quinta-feira, janeiro 27, 2022

Saab Naval

Brasil receberá kits de atualização para torpedos leves MK 54 antissubmarino

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

A Raytheon deve produzir kits de peças comuns e componentes de torpedo sobressalentes para o MK 54 Lightweight Torpedo MOD 0 e MOD 1, sob uma opção de contrato de US$ 27,59 milhões do US Naval Sea Systems Command (NAVSEA).

Os destinatários incluirão os EUA (67%), bem como os clientes FMS Brasil e Espanha (33%), anunciou o DoD em 22 de novembro. O trabalho está previsto para ser concluído em maio de 2025.

De acordo com o Shephard Defense Insight, o kit de atualização MK 54 MOD 1 adiciona um novo conjunto de matriz de sonar e processamento aprimorado.

O MK 54 pode ser incorporado em qualquer marinha moderna com custos de conversão mínimos, pois é compatível com mais de 20 plataformas de lançamento.

FONTE: Shephard News

- Advertisement -

11 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
11 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Filipe Prestes

Até que enfim esse FMS depois do NNMA vai servir pra algo 🤭

Paulo Leggari

Os 22 kits de conversão MK54 visam a elevar os torpedos MK46 Mod 5 A (S) em torpedos leves MK54 Mod ). Estão incluídos na proposta os conteineres de torpedos, torpedos de exercício recuperáveis, Seção de Exercício da Frota, tanques de combustível, acessórios de lançamento, peças sobressalentes de torpedos, propelente, faixas de suspensão de montagens, baterias térmicas, treinamento, publicações, suporte e equipamentos de teste.
Os torpedos leves MK54 serão empregados pelos Sikorsky S-70B ( SH-16 ) Seahawk do Primeiro Esquadrão de Helicópteros Anti-Submarino ( HS-1 ) e nos navios de superfície. DSCA.

Satyricon

Paulo, somente nos SH-16?
E quanto aos recém modernizados AH-11B Super Lynx, principais vetores das fragatas da MB?

Dalton

Provavelmente o Paulo poderá dar melhores explicações, mas, até onde sei a marinha brasileira não utilizou/utiliza Lynx/Super Lynx na função anti submarina apesar dos mesmos poderem ser armados com até 2 torpedos isso exigiria maior investimento
para torna-los multi função, como por exemplo os “Super” da marinha sul coreana
equipados com sonar de imersão.
.
Já o SH-16 conta com sonar de imersão o que o torna menos dependente do navio
tornando-o muito mais mais efetivo.
.

Foxtrot

Só uma pergunta.
EE o torpedo leve nacional que estava em estado adiantado de desenvolvimento na Mectron ???

Sincero Brasileiro da Silva

Adivinha só, mesmo destino do Osório e de tantos outros…

Foxtrot

Pois é caro Sincero, um projeto mais que hiper estratégico para o país que não é nação, assim como eram Osório, Torpedo pesado,Sonares diversos, Radar Gaivota-X, M-200 etc etc etc.
Ai vem a MB anunciar como projeto estratégico o projeto CCT/Meko gambiarra.
E a bobalhada aqui aplaude de pé a “queima de fogos” que nossos militares fazem em parceria com os gringos.
Enquanto isso, em um beco escuro nossa soberania e deflorada pelos maus feitores kkkk.

Wilsom

Atingiu os objetivos originais, ou seja, alguém ganhou muito para não entregar nada.

eduardo

Quantos serão modernizados no Brasil?

Anchieta

Bom manter o que temos, investir e treinar! Como seria fabricar por aqui algo assim? Com os universitários? Bela foto!

Anchieta

Como é lançado para fora do tubo? Combustão? Ar comprimido? Tem alguma foto de circuito por aí?

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

Construção da primeira fragata classe ‘Tamandaré’ deve começar em setembro

Em 20 de janeiro, na parte da manhã, como parte da Operação “ASPIRANTEX/2022”, o Comandante de Operações Navais, Almirante...
- Advertisement -