quinta-feira, janeiro 27, 2022

Saab Naval

EUA vão se juntar ao esforço final para encontrar submarino indonésio

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Os EUA estão se juntando a uma busca internacional pelo submarino indonésio desaparecido que perdeu contato com sua base no início desta semana. As autoridades disseram que o KRI Nanggala (402), se ainda estiver intacto, tem menos de um dia de oxigênio para sustentar sua tripulação de 53 militares.

O porta-voz do Pentágono, John Kirby, anunciou na noite de quinta-feira no Twitter que, a pedido da Indonésia, os EUA estavam “enviando recursos aerotransportados para ajudar na busca pelo submarino desaparecido”

O KRI Nanggala desapareceu na manhã de quarta-feira durante um exercício de treinamento no Mar de Bali, após receber permissão para mergulhar. O submarino diesel-elétrico de construção alemã perdeu seu próximo check-in por rádio e não se ouviu falar dele desde então.

Um porta-voz militar indonésio disse que as autoridades iriam forçar a busca nas horas antes de a Marinha calcular que o oxigênio a bordo do submarino acabará – estimado por volta das 3h00 no horário local de sábado (16h00 ET de sexta-feira).

“Vamos maximizar o esforço hoje, até o limite de tempo de amanhã às 3 da manhã”, disse o major-general Achmad Riad a repórteres.

Numerosos navios da Marinha da Indonésia e outros, além de um avião de patrulha estiveram envolvidos na busca final de sexta-feira, com foco em uma área onde uma mancha de óleo foi encontrada no início da semana, embora as autoridades tenham enfatizado que não há evidências conclusivas de que tenha vindo do submarino.

A Índia despachou na quinta-feira um navio de resgate de submersão profunda para ajudar na busca, juntando-se a Singapura, Malásia, Austrália e outros países que prometeram ajudar na busca e em qualquer resgate possível.

Mas com o tempo, a ajuda provavelmente chegará tarde demais.

Oficiais militares indonésios têm esperança de que um resgate ainda seja possível, mas eles expressaram preocupação, logo após o desaparecimento do submarino, de que ele possa ter ido muito fundo. As autoridades indicaram que o KRI Nanggala tem uma profundidade operacional máxima na faixa de 200 a 250 metros (cerca de 655 a 820 pés). Mas as autoridades disseram que ele pode ter descido muito mais fundo, chegando a 700 metros.

Nos últimos dias, no entanto, a equipe de resgate disse ter descoberto um objeto não identificado com alto magnetismo entre 50 a 100 metros (cerca de 165 a 330 pés) abaixo da superfície nas proximidades onde acreditam que o submarino desapareceu.

O KRI Nanggala foi construído no final dos anos 1970 e está em serviço na Marinha da Indonésia desde o início dos anos 1980. Apesar de sua idade, o submarino passou por uma reforma em 2012 na Coreia do Sul, e a Marinha da Indonésia insiste que ele foi certificado como apto para navegar.

A causa do desaparecimento do submarino ainda não é certa. A embarcação perdeu contato enquanto conduzia um exercício com armas, supostamente uma simulação de lançamento de torpedo, mas a Marinha disse que uma falha elétrica pode ter deixado o submarino desamparado para executar procedimentos de emergência para emergir após um mergulho.

FONTE: NPR

- Advertisement -

29 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
29 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Victor Filipe

Eu gosto de ver isso, (não o naufrágio, obvio) a união de todos os países em se disporem a ajudar o máximo possível é algo realmente bem legal de se ver

Victor Filipe

Até isso tem gente que negativa…

Wagner

Fogo.. sempre tem uns idiotas..não sei que fazem em página militar!?!?!

camargoer

Ola Victor. Os países tomam ações de solidariedade e de ajuda com mais frequência do que se envolvem em guerras e conflitos. Podemos lembrar das inúmeras ajudas humanitárias durante catástrofes (naturais ou não). Doação de alimentos, medicamentos, equipes de salvamento, etc. Vários países descolaram meios quanto ocorreu o desaparecimento do submarino argentino, aviões levaram medicamentos para Beirute após a explosão no porto, governos de todo mundo enviaram mensagens de solidariedade para os EUA, França e Espanha após os atentados terroristas.

Victor Filipe

Sim Camargoere e eu acho bem legal ver isso. De verdade.

É bem simples passar e ignorar. Afinal ninguém tem obrigação nenhuma, mas a galera ajuda. Sai de outro lado do mundo pra ajudar como puder. Bem da hora

Thiago A.

Não quero estragar a fita mas essas ações solidárias são exercidas por uma infinidade de intenções que não possuem essa nobreza de espírito. Pode existir com certeza altruísmo por parte de quem está ali fisicamente para ajudar, mas as decisões tomadas por instituições e Estados almejam aumentar o próprio prestígio, poder de persuasão, soft power, credibilidade …enfim moeda valiosa
no contexto internacional que a diplomacia cedo ou tarde vai recolher .

nonato

Concordo.
Ficar bem na fita, interna e externamente.
Mas tem também outros aspectos .
Tipo qualquer um pode passar pela mesma situação.
Então existe esse espírito de cooperação que é muito comum no meio marítimo, coisa de séculos.
Qualquer comandante de navio sente satisfação de ajudar um barco, navio ou marinheiro em situação difícil no mar.
Hoje é o outro
Amanhã pode ser você.
Estão todos no mesmo mar…
Outra questão é colocar os meios navais de um país em atividade.
Usar os meios hoje como forma de manter em estado de prontidão e operacional.

Cristiano

Olhar o poder tecnológico do amigo conta?
Seus segredos. De graça sem briga.

Joao Moita Jr

Como disse Reagan aquela vez; imaginem que tão rápido o mundo inteiro se uniria, frente a um inimigo comum de origem extraterrestre.

Nilo

O General Achmad Riad, das Forças Armadas da Indonésia, disse que o foco atual das operações de busca estava em uma área a proximadamente 40 Kms ao norte da praia de Celukan Bawang, em Bali, com base na presença de manchas de óleo e leituras magnéticas mais fortes do que o normal. O P-8A da Marinha oferece uma valiosa plataforma de busca, capaz de cobrir uma ampla área e permanecer na estação por um longo tempo.  O major-general Riad mencionou que as leituras magnéticas têm sido uma fonte importante de informações na caça ao Nanggala . Os Poseidons da Marinha não… Read more »

Last edited 9 meses atrás by Nilo
Diego

Existem sinalizadores de emergência que podem ser ejetados do submarino pra avisar a sua localização/socorro, como por exemplo o Cospas-Sarsat.
Se não foi lançado, das duas uma ou não possuía um sistema similar a esse ou a tripulação não está em condições de lançá-lo (mortos??)…

6C53257D-B6A9-45DC-A3A9-C43E163FB8B5.jpeg
Fabio Araujo

Se fosse mais perto a nossa marinha poderia se juntar a busca, os americanos tem estrutura para dar apoio a esse tipo de busca em qualquer lugar do mundo.

Cassio

Podiam chamar aquele navio que encontrou os destroços do San Juan. É claro que não é legal ser pessimista ou coisa parecida, mas roteiro de tudo que vem ocorrendo está muito parecido com o drama do sub argentino…

Jagdverband#44

Sempre eles, os malvados do mundo, ajudando em caso de acidentes aéreos/navais.
Que saco isso!

Paulo Sollo

Sempre eles não, eles também, mas nem sempre.

Mas “a pedido da Indonésia, os EUA estavam enviando recursos aerotransportados para ajudar na busca”.
Foi um apelo, não um oferecimento por parte dos seus heróis.

E assim como pode ser chato pra você criticarem os EUA, também é chato esta sua desnecessária reação de fanboy afetado usando este fato para se vingar e defender seu time do coração, e chutando a bola fora…

A ajuda deve ser bem vinda a eles porém este apelo é tardio. Infelizmente muitos países só assumem que precisam de mais ajuda quando já é tarde demais.

JagdVerband#44

“Meus heróis”, “fan boy”
Se vê bem o tipo de consideração pelo trabalho dos outros.
Realmente seria melhor os EUA negar o apelo feito então.
Seria melhor.

Paulo Sollo

Não tente sair pela tangente. Você usou de ironia para tentar ridicularizar quem critica os EUA e exaltá-los dizendo que são “sempre eles” que socorrem. Bem antes deles outros países estão lá ajudando e sem necessidade de apelo por parte da Indonésia. Certamente que os EUA tem muitas caracteristicas positivas que eu reconheço e elogio e são capazes de boas ações mas também já demonstraram por várias vezes ao longo da história que também são capazes de muita maldade, assim como seus adversários, alguns bem mais maldosos sem dúvidas. Mas certamente nada que se compare à loucura e crueldade dos… Read more »

Last edited 9 meses atrás by Paulo Sollo
Fernando "Nunão" De Martini

A discussão de vocês não tem sentido. O protocolo nesses casos ficou bem claro na ocasião do desaparecimento do ARA San Juan: países se oferecem para ajudar mas só podem despachar a ajuda se o país do submarino perdido aceitar. Ou seja, é natural que nas noticias isso apareça como “a pedido”.

JagdVerband#44

Hahahah
Seu ridículo.
Meu nickname se refere à soldados, ases da aviação, que combateram por sua pátria.
Não faz alusão à nenhuma ideologia.
Agora você levanta o passado e condena o presente de pessoas, povos e países.
Me aponta algum país com influência mundial que não tenha cometido “pecados” ?
Se apoiar na história para criticar o presente é um erro grosseiro, que só quem leva a ideologia a cabo comete.
Como disse antes, melhor os malvados não aparecerem mais quando ocorrerá algum desastre natural ou não.

Teropode

Neste caso tem que aguardar o contato do país que precisa da ajuda , não pode bancar o oferecido não , isto se chama política de relações , vc viu os Russos oferecendo enviar o Be200 para apagar incêndio ? Não , isso poderia causar um desconforto , o ideal e lógico é aguardar o pedido , já movimentando as peças para a região.

Last edited 9 meses atrás by Teropode
Piassarollo

Desculpe a pergunta, mas o mais moderno não seria o IKL 1500?

Joao Moita Jr

Pobres marinheiros. Que descansem em paz, Oremos pelas famílias.

JT8D

Caro Moita, você foi negativado por dois imbecís (até agora). Isso deve ser considerado um elogio

Joao Moita Jr

Assim é, amigo. Mas fazer o quê, né.

Yuri Dogkove

A “melhor” marinha do mundo sendo o último a chegar para ajudar? E somente após o oxigênio do sub acabar, curioso…

Last edited 9 meses atrás by Yuri Dogkove
Yuri Dogkove

Isso não aconteceria na Síria, até porque eles não possuem submarinos! E vocês ficaram sabendo do “ultrapassado” S200 que passou pelos “poderosos” Patriot e Iron Dome e caiu perto de uma usina nuclear de IL?

Diego

Nenhuma atividade sísmica, (que poderia ter sido causada pela implosão do submarino em profundidade extrema) foi detectado, segundo reportagem do Straits Times de Singapura, ( vídeo: https://youtu.be/k3whWC1CCWM).
Estão dizendo que o submarino estava realizando testes a 13 metros com o periscópio para cima quando a luz de segurança apagou. Em seguida, observou-se que o submarino afundou.

Rafael M. F.
Joao Moita Jr

Comentário nota 10

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

Construção da primeira fragata classe ‘Tamandaré’ deve começar em setembro

Em 20 de janeiro, na parte da manhã, como parte da Operação “ASPIRANTEX/2022”, o Comandante de Operações Navais, Almirante...
- Advertisement -