segunda-feira, março 1, 2021

Saab Naval

Como será o futuro porta-aviões russo?

Destaques

IMAGENS: Navio-Aeródromo Ligeiro Minas Gerais – A11

Algumas das melhores fotos do NAeL Minas Gerais (A11) com seu grupo aéreo embarcado de aviões P-16 Tracker da...

TOPEX 1-87: USS Nimitz e cruzador nuclear USS California no Brasil, em 1987

Em 1987 eu era tripulante da fragata Niterói - F40 e quando estava em operação no mar, fazia parte...

SIMULAÇÃO: ‘Operação Pólvora’ – FAB e MB enfrentam o USS Nimitz

No início de novembro, o presidente Jair Bolsonaro em discurso com tom bélico ameaçou usar pólvora quando acabar a...
Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O comandante da Marinha Nikolay Yevmenov observando o “Lamantin” em São Petersburgo

Um novo porta-aviões está na lista de desejos da Marinha Russa. Mas os custos de desenvolvimento e construção necessários podem exceder as capacidades do orçamento militar do país.

Um novo navio-aeródromo denominado Lamantin (Projeto 11430E) foi apresentado pelo Nevskoye Design Bureau de São Petersburgo no início de 2020.

O navio teria 350 metros de comprimento e um deslocamento bruto de até 90.000 toneladas. Pode levar até 60 aeronaves com uma tripulação de 2.800 homens e 800 da ala aérea.

A maquete do navio esteve na exposição militar em São Petersburgo, informou a estatal United Shipbuilding Corporation.

Um porta-aviões concorrente é chamado de Shtorm (Projeto 23000E) e é projetado pelo Centro Estatal de Krylov. O Shtorm teria 330 metros de comprimento para até 90 aeronaves.

Acredita-se que demore até 12 anos para desenvolver e construir um novo porta-aviões.

Vladimir Putin observando a maquete do Lamantin

Projeto 23000E Shtorm

Projeto 23000E Shtorm

- Advertisement -

184 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
184 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Tomcat4,2

Só sei que, conforme a maquete, será enooooorme !!!!

Karl Bonfim

Projeto 23000E Shtorm, parece um cruzamento de Admiral Kuznetsov com o HMS Queen Elizabeth!

Carlos Campos

e eu não vejo nada de ruim nisso

Palpiteiro

Com o longo ciclo de desenvolvimento e de operação. Acredito que estes equipamento podem ficar obsoletos com o advento dos drones.

Tomcat4,2

Jamais muchacho, nada projeta mais poder mundo afora que um belo e bem equipado porta aviões !!!

Eduardo

Cara, olha pra frente, com drones cada vez mais inteligentes e bem equipados, o porto será dos “porta-drones”.

Eduardo
  • posto (futuro)
Hélio

Como um drone vai ser uma ameaça para um porta-aviões, camarada? Não faz o menor sentido. Sem falar que os drones vão ser uma ameaça até a massificação das armas laser, o que nem vai demorar muito.

Cristiano de Aquino Campos

Enxames de drones armados com misseis hipersônicos?

Cristiano de Aquino Campos

Armas laser tem o mesmo problema de misseis e canhões, depende de sensores para orientação. No caso, de radar, qualquer coisa alem dos 30km e a baixa altitude a mais invisivel que caças furtivos. E quase que uma defesa na cara do gol.

Carvalho2008

Drones podem ter o tamanho das bomblets e cachos….se um míssil conseguir entregar os drones numa distancia em que conseguiam por si próprios voar e alcançar o Porta Aviões ou qualquer outro navio antes dos mísseis antiaéreos SM chegarem no míssil portador atacante, eles podem inutilizar tudo o que existe sobre o convés. Toda a pele do navio vai pro saco, antenas de radar, diretoras de tiro, canhões, portinholas de mísseis, casulos, etc…e se for um Nae, o que tiver de avião e maquinário no convés vai pro saco. Ate catapultas correm perigo. Não afunda nada, mas tira de combate… Read more »

Teropode

Um enorme cartão de visitas .

Foxtrot

Como tudo o que os Russos fazem.
E lembrar que em governos passados, tanto os Russos, como Chineses, Turcos, Paquistaneses, Indianos etc nós ofereceu parceria para co-desenvolvimento em diversas áreas.
Aí preferiram continuar “cheirando” o traseiro de Americanos e Europeus ocidentais.
Com balela de T.O.T.
Tecnologia não se transferem, se desenvolve sozinho ou em cooperação no desenvolvimento do produto, e não comprando, montante localmente pela a empresa desenvolvedora e pagando altos royalties para isso!

Nico 88

Até hoje não digeri aquela oferta de venda de SU -35 e cooperação no desenvolvimento do SU -57.

Foxtrot

Somos dois.
Mas o brasileiro adora a relação “senhor escravo” entre grandes nações ocidentais e Brasil (só para deixar claro, o Brasil sempre é o escravo da relação).

Hélio

Pior foi o Glonass.

Cristiano de Aquino Campos

Que eu saiba, usamos o Glonass, até porquê temos duas ou três estações de regulagem do sistema aqui no Brasil.

Helio Silva

Custo companheiro… Ninguém além da Rússia ficou como parceiro no projeto.
Nem a Índia…
Acho que o gripen, pela tecnologia empregada, pelo fato da Suécia de não ser briguenta nem sofrer embargos, foi a melhor opção.
Além disso, não teríamos acesso ao fms como tivemos, nem a aceitação de nossos produtos com os membros da otan.
Saudações!

Cristiano de Aquino Campos

A India saiu no finalzinho e estava querendo voltar depois da conclusão. Não sei se ja voltaram.

Kemen

Certo, mas gostaria de saber os caças SU-30 da India que sistema de GPS acessam? Os Rafale eu sei. O eterno medo de enervar algum pais. Colega, já fomos não liberados para a compra de produtos para os nossos misseis em desenvolvimento, entre outros e não foi por causa da Amazônia..

Cristiano de Aquino Campos

E depois perde a tecnologia repassada por falta de continuidade na produção.

Foxtrot

Ao contrário caro Cristiano.
No final jogam fora a tecnologia adquirida para comprar outra com balela de T.O.T das nações ocidentais, pois a$$$$im se ganha mais.
Como diz a música “Brasil mostra sua cara, quero ver quem paga para a gente ficar assim”!

Karl Bonfim

12 anos para desenvolver e construir um novo porta-aviões?
Se os russos que tem mais experiência na construção de navios de guerra, vão essa eternidade, fico imaginando quando teremos um o nosso!

Fernando Turatti

Desenvolvido e fabricado aqui? Eu morro antes de ver… E olha que tô tentando levar uma vida saudável.

MMerlin

Nem o Almirantado teria uma idéia alucinada destas.

Camargoer

Caro Karl. A MB mapeou o A12 para servir de projeto básico para a construção de um NAe nacional. O maior obstáculo seria a aquisição das catapultas, sejam a vapor ou eletromagnética. Imagino que o NAe adequado para a MB seja muito parecido com o A12, talvez com uma propulsão elétrica gerada por motores diesel ao invés de propulsão mecânica á vapor.

Claudio

Na minha opinião, a marinha deveria ter feito engenharia reversa nas catapultas, tá certo que são muito antigas e tem limitação , mas já daria uma noção de como é o funcionamento , podendo fazer a versão 100% nacional com instalação em solo mesmo pra testes, com as modificações pra ter a mesma capacidade das catapultas modernas a vapor, e quem sabe as emals

Ricardo

Esse uma boa pergunta em algumas coisa fazer a engenharia reversa para aprender e descobri como funciona não é feio

JEFFERSON FERREIRA DA SILVA

O Problema que mesmo para fazer isso é necessário certa capacidade que não temos…

Paulo Lahr

Vc quer dizer a financeira neh. Pq pessoal qualificado nós temos.

MMerlin

Temos. Mas a quantidade de pessoal qualificado é bastante insuficiente. E não falando em MB, EB ou FAB. É em todas as áreas do país.

Cristiano de Aquino Campos

Acho que não. Em desenvolvimento e pesquisa, via de regra deve-se ter mais de uma equipe de pesquisa no mesmo tema e para cada equipe um laboratório. Mal temos um.
Nos EUA, Russia, China e etc., todas as universidades tem pesquisa em andamento, e quando avançam a pesquisa e transferida.

Zorann

E vc acha que a marinha não viu como a catapulta funciona? O problema é tudo o necessário para produzir uma, ou duas e os custos envolvidos em ter-se de desenvolver todo o ferramental para isto.

Zorann

Não existe Nae adequado para a MB. Diante de trocentas prioridades, Nae na MB é um desperdício de recursos com algo que nas nossas mãos será sempre inutil

João Augusto

A verdade é que mesmo que tivesse dinheiro o Brasil ia caçar projetar poder pra quê? Temos – inclusive por força de disposição constitucional (sei que hoje em dia não tá valendo muita coisa) – é que ter uma força de defesa competente para interditar aventureiros.
Insisto que para esse fim os submarinos são imbatíveis. Especialmente os nucleares.

Zorann

Perfeito

Cristiano de Aquino Campos

Como inútil amigo? Nós precisamos de um grupo de batalha nucleado por um PA para se preciso for, atacar ou apoiar uma ação militar contra a Russia, China, EUA, Inglaterra ou França.

Hélio

Camargoer, sei que é entendido na área, as quantas andam os projetos de propulsão naval por célula de hidrogênio?

Rodrigo

Um NAe para MB seria um desperdício de recursos…muito melhor pegar esse recurso é investir em mais submarinos e fragatas.

Cristiano de Aquino Campos

O Brasil nem precisava de corvetas. Não temos mar interior, somos banhados por um oceano. Precisamos de fragatas de 5000T para cima.
Não era nem para ter feito o programa tamandare, más….

Mr Anderson

O Brasil precisa de Fragatas, Destroiers e Submarinos. NAEs tem função dissuasória.

jose luiz esposito

Façamos como a Rússia , Itália, China , usemos Sky Jump , e aparelho de parada !

Mr Anderson

Basta fazer uma competição para que uma empresa nacional desenvolva a tecnologia, com universidades de ponta e um corpo de engenheiros competente, se desenvolve qualquer tecnologia. O Brasil precisa investir em P&D dentro das universidades.

Carlos Campos

acredito que um monstro desse deva ser trabalhoso, mas um menor para levar uns F35B seria mais fácil.

Teropode

A questão deles não deficiência técnica é falta de grana , tendo dinheiro farão em menor tempo , aqui também é a mesma coisa ,

Camargoer

Olá Colegas. 90 mil ton é um monstro (elogio). Discordo da afirmação do autor que a construção deste NAe podem exceder as capacidades do orçamento militar do país, apesar do fato dos dois NAe ingleses terem excedido a capacidade inglesa. Mas são situações distintas. Apenas para comparação, em 2019 a UK gastou US$ 48 bilhões, a China US$ 261 e a Rússia US$ 65 bilhões. O orçamento da Russia é praticamente US$ 20 bilhões maior que o inglês…

Vinicius Momesso

Mas como a Rússia na aérea militar é praticamente ‘auto-suficiente’, pode ser feito muito mais com o mesmo orçamento, comparado a um país que não seja.

Camargoer

Olá Vinicius. Concordo com você. Ela pode obter os meios equivalentes a um custo similar ou inferior dos países ocidentais, como França, Inglaterra e EUA. Acho razoável prever que a Russeia consiga sim construir e operar dois NAe gigantes como estes sem comprometer as demais capacidades militares adquiridas nos últimos 20 anos

Luís Henrique

O custo de um grande Nae como o Shtorm foi divulgado por um almirante russo no ano passado como sendo entre 300 e 400 bilhões de Rublos, o que daria hoje cerca de U$ 4 a U$ 5,3 bi. Bem mais barato que um classe Ford americano. Um novo Nae não é um prioridade nos próximos anos, pois o custo muito alto de uma Força Tarefa completa, que exigiria vários destroyers para proteger o Nae + submarinos + helicópteros + aeronaves, sugaria muito o orçamento militar russo que tem outras prioridades. Portanto, ao que tudo indica, o plano é terminar… Read more »

Carlos Campos

Eu acreditava que com as sanções e a guerra na síria, a Rússia ia quebrar, não quebrou, ainda ficou mais resiliente e sua economia ainda cresceu. então acredito que eles tem capacidade de operar esse o Kus alguma coisa

Luís Henrique

Tem um Plus. O Reino Unido possui uma moeda valorizada em relação ao dólar, já a Rússia possui uma moeda muito desvalorizada. Caso a Rússia fosse dependente de importação de armas em dólares, a comparação mais honesta seria U$ 65 bi x U$ 48 bi, uma vantagem de 35% para a Rússia. Entretanto, a Rússia produz seus próprios armamentos em Rublos, portanto a comparação mais justa é analisar o Orçamento Militar da Rússia pelo método PPP (Paridade do Poder de Compra). Atualmente o PIB russo em PPP é de U$ 4,021 tri enquanto pela conversão em dólares americanos é U$… Read more »

Carlos Campos

Além de bancar uma guerra na Síria e uma intervenção na Líbia.

Joanderson

Vc não quiz dizer qui a Rússia tem 35 % em desvantagem em comparação com o Reino Unido na compra de armas no exterior já qui sua moeda é desvalorizada em relação ao dólar

Luís Henrique

Não. Porque convertendo em dólares americanos o orçamento militar russo é 35% Maior que o inglês e não menor. São U$ 65 bi para a Rússia contra U$ 48 bi para o Reino Unido.
Caso a Rússia fosse um grande importador de armas, ainda teria vantagem sobre o Reino Unido por causa dessa diferença de orçamento.
Mas como eles compram “em casa” e em Rubros, a diferença é muito maior.

Sergio Cintra

Só incluir um pequeno detalhe – quando se fizer analises de valores pura e friamente – o tamanho territorial comparativamente entre Ingleses e russos e as diferenças de ambientes climatológicos, necessitando adaptações bem diferentes dos diversos tipos de equipamentos. Por esse prisma a Rússia gasta pouco.

Bardini

Maquete e mais maquete… de real, nada.

Vinicius Momesso

Todo projeto parte de uma boa maquete, não é, torcedor?

Bruno w

No “Programa Estadual de Armamento GPV-2027” com valor total de 20 trilhões de Rublos ( aproximadamente U$ 272 bilhões), segundo dados do próprio governo estão contemplados 180 embarcações para a Marinha ( fragatas, corvetas, SSBN, SSN, SSK, PH, patrulhas, navios de desembarque, barcos costeiros etc..), mas nenhum destes será um Porta Aviões.
Portanto o governo Russo não alocou fundos para desenvolvimento de NAe, não até 2027, após isso só o tempo dirá..
A imprensa faz a parte dela, afinal se não houver “grandes notícias”, os debates são poucos..

Bardini

Ou seja, como eu disse: de real, nada. Só maquete.
.
E zé mané acha que é torcida contra falar o óbvio, rsrs.
.
Se os Russos conseguirem segurar o Kuznetsov e fazer aquilo lá voltar a operar, já vai ser um feito.

John Paul Jones

É a Guerra das Maquetes !!! Russo x China kkkk

Mauro Cambuquira

Na guerra das maquetes, estamos nós na arquibancada, pagando ingresso pra ficar sentado vendo o tempo passar, tecendo comentários das análises de torcidas.

Agressor's

Detestamos nossos defeitos…Principalmente aquele que encontramos nos outros…

Brummbär

Diziam a mesma coisa em 2015 quando os russos apresentaram as maquetes de seus futuros LHDs Project 23900. Desde então 5 anos se passaram e advinha? Os russos já estão construindo 2 deles ao mesmo tempo!

Defensor da liberdade

Para quem teve a economia sancionada, e lançou uma penca de submarinos nucleares e convencionais novos, novas corvetas e fragatas, tá muito é bom.

Você já gosta de apanhar, minha alegria está de volta, espancar kazette com surra de argumentos! Chega mais kings!

HMS TIRELESS

Argumento é tudo o que você não tem meu caro arigó que pensa que é ariano! Ademais a tal “penca” (palavra bem típica de quem não tem um vocabulário lá muito abrangente) não se constitui ainda em uma força naval crível a ponto de desafiar as marinhas da OTAN, mormente a USN, lembrando que corvetas são navios essencialmente defensivos que não têm condições de se contrapor em mar aberto à navios como as grandes fragatas e os destroyers como os Arleigh Burke. Agora me responda meu caro arigó pseudo ariano: quantos navios do porte de destroyer a Rússia lançou? Há… Read more »

RPiletti

“Arigó que pensa ser ariano”? Tudo isto só por ele não compartilhar a tua opinião?

Defensor da liberdade

Obrigado, sou um arigó com classe!

Quanto a tal penca, em especial os submarinos, vou deixar que a OTAN fale por si só:

https://www.wsj.com/articles/russian-submarines-test-nato-in-icy-north-atlantic-11593682201?mod=itp_wsj&ru=yahoo

Defensor da liberdade

Ah e antes que eu me esqueça, é sabido que os povos ameríndios, dos quais eu tenho origem, vieram daquelas bandas, então a probabilidade de ser um arigó ariano de fato é grande….

HMS TIRELESS

Logo se vê que você não sabe nada da origem dos povos ameríndios meu caro arigó pseudo ariano!

No mais, em um mundo de supremacia ariana o seu papel enquanto sub raça seria o de adubo para as plantações destinadas a alimentar a raça superior ariana….

Sieg heil não é mesmo!?

Defensor da liberdade

Acho que você no conto do Adolfinho, do ariano branco de olhos azuis, dominando o mundo de leste a oeste.

Matheus S.

lembrando que corvetas são navios essencialmente defensivos que não têm condições de se contrapor em mar aberto à navios como as grandes fragatas e os destroyers como os Arleigh Burke”

O propósito da marinha russa não é enfrentar a US Navy e OTAN em mar aberto.

Bardini

comment image
.
Em 2015, além da mesma maquetona de Porta Aviões dessa matéria, os russos diziam que iriam construir os poderosos Classe Lider. Foi um auê sem fim, baseado em maquetona…
No fim, é só mais um maquetão que não deu em nada. Decidiram que vão construir coisa menor e digamos assim: mais adequada a realidade. Realidade essa que é diferente do mundo das maquetes, claro.
.
Aliás, até no caso dos LHDs apresentados como maquetão, houve um sem fim de mudanças. O projeto que estão construindo é outro.
.
Muita propaganda.

Last edited 2 meses atrás by Bardini
Brummbär

A verdade é que as maquetes russas, cedo ou tarde, acabam por se tornar realidade. A indústria naval russa foi severamente afetada pela queda da URSS e subsequente crise econômica na década de 90. Mas a cada ano que passa a indústria naval russa está contruindo cada vez mais navios, de forma mais rápida e com tonelagem cada vez maior. E essa é uma realidade que você não quer aceitar. Ademais aqui está a “pequena” lista de embarcações atualmente em construção para a Marinha Russa: Não é uma China ou EUA, mas já e de dar inveja em 90% da… Read more »

MMerlin

Nem sempre, mas o projeto da classe Líder, com suas 17 mil toneladas, deveria ser tratado com maior prioridade pela Marinha Russa.

Brummbär

“Ah claro! Um LHD é igualzinho a um NAe, até mesmo nos custos e na complexidade…..”
Sim um LHD tem custos e complexidade que não se compraram a um NAe, mas essa não é a questão. O fato é que as maquetes russas, cedo ou tarde, acabam por se tornar realidade, fato esse que vai contra a visão americanofila de que tudo, na indústria militar russa, é um lixo.
“Ah as hienas sino russas….”
Todos que dizem isso, sem exceção, são hienas americanas

Luiz Trindade

Porque os russos não gostam de Catbar?

Vinicius Momesso

Imagino o empuxo necessário nos motores para dar conta de uma pista tão curta para decolagem, ainda mais com Payload máximo. Imagina se o motor perder o mínimo do empuxo depois de ultrapassar a rampa? Haja Vodika.

Last edited 2 meses atrás by Vinicius Momesso
Matheus S

Vou dizer a mesma coisa que disse em outra matéria, dá uma olhada nesse vídeo e veja se sua afirmação ainda é verdadeira. E, por favor, volte aqui para comentar, quero ler o que você irá dizer.

Vinicius Momesso

Não estava com payload máximo.

Victor Filipe

Isso é algo inerente ao STOBAR e não a aeronave em si. para decolar em uma distancia curta sem auxilio de catapulta eles não podem decolar com carga máxima, ai na imagem esse Su-33 parece estar configurado para missão Ar-Ar, mas pra decolar com tantos misseis ele deve ter sacrificado combustível.

Carvalho2008

Não, porque a primeira linha de defletor do Blast e freios/sapatas no convés, ficam a 85 metros (este é o ponto de decolagem para configuração de Defesa Aerea) afora este, existe outro a 185 metros usado para quando os aviões estão pesados configurados para bombardeio e ataque.

Victor Filipe

Você realmente acredita que um Su-33 completamente carregado pesando 33 toneladas e com uma relação de peso/empuxo de +- 0.83 consegue decolar em 185 metros? Eu não acredito nem que o F-18 Super Hornet que é mais leve e tem uma relação peso/empuxo maior consiga fazer isso… como eu disse, é um problema do STOBAR, não da aeronave. pra levar mais armamento ele leva menos combustível. Isso é uma vantagem conhecida da STOBAR e se não fosse algo determinante, não teria o porque as principais marinhas do mundo estarem optando por ele, já que é muito mais barato do que… Read more »

Matheus S

“Eu não acredito nem que o F-18 Super Hornet que é mais leve e tem uma relação peso/empuxo maior consiga fazer isso…” Visualiza isso aqui: http://cppcms.com/files/skijump/ “Isso é uma vantagem conhecida da STOBAR e se não fosse algo determinante, não teria o porque as principais marinhas do mundo estarem optando por ele, já que é muito mais barato do que Carriers com CATOBAR” Negativo. A principal desvantagem dos portadores STOBAR é sempre considerada uma carga útil de baixo potencial, mas isso não é verdade(ver simulação acima). Além disso, eu descobri que UM E-2 pode realmente operar a partir de um… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Matheus S
Carvalho2008

Muito bem colocado. tenho sempre repetido isto aqui. Mas o pessoal nem abre os anexos para estudar o caso. Nao ha duvida que o Catobar é mais eficiente. Mas pode ser avaliado como o menos eficaz por situação orcamentaria para que esta entre a 1a. e 3a. Unidades , ou seja, começando. Ter menir capacidade é absolutamente diferente de não conseguir promover um ataque sustentado letal. Os amigos costumam analisar de forma binaria. Se Harriers a 40 anos conseguiram fazer ataques e missoes com a capacidade de carga e velocidade deles de forma a mudar a guerra, e em navios… Read more »

Matheus S.

Exatamente.

Matheus S

“Você realmente acredita que um Su-33 completamente carregado pesando 33 toneladas e com uma relação de peso/empuxo de +- 0.83 consegue decolar em 185 metros?” Não sei se você sabe, mas o vento influencia bastante o lançamento de uma aeronave em um ski-jump. Aliás, não apenas o vento, assim como a velocidade do NAe, a direção do vento, ângulo da rampa entre outros. Em alguns estudos primários, com uma pista de 110m e ventos contrários de 25 nós, o Su-33 pode decolar a 32.000 kg facilmente. O vento contrário é uma ajuda útil. A 25 nós, o Su-33 pode decolar da… Read more »

Carvalho2008

Mestre, eu não disse isto.

A depreciação existe.

A grande pergunta é:

Quantas missões e decolagens existem com peso maximo? Qual é o percentual delas sobre o total de missões? Que o catobar explora melhor o potencial do avião não ha duvida. A questão é quantas vezes isto é necessario. A coisa nao é binaria entre de colar vazio ou pesado…existem n configurações

Matheus S

mas pra decolar com tantos misseis ele deve ter sacrificado combustível.”

Você tem como provar essa afirmação? Se não tiver como afirmar, são apenas especulações.

Renato

Só mostra, como acabaram de dizer, armado para missão ar ar, o que é muito mais leve. Um porta aviões deveria ter como função primordial projetar poder de ataque ao solo/superficie, e nesta função a capacidade dos su33 fica muito limitada decolando de rampa. E, se não me engano, os russos como os chineses ainda não possuem capacidade de reabastecimento aéreo embarcado, reabastecimento que é especialmente crítico para quem decola de rampa e não quer um raio de ataque muito pequeno.

Teropode

Pensei que o vídeo mostraria um motor dano pane , perdi meu tempo , ficou na mesma .

Jadson Cabral

Muito caro e com mais probabilidade de dar problemas. Os russos, por já estarem acostumados com sky jumps, devem ser pragmáticos

Doug385

Que problemas?

Pedro Gilberto

Os russos chegaram a desenvolver catapultas a vapor “Mayak” para o porta-aviões “Ulyanovsk” (Project 1143.7). Nesse projeto o CV manteria os 2 métodos do lançamento (sky jump e catapultas). Para o projeto Shtorm (Project 23000E), é mantido os 2 métodos, porém com catapulta eletromagnéticas. A lógica de manter os 2 métodos é que para o Sky Jump, o lançamento de aeronaves ocorre num menor intervalo de tempo para as aeronaves em configuração de defesa aérea pois não dependeriam do rearme das catapultas, enquanto para configurações de ataque ou aeronaves AWACS dependem da catapulta devido para serem lançadas com o peso… Read more »

IBIZ

Acho interessante a tecnologia de catapulta eletromagnética; parece realmente algo revolucionário por substituir o antigo sistema a vapor grande, pesado, com baixa eficiência energética e sujeito a provocar danos nas aeronaves por uma bem menor, bem mais leve, mais eficiente, flexível e capaz de lançar as aeronaves de forma mais suave. Mas ainda assim não parece empolgar as marinhas do mundo além dos EUA. China e Russia parecem apresentar projetos com essa tecnologia mais por propaganda.

Marcelo

com a Franca se decidindo por um grande porta avioes creio que eh apenas questao de tempo para a Russia iniciar o seu projeto de um novo. E creio que tambem sera movido a propulsao nuclear, campo em que a Russia ja possui tecnologia, ja existem grandes reatores para navios de superficie, os quebra gelos nucleares, em producao atualmente.

Allan Lemos

A Rússia perdeu totalmente o timing em se tratando de porta-aviões, 12 anos para desenvolver e construir um sem CATOBAR só mostra o tamanho do abismo entre ela e os EUA, a China e o RU quanto à construção desse tipo de embarcação.

Vinicius Momesso

Mesmo quando a grana não faltava, a URSS nunca se preocupou em ter Naes aos montes, não é à toa que construiu apenas um. É um setor que a Rússia não tem uma expertise muito alta.

Antoniokings

Se a Rússia quisesse atacar a Europa, Ásia Central, Oriente Médio e etc, pode atacar por terra.
Até o Japão ela começou a invadir em 1945 sem necessidade de porta-aviões.
Em tempo. Estava assistindo um filme sobre a Guerra de Bangladesh e passou uma parte em que os americanos mandaram um porta-aviões para intimidar o Governo de Indira Gandhi.
Ela pediu auxílio à União Soviética que deslocou alguns submarinos para a região e, ato contínuo, os americanos bateram em retirada.

Dalton

Os soviéticos queriam sim NAes, apenas não tiveram tempo. Na segunda metade da década de 1970 os soviéticos já possuíam uma enorme força de superfície espalhada pelos oceanos e mares sendo aconselhável a construção de Naes. . Então surgiu a classe Kiev de 4 unidades, muito maiores que os “Invincible” britânicos apesar do Yak 38 ser considerado inferior ao “Harrier”, mas, foi apenas o primeiro passo, pois na década de 1980 surgiu o hoje “Almirante Kuznetsov” que seria seguido por outro, que acabou tendo sua construção suspensa justamente pela dissolução da URSS cujo casco foi adquirido pela China. . Houve… Read more »

Antoniokings

A Rússia nunca teve necessidade de porta-aviões, visto que tem acesso terrestre a praticamente todos os locais que considera estratégicos, como Europa e Ásia.
Ademais, gastaram tempo e recursos desenvolvendo armas para afundar os porta-aviões americanos.
E ficaram muito bons nisso.

Solano

Camarada Antoniokings, não sou muito de responder aqui (sou um leitor assíduo), mas já que gosta desses assuntos (pelo que vi nos seus posts) tenho imenso material acumulado e muito bem traduzido, que sem dúvida será de seu agrado. Coisa para semanas de leitura. Seria muito bom poder compartilhar contigo. Meu end. é solincrevase @ gmail. com .Grande abraço!

Antoniokings

Valeu!
É sempre bom ler.
SDS

Solano

Pode ter certeza que será! a comunidade te espera.

Gamayun

Venha Antoniokings! Solano não disse nem a metade do que temos.

Paulo Drusnam

O teu sonho de consumo é morar em NY, dirigir um Porche e ter um iate, mas como não pode, critica o maior país capitalista do mundo, isso cheira a des_pei_to.

Antoniokings

Os russos já estão na fronteira de Israel.
Por enquanto, só de olho.
E por terra, c.q.d.

https://www.almasdarnews.com/article/russian-military-confirms-its-presence-with-syrian-army-in-golan-heights/

Antoniokings

Voltou de qual catacumba?

HMS TIRELESS

Com certeza não foi do mesmo lixão ideológico de onde você emporcalha esse espaço, visto ter sido banido de outros não é mesmo!?

Antoniokings

Cansou de bater boca sozinho, né?
Volta pra lá!
kkkkkk

Faver

Tireless, calma rapaz! É um espaço de ideias e nem sempre as outras estão de acordo com a nossa. Quanto a sua opinião eu gostaria de acrescentar algo, se você não se importar é claro. O apoio a teocracias e ditaduras ocorre para os dois lados (ou três), a exemplo do Reino (Arábia Saudita) que não é um reino de democracia e é apoiado pelos EUA.

Rafael M. F.

Reis,

A Rússia ainda tem sérios problemas de acesso aos grandes oceanos. Seja por ter seus principais portos localizados em mares com acesso restrito (Bósforo) ou em águas que ficam congeladas no inverno.

Já tiveram sérios problemas de abastecimento na IGM, o que inclusive provocou brutal carestia que acelerou a queda do regime tzarista.

Precisam de uma marinha capaz de romper um bloqueio naval nessas condições – uma situação estratégica ainda mais crítica que a dos chineses.

Last edited 2 meses atrás by Rafael M. F.
Antoniokings

Rafael

Atualmente, não há mais necessidade da Rússia manter rotas navais, visto que conseguiu estabelecer acesso a vários países que possuem recursos naturais, bem como os seus próprios vastíssimos recursos.
Além disso, as armas mais modernas que não existiam na 1ª e 2ª GM podem suprir a utilização desses meios, como bombardeiros estratégicos e mísseis de longo alcance.
Eu, particularmente, não sou muito adepto de porta-aviões em face das armas modernas que estão sendo desenvolvidas.
Acabarão como os grandes couraçados.

Teropode

Hummmmmm, esta doeu nos eggs , bicho vc fala besteira demais , a Wikipédia está ai para não te deixar falar besteira , pesquise .

Antoniokings

Intelectual de Wikipedia é complicado, em que pese ela ter utilidade.

filipe

A Rússia não precisa de NAEs , os EUA precisam, a Rússia precisa de uma poderosa frota de submarinos (SSBN + SSGN + SSN + SSK) , se for para ter NAEs devem ser uns 2 ou 3 , ao contrário da China que necessita urgentemente de NAEs. O Brasil também tem necessidades de ter pelo menos um NAE de médio porte na faixa das 45 000 Toneladas.

fewoz

Espero que o Almirantado não vejo seu comentário… Antes de pensar num NAE, o Brasil deveria fazer muito bem o básico primeiro.

henrique

concordo, não tem nem pra defender o galinheiro, quanto mais pra defender o quintal………..

nonato

Agora é tarde. Eu já li, gostei da ideia e vamos fazer isso mesmo.
45.000 toneladas está bom.

Alcy

O Brasil tá é longe de necessitar um NAE. Não temos mal a frota. Por hora o NAM Atlântico tá ótimo.

Teropode

Cara corre e fale isso para o almirantado russo ,pois o sonho deles é ter no mínimo dos NAes , eles não alcançaram seu entendimento , explique isto para eles .

Marcos

Imagina se for no Brasil 30 anos

Adriano Madureira

Claro que os russos são orgulhosos, mas acho que adquirir um com os chineses não seria algo imperdoável ou inadmissível…

Chineses sempre foram consumidores de material russo, acho que os russos comprarem um NAe made in China seria até útil para quem só tem um…

Vinicius Momesso

NAe só se vende quando em vias de ser “descomissionado”.

Fernando Turatti

Rapaz, tu não pensaste nas implicações disso quanto à venda de material russo né? Marketing TENEBROSO.
Uma coisa já não tão boa era encomendar os Mistral, que não seriam os capitanias, e ainda eram ocidentais, algo que a maioria já acha mesmo ser melhor. Comprar NAe da China e gritar ao mundo: somos bem piores do que vocês pensam.
Uma coisa é um país asiático qualquer, ou mesmo o Brasil(ignorando fatores políticos de alinhamento) comprar NAe chinês, outra são os russos.

Adriano Madureira

Ao menos o lado bom é que na novela mistral, os russos ainda saíram lucrando, aprenderam a construir a seção traseira do navio em seu estaleiro, receberam de volta a grana paga, e certamente dependendo do câmbio ainda ganharam o troco, e se não me engano, adquiriram licença do projeto.

Além de vender aeronaves Ka-52 para o Egito, atual dono.

Pedro

Só para deixar claro, os Chineses simplesmente pegaram um projeto antigo Sovietico e reconstruiram. Desenvolver um novo do zero é bem diferente, sem falar que Russos e Chineses teriam propostas para uso de NAE diferentes. A Russia nao precisa de tanta projeção de força quanto China, EUA e GB. Ela continentalmente ja esta dentro da Europa, do Extremo Oriente e ao lado do Oriente Medio e Asia Central! Esse era o motivo do uso de Porta Avioes ser deixado de lado na URSS e hj pela demora na definição, nota-se que nao é das maiores prioridades.

marcus

Os porta-aviões não eram construídos na Ucrânia?
Os Chineses compraram o porta-aviões da Ucrânia, afirmando que iriam fazer um cassino flutuante.

Jorge Knoll

Mas os chineses não copiaram? A Rússia há questão de tempo se negou vender caças bombardeiros à China, do mais moderno, com medo que eles o copiem. As armas, helicópteros, aviões, a sua maioria são cópias russas, até de turbinas, desenvolvimento de foguetes, dos seus motores de propulsão a jato. E quando se cansam de copiar dos russos, fizeram assim com os Phanton F-4, durante a Guerra do Vietnã, onde conseguiam turbina inteira através dos de combatentes vietcongs. Agora lançaram cópia do helicóptero Sikorsky UH-60A Black Hawk dos Estados Unidos. Embora hj a China tenha seus engenheiros competentes, e também,… Read more »

Antoniokings

Não sei se chegariam a esse ponto, mas o que estamos observando é uma maior cooperação entre russos e chineses na área naval, principalmente na área ao norte, no círculo ártico.
Isto esrá sobrecarregando ainda mais a Marinha ameircana que se vê obrigada a deslocar mais efetivos para região.
Semana passada, os EUA anunciar que instalar mais F-35 no Alasca.
E pode anotar que o próximo movimento russo/chinês será no O.M., mais especificamente na região Irã/Iraque.

Antoniokings

Corrigindo: Não sei se ‘chegarão’ a esse ponto.

Antoniokings

Vídeo da segunda patrulha conjunta Rússia-China no mar do Japão (22/12/2020).

https://youtu.be/vj4f7s3sbA4

André Luís

Porta-aviões na Rússia só depois de 2035. Nesta década, a prioridade será: construção das Gorshkov (24 lançadores primeiro e talvez as de 48 lançadores depois). construção das Gremyashchy e da Mercury construção dos 2 LHD Priboy construção dos 2 Ivan Gren aprimorado (2 já estão em serviço na frota do norte). construção de mais Karakurt e Buyan-M construção de mais Alexandrit Modernização de mais algumas unidades das Udaloy (antes destroyers agora fragatas) Modernização do Kuznetsov (que servirá de treinamento e doutrina) Provável modernização/atualização dos três cruzadores da classe Slava Modernização dos 2 cruzadores de batalha da classe Kirov (talvez modernizem… Read more »

Davi Pinheiro

Na esquerda da última foto, aparecem aviões de alerta antecipado, tipo os Hawkeye americanos. Agora fica a dúvida, como um avião desses decola em pista com rampa? O Ulyanovisk tinha catapultas especificamente para os AEW. Será que é o caso desse aí também?

Carvalho2008

Sem problema algum, desde que o avião seja projetado para ser stol. O S2t Tracker decolava do minusculo Nael Minas Gerais ate sem catapulta, mesmo nao tendo sido projetado para isto. Entao se o projeto aviao for dimensionado para isto, pode decolar da ski jump.

Davi Pinheiro

90.000 Toneladas? Existe motor a diesel suficiente pra levar essa coisa? Bem, os russos constroem navios quebra-gelo com propulsão nuclear. Não estranharia se esse NAe fosse equipado com reatores nucleares.

Funcionario da Comlurb

Sim. Faz todo o sentido.

Alex Barreto Cypriano

Tem matéria por aí dizendo que é nuclear. Evidente que é, pois outra propulsão demandaria entrada de ar e saída de gases de combustão, o que não se vê na ilha do Lamantin.

Jonas123

Um dos projectos parece um Kuznetsov modernizado (ainda aparece com os Su-33 que os russos estão operando até ao osso), enquanto o outro parece um moderno Porta-aviões com caças Stealth.

Gabriel Oliveira

Sou bem cético a essa possibilidade. Mas mais fácil os russos do que o Brasil.

Defensor da liberdade

Eu gosto deste design dos novos navios russos, se a proa fosse um pouco mais alongada e elevada lembrariam os navios da nação do fogo de Avatar kkkk Uma pena a classe Líder não ter ido para a frente, seria um puta navio poderoso e lindo de se ver.

Mas estes russos são engenhosos, já fizeram um cruzador porta-aviões, a classe Kiev, podem manter o mesmo sistema e construir vários destes, com algumas alterações, tipo o que os Japas estão fazendo com seus porta helicópteros.

Defensor da liberdade

Diga isso para os indianos que até hoje possuem 1.

HMS TIRELESS

Fizeram uma reforma 1/2 boca no casco velho de um Kiev que custou metade do custo de um NAe da classe Nimitz novinho mas que não entrega 1/3 da capacidade do navio norte-americano….

Vai ver que foi por isso que resolveram partir para projetos autóctones e firmaram um acordo intergovernamental com os EUA visando transferência da tecnologia das catapultas EMALS

A propósito e voltando aos malfadados e limitados navios da classe Kiev, durante toda a sua vida operacional padeceram com problemas na planta propulsora, herdada dos porta helicópteros ASW da classe Moskva, sendo que eram muito comuns os incêndios.

HMS TIRELESS

Ps: você continua entupindo suas mangas de “agrotóchico”? Continue assim e você continuará perdendo de goleada para as mangas israelenses, e não adianta arengar ou falar mal dos sistemas de armas produzidos em Israel sim!?

Defensor da liberdade

Se as mangas de Israel fossem essas maravilhas todas, Israel era o maior exportador de manga do mundo. Israel está anos luz atrás do Brasil em quesito exportação de manga. Temos todas as certificações do mercado europeu e americano, Não fale do que não sabe para não passar vergonha.

No mais.

Cadillac

Ih o baba ovo de israel voltou a frequentar o blog, que pena

Last edited 2 meses atrás by Cadillac
XFF
Teropode

🤣🤣🤣🤣🤣💐🙏, os xings ficaram desesperados kkkkkkk, já já vão pedir a cabeça dele , eles não suportam apanhar 🤣🤣🤣🤣🤣🤣

Carlos Campos

Evangelion e agora Avatar parece que seus filhos tem uma boa influência sobre vc.

Defensor da liberdade

Estão assistindo um tal de Jujutsu Kaisen, quando eu estiver com tempo livre vou assistir também. Isso me aproxima muito deles, assim temos assunto para horas, faço isso pois meu pai não tinha essa conexão toda comigo.

Carlos Campos

Jujutsu é muito bom, estou acompanhando… seus filhos tem bom gosto para animes.

OMINI

Aqui nos comentários só tem sonhador!! Rs

Joe Leite

No museu naval tem uma bela maquete do São Paulo…

Charles

Na última foto, tem umas maquetes de avião radar de alerta. Nunca vi uma aeronave desse tipo embarcada ou não com os russos. Seria uma cópia da cópia dos chineses que copiaram dos EUA? rss

IBIZ

Parece mais um daqueles projetos desnecessários feitos pra abocanhar mais recursos dos cofres públicos. A é um grande player da industria de defesa, mas não é mais um gigante militar como na época da URSS; deveriam ter mais bom senso na destinação de verbas para suas forças armadas. Um super porta aviões é um luxo para grandes potências econômicas como os EUA e a China.

Andre

Impressão minha ou tem tecnologia iraniana nessa maquete?

Já que os fãboys deixaram o orgulho de lado e agora usam o discurso que a Rússia não tem prq não precisa, eles também deveriam deixar o orgulho de lado e comprar logo o projeto do type 003 chinês ao invés de reciclar projeto soviético.

Esteves

Tem.

O Irã é o grande irmão fornecedor de tecnologia aos russos.

Victor Filipe

Antes de mais nada, um navio dessas dimensões sendo STOBAR me parece contraproducente.

Eu só to falando isso por causa da maquete, no final pode não ter nada haver com ela, mas imagino que ele seria CATOBAR e nuclear com esse deslocamento

Dalton

O prazo de 12 anos é bastante razoável. Se poderá ser realizado nesse prazo em virtude do histórico de atrasos no cronograma de entregas de unidades novas e modernizadas é outra história. . Como exemplo se tem o USS Gerald Ford. O batimento da quilha se deu em novembro de 2009, porém o projeto final, assinatura do contrato, compra avançada de equipamento se deu antes e o comissionamento ocorreu em 2017, só que ele achava-se incompleto e ainda hoje faltam instalar o restante dos essenciais elevadores de armas. . Devido a uma série de problemas decorridos com tantas tecnologias novas… Read more »

Faver

Costumo só ler as reportagens e os comentários daqui do blog. Comecei a postar um ou outro comentário. No entanto já penso em parar, é muita pendência para um lado ou outro. Há uma nítida torcida para países aqui. Fica a dúvida, será que os equipamentos russos são tão ruins assim? E os chineses são tão ching-ling como afirmam? Eu admiro a capacidade dos EUA, da França, Alemanha e Grâ-Bretanha. Mas será que países como a Rússia e China são tão inferiores quanto falam nos comentários? Estes países enviam satélites espiões para o espaço, robôs para a lua, desenvolvem tecnologia… Read more »

Victor Filipe

Nem um nem outro. a galera costuma se empolgar de mais. quando alguém cita o equipamento de um, esquece a contra parte o outro. é bem chato mesmo, porque as vezes tem que ficar repetindo as coisas. Ai quando o Fanboy perde a discussão ele geralmente apela pra arma nuclear porque na cabeça dele, um pais pode usar mas o outro não. um dos mais comuns argumentos é “mais porta aviões é inútil porque Russia e China tem míssil hipersônico” Mas a pessoa que fala isso esquece que a US Navy tem sistemas de defesa aérea bem robustos e capazes.… Read more »

Esteves

Visão ocidental.

Tudo que está no Oriente é falso. Inferior. Esquisito. Não funciona.

A torcida pro EUA é maior. Mas, rotineiramente não se apoia em fatos ajustados com frequência pelos editores ou, melhor ainda, por Lord Dalton.

A outra torcida saliente, embora menor como menores são os fanáticos da Lua e até Esteves já foi chamado de Tonho, vibra quando qualquer coisa americana quebra, da defeito ou é copiada. São chamados de kingsinianos.

Não desanima. O site é bom, tem bom conteúdo, os 3 editores Taco, Tequila e Rock são animados.

É Natal. Segue o enterro.

Antoniokings

‘kingsinianos’
huashusahuash

Essa foi boa!

Defensor da liberdade

Porra Kings, tais famoso hein? Kkkkkkk

Antoniokings

kkkkkk
E não, é?

SDS

Luís Henrique

Excelente argumento.
Na cabeça de alguns Deus fez 3 homens.
Adam o inteligente que foi destinado a povoar todos os países ocidentais.
Adamzinsk e Adanling foram destinados a povoar o oriente, esses dois Deus fez com apenas metade do cérebro, são burros e idiotas. Por isso que só existe vida inteligente no Ocidente até hoje.

Marcelo-SP

Acho que se você não consegue alinhar pelo mais que um bicho desse, melhor seria fazer 2 menores…

Mas aí seria assumir uma posição abaixo da China e dos EUA. E a psiqué dos russos ainda não comporta essa realidade.

Esteves

Não. Não é assim.

Russos são Bolshoi. Grandes. Tudo grande. Desde os Czares tudo é grande. Eles pensam que a Ásia é deles, o Ártico é deles, todas as vodkas são deles e por incrível que pareça…pensam que todas as mulheres russas pertencem à eles.

Bolshoi!

Alex Barreto Cypriano

Mais fotos do Lamantin teriam sido úteis. Ninguém apontou pra localização, tamanho e formato da ilha, pro número e posição de elevadores, etc. Nem sequer sobre o híbrido no uso de catapultas de cintura e rampa de ski. Mas é compreensível: Pyotr tanto gritou ‘lobo!’ que ninguém mais leva a sério seus alarmes…

Carvalho2008

Sei que eles ja chegaram a apresentar um conceito de catapultas no percurso da skijump, mas não consegui ver isto nas fotos. Onde o amigo viu?

Sobre a ilha com certeza será um nuclear da a dimensão desta tonelagem

Alex Barreto Cypriano

Mestre Carvalho, no Lamantin (ou Manatee) as catapultas são de cintura (ao largo do angled landing lane) e eletromagnéticas. Desconheço catapultas em ski ramp (em princípio, um design problemático pela curvatura do curso). Existe toda uma discussão interna aos russos a respeito do novo papel dos porta aviões, que seria diferente do papel durante a guerra fria (defesa de frota e ASW), daí os designs tentativa de conjurar algo adequado a esse novo papel. Daí o híbrido de catapulta e ski-jump, aeronaves AEW de grande alcance e autonomia, sensores num mastro que lembra o do type 45 britânico (AAW), ilha… Read more »

Russia_wishes_to_have_a_new_aircraft_carrier_to_strengthen_its_Naval_Forces_925_002.jpg
Last edited 2 meses atrás by Alex Barreto Cypriano
Teropode

Pelo jeito o pragmatismo russo evita as catapultas , skyjumps em ambos projetos e será gigantesco , interessante é que os Americanos já pensam em reduzir o tamanho de seus futuros PAs . A ala aérea deve operar um versão naval do SU57 e o pretenso Mig Stealth monoturbina .

Guilherme Gabriel Lins

bato palmas para os russos no que eles realmente são bons, os submarinos. Porta-aviões “zero km” de 90 mil toneladas é um sonho muito distante, mal conseguem fazer o kuznetzov funcionar ( aliás problemas desse tipo não são raros na Russia, a classe 956 sovremenny foi praticamente retirada do serviço por problemas no conjunto propulsão com os navios em meia idade ainda ), nem entre os almirantes a ideia é vista com bons olhos, muitos deles não concordam com a reforma no kuznetzov e o dinheiro que esta demandará.

André Luís

classe 956 sovremenny foi praticamente retirada do serviço” decidiram revitalizar. Saiu uma notícia hoje sobre isso. A revitalização de navios antigos mostra que os Russos estão ou com a capacidade de construção esgotada ou com restrição financeira.

Guilherme Lins

vi essa notícia também Andre, eles irão modernizar apenas 1, o almirante Ushakov, existem mais dois em revisão e um ativo no baltico

Antunes 1980

Mais uma noticia da série russa.. ” maquetes que jamais saem do papel”….

A quantidade de projetos que nunca se tornam operacionais é incontável..

Camargoer

Caro Antunes. A fase de pré-projeto serve para testar ideias, por isso o número de propostas abandonadas é grande. É a fase na qual a viabilidade técnica e financeira das ideias são avaliadas.

Nilson

Off: Fragata Independência já está no Brasil, e o Brasil já não está na Unifil.

Marcos

A concepção de porta aviões na era soviética, era navio aeródromo+crusador pesado de batalha, por isso o Kuznetsov leva grandes mísseis de defesa antiaérea misseis anti navio muitas defesas de ponto e também tem algumas opções para defesa submarina o que praticamente elimina a necessidade de um grande strike group limitando a apenas um pequeno grupo de escolta mas o ponto chave é que não é um navio indefeso(um grande alvo no mar como os russos se referem a os porta aviões americanos) está concepção de navio mesmo sem nenhuma aeronave ainda é uma poderosa arma, contudo não usa catapulta… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Marcos
Dalton

Os soviéticos na verdade não tiveram tempo para dedicar-se a NAes puros, pois quando se reconheceu a utilidade deles ,na década de 1970, quando a força de superfície soviética compreendia grande número de grandes combatentes, como cruzadores, destroyers , investia-se em navios anfíbios e estava espalhada pelos oceanos e mares já era tarde demais. . O “Kuznetsov” e um irmão, inacabado, que acabou nas mãos da China e hoje é o “Liaoning” seriam uma transição para algo mais similar aos grandes Naes americanos. . É possível ver a evolução soviética, com os 4 navios da classe “Kiev” da década de… Read more »

Gustavo

só espero que revisem o projeto e tirem esse skyjump.
Tomara que consigam desenvolver suas catapultas e mudar definitivamente de conceito.

Leandro Assis

Seria híbrido com lançamentos possíveis através de catapulta e rampa? Muito provável que isso não seria vantajoso e ninguém até hoje usou os dois sistemas de lançamento de aeronaves ao mesmo tempo. Eu só perguntei isso pq nas maquetes encontram-se pesados aviões de alerta aéreo antecipado, impossíveis de serem lançados por rampa.
Tá, podem ser apenas para decorar a maquete mas os Russos sabem da importância desse tipo de aeronave operando em conjunto com as demais em um NAE.

Carvalho2008

Mestre Leandro, repare no post do Mestre Alex Cipriano. No modelo, a pista de vante é para decolagem via ski jump, mas na lateral, existem duas catapultas para a decola em pela pista lateral

Carvalho2008

comment image

Carvalho2008

Ja eu imagino que seria possível uma pequena catapulta auxiliar antes da ski jump, apenas para completar o impulso necessário a carga total do avião

Algo parecido com a ce-2 conforme abaixo:
https://youtu.be/eXlIm1LRs5s

- Advertisement -

Guerra Antissubmarino

Relembre a entrevista com um comandante de submarino da Marinha do Brasil

Há cerca de 20 anos o Poder Naval Online entrevistou, por meio do colaborador Bruno Fagundes, um comandante de...