sexta-feira, setembro 17, 2021

Saab Naval

Entrevista com o Almirante Olsen sobre o PROSUB – Programa de Desenvolvimento de Submarinos

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O canal Personalidades em Foco no Youtube transmitiu ontem uma entrevista com o Almirante de Esquadra Marcos Sampaio Olsen, Diretor-Geral de Desenvolvimento Nuclear e Tecnológico da Marinha.

O Almirante Olsen apresentou vídeos e slides mostrando os avanços já alcançados pelo programa e discorreu sobre os obstáculos que o empreendimento enfrenta, principalmente na questão orçamentária. A entrevista contou também com a participação dos Almirantes Leal Ferreira e Ilques, ex-Comandantes da Marinha.

Como o Prosub não conta com um orçamento constante necessário para pagar todos os custos anuais, o programa foi sendo esticado e renegociado com os fornecedores.

Nos slides apresentador pelo Almirante Olsen, o último submarino convencional S-BR do PROSUB tem agora entrega para o setor operativo prevista para 2025 e o submarino de propulsão nuclear SN-BR tem previsão de entrada em serviço em 2034.

- Advertisement -

110 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
110 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Thom

Meus olhos brilharam quanto a imagem da transferência de tecnologia.
Espero que no próximo ano a MB contrate mais 2 subs. Não podemos perder a capacidade técnica humana que esse projeto proporcionou.
Imaginar que o sub nuclear está promovendo nas diversos avanços na agricultura e medicina.

Henriquer

Só se conseguirem vender o Angostura pra colocarem outro Sub na linha de produção… se não reza pra ICN ganhar a construção do NApAnt (possivelmente um “L’Astrolabe”) pra segurar parte da mão de obra

FRANCISCO MARCELIO DE ALMEIDA FARIAS

Explica melhor o que é isso? NApAnt (possivelmente um “L’Astrolabe”) ?


Bardini

Navio de Apoio Antártico

Marcelo Mendonça

Se não estiver enganado, Navio de Apoio a Antártida

Thom

OFF: Vocês se lembram do plano orçamentário que tinha valores expressivos para 3 forças? Depois das críticas ao projeto, quais foram as mudanças?

Henriquer

ta falando do PAEMB?

se for ele virou as 4-6 Fragatas Tamandaré; os 4SB e 1SN do PROSUB; os NaPa 500/1800 e 1 NApAnt apenas

Last edited 3 meses atrás by Henriquer
Thom

Não sei, é um projeto que estava para ser votado ou foi na câmara dos deputados.
Só sei que os valores era para as 3 forças. Por exemplo, o Gripen da FAB e ProSub na MB.
Teve várias críticas, depois disso não apareceu mais nada sobre.

Allan Lemos

“Submarino convencional de propulsão nuclear”

Essa é a nomenclatura mais ridícula, desnecessária e vergonhosa que eu já vi em toda a minha vida. Isso tudo é medo de alguma chiadeira internacional? É muito complexo de vira-lata para uma país só.

Será que nem bolas para chamar o negócio pelo nome certo esses almirantes de escrivaninha têm? É submarino nuclear de ataque, car****.

Felipe Augusto Batista

Não, tenho certeza que é medo de chiadeira nacional mesmo.

Henriquer

“. Isso tudo é medo de alguma chiadeira internacional? ” na verdade é pra evitar chiadeira NACIONAL.. hoje quem mais suja a imagem do país é o próprio brasileiro, se falar que vai ser um sub de ataque nuclear todo mundo vai achar que país ta fazendo uma bomba, que Brasil agora virou terrorista, que vai causar um desiquilíbrio na força… choro padrão de quem não sabe o que ta falando “É muito complexo de vira-lata para uma país só.” não, complexo é você ser contra o programa ou ficar chiando por coisa irrelevante… se quiserem chamar de “robervaldisney” pode chamar…… Read more »

Allan Lemos

Honestamente, o nome “Robervaldisney” seria melhor, pelo menos não seria um contrasenso como “submarino convencional de propulsão nuclear”.

Leandro Costa

Eu não concordo com a nomeclatura. Deveria ser o velho e básico ‘Submarino Nuclear de Ataque’ e a população que depois entenda que isso não significa que usará armamento nuclear.

Mas Brasil é Brasil… se mudar essa nomeclatura para não arranjar ainda mais problemas com nosso povo/políticos maravilhosos, é um preço pequeno à pagar. Quando estiver em operação, que mudem a nomeclatura hehehehehe

Welington S.

Olha, ao meu ver, chiadeira internacional, até que vai, contudo, não é aquela coisa pra alarde. Se não me engano, quando a Marinha do Brasil anunciou também a construção do SN-BR, parece que ”los hermanos” ficaram ”putitos” com o anúncio – o Chile, se não me engano, também. Agora, chiadeira nacional… tenho minhas dúvidas. Claro, tirando a mídia da jogada, que faria o maior estardalhaço com isso; aliás, o que sempre faz e vem fazendo com os militares em diversos aspectos, eu acredito que, por parte da população, estaria tranquilo tendo em vista que por agora, um senhor de cabelo… Read more »

Allan Lemos

O que os argentinos e os chilenos falaram sobre o SN-Br?

ricardo taer

Até agora nada, imagino que, como muito de nós brasileiros, não acreditam no sucesso do programa!

Welington S.

Cara, não me lembro. Faz muito tempo. Mas não gostaram da MB almejar o SN-BR, não. Ficaram brabos.

francisco

NA minha opinião, o Brasil deveria fazer o que pretende e quem achar ruim que faça o mesmo Se a Argentina vai chiar, o problema é dela. O Brasil não tem que se preocupar com isso.

FABIO MAX MARSCHNER MAYER

É irônico que no país campeão de homicídios e extremamente bem colocado nos índices negativos de violência de trânsito, contra a mulher, contra crianças e adolescentes, contra LGBT(s), contra animais domésticos, contra a natureza de modo em geral, as pessoas fiquem melindradas com a expressão “submarino nuclear de ataque”. O brasileiro é antes de tudo um hipócrita!

Allan Lemos

Sempre foi. O Brasil é o país da hipocrisia e da inversão de valores.

pangloss

Vou lhe contar o Terceiro Segredo de Fátima: o brasileiro acredita que é pacífico, gente boa, e que pode resolver todos os problemas na base da simpatia que irradia para todo o mundo.

Marcos Cooper

…e com uma camisa da seleção!

Willber Rodrigues

BR adora pensar que é pacífico, ordeiro e cordial, amigo de todos, mas não pensa 2X em puxar uma arma e ameaçar alguém numa briga de trânsito.

Rinaldo Nery

Mas foi na Florida que um cara entrou numa danceteria gay com um fuzil e metralhou todo mundo…

Jean Pierre

O único problema do Brasil é querer falar verdade sobre tudo, principalmente quando é negativo. Imagino que vendemos mal demais nossa imagem sobre determinadas coisas e encobrimos demais outros tantos problemas. Somos campeões em tantas coisas negativas aos olhos de outras nações que não tem o mesmo contexto social que o nosso. O Brasil é um país tão diferente dentro do próprio Brasil. O Brasil só esquece de si fazer Brasil!!! Isso foi bem pregado durante anos e uma mentira falada mil vezes, vira verdade!!! O assunto é vasto e depende de onde se fala em cada parte do Brasil.… Read more »

Dalton

Parece-me mais uma forma de explicar principalmente aos leigos que há uma diferença entre um submarino de propulsão nuclear armado com armas convencionais, torpedos e mísseis, de outro de propulsão nuclear armado com mísseis balísticos com ogivas nucleares ou mesmo mísseis de cruzeiro igualmente com ogivas nucleares. . No mais, no exterior, “todos” sabem exatamente do que se trata o SN-BR, então não faz diferença. Não é uma tentativa de “violar” algum acordo naval como por exemplo se viu na década de 1930 com alemães classificando seus navios da classe “Deutschland” de navios blindados, apelidados de encouraçados de bolso, que… Read more »

Allan Lemos

Caro Dalton, eu entendo, mas na minha opinião a MB está tentando reinventar a roda. Ela não deveria estar preocupada com o que os leigos acham ou deixam de achar, a função constitucional dela não é essa. Se perguntarem, é só falar que o submarino não leva armas nucleares. Para mim isso ai me parece mais medo de possíveis reclamações internacionais do que outra coisa.

Dalton

É que onde você vê preocupação Allan, eu vejo didática. A natureza do SN-BR é muito bem compreendida no exterior e faz tempo, mas, para muitos, diferente de nós que frequentamos o “Poder Naval” o termo “submarino nuclear de ataque” pode causar alguma confusão.

Mayuan

Eu vejo experiência e prudência. Não seria de se espantar ver alguma ação de algum partidinho nanico e canhoto prosperar nas cortes superiores e paralisar toda a construção por força de uma canetada monocrática…

Enes

Dalton, concordo plenamente e assino em baixo, acertou na mosca.

Henriquer

“Se perguntarem, é só falar que o submarino não leva armas nucleares.”
.
velho.. vc ta num país onde qualquer coisa no Exercito é TANQUE e qualquer compra de armamento/equipamento vem acompanhado de um: “mas precisa disso? Brasil ta em guerra com quem?”
.
.
você realmente acha que cara vai entender que a diferença de SSBN  e SSN
mesmo depois de explicar?
.
.
tem nada a ver com gringo.. tem a ver com população mesmo..

Carlos Becker

Caro Aralton ou Deilton, evite chamar pessoas de leigos. Aqui neste site já ví vc falar bobageiras que me cheiram a ser uma pessoa com algum grau de pedancia, tentando fazer demonstração de conhecimentos, então vc parece querer se subtrair do grupo dos leigos. Veja, os especialistas com espertise para citar e comentar os assuntos aqui veiculados estão no “outro lado” da bancada, ou seja, nós aqui da “arquibancada” somos somente os opinadores, ou “almirantes de teclado”, todos nós, inclusive você, então por favor, nunca mais se dirija a outros colegas como leigos. No exterior não se sabe de nada… Read more »

JT8D

Nossa colega, que oportunidade maravilhosa você perdeu de ficar calado! O Dalton não apareceu aqui hoje não! Ele tem uma reputação construída com centenas de comentários que demonstram um conhecimento muito acima da média, e que nos tem ensinado bastante.
E você, quem é? É o primeiro comentário seu que leio e a impressão foi péssima. Só ataques pessoais e grosseria.

Piassarollo

Penso o mesmo

Dalton

Grato Piassa !

Dalton

Grato JTDB !

Jose

Jesus! Comentarista fanboy agressivo de outro comentarista. Cada coisa que a gente lê aqui….

Tutu

Temos que proteger os bons comentaristas né.

Curiango

Concordo!!!

Dalton

Pela última vez: não tenho a menor pretensão de saber mais, mas, minha obsessão por navios é real daí muitas vezes um “off topic” e os inúmeros sacrifícios que fiz visitando navios museus espalhados pelos EUA, horas em filas para visitar navios comissionados inclusive da marinha brasileira e centenas de modelos de metal que adquiri quando ainda o dólar era barato atestam isso. . Quando usei a palavra “leigo” caso você não tenha entendido, foi para a imensa maioria da população que não frequenta o blog, onde pelotão e batalhão são sinônimos, balsas salva vidas encapsuladas viram cargas de profundidade… Read more »

Enes

Dalton, não liga para essas bobagens, alguns são de natureza amarga assim mesmo, continue como sempre foi e BRAVO ZULU.

Marcelo Baptista

Dalton, isso é troll!

Leandro Costa

Carlos, o Dalton para mim aqui é referência, e ele foi bem claro no uso da palavra ‘leigos’ como sendo pessoas não interessadas no assunto e que desconhecem as nomenclaturas padrão. Aprendo muito com ele sempre que ele posta e jamais o vi tentando aparecer por cima de qualquer pessoa, mas apenas uma pessoa que se atém ao debate, e novamente o exemplo dele sobre os pocket battleships também foi pertinente. Seu post apenas atesta o cuidado com o qual a nomenclatura e o uso das palavras merece cuidado aqui no Brasil, visto que você mesmo se coloca como uma… Read more »

Carlos Campos

reclama para o Grende Bost@ do Ulisses que colocou na nossa CF que a gente abre mão da energia muclear para fins militares, e que o congresso tem que aprovar qualquer coisa que seja de energia nuclear ou minerais que possam gerar energia nuclear.

Leandro Costa

Ainda bem que ele fez isso! Imagina a bost@ que não ia ser com o Brasil desenvolvendo armamento nuclear! 😛

Bardini

Pra quem tem um “Porta Aviões Multipropósito”, isso aí não é nada…

Marcos Cooper

É convencional ou Nuclear Poha!!!!
Esperar o que mais depois do tal NAM?
Vergonha sim! Isso pra ficar na nomenclatura. E tem ainda aqueles museus voadores,o tal do Tracker. Isso sim sucata. Odeio essa palavra,mas não tem outra.

Art

Politicamente correto elevado a mil

Alex Barreto Cypriano

2.034 tá longe demais. O mundo pode acabar antes do SNBr Alvaro Alberto descer à água. E, quando entrar, talvez não existam mais submarinos de ataque tripulados, sei lá…

Bardini

Eu vi. . Existem claramente duas realidades aí, desconexas uma da outra. . A primeira parte, é claro que é aquela boa e velha propaganda. A venda de um sonho. Coisa repetitiva, que trás a realidade onde a MB é uma potência, onde está se desempenhando um programa fenomenal, totalmente passível de quaisquer questionamentos no campo da aplicação de um SNBR na defesa do Brasil e de sua utilidade prática… Em 2034! E isso pq a “sociedade quis”. . Definição de sociedade para a Marinha: os desejos e a teimosia da própria Marinha. . O Almirante cita cenários e tenta… Read more »

kc.PNG
Last edited 3 meses atrás by Bardini
Leandro Costa

Eu acho bom o SNBR. Acho um projeto importante e certamente um acréscimento excelente à Defesa. Mas os números não mentem, né? Faz uma falta enorme um MD que consiga saber gerenciar, saber cortar na carne e fazer uso do orçamento mesmo que tenha que calcular e gerenciar meticulosamente o gaste com energia elétrica de cada OM e mesmo assim pode simplesmente não ser suficiente. Antes de passarmos para as Ferrari temos que aprender à passar a marcha em Fusquinha. Não tem outro caminho. Esse sub deve sair, mas o resto da Marinha provavelmente não. Então ele vai operar sem… Read more »

Bardini

Quem é que não gostaria de ter um “Hunter Killer”? Um Submarino Nuclear de Ataque é um monstro. O problema é continuar a comprometer todo o resto pra ter isso aí. A conta não fecha de forma alguma. É o pobre que mora em barraco que faz água até o teto em enchente, mas que anda de BMW. . Custos: só o contrato do SNBR, sem a parte nuclear, custa quase o mesmo que o contrato dos 04 SBR. Deixamos de ter uma ForSub equipada com 08 submarinos modernos, para ter 04 Submarinos e 01 “Sonho”. Isso sem citar todo… Read more »

submarinos.PNG
Renato

Concordo totalmente. Por conta dos gastos no projeto nuclear da marinha, já há quase uma década, não temos uma força de superfície minimamente decente, e pelo próximos 15 anos continuaremos assim. Este sacrifício em troca do que? ter UM subnuc. Que como qualquer navio complexo passará grande parte do tempo fora de serviço em manutenções programadas e treinamento. Ou seja, abrimos mão, por exemplo, de mais 4 S-BR, dos quais provavelmente teríamos 2 ou 3 operacionais a qualquer tempo, para ter um sub nuc ano sim ano não. Não faltou dinheiro para a marinha investir. Ela recebeu dezenas de bilhões.… Read more »

Last edited 3 meses atrás by Renato
Marcos Cooper

“Ou seja, abrimos mão, por exemplo, de mais 4 S-BR, dos quais provavelmente teríamos 2 ou 3 operacionais a qualquer tempo, para ter um sub nuc ano sim ano não…”
É assim ó: ano sim,ano não, ano não, ano não, upss…talves,quem sabe.

Claudio Pepe

Só para lembrar que o Almirante de Esquadra José Augusto Vieira, em uma live, ja falou que em 2025 só iremos ter 3 Niteróis e a Barroso.

Ou seja, a gloriosa Marinha do Brasil irá ter 4 navios de escolta, sendo uma delas uma coverta.

Luís Henrique

Não concordo. A FAB e o EB não estão investindo em um submarino nuclear e também possuem frotas pequenas e vetores velhos.
Não é o sub nuclear que condena à MB possuir uma esquadra velha. Sem ele seria a mesma coisa.

Allan Lemos

Leandro, mesmo se o MD soubesse gerenciar, não adiantaria muita coisa. Primeiro porque os oficiais fariam lobby contra “cortar na carne”, como fazer corte de pessoal, por exemplo. Segundo, quem deveria decidir como o orçamento deveria ser usado é o Congresso, pois é ele que tem a caneta. Veja o exemplo dos EUA, os oficiais lá não aposentariam 1 F-16 sequer sem que antes tenha havido uma discussão séria no Congresso como como esse a falta desse F-16 afetará ou não a capacidade militar dos EUA. Mas aqui por outro lado. As forças armadas são deixadas ao deus dará, fazem… Read more »

JT8D

Debate sério entre a classe política? Como você pode colocar “sério” e “classe política” numa mesma frase?! Então você acha mesmo que alguma coisa boa para o Brasil poderia sair de um “debate sério entre a classe política”?
Ķkkkkkkkkkkķkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Last edited 3 meses atrás by JT8D
Allan Lemos

Sem dúvida você faltou as aulas de português na escola, pois é evidente que além de não ter conhecimento a respeito do futuro do pretérito(que usei duas vezes para conjugar o verbo dever) e seus usos, também tem um nível interpretação bastante deficiente.

JT8D

É você que não entendeu. Mas deixa pra lá, se eu explicar você não vai entender de novo

José Luiz

Parabéns pela elaboração do comentário, tanto no raciocínio como na coragem. Noto que infelizmente quando se comenta algo na área militar ou é pelo viés de nada presta ou então pelo ufanismo superlativo. Tenho muitas dúvidas quanto ao projeto do sub nuclear, não pelo que se ganhar em ter uma arma desta, pois para um civil leigo estou bem informado sobre o seu emprego. Mas sim por considerar este projeto de um amplitude imensa, um projeto de estatura estratégica que não convive com a atual situação político/social/economica do Brasil. A o alto comando da Marinha devia tentar fazer o básico… Read more »

Jodreski

Falou tudo Bardini!

Thom

É Tenebroso seu relato bardini, mas um sub nuclear não traz somente tecnologia de defesa. O que mais me chama atenção é as duas palavras que você citou: “Buraco Negro”. Enfim, duvido que haja um reformulação nas FFAA nas próximas décadas, não adianta aumentar orçamentos. EB pagou uma multa porque teve um novo estudo no número de Guaranis, isso é um erro grotesco que mostra a falta de capacidade de gerenciamento de recursos ou algo a mais “por fora”. O presidente atual é totalmente corporativista (Não vamos politizar com achismo), além de um congresso que não tem capacidade de debater… Read more »

Spitfire

Olá amigo Bardini… concordo com grande parte de sua explanação… mas na minha opinião essa situação não é fruto de projetos faraônicos que não podem ser realizados, mas sim de uma total falta de apoio interno (principalmente no campo político para o assunto defesa) e acomodação das pessoas que deveriam estar trabalhando no tema defesa nacional… me parece que o que vinga no Brasil é o projeto dia 15 e 30, pagamento no bolso e o resto vê depois…veja que não falta verbas para coisas muito mais esdruxulas, mas sempre falta para a defesa. Agora mesmo o que vimos, o… Read more »

Matheus S

“DE ONDE VAI SAIR TODO ESSE DINHEIRO???” Bardini, não se preocupe. Desde o ano passado, a política de Estado do Brasil é perseguir o gasto de 2% do PIB com Defesa para se adaptarmos ao cenário mundial. Esqueça cortar da própria carne, essa coisa de ortodoxia fiscal é um cenário do passado. E se 2% ainda não resolver a situação orçamentária das Forças, aumentaremos para 2,5% do PIB para ficarmos na média do BRICS e assim por diante. Vai ter dinheiro suficiente para os projetos estratégicos, operações e manutenções, assim como para investimentos. E claro, vinho, cervejas, carnes e lagostas… Read more »

Cleber

Submarino Nuclear para 2034 ? Visch…daqui a pouco e 2050 . Eta Brasil sil sil ..A maior Marinha de terra do mundo .

Tomcat4,2

O SNBR só ficando cada vez mais longe e nisso os navios patrulha vão afundando antes de flutuarem pela primeira vez e a MB cada vez mais fodona “em terra”, TRÁGICO!!!

Claudio Pepe

Que isso cara. Quem se importa com o resto dos meios da esquadra?

O SubNuc é onipresente. Vai apreender pesqueiro, apoiar logísticamente o Atlântico, desembarcar tropas, caçar submarino…

Leandro Costa

Não se esqueça que ele pousa na vertical lá no Atlântico também! Heheheheh

Tomcat4,2

“…Pousa na vertical…”simplesmente a melhor!!!hauhauhauhauhauhau

Peter nine nine

VTOL ^_ ^

carvalho2008

Boa tarde, Mestre Galante,

Por favor, poderia desbloquear alguns posts que realizei lá no Aereo?

Souto.

Amigos alguma informação sobre os testes do submarino Humaita?

Esteves

Vixi. Foi pra praia. Deixou no algoritmo.

Last edited 3 meses atrás by Esteves
Spitfire

De 2015 para cá o orçamento reverteu para queda… em 2016 foi absurda!!! E essa reversão para alta em 2022, em pleno ano eleitoral??? Ah tá….

JT8D

Eu sinceramente não sei se o melhor seria cancelar o SNBR, como muitos querem aqui, ou cancelar o futuro do Brasil como nação soberana. Não adianta, pais que nasceu para ser colonia vai continuar rastejando eternamente, não importa o quanto alguns brasileiros dignos se esforcem

Willber Rodrigues

Eu sinceramente não sei se o melhor seria cancelar o SNBR, como muitos querem aqui, ou cancelar o futuro do Brasil como nação soberana.´´ Tem uma terceira via: O Brasil e a MB passarem por uma mudança séria, botar os pés no chão, e realizarem reformas necessárias, para que tenha fôlego financeiro para construir/operar um subnuc. E quando eu digo reformas, eu digo REFORMAS mesmo, e não reformas do tipo tirar direitos trabalhistas de funcionários públicos de baixo escalão, e manter os altos salários e privilégios do escalão de cima´´, incluindo o alto escalão das FA´s. Mas a possibilidade de… Read more »

Zorann

Eu assisti também. E aliás foram “2 lives da Marinha, uma atrás da outra”. A primeira falando do PROSUB e a segunda falando das Tamandarés. Como diz o ditado, “se não sabe brincar, não desce para o play”. Se não é para desenvolver este submarino nuclear, cujo projeto teve início na década de 70, não precisávamos nem ter comprado Scorpene. Poderíamos ter contratado de 2 a 4 submarinos IKL 214 lá em 2009. Não precisaríamos mudar de fornecedor, e poderíamos estar modernizando os Tupis/Tikuna mais novos (com a troca das baterias, motores, etc), como parte do offset do contrato, dando… Read more »

Last edited 3 meses atrás by Zorann
Esteves

Bem… “Como o Prosub não conta com um orçamento constante necessário para pagar todos os custos anuais, o programa foi sendo esticado e renegociado com os fornecedores.” O orçamento para pagar o contrato é o orçamento da MB. Certo? Por conta desse contrato e de outras particularidades repetidas aqui, a MB ficou sem navios. Essa história de apresentar necessidades e aguardar capitalização do Tesouro off orçamento é tranquila. Não é necessário fazer pressão no orçamento como prometeram fazer. É necessário dar apoio político ao presidente que senta. Sentou levou conta no peito. Planejamento precisa de controle. Enquanto não houver um… Read more »

Last edited 3 meses atrás by Esteves
Leonardo

Outra coisa, não se esqueçam da provável morte prematura do Riachuelo. Tudo indica que nosso Riachuelo foi pro lixo e se voltar a navegar será como submarino de enfeite.

JT8D

Você tem algum embasamento ou alguma fonte que corrobore sua afirmação? Tem mais alguma informação ou detalhe?

Leonardo

JT8D, nada mais do que vocês que lêem esse e/ou outros sites e desejariam um pouco de clareza da MB. Senti falta de um inquérito, de uma investigação e principalmente de um relatório final com os possíveis danos! Sou cidadão Brasileiro nato, pagador de impostos e como tal teria direito a isso se não fosse a MB tão falha na questão da prestação de contas à população. Por isso acredito sim, que o buraco possa ser muito mais embaixo! E nós JAMAIS teremos certeza do contrário!

Leandro Costa

Leonardo, mas assim você está agindo na base do achismo. Pela sua lógica não importa o que você ler à respeito do submarino, você não vai acreditar, o que me leva à me perguntar então o que você está fazendo por aqui.

Leonardo

Leandro, nada a ver uma coisa com a outra! A única questão pra mim é a MB simplesmente ter soltado uma notinha de nada e abafado o acontecido. Não houve uma investigação pública, um relatório técnico e nem uma punição (caso seja erro humano). A nota foi mais ou menos assim:

– Entrou água, ele desestabilizou, nós estabilizamos e limpamos.

Sério que não merecemos mais?

Não duvido do site, pelo contrário, só estou questionando a transparência da MB.

Esteves

Não é verdade.

Leonardo

Qual a sua fonte pra afirmar isso? Qual é o seu embasamento? Cadê o inquérito? Cadê a investigação? Cadê o relatório técnico que embasa sua certeza?

Obs.: Relatório auditado por favor!

Esteves

De onde você tirou a birutice que o Riachuelo foi pro lixo?

Leonardo

Galante, com todo respeito ao site, mas todos aqui sabem que a Marinha do Brasil é extremamente profissional em esconder informações e jamais assumiria tal informação. Nós jamais saberemos a verdade, a não ser que ele realmente seja necessário em combate real, aí sim teríamos a certeza.

Obs.: Navegar, submergir e emergir até submarino fabricado por traficantes já está fazendo. Quero saber é se conseguirá executar a atividade principal que é combater!

José Luiz

Realmente não tenho decisão formada se o melhor é interromper o programa e absorver o prejuízo ou continuar. Pois se parar se contabiliza um prejuízo gigantesco, além do fracasso histórico. Se continuar pode ocorrer o risco do Brasil ficar com um casco de aço abandonado em um estaleiro sem ser concluído, pois precisamos de muito aporte de verba e um forte comprometimento dos governos futuros. Além dos riscos tecnológicos da planta nuclear. Se for conseguido o intento final com todo este grande custo, teremos um submarino que será uma espécie de gigantesco protótipo, não sabendo que grau de performance e… Read more »

Teropode

Fale bobagem não , já adiaram esta carniça 40 anos , agora ou vai ou vai , acabe com os programas sociais mas , este barco tem que entrar em operação na tora ….

EduardoSP

Como digo, insistir em um erro não faz um acerto.
Acabem com o programa do sub nuclear, peguem o que tem de saldo no PROSUB e comprem mais uns dois Scorpene.

manuel flavio vieira

O Governo reviu a previsão de déficit (a arrecadação foi maior do que o esperado) e anunciou hoje o desbloqueio 52% do que havia feito no início do ano. Falta ainda desbloquear R$4,5bilhões do orçamento.

Last edited 3 meses atrás by Manuel Flávio
Welington S.

Poderia mandar o link da matéria onde viu essa notícia?
Grato.

manuel flavio vieira
Gabriel

Em consonância com alguns comentários, o termo Sub convencional de propulsão nuclear é justamente para evitar qualquer mal entendido e dar mais ferramentas para quem é contra. Esse projeto ainda existe por muita persistência e até teimosia de profissionais sérios, para que o Brasil tenha no futuro uma efetiva arma de dissuasão. Vale o destaque que um único sub nuclear deixou a mais poderosa marinha da América Latina, na época, no Porto, durante a guerra das Malvinas. Infelizmente não faltam políticos e até pseudos especialistas, com discursos técnicos/romantizados a favor que o projeto todo seja enterrado (nem vou perguntar sob… Read more »

Esteves

Conversa. Cenário dos anos 1980. Atrasados Estamos 50 anos. Evidentemente após torrar bilhões do dinheiro público sem dar a dimensão exata de pra que e porque precisamos de submarino movido a energia nuclear, tem-se que terminar essa empreitada. Anunciamos. Interromper ou abandonar será muita mais que fiasco. Que arma de dissuasão é essa se nem os torpedos temos? Não temos a parte elétrica. As empresas mostradas Estavam em recuperação judicial. Construíram ou tentaram construir BDL com empresas falidas? Um único submarino nuclear é lorota. A Inglaterra é muito mais que um único submarino nuclear. Sempre foi. O que deteve a… Read more »

Adriano Madureira

Sinceramente acho desnecessário adquirir submarinos nucleares, poderíamos muito bem construir mais submarinos convencionais, “então” quando tivéssemos um número satisfatório de submarinos, aí sim poderíamos focar na construção do “primeiro submarino nuclear” brasileiro. Sei a importância da maquina, mas precisamos dessa projeção de poder no momento?! Submarinos nucleares são embarcações para países mais precisamente potências, de projetar poder além de seus limites marítimos, para policiar áreas e para proteger seus aliados ou até ex-colônias se assim for necessário. Sei que um submarino nuclear nos daria capacidade de atuação maior e até mesmo de participar de exercícios navais no exterior, oque nós… Read more »

Esteves

Perdemos a capacidade de construir submarinos. Os alemães ensinaram a montar. Mas vieram planejados. Por que? Porque país algum transfere conhecimento. Ensinam a fazer. Não ensinam a pensar. Os submarinos alemães assim como os outros navios estão envelhecidos e obsoletos ainda que afirmem que qualquer meio capaz de lançar torpedos é preocupante. De fato. Mas…quantos carros dos anos 1970 e 1980 estão pelas ruas? Submarino tem uma missão. Afundar o navio inimigo. Faz parte da estratégia de negação do mar. Você não sabe aonde estão os submarinos inimigos e vai gastar um bocado de recursos para encontrar incluindo os submarinos… Read more »

Adriano Madureira

“Submarino não projeta poder. Projetar poder significa desembarcar forças terrestres sustentando o desembarque e a ocupação com grandes operações anfíbias logísticas”. 

Não projeta poder?! Pergunte ao almirantado argentino sobre oque eles achavam do submarino inglês HMS Conqueror durante o conflito anglo-argentino,ou das “matilhas” de submarinos alemães na batalha do atlântico comandadas por Karl Doenitz…

Para mim acho que submarinos são mais prioritários que fragatas ou corvetas, são embarcações de linha de frente, a ponta de lança, a “infantaria” de qualquer marinha.



Esteves

Aquilo foi batalha naval, negação do mar.

Os submarinos alemães foram vencidos. Um desembarque em terra é permanente. Ops…Dunquerque.

Anelio Duarte

Sou fascinado pelos avanços na Tecnologia de guerra pelo Brasil.

Esteves

Tem uma coisa ou duas nas postagens do Bardini que, acho, faltou estimar. Quando e se quando o Álvaro Alberto Estiver incorporado será um produto (juntamente com o reator) que iniciou nos anos 2008/9 para iniciar a missão nos anos 2030/40. O mesmo fato do KC390 que precisa já de atualizações. Quem vai bancar as atualizações do projeto do submarino e do reator sem volume de produção e sem escala para redução de custos e aumento da eficiência? Esses projetos financeiramente assustadores não deveriam continuar a despender recursos orçamentários da Defesa. São impagáveis do jeito que fizeram (moeda estrangeira cotada… Read more »

1984D322-BF7C-4C44-B384-58F52ACB2E49.png
Esteves

Realizaram 20% das execuções em 10 anos. Cada 10 anos realiza 20%? Querem mais 50 anos para entregar o submarino nuclear?

Nilo

Como disse, o adiamento do projeto PROSUB é mais uma derrota que se agrega ao projeto com todas suas implicações, um projeto que de longe não é para este governo e tão pouco para a Marinha, essencial, é só olhar o orçamentos e planejamentos. Dircursam, falam em soberania, mas os millitares, depois da saída do General Pujol e os comandantes da Marinha e Aeronautica. Opitaram por fazer política partidária de governo. Selaram, subiram no palanque, o resto que esta por vir da conseguencia de um general da ativa afrontar as instituições das Forças e a Nação é pura maquiagem. A… Read more »

Last edited 3 meses atrás by Nilo
Esteves

Nilo,

Não há um único estudo sobre as estratégias e doutrinas dos meios navais para as décadas seguintes. 2030/40/50.

Todas as justificativas e esperanças mostram situações dos anos da guerra fria.

Gente que adora Raul Seixas…eu nasci há 10 mil anos atrás.

Nilson

O gráfico mostra claramente que é mais um planejamento irreal de 2022 em diante. O Almirante quer que um projeto que tem recebido 1,5 bi/ano de repente passe a receber 3 bi durante 8 anos. Quando sabemos que há diversas outras necessidades urgentes e que as despesas com pessoal e previdência militar são crescentes. Faltou então a planilha mostrando de onde vão sair os 1,5 bi adicionais por ano, durante 8 anos: de corte de despesas em qual setor?? Do jeito que foi apresentado, simplesmente deixou ao Deus dará, na dependência de que os políticos tirem o dinheiro da cartola,… Read more »

ALEX ROCHA

É ao que parece não iremos passar de 4 subs convencionais mesmo.

Estaremos pelo menos por 10 anos somente com estes 4 construídos, isto tirando os tikunas.

Agora com respeito ao sub nuclear não adianta nada nadar e nadar e morrer na praia.

Digo isto por que por mais benefícios que tenhamos com sua obtenção, ele será capaz de ser operado? Seus custos não serão mais proibitivos do que os já convencionais que reportagens anteriores dizem assustar os almirantes quanto ao custo de operação?

Ou é um caminho sem volta?

Jose Dias

Isto parece com um conto de fadas. Esta mais atrasado que o trem da Sorocabana .

Renato de Almeida

Faz tempo que não vejo mais matérias sobre o andamento da construção dos subs.
As FRAGATAS Tamandaré sumiram dos noticiários.
Hoje ninguém tem certeza se de fato essas FRAGATAS sairão do papel.
A situação econômica do país é degradante.
O horizonte aponta mais para incertezas do que esperanças.

- Publicidade -

Últimas Notícias

Austrália abandona acordo de submarinos de 56 bilhões de euros com o Naval Group francês

A Austrália decidiu abandonar o acordo de A$ 90 bilhões (€ 56 bilhões) de 12 submarinos convencionais com a...
- Advertisement -