sábado, maio 28, 2022

Saab Naval

Primeiro porta-helicópteros Type 075 da China inicia testes de mar

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O primeiro porta-helicópteros de assalto anfíbio Type 075 da China começou testes no mar, de acordo com fotos divulgadas nas plataformas de mídia social chinesas.

As imagens que mostram o navio de assalto anfíbio (LHD) da Marinha do Exército de Libertação Popular (PLA Navy), Type 075, saindo para o mar.

A Marinha Chinesa lançou o navio ao mar em setembro de 2019 e lançou o segundo da classe em abril de 2020.

A China poderá usar os novos porta-helicópteros para várias missões, desde operações de ajuda humanitária até proteção de suas reivindicações no Mar da China Meridional.

O Type 075 desloca de 35 a 40 mil toneladas, tem comprimento de 237 metros e boca de 43 metros. Poderá transportar até 30 helicópteros de diferentes tipos.

A PLA Navy iniciou o desenvolvimento do Type 075 em 2011.

Na foto acima, o Type 075 ainda sem as marcações no convoo. Na foto abaixo, com marcações feitas no Photoshop por um entusiasta

Concepção em 3D do Type 075 (clique na imagem para ampliar)
- Advertisement -

53 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
53 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
DOUGLAS TARGINO

Pretendem ter quantos? Acredito que faram em média 4 a 6 unidades.

Matheus S

O planejamento é ter 6 navios Type 075. Mas há certos rumores de um navio chamado Type 076 que teria as mesmas funções que o Type 075, porém com uma capacidade mais limitada em Op Anf, e mais capacidade em controle marítimo. Nessa contagem, provavelmente terão mais do que 6 navios de assalto anfíbio. É esperar para ver.

Last edited 1 ano atrás by Matheus S
Cristiano de Aquino Campos

Planejam 6 PAs, se forem 6 desses navios multi-propósitos, significa um navio complementando o outro.

Tomcat4,2

Parece demais com o A-140 PHM Atlântico.

Junior

Eu acho ele mais parecido com a classe Wasp americana do que com o Atlântico

Top Gun Sea

Nada a ver!

FighterBR

Está com problema de visão. Recomendo ir no oftalmologista.

Peter nine-nine

Parece tanto com o Atlântico quanto qualquer navio de função semelhante. De resto, não tem nada haver.

Fabio Araujo

Se querem as reservas de petróleo do Mar da China para diminuir a dependência externa vão precisar de uma marinha grande e forte.

PACRF

Por isso o “forno” chinês não pára de produzir de produzir “bolos” em uma velocidades nunca vista antes.

jonny BR

Mas tem tripulação treinada/adestrada o suficiente para a missão?

Alison Lene

Não. Na sua cabeça apenas botam no mar e deixam boiar…

Talisson

Já mal comparando mas os sauditas são especialistas nisso. Principalmente com a força aérea.

Gabriel Farias

Somente eu achei esse PH Type 075 bastante parecido com o nosso PHM A-140 Atlântico?

Thiago

PHM Atlântico

L-12-HMS-Ocean-020-1024x1110.jpg
Thiago

Acho esse Type 075 mais parecido com o América ou os Wasp .

infoGraph.jpg
pgusmao

A China lembra demais o Japão nos anos 30, não para de fabricar navios, aviões e tanques. Apresenta o mesmo discurso de expansão de fronteiras da época do Japão pré-segunda guerra, dando no que deu!!!

Antoniokings

Só que a China de hoje é 20 vezes maior que o Japão de então.

PACRF

Só 20?

Tiago

Sem querer defender o regime totalitário Chines mas a China NÃO apresenta discurso de expansão das fronteiras.

Os litígios fronteiriços com os indianos se deve principalmente por linhas arbitrariamente desenhas por britânicos ainda no inicio do seculo XX.
Hong Kong, é da China e foi tomado pelos mesmo britânicos e os chineses agora tem o poder de exigir de volta.
E Taiwan, quer queria quer não, é território Chines também.

Temos que tomar cuidado com esse discurso anti-china, pois para nós, pois não representam ameaça maior que nossos próprios políticos.

Last edited 1 ano atrás by Tiago
Andre

Não se esqueça de Yongmingcheng , que os invasores Russos chamam de Vladvostok.

Mas o Japão, na década de 20 e 30, também tinha suas justificativas…

Dalton

O termo porta helicópteros não é muito apropriado, já que o navio chinês tem uma doca para embarcações/veículos de desembarque da mesma forma que a classe americana Wasp enquanto que um porta helicópteros “puro sangue” como o “Atlântico” não tem. . No universo de letrinhas para classificar navios de assalto anfíbio se tem entre outras o “LHD” que obrigatoriamente tem uma doca, o “LHA” que pode ou não ter doca, mesmo não tendo, normalmente maior e mais sofisticado que o “LPH” sigla usada para porta helicópteros. . De parte da marinha japonesa, há o “DDH” conhecido no ocidente como “destroyer… Read more »

Agnelo

Prezado
Que fração de Fuzileiros um America/Wasp transporta? 1 Btl reforçado por apoios? Quanto?
Desde já
Obrigado

Matheus S

Em média, 1.600 fuzileiros. Praticamente um MEU(Unidade Expedicionária Marítima) completo.

Dalton

Complementando o Matheus, outros 200 poderiam ser adicionados aos cerca de 1600 em caso de necessidade. O restante do “MEU” embarca
nos dois navios anfíbios “menores” que acompanham o navio maior, seja 1 ou 2 LPDs de cerca de 25000 toneladas totalmente carregado ou 1 LPD e 1 LSD de 16000 toneladas.
abs

Agnelo

Obrigado Dalton e Matheus S
É um assunto q estou enferrujado e gostaria dessa confirmação de uma MEU, q os senhores me enviaram.
SDS

Matheus S

Acredito que é um termo apropriado, porque o navio tem como transportar helicóptero, mas é um navio também com capacidade anfíbia. O preferível em minha opinião é usar como “navio de assalto anfíbio” em que, agrega o LPH, LHD e LHA. Há rumores de que a China esteja desenvolvendo uma versão chamada “Type 076”, seria um navio de assalto anfíbio em que seria instalado EMALS para o lançamento de aeronaves, o navio também contará com capacidade anfíbia, mas que seria uma função secundária. Eu posso ver que esse navio pode alternar entre guerra anfíbia e controle do mar. Dado os… Read more »

Matheus S

Concepção do Type 076

EdtmTg9VAAAY4Gr.jpg
Matheus S

Ao lado do Type 075.

maxresdefault.jpg
Alex Barreto Cypriano

Um desenho que é um retrocesso notável: pouso e decolagem alinhados… Deve ser coisa de … Entusiasta. 🙂

Leandro Costa

Fora o fato de que ainda precisam desenvolver um V/STOL da vida para embarcar nisso aí. Pouco CATOBAR em convés reto… sei não hehehehe

Matheus S

Pensando no VSTOL que decidiram colocar o EMALS para o lançamento de aeronaves, uma abordagem alternativa.

Last edited 1 ano atrás by Matheus S
Matheus S

Justamente o que eu visualizei nesse projeto, se o pouso e decolagem for um requisito para o Type 076, haverá certamente uma limitação do peso máximo de aeronaves que podem pousar nele.

Leandro Costa

E espaço interno. Afinal de contas a catapulta, mesmo sendo a EMALS, não é apenas um trilho raso na estrutura de um convés e o aparelho de parada ocupa bastante espaço interno. Na minha concepção, um navio desse tipo não faz o menor sentido prático.

Matheus S

O espaço disponível seria provavelmente apropriado para grandes UCAVs.

Para um grande LHD, não seria impossível instalar uma catapulta EMALS e uma pista(pouso e decolagem) angular de uma forma viável.

Dalton

A inclusão de uma doca para embarcações de desembarque coloca esse tipo de navio um patamar acima de um porta helicópteros “LPH” e não se está mais vendo LPHs puros sendo construídos. . Os EUA comissionaram nos anos 1960 os LPHs classe Iwo Jima que não foram repetidos, seguidos pelos LHAs classe Tarawa capazes de embarcar até 4 LCUs, mas, apenas, um LCAC então surgiu o LHD que entre outras melhorias pode embarcar 3 LCACs se bem que a mudança de sigla teve muito a ver com a facilitação de verbas. . A classe America veio em seguida com a… Read more »

Matheus S

Se o Type 076 seguir este design que foi postado, o comprimento da catapulta nesse projeto é cerca de 1/3 do comprimento do navio, já que esse navio provavelmente terá 260 metros de comprimento, o que significa que a catapulta nesse projeto tem 86 metros de comprimento. em comparação, o comprimento do CATOBAR do Charles de Gaulle é de 80 metros; portanto, ambos têm o mesmo comprimento, o de Gaulle conseguiu lançar até 27 toneladas no ar. O EMALS possui 30% mais energia de lançamento do que um CATOBAR de comprimento igual, portanto, supondo que o EMALS chinês receba eletricidade suficiente para… Read more »

Dalton

O “76” ainda não existe então baseei meu comentário em cima do “75”.
.
Pelo que li uma catapulta eletromagnética que venha a ser instalada no “76” será ideal para lançar aeronaves não tripuladas relativamente pequenas como mostra a ilustração, inclusive a mesma mostra pequenos helicópteros não tripulados no convés.
.
Os LHAs/LHDs da US Navy além do F-35B deverão também operar com “drones” e helicópteros não tripulados não são mais novidade para a US Navy então teremos que aguardar como de fato será o “76” e quantos serão construídos eventualmente.

Matheus S

Correto. E sim, teremos que aguardar mesmo.

Fábio de Souza

Linda embarcação !!!

Caio

Por mais que suas intenções sejam suspeitas, é incrível como conseguem construir algo do tipo tão rápido.

filipe

Imponente esse navio, a Russia tentou copiar /ou copiou o Mistral da França e deve ter vendido a planta para os Chineses, China e Rússia só recentemente começaram a projectar os seus LHDs , apenas depois dos LHDs Mistral da Russia, de repente essas nações começaram a projectar navios maiores.

Fernando Antonio de Faria Soares

Não é esse que incendiou há poucos meses? Já está navegando para testes?

Matheus S

Sim. Sim.

Dr. Telêmaco

Entre os 12s e 16s do vídeo se vê uma bandeira idêntica à bandeira do Japão no navio.
Achei curioso.

Marcelo

são bandeiras do código internacional de sinais, essa que parece a bandeira do Japão equivale ao numeral 1.

Mgtow

interessante. Valeu pela informação

IAPPE

Chineses dizem que os porta aviões americanos são ótimos alvos para misseis anti-navio.
Os americanos devem pensar o mesmo destes porta-helicóptero!

Que inveja, se fossemos um país serio deveríamos ter uns 25% da marinha chinesa, e já seriamos respeitáveis no atlântico sul!

Emmanuel

Como fala uma galera “ispicializada”, só um grande alvo que meia dúzia de míssil afunda.
Não é mesmo????
Se um porta aviões de 100 mil toneladas afunda com muito menos, imagina essa porcariazinha aí.
Vai ser moleza.

Andre

Cada vez mais os novos equipamentos militares chineses se distanciam das influências russas e ficam mais parecidos com os ocidentais. Nada mais natural para quem caminha para ser a segunda super potência global.

Mgtow

Corrigindo; JA é a primeira super potência.
Lide com isso

Defensor da liberdade

Os americanos estão é desesperados por que a supremacia tecnológica, industrial e cultural deles vem caindo ano após ano. Aqui em casa mesmo poucas coisas made in USA estão sendo consumidas, o resto ou é asiático ou é europeu. Na empresa do mesmo jeito, cada vez menos coisas made in USA.

Acabou a farra, EUA agora vai ter que apelar para suas sanções sobre o que ainda lhe resta e para seus porta aviões, que em breve não passarão de banheiras flutuantes.

CELO

Um cara com nome de perfil de Defensor da Liberdade enaltecendo o crescimento de uma ditadura como a chinesa é algo tão inconcebivel e contraditótrio que só mostra a ignorância e incapacidade de analise que nosso país alcançou com a educação de décadas.

- Publicidade -
Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias

EUA pretendem restringir a China moldando seu entorno, diz Blinken

O secretário de Estado dos EUA deu um vislumbre da estratégia confidencial do presidente Biden sobre a China, na...
- Advertisement -