J-15: a cópia chinesa do caça naval russo Su-33

J-15: a cópia chinesa do caça naval russo Su-33

1141
8
SHARE

Sukhoi Su-33

A Shenyang Aircraft Corporation da China conseguiu copiar com sucesso o caça naval russo Sukhoi SU-33, através de engenharia reversa.

A agência russa Interfax News, citando a Chinese Defense Review, noticiou que a Shenyang Aircraft Company está produzindo com sucesso cópias do caça embarcado Su-33, batizado como J-15.

A Itar-Tass disse que, embora Moscou tenha se negado a vender o Su-33 à China, esta conseguiu comprar um dos protótipos do caça russo da Ucrânia, o T10K, que serviu de base para o J-15.

A China também está produzindo uma cópia pirata do Sukhoi Su-27, que deu origem ao Su-33.

NOTÍCIAS RELACIONADAS:

SHARE
Previous articleUS Navy batiza o novo 'Spruance'
Next articleDocumentário da Batalha de Midway
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista especializado em temas militares, editor-chefe da revista Forças de Defesa e da trilogia de sites Poder Naval, Poder Aéreo e Forças Terrestres. É também fotógrafo, designer gráfico e piloto virtual nas horas vagas. Perfil no Facebook: https://www.facebook.com/alexandregalante

8 COMMENTS

  1. Aqui não. Preferem ( ou acham) que os que sabem vão passar a tecnologia de mão beijada – pq aqui tem samba, carnaval e futebol.
    Temos engenheiros e tecnicos tão bons ou melhores que em aualquer lugar do mundo (vide CTA, Embraer, etc).

    Desenvolvimento tecnologico não se dá. As vezes se compra – com preços proibitivos. O problema do Brasil é que se quer evoluir em saltos, ou seja, não se investe nada em 30-40 anos e depois queremos o que ha de melhor e mais moderno.
    Se dessemos 1 passo de cada vez, em 25-30 anos estariamos em pé de igualdade com o resto do mundo. A engenharia reversa é um dos primeiros passos para tal.

  2. Ética à parte, acho que o caso da China é uma questão de estratégia geo-política deles. Um país que domina o espaço sideral pode ser considerado uma grande potência tecnológica. Sempre copiaram, vão continuar copiando e, dentro da filosofia de suas FFAA, ela vai ser uma potência muito maior a muito antes do que o Brasil; e com essas cópias ela adquire o (muito pouco) que lhe falta em tecnologia. A primeira arma de fogo japonesa foi um bacamarte copiado dos portugueses a mando de um shogun…

  3. Que me perdoem os puristas, mas num mundo como o nosso, onde o maior come o menor, sem dó nem piedade, acho que já perdemos tempo demais. Quando quebramos pela primeira vez uma patente de medicamento, foi para atender a necessidade de tratamento para a AIDS; nada mudou, salvo o atendimento aos necessitados. Ética, conceitual, prática e estrategicamente considerando, qual a diferença entre a quebra da patente do medicamento e a engenharia reversa onde quer que precisemos? Os grandes de hoje sempre fizeram isso, os EEUU sempre analisaram os MIGs e a Rússia sempre analisou os meios e vetores americanos; ambos copiaram quase tudo o que têm de bom e avançado dos alemães. Como é que Irã está lançando mísseis de longo alcance? Como é que a Índia já está quase viajando no espaço sideral? Repasse de tecnologia é coisa que ninguém faz e, quando faz, fica com o pulo do gato guardado esperando que alguém venha e quebra seus códigos-fonte.

  4. mostra como a china nao tem criatividade de construir proprio projeto , falta criatividade na Arte de desenho. eles andam copiando armas dez Mig antigos ate hoje nao mudaram nada, lembram mig 21 varios modelos da china .
    40 anos de copia tecnologia nao avançaram, sempre atraz.

LEAVE A REPLY