sábado, fevereiro 27, 2021

Saab Naval

FOTOS: NAM Atlântico pronto para a Aspirantex 2021

Destaques

IMAGENS: Navio-Aeródromo Ligeiro Minas Gerais – A11

Algumas das melhores fotos do NAeL Minas Gerais (A11) com seu grupo aéreo embarcado de aviões P-16 Tracker da...

TOPEX 1-87: USS Nimitz e cruzador nuclear USS California no Brasil, em 1987

Em 1987 eu era tripulante da fragata Niterói - F40 e quando estava em operação no mar, fazia parte...

SIMULAÇÃO: ‘Operação Pólvora’ – FAB e MB enfrentam o USS Nimitz

No início de novembro, o presidente Jair Bolsonaro em discurso com tom bélico ameaçou usar pólvora quando acabar a...
Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O Navio-Aeródromo Multipropósito (NAM) Atlântico, capitânia da Esquadra Brasileira, foi fotografado pelo nosso colaborador Edson Lucas no dia 12 de janeiro.

O navio está liderando o Grupo-Tarefa da Operação Aspirantex 2021, que ocorre no período de 14 de janeiro a 5 de fevereiro, na área marítima compreendida entre as regiões Sul e Sudeste do País.

Ao todo, 258 Aspirantes da Escola Naval participam da Comissão para se familiarizar com a rotina e as tarefas características da vida a bordo, a fim de vivenciar na prática os aprendizados que obtiveram nos bancos escolares.

Os navios visitarão os portos de Itajaí (SC) e Santos (SP).

- Advertisement -

107 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
107 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
737-800RJ

Por isso que mais cedo vi o monstro parado perto da Escola Naval! Desculpem a qualidade da imagem, mas eu estava no meio do trabalho e tirei a foto rapidamente. Ao lado do Atlântico, a fragata Defensora. Um pouco depois passou a corveta Barroso.

20210114_093950.jpg
737-800RJ

Corveta Barroso. Passou um pouco depois da Defensora.

20210114_100126.jpg
Rui Chapéu

O legal e o triste é que isso deve ser uns 60-80% da nossa Marinha que funciona….

Eduardo

60-80% de quase nada…

PACRF

Conclusão: muito mar e muitos rios para pouca marinha.

Cristiano de Aquino Campos

Más o quê não falta e marinheiro.

elcimar menassa

se precisa de navios,vai mandar embora o pessoal qualificado para operar? só porque tem pouca embarcação atualmente…qual sua lógica de criticar isso. falta de conhecimento de assuntos militares é complicado viu……pior que tem gente que serviu ou serve as fileiras ainda, e criticam, mesmo estando la dentro e vendo a realidade.
eu servi dez anos,sai,mas ainda hoje sou favorável ao fortalecimento e melhor equipagem das nossas forças armadas,vivenciei o que se faz la com o pouco.
sou patriota e amo meu país

Jorge Knoll

Está otimista. Bem menos que está operacão

Top Gun Sea

Um poderoso navio. Lamentável que é ocioso e limitado aos parcos recursos da MB.

Renato Carvalho

Se o Rio de Janeiro fosse um país, ainda assim teria uma Marinha deficiente.

Dalton

Valeu pelas fotos “800”, mas, a fragata em questão segundo outros informes é a Constituição ou a Liberal, ambas participantes do exercício já que não consegui enxergar o indicativo e não a Defensora que ainda não retornou à ativa.

Top Gun Sea

A Defensora deve voltar a ativa depois das provas de mar da primeira Tamandare. Kkk

Last edited 1 mês atrás by Top Gun Sea
Leandro Costa

Enquanto você via essa cena por essa perspectiva, eu via pelo outro lado da baía enquanto pedalava pelo Gragoatá. Também bati uma foto, mas a distância parecia ser um pouco grande para a câmera do celular.

Nilo

CFN com suas compras de urgência e com recursos disponíveis tornou-se a mais moderna força de fuzileiros da América Latina, esta preparada para desembarque em qualquer praia, com 100% de eficácia na paradisíaca Marambaia, na permanente defesa da influência e interesses comerciais sobre as Marinhas da Costa Africana, auxiliando na segurança dos mares azuis da América do Sul. 

Zorann

….e aí você acordou.

Oráculo

“A mais moderna força de fuzileiros da América Latina”

Com todo respeito que o CFN merece, pois é uma de nossas tropas mais operacionais.
.
Cá entre nós, isso não quer dizer muita coisa.
A América latina tá longe de ser referência em forças militares.

O CFN é uma excelente tropa de combate. Só isso já nos basta.

Saldanha da Gama

A 2a foto reativou meu sonho dourado… Mas….

Veiga 104

Bom dia a todos. Desculpe aproveitar o espaço para fazer uma pergunta que não tem a ver com a matéria. A respeito dos submarinos brasileiros e inclusive o porta aviões americano. Pergunto o seguinte . Quando que um navio está TOTALMENTE testado? Existe 100 por cento testado ou sempre haverá algo que só uma situação real poderá dizer ?

Veiga 104

Em uma situação de emergência por exemplo. Um submarino tem que emergir ou submergir rapidamente. Isso é testado?

Paulo Sollo

Todas as possíveis situações de emergência conhecidas são simuladas. Isto é básico.

Veiga 104

Para encerrar. Todos os ” limites ” , velocidade, manobras, etc. São testados ?

Paulo Sollo

Obviamente. Nenhuma nau é declarada operacional antes de ter suas capacidades aprovadas em todos os testes e feitos todos os ajustes e correções que se fizerem necessários.

Veiga 104

Ok obrigado .

Veiga 104

O USS FORD ainda ainda não foi declarada operacional ainda né ?

Eduardo

Não. As catapultas eletromagnéticas estão dando manutenção antes do esperado.

MMerlin

Sim. O que era para acontecer a cada 4 mil lançamentos está ocorrendo a cada 100. Soma-se a lista o sistema de enganchamento e os elevadores de armas que também apresentam problemas, mesmo que menos críticos. O impressionante é saber o custo da catapulta: 4 bilhões de dólares.

Veiga 104

Quando que se dá o ” carimbo ” e assina em baixo que um navio de guerra está pronto?

Eduardo

Após todos os testes de mar.

Dalton

veiga, no caso de você retornar ou para mais alguém interessado, usando a US Navy como parâmetro é basicamente o seguinte: . Primeiro o navio passa pelos testes de mar “Alfa” e um mês ou mais depois pelos testes “Bravo” e tudo ocorrendo de acordo ele é então entregue a US Navy pelo construtor. . Em média três meses depois o navio é comissionado com todo o ritual e convidados, ao menos antes da pandemia passando a usar o prefixo “USS”. . Alguns meses mais tarde depois de mais testes no mar o navio retorna para o estaleiro, estando sob… Read more »

Veiga 104

Obrigado Dalton. Bem didático.

arcanjo

Notaram as novas antenas do Atlântico?

João Fernando

Da pra ver TV Globinho agora.

Flanker

Pois é…eu inclusive fiz uma pergunta sobre isso, que não foi publicada. Essas duas antenas esféricas são de qual sistema(s)?

Marcelo

Bem notado. Sabe qual o proposito delas?

Tomcat4,2

Deve ser para operar o Scan Eagle.

Barak MX para o Brasil

Essas duas esferas são novas no Atlântico.

Souto.

A fragata Defensora já voltou ao setor operativo?

Cleber

Meu Deus ! Cadê os helicópteros no convôo ?

Flanker

Em todas as fotos tem helis no convoo.

Cleber

Este convoo deveria ter mais q 1 helicoptero. A MB e uma vergonha .E dele concurso . kkk

Tomcat4,2

Ahhh, quer saber, coloca logo uma ski jump e compra uns 18 Harrier’s e pronto, vai ficar 10.rs

Teropode

Eu já faria isto no PA SP , mas …..

Defensor da liberdade

Lindo esse navio, pena que não tem uns T-129 bem armados nele.

Allan Lemos

Espero que algum dia ele tenha a oportunidade de participar de algum exercício internacional.

Yuri Dogkove

Cadê os Apache? Super Cobra? Mangusta? Tiger? Até quando o Atlântico vai ficar desdentado?

Pablo

já não foi debatido o suficiente aqui sobre isso???????????

Yuri Dogkove

É impossível ver uma matéria sobre o Atlântico e não voltar ao assunto! Será sempre pertinente.

Pablo

Vai ser pertinente quando um helicoptero de ataque for uma necessidade real, fora isso, tem necessidades mil vezes mais importantes, como mais helicopteros utilitários que fazem muito mais missoes necessarias que um de ataque.

Teropode

Táxi aéreo por exemplo .

Pablo

Helicopteros utilitários das tres forças estão constantemente fazendo resgate de enfermos em alto mar por exemplo ou regiao amazonica, num super cobra vai levar onde?
Tu sabe muito bem que esses helicopteros cumpre uma gama de missões muito maiores.

Teropode

Em dias festivos podem até ser pintados de rosa ou nas cores do arco- iris . Este papo filantrópico ferra com nossas FAs .

Pablo

E gente que nem tu ferra mais ainda!

Leandro Costa

Qual parte do ‘a missão determina o grupo aéreo à ser embarcado’ você ainda não entendeu?

Pablo

Desenha em um caderno de colorir, talvez de certo.

Leandro Costa

🙂

Tela Mágica.jpg
Cristiano de Aquino Campos

Já vimos o Atlantico operando os helicopteros, más alguem ja viu ele operando as lanchas ou usando a plataforma de desembarque para desembarcar, nem que seja um jipe?

SPQR

Belo alvo que navega sozinho e pelado!

Yuri Dogkove

Nosso “aliado” Tio Sam não liberou os Phalanx pra gente! Muy amigos…

Wilson Look

Quem não liberou foram os ingleses, para reutilizar eles nos novos porta aviões deles.

MMerlin

Não existe esta de não liberação. Já foi divulgado que o Phalanx, para estar incluído na venda, precisaria passar pelo trâmite de aprovação do equipamento o que levaria, em média, 6 meses. Este foi um dos motivos pelo qual a MB aceitou que fosse retirado.

Importante: Trâmite este do governo americano.

Last edited 1 mês atrás by MMerlin
RPiletti

Libera U$50mi que eles aparecerão…

MMerlin

O custo de cada Phalanx fica na média de U$ 7 milhões. Como os do Ocean já estavam com mais de 15 anos, o preço ficaria mais baixo. Como a embarcação possuía três destes equipamentos, acredito que o valor deveria ficar bem abaixo disso aí. Na compra conjunta, se o problema fosse apenas dinheiro, U$ 10 milhões resolveria.

Teropode

A falta de interesse dos nossos marujos é maior doque a mal vontade Yankee , se quiserem mesmo basta comprar na mão dos russos ou chineses , amadorismo infantil , no fundo querem o barco só para brincarem de guerra naval .

Pablo

Tu deveria estar no alto comando da MB, tamanha é tua especialização em bobagens!
Tu e mais uns quantos merecem um premio da trilogia, são figuras carimbadas aqui passando vergonha todo santo dia!

Teropode

Vc só falou o óbvio , meus parabéns .

Teropode

Poderiam libera-lo e também liberar 5mil fuzileiros , 2 Ohio , 4 Los Angeles , 1 Zummwalt , o Ronald reagan , rsrsrsrs , uma nação que não consegue produzir um canhão rotativo para instalar em suas Caravelas não tem moral para criticar o fato do primo não ter liberado a venda de um Phalanx .

Defensor da liberdade

Queriam pôr um SIMBAD, mas parece que nem isso colocaram.

Wilson Look

É bem sozinho, só terá a companhia do NDM Bahia, das fragatas Constituição e União, da corveta Barroso e do submarino Tupi.

A matéria anterior informa isso, vale a pena ler.

Michel

Onde estão os helicópteros e aviões desse navio? Me parece um tanto quanto deserto.

Nilson

Só opera com helicópteros

Cadillac

Parem de falar que ele tá “desdentado”, vocês são desprovidos de inteligência. Quem fica colocando avião no convoo pra se mostrar é só país querendo tirar foto bonita. Aeronave no convoo estraga por causa do mar, sabiam disso? Se não precisa ficar lá, não tem porque deixar só pra um monte de random num blog achar bonito.

CRSOV

É um belo navio mas pena que não sobreviveria a 5 minutos de combate contra uma Marinha do nível da Americana !!

RPiletti

Em alto mar nem a chinesa aguentaria 5min…

Tulio

Que país que aguenta 5 minutos de combate contra a Marinha Americana?

Jose Juscelino de Oliveira Neto

Parabéns pelas belas fotos.

Foxtrot

Pelado e desdentado.
Se fosse uma operação de guerra seria um lindo alvo flutuante rsrs.
Mas não deixa de ser uma linda belonave.
Acho até que deveríamos desenvolver uma versão nacional baseada neste projeto ou no projeto sucessor deste (que não me lembro o nome).
Assim como os Russos farão!

Carvalho2008

Mestre Foxtrot,

Ele com o Heli H225M+exocet tem um braço armado com mais de 800 km de alcance…da para pegar qualquer fragata…..se a fragata nao tiver escolta aew de um Nae ela fica em desvantagem ao Atlantico

Foxtrot

Mestre Carvalho estou me referindo a auto defesa do Atlântico.
Tais como defesa AAe.
Um drone armado com mísseis Ar/Ar dariam conta do recado, mas nossos militares ainda estão dormindo no ponto referente a essa importante arma.
Mas obrigado pela resposta !

Henrique

Ele é um navio de assalto anfíbio. Não faz o menor sentido usar ele pra lançar ataques contra uma força naval inimiga por meio de helicópteros. Brasileiro entende tudo errado.

Foxtrot

Meu deus !
Outro que não sabe ler.
Onde escrevi que devemos usá-lo para atacar outros navios?
Escrevi que o Atlântico está “pelado” de auto defesas.
Mas mesmo um porta helicópteros dotado de helicópteros de ataque ou drone pode efetuar ataques a qualquer coisa, incluindo navios caro “gênio” estrategista.
Aprenda a ler primeiro!

Pablo

Parece que as vezes entram só crianças aqui, é cada comentário infantil!

Yuri Dogkove

Ok, vc nunca fez um comentário que foi considerado por outros, infantil…

Pablo

Bom, pode ate ser, mas comparado com os teus ultimo por exemplo, ainda não

Alessandro Vargas

O A140 foi uma acertada sob todos sentidos, só não vê quem não quer ver!

MMerlin

Arrisca-se a dizer que foi a melhor compra de oportunidade que a MB já fez. A Marinha Real sofreu (e não só ela) ao se desfazer prematuramente da embarcação.

Pablo

Concordo plenamente, acho que o São Paulo serviu como uma ótima lição. Como diz o ditado, a males que vem para o bem.
So o único detalhe que lamento em relação ao A140, é não ter doca para desembarque dos Clanfs, depende do Bahia para complementa-lo. De qualquer forma, foi uma das melhores (se não a melhor) compras sem duvida junto com o Bahia.

João Fernando

SP não recebeu assistência do fabricante. Erro da MB.

Pablo

O Sp se não foi a pior compra, deve ser uma das piores. Como disse, a Marinha aprendeu com o próprio erro!

Tulio

Não sei se aprendeu não. Aprender e evoluir com os erros não é uma característica da marinha.

Pablo

nesse caso em específico creio que sim, afinal, não da nem pra comparar as compras.

Dalton

A marinha fez uma boa compra. Pagou-se apenas 12 milhões de dólares que não compraria nem mesmo um “Super Etendard” novo se ainda estivesse sendo fabricado e á aquisição foi feita através do ideal “hot transfer” que é quando a tripulação do navio entrega o mesmo para a nova tripulação. . Não havia necessidade de revitalização imediata e sim depois de cerca de 5 anos e esperava-se que então recursos estariam disponíveis, então tratou-se de garantir a compra antes que o navio fosse posto de lado pela França garantindo-se assim a plataforma para os 18 A-4s em condições de voo… Read more »

Pablo

boa apenas pelo valor de compra, que depois passou mais parado que operando consumindo recursos e também levou algumas vidas de marinheiros!

Wilson Look

O mais aceito para essa situação que ocorreu, é que a manutenção do navio foi deficiente, normalmente destacam as diferenças entre o padrão inglês e o francês e como a MB teria gerenciado isso.

Pablo

Pode ser, porém o navio, pelo que li em outro site. Tinha serios problemas nas catapultas e nos motores. Era um navio bem antigo.

Wilson Look

Esses problemas aparentemente começaram após a compra do navio. Antes da compra, o então Foch estava voltado para a França após a sua última missão e ele passou aqui no Brasil fazendo uma parada, isso permitiu que a MB conhece-se o navio de perto, inclusive observadores brasileiros ficaram a bordo nessa faze final da viagem, pelo que foi demonstrado que o navio estava em ótimo estado, o alerta era de que o mesmo precisaria de uma revitalização para poder operar por bem mais tempo, no caso mais de 20 anos, sendo que o tempo que a MB queria era de… Read more »

Pablo

Pelo que li tambem, as catapultas tinham limite de peso e eram curtas. Enfim, o sp tinham problemas graves e saiu muito mais caro que os 12 milhoes.

Dalton

As catapultas independente de seus limites seriam usadas para lançar aeronaves relativamente pequenas e leves como os A-4s e isso seria feito por uns15 anos apenas, quando então um novo e mais capaz NAe estaria em construção,essa era a ideia em 1999. . O que acabou não fazendo sentido , seria uma grande modernização para que retornasse ao serviço depois de 4 anos de trabalho a um custo altíssimo quando descobriu-se que nenhum NAe seria construído. . Em 1999 a ideia era que o “São Paulo” seria apenas uma ponte entre o “Minas” que estava deixando o serviço e um… Read more »

João Fernando

Sim, se paga ao fabricante ou empresa habilitada para tal.

Dalton

Ele permaneceu ativo até 2005, quando então de acordo com o que se esperava entrou em um período de manutenção só que nunca saiu dele. . Em 2005 já era possível prever que um “futuro melhor ” para a marinha havia sido novamente adiado, mas, em 1999, independente de quem governasse o Brasil, parecia haver “esperança” com os 18 A-4s recém adquiridos potencialmente modernizáveis, fragatas sendo modernizadas e 4 T-22s recém adquiridas quase novas. . Quanto a mortes elas acontecem infelizmente. Um exemplo sendo a explosão de uma caldeira no cruzador Barroso em 1967 que ceifou a vida de 11… Read more »

Carvalho2008

Se a MB convertessem alguns M-113 para o padrão do kit Italiano Arisgator, eles ganhariam capacidade oceanica e estado do mar5. Sao menores que os Clanfs AAV-7 mas custariam 1/5 dele e suas 13 toneladas dentro da capa idade da rampa de popa.

carvalho2008

comment image

Pablo

Os clanfs sao usados no mundo todo e modernos. Sao maquinas diferentes.

luiz carlos

olá pessoal. o atlântico deveria ser usado como navio hospital nesse momento. em manaus

Pablo

E chega la?

João Adaime

Caro Pablo
O Atlântico possui um calado de 6,5 m e o Bahia de 5,2 metros. O rio Amazonas possui profundidade média de 100 metros. Mesmo que em algum ponto, durante a seca, ele fique com apenas 10% desta profundidade, ainda assim estes dois navios podem navegar fácil, fácil.
Gostei da ideia de serem utilizados como apoio hospitalar.
Abraço

Pablo

o A-140 tem 200m de comprimento, consegue manobrar até chegar lá?
só que entre o Bahia e o Atlntico, é mais viável o Bahia, caso seja possível, pois o Bahia conta com mais leitos pelo que sei.

João Adaime

Pablo, esta foto do porto de Manaus responde à tua pergunta?

a 15.jpg
- Advertisement -

Guerra Antissubmarino

A foto que irritou os almirantes da Marinha dos EUA

Durante uma manobra no Caribe em 2007, um submarino alemão diesel-elétrico (U24) rompeu o anel defensivo em torno do...
- Advertisement -
- Advertisement -