segunda-feira, junho 21, 2021

Saab Naval

Marinha Russa comissiona a ‘Gremyashchy’, primeira corveta Projeto 20385

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

A primeira corveta Projeto 20385 ‘Gremyashchy’ foi incorporada à Marinha Russa em 29 de dezembro de 2020, em São Petersburgo, no estaleiro Severnaya Verf

A cerimônia foi conduzida pelo almirante Nikolay Yevmenov, comandante-em-chefe da Marinha Russa. Estiveram presentes Igor Orlov, Diretor Geral da Severnaya Verfiya, e Almaz, Diretor Geral do Central Design Bureau. A primeira corveta da classe se junta à Frota do Pacífico e em breve fará a transição para suas bases permanentes.

Durante a cerimônia, o almirante Nikolay Yevmenov presenteou o comandante da corveta com a bandeira de Santo André, que foi hasteada no mastro da popa.

“Hoje é um evento importante para a Marinha – o hasteamento da bandeira da Marinha na Gremyashchy, o mais novo navio de combate do Projeto 20385. Mais de 170 navios de guerra de diferentes classes foram construídos no estaleiro Severnaya Verf ao longo de sua história de muitos anos. A corveta do Projeto 20385 projetada pelo Almaz Central Design and Engineering Bureau é um desenvolvimento posterior da corveta do Projeto 20380, está equipada com armamento de ataque moderno e rádio-técnico e suas capacidades para cumprir suas missões primárias foram significativamente expandidas. O navio foi desenvolvido em estreita cooperação com o Comando Principal da Marinha e a United Shipbuilding Corporation. O apoio militar e científico para o projeto e a criação da corveta Gremyashchy foi fornecido pelo Centro de Pesquisa e Treinamento Militar da Marinha.” – Comandante-em-chefe da Marinha Russa.

Com base no Projeto 20380 (classe Steregushchiy), as corvetas do Projeto 20385 são desenhadas pelo escritório Almaz. A Gremyashchiy é a corveta líder em uma série de dois navios e teve a construção iniciada em 2012.

É equipada com células VLS 1×8 UKSK para sistemas de mísseis de cruzeiro Kalibr-NK, VLS 2×8 para sistemas antiaéreos Redut, 2×4 tubos de torpedo de 330 mm para sistemas antissubmarino Paket-NK e um CIWS AK 630.

A corveta Project 20385 foi projetada para missões de ataque e guerra antissubmarino. O navio tem deslocamento de 2.500 toneladas, comprimento de 106 m, largura de 13 m, velocidade de 27 nós, alcance de 4.000 milhas náuticas e uma tripulação de 99 militares. O navio pode acomodar um helicóptero naval Kamov Ka-27 (Helix-A).

De acordo com um contrato adicional celebrado com o Ministério da Defesa da Rússia em 2011, a construção de mais oito corvetas do Projeto 20385 deveria ocorrer no estaleiro Severnaya Verf até 2020. No entanto, desejos de melhorias adicionais do projeto e uso generalizado de componentes importados, incluindo os motores a diesel MTU alemães, bloqueados depois de 2014 sob restrições de sanções, levou à decisão da Marinha russa de limitar a série a apenas dois navios na época.

O Ministério da Defesa da Rússia anunciou em 15 de dezembro que havia concluído um contrato com o Estaleiro Amur para a construção de duas corvetas do Projeto 20380 e quatro do Projeto 20385 que entrarão em serviço com a Frota do Pacífico em 2024-2028.

FONTE: Naval News

- Advertisement -

25 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
25 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Allan Lemos

A corvera russa é mais bem armada do que a nossa “fragaga” Tamandaré.

Yuri Dogkove

A nossa só será “menos” armada por opção da almirantada! É pra sobrar dinheiro pro caviar…

Jadson Cabral

Deixa ver se eu entendi, uma corveta com deslocamento de 2.500 ton levará 8 mísseis de cruzeiro, 16 mísseis anti-aéreos, 8 torpedos leves e um CIWS? Se não fosse pelos mísseis anti-superfície (que eu não entendi se não haverá ou a matéria apenas não trata), estarão bem mais armadas que as FCT, que no máximo carregará 16 mísseis anti-aéreos e não levará mísseis de cruzeiro.

Evgeniy (RF).

Direito.
Apenas deslocamento total de 2.800 toneladas.

Junior

Quantas dessas foram pedidas pela marinha russa? Parece que essa embarcação será a mais numerosa no inventário da marinha russa pelas próximas décadas

Evgeniy (RF).

Ao abrigo dos contratos de 2020, 2 + 4 corvetas do projeto 20385.
Sim, talvez, se não for revisado, 20385 assumirá a posição de liderança. Embora o projeto em si tenha algumas desvantagens.

ALEX ROCHA

Sim, e isso que é uma corveta russa. Chega a dar vergonha das nossa futuras Tamandarés.

Corveta de respeito. Nesse quesito invejo a Rússia.

Brummbär

O VLS UKSK foi projetado para disparar, não apenas mísseis de cruzeiro, mas também mísseis anti-navio, anti-submarino, e até mísseis superfície-ar (SAM).

Evgeniy (RF).

Especificamente, o UKSK não pode disparar mísseis terra-ar. Apenas mísseis de cruzeiro, anti-navio e anti-submarino.

André Luís

Evgeniy, você sabe se tem previsão para desativar as fragatas Krivak e Neustrashimyy?

Evgeniy (RF).

Assim, 1135 “Krivak”, apenas uma permaneceu no Mar Negro, é uma das novas corvetas e provavelmente irá substituí-la.
Neustrashimyy, também conhecido como projeto 11540, em apenas duas cópias diferentes. O primeiro está todo em conserto. O segundo está funcionando. 11540 não será exibido naturalmente. Infelizmente, o terceiro kopus não foi concluído, cometemos um erro.

Bruno w

Os lançadores universal embarcado 3S14 (UKSK) que equipam a 20385, está unificado para o lançamento dos seguintes mísseis:
Família Calibre
3M54T/T1 míssil anti-navio.
3M14T cruzeiro de longo alcance.
91RT2 míssil anti-submarino.
91RE1 míssil anti-submarino.
Família Onyx
3M55 míssil anti-navio.
BrahMos míssil anti-navio.
E 3M22 Zircon.

Pedro Gilberto

O artigo fala em 1, mas na verdade são 2 CIWS AK-630.

Evgeniy (RF).

Aqui está toda a reposição para o ano (não muito):

https://pbs.twimg.com/media/Eqo5UI9XIAAYpMT?format=jpg&name=medium

Junior

Os editores esqueceram de postar o melhor da festa

Clumsy Cameraman Is New Russian Corvette’s First Man Overboard (jalopnik.com)

EParro

Os navios de guerra da Rússia, parecem-me, ter a proa com um ângulo mais agudo que os navios de guerra da OTAN?

Marcelo

verdade, e ficam mais bonitos por isso

EParro

A beleza é subjetiva!
Minha questão é se há alguma vantagem ou necessidade técnica sobre esse detalhe.

Moriah

Corveta com enorme poder de fogo… Na Rússia, parece que tamanho não é documento…

Last edited 5 meses atrás by Moriah
Nascimento

Saudações. É este o radar usado na corveta:

OBS: Se eu estiver desobedecendo uma regra do site, me avisem por favor. Grato.

sergio ribamar ferreira

Muito bom! Excelente postagem. Corvetas de 2500 toneladas. Bem artilhada. Aqui?????

MCX

Sem querer provocar ninguém, mas por essa matéria me parece q o argumento de q a Rússia constrói tudo q quer, na hora q quer, tudo 100% nacional caiu por terra. Pois a matéria cita q o número planejado destas belas (e bem armadas) corvetas foi reduzido devido a sanções impostas, as quais bloquearam a venda de motores alemães

nereu

eles não tinham uma turbina a gás na prateleira para usar em suas Corvetas e Fragatas mas esse problema já foi solucionado além dessa classe de Corveta está sendo fabricado uma da classe 20386 com tonelagem de 3400t além das Fragatas 22350

Pedro Gilberto

No planejamento inicial seriam equipadas com motores diesel MTU. Com o embargo, usaram motores próprios Kolomna 1DDA-12000.

joao pedro

Mais uma agora são quantas mesmo? 86, 87 ou 92? me esqueci.

- Publicidade -

Reportagens especiais

Guerra de minas: a experiência operacional sueca, a classe Koster e sistemas da Saab

Nesta segunda matéria da série sobre o 1º Congresso Internacional de Contramedidas de Minagem, saiba mais sobre as apresentações...
- Advertisement -