segunda-feira, março 1, 2021

Saab Naval

Submarino russo Kazan lança míssil de cruzeiro Oniks do Mar Branco

Destaques

IMAGENS: Navio-Aeródromo Ligeiro Minas Gerais – A11

Algumas das melhores fotos do NAeL Minas Gerais (A11) com seu grupo aéreo embarcado de aviões P-16 Tracker da...

TOPEX 1-87: USS Nimitz e cruzador nuclear USS California no Brasil, em 1987

Em 1987 eu era tripulante da fragata Niterói - F40 e quando estava em operação no mar, fazia parte...

SIMULAÇÃO: ‘Operação Pólvora’ – FAB e MB enfrentam o USS Nimitz

No início de novembro, o presidente Jair Bolsonaro em discurso com tom bélico ameaçou usar pólvora quando acabar a...
Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Submarino nuclear Kazan, classe Yasen-M (Projeto 885M)

O submarino Kazan de propulsão nuclear testou com sucesso um míssil de cruzeiro do Mar Branco como parte da fase final dos testes de estado, informou o Ministério da Defesa da Rússia em 30 de novembro.

“Hoje, o submarino Kazan do projeto Yasen-M com propulsão nuclear, que transporta mísseis subaquáticos, disparou com sucesso um míssil de cruzeiro antinavio contra um alvo marítimo”, diz o comunicado.

“A posição do alvo foi atingida com sucesso pela ogiva de um míssil de cruzeiro Oniks”, disse o Ministério da Defesa.

O exercício foi conduzido na segunda metade do dia, especificou.

Os navios da base naval de Belomorsk da Frota do Norte forneceram segurança da área de água durante o disparo de teste, diz o comunicado.

O submarino entrou na fase final de testes de estado com a tripulação e a equipe de aceitação a bordo em 21 de novembro. Nas áreas navais de treinamento de combate, a tripulação do submarino irá praticar manobras na superfície e submersas em várias profundidades e verificar o funcionamento do sistemas básicos do submarino.

Durante sua implantação no mar, os especialistas verificarão os sistemas, equipamentos do submarino e o armamento embarcado.

O submarino principal de propulsão nuclear do Projeto 885M, Kazan, teve construção iniciada em 24 de julho de 2009 e lançado em 31 de março de 2017.

O submarino está atualmente passando por testes e deve ingressar na Marinha Russa no final de 2020. O submarino de propulsão nuclear Kazan vai operar na Frota do Norte.

Os submarinos com propulsão nuclear do Projeto 885 (Yasen) e 885M carregam mísseis de cruzeiro Kalibr-PL e/ou P-800 Oniks como armamento básico.

 

- Advertisement -

32 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
32 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
guilardo

Caro editor. O senhor como especializado e conhecedor de notícias da área, poderia nos informar, contribuintes que somos, as últimas informações sobre o projeto de início de produção do míssil “Matador” e do MANSUP ? Deste último não há mais notícias, pelo menos não nos chegou.

Paulo Sollo

Bichão assustador. Levando 32 deste mísseis Oniks ou 40 Kalibr, 10 tubos de torpedos e Igla-M antiaéreos, além de desenvolver submerso velocidades de 32 mph em modo silencioso e 40 mph “audível”, pode dar desarranjo intestinal em alguns tripulantes de navios inimigos só de suspeitarem que pode haver um deste na área em que estão.

Willber Rodrigues

IGLA antiaéreo em submarino?

Paulo Sollo

Exatamente. A classe anterior Akula já contava com o Igla-M e o Yasen-M também dispõe dele. Tem várias fontes sobre isto.
Nos subs, corrigiam-me se estiver enganado, parece que são lançados pelos tubos de torpedos.

Willber Rogrigues

Não sei…fico imaginando o tipo de situação que faria um sub se expor pra tentar derrubar uma aeronave ou helicóptero inimigo…

Bosco

Willber, Há alguns anos os franceses ofereceram no mercado uma versão do Mistral lançado com o submarino em cota periscópica. Não se sabe de algum cliente que tenha optado pelo sistema. Só de curiosidade, na década de 70 os britânicos desenvolveram e operaram um manpads Blowpipe (guiado por comando de radio) em alguns de seus submarinos. O sistema era denominado de SLAM. http://sistemasdearmas.com.br/mis/slam.html O helicóptero é o pior inimigo do submarino (tirando outro submarino) e há muito tempo os projetistas tentam emplacar um meio de enfrentá-los. Hoje o enfoque é no sentido de lançar um míssil com o submarino totalmente… Read more »

ScudB

Amigo Paulo!
Uso de Igla-M (como qq outro modelo de MANPAD) é lançado do ombro e se trata de um ato de desespero pois significa que submarino esta em posição imersa e sem outros meios de defesa.
Um grande abraço!

Kemen

Acho que o similar ocidental (frances) seria o sistema Sadral ou mesmo o Tetral.

Bosco

Kemen,
A Turquia fabrica um lançador naval do Stinger denominado Bora.

Kemen

Interesante Bosco, não sabia mas fui conhecer e o Bora que encontrei seria para misseis balisticos, tem uma versão para o manpad Stinger?

Bosco
Kemen

Obrigado, interesante o projeto.

Paulo Sollo

Perfeito amigo, porém algumas corvetas russas utilizam uma torre denominada Ghibka 37M47 que agrega até 8 Igla.

Bosco

Paulo,
Não é possível um submarino estar a 32 nós e permaneça silencioso. Na verdade, essa velocidade é limite para os submarinos atuais e se for alcançada, não seria nada discreta. Velocidades silenciosas estão abaixo de 10 nós .

Kemen

Me lembrei de uma adaptação que os alemães fizeram na segunda guerra em um submarino (mas nada a ver com o ruido da velocidade), com os sonares aliados detectando seus submarinos, eles forraram o casco de um submarino com borracha para enganar os sonares das belonaves aliadas e o enviaram ao canal da mancha onde afundou 4 navios. Os britânicos então colocaram um campo minado mapeado para os aliados, onde o submarino atuava e foi assim que o submarino afundou. A pouco mergulharam a 67 metros onde foi localizado o U 480 e a borracha no casco ainda existia.

Tiger777

Kemen, amigo vc tem o nome do livro ou do site com esta história??

Abçs

ScudB

Srs Editores!
Os dados da ultima imagem correspondem somente à versão de exportação – Yahont (Coríndon , em português). Lembrando que alcance da versão completa – Ônix é de 600km (Ônix-M – 800km) com uma ogiva de penetração de 300kg.
Um grande abraço!

Bruno w

Os lançadores vertical SM-346 do complexo UKSK 3R-14V dos projetos 885M e os 3S14 das corvetas/fragatas, é uma espécie de “galinha de ovos de ouro” da Marinha Russa.
No presente e em um breve futuro são portadores dos 3M54, 3M14 e variações, assim como 3M55 e 3M22.. Ataque terrestre/anti-navio, subsônico, supersônico e hipersônico..

Evgeniy (RF).

O Projeto 885 foi criado em substituição ao projeto não realizado 881 “Mercúrio”.
O próprio 885 é original.
Além disso, o 885M é muito diferente do antigo 885 original.

ADRIANO MADUREIRA

Esse Classe Yasen é sucessor de qual classe? Ele é submarino de misseis balísticos como o Typhoon ou é um caçador de submarinos como os Alfa(NATO denomination) soviéticos?

Eu acho a vela dele muito parecida com a do project 705…

comment image
comment image

Last edited 2 meses atrás by ADRIANO MADUREIRA
Evgeniy (RF).

O Projeto 885 foi criado em substituição ao projeto não realizado 881 “Mercúrio”.
O próprio 885 é original.
Além disso, o 885M é muito diferente do antigo 885 original.

Vladimir
Kemen

Analizando especificações desse misil o P-800, pode utilizar explosivo convencional ou termonuclear (nesse caso só a Russia ela não exporta termonuclear), a sua velocidade mach 2 a 2.6 é realmente necessaria e dependendo da altura da trajetória, tem diferentes alcances máximos. O seu sistema de navegação é INS, significa que as coordenadas do alvo são programadas antes do lançamento conforme o GLONASS, depois de lançado entra o seu sistema de navegação (INS) corrigindo sua trajetória até chegar a uns 50 Km do objetivo, quando é guiado pelo seu radar de busca. O que eu acho.__ A grandes distancias se o… Read more »

Bosco

Kemem,
Por que um míssil de cruzeiro é menos apropriado à função antinavio?

Kemen

Alvos em movimento. Se guiado por INS que corrige a trajetória em relação as coordenadas (GPS) programadas não seria indicado para alvos móveis, pois o seu buscador quando detectase algo poderia ser outra coisa diferente do objetivo programado no (GPS), a não ser que ao redor daquela área haja apenas uma belonave e mais nada. Por isso não é guiado por radar, a distância não permitiria a iluminação do objetivo pelo radar, 300, 400, 500, 700 Km.. Se disparado a distancias mais curtas a possibilidade de acerto aumenta, mas o alvo em nenhuma distância é “iluminado”. Um missil guiado por… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Kemen
Bosco

Kemen, Eu entendo de forma diferente. Míssil de cruzeiro é uma classificação de míssil superfície-superfície baseado basicamente na sua propulsão. Essa classificação ainda comporta os mísseis balísticos e os semi balísticos (híbrido entre um míssil de cruzeiro e um balístico). O míssil de cruzeiro voa em direção ao alvo e mantém a propulsão durante todo o percurso, do lançamento até o impacto , podendo ser subsônico, supersônico ou hipersônico, e ainda podendo ser propulsado por um motor foguete (sólido ou líquido), uma turbina, um ramjet ou um scramjet. Pode ainda voar baixo (inclusive sea-skimming) , em média altitude ou grande… Read more »

Tiger777

Mestre Bosco, que bom vc estar de volta as discussões. Bom também outras pessoas como Kemen, Dalton, Alex Barreto e outros estarem contribuindo, com o incremento do conhecimento.

Kemen

Resposta a quem me negativou, leia um pouco mais e vai aprender. Misseis de cruzeiro tem grande precisão contra alvos fixos designados por coordenadas (GLONASS ou GPS)

https://en.wikipedia.org/wiki/Cruise_missile

Teropode

Este é a versão russa daquele míssel indiano ou é o contrário , são idênticos .

Matheus Parreiras

O Brahmos a qual você se refere foi feito em conjunto pela Rússia e India, e teve como base o P-800 Oniks Russo.

Teropode

🙏🙏🙏

- Advertisement -

Guerra Antissubmarino

Dynamic Manta 2021: Forças da OTAN treinam para a guerra antissubmarino

De 22 de fevereiro a 5 de março de 2021, acontece, no Mar Jônico, o exercício antissubmarino (ASW) da...
- Advertisement -
- Advertisement -