terça-feira, setembro 28, 2021

Saab Naval

Forças Navais do Reino Unido, Holanda e EUA realizam exercício conjunto de interoperabilidade no Golfo de Áden

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Golfo de Áden – Os grupos de ataque do porta-aviões Queen Elizabeth (Reino Unido) e Ronald Reagan (CSG), juntamente com o grupo anfíbio Iwo Jima (ARG), conduziram um exercício de interoperabilidade conjunta em grande escala no Golfo de Áden, em 12 de julho.

O exercício combinado bilateral de superfície, aéreo e subsuperfície foi projetado para aprimorar a interoperabilidade marítima do Reino Unido, Holanda e EUA e demonstrar a integração naval por meio de uma série de cenários de treinamento.

“Nossa equipe teve o orgulho de operar ao lado do UK Carrier Strike Group durante esta oportunidade única de aprimorar todo o escopo de nossas capacidades mútuas”, disse o contra-almirante Will Pennington, comandante, Ronald Reagan CSG e a Força-Tarefa 50. “Operando juntos na mar, aprofundamos nossas parcerias de coalizão e estendemos nosso alcance global por meio de hidrovias críticas da região.”

As forças participantes concentraram-se em todo o espectro de operações de guerra marítima, praticando a guerra antiaérea (AAW), a guerra antissuperfície (ASUW) e táticas e procedimentos de guerra antissubmarino (ASW).

As tripulações exerceram suas habilidades para conduzir manobras de precisão, caçar submarinos inimigos simulados, fornecer defesa em camadas contra ameaças aéreas e de superfície simuladas e conduzir ataques marítimos de longo alcance contra forças adversárias simuladas.

“O porta-aviões é a expressão máxima do poder marítimo global”, disse o Commodore Steve Moorhouse, comandante do United Kingdom Carrier Strike Group. “O Queen Elizabeth, Ronald Reagan e Iwo Jima simbolizam o poder da parceria entre os EUA e o Reino Unido e a facilidade com que nossas forças navais e aéreas podem se combinar aqui no Golfo de Aden ou em qualquer outro lugar do mundo.”

Isso também marca a segunda vez neste ano que o Iwo Jima ARG operou ao lado do grupo de ataque de porta-aviões do Reino Unido, após um exercício na costa da Escócia em maio.

“O ARG Iwo Jima permanece em alto estado de prontidão para apoiar nossos parceiros e aliados como uma força anfíbia eficaz”, disse o capitão Darren Nelson, comodoro, Esquadrão Anfíbio Quatro. “Operar com o Ronald Reagan e o grupo de ataque de porta-aviões do Reino Unido nos permite enfrentar melhor as ameaças comuns à segurança regional.”

As unidades participantes incluíram o porta-aviões HMS Queen Elizabeth (R 08) com F-35B Lightning II Joint Strike Fighters do Royal Air Force 617 Squadron e do US Marine Corps Fighter Attack Squadron (VMFA) 211; porta-aviões USS Ronald Reagan (CVN 76) com a Carrier Air Wing (CVW) 5 e Destroyer Squadron 15; navio de assalto anfíbio USS Iwo Jima (LHD 7) com a 24ª Unidade Expedicionária da Marinha (MEU) embarcada, fragata antissubmarino HMS Richmond (F 239); Fragata holandesa HNLMS Evertsen (F 805); destróieres de mísseis guiados USS The Sullivans (DDG 68) e USS Halsey (DDG 97); e o cruzador de mísseis guiados USS Shiloh (CG 67).

O Ronald Reagan CSG e Iwo Jima ARG estão desdobrados na área de operações da 5ª Frota dos EUA em apoio às operações navais para garantir a estabilidade marítima e a segurança na Região Central, conectando o Mediterrâneo e o Pacífico através do Oceano Índico ocidental e três pontos de estrangulamento (chokepoints) estratégicos.

FONTE: Task Force 50 Public Affairs

- Advertisement -

23 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
23 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mk48Adcap

Belíssimas fotos.

Veiga 104

Os ” guarda de trânsito ” do Ronald Reagan devem ficar doido kkkkk… é muito avião cara. Impressionante.

Vovozao

14/07/2021 – quarta-feira, bdia, Marcos, fiz ainda a pouco a uma pessoa que é submarinista….. a volta do Tikuna sera para adicionar ao grupo; ou, preparativo para venda, principalmente para a INDONÉSIA, após eles perderem um??? Será que há resposta????

Carvalho2008

O Tikuna é o mais novo de todos, sendo uma versao exclusiva brasileira dos Tupis com casco alongado para aumentar a capacidade de baterias e diesel a bordo. Ele tem alcance maior

Mk48

Mestre Carvalho, btarde.
.
Complementando seu comentário, o Tikuna está equipado para operar torpedos Mk48 (rsrsrs) e também possui uma motorização mais atualizada e potente em relação aos demais Tupis.
.
.
Só para conhecimento : A capacidade de operar os Mk48 não está instalada em todos os Tupis.
.
Abs

Marcos

Bom dia, Vovozao!

Nunca se cogitou vender o Tikuna. É um dos Type 209 MOD mais avançados de sua classe, além de ser praticamente novo. Passou pelo PMG (todo submarino deve ser submetido a esse procedimento) e agora vai voltar para o setor operativo da MB

Last edited 2 meses atrás by Marcos
Mk48

Mestre Vovozão, btarde.
.
Até o momento não há NENHUMA intenção da MB para vender o Tikuna.
.
Dentro da classe Tupi ele é o mais atualizado e capaz.
.
Abs

Last edited 2 meses atrás by Mk48
Carlos Alberto Soares

Mk48

Essa nova logomarca da MB ficou muito top.

Recruta

Flexionando os músculos e demonstrando poder para a China.

Inimigo do Estado

Isso aí numa guerra contra a China não dura 1 dia.

Mk48

Inimigo,
.
É bom saber que sempre poderemos contar com uma análise técnica e abalizada de sua parte.
.
Obrigado por compartilhar seus conhecimentos .
.
Abs.

Pursuit

Diplomacia escrita com metal e fogo.

Carvalho2008

Bom, aos céticos… vai mais uma previsão se consolidando, tal como tenho falado a tempos….

Os LHA’s passarão a ter um papel muito maior como Porta Aviões Auxiliar do que anfíbio.

Este é apenas mais um exercício em que ele encontra-se atuando lado a lado de um SuperCarrier e o CVF britanico.

Ambos, CVF e Iwo Jima complementando o Supercarrier com seus F35B

Dalton

Carvalho, não se trata de ser “cético”, mas, a presença do “Iwo Jima” para a foto é pura coincidência pois sua missão no Mar Arábico já havia sido planejada dois anos atrás e não fosse a retirada das tropas do Afeganistão o USS Ronald Reagan nem mesmo estaria por lá e o “Queen” está só de passagem, então, não há nada de diferente pois há um rodízio de “LHDs” na área de responsabilidade da V Frota iniciada décadas atrás. . O USS Iwo Jima ainda não recebeu as melhorias para operar com o F-35B e a foto mostra coincidentemente todos… Read more »

Hcosta

Os porta aviões de escolta.
Mas só os dois primeiros não terão doca. Parece que vão continuar a apostar na parte anfíbia e sacrificar algum espaço do F35.

Dalton

Oi Hcosta, o “porta aviões de escolta” foi de maneira geral convertido a partir de navios de carga, principalmente usados no transporte de aeronaves para bases avançadas embora muitos também tenham visto combate, mas, eram navios “descartáveis”. . Os LHAs e LHDs são considerados”navios capitais” extremamente caros e especializados na função anfíbia com grandes espaços reservados para acomodar tropas e veículos e com a volta da doca para embarcações de desembarque haverá considerável diminuição na capacidade de combustível para os sedentos F-35B quando comparado com os dois primeiros navios da classe sem doca conforme você aludiu. . O “porta aviões… Read more »

Mk48

.

Last edited 2 meses atrás by Mk48
Mk48

🤣🤣🤣🤣🤣
.
Prezados HATERS, vocês se superaram ao negativar um simples “.” !!!!!
.
É reconfortante saber que até os meus erros de postagem são lidos por vocês.
.
Obrigado pela audiência.
.
Vocês são a razão pela qual continuarei postando aqui no PN.
.
Um cordial abraço a todos vocês!

Last edited 2 meses atrás by Mk48
Mk48

Olha aí.

Screenshot_20210714-130436_Chrome.jpg
carvalho2008

O Iwo Jima ainda está com Harriers?

Pela foto parece que são 6 deles no convés….comment image

Renato

Sim. O convés dele ainda não foi modificado para receber os F35, ele “derrete” com os motores do F35. Outro “detalhe” que não foi considerado no projeto do F35. os porta aviões dos fuzileiros precisaram ter o convés reforçado para operar o F35, mas algumas centenas de milhões de dólares queimados.

- Publicidade -

Últimas Notícias

Grécia assina MoU com o Naval Group e MBDA abrindo negociações para o fornecimento de fragatas FDI HN

Em 28 de setembro, Nikólaos Panayotópoulos, o Ministro da Defesa grego, Pierre Eric Pommellet, CEO do Naval Group, e...
- Advertisement -