segunda-feira, agosto 15, 2022

Saab Naval

Para relembrar: danos em classe ‘Alligator’ russo, em março, foram atestados por satélite

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Será que teremos imagens de satélite para atestar os danos recebidos pelo cruzador Moskva? Isso vai depender de alguns fatores

Em 24 de março, foi noticiado um ataque de mísseis ucranianos a embarcações russas aportadas em Berdyansk, com a alegação, por  fontes da Ucrânia que incluíam vídeos, de que houve um grande incêndio e danos pesados a um navio de desembarque classe “Alligator”.

Ao longo do dia, circularam versões contra e a favor dessa alegação, como é de se esperar na guerra das informações que caracterizam os conflitos entre países.

Já no dia 25, a confirmação das alegações ucranianas veio por imagens de satélite: o navio de desembarque russo foi identificado parcialmente submerso no cais e com grandes danos, ao lado de depósitos em chamas. Na mesma foto, um mercante também ardia.

Saltemos três semanas no tempo e espaço, de Berdyansk para Odessa e de “Alligator” para Moskva:

Nesta última quarta-feira, 13 de abril, autoridades da Ucrânia divulgaram relatos de que o cruzador russo Moskva foi atingido, ao largo de Odessa, no Mar Negro, por mísseis Neptun (Netuno) ucranianos. Começou então a esperada guerra de informações, especialmente nas mídias sociais, corroborando ou rechaçando o suposto ataque, ou mesmo qualquer incidente com o navio. Mas essa fase da guerra de versões durou poucas horas: o próprio Ministério da Defesa da Rússia divulgou (já nas primeiras horas da madrugada desta quinta-feira, no fuso horário de Moscou) informe de que o Moskva havia sofrido um incêndio, com grandes danos, e que sua tripulação abandonou o navio, o que foi repercutido na mídia russa. A guerra de informações passou então da negação ou confirmação de danos ao cruzador para os motivos do mesmo.

Como isso poderá ser verificado da forma mais independente possível? Pela análise de imagens de satélite. O problema é que elas precisam existir.

Porto de Berdyansk em imagem divulgada com data de 25 de março de 2022 – imagem Maxar

Um forte incêndio num navio, com duração de várias horas, assim como os danos infligidos quando eventualmente apagado, podem ser captados com nível razoável de detalhe por satélites, como se percebe nas duas fotos que ilustram esta matéria, dos danos no classe “Alligator” em Berdyansk. A Ucrânia e o Mar Negro vêm sendo objeto de forte atenção e análise de imagens de satélites ao longo desta guerra (e mesmo antes), então é bem provável que haja oportunidade para captura de imagens do Moskva ontem, hoje e nos próximos dias. Mas é preciso que a cobertura de nuvens permita boas imagens, e as condições climáticas no Mar Negro são relatadas como ruins.

Nova nota do MD Russo: o Moskva flutua e deverá ser rebocado 

Será que teremos imagens para analisar? Para haver fotos de satélite atualizadas, em primeiro lugar, o navio precisará estar flutuando. Segundo nova nota do Ministério da Defesa da Rússia (via agência TASS) o incêndio no Moskva foi “localizado”, não se vê mais um grande incêndio e as “explosões de munições a bordo cessaram”. As causas do incêndio ainda precisam ser estabelecidas, acrescentou o ministério, afirmando que o navio permanece à tona, que seus sistemas principais de mísseis não estão danificados”, e que “medidas estão sendo tomadas para rebocar o cruzador para um porto”.

Caso ainda não haja fotos do ocorrido e o navio não afunde nessa possível operação de reboque até um porto russo (provavelmente na Crimeia) haverá oportunidades suficientes para o tempo melhorar e termos imagens de satélite mostrando a extensão dos danos ao Moskva. Enquanto aguardamos, resta ver a imagem de satélite que vem sendo divulgada como a mais recente do cruzador russo, em 10 de abril, 3 dias antes dos fatos de ontem:

Cruzador Moskva em imagem divulgada com data de 10 de abril de 2022 – imagem Maxar
- Advertisement -

54 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest

54 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Andre

O pior foram as putinzetes questionando a noticia do “acidente” com o velho Moska e minutos depois a mídia estatal russa confirmando.

São umas iludidas mesmo….

LUIZ

Numa guerra tudo tem que ser questionado. O caso de Bucha e Kramatosk foi logo desmascarado como farsa da própria Ucrânia. As ucranets se calam da farsa do comediante projeto de fantoche da OTAN.

Nei

Bucha foi desmascarado, onde? Imagens de satélite mostram corpos nas ruas 2 semanas antes dos Russos deixarem a cidade.

Felipe

As fotos dos “satélites do NYT” foram desmascaradas e confirmadas que eram do mês de Abril e no twitter já escaparam videos dos “cadáveres” se mexendo ou tirando a perna (do boneco) para passar o trem. No caso de Kramatorsk, o míssil que atingiu a estação tinha numeração serial dos que são usados pela Ucrânia.

Nei

Isso é o que suas fontes e ideologia dizem, faça favor e não fale besteira. Melhor vai ajudar a Rússia, pois isso que vc só sabe falar aqui.

Zezão

Não dá pra confiar nas análises do site “waronfakes.com”. Oras, cadê os nomes dos jornalistas da página “War on Fakes”?  O who.is revelou que o site foi lançado muito recentemente, em 1º de março, e se concentra apenas na guerra entre a Rússia e a Ucrânia.  O nome do operador está oculto, mas coincidentemente um endereço em Moscou é fornecido como opção de contato. Uma análise do site usando o Scamadviser também mostra que o site deve ser tratado com cautela. Em um ranking de até 100 pontos de confiança, “War on Fakes” marca um único ponto. A conta do Telegram deste site… Read more »

Last edited 4 meses atrás by Zezão
Jacinto

Fernando, muito legal este trabalho de “Fact-checking” que você está fazendo. Imagino ser cansativo, mas torna o site muito mais valioso como fonte de informações e local de debates. Parabéns.

Jagdverband#44

Tu não muda a opinião de ninguém por aqui.

Luis

Com certeza!

Teropode

Nem ele se convence disto , o cara quer aplicar um estelionato pra cima da gente , que pateta , no fundo ele chora em posição fetal !

Wellington Jr

Ah para de repetir essa asneira de que os corpos se mecheram em Bucha. Tudo não passou de ilusão de ótica, se você passa o vídeo devagar percebe que o suposto braço é uma gota no parabrisa se movendo e o corpo que se levanta é o efeito de reflexo do retrovisor que é convexo.
Fora isso possui vídeos de 01/04 postados no Twitter onde já mostra os corpos!

Heinz Guderian

Que xadre 4D pra defender o Putin ein lkkkkkkkkkkkkkkk

Heinz Guderian

xadrez*

Felipe Morais

Pode, por gentileza, encaminhar as fontes que demonstram que as questões em Bucha foram desmascaradas?

Mandem tbm, por gentileza, onde se confirma que o ataque em Kramatosk não foi feito pelos russos ou separatistas??

Boitatá

Desmascara pra mim os blindados que atiraram no carro com um casal de idosos e o outro que atirou no ciclista

Teropode

Fizeram de tudo pra causar comoção e pavor nós Ucrânianos o objetivo era levá-los a uma rendição total e incondicional agora terão um inimigo na porta de casa e aposto meus testículos que a Ucrania terá suas próprias armas nucleares e balísticos convencionais !

Jefferson Ferreira

Ou se ele afundar não vai ter imagem nenhuma rs…

Reginaldo

É impressão minha ou o navio estava parado? Se estava perto da costa aí vira alvo mesmo.

sub urbano

Toda guerra tem fake news, mas nessa os americanos estão se superando. Das duas uma, ou é outra fake news ou o Moska tem uma couraça maior que a do Yamato. 2 KH35 teriam afundado qualquer navio.

A6MZero

Não exatamente o Neptune ou KH35 tem uma ogiva de 150kg bastante similar ao Exocet, e para relembrar o USS Stark foi alvejado por 2 Exocet e não foi afundando isso sendo uma embarcação de porte muito menor que o Moskva.

O simples fato de ser atingindo não determina o afundamento, são inúmeros fatores, desde o local atingido, a capacidade de contenção de danos, se houve fogo, os locais por onde ele se alastrou, etc.

sub urbano

Resumo do artigo: Quero Ibagens kkk

Felipe

Podiam relembrar daquele dia que um Arleigh Burker “Aegis” USS Cole foi atingido for um barbudinho de chinelo

15468085095c326cbd36a51_1546808509_3x2_md.jpg
Leandro Costa

Está mesmo comparando uma ação terrorista assimétrica contra um navio fundado em Porto amigo em tempo de paz com uma possível perda de uma embarcação militar possivelmente atingida por mísseis em uma ação em teatro de guerra, e cuja embarcação fazia parte da força agressora e que, teoricamente deveria estar em prontidão total?

Uma coisa não tem nada a ver com a outra…

pangloss

É o camarada que sai do estádio depois de seu time perder por 7 x 1, procurando alento no fato de ter ganho no cara-ou-coroa para o pontapé inicial.

Felipe Morais

Nunão, de acordo com as regras do site, o comentário do meu xará não teria que ter um “off” antes? Afinal, se trata de questão totalmente divergente da matéria em tela, demonstração de sua nostalgia com fatos do passado que lhe marcaram. Felipão hoje acordou pensando nos EUA, recordando o passado…

Dalton

O “barbudinho de chinelo” contando com uma certa ajuda e muito explosivo acreditou que morrendo pela causa teria como recompensa 70 virgens ao chegar ao paraíso uma completa adulteração do Islamismo, seja como for, a tripulação salvou o USS Cole.

Dario

Aí o barbudinho vai prestar contas na portaria e descobre que rezava para o Deus errado:

deus.jpg
Eduardo Holanda

Acho que se o navio ainda estivesse flutuando, os russos seriam os primeiro a divulgar imagens do navio, mesmo que seriamente danificado e com grandes indícios de ter sido atacado, mas que pelo menos provassem que ainda estava flutuando.

Tenho bastante razão para acreditar que o navio está no fundo do Mar Negro, mas concordo que falta aquela imagem de satélite marota para confirmar de fato isso.

Boitatá

Tomara que esteja mesmo. Embora o navio, mesmo flutuando, esteja provavelmente irrecuperável, imagine quanto não vale aquele tanto de munição lá dentro

Leandro Costa

Acabei de assistir um vídeo no canal do autor desse artigo.

leonidas

Já disse e vou reiterar, perder um cruzador apesar de ser ridículo é inacreditavelmente algo bem possível. Os EUA quase perdem um no Iêmen bem mais moderno e supostamente estando em um ambiente controlado. Pode ser que o ataque tenha ocorrido com forte apoio da inteligência remota da Otan. Esse Zelensky tem algo em comum com Churchill ( e apenas isso, pois é um irresponsável) quer trazer o mundo para a guerra da nação dele. Churchill sonhava com os EUA entrando na guerra para salvar a Inglaterra (e com isso formalizando a 2º guerra mundial) quando achou que não iria… Read more »

Last edited 4 meses atrás by leonidas
Dalton

O USS Cole, mais moderno porém menor que o “Moskva” foi alvo de um ataque de surpresa um prelúdio do “11 de Setembro” justamente como você escreveu em um “ambiente controlado” diferente do Mar Negro na situação atual. . E os EUA já estavam dando apoio a Churchill e Stalin antes de Pearl Harbor e mesmo um destroyer da US Navy já havia sido torpedeado e afundado por um submarino alemão além de outros danificados, também antes do 7 de dezembro. . Os EUA entrar na guerra era questão de tempo tanto que os EUA já vinham se preparando construindo… Read more »

leonidas

A guerra sempre é benéfica para alguém rs Se guerra não fosse benéfica para ninguém não existiriam…rs Eu não sei o que leva um ser humano adulto a não querer aceitar os fatos sobre como funciona o mundo real. Nele nações (como pessoas) são sacrificáveis para o beneficio de outras. A Ucrânia não podia de forma alguma pleitear entrar na Otan, não porque ele não fosse ameaçada e sim porque a realidade geoestratégica não permitia!!! rs Então não é questão de achar que ela deva ou não ser considerada, é questão de reconhecer o óbvio! Ou seja que ela seria… Read more »

Last edited 4 meses atrás by leonidas
Wellington Jr

Nunão por favor pare de postar isso pois a turma de pompom do Putin aqui no trilogia vai acabar lotando as salas de psiquiatria dos hospitais repetindo ” é mentira, a armada russa é a melhor do mundo, o navio só tava com início de chamas, foi evacuado para melhor combate ao incêndio, a Ucrânia tá toda destruída eles não possuem nem tropa mais, Nunão é Mickeyboy por isso posta sobre o ataque, Putin não mentiria para nós, a Ucrânia é o 4° Reich, Heil Putin”

Zorann

Esperar mais notícias para tentarmos saber oque de fato ocorreu.

Pode ter sido um ataque, sabotagem ou um acidente mesmo.

Pelo que andei lendo por aí, parece que os danos foram extensos. isso se confirmando, este não deve mais voltar ao serviço.

Last edited 4 meses atrás by Zorann
Zorann

Obrigado Nunão

ORIVALDO APARECIDO SALVADOR JU7NIOR

Que bom, os pescadores Ucranianos vão ter bastante trabalho

Wellington Jr

O Reboque que os russos estão esperando kkkkkk

a6iauxrwrep81_1-1649897392.9954.jpg
Rodes

O artigo originalmente foi escrito em 10 de abril. Editado após o ataque

https://smallwarsjournal.com/jrnl/art/why-russias-navy-ukraine-war-doomed-or-irrelevant

Zezão

O porta-voz do Pentágono, John Kirby, disse à CNN que o navio de guerra Moskva ainda está flutuando, mas claramente danificado. Ele disse que ainda não está claro se o dano foi causado pelo ataque de mísseis da Ucrânia.

Segio

.

MOSKA.jpg
Eduardo Holanda

Segundo a Maxar, o clima no local onde o Moskva se encontrava estava nublado no momento da ocorrência, portanto não vai ser possível localizá-lo pelas imagens de satélite mais recentes. Creio que só amanhã teremos imagens de satélite dele (se ainda estiver flutuando).

Heinz Guderian

Realmente, isso me surpreendeu.

Alfredo Araujo

Sem querer entrar no mérito se aconteceu algo ou não com o Moskva… . Essa situação me lembrou um vídeo que comparava o design e as filosofias empregadas nas construções de navios americanos e navios russos. Uma das conclusões que qualquer um chega, ao comparar navios das mesmas classes e/ou dimensões, entre esses dois países… é que os navios americanos são “menos armados” que os russos. A diferença na quantidade de armas em um cruzador Moskva, em comparação com um Ticonderoga, é absurda ! Sem querer entrar nos méritos de qual arma é superior a outra… E isso traz uma… Read more »

Last edited 4 meses atrás by Alfredo Araujo
Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias

Estônia e Finlândia integrarão sistemas de mísseis antinavio costeiros

A Finlândia e a Estônia integrarão sua defesa antinavio costeira, o que permitirá aos países fechar o Golfo da...
Parceiro

- Advertisement -