terça-feira, setembro 28, 2021

Saab Naval

Navio reabastecedor ‘Kharg’ da Marinha Iraniana afunda após incêndio

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Militares do Irã confirmaram que a tripulação foi evacuada com segurança depois que o navio pegou fogo em circunstâncias pouco claras

Teerã, Irã – Um dos maiores navios da Marinha do Irã naufragou após pegar fogo em circunstâncias pouco claras perto do Estreito de Ormuz.

O Kharg, batizado em homenagem a uma ilha próxima que serve como um importante terminal de petróleo, pegou fogo na madrugada de quarta-feira (horário local) e mais de 20 horas de operações de resgate não conseguiram salvá-lo, disseram os militares.

Uma imagem tirada tarde da noite mostrou a tripulação em coletes salva-vidas fugindo com um fogo feroz atrás deles. Outra imagem, tirada durante o dia, mostrava uma forte fumaça subindo para o céu e o fogo ainda queimando.

A Marinha do Irã também identificou o Kharg como um “navio de treinamento” e confirmou que havia quase 400 tripulantes e estagiários a bordo, antes de acrescentar que todos eles foram evacuados com segurança.

Um oficial local disse à agência de notícias semi-oficial Tasnim que 20 pessoas sofreram queimaduras leves.

Nenhuma razão foi fornecida para a causa do incêndio, mas um oficial disse à agência IRNA do Irã que o incêndio começou na sala de máquinas e partes do estrutura do navio derreteram e caíram no mar.

O Kharg afundou perto do porto de Jask, no sul do país, cerca de 1.270 km (790 milhas) a sudeste da capital Teerã e perto do Estreito de Ormuz, uma via navegável estratégica.

O navio foi construído na Grã-Bretanha e lançado pouco antes da Revolução de 1979 do Irã e entrou na Marinha Iraniana em 1984 após vários anos de negociações.

O oficial disse à Tasnim que grande parte de seu equipamento foi revisado por engenheiros iranianos nos últimos anos.

Era capaz de fornecer reabastecimento no mar para ajudar outros navios, podia levantar cargas pesadas e também possuía plataformas de lançamento e pouso para helicópteros.

O naufrágio do Kharg marca o último grande incidente naval do Irã nos últimos anos.

No ano passado, um míssil foi disparado por engano durante um exercício de treinamento militar no mar, matando 19 marinheiros e ferindo outros 15.

Um destróier da Marinha Iraniana também afundou no Mar Cáspio em 2018.

FONTE: Al Jazeera

- Advertisement -

89 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
89 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
FERNANDO

Não achava que um navio pudesse afundar porque pegou fogo.
Mas, este ai, foi para o fundo mesmo.

Alexandre Galante

Pode afundar sim, ainda mais cheio de combustível e munição. O pior inimigo de um navio de guerra é o fogo, por isso a tripulação deve treinar o combate a incêndio todos os dias.

Last edited 3 meses atrás by Alexandre Galante
Luiz

Fico aqui imaginando o quão terrível deve ser um incêndio em um submarino submerso.

Alexandre Galante

No submarino é pior porque o incêndio consome o oxigênio da tripulação.

José Luiz

Interessante “ainda mais se for num IKL”, podia explicar ser possível, entrei uma vez em um deles, mas faz muito tempo e foi muito rápida a visita, acho que só tem um compartimento, lembro que os guppy e oberon, tinham escotilha estanque separando a praça de torpedos, nos Oberon era circular, isso eu ainda lembro. Agradeceria se comenta-se.

José Luiz

Obrigado pela resposta. Realmente essa característica me supreendeu bastante, porque a praça de torpedos é bem crítica se um dos tubos abrir para o mar, não faço ideia da probabilidade de isso acontecer hoje em dia com toda a tecnologia que existe embarcada nestes submarinos. Agora que pelo porte creio que os novos sub scorpenes devem ter pelo menos a escotilha da praça de torpedos. Sabe informar sobre isso?

José Luiz

Obrigado amigo. Sou meio generalista nessa área militar começei me interessando na adolescência pelo plastimodelismo mais de aeronaves da Segunda Guerra daí uma coisa puxou outra e depois de algumas décadas a gente sabe um pouquinho de pouco. Mas costumo a comentar mais aqui no naval. Mas na real conheço tanto de submarino como conheço de carros de combate ou seja apenas das minhas leituras. Agora pelo nike o amigo é da área, tenho muitas curiosidades sobre o assunto, que vou matando aos poucos. Obrigado.

Flanker

Por que pior se for num IKL? A MB opera os seus há mais de 30 anos sem nenhum acidente.

Last edited 3 meses atrás by Flanker
Salim

Também náo entendi opinião sobre ikl, tem mesma tecnologia do scorpene em relação baterias, se ocorrer sobrecarga baterias fica critico em qualquer submarino, ikl tem dezenas paises operando com sucesso. Lembro que a pouco tempo ocorreu acidente scorpene quase indo a pique.

Leandro Costa

Fernando, a maior causa para o afundamento dos porta-aviões japoneses em Midway foi fogo. A maioria dos porta-aviões até podiam flutuar, mas o fogo os consumiu quase que completamente, muito devido ao péssimo controle de avarias japonês, arranjos de engenharia e procedimentos, mas foi o fogo que condenou as embarcações.

Diego

Leandro,

Implicância sua contra os japoneses…

No caso dos navios japoneses que afundaram em Midway, a maior causa foi as bombas lançadas pelos americanos, os incêndios nos navios foram apenas consequências.

Aliás, experimente jogar algumas bombas num porta-aviões, tenho certeza que acontecerá incêndios, caso não sabia.

“Ah!!!! Mas o fogo poderia ter sido controlado….”

Besteira!

Vide o exemplo do HMS Sheffield e HMS Coventry que afundaram na guerra das ilhas Falklands em 1982, os britânicos não conseguiram apagar os incêndios.

Leandro Costa

Sim, certamente porque eu quero que acreditem que fogo acontece por conjuração, ao invés de bombas de 500 e 1000 libras, né? Acho que todo mundo aqui sabe que os navios japoneses foram atacados e bombardeados. Porém sobre se o fogo pudesse ser controlado ou não, realmente não poderiam. E não poderiam ser controlados porque o projeto de porta-aviões japonês era extremamente falho nesse sentido com falta de redundância em sistemas de combate à incêndio, hangares mal ventilados e principalmente porque a tripulação não era treinada em controle de avarias. Apenas pequenos grupos especializados em controle de danos faziam parte… Read more »

carvalho2008

pois é…basta comparar com o Yorktown….bicho resistente.

Wilson Look

Acredito que a história do Taiho seja a mais emblemática. A falta de pessoal bem treinado em controle de avarias fez uma falta imensa.

Leandro Costa

Wilson, o Taiho é um excelente exemplo sim. Projeto bem diferente daqueles que estava em Midway. Bem blindado, muito protegido, até convés blindado, mas extremamente pesado. Levou apenas um torpedo, mas falhas de projeto e principalmente, falta de treinamento em controle de avarias, fizeram os japoneses perderem mais esse.

Diego

Leandro, Você quis comparar o caso do navio iraniano, cuja única causa foi um incêndio, com porta-aviões japoneses que afundaram atingidos por bombas, uma coisa nada tem haver com outra, portanto foi implicância sua. Agora, se os japoneses não estavam preparados, se o projeto dos porta-aviões eram falhos e blá-blá-blá, aí é outra história. Qualquer projeto de navio ruim e que tenha uma tripulação mal treinada pode afundar por causa de um incêndio, você sabe disso. Citei o exemplo dos navios Sheffield e Coventry porque ambos os navios eram projetos ruins, o Coventry poderia ter afundando mesmo que fosse atingido… Read more »

Wilson Look

Eles ficaram 20 horas tentando apagar o fogo, pra mim isso é falha no controle de avarias que não conseguiu controlar o incêndio antes.

Não importa a causa inicial do incêndio, se não for contido rapidamente o navio vai afundar, e sobre os navios ingleses, o problema era se as bombas explodissem, o que nem sempre acontecia porque a Força Aérea Argentina não sabia como configurar as bombas para detonar em alvos navais, e no mais depende aonde o navio é atingido e não quantas vezes é atingido.

Salim

Lembro que nas Malvinas, fragatas inglesas afundaram em decorrência do incêndio causado pelo combustível do exocet. Depois que estrutura começa colapsar pelo calor gerado incêndio fica difícil. Torres gémeas nyct caiu náo pelo impacto e sim pelo colapso estrutura causado incêndio combustive aviões.

Leandro Costa

Diego, acho que sua implicância é comigo hehehe Eu estava respondendo ao Fernando sobre como o FOGO provoca danos aos navios e citei como exemplo os porta-aviões japoneses em Midway, em que o FOGO acabou com eles, já que seus cascos estavam intactos. Não estava no meu escopo debater possíveis causas para a ocorrência de fogo. Geralmente acidentes ou ataques, me parecem ser a explicações mais lógicas. Eu poderia ter citado navios ingleses nas Falklands? Sim, poderia, mas o exemplo não seria tão bom ou impactante devido ao diminuto tamanho dos navios atingidos. Talvez eu devesse ter mencionado o Taiho… Read more »

Victor Filipe

Porta aviões eram e são bem resistentes a bombas, bombas explodindo no convés/hangar causam apenas incêndios que podem ser controlados. mas se não forem imediatamente remediados eles condenam a embarcação. Durante a batalha do mar de coral o USS Lexington foi atingido por bombas e pegou fogo, na época não se tinha um entendimento avançado sobre como lidar com isso em um porta aviões e o sistema de ventilação mais os canos de combustível alastraram o incêndio por todo o navio, oque condenou ele. Isso foi uma lição para a US Navy, o oficial que comandava o pessoal de controle… Read more »

Leandro Costa

Recomendo muito que assistam esse vídeo que o Victor postou. Aliás, assistam qualquer coisa desse canal hehehehehe

Victor Filipe

é um dos poucos canais que faço questão de acompanhar e manter os videos em dia. a entrevista que ele fez do Capitão Larry Seaquist sobre como era comandar o USS Iowa foi incrível

Leandro Costa

Sim, esse é um dos que gosto de acompanhar fielmente também. Informações boas, lúcidas e faz pesquisa de muita coisa que ou não temos acesso fácil, ou nem ao menos tempo para pesquisar algo tão profundo. O bom também são as fontes recomendadas.

C. Silva

Diego, teus argumentos foram torpedeados, queimaram e afundaram…

Arrais Amador

“Os japoneses consideravam os reparos um trabalho menor, para ser realizado em estaleiros.
Essa soberba dos japoneses já havia lhes custado caro em 1942, quando a marinha perdeu 4 dos seus 6 porta-aviões principais, durante a Batalha de Midway. Em questão de horas Kaga, Akagi, Souryuu e Hiryuu foram para o fundo do mar, enquanto do lado dos aliados o Yorktown foi reparado em combate, sendo que ele já havia sido consertado em 24 horas depois da Batalha do Mar de Coral.” Diego, pesquise por este texto e talvez você mude de ideia.

pangloss

A parte boa: todos foram resgatados com sucesso.
A parte ruim: teorias da conspiração em 10… 9… 8…

Marcos R.

Esses israelenses sabotadores…kkkk

Allan Lemos

Você duvida? A Mossad não tem escrúpulos.

Alexandre Cardoso

Eles ( Irarianos ) tb não, então está tudo em família …

Hellen

Em só 1 dia.. 1 navio e uma refinaria destruída !!!! O Mossad nao brinca em serviço !!!!

Flanker

Mas, iranianos e israelenses são inimigos mortais….então, essa história de escrúpulos, numa situação dessas, não faz muito sentido.

leonidas

Não ter escrúpulos é algo essencial para espionagem.
Por isso que se faz o serviço de forma secreta né ?
Cada coisa absurda que a gente é obrigado a ler… kkkk

Salomon

Aponte um serviço operacional de Inteligência, em toda a História, que tenha essa simpática e humana característica. O Brizola chegou acusar a CIA de organizar a “Marcha da Família com Deus pela Liberdade” em 1964, o que tornaria esse serviço secreto o primeiro a montar uma piedosa campanha de orações.

Salim

Afundar ou sabotar estrutura de inimigo declarado, onde esta falta escrúpulo. Pode escrever o que quer, mais achar que só tem bobo lendo acho falta de base intelectual, escreve melhor tuas mentiras, assim fica difícil.

Agressor's

Junto com esse incidente houve também um “incêndio” numa refinaria.. .o Irã suspeita de sabotagem e já começa a acusar publicamente pelas mídias os israelenses de estarem por trás..

Salim

Este negocio de ter alguem por trás e meio complicado. Sugiro iranianos, se tiverem competência , investigar. Demoraram quase uma semana pra descobrir que derrubaram avião passageiros por engano. Fica difícil acreditar em alguma informação iraniana, ainda mais quando vem por trás.

Marcos R.

Deve gente culpando o mossad disso também!

Luiz

Esta semana não está sendo nada boa para os iranianos. Foram 2 acidentes seguidos,a queda de um F5 e agora o incêndio deste navio.

Joao Moita Jr

Está semana? Quem dera.
A verdade é que o ano 2021 inteiro não há sido bom para ninguém.

Paulo HPS

Nada boa mesmo… gora sao 3… Uma refinaria iraniana ao sul de Teeran também esta em chamas…

PY3TO Rudi
Camargoer

Olá a todos. Fico feliz que todos os tripulantes estão bem, apesar da noticia que alguns sofreram queimaduras leves. Sabe que até hoje me dói o coração a morte dos funcionários da Petrobras que atuavam na brigada de incêndio da plataforma P39.

Allan Lemos

Isso ai está com cara de sabotagem.

Leandro Costa

E essa ‘cara’ é baseada em…?

Heinz Guderian

Creio que seja baseado, nas ações de sabotagem que o mossad já realizou e que Israel não fica parado. Lembrando que o Irã apoia, financia e arma vários grupos extremistas, e prega a destruição de Israel, por ai você já pode tirar algo, é uma possibilidade, como também pode ter sido apenas um acidente, quanto a uma conclusão efetiva, creio que nunca saberemos o que de fato ocorreu.

Luiz

A titulo de curiosidade, alguns incidentes estranhos ocorridos lá de junho de 2020 pra cá: 26 de junho: explosão em uma fábrica de combustível líquido para mísseis balísticos em Khojir, perto de Parchin e Teerã e incêndio em uma usina elétrica em Shiraz, com blecaute. 30 de junho: explosão em uma clínica médica em Teerã, com 19 mortos. 2 de julho: explosão e fogo na central nuclear de Natanz. 3 de julho: incêndio grande em Shiraz. 4 de julho: explosão e fogo na central nuclear de Ahwaz e vazamento de gás na central petroquímica de Karoun, em Mahshahr. e recentemente:… Read more »

Leandro Costa

Heinz, sim parece estranho. Porém acho difícil que uma agência de inteligência experiente como o Mossad, possa ser amadora o suficiente para fazer ações aparentemente coordenadas, fazendo com que justamente as pessoas fiquem com a pulga atrás da orelha. Até hoje, as maiores suspeitas sobre o ‘Stuxnet’ recaem em cima de um trabalho conjunto entre CIA e Mossad e ninguém consegue provar, nem muito menos não houve admissão por parte de qualquer uma dessas agências. Essas agências preferem manter sigilo, não atrair suspeitas sobre suas ações. Caso contrário estarão pondo em risco operações futuras ou em risco. As ações com… Read more »

Pedro

Bom, esta guerra está acontecendo de forma mais clara nos últimos anos, principalmente entre final de 2019 até agora. E sim, o Irã e Israel estão em guerra e acho que ela já passou e muito do estágio da assimetria para a guerra direta propriamente dita, só não foi nada assumido legalmente/diplomaticamente nos termos de tratados de guerras em vigor.

Leandro Costa

Eu concordo com você, Pedro.

Heinz Guderian

Concordo Leandro, esse ocorrido com o navio muito provavelmente foi um acidente mesmo, já a questão da refinaria fico com o pé pra trás, já que é algo de muito valor e influência em outras áreas também.

Leandro Costa

Também concordo com você, Hurrying Heinz.

Salim

O ira esta sucateado a tempos em decorrência do bloqueio ocidental, visto ser pais terrorista ( invasão /sequestro embaixada USA, patrocínio aberto a grupos terroristas, publicamente ameaçar existência Israel…. ) pode ser simplesmente colapso estrutural por idade avançada meios e deficiência manutenção/modernização dos meios. Difícil opinar com certeza , alem das informações do ira náo serem confiáveis.

Luiz

Eu achava que não, mas agora com o incêndio na refinaria…
Sei, lá entende?

Rodrigo Martins Ferreira

Na boa…eu acho mais fácil os iranianos se enrolarem, do que uma grande operação de sabotagem.

Os iranianos são aqueles que afundaram o CV fake de alvo que eles fizeram antes da hora e por acidente…

Roosevelt da Silva Gomes

E por falr em fogo, o USS Bonhomme Richard já deu baixa?

Joao Moita Jr

Dalton

Como sei que gosta do assunto Roosevelt, acrescento que chegou em Brownsville no Texas no início da semana para desmantelamento, destino final também de muitos NAes, o último sendo enviado para lá o ex-Independence, em 2017, o mesmo que, segundo algumas fontes, há quem acredite ou não, teria sido sondado pela marinha brasileira em 1998 para substituir o “Minas” e que teria sido colocado a venda por “apenas” 80 milhões de dólares. . Seja como for o “Independence” permaneceu na reserva em bom estado por 6 anos até 2004 no caso de haver necessidade de reativa-lo e após isso, deteriorou,… Read more »

Salomon

Foi oferecido, mas os franceses tem sempre melhores argumentos.

Dalton

Sei não Salomon. Ao menos o “Foch” cabia no dique Almirante Régis para os períodos de manutenção. Sabe-se lá como e onde se faria o mesmo com o muito maior “Independence” e a que custo. . E mesmo que apenas duas das quatro catapultas e dois dos quatro elevadores fossem mantidos operacionais entre outras possíveis medidas de economia ainda assim ele seria muito mais caro de manter do que o “Foch” para operar a mesma quantidade de aeronaves que chegou-se a especular na época seria algo em torno de 20/25, sendo 10/12 A-4s, 2/3 Trackers, 8/12 helicópteros. . Seja como… Read more »

MFB

Ótima notícia. Menos uma ferramenta para este regime terrorista.

Heinz Guderian

Teve outro incêndio no Irã, dessa vez numa refinaria, não sei se pode ter sido o Mossad, ou apenas um acidente..

José Luiz

A no site “HI Sutton” tem uma reportagem que o Irã esta fornecendo armas navais para a Venezuela, vale a pena dá uma olhada.

Luiz

Eles atualizaram a informação e estão dizendo que há rumores de que após o afundamento do Kharg, o navio que estaria fazendo o transporte das armas foi chamado de volta ao Irã. Acho que é bem provável que isto seja verdade.

Yuri Dogkove

Irã vendendo armas para a Venezuela? Petróleo ok, mas armas? Quando a Venezuela quer comprar armamentos eles compram dos russos! Americanos sempre fazem essas alegações quando querem justificar algo, ou vc se esqueceu das “armas nucleares” no Iraque?

Luiz

Na realidade não seriam “armas” sofisticadas. São aqueles barcos de ataque rápido a navios.

Iran-Makran-Maxar.jpeg
Flanker

Procure pelo navio da marinha iraniana, IRINS Makran e sua carga de 7 lanchas de ataque armadas com misseis, que foi fotografado em seu porto, no Irã, antes de começar sua viagem.

ALEX ROCHA

Bom a pergunta que fica é. Foi amadorismo da tripulação ou o navio era muito antigo?

Willber Rodrigues

Amadorismo, eu não sei. Mas o navio é sim, antigo…

carcara_br

O Irã assinou um tratado comercial multibilionário com a china, muitos investimentos virão nos próximos anos não duvido que eventualmente possam se tornar grandes compradores de material militar chinês além de desenvolvedores.
Curiosamente são o terceiro país em número de engenheiros. Não fosse os embargos acho que a economia dos caras explodiria.
https://www.worldatlas.com/articles/countries-with-the-most-engineering-graduates.html

Sagaz

Proporcionalmente a sua população, Cuba também forma tecnicamente muitos profissionais, mas do que adianta teoria sem estrutura?

carcara_br

Não entendi Sagaz.

Rodrigo Martins Ferreira

Simples..

Cuba não tem como absorver todos os profissionais que ela cria.

Dai a máxima do Fidel que as moças da casa da luz vermelha todas tem nível superior.

ALEX ROCHA

Acho que mais do que engenheiros eles estão precisando de diplomatas e administradores para saber o que fazer com tantos engenheiros.

carcara_br

Estão esperando um exército de Ak-47, mas a realidade que no Irã é um EB por ano de calculadora e ábaco na mão, bem longe da ideia de radicais religiosos né, meio que quebra as expectativas.
Conseguiram um acordo de 400bi. O pouco tempo que ficaram sem sanções americanas já atraíram muito investimento europeu, inclusive negociaram sabiamente o próprio acordo nuclear.
Entendo a preocupação, o irã é muito perigoso ao estado das coisas no oriente médio.

Diego

Vi alguns comentários nas redes sociais sobre o incêndio e naufrágio do navio iraniano Kharg dizendo que talvez poderia ter sido uma sabotagem de Israel…

Hummm… É possível, mas parece improvável…

Observe nas imagens abaixo, o sistema de caldeira do Kharg foi substituído por peças iranianas em 2016 e a qualidade do serviço mostradas nas fotos mostra que o serviço efetuado foi uma porcaria. Serviço de porco.

51C5735A-855F-4C81-9CBD-22C002E3B417.jpeg
sub urbano

As gambiarras norte coreanas ficaram pare endo made in germany depois dessa aí kkk

O Veterano

É assim que se combate um incêndio num navio de guerra.

Blind Mans Bluff

Um a menos e contando.

Kemen

Ainda bem que não ocorreram vitimas fatais. Tudo no Irã é muito estranho.

Deve ter sido um tripulante agente da CIA ou da Arabia Saudita. kkkkkkk

Last edited 3 meses atrás by Kemen
Rafael M. F.

Que khargada hein?

Maurício.

Tem um pessoal que viaja um pouco na maionese com esse negócio de Mossad, onde estava o Mossad quando terroristas na faixa de Gaza lançaram foguetes contra cidades israelenses, onde estava o Mossad que não impediu os terroristas de se organizarem, onde estava o Mossad que não impediu os terroristas de construírem túneis para passagem de equipamentos e armazenamento de foguetes, a faixa de Gaza é um pedacinho de terra, mesmo assim os terroristas deitam e rolam, nunca acaba esse negócio de lançarem foguetes contra Israel, se o Mossad fosse tudo isso, não teria aquela chuva de foguetes contra Israel,… Read more »

Ted

Lembra dos espiões de Israel em torno do CTA na década de 70. Tentando aliciar cientistas.

Maurício.

Ted, na minha opinião o Mossad é igual a qualquer outro serviço secreto de qualquer nação que leve sua segurança a sério, eles tem erros e acertos, mas tem um pessoal que acha que o Mossad é infalível, e isso não é verdade, existe muita lenda quando se fala do Mossad.
https://ooops.com.br/5165-5165/amp/

Fabio Araujo

No mesmo dia uma refinaria pegou fogo no Irã! Um petroleiro civil iraniano também sofreu um acidente e tem poucos dias que um F-5 iraniano caiu! Ou estão com problemas graves de manutenção ou pode ter sido alguma sabotagem!

Adriano Madureira

“O navio foi construído na Grã-Bretanha e lançado pouco antes da Revolução de 1979 do Irã e entrou na Marinha Iraniana em 1984 após vários anos de negociações”.

acho que isso explica muito…

Leandro Costa

E após vários anos de negociações e a entrada em serviço em 1984, o navio queimou em 2021, míseros 37 anos após o recebimento…

Isso não explica porque batatinha quando nasce se esparrama pelo chão. Só pode!

H. Romeu Pinto

Menos um navio pra esses terroristas iranianos. Grande dia!

Carlos Campos

Uma pena , espero que eles consigam um navio novo para essa função.

- Publicidade -

Últimas Notícias

Grécia assina MoU com o Naval Group e MBDA abrindo negociações para o fornecimento de fragatas FDI HN

Em 28 de setembro, Nikólaos Panayotópoulos, o Ministro da Defesa grego, Pierre Eric Pommellet, CEO do Naval Group, e...
- Advertisement -