terça-feira, setembro 28, 2021

Saab Naval

De chapa em chapa, de bloco em bloco, se constrói uma FREMM italiana

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

FREMM - construção na Itália - foto 5 Marinha Italiana

Imagens da Marinha Italiana mostrando diversos momentos da construção de fragatas FREMM da Itália, nas instalações da Fincantieri em Riva Trigoso. A montagem dos blocos ao ar livre acaba incentivando os italianos a divulgar mais fotos ostensivas do andamento da construção dos navios. Clique para ampliar.

FREMM - construção na Itália - corte de chapa -  foto Marinha Italiana

FREMM - construção na Itália - foto 4 Marinha Italiana

FREMM - construção na Itália - foto 3 Marinha Italiana

FREMM - construção na Itália - foto Marinha Italiana

FREMM - construção na Itália - foto 2 Marinha Italiana

FREMM - construção na Itália - foto 8 Marinha Italiana

FREMM - construção na Itália - foto 7 Marinha Italiana

FREMM - construção na Itália - foto 6 Marinha Italiana

- Advertisement -

26 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
26 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcelo

são navios muito bonitos, em especial essas italianas!

phacsantos

Prezados,

Qual o motivo dos navios italianos serem pintados em vermelho quando da sua construção e os franceses não?
Algo relacionado a serem montados ao ar livre e para evitar corrosão?

daltonl

Há fotos de outros navios franceses em construção dentro de “galpões” apresentando o mesmo e tradicional “Primer”
vermelho.

Dá para notar um fundo vermelho debaixo da camada de tinta cinza, na fragatas francesa em construção na outra matéria e que receberá outras camadas de tinta cinza.

Lyw

Pois é, acredito que esta pintura (que imagino seja de uma espécie de “zarcão”é feita em todos os navios quando nesta etapa da construção, depois vêm outras camadas de tinta.

Luiz Monteiro

Prezado phacsantos, O primer feito de óxido vermelho destina-se a prevenir a oxidação dos metais. Os revestimentos por pintura são orgânicos e compostos por um esquema que envolve até três camadas de tintas: tinta de fundo, tinta intermediária e tinta de acabamento. E este é desenvolvido em função das condições de exposição e de trabalho dos equipamentos e das estruturas. No caso de fabricação de navios, é comum a aplicação de demãos de tinta de fundo (primer) no recebimento das chapas, a fim de protegê-las durante a estocagem, bem como tornar mais rápido o processo de fabricação, ficando as demãos… Read more »

Luiz Monteiro

Os navios construídos no AMRJ também recebem este primer, veja as fotos da construção da corveta “Barroso”:

comment image

comment image

phacsantos

Obrigado

José da Silva

Isso é uma vergonha!

E ainda querem comprar esse navios velhos. Só no Brasil mesmo.

Luiz Monteiro

José da Silva,

Quem dera um desses “navios velhos” fizessem parte do inventário da MB.

Nossa Esquadra estaria muito bem servida.

MO

Chefe, o Zé foi maldoso, foi uma ironia endereçada …. kkkkkkkkkkk

Luiz Monteiro

MO, Obrigado pelo esclarecimento. Rsrsrsrs. Quanto ao PROSUPER, cresce cada vez mais a idéia de que os escoltas tenham grande capacidade de defesa aérea de área., pois é cada vez mais improvável que se obtenha esses meios em quantidades consideradas ideais (10 navios, sendo 6 de EG e 4 AAW). Dessa forma os 5 navios do PROSUPER seriam armados com SAM de longo alcance e seriam dotados de radares de varredura eletrônica. Nesta nova concepção qie esta nascendo, seriam construidas mais corvetas derivadas da Barroso. Até 15 unidades. Os escoltas ficariam mais caros de se obter eoperar, mas este custo… Read more »

Luiz Monteiro

Vale ressaltar que, hoje o que se tem como objetivo e considerado ideal, seriam 10 escoltas de cerca de 6000 toneladas (6 EG e 4AAW) e 8 corvetas.

Abraços, meu amigo MO

Mauricio R.

Ma che???

Até o momento:

Fremm (italiana) 13 X 0 Fremm (fancesa)

Nossos “parceiros estratégicos”, nem moral mais, tem por aqui.

Luiz Monteiro

Prezado Nunao,

Sua conclusão está correta. É justamente isso que está sendo considerado.

Abraços.

Luiz Monteiro

Nunao,

suas considerações são válidas e importantes.

O ideal nem sempre é o possível. Por isso deve-se trabalhar com mais de uma solução.

Mas lembro que a primeira opção (10 escoltas de 6000t + 8 corvetas) ainda é a principal.

Luiz Monteiro

Nunao,

Concordo com você.

Estamos falando de um horizonte temporal de 20 a 25 anos a partir de agora.

O planejamento pode ser alterado, seja por um novo Governo, seja por um novo almirantado.

Jean-Marc Jardino

Desculpem mas essas fotos nao sao fragatas FREMM, e sim duas da Classe Horizon. Sao fotos antigas, pois as duas Horzizon Italianas, assim como suas irmas francesas ja estao no mar.

Jean-Marc Jardino

Para que nao haja duvidas, vai ai um video da FREMM no mar, so reparar nas torres e desenho da mesma, vemos que as fostos nao sao da FREMM.

http://youtu.be/sUc3PLQU9HI

Jean-Marc Jardino

Agora um video da Classe Horizon, para que nao haja duvidas.

http://youtu.be/qFxVpRPyPHk

Marcelo

Jean, são FREMM italianas, cujo mastro, maior, é diferente do mastro das francesas.

- Publicidade -

Últimas Notícias

Navio de guerra britânico ignora avisos chineses e navega pelo Estreito de Taiwain

A HMS Richmond, uma fragata Type 23, navegou pelo sensível estreito de Taiwan a caminho do Vietnã para demonstrar...
- Advertisement -