Home Aviação Naval China avança no projeto de AWACS embarcado

China avança no projeto de AWACS embarcado

5208
32
Mockup de um avião AWACS embarcado chinês

O site francês East Pendulum de análise dos avanços militares chineses noticia que o corte da primeira chapa do novo porta-aviões chinês CATOBAR (Type 002) ocorreu no final de junho no Jiangnan Changxing Shipyard em Xangai e várias evidências recentes mostram que o trabalho de desenvolvimento do futuro AWACS embarcado chinês continua a avançar no Instituto 603 Xi’an do grupo AVIC.

Enquanto isso, o mockup de porta-aviões construído em terra do Instituto 701 para testes também hospeda o modelo de um AWACS ao lado de um avião de combate J-15 embarcado (foto acima).

Ao mesmo tempo, o novo salão “Marítimo” do museu militar em Pequim tem agora um modelo de porta-aviões de propulsão nuclear CATOBAR, no qual pode ser visto um AWACS embarcado, drones e a versão naval do caça stealth J-20.

A entrega do segundo porta-aviões chinês (Type 001), semelhante ao Liaoning, está programada para o terceiro trimestre de 2019, enquanto a incorporação da terceira unidade (Type 002), do tipo CATOBAR e propulsão convencional, está programada para 2023.

A China trabalha no desenvolvimento de um porta-aviões CATOBAR com propulsão nuclear, que será uma evolução do Type 002.

COLABOROU: Almir Ricardo

32 COMMENTS

  1. China avançando a passos largos rumo a consolidação de superpotência global, já começou a contagem regressiva pra terem a hegemonia dos mares orientais, ainda mais se os navios dos EUA continuarem a trombar com navios mercantes.

  2. Enquanto isso, o novo salão “Marítimo” do museu militar em Pequim tem agora um modelo de porta-aviões de propulsão nuclear CATOBAR, no qual pode ser visto um AWACS embarcado, drones e a versão naval do caça stealth J-20.“… Não é meio pretensioso já prever uma versão naval de um caça stealth que na versão original, baseado em terra, ainda não está operacional ?…

  3. Não é off porque o post tem maquete.
    Uma coisa que eu não estava sabendo e é interessante para os plastimodelistas, a Trumpeter lançou um U-Boat Tipo VII na escala 1/48! Acho que esse kit bateu o recorde.
    .

  4. O AWACS embarcado usa hélices porque a eletrônica embarcada e a antena sobre a fuselagem pedem velocidades de pouso mais baixas.

  5. Jonas Rafael 22 de agosto de 2017 at 16:43
    Sim, é mais plausível que a China desenvolva uma versão naval do J-20. Eles têm motivação, recursos, e vontade política para isso! O Sea Gripen foi uma ‘ideia’, mas, pelo que sei, não houve nenhuma proposta concreta de desenvolver tal variante. Aliás, a Suécia opera Porta Aviões? Ou qualquer dos operadores internacionais do Gripen C/D e futuramente do E/F, algum deles tem P.A.?…
    Acho que não, né?

  6. Desde 2012 ja está voando o protótipo de um Y-7(An-24 chinês) com antena AWACS motor mais forte e cauda igual ao E-2, mas seus testes de decolagem em rampa mostraram que era melhor esperar uma versão de porta aviões com catapulta.
    . http://4.bp.blogspot.com/-kk8pTGZLWI4/UBJmh9MB3QI/AAAAAAAANMg/Rhmpms0IgQI/s1600/chinese+people+liberation+army+navy+airborne+early+warning+and+control+aircraft+(AEW&C)operational+paf+Chinese+Airborne+Early+Warning+and+Control+System+(AEW&C)+Karakoram+Eagle+active+electronically+scanned+array+radar+aesa+(1).jpg

  7. André Luiz.’. 22 de agosto de 2017 at 15:11
    (…)… Não é meio pretensioso já prever uma versão naval de um caça stealth que na versão original, baseado em terra, ainda não está operacional ?

    Tipo Sea Gripen?

  8. Então os porta aviões americanos não têm awacs?
    Sei que eles têm um avião a hélice e com radar, mas não sei se é awacs.
    Acho a China um perigo para a paz mundial.
    Mas não se pode duvidar que são objetivos.
    Não existe dificuldade para nada. Resolvem fazer e fazem…
    Bem no meu estilo…

  9. J-20 Naval? Eles vão ter dois Stealth navalizados então? Pois o J-31 tb terá sua versão naval.
    Sendo assim, o J-15 será exclusivamente para uso no atual NAe.

    E que baita grupo aéreo com um AEW&C deste projetado, J-20 e J-31…

  10. Uma pergunta, quanto a catapulta eletromagnética, acredito que a disponibilidade do equipamento seja maior, bem como a capacidade de lançamento consecutiva, procede? SE sim, este é o motivo de termos apenas 3 neste NAe, e não 4?

  11. Jonas o pássaro embarcado sueco sairá se tiver demanda, o Brasil aposentou o A-12 e não pretende operar outro nae, nem a Suécia pretende operar um, o restrito mercado de aeronaves embarcadas, só resta a possibilidade (remota) que Índia se interesse pelo projeto. Se não ocorrer é impossível.

  12. China a passos largos em copiar o grumman . São muito eficientes em roubar dados. A china é que nem nuvem de gafanhoto. Quando dermos conta, já limparam a plantação.

  13. GripenBR, só não te asseguro 100% que não sai porque indiano é tudo maluco e de lá eu espero qualquer coisa.

  14. Nonato 23 de agosto de 2017 at 11:58
    Um aesa substitui o radar “normal” dos awacs?
    .
    Nonato, sim, pode ser de duas formas:
    A Airbus propôs no A310 que não vendeu usar em radome fixo 3 radares AESA de 120° de cobertura cada para fechar os 360°.
    A própria Airbus em parceria com a ELTA israelense desenvolveu para o C-295 AEW&C um radar AESA em base giratória para fechar 360° de cobertura.
    O modelo com 3 AESA fixos pode ter um custo inicial maior, mas tem uma manutenção bem menor por não ser giratório.

  15. Volto a dizer… A China esta se armando a custa dos olhos velados do mundo! E ao contrário da URSS, a China não vai estrangular sua economia e sim se utilizar dela, aliás já esta fazendo. Ninguém duvide que a China vai se contrapor fortemente aos EUA daqui à poucos anos. E o que mais impressiona é que agora é os EUA que estão fazendo papel da URSS.

  16. Os chineses tem tudo que uma superpotência precisa ter: capacidade industrial, não de obra farta, barata e qualificada, tecnologia, força de vontade. Como alguém já disse uma vez no passado: deixa o dragão chinês dormir em paz, quando ele acordar ninguém segura…

  17. Karl Bonfim 23 de agosto de 2017 at 19:56
    Os chineses tem tudo que uma superpotência precisa ter: capacidade industrial, não de obra farta, barata e qualificada, tecnologia, força de vontade. Como alguém já disse uma vez no passado: deixa o dragão chinês dormir em paz, quando ele acordar ninguém segura………………………………………A mãe dos dragões!

  18. Só para esclarecer, a diferença entre uma aeronave AWACS e uma aeronave AEW(&C) é tão somente de nomenclatura. AWACS é o nome do sistema desenvolvido pela Boeing especificamente para o E-3 Sentry da USAF e o E-767 da JASDF, enquanto AEW(&C) é um termo genérico para diversas aeronaves que fazem as mesmas funções, como o E-2 Hawkeye da USN, o E-99 da FAB ou o KJ-2000 da PLAAF.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here