Home Guerra de Minas OTAN reforça o Báltico com grupo de contraminagem

OTAN reforça o Báltico com grupo de contraminagem

480
0

navios de contraminagem de marinhas da OTAN no Báltico - foto Min Def Lituânia

Nos últimos dias, os leitores que frequentam o Poder Aéreo viram diversas notícias sobre o reforço de membros da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte) à defesa aérea da região do Báltico, na Base Aérea lituana de Siauliai. Mas o aumento de forças também se dá no mar, e os tipos que chegaram recentemente à Base Naval de Klaipeda, na Lituânia, servem como  interessantes contrapontos às imagens de fragatas, contratorpedeiros e navios-aeródromos que normalmente pensamos quando se fala em reforço da OTAN: trata-se das embarcações do Grupo 1 de contraminagem da organização militar.

O chamado “Standing NATO Mine Counter-Measures Group ONE” (SNMCMG1) aportou em Klaipeda na tarde de 1º de maio, com cinco navios: o navio de apoio HNoMS Valkyrien da Noruega (capitânia do grupo), os caça-minas HNLMS Makkum da Holanda, BNS Bellis da Bélgica e ENS Admiral Cowan da Estônia, além do varredor HNoMS Otra, norueguês. O Valkyrien já foi mostrado aqui no Poder Naval em matéria sobre a operação “Joint Warrior” com corvetas suecas.

navios de contraminagem de marinhas da OTAN no Báltico - foto 4 Min Def Lituânia

Durante a comissão no Báltico, os navios participarão de um programa classificado como “robusto” de operações no mar, com numerosas visitas a portos da região, além da operação internacional Open Spirit. Neste final de semana, os navios abrirão para visitação em Klaipeda.

O SNMCMG1 foi formado no porto belga de Ostend em 11 de maio de 1973, com a missão inicial de garantir a navegação segura ao largo dos portos do Canal da Mancha e do Noroeste da Europa. As denominações do grupo mudaram diversas vezes nesse período de mais de 40 anos de operações  (a atual é de 2006) , com a expansão de sua área de operações, e hoje o grupo tem capacidade para atuar em qualquer lugar do mundo. Sua contraparte no Mediterrâneo é o SNMCMG2.

navios de contraminagem de marinhas da OTAN no Báltico - foto 2 Min Def Lituânia

Após sua entrada na OTAN, a Lituânia já teve o seu navio Suduvis (M52) de contramedidas de minagem sob o comando do SNMCMG1, em 2007, e deverá voltar ao grupo com o navio de suprimento e comando Jotvingis (N42), como capitânia, entre os meses de agosto e dezembro deste ano.

Na última das imagens, abaixo, pode-se ver um lançador duplo Sadral (de mísseis Mistral de defesa aérea de ponto) que equipa um dos navios do grupo. Trata-se do mesmo sistema que é utilizado no navio-aeródromo São Paulo (A12) da Marinha do Brasil.

navios de contraminagem de marinhas da OTAN no Báltico - foto 3 Min Def Lituânia

FONTE / FOTOS: Ministério da Defesa da Lituânia e OTAN (compilação, tradução e edição do Poder Naval a partir de originais em inglês)

VEJA TAMBÉM:

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of