Home Asa fixa Caças Sukhoi Su-30SM acertam navio em treinamento

Caças Sukhoi Su-30SM acertam navio em treinamento

4838
22

As tripulações das aeronaves de aviação russa da Frota do Mar Negro realizaram ações de treinamento para destruir navios inimigos com bombas convencionais.

O vídeo mostra o ataque dos Sukhoi com duas bombas, que acertam o alvo com precisão.

A Frota do Mar Negro da Rússia formou um esquadrão de 12 aviões de combate multirole avançados Su-30SM na região da Crimeia em dezembro de 2016, que começaram a chegar em outubro do mesmo ano.

O Su-30SM é um derivado de dois assentos do jato Su-27UB, capaz de combate ar-ar e ataquer ar-superfície e pode ser equipado com uma grande variedade de armas não-guiadas e de precisão.

22 COMMENTS

  1. Preferia ver esses fantásticos caças acertando e destruindo aqueles imensos alvos chamados portas-aviões classe Nimitz.
    Seria mais fácil que afundar esses aí.
    .
    Abraços

  2. Por aí vemos como os pilotos argentinos da guerra das Malvinas/Falklands eram bem adestrados. Faziam isso há 35 anos, em condições bem mais desafiantes – afinal era uma situação de combate real – e com aviões bem mais modestos….

  3. Em primeiro lugar, comentários do tipo “queria ver os russos destruindo os americanos”, etc… só servem para tornar o site cada vez mais estafante e irritante. Sou contra a censura, mas se tivesse o poder de fazer isso nessa grande trilogia, metade dos comentários inúteis seriam cortados, poupando a paciência de quem realmente tem algo a dizer. Em segundo lugar, porta aviões da classe Nimitz no mar Negro? Sério?.. Em terceiro, treinar não faz mal a ninguém e a MVF estava até a pouco tempo bastante debilitada, voava pouco, possuía em seus quadros as tripulações com idade mais elevada de todos as forças russas, aeronaves velhas e obsoletas, etc. Com a chegada de aeronaves novas como os SU-30SM, MIG-29K/KUB, AN-140 e a modernização de vetores como os Il-38, Tu-142, Kamov’s 28/29 e Mil 24P, além da transferência de jatos modernizados como os MIG-31BM e SU-24 (provenientes da VKS), começa a se recompor como força ativa. Em situação real, obviamente que o ataque seria feito com algo que não expusesse a aeronave ao fogo AA/SAM da embarcação atacada ( e como é sabido, nesse campo os Russos operam uma dezena de mísseis de emprego ati navio/superfície). Em geral, tanto a VKS quanto a VMF em treinamento de ataque/interdição, empregam bombas burras e ou foguetes, sendo bastante raro o emprego de mísseis ou outros armamentos modernos nessas situações (normalmente nas grandes manobras, um par ou no máximo meia dúzia de armas modernas são empregadas pelas tripulações mais experientes). Sem ironia, o uso de embarcações como alvo é outra forma de se livrar das carcaças que ocupavam a Crimeia (a maioria ex-Marinha da Ukrania).

  4. Tem gente que não tem entende mesmo e acaba falando besteira, ainda mais sem levar em conta o contexto.
    Esse treinamento foi realizado com navios de pequeno porte, navios que costumam ter pouca ou nenhuma defesa contra um caça do nível de um Su-30SM, e tal treinamento foi um aviso aos ucranianos, que tem abusado da sorte realizando treinamentos próximo das fronteiras marítimas da Crimeia coma finalidade de testar as capacidades da marinha ucraniana de abater navios russos da região.
    Segundo, os armamentos utilizados foram bombas simples, se fosse um navio do nível de uma corveta ou fragata, ou mesmo um porta aviões seriam utilizados mísseis anti ship como o Granits ou Oniks, que poderiam ser lançados a distancias de centenas de kilometros, onde nenhuma defesa pontual poderia enxergar os caças, ou mesmo os sistemas costeiros tbm poderiam fazê-lo, como alguns já conhecem o Bastion M.

  5. Bom, como treinamento e manutenção da proficiência, além de se livrar de armamentos com data de vencimento próxima e sucata naval é bem interessante mas, convenhamos, que avião ou helicóptero, consegue chegar tão perto de um navio de combate assim em tempo de guerra?

  6. Lembrem que em todas as guerras existem alvos de valor não armados. Uma vez colocadas as escoltas fora de ação com armamento mais “nobre”, poderiam utilizar armas burras para dar fim aos navios de apoio e transporte de tropas, portanto, o exercício é válido sim.

  7. Quem acerta um navio pequeno acerta um grande.
    .
    A questão é que belonaves grandes são bem defendidas, ataques com bombas de queda livre atualmente tendem a ser suicidas.
    .
    E estão melhores que nós. 35 anos de Malvinas sem um caça com míssil antinavio.

  8. Em um conflito, não existe apenas navio militar na jogada…
    .
    Leiam a respeito da “tanker war”, travada entre Irã e Iraque.

  9. Impressão minha ou algumas pessoas não entenderam o tom de ironia?????
    Cursinho de interpretação de texto vai bem.
    Abraço.

  10. Putz, quanta besteira pessoal, alguem ja viu um treinamento contra alvos navais e esses alvos revidando com chuva de balas e misseis. Absurdo.
    .
    Vc ja viu isso Glasquis7.
    Como vc diz uma m…. dessas

  11. “Bardini 24 de outubro de 2017 at 19:29
    Em um conflito, não existe apenas navio militar na jogada…”
    .
    Esquecem da grande frota de “pesqueiros” chineses…

  12. Não acho que é fácil acertar navio pequeno com bombas burras. O piloto foi bem preciso.

    Se lembram da Missilex? Os A4 erraram suas bombas, e o alvo era bem maior.

  13. O ângulo de queda das bombas indica que são guiadas,eles não usam mais bombas de queda livre,
    um drone filmou tudo,reparem que a imagem fica parada,o ataque foi bom,destruiu o alvo.

  14. Concordo com todos aqui que fazer ataque sem artilharia aérea vindo contra é mais fácil do que ao contrário, mas vamos fazer jus aos pilotos do SU-30 tb. Eu já vi lançamentos de foguetes em alvos estáticos com AT-27 e não é tão fácil assim!

  15. Amigos, é um treinamento. Apenas isso, provavelmente com material perto do fim da validade, necessidade de eventos para as tripulações, meios etc…
    O coitadinho levou uma pedrada pela bochecha de BE digna de elogios, o piloto foi bem mais eficiente que os dos nossos A4, quando estes existiam.

  16. Se os russos não treinam vem cara xingar eles. Quando treinam, vem os mesmos caras xingar eles.

    Mais seriedade nas observações de alguns, por favor. Era um simples treinamento. E um Nimitz não tem nada a ver com isso.

    É proibido treinar agora ???

    Mas, o interessante é a capacidade desse avião de fazer o que esquadrões inteiros eram necessários na década de 60.

  17. Lembrando a todos que os estaleiros russos estão no máximo, em processo de modernização ao mesmo tempo, e produzindo um número de navios razoável . Lentamente estão se reestruturando e melhorando.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here