Augusto
Augusto
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Não só da América Latina, mas também de todo hemisfério sul do planeta.

ELintoor
ELintoor
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

ôto patamá

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
1 mês atrás

O mito de que armas modernas
(desde que não bombas nucleares, por veto constitucional, embora se saiba que constituição vale ou não vale em função da tirania que a opera) poderiam inserir o Brasil no seu devido lugar de grandeza, no Conselho de Segurança da ONU por exemplo, teve consequências. Quem disse que de ilusão não se vive? O cisne negro vem aí…

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Alex Barreto Cypriano
1 mês atrás

Duvido. A própria India que tem armamento nuclear não é membro permanente do CS. O Brasil precisa demonstrar maturidade para que um assento permanente no CS seja considerado caso seja realmente considerada uma reforma da ONU. O Brasil não demonstra maturidade ou responsabilidade a décadas.

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Leandro Costa
1 mês atrás

Pois é: em 1945, quando o conselho foi criado, nem URSS, nem França, nem Reino Unido e nem China tinham bomba; e nem a Coréia do Norte foi bater na porta do SC-UNO. Mas o Brasil vai ter sua bomba, sim, já dá pra ver ali depois da esquina.
https://www.pbs.org/newshour/world/u-s-urges-countries-to-withdraw-from-u-n-treaty-that-would-ban-nuclear-weapons
O resto é apagar uma linha da CF-88. Vai dar galho? Ah, vai, sim… Vai ter sangue? (…) Mas afinal ninguém ligou quando apagaram todo um capítulo da CF que versava sobre o sistema bancário nacional…

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Alex Barreto Cypriano
1 mês atrás

O sistema bancário nacional é uma coisa. Armamento nuclear é outra coisa completamente diferente e que inclusive não mexe só com a população do país. Estrategicamente seria um péssimo negócio. Torço para que a gente não tenha isso.

Mensageiro
Mensageiro
Reply to  Leandro Costa
1 mês atrás

Nosso povo é bem atrasado vide quem nos governa, parece que tem atraso mental.

OSEIAS
OSEIAS
1 mês atrás

Aos colegas editores, trazer uma matéria explicando a origem dos nomes escolhidos para os nossos sub.

Jose
Jose
Reply to  OSEIAS
1 mês atrás

O Álvaro Alberto (SN-10) é uma Homenagem a um dos (talvez o pai) fundadores do programa Nuclear Brasileiro

O Riachuelo (S-40), Humaitá (S-41), Tonelero (S-42) e o Angostura (S-43) são pontos chave na Guerra do Paraguai

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Jose
1 mês atrás

Uma correção, apenas Riachuelo, Humaitá e Angostura fazem referencia a Guerra do Paraguai, sendo o Tonelero uma referência a uma batalha da Guerra do Prata, ou Guerra contra Oribes e Rosas.

OSEIAS
OSEIAS
Reply to  Jose
1 mês atrás

obrigado amigo, mas legal seria trazer um artigo sobre as batalhas e o trabalho do Álvaro Alberto. Abraço

BMIKE
BMIKE
1 mês atrás

Esse protótipo de reator é o que será instalado definitivamente ou a partir de seus resultados será criado o definitivo? Agradeço pela resposta.

Marcos10
Marcos10
Reply to  BMIKE
1 mês atrás

É um protótipo.

Francisco Lucio Satiro Maia Pinheiro
Francisco Lucio Satiro Maia Pinheiro
1 mês atrás

Como sou leigo, uma pergunta : a partir da imagem do reator mostrada, o que é exatamente o combustível nuclear dentro desse reator?

Allan Lemos
Allan Lemos

O combustível usado está na forma de barras que são montadas na vertical,dentro do núcleo(número 5).São conhecidos como “fuel rods”,acima deles estão o “control rods”(número 3),barras feitas de outros elementos químicos usados para controlar a fissão do combustível.

Alguém me corrija se eu estiver errado.

Last edited 1 mês atrás by Allan Lemos
Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Alexandre Galante
1 mês atrás

Receita para todos os problemas do Brasil;
Cada membro do governo federal deve tomar uma pastilha de urânio com um copo d’água amanhã de manhã, em jejum antes do café da manhã.
😁

Wagner
Wagner
Reply to  Joao Moita Jr
1 mês atrás

Quem votou em quem está lá vai ter que tomar pastilha também?

Camargoer
Reply to  Alexandre Galante
1 mês atrás

Olá Galante. São pastilhas de óxido de urânio, que ficam dentro de varetas de zircoloy (uma liga de zircônio muito resistente á corrosão).

filipe
filipe
1 mês atrás

Parece que já não tem mais volta, ou SNBR sai, ou o SNBR sai, ou tudo ou nada, parece que teremos o SNBR contra tudo e contra todos, Brasil acima de tudo… Bravo Zulu…

Alison
Reply to  filipe
1 mês atrás

Mensagem estava perfeita até chegar no slogan minion…

Welington S.
Welington S.
Reply to  Alison
1 mês atrás

Brasil Acima de Tudo é usado nas forças armadas cara. Deixe de ser sequelado.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Alison
1 mês atrás

slogan do EB, se toca

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  filipe
1 mês atrás

Pode crer , meu amigo!
O maior projeto de engenharia a ser realizado por uma nação latino-americana, Brasil acima de Tudo!

Alexandre
Alexandre
1 mês atrás

Investimento total em tecnologia e se possível cortar regalias com gastos de pensões para filhas de militares acima dos 18 anos.

filipe
filipe
Reply to  Alexandre
1 mês atrás

Deixe de se implicar com as pensões dos nossos bravos servidores da pátria , suas famílias merecem muito mais, para lembrar que não é fácil servir , as famílias sofrem muito, logo merecem ser compensadas.

Flanker
Flanker
Reply to  filipe
1 mês atrás

Menos, meu caro….bem menos….

Cidadão
Cidadão
Reply to  Alexandre
1 mês atrás

Já foi cortado em 2001, zé.

Atirador 33
Atirador 33
Reply to  Cidadão
1 mês atrás

O problema são as pensões das pencas de filhas beneficiadas antes de 2001. Isso quebra qualquer país.

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Atirador 33
1 mês atrás

Essas não tem como ser cortadas, mas como novas pensões foram cortadas, então a tendência é ir diminuindo com o tempo.
O imediatismo é atualmente um dos maiores maus do século.

Marcelo Baptista
Marcelo Baptista
Reply to  Atirador 33
1 mês atrás

É questão de direito adquirido, este preceito serve para todos nós. É claro que é mais fácil com um bom advogado, eheh.

Marcelo Baptista
Marcelo Baptista
Reply to  Alexandre
1 mês atrás

A lei que definia isto foi extinta em 2000, o que a acontece é que existe a questão de direito adquirido, quem entrou depois já não tem este direito.

sub urbano
sub urbano
1 mês atrás

O programa tecnológico mais ambicioso da história do nosso país. O juiz que prendeu o Chefe desse programa fez um “curso” nos EUA pouco tempo antes do julgamento. Tal juiz ja anunciou que se mudará para os EUA.O pagamento deve ter sido principesco, um jogo de cartas marcadas. Almirante Othon é um herói brasileiro e merecia um perdão presidencial.

sub urbano
sub urbano
Reply to  sub urbano
1 mês atrás

O modus operandi dos americanos é o mesmo. Fizeram o mesmo com o chefe do programa nuclear paquistanês. Muy amigos kkkk

Flanker
Flanker
Reply to  sub urbano
1 mês atrás

Lá vem vcs de novo com essa história que o Moro é agente da CIA….meu Deus……o que vcs bebem ou fumam??

Salim
Salim
Reply to  sub urbano
1 mês atrás

Se você pesquisar vera que maioria de nosso judiciário se aposenta com valores exorbitantes e se mudam pros EUA

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Salim
1 mês atrás

A maioria do Judiciário? LOL

Renan
Renan
Reply to  Salim
1 mês atrás

Então deveria ter uma lei que aquele aposentado que se mantiver 30 dias longe do Brasil perca sua aposentadoria.
Pois é um dinheiro que não irá gira nossa economia.
Quer mudar de país mude, mas diga adeus a aposentadoria.

Ia ter muito mais dinheiro circulando no Brasil e gerando riqueza aqui
Agora pagamos impostos para o cara torrar em outro país, que vá trabalhar lá e se manter com os recursos de lá.

Flanker
Flanker
Reply to  Renan
1 mês atrás

Poucas vezes vi uma besteira tão grande!!! A pessoa se aposentou após contribuir pelo tempo determinado para tal. O dinheiro é dela! Não é um presente que “os pagadores de impostos” estao dando pra ela! E o aposentado tb não paga impostos? Tb não contribui? E o direito de fazer o que quiser com seu dinheorp? E o direitp de ir e vir? Ora, meu caro….qie bela bobagem vc escreveu!!

Renan
Renan
Reply to  Flanker
1 mês atrás

Pode ir pode vir quando quiser 29 dias
Mas concordo é uma besteira

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Renan
1 mês atrás

Esse é o post mais ridículo e mais parecido com um misto tupiniquim de Stalin/Hitler que eu já vi aqui heheheheh

Renan
Renan
Reply to  Leandro Costa
1 mês atrás

Poderia fazer um ranking
Uma vez ao ano elegemos o vencedor
Quem ganhar dois anos não pode mais comentar

Marcilio lemos de Araujo
Marcilio lemos de Araujo
Reply to  sub urbano
1 mês atrás

Bom dia sub urbano, esse ex juizeco cometeu o maior latrocínio da história brasileira até aqui, acabou com a única empresa nacional capaz de produzir qualquer obra civil pesada, alem de mísseis e produtos de defesa, deixou milhões de pessoas desempregadas, prendeu injustamente o maior cientista naval brasileiro,nos autos do processo não li nada consistente que o incrimine, além de estar desenvolvendo um projeto de geração de energia eletro hidraúlica sem energia potencial, enfim todo um amparato de curitiba a favor da hegemonia dos EUA, reafirmando o Sr Henry Kissinger ” não admitiremos um novo japão ao sul do equador”.

ELintoor
ELintoor
Reply to  Marcilio lemos de Araujo
1 mês atrás

Henry Kissinger já é um velho doente e vai morrer logo. Em poucos anos, ninguém mais se lembrará dele. Mas o Brasil vai continuar! E vai continuar investindo, se modernizando, crescendo, sempre!
Com Kissinger ou sem Kissinger, eles vão aprender que o Brasil já é inevitável…

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  ELintoor
1 mês atrás

Kissinger esquecível? LOL!

Renan
Renan
Reply to  Marcilio lemos de Araujo
1 mês atrás

Eu acredito em sabotagem, tudo o que for dar certo neste país será sabotados de maneira sútil, para disfarçar o real acontecimentos. Nos EUA no Japão se um empresário faz merda o cara é julgado e é obrigado a pagar indenização mas a empresa é preservada. Por que no Brasil a empresa não é preservada? A capacidade de obras que as grandes empresas tinham irá demorar para serem retomadas as grandes empresas precisa existir, a polícia tem que perder gente, multar gente, e não destruir o CNPJ. Qual empresa hoje no Brasil tem a capacidade das grandes empreiteiras, arrasadas na… Read more »

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Renan
1 mês atrás

Dá onde você tirou que o Osório era inferior?

O que aconteceu foi que não havia como bancar a produção do Osório, não tinha como bancar a produção do Tamoyo que era bem mais barato.

Já li de executivos da Engesa, o que matou a empresa não foi o Osório, foi a péssima administração da mesma.

Renan
Renan
Reply to  Wilson Look
1 mês atrás

Lá tá escrito ” EU não acredito que o Osório era um mbt inferior para o Brasil”

O Brasil não pode deixar suas empresas de tecnologia militares falir.

Algo que quase ocorreu nesta “venda” da Embraer para a boing

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Renan
1 mês atrás

Para os requisitos da época a primeira versão do Tamoyo já atendia, e ele era literalmente um M41 Caxias com esteroides(a versão I, não estou falando das versões II e III que eram para exportação). Sobre as empresas, poderia sim ter buscado formas de obter alguns equipamentos como o Charrua, mas o problema era a grave crise econômica na época e a falta de interesse do governo em gastar mais em produtos nacionais se podia gastar menos comprando equipamentos de segunda mão por um preço muito menor. No caso da Embraer, eu já esperava uma ação por parte da Boeing… Read more »

Flanker
Flanker
Reply to  Marcilio lemos de Araujo
1 mês atrás

Pois e, tem que ver isso daí….E viva a cloroquina…Tá ok? …….kkkkkkkkkk…..única empresa brasileira capaz de realizar obras pesadas? Qjá os foram os mísseis ou outros materiais bélicos projetados, desenvolvidos e produzidos pela Odebrecht? As empreiteiras, em conluio com a quadrilha do Planalto, lotearam o Brasil….roubaram como nunca…..e vc tem cara de pau de dizer que a culpa é do juíz? Vocês, lulistas e bolsonaristas vivem em um mundo paralelo, onde só enxergam inimizades, conspirações e planos malignos da parte inimiga. O Brasil está andando a passos largos para se transformar em um hospício!!!

Luiz Henrique
Luiz Henrique
Reply to  sub urbano
1 mês atrás

Quem comete crimes precisa ir para a cadeia!

É hilário ver as teorias conspiratórias envolvendo esse caso, chega a ser cômico!

Camargoer
Reply to  Luiz Henrique
1 mês atrás

Olá Luiz. Eu li duas peças do processo contra o Alm.Othon (que é pública). Li a sentença e li o relatório da defesa apelando para a segunda instância. Acho muito difícil dizer que o Alm.Othon cometeu crime. As provas são fracas e tenho a impressão que o juiz já tinha uma opinião antes da defesa apresentar suas alegações. Recomendo a leitura dos dois documentos. De qualquer modo, defendo o indulto presidencial para o Alm.Othon. Apenas por curiosidade, semana passada a PF fez uma operação contra vários policiais federais e outros servidores que chantageavam pessoas sob investigação… um dos policiais presos… Read more »

Marcilio lemos de Araujo
Marcilio lemos de Araujo
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Bom dia Camargoer, obrigado pela participação nesse espaço que nos acrescenta sobremaneira de conhecimentos e sensatez

Camargoer
Reply to  Marcilio lemos de Araujo
1 mês atrás

Obrigado Marcilio pelas palavras carinhosas. Tem coisas que eu sei (geralmente técnicas que acredito enriquecem o debate) e outras que acredito e defendo (políticas e idealistas e que geralmente a maioria discorda). O importante é conseguirmos manter um debate franco, educado e com algum bom humor.

Bardini
Bardini
1 mês atrás

Esse tal “grupo seleto” só existe por convergência de fatores financeiros e geopolíticos, que desestimulam Alemanha, Canadá, Austrália, Japão, Korea (franca mudança de posição a caminho) e algum outro, de tocar adiante tal empreitada. . Enquanto estamos prestes a fazer parte deste “seleto grupo”, os demais países que por escolha não o fazem, tem capacidade superior a nossa, em se tratando de tocar adiante uma Guerra naval. . Prioridades… . O melhor submarino que existe, sempre vai ser aquele que está disponível para atender uma necessidade no momento em que ela surgir. O SNA brasileiro não existe e assim como… Read more »

filipe
filipe
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Mas a Coreia do Sul vai construir um SSN na ordem das 4000 ou 5000 Toneladas, logo o Brasil não esta sozinho, parece que a Turquia também tem planos de construir submarinos nucleares.

Valter Sales
Valter Sales
Reply to  filipe
1 mês atrás

O paquistão também vai entrar no clube. Foi noticiado no fim do ano passado que vão atrás de um SSN pr´prio.

Dalton
Dalton
Reply to  filipe
1 mês atrás

Não é certo que a Coreia do Sul irá construir um “SSN”, apenas se está discutindo a questão, vantagens e desvantagens. . O Japão por exemplo poderia construir “SSNs”, mas, a consequência seria a redução no número total de submarinos que a muito custo se chegou a 20 unidades, mais duas usadas apenas para treinamento. . Além disso, os submarinos japoneses não precisam navegar muito, já que suas respectivas áreas de patrulha praticamente são atingidas quando saem de suas bases. . Outra nação que pensou sobre “SSNs” foi à Austrália que li durante anos não estar satisfeita com “apenas” 6… Read more »

Gabriel BR
Gabriel BR
1 mês atrás

Lembrando que esta tecnologia vai beneficiar inúmeras áreas civis também.

Tiger777
Tiger777
1 mês atrás

Este projeto do Sub Nuclear, na verdade é uma “pegadinha” para os outros países. Uma vez tendo um submarino nuclear operacional, daí é um pulo pra fazer mísseis com cabeças nucleares…
Isto não é falado, pra não gerar temor e sanções dos países que possuem armas nucleares.
Constituição, se muda, e TNP, você se retira.

Astolfo
Astolfo
Reply to  Tiger777
1 mês atrás

Projetar mísseis balísticos intercontinentais capazes de carregar ogivas nucleares é uma coisa. Projetar armas nucleares, outra. Projetar um submarino nuclear, ainda outra coisa. No momento, não temos capacidade de fazer a primeira (ver o caso fracassado do VLS); até poderíamos fazer a segunda, mas não teríamos meios de entregar o artefato até o inimigo (mísseis ou bombardeiros estratégicos); e estamos penando para fazer a terceira, o que não traria grandes impactos no desenvolvimento das duas primeiras, tendo em vista que há físicos e engenheiros no país com competência suficiente para fazer armas nucleares se quisessem. Veja: desenhar um reator nuclear… Read more »

Marcos R
Marcos R
Reply to  Astolfo
1 mês atrás

Com 200 kg o próprio MTC 300 teria capacidade de transportar uma ogiva do porte de uma w 87, ou seja uma ogiva estratégica com até 300 kt é um meio de médio alcance respeitável..

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Marcos R
1 mês atrás

Marcos,o MTC-300 poderia sim ser usado como vetor de armas nucleares,bastaria que o EB desenvolvesse uma ogiva pequena,mas não uma semelhante à W87,que era usada em um ICBM,mas sim uma semelhante à W80,que era usada nos Tomahawk,até serem removidas,e que hoje são usadas nos mísseis de cruzeiro AGM-86,lançados pelo B-52.

Eu defendo que o EB equipe nossos mísseis de cruzeiro com essas ogivas nucleares,pois seria mais fácil para o nosso país driblar a ira da comunidade internacional e também porque seriam mais baratos de manter do que silos,bombardeiros estratégicos ou submarinos nucleares com lançadores verticais.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Voces sabem que essas ogivas foram criadas após decadas de pesquisa?
No começo, as ogivas pesam vem mais, e o tomahank, tem cabeça de guerra de 500kg e não se 200kg.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
1 mês atrás

Meu caro,a W80 pesa 130kg,e se você procurar as imagens dela no Google,verá que ela é bem pequena,ou seja,nem peso e nem tamanho seriam problema.

Renan
Renan
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Problema é a tecnologia

Sequim
Sequim
Reply to  Renan
1 mês atrás

Não é não. Um físico da USP, se não me engano, publicou um trabalho em uma revista especializada alguns anos atrás, na qual descreve a física de uma micro-ogiva nuclear.

Renan
Renan
Reply to  Sequim
1 mês atrás

Amigo vamos pensar um pouquinho, quando a primeira bomba nuclear foi criada já se tinha a teoria, durante a sua contrução prática se separou com problemas tecnológico para sua execução prática. Isso em um país onde o investimento em tecnologia é pesado. Nos aqui não fabricamos um único componente eletrônico. Não dominamos processos industrial básicos para fabricação de material compósitos especiais. Podemos ter até uma noção como seria realizado em laboratório um protótipo. Mas realmente não temos tecnologia para industrializa uma bomba nuclear. Coisa que a Coreia do Norte provavelmente já tem. Como somos atrasados. O Brasil parece estar se… Read more »

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Sequim
1 mês atrás

Foi o físico Dalton Girão Barroso,em sua tese de doutorado que destrinchou à W87. Os americanos ficaram alarmados e tentaram pressionar a AIEA a fazer o Brasil retirar o livro de publicação,mas isso foi negado pelo governo. A pesquisa do Dr. Barroso se encontra no IME e ele confirmou que o Brasil já tem tecnologia para fazer a bomba se quiser.Acho que o governo perde uma grande oportunidade,este homem deveria ser chamado para chefiar um projeto secreto de armas nucleares para o nosso país.

Sequim
Sequim
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

A questão é o custo geopolítico disso. Armas nucleares causam naturalmente temor. Ter armas nucleares, ainda que táticas, iria expor o Brasil à desconfiança internacional, sendo que a relação custo/benefício não compensaria , pois não temos inimigo declarado que possua arsenal nuclear no horizonte visível.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Sequim
1 mês atrás

Sequim,o problema é justamente o fato do Brasil não ter um inimigo declarado,os que temos se escondem nas sombras e agem na obscuridade nas salas da ONU e de universidades estrangeiras onde se discute a intenacionalização da Amazônia.Não pense que isso se trata de teoria da conspiração e que não acontece.Nos anos 90,Al Gore já dizia que a soberania do Brasil sobre a Amazônia é relativa,no ano passado,Macron já soltava ameaças veladas sobre a internacionalização da Amazônia. Então não se iluda achando que você,como indivíduo,não tem inimigos só porque ninguém até hoje foi até a sua casa para falar “Ei… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Allan Lemos
Sequim
Sequim
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Entendo o seu ponto de vista. A questão que levanto é o preço que irá custar , em termos geopolíticos, o Brasil ter armas nucleares. Outras nações não dirão : ” O Brasil agora tem armas nucleares? Ah tá! Tudo bem.” Não mesmo. Haveria sanções. Haveria um preço a se pagar.

Marcilio lemos de Araujo
Marcilio lemos de Araujo
Reply to  Sequim
1 mês atrás

Caro Sequim, muito bom dia, o ” grupo do Tório”, cientistas da UFMG, desde da década de 60 já defendia a utilização e tecnologia do tório como elemento nuclear.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Marcilio lemos de Araujo
1 mês atrás

Espero que o Brasil não desenvolva armamento nuclear. Pelo menos não pelos próximos 100 a 200 anos, que é quando eu acho que existe chance de isso aqui se tornar um país sério. Até lá nem pensar.

Imagina um artefato nuclear nas mãos de um Lula, uma Dilma da vida, um Haddad ou um Bolsonaro. Neeeem pensar…

Camargoer
Reply to  Leandro Costa
1 mês atrás

Caro Leandro. Eu confio maios deixar a maleta nuclear nas mãos do Lula, Dilma, Haddad, Temer, FHC, Collor, Sarney (ex-presidentes) e até nas mãos do Bolsonaro do que próximo dos dedos de Trump. Todos os ex-presidentes brasileiros tinha uma viés humanista. Bolsonaro seria o que menos defende os direitos humanos (lembrar do gesto de arminha na campanha e dos elogios ao torturador Ulstra), contudo ele não tem a índole messiânica de Trump (apesar do nome). Recomendo muito o filme “A zona morta” sobre o risco de ser eleger um presidente com síndrome messiânica.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Camargoer, ainda prefiro o Trump. Até porque a política externa dele é bem menos belicosa do que a de Obama, por exemplo. Tenho mais medo do Biden do que do Trump. Por mais absolutamente doido/inepto que Trump seja, existem freios efetivos por lá, níveis de barreiras, etc. Aqui isso tudo ainda teria que ser desenvolvido/bolado e sinceramente não confio no pessoal em Brasília, qualquer que seja, para bolarem em uma solução para isso. Provavelmente desenvolveriam as armas antes de desenvolverem métodos efetivos de utilização, cadeia de comando, modus operandi para autorização e autenticação de ordens para utilização, doutrina, etc. Ou… Read more »

Marcos R
Marcos R
Reply to  Sequim
1 mês atrás

Do IME, em sua tese de doutorado, gerou grande polêmica à época por ser praticamente idêntica a W87.

Camargoer
Reply to  Sequim
1 mês atrás

Olá Sequim. Acho que este pesquisador fazia doutorado no IME. Eu tenho o livro que ele publicou sobe a W80

Camargoer
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Olá a todos. Esta é a capa do livro do Dalton… difícil encontrar para vender…

WhatsApp Image 2020-10-22 at 15.52.00.jpeg
Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Camargoer,acho que foi a W87,não?É o que eu leio sempre na internet.O grosso da pesquisa dele está no IME,provavelmente em sigilo,é bom saber que o Brasil já sabe fazer a bomba.Acho que o Dr. Barroso deveria ser chamado para chefiar um programa nuclear secreto,são poucos os cientistas que têm o conhecimento que ele possui na área de engenharia nuclear com aplicação militar.

Camargoer
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Olá Allan. Verifiquei o livro. Você tem razão, é a W87. Obrigado pelo alerta.

Camargoer
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Olá Allan. Fico pensando se ele aceitaria. Eu acho que depois do destino do Alm.Othon serve como alerta sobre as consequências de estar exposto ás hienas pelo trabalho que ninguém mais tem capacidade de fazer. Se ele me perguntasse, diria para cair fora que “é cilada, Bino”.

Renan
Renan
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Ou poderá cair de helicóptero ou de avião, como várias pessoas que estavam em destaque e perderam a vida em trágico acidente

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Renan
1 mês atrás

Renan,como o colega Sequim acabou de comentar,tecnologia,no nosso caso não é o problema. Diferentemente do que a maioria pensa,a construção de um dispositivo capaz de realizar uma detonação nuclear não é algo muito complexo,qualquer país detentor de tecnologia de enriquecimento de urânio pode construir um,basta enriquecê-lo a uma taxa maior do que 90%,o que o nosso país pode fazer(desenvolvemos essa tecnologia por conta própria). O maior problema relacionado à armas nucleares é o desenvolvimento de vetores de lançamento,silos e submarinos nucleares com VLS são extremamente complexos e caros,grandes bombardeiros são alvos fáceis.Ainda seria preciso desenvolver sistemas de navegação capazes de… Read more »

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Renan
1 mês atrás

a computação e consequentemente os testes em computador são bem melhores agora, temos pessoas qualificadas, equipamentos, faríamos simulação no computador, depois partiríamos para o teste nuclear na prática.

Renan
Renan
Reply to  Carlos Campos
1 mês atrás

O problema está na última fase, após o primeiro teste nuclear iremos sofrer embargos
E como não temos as tecnologias citadas nunca conseguiremos fazer manutenção nos nossos equipamentos militares e industrial.
Assim basta uma década para estarmos pior que o Irã.

Então te digo não vale a pena pular degrau tecnologia é uma escada e se vc ficar sem algum degrau não irá conseguir ser independente tecnológico. Sujeito a embargos de quem lhe fornece equipamentos

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Renan
1 mês atrás

Não vejo nossa situação igual ao Irã, somos uma democracia, e uma fonte importante para recursos no mundo, a própria França recebeu pressão para não ter armas nucleares, mas seguiu em frente. a Rússia, paises da África, India, China e países da América do Sul não iam parar de fazer negócios, o Brasil tem também muitas empresas estrangeiras que ganham bilhões aqui, ia ser um tiro no pé, quanto a manutenção, poderíamos quebrar a patente do que temos aqui com ajuda de outros países manteríamos nossas capacidades de defesa. claro não tô falando que seria fácil, mas com o tempo… Read more »

Renan
Renan
Reply to  Carlos Campos
1 mês atrás

Acredito que seríamos uma nova Venezuela, mas ao contrário deles não temos nada de ponta para segurar o rojão durante o embargos.
Quanto a quebrar patente, não temos tecnologia para produzir o necessário, então não tem como fazer nada tecnológico aqui.

Se outro país nós ajuda, quem?

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Renan
1 mês atrás

Rússia, China, Irã, índia.

Renan
Renan
Reply to  Carlos Campos
1 mês atrás

Olha com a atual política externa nenhum desses moveria uma pena para nós ajuda.

Vai levar décadas para voltar a ter a confiança destes países

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Renan
1 mês atrás

Renan esquece o que a Mídia diz sobre a política externa, sabe que o Putin disse sobre a Amazônia brasileira? Falando curto e grosso, que os Europeus deviam olhar para o próprio rabo, antes de falar do Brasil, a Rússia compra bastante carne de frango do Brasil, de boi também, mas pode aumentar e o governo sabe, não não nos afastamos deles, e tendo o Brasil se aproximando, deles seria bom, além da Venezuela que já tá na mão deles, em quase de uma Ruptura Brasil EUA, Putin ia rir de Orelha a Orelha……….. quanto a China uma das primeiras… Read more »

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Tiger777
1 mês atrás

é o contrário, pra mim isso é um meio de manter a tecnologia de enriquecimento de Urânio, a FAB bate o o pé e quer fazer um veículo lançador de satélites com combustível sólido, quando seria mais rápido um com combustível líquido, claramente um ICBM. se aumentarmos nossas centrífugas, tivermos um veículo lançador, em questão de tempos teríamos um ICBM. espero que o Bonoro consiga fazer o VLM sair.

Cidadão
Cidadão
1 mês atrás

Parabéns, Marinha do Brasil! Temos que acelerar nosso programa de sub nuclear. Parabéns Presidente Bolsonaro pela mensagem aos desavisados: plantando uma arvorezinha em Iperó… falta visitar a Serra do Cachimbo!

Foxtrot
Foxtrot
1 mês atrás

Para os próximos SNBR a MB já deveria estar desenvolvendo novos reatores (de fusão ou fissão de última geração).
Mas fico feliz e parabenizo a MB por mais esse grande feito.
Minha única preocupação é um dia entrar outro “dementados” no poder (ou mais ainda do que o atual), e jogar o esforço de anos no lixo (ou pior ainda, entregar de bandeja tudo a gringalhada).

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

Pois saiba que o atual já deve estar pensando em comprometer o projeto,entregando-o ao americanos. Ele mencionou isso ontem quando visitou Aramar,algo relacionado a “pedir certificação concedida pelos EUA” e negociar com o governo deles.

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Meu caro, falta noção de pátria, sentimento patriótico, de um lado oferece-se e ajoelha-se para os eua, de outro lado, oferece-se e ajoelha-se ao irã, a bolívia, venezuela, cuba, china, rússia….Falta-nos o patriotismo e amor, que os americanos, russos, chineses etc…. tem por seus países e que aqui nos falta, dos gestores aos adolescentes… Abraços

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Saldanha da Gama
1 mês atrás

Caro Saldanha, aqui tem fidelidade ao dinheiro, não importa de onde venha.
Somos despatriados, desnacionalizados.
A única coisa que esse país tem em comum com os outros países é a desigualdade, racismo, xenofobia !

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Pois é caro Allan.
No Brasil é tudo errado, no mundo todo , toda extrema direita é hiper nacionalista.
Aqui a nossa é entreguista !

Camargoer
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

Ola Fox. Nem vou dizer que tudo no Brasil é errado, mas tem umas coisas difíceis de entender. De fato, a direita costuma ser nacionalista e populista (defende ideias em benefício das população, até porque esse é a barganha eleitoral). Contudo, a direita brasileira é elitista (ignorando as demandas populares) e pouco nacionalista, basta ver a acordo ontem com o EximBank para a IMPORTAÇÃO de commodities dos EUA. Se fosse bens de capital para modernizar o parque industrial, seria ótimo. Outra coisa difícil de entender foi a redução das tarifas de importação de produtos dos EUA com os quais o… Read more »

Camargoer
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Olá Allan. Essa extrapolou. Você tem um vídeo desse comentário? Preciso guardar isso para a posteridade.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

O do Presidente?

https: //www. youtube. com /watch?v=YE4VF6xoqxM

Tire os espaços.Minuto 4:35.

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Sabe aquela matéria dizendo que o Chile tem capacidade de construir fragatas? Aquilo fui uma certificação, é disso que se trata a fala do Presidente, não tem nada haver com passar o projeto para os EUA ou pedir autorização, tem haver com o reconhecimento de que o País alcançou uma capacidade que poucos tem.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Wilson Look
1 mês atrás

Wilson Look,poderia explicar por que o Brasil precisaria de tal certificação dos americanos?Nunca ouvi falar de tal coisa,você faz o submarino,coloca no mar,se ele não afundar,taí a sua certificação.

De qualquer forma,eu duvido muito que esse Presidente,limitado intelectualmente para dizer o mínimo,conheça a fundo o projeto a ponto de saber que ele precisaria de algum tipo de certificação.Explique-se,por favor.

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Nesse caso, a certificação não está no submarino, está em componentes fabricados para o submarino. O objetivo de uma certificação nesse caso é atestar a qualidade do produto, se os padrões de qualidade utilizados internacionalmente para um componente do reator do submarino tiverem sido elaborados por uma agencia americana, essa agencia tem a autoridade de, se chamada, atestar se o componente atende aos padrões utilizados, se atender ela confere uma certificação, atestando que o País tem plena capacidade de fabricar esse componente e que o mesmo atende aos padrões de qualidade exigidos.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Wilson Look
1 mês atrás

Wilson Look,acho que você está equivocado. Todo o projeto envolve tecnologia e componentes 100% brasileiros,com a exceção do casco,que estará sendo construído com o auxílio francês. Os EUA jamais nos venderiam nenhum tipo de componente para a construção de um submarino nuclear.Acredito que o Presidente tenha mesmo a intenção de envolver os americanos no projeto,seja por ignorância ou malícia,ele se mostrou extremamente fiel aos interesses da Casa Branca e não me surpreenderia se ele em algum momento queira ir pedir a “benção” do Tio Sam para o Brasil operar um submarino nuclear.Espero que eu esteja enganado.

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Certificação não é algo obrigatório, é apenas para dizer que um componente que você fabrica esta dentro dos parâmetros de qualidades estabelecidos no mercado(sendo que é uma agencia ou empresa que estabelece isso e é ela que cria essa certificação e inclusive autoriza outros a darem a mesma certificação), não tem nada haver com comprar um componente dos EUA. A única coisa que uma certificação desse tipo faz é dizer que o seu componente é bom, mais nada.

No mais eu concordo com o Camargoer, o Presidente deve ter confundido homologação com certificação.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Wilson Look
1 mês atrás

Ou seja, irão entregar de bandeja a fábrica aos americanos.
Como fizeram com Alcântara com esse papo de lising.
Absurdo, nunca vi pedir certificação alguma a país nenhum para comprovar a capacidade de construção.
Já temos a certificação francesa que nos transferiu a tecnologia, não precisamos de mais nenhuma !
E o gado segue cego para o abate !

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

Você sabe o que é uma certificação?

Bom ela não é obrigatória, e não passa de um atestado de qualidade, mais nada.
Não tem nada haver com entregar a fábrica, não é nem uma vistoria.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Wilson Look
1 mês atrás

Engraçado, porquê os americanos não vem pedir certificação de ninguém em suas fábricas ? Muito menos do Brasil.
O único vi país que deveríamos pedir alguma certificação seria a França que desenvolveu a tecnologia e nos repassou.
Não seja ingênuo caro Wilson, pois já está passando vergonha defendendo um governo entreguista e submisso.
Não tem esse papo de certificação não, é negociata escusa mesmo.
Pois nós Tupis, não pediram “certificação” aos americanos.
Os políticos e militares nacionais estão transformando nossos pontos estratégicos em uma “Disney” latino americana para a espionagem Americana.
Só não vê quem não quer.
Vai vendo!

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

Eu estou com a mesmo opinião do Camargoer. Não estou defendendo governo nenhum, estou buscando explicar o que é uma certificação, mas parece que não querem entender isso. O que é preciso fazer é homologação, não certificação, ambos são coisas totalmente diferentes. Certificação, é algo comum na área de TI, que é a área que eu estudo, e serve tanto para dizer que você é especialista em uma área de atuação como para dizer que seu produto atende certos critérios, o que permite que você cobre um preço mais alto e tenha mais confiança do consumidor. Nos produtos quem criou… Read more »

Camargoer
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Caro Allan. Obrigado pelo link do vídeo. O presidente confundiu as certificações e homologações do reator, essencialmente a AEIA e a ABACC, além da CNEN no Brasil. O governo dos EUA nada tem a ver com isso, pois a AEIA é um órgão ligado á ONU, a ABACC é ligada aos governos brasileiro e argentino, e a CNEN é ligada ao MCT. O problema nem é errar, mas errar com convicção.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Camargoer,não acho que tenha sido isso.Posso estar enganado mas esse reator não pode ser vistoriado pela AEIA e muito menos pela ABACC,trata-se de tecnologia extremamente secreta,que ninguém que não seja um brasileiro nato pode sequer chegar perto. O único orgão que deve homologá-lo é o CNEN,um órgão 100% brasileiro.

Eu acho que o Presidente realmente tem a intenção de envolver os americanos no projeto,seja por ignorância(ele achar que os americanos precisem “aprovar” o nosso projeto) ou por malícia.

Camargoer
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Olá Allan. Lembro de uma entrevista de um almirante dizendo que o reator será homologado pela AIEAE pela CBACC. Essa homologação tem a ver com normas de segurança e rastreamento do material nuclear antes de ser colocado no reator e após ser usado. O mesmo aconteceu com as ultracebtrifudas que foram homologadas mas nunca vistoriadas.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Camargoer,você não acha que nesse processo pode haver o risco de espionagem industrial?Eles examinaram nossas ultracentrífugas nos detalhes a ponto de pensar “ah,então é assim que os brazucas estão enriquecendo urânio”?Acho temerário os estrangeiros chegarem perto do reator,principalmente os argentinos.

Camargoer
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Olá Alan. Risco tem, tanto que o Alm.Othon tinha muito cuidado com o acesso ás ultracentrífugas. A homologação é sobre parâmetros de segurança, inclusive sobre os sistemas de emergência. Além disso é preciso verificar os níveis de radiação em torno do reator durante a operação, etc. Nada disso avança sobre detalhes tecnológicos do projeto do reator ou das técnicas de fabricação. A ABACC monitora a contabilidade de material nuclear (quanto entrou no reator, quando saiu, quanta energia foi produzida) para certificar a inexistência de desvios de material nuclear. Os técnicos da ABACC são brasileiros e argentinos, trabalham juntos e são… Read more »

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Obrigado pela resposta.A existência dessa agência é um grande absurdo.Não deveriamos permitir a presença de nenhum argentino em instalações nucleares e/ou militares brasileiras.

Camargoer
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Olá Allan. Acho que discordamos sobre a ABACC. No fim dos governos militares no Brasil e na Argentina ainda existia uma mútua desconfiança em termos de tecnologia nuclear. Pairava uma dúvida se algum dos dois países estaria ou não próximo da bomba atômica. Na dúvida, os dois países tentam construir seu dispositivo mas nunca antes do vizinho.. era uma situação meio absurda. Quando Sarney e Alfonsin tomaram posse, eles organizaram essa agência binacional que tem uma função de contabilizar o material nuclear em ambos países. Ela contabiliza o minério que entra nas fábricas de combustível e no material que sai… Read more »

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Eu respeitosamente discordo da sua opinião,Camargoer.Essa agência,ao meu ver,representa um perigo para a segurança do Brasil.É inadimissível ter argentinos espionando nossas instalações nucleares.

Camargoer
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Olá Allan. Discordar é parte fundamental do debate. E tão importante quanto discordar é ouvir o ponto de vista divergente. Vou tentar encontrar mais informação sobre como é protocolo do ABACC para ajudar na discussão.

Camargoer
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Caro Allan. Infelizmente, o presidente não me decepciona nem me surpreende mais. Ele tem correspondido com o que eu passei a esperar dele.

Emerson
Emerson
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

Esse atual governo até agora só fez discurso. Não faz nada pelas FA. Todos esses projetos (Submarinos, Gripen, KC-390, Tamandaré, etc), tudo projetos começados em governos passados. Já era hora desse governo bater no peito de verdade e comprar mais um lote de submarinos (mais 04 scorpene e mais um nuclear), mais um lote de 36 Gripens… não conseguem nem se quer comprar os KC390 para ajudar a Embraer. Esse governo se resume a uma fakada….

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Emerson
1 mês atrás

2,

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Emerson
1 mês atrás

Pois é caro Emerson.
Todos os grandes avanços em defesa desse país veio justamente do “demônio” comunista.
E nossos militares hipócritas que são, ajudaram a demonizar o governo anterior e agora que estão de “love” com o governo atual, conseguiram o que sempre queriam, aumento de seus salários e benefícios!

Renan
Renan
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

Perfeito

sj1
sj1
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

Aquele que deixou o país sem defesa aérea por 15 anos… cade o SN ? Não era pra ficar pronto em 2021 ? Ele enfiou o VLS aonde ?

CamargoerC
Reply to  sj1
1 mês atrás

Caro SJ1. Quando que o país ficou sem defesa aérea? Outra coisa, a FAB escolheu encerrar o VLS e focar o VLM (veículo lançador de microssatélites). Criticas são importantes, mas precisam de alguma argumentação coerente, senão o seu ponto de vista fica comprometido.

sj1
sj1
Reply to  CamargoerC
1 mês atrás

Ele, o doutor honoris causa de Garanhuns deixou o país sem defesa aérea quando cancelou o FX pra distribuir dinheiro pro Fome Zero; O VLS eles levavam o programa pingando recursos a conta-gotas e são tão canalhas que levantaram a tese da sabotagem pra se eximirem do desastre. Porque vc não perguntou do SN ? Sabia que em 2008 o cronograma previa estar pronto em 2021 ? Vc não discute isso com os alunos ?

Camargoer
Reply to  sj1
1 mês atrás

Caro SJ1. A FAB tinha o programa do F5M que tem feito a defesa aérea do país com competência e sucesso. Outro ponto era que o FX se referia á aquisição de caças por importação simples. O cancelamento do FX abriu a oportunidade de uma programa mais ambicioso e superior que foi o FX2. A FAB irá receber Gripens E/F, enquanto que o FX precisa o Gripen C/D. Após o acidente do VLS, a FAB optou pelo VLM. Teorias de conspiração aparecem até para explicar facadas proferidas por loucos… a verdade está aqui dentro mesmo. O ProSub é meu xodó.… Read more »

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  sj1
1 mês atrás

No mesmo lugar onde o governo atual enfiou o motor foguete L-75, Sara sub orbital, SGDC, Missão Aster etc etc.
Para piorar colocou um “turista privilegiado” como ministro de CTI e veja como anda nossa ciência e inovação!

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

se conseguirmos fazer FUSÃO então mandaríamos no mundo kkkkk

Anderson
Anderson
1 mês atrás

Tomara que da mesma forma que o VLS Brasileiro não ocorra algum “acidente” para enterrar o programa.

Renan
Renan
Reply to  Anderson
1 mês atrás

O problema que agora é nuclear e meu pai mora próximo

Sayder
Sayder
1 mês atrás

Estive lá pessoalmente e posso dizer que existem inúmera vantagens na área econômica para o Brasil, além de ser um projeto fantástico. Entrei no gabarito do Nuclear e é sensacional. Por questão de segurança nacional, ainda existem muitos sigilos sobre o projeto e por isso não foram publicadas fotos do evento.

Pablo Maroka
Pablo Maroka
1 mês atrás

Provavelmente o projeto militar nacional com tecnologia mais avançada produzida por aqui.

OSEIAS
OSEIAS
Reply to  Pablo Maroka
1 mês atrás

Projeto sirius, algo mais relevante para mim. Maior acelerador de particulas de luz sincroton de cat 5 do mundo. É mole ou quer mais.

https://www.lnls.cnpem.br/sirius/

Rencolocaran
Rencolocaran
Reply to  OSEIAS
1 mês atrás

Quero mais!
Gostaria de ver projetos de canhões a laser de alta energia.
Gostaria de ver projetos de microprocessador quântico.
Gostaria de ver o Brasil realizando pesquisa em componente eletrônico de 5nm.
Gostaria de ver projetos de motores capazes de colocar 100 toneladas de carga úteis no espaço.
Projetos capazes de fabrica um simples díodo e um transistor.
Mas infelizmente não temos

Renan
Renan
Reply to  Rencolocaran
1 mês atrás

Meu nome saiu errado é Renan, o corretor me enganou

Alison
Reply to  Renan
1 mês atrás

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Camargoer
Reply to  Renan
1 mês atrás

Olá Renan(foiumerrocolocarem). Pegadinha do corretor-malandro.. yeeeehhh yeeeehhhh

OSEIAS
OSEIAS
Reply to  Rencolocaran
1 mês atrás

Caro Renan, com o Sirius, poderemos desenvolver muita dessas coisas apontadas por você, no estado da arte. Principalmente fármacos, como uma tratamento eficaz contra a covid-19 por exemplo.

Camargoer
Reply to  OSEIAS
1 mês atrás

Olá Oseias. Lembrou bem. O Sirius é uma máquina muito sofisticada também. Já usei o acelerador anterior (o LNLS). O Sírius é um monstro.

Zézinho
Zézinho
Reply to  OSEIAS
1 mês atrás

Qual a aplicação para essa tecnologia?

Camargoer
Reply to  Zézinho
1 mês atrás

Olá Zézimo. O acelerador cíclotron é um tubo sob vácuo, no qual são injetados elétrons. Estes elétrons são colimados e acelerados por eletroímãs poderosos. A cada curva deste tubo, a trajetória dos elétrons precisa ser corrigida. Quando o feixe de elétrons faz a curva, os elétrons emitem muita radiação, que varia desde o microondas até raios X. No local da curvatura do tubo, há uma janela óptica que permite a radiação atravessar e passar por um monocromador, que seleciona o tipo de radiação. A radiação de microondas serve para fazer as moleculas vibrarem. A radiação infravermelha serve para fazer as… Read more »

OSEIAS
OSEIAS
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Perfeito mestre, perfeito.

Zézinho
Zézinho
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Humm…análise de qualquer coisa? Esse circuíto hoje é de mais de 100 metros, há possibilidade física no futuro médio prazo de ser reduzido a metros ou centímetros? O feixe de radiação para esse nível de detalhamento pode ser dirigido a Seres-Vivos? Poderia um aparelho portátil diagnosticar, sem ser invasivo, baseado na tecnologia do Sirius, em ambientes ao ar livre?

Last edited 1 mês atrás by Zézinho
Camargoer
Reply to  Zézinho
1 mês atrás

Olá Zezimo. O tamanho do circuito esta relacionado com o número de estações de trabalho que podem ser instaladas ao lado do anél. O anél antigo estava no limite de trabalho. O novo anel terá uma corrente muito superior ao do anel antigo, o que permitirá elevar o número de análises simultâneas (a fila no anél antigo era de quase um ano de espera). A energia do anél é muito alta para expor uma pessoa. Seria muito arriscado. É possivel fazer experimentos com seres vivos (incluindo fungos, bacterias e outros microorganismos e até pequenas cobaias, mas é preciso de uma… Read more »

OSEIAS
OSEIAS
Reply to  Zézinho
1 mês atrás

Amigo, acredito que você esteja confundindo o conceito. A energia utilizada nesse equipamento é monstruosa. Ainda não chegamos na tecnologia de fabricar sabres de luz, mas com o Sirius chegaremos lá. Entre no site e leia as especificações e utilização do mesmo. Abraço

OSEIAS
OSEIAS
Reply to  Zézinho
1 mês atrás

Caro Zézinho, o Sirius é o maior e mais moderno acelerador desse tipo do mundo. Há um de 4 geração na Suíça se não me engano, o nosso é de 5 geração. O mestre Camargoer explicou brevemente seu proposito e funcionamento, mas peço que você de uma olhada no site e veja o salto tecnológico que daremos com esse laboratório.

https://www.lnls.cnpem.br/sirius/

Camargoer
Reply to  Pablo Maroka
1 mês atrás

Olá Pablo. O SN10 é o projeto militar mais sofisticado, caro e importante que o Brasil já desenvolveu.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
1 mês atrás

Putz um negócio que deve ter a minha idade, nem protótipo tem ainda? Fala sério! Talvez meu bisneto veja o submarino nuclear em operação… E olhe que minha filha tem 17 anos e nem pensa em ter filhos ainda…

Last edited 1 mês atrás by Defensor da liberdade
Camargoer
Reply to  Defensor da liberdade
1 mês atrás

Olá Defensor. Como é o primeiro reator construído neste projeto, então é um protótipo. Se a MB elaborar outro projeto de reator, o primeiro também será um protótipo. O Labgene foi iniciado após a assinatura do contrato do ProSub, portanto o projeto executivo do reator tem não mais do que 10 anos. Acho que menos até.

Esteves o Ausente
Esteves o Ausente
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Mestre,

O programa PROSUB que está financiando o submarino (casco) é de 2008/9.

O projeto do reator do Almirante e os esforços menos as desconfianças…são dos anos 1980/90.

Os eternos culpados DDD: descontinuidade, desconfiança, desculpas.

Camargoer
Reply to  Esteves o Ausente
1 mês atrás

Olá Esteves, comentei em outra noticia que o financiamento externo para o ProSub era da ordem de Eur$ 4,5 bilhões e era destinado para os 4 SBR e para o SBN, exceto a seção nuclear. O Tesouro deveria complementar com outros Eur$ 2 bilhões para a construir a base/estaleiro, o LAbgene e a seção nuclear do SBN.