sábado, maio 28, 2022

Saab Naval

Alemanha planeja enviar navios de guerra regularmente para o Indo-Pacífico

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

De acordo com informações publicadas pela Frankfurter Allgemeine em 3 de janeiro de 2021, o vice-almirante Kay-Achim Schönbach, chefe da Marinha Alemã, disse que, no futuro, planeja enviar navios de guerra regularmente para a região do Indo-Pacífico.

Em 15 de dezembro de 2021, a fragata Bayern da classe alemã “Brandenburg” navegou no Mar da China Meridional pela primeira vez em quase 20 anos.

A Bayern é uma fragata que realiza principalmente guerra antissubmarino (ASW), mas também contribui para a defesa antiaérea local, comando tático de esquadrões e operações de guerra antissuperfície.

As fragatas da classe “Brandenburg” têm 138,85 metros de comprimento, um calado máximo de 6,3 metros e boca de 16,7 metros.

Um sistema de propulsão CODOG é usado, combinando dois motores a diesel MTU e duas turbinas a gás General Electric LM2500 para uma potência instalada total de 38 MW.

Os navios atingem uma velocidade máxima de mais de 29 nós (54 km/h). Eles têm um deslocamento de 4.700 toneladas.

As principais armas antissubmarino são os torpedos Mk 46 lançados pelos helicópteros Sea Lynx embarcados e por dois lançadores gêmeos instalados no navio.

FONTE: Navy Recognition

- Advertisement -

95 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
95 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Augusto L

“Olaf : Hey Biden, não tire suas tropas da europa eu não sei me defender e eu não confio nos franceses!”

“Biden: E porque não faria isso?”

“Olaf: Eu envio meus navios para contestar a China”

“Biden: Feito!”

Esteves

Não é jogo de cena. Eles têm problemas. Têm problemas com desemprego, têm problemas com os negócios diesel que ninguém ainda sabe que futuro terá, não conseguiram evitar a decadência industrial da indústria química ((Ângela vivia ameaçando cortar subsídios), os estaleiros alemães perderam encomendas para os dinamarqueses, os indianos jogam pesado pra cima do aço alemão. Isso tudo foi publicado e debatido aqui. A pressão que os americanos fazem não é pouca. Assim como as ofertas chinesas que recentemente aboliram a necessidade de jointventures com os europeus. Podem entrar sem a obrigatoriedade de fazerem sócios locais na China. A MTU… Read more »

rui mendes

Pobre coitada da Alemanha, tão mal que está, só é a 4 potência económica do mundo, e lidera a UE e o euro, que são a 3 potência mundial e a 2 moeda mais forte do mundo, depois ainda é defendida ”Europa” pela NATO, depois o caso da Rússia vir pegar os ex países soviéticos, que agora pertencem à UE e NATO, é para rir, só a Alemanha, têm dinheiro para multiplicar por muito o que os Russos investem, mas só França e UK têm 8 SSBN’s, estão a incorporar 13 SSN’s,, depois só França, UK, Itália , Espanha e… Read more »

Jacinto

A Alemanha já é a maior economia da UE; se a esta liderança econômica for acrescida também a liderança militar, os demais países da UE, principalmente a França, pode acabar se incomodando. A relativa fraqueza militar da Alemanha não é acidente, é o preço que se paga por uma UE mais harmônica.

Fernando

Se a Alemanha assumir a hegemonia militar na Europa, a Polônia reforça as defesas e os franceses tiram a poeira dos antigos cardápios em alemão que eles usavam.

Jacinto

Muita confusão, não é mesmo? Melhor deixar a OTAN atuar como o vigia do bairro.

Thiago A.

Polonia ? Isso não existe kkkkk Molotov–Ribbentrop 2.0 e um novo north stream terrestre sem precisar passar pelo mar.
A Prussia voltaria para casa, o Reino Unido começaria espernear e pediria arrego. Os EUA voltam correndo desesperados pela burrice que fizeram, só que dessa vez os aliados dos EUA não seriam os mesmos.
Rússia, China e Alemanha nem precisariam se de uma aliança, apenas um pacto de agressão. Ai sim os equilíbrios mudariam … Não, muita bagunça mesmo… Melhor deixar os alemães rasgando as calcinhas pelos direitos LGBTQ+CYZ.. e gritando junto com Greta “salvem a natureza” .

Esteves

A relativa fraqueza militar da Alemanha é desejo deles. Eles não querem.

Jacinto

Sim. Talvez meu comentário não tenha deixado claro, mas o que eu penso é que a Alemanha mantem-se militarmente fraca para preservar a harmonia da UE enquanto tem sua defesa garantida pela OTAN.

Esteves

Passa por isso. E passa por não quererem exposição.

Thiago A.

Desejo não Esteve, condicionamento. Pavlov explica. O organismo reage em base aos estímulos. Não foi um desejo alemão ser aliado dos EUA. Pode ser um desejo ( interesse) francês ou britânico. Não houve escolha ou desejo, o país foi condicionado a pensar e desejar isso. Gostaram e se acostumaram ? Provavelmente até demais. Mas permanece o fato que até os anos 90 a Alemanha era um país cuja soberania foi limitada, suas autoridades civis e militares escolhidas em base ao alinhamento e afinidade com o interesse dos ocupantes. Para obter a reunificação teve que ratificar tratados e aceitar renúncias. Propaganda… Read more »

Adriano RA

Caro Rui,
A Alemanha pode ter dinheiro mas não tem vontade política. É hoje um anão militar se comparado à Russia e isso não mudará tão cedo. Não faz o menor sentido deslocarem navios para a região do indo-pacifico, já que mal conseguem defender o Báltico.

Thiago A.

Isso não muda até quando a NATO/OTAN estiver viva e a UE de pé, caso contrário a Alemanha vai despertar do soninho que os EUA e os aliados impuseram a ela e então irá olhar para ocidente e ver uma França e um Reino Unido nuclear, então olha para o leste e observar que a Polonia tomou a Prussia com a benção dos aliados e mais, vai ver uma Rússia também nuclear …. Advinha o que eles vai querer fazer tendo que cuidar da própria segurança e assumindo uma postura mais defensiva ? A economia alemã é maior que a… Read more »

DFA

Sim os alemães estão cheios de problemas…ao contrário do Brasil…
Já agora a Rússia jamais teria hipóteses de vencer a Europa ocidental… Só olhando aos números a Alemanha tem 80 milhões de habitantes…A Rússia tem 140…Agora acrescenta a essa conta UK, França, Itália, Polónia mais as restantes nações…
Nada contra a Rússia, muito pelo contrário acho que deveria haver melhores relações entre Rússia e restante Europa, agora achar que a Rússia conseguiria bater de frente contra a U.E é ridículo… Jamais teria acontecido a situação actual a Ucrânia se a mesma estivesse na Otan ou U.E.

Jacinto

O Olaf Scholz é chanceler porque ele conseguiu formar uma aliança partidária com a qual ele obtém a maioria no Parlamento; sem esta maioria, ele não se mantém chanceler. A questão é que o segundo maior partido desta coalização (partido verde) não é amistoso à China e fez questão de indicar uma Ministra das Relações Exteriores (Annalena Baerbock) conhecida pelas críticas à China.

Esteves

A Alemanha têm problemas. A Alemanha com os problemas que a Alemanha tem, está mais vulnerável às pressões norte-americanas.

Os interesses alemães na China não estão acima dos negócios que os alemães tem com os norte-americanos.

Não foi coincidência os chineses terem abolido a necessidade de capitais mistos. Negócios europeus podem entrar na China sem a obrigatoriedade dos 50% nativos. Por que fizeram isso agora?

Os americanos pressionam no mar, a China procura negócios novos com a Europa. A Alemanha envia um navio de guerra…a China precisa da Alemanha para que? Não faz diferença mas…

Por enquanto só há confusão.

Thiago A.

Desemprego ao 5 % é um grande problema ? Poxa então estamos…
Ninguém ainda sabe o futuro realmente, só o Nostradamus, mas segundo o Bloomberg innovation index è entre os primeiros países por inovação…

Esteves

Desemprego de 2% para quem nunca teve desemprego ou só conheceu o desemprego com a unificação é um grande problema.

Tem filho de alemão aqui na cidade, bem formado, da área de educação física, família lá e cá…tentou ir e não conseguiu. Não deram visto para residir nem trabalhar. A profissão não interessa.

Eles querem dar emprego aos alemães de lá. Empregos nativos para os nativos alemães.

Vinicius 023

Lógico, né? Olha a formação do cara, kkkj.

Esteves

Verdade.

Mas a irmã é engenheira e conseguiu visto para trabalho…em RH.

paulo araujo

A China conversa com outros países no idioma do lucro!
Todos entendem e adoram conversar nesta língua. Idioma universal.
Até os pretensos adversários (empresas dos EUA se atiram de cabeça!)
Mercado interno enorme, capacidades de produção e distribuição inigualáveis, qualidade dos produtos, vários mercados conquistados pelo mundo.
Quem não vai querer?
Acho que os alemães também.
Claro que a China ficará apavorada com esta fragata…
Mas, ela vai superar.

Esteves

Outra coisa.

Eles precisam ir. Precisam fazer desfilar a indústria alemã. São eles que produzem os motores navais. Como e pra quem os estaleiros alemães (ou o que sobrou deles) venderão navios?

Marinhas comprarão navios alemães se eles não se mantém no top?

Esteves está se transformando em um Ze das Perguntas.

fewoz

Esteves e Zeus discutindo. Isso eu sempre quis ver. São dos melhores escritores neste site. Um abraço.

Esteves

Epa. Esteves não.

Esteves tá na área. Somente.

Esteves

Zeus…Zeus…Zeus… Pra quem os alemães vão vender navios se os navios não navegam? Qual estaleiro vai botar encomenda com os alemães se os navios alemães não mostram poder? O que o Almirante Karam afirmou? Navio de guerra é alemão ou italiano. Navio de guerra bom é alemão. Por que? Por que? Porque na cabeça deles ainda habita a Krupp. Além dos motivos políticos existem os motivos domésticos. A obsolescência também bateu na Alemanha. Qual a tonelagem, qual o faturamento dos estaleiros alemães X italianos, franceses, asiáticos? Da um desconto para a indústria do diesel. Da outro desconto para a indústria… Read more »

Thiago A.

“quando vocês invadiram o Egito, a China já tinha 1500 anos… ”

Para você ver a diferença, enquanto a civilização minoica e grega cruzavam os mares criando colônias além do horizonte os chineses ficavam a ver navios e nunca foram capazes de criar uma talassocracia …

Esteves

Eles consideravam qualquer um…qualquer extra muro como selvagens.

Incluindo os minoicos. Além de terem que resolver o quem é de quem nas fronteiras.

WSilva

”Para você ver a diferença, enquanto a civilização minoica e grega cruzavam os mares criando colônias além do horizonte os chineses ficavam a ver navios e nunca foram capazes de criar uma talassocracia …” Onde estão Grécia e civilização minoica hoje? Já sei, ou sumiram ou voltaram a ser insignificantes, acertei? rs Muito diferente da China, o único império que resiste e grande. Pode listar todos os impérios/reinos desde o Antigo Egito, a China rivalizou em grandeza e economia com todos. A dinastia Qing da China só tinha 13 milhões de km, é o tamanho do Império Romano e Macedônico… Read more »

DFA

Lá está ele com a propaganda chinesa…Os descendentes dos gregos e romanos ainda estão vivos que eu saiba…Hoje em dia vivem em sua grande maioria numa coisa chamada União Europeia aonde possuem das melhores condições de vida a escala planetária(saúde, educação, segurança).
A China antiga não mais era que uma avestruz com a cabeça debaixo da terra e assim teria se mantido não fosse as intervenções dos mongóis e europeus.

WSilva

”Os descendentes dos gregos e romanos ainda estão vivos que eu saiba…”

Certo, e onde estão Império Romano e Macedônico?

A China está aí até hoje, e GRANDE.

Antes de comparar a China com qualquer outro, é necessário saber se esse outro ainda existe e qual o tamanho/importância.

O resto é conversinha fiada.

WSilva

”Os descendentes dos gregos e romanos ainda estão vivos que eu saiba…Hoje em dia vivem em sua grande maioria numa coisa chamada União Europeia aonde possuem das melhores condições de vida a escala planetária(saúde, educação, segurança).”

Eu vi mesmo pra quem a Grécia pediu dinheiro quando enfrentou sua maior crise econômica. rs

WSilva

”A China antiga não mais era que uma avestruz com a cabeça debaixo da terra e assim teria se mantido não fosse as intervenções dos mongóis e europeus.”

Uma palavra para você, sinoesfera.

Esteves

É muito mais que propaganda.

É mostrar que os alemães ainda contam com navios poderosos, com estaleiros parrudos…o que não é lá muita verdade, mas é o que eles precisam fazer para satisfazer a pressão norte-americana e não incomodar os chineses.

Precisam mostrar que são capazes. Com o que tem…navios velhos.

Miguel Carvalho

Acho que é hora de o Brasil, mostrar para a o mundo, como se ensina a China a respeitar a lei marítima internacional e dizer que as suas pretensões são inaceitáveis. Talvez não seja possível, afinal a China é um dos maiores destinos de exportações das matérias-primas do Brasil. E se possível, mostrar para a Rússia de Putin, que no caso de invadir a Ucrânia, o Brasil mostrará para a Rússia que irá intervir. Para alguma coisa, serve ser membro do conselho de segurança da ONU. O que vocês acham? Não está na hora de o Brasil mostrar para a… Read more »

Adriano Madureira

“Acho que é hora de o Brasil, mostrar para a o mundo, como se ensina a China a respeitar a lei marítima internacional e dizer que as suas pretensões são inaceitáveis”. “Mostrar para o mundo”, sério mesmo?! “E se possível, mostrar para a Rússia de Putin, que no caso de invadir a Ucrânia, o Brasil mostrará para a Rússia que irá intervir”. O pessoal no Kremlim certamente ficará muito preocupado com as ações do governo brasileiro. “Para alguma coisa, serve ser membro do conselho de segurança da ONU. O que vocês acham? Não está na hora de o Brasil mostrar… Read more »

Fernando

Manda os Barões da Pisadinha pra ficarem tocando na Praça Vermelha. Aquilo vai irritar tanto o Putin que ele vai mandar lançar um ICBM em cima da Praça Vermelha matando os barões e ele próprio. Win-win

Paulo R

Vai mostrar o que ? o país nanico que é ? é cada uma que a gente lê por aqui.

WSilva

Certo, vamos mostrar que somos fodões para China e Russia, mas vamos fazer o que em relação aos EUA?

Arriar as calças?

Tem muitos aí já felizes…rs

Antonio Palhares

O Brasil não mostra nem para a narco guerrilha de traficantes e milianos armados do Rio de Janeiro quem é que manda. Vai mandar em lugar onde o jogo é mais duro e o fogo mais intenso ?

Antonio Palhares

Milicianos. Quis dizer

rui mendes

Deixa de ser prof. Pardal.

Esteves

Rui,

Cimo vai? Como vai Portugal? Ótimo 2022 para todos.

Elias

Os players e suas ambições e busca do poder , fazem-nos crer que o mundo mudou … não acredito em alianças os aliados de hoje são os inimigos de amanhã…

Thiago A.

Aí o Pentágono e o Departamento de Estado fala pra Biden tomar o remédio para Alzheimer e lembrar o porque eles estão alí, que não é para defender a Alemanha mas para manter o equilíbrio e garantir a ordem estabelecida.
Kissinger nesses caso é uma ótima terapia para o Alzheimer

Antoniokings

Prezado Zeus

Acabei de ler artigo de cientista político em que ele afirma que os EUA já sabem que perderam a disputa com a China.
Só vão tentar vender caro a derrota.
A Alemanha, que de boba não tem nada, está incrementando notavelmente suas relações comerciais com os chineses.
Em tempo.
Devemos mencionar que entrou em vigor o RCEP, maior bloco econômico do Mundo, que é capitaneado pela China e excluiu os EUA de sua formação.
Dez entre dez analistas consideram que tal bloco acentuará a mudança do eixo econômico global para a Ásia e acentuará o declínio dos EUA.

Alexandre Galante

Manda pá nóis o link, please.

Antoniokings

O trabalho é de um cientista político e Professor de Educação e Tecnologias da UF de Ouro Preto. Segundo ele, ‘ “Os norte-americanos sabem perfeitamente que a China ultrapassou os EUA em vários aspectos, muito em breve ultrapassará todos [os aspectos], e Washington quer vender um pouco mais cara essa derrota” e, ainda, ‘a atual política externa dos EUA pensa “em como vender de forma cara sua derrota para China, ao mesmo tempo que olha para Rússia, uma vez que os russos também não estão brincando”.’ https://www.diariodocentrodomundo.com.br/china-eua-disputa-2022/ e, ainda Vou tentar pesquisar o trabalho no site da Universidade, mas deixarei para… Read more »

Elias

Rapaz, mais um profeta progressista …..tolo quem acredita nesta análise tendenciosa… leia um pouco da história da humanidade, incrível não colocar na análise as falhas do passado..

Esteves

Cadê?

Antoniokings

Postei o link da reportagem com trechos do artigo.
Logo, tentarei acesso ao estudo completo.
Aguarde o editor liberar minha postagem.

angelo bigalli

Uma vez a mais poderosa e temida marinha do planeta…

RPiletti

Ãh?

Dalton

Em 1914 a Royal Navy era bem mais poderosa que a marinha alemã confortavelmente situada no segundo lugar e a diferença apenas aumentaria nos anos de guerra enquanto a US Navy estava em terceiro lugar até por conta da capacidade industrial dos EUA não ter sido bem explorada pelo isolacionismo e tardia entrada na guerra com muitos navios terminados apenas no último ano de guerra ou mesmo depois.

BENTO

Temida sim ! agora a mais poderosa nunca foi.

sub urbano

Temida mesmo foi a Marinha Britânica, cercou um continente (!) nas guerras napoleônicas. A familia real portuguesa quando teve de escolher a entre a Royal Navy e Napoleão fez a aposta certa se exilando no Brasil, fato que mudou toda nossa historia.

Wellington R. Soares

Qual a intenção da Alemanha com isso ?
Hahahha….
Hoje poucos países da Europa conseguem colocar receio em alguém, talvez apenas França ou Inglaterra e olhe lá…..

Last edited 4 meses atrás by Wellington R. Soares
Slow

E porque tem armas nucleares .. se não ngm ficaria com medo se é que alguém tem ..

Teropode

Eu poderia te explicar a consequência disto mas vc não vai entender , lamento !

Wellington R. Soares

Opiniões são particulares, ainda mais se tratando de geopolítica. Isso não é uma matemática exata.
Guarde para você sua explicação.

Teropode

Já fiz isto ????

WSilva

Apenas mais um movimento infantil da Alemanha, não muda nada.

Segue o jogo…

José

pode ser infantil, mas tem melhores brinquedos que o brasil…

Paulo R

Brasileiro sendo brasileiro.. como se tivesse algo pra se gabar.

Teropode

O espírito vira-lata sempre mostra a ponta do rabo , constrangedor mas perfeitamente compreensível por se tratar de cooptados .

Gabriel BR

Brincantes !

Esteves

Quando Esteves pergunta aonde é a guerra…editores e foristas afirmam:

“— É necessário contar com alguma capacidade de combate.”

Vale para os alemães. Tem que botar navio de guerra na água. Se e quando a guerra chegar de que vale navio no porto?

Reis

Escaparam de tomar uma nuke na cara na ll gm já tão procurando de novo

FOX

Co

FOX

Escaparam como ? Você acha que os EUA tendo mais descendentes de alemães na sua composição étnica que ingleses e por 1 voto não teve a língua alemã como oficial iria jogar uma “nuke” nos seus irmãos ? Ahaha muito bobinho mesmo … melhor testar nos amarelos…e a China está indo no mesmo caminho dos nipônicos… época das ordas mongóis foi a tempos…

Nemo

Jogo de cena. Conforme foi divulgado as missões seriam realizadas a cada dois anos. A primeira foi em 2021, a próxima será em 2023. Mr. Xi não está preocupado.

Esteves

Acho que ele nem pensa nisso.

Kornet

Um off topic: como o tempo é o senhor da razão,documentos desclassificados do MD da Inglaterra revelam que 31 armas nucleares estavam a bordo de navios da RN na guerra das Malvinas. Armas que foram transferidas das fragatas e destróiers,sendo 18 no HMS Hermes,12 no Invincible e uma num navio auxiliar.
E diziam aqui que os navios ingleses não portavam armas nucleares nos navios na guerra das Malvinas.
Esses “especialistas” da nete.

RPiletti

As Malvinas voltariam a serem Falklands de qualquer maneira, quando os ingleses resolveram “descer “, não foi para fazer turismo e voltarem com os navios cheios de muamba…

Esteves

Verdade.

Esteves

Da pra comentar à partir de uma certa informação. Se a informação que tinham é que não existiam armas nucleares comentaram a informação disponível.

Se hoje a informação é outra…se os ingleses vieram com 31 armas nucleares…isso mostra a disposição de enfrentarem o continente se tivesse sido necessário.

Kornet

Não isso é a soberba dos especialistas da nete que amam afirmar o que não sabem..
Se havia por parte da Argentina a afirmação de que os navios ingleses tinham armas nucleares e esses pseudos especialistas afirmavam que era impossível pq a RN não possui armas nucleares em seus navios.
Ai a verdade.

Leandro Costa

Não faz muito sentido pensar que o UK usaria armamento nuclear contra a Argentina, seja no continente, seja nas próprias Falklands. Seria extremamente contraproducente para a causa Inglesa. Eu acredito que essas armas estavam lá por preocupações em relação à Europa. A Royal Navy deslocou o grosso de seus meios para o Atlântico Sul, e embora não houvessem naquele momento qualquer indicação de preparação soviética na Europa, caso acontecesse, os Ingleses não precisariam retornar à Inglaterra para embarcarem armamento nuclear, e partiriam de onde estivessem para onde fosse necessário, deixando a questão das Falklands ‘para depois,’ se houvesse um ‘depois,’… Read more »

Esteves

Não muda o fato. Trouxeram. Guerra fria, ditaduras, a AS sempre foi uma incógnita.

Dalton

Desde 2005 já se sabia que armas nucleares na forma de cargas de profundidade haviam sido trazidas para o Atlântico Sul, mas, não para uso e sim que os navios partiram apressadamente e armas nucleares não podem simplesmente ser empilhadas no cais e a remoção das mesmas teria dado aos argentinos mais tempo para preparar a defesa.
.

Esteves

Também não muda o fato. Trouxeram.

Kornet

Pensei isso Dalton,a pressa em enviar os navios.
Mas será que foi só a pressa ou tinha outro objetivo por trás?
O certo é que trouxeram e vieram de outos navios,e não o argumento dos especialistas da nete que diziam que a RN não tinha armas nucleares em seus navios.

Dalton

O que foi divulgado Kornet é que havia sim muita pressa de colocar os navios a caminho e cada atraso poderia significar mais dificuldades para uma eventual reconquista e muitos acreditam que a vitória teria sido alcançada mais cedo do que foi não fosse o afundamento do “Atlantic Conveyor” e seus valiosos helicópteros de transporte. . Na época muitos navios das principais potências navais transportavam armas atômicas, provavelmente os NAes da US Navy sendo os que transportavam mais, mas, tais armas não eram removidas quando se visitava um porto amigo e não seriam removidas se o NAe estivesse engajado em… Read more »

Kornet

E quem poderia garantir que não ameaçassem usar?
Lembre-se que Figueiredo encontrou o Reagan e disse que não seria tolerado um ataque ao continente.

Leandro Costa

Bem… não usaram, né? Aliás, nem havia por que usarem. Os próprios ingleses não queriam alastrar a guerra. Se foi complicado enviar uma TF para o Atlântico Sul, qual seria o interesse em ampliar os problemas? Ao contrário de uma louca percepção popular aqui no Brasil, a guerra não foi fácil para a Inglaterra.

Esteves

Exato. A guerra não foi fácil e, em 1982 não existiam as facilidades de obterem as informações.

Qual eram exatamente o esforço, recursos e poder de guerra da Argentina? Que gente é essa que desafia a soberania britânica? Tem apoios? Tem ajuda?

Trouxeram as armas. Esse fato tinha sido negado.

Alexandre Galante

O Poder Naval já tinha publicado matéria completa sobre esse assunto, no ano passado:

https://www.naval.com.br/blog/2021/05/29/as-armas-nucleares-dos-navios-da-royal-navy-na-guerra-das-malvinas-falklands-de-1982/

Inimigo do Estado

Eu admiro muito a Alemanha, é um puta país, com uma natureza bela e um povo inteligente e trabalhador. Mas tem certas coisas que não dá para concordar. Hoje duvido muito que a Alemanha consiga se defender sozinha sem a OTAN, e ainda inventa de cair na onda de provocação para atender aos caprichos dos grandões da OTAN (EUA e RU), por interesses que em nada beneficiam o povo alemão. Chega a ser vergonhosa a situação das forças armadas de um dos países mais ricos do mundo.

Last edited 4 meses atrás by Inimigo do Estado
Mgtow

Desnecessário. Eu gostaria muito de saber a reação dessa gente se a China começasse a enviar navios de guerra para o mediterrâneo caribe ou coisa do tipo.
Alemanha não aprendeu a lição. Vai procurar confusao à toa só pra bancar o cãozinho de estimação desse câncer chamado EUA

Teropode

Com a Merkel fora a Alemanha vai entrar no jogo da OTAN com mais pragmatismo e liderança, a França vai chiar mas cabe a Alemanha ser mais presente nos países do báltico , Lituânia , Letônia , também Bulgária , Croácia ) , este é o caminho natural , enquanto UK se desenrola no flanco norte , França no mediterrâneo cada um com seus devidos parceiros e os EUA sombreando ambos , com Portugal sendo uma excelente cabeça de ponte para os EUA , a Espanha é uma incógnita , possuem o orgulho de uma ex potência naval mas age… Read more »

Dalton

Os alemães enviaram o navio certo ou melhor o único para a missão já que a “Bayern” classe F 123 é considerada um navio multi missão.
.
As 3 fragatas F 124 ainda maiores são especializadas em defesa aérea e as novas fragatas F 125 ainda não estão certificadas.
.
A única remanescente da classe F 122 está em vias de ser desativada.

Alex Barreto Cypriano

Navio foi feito pro mar. Estranho seria mandar navio pro espaço aéreo de alguém. Mais estranho é ver aviãozinho emplacando manchete em site naval 😉

Alex Tiago

Essa classe brandenburg seria uma compra top pra marinha mais uns 15 anos uma compra por oportunidade. Desde que não atrapalhe as aquisições das novas fragatas.

Last edited 4 meses atrás by Alex Tiago
Antonio Palhares

Esta briga dos Estados Unidos com a China e a Rússia esta atrapalhando o desenvolvimento da Europa. Esticar demais o elástico é prejudicial. Precisamos fazer negócios.

J R

Essa viagem da marinha Alemã é para: visitar marinhas amigas, fazer uns PASSEX e nada de agressividade, coisa de país evoluído aliás…

J R

e para dizer: olha como meu navio é muito mais bonito que o seu, quer comprar um?

- Publicidade -
Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias

‘Top Gun: Maverick’ impulsionará o recrutamento da Marinha dos EUA? A história diz que provavelmente não

Por Heather Mongilio “Top Gun: Maverick” é uma carta de amor à aviação naval americana e acontece quando a Marinha...
- Advertisement -