segunda-feira, janeiro 24, 2022

Saab Naval

Casco do porta-aviões São Paulo é arrematado em leilão por R$ 10,5 milhões

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Segundo o site Airway, o casco do ex-Navio-Aeródromo (NAe) São Paulo – A12 foi arrematado na última sexta-feira (12) por R$ 10.550.000,00.

A negociação foi promovida pela casa de leilões João Emílio Leiloeiro, no Rio de Janeiro (RJ). Ainda não se sabe quem foi o comprador da embarcação desativada.

O processo de licitação para vender o casco do navio foi conduzido pela Empresa Gerencial de Projetos Navais – EMGEPRON, vinculada ao Ministério da Defesa.

O comprador deve garantir que a embarcação será reciclada de forma segura e ambientalmente adequada, respeitando as resoluções da Organização Marítima Internacional (IMO) e requisitos da Convenção de Basileia.

Na ata de pré-credenciamento do leilão, duas empresas turcas, Rota Shipping Inc e Sok Denizcilik ve Ticaret, apresentaram planos de desmontar o porta-aviões em instalações na Turquia.

A outra empresa da disputa, Aratu Serviços Marítimos, enviaria o casco para um desmanche em Alang, na Índia. O reboque da embarcação até o local de desmonte é função do comprador.

Veja abaixo, algumas das fotos do NAe São Paulo quando estava operação na MB:

S-2T argentino decolando do NAe São Paulo

- Advertisement -

121 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
121 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Filipe Prestes

Uma pena que não seja transformado em museu.

Fernando Veiria

Se fosse para fazer um NAe museu o Minas Gerais seria mais interessante pois ele representa mais a história da Marinha do que o São Paulo. Mas é sempre o mesmo papo sobre navios museu: Eu sou um grande entusiasta de que navios virem museus e sejam espalhados pela costa brasileira pois seriam atrações turísticas a mais nos locais onde ficarem. A própria Niteroi é um navio que precisa muito ser um museu pelo que ela representa. Mas a Marinha não deve ser a administradora desses museus porque se ela não consegue investir em seus meios para cumprir sua missão… Read more »

Bento Ferreira Perrone

Concordo com você, mas se depender da iniciativa privada brasileira isto jamais vai acontecer nem com uma jangada, quanto mais com um navio grande. Os nossos “empresários” são basicamente extrativistas no modo de agir…. ninguém tá preocupado com o país em si. Nem é culpa do povo em geral, se tivesse interesse do capital e dos governos a preservar a nossa história e de discutir essa história, ensinar, este investimento seria feito. O caso é que quem estuda história tende a se liberar das amarras do passado, e a nossa história revela um quadro horrendo sobre a atuação da nossa… Read more »

Wilson Look

Instituto São Paulo/Foch.
Iniciativa privada com o objetivo de transformar o ex-NAE São Paulo em navio museu.

Estão lutando na justiça por isso, pois a MB estabeleceu que o destino do navio seria o desmanche e por isso o instituto não teve como participar do leilão.

Rafael

O Museu Nacional foi muito bem cuidado pelo Estado brasileiro e pelos acadêmicos… Descansa, militante!

Wagner

Acho engraçado quando se coloca a culpa do atraso brasileiro “nas elites que detem o capital” ou “no governo”, como se fossem seres independentes e autônomos. Todos são parte do povo brasileiro e representam a sociedade contemporânea de forma fiel: anacrônica, arcaica, egoísta, cruel, supersticiosa e inculta. Há exceções, claro, mas apenas confirmam a regra. Abra um museu: ninguem vai. Abra uma biblioteca: ninguem vai. Abra uma camara para concertos: ninguem vai. Abra um bar: vai lotar. Abra um baile funk: vai lotar. Abra uma arena sertaneja: vai lotar. A iniciativa privada nao coloca dinheiro no que nao da lucro,… Read more »

Last edited 10 meses atrás by Wagner
Agressor's

Uma nação alienada de si mesma é muito mais fácil de ser dominada! A guerra hoje é pelas mentes, estamos sob um ataque simbólico e semântico muito mais sofisticado do que as investidas bélicas dos eua. O que chamam de complexo de vira-latas neste pais faz parte de um programa de doutrinação e dominação cultural que vem sendo trabalhado a um longo tempo em nossa sociedade. Isso existe e é algo imposto culturalmente ao brasileiro. Algo vindo de fora, propositalmente para fazer com que o próprio povo se deprecie e seja presa fácil do colonialismo(um povo altivo, orgulhoso, não se… Read more »

Last edited 10 meses atrás by Agressor's
Cristiano GR

Penso que os os maiores destruidores de nossa cultura, junto aos políticos de má fé, mas ainda pior que esses, sejam os membros do alto escalão do judiciário, que vendem sentenças, vendem solturas, interpretam as leis à revelia da vontade da sociedade e a favor de seus interesses, criando assim uma desmoralização que é, literalmente, uma diminuição da moral da Nação.

Last edited 10 meses atrás by Cristiano GR
M65

Concordo e acrescento: A F-40 pode ser adquirido pela Prefeitura de Niterói. Seria um Museu atracado no Caminho Niemeyer. O município tem condições de bancar e manter porque é o município fluminense que mais investe em Cultura no Estado.

Fernando Veiria

O prefeito lá agora inclusive é da família Grael, com ligações históricas com o mar.
Seria muito bacana e eu estaria na fila para visitar esse museu assim que abrisse.

Vilela

Só um detalhe, o Nae MG não existe mais e o São Paulo existe e daria um belo museu sim!

Zorann

O São Paulo não representou nada. Ele pouco navegou. Passou mais tempo parado do que no mar. Talvez para a França faça sentido, mas para nós não faz.

Esse aí já vai tarde.

E pensar que fiquei feliz quando ele chegou. Eu cheguei a acreditar né.

Last edited 10 meses atrás by Zorann
Rudi Py3to

Foi um fiasco do Almirantado!

Piassarollo

Exatamente! Só deu despesas e pouco navegou, sem contar a pior parte que foram os militares mortos em acidentes. Que vire vergalhoes

eggfilho

eu li alguma coisa que a França entregou o navio em perfeitas condiçoes , e que foi os mal tratos da marinha brasileira que resultou esta historia infeliz, vai saber ….

Piassarollo

O navio deveria ter passado por uma manutenção mais ampla na França, antes de ser entregue a MB. Por mais que esteja em boas condições, um navio com quase 40 anos de serviço é uma caixa de surpresas, arruma uma coisa é estraga outra, não tem jeito o tempo cobra o seu preço

Agressor's

“A maneira mais eficaz para destruir as pessoas é negar e destruir a sua própria compreensão de sua história. Quem controla o passado, controla o futuro. Quem controla o presente, controla o passado.”

George Orwell

Jodreski

Amigo eu vou discordar… um pq a história dele na MB não foi lá grandes coisas, dois virar um museu para que? Para mal ser visitado e virar um prejuízo para alguém? População brasileira mal vai a museu direito (infelizmente), e os poucos que vão preferem ver outro tipo de coisa e não um navio de guerra que a MB male male operou!

Sagaz

Se fosse viável alguma empresa teria participado.

Wilson Look

Tentaram.
Mas o objetivo do leilão era a venda do casco para desmanche, mais nada.

Pesquise sobre o Instituto São Paulo/Foch.

Carlos Gonzaga

Tem ideia de quanto custa mante-lo minimamente flutando? Para que gastar esse dinheiro mensalmente? Melhor pegar a grana e usá-la para manter outros meios mais úteis flutuando.

Charles Dickens

Aqui neste blog tem todo tipo de grupo temático. Tem o grupo qua acha que a MB deve comprar todo meio que deu baixa em outras marinhas. Tem o grupo dos que acham que a solução é comprar meios já desenvolvidos em outros países. Tem o grupo que prefere que os meios sejam projetados e construídos no Brasil. E tem o grupo que quer transformar em museu todo navio da MB que der baixa. Sugiro que essa galera dos museus, ao ivés de ficar reclamando isso e aquilo, se cotize para transformar os navios em museus e para mantê-los depois.

Charles Dickens

É sempre assim. As pessoas têm ideias ótimas … para os outros porem em prática. Se não fazem, são criticados.

Carlos Crispim

Se a MB transformasse o SP em museu iam criar uma estatal específica para cuidar dele o “NAe de cabotagem Azul”, com cargo de presidente, 50 aspones, secretárias, motoristas, garçons, taifeiros, ascensoristas, auxiliares de faxina, varredores, limpadores de banheiros…uns 1000 cargos, depois iam pedir concurso público, gratificações, verbas especiais, plano de cargos…daqui a 20 anos seriam 5000 funcionários públicos, ativos e inativos e pensionistas, para cuidar do museu…com média de público de 10 pessoas/mês. Brasillllllllllllllllllll

Last edited 10 meses atrás by Carlos Crispim
Ivan herrera

10,5 milhões ,aja camarão e champanhe 🤣

Vinicius Momesso

Eles poderiam encomendar um “chaveirinhos” em forma desse Nae.

Andrigo

“Ô marujo, põe a lagosta no fogo e a champa no gelo!”

Rinaldo Nery

Que comentáriozinho imbecil…

Leitor Sincero

Imbecil é atitude das nossas forças.
Uma vergonha um militar, independentemente da patente, a mais alta que seja, comer comidas e vinhos finos! E ainda receber gratificação natalina em plena pandemia!!!

Fernando Veiria

Não acho imbecil ele comer comidas e vinhos finos. Eu também quero. Se ele pagar com o soldo dele, que ele seja feliz.

Carlos Eduardo Oliveira

Pagar com o soldo dele?
Não.
Coquetel na Praça D’Armas é pago pelo contribuinte mesmo.

Rinaldo Nery

Outro comentáriozinho imbecil. 13° todo brasileiro recebe.

Jef2020

Que triste fim!!! Nos trouxe alguns bons momentos, poucos mas bom momentos quando tivemos a oportunidade de rever a operação de caças embarcados A4 em aguas brasileiras…Decolagens e pousos em porta aviões em aguas brasileiras!!! Mas também acidentes e infelizmente perda de vidas….Hoje considero sorte o Brasil ter investido apenas nos robustos A4 e não em F18 hornets ou outros mais modernos para operar em PA. Pois creio que vai demorar um pouquinho para termos outro destes, se ainda existir essa possibilidade. Pagou uma bagatela na ocasião pelo NAe São Paulo e também pelos A4, contudo o período operacional do… Read more »

Last edited 10 meses atrás by Jef2020
Jef2020

Verdade…na real nossas FAAs tem que se virar nos trinta….existem erros, claro que sim, mas são muitas necessidades devido ao longo período de abandono e poucos recursos!!! De vinte anos para cá ou mais o orçamento da Defesa é um dos que mais sofreu contingenciamentos…é só pesquisar

Last edited 10 meses atrás by Jef2020
Fernando Veiria

Eu critico os custos do judiciário, as mordomias de juízes, os auxílios-tudo, bem como o legislativo e também o executivo.

Só que aqui é um fórum sobre as forças armadas, mais especificamente a Marinha e é natural que as críticas as mordomias dos almirantes apareçam aqui. Em fóruns para falar do judiciário, as críticas as mordomias de juízes cabem mais. E ainda vai ser divertido ver juizinho defendendo privilégio

Marcelo R

Esse navio chegou muito desgastado e cheio de problemas…para a M B . Somou se ainda a falta de capacidade de reparos e ou modernização de propulsão e eletrônica….geradores de ENERGIA….entre muitos outros itens….falta de um grupo aéreo atualizado… completo…
No final …. foi uma experiência para a M B…
De que nao se deve entrar numa novela destas …. sem grana….e capacidade tecnológica de manter um navio que consome muita verba….

Sagaz

Exemplo para a Marinha, aeronáutica, exército e o que qualquer cidadão sabe! A grande diferença é que nós, pagadores de impostos, pagamos do nosso bolso, os gestores públicos não, gastam o dinheiro dos outros!

Eduardo

Os francesas nos venderam um Peugeot velho e cheio de problemas. E eles sabiam disso…

Fabio Araujo

10 milhões pode não ser grande coisa em termos de projetos navais, mas ajuda!

Nilo

Pense no que a Marinha deixará de gastar em manter atracado.

Rogério Loureiro Dhierio

Exatamente. O ganho não está somente na ponta da venda, está TB na ponta da economia.

filipe

Daqui a pouco será integrado na Marinha Chinesa, esses leilões são assim , os Chineses podem comprar e fazer a reforma, talvez instalar o EMALS para testar o J-11 e o J-31C. Tudo pode acontecer, PF têm de investigar esse leilão.

Rogério Loureiro Dhierio

Poderia a Índia ter esse interesse para operar o Tejas. Já fecham acordo com a França pela modernização e de quebra outro contrato para um futuro CDG Made in Índia para operar o Rafale.

Afora isso, não vejo ninguém mais operando esse PA.

Welington S.

E quem é o louco de gastar bilhões para a modernização dessa velharia, invés de gastar bilhões em algo novo?

Rogério Loureiro Dhierio

Os próprios indianos kkkkkkkk.
O amigo já viu lugar onde se compra de tudo um pouco e fazem uma salada logística e operacional?
Cairia como uma luva para a Índia e suas loucuras de gastos.

Welington S.

Eles não devem ser tão loucos assim, né? Não, não é possível…

Teropode

São tão loucos que já fretam seus foguetes para quem quiser colocar satélites no espaço .

Jodreski

Amigo não sei o que vc anda bebendo… mas deve ser bão!!! hahaha

Teropode

Tailândia .

Piassarollo

Acho que ele estava sendo irônico…

Flanker

Mesmo que fosse possível receber e operar os caças citados por ti nesse navio, o que eu divido muito, o que os chinas iriam querer com esse casco? Eles já passaram dessa fase.

Gabriel

Apesar de inicialmente parecer um bom negócio, a aquisição do São Paulo + A-4 + reativação da aviação embarcada, me parece hoje que foi um grande equivoco estratégico da Marinha. O SP virou sucata e enterrou alguns milhões com ele, a aviação embarcada deixou de existir e enterrou alguns milhões com ela, os poucos A-4M disponíveis, apesar de serem úteis ainda no contexto da América Latina, são pouco o nada úteis para a Marinha e ainda vão enterrar alguns milhões com eles. Se (infelizmente o “se” não existe) a Marinha tivesse optado, estrategicamente, por ser a “dona” da aviação de… Read more »

Welington S.

Não parece, pois a MB ainda deseja operar PA. Isso está no plano estratégico da MB.

Jodreski

Está nos meus planos tb ter uma mansão à beira mar… mas por ora estou feliz de estar quitando o aluguel em dia!

Piassarollo

A compra foi válida na época, mas acabaram surgindo problemas inesperados e junto com a crônica falta de dinheiro para maiores manutenções acabou selando o fim do navio.

Luíz Carlos S. de Oliveira

É uma pêna, é de partir o coração. Porquê não aproveitar para fazer uma escola profissionalizante de estudos relacionados à marinha, ou museu, ou aínda complexo de restaurantes e museus?

Zorann

Suponho que você queira tudo isto com dinheiro da Marinha? Ou com dinheiro público?

O casco foi a leilão. Se houvesse a viabilidade econômica para a iniciativa privada fazer um complexo de restaurantes/museu, alguém teria comprado com este intuito.

Wilson Look

Instituto São Paulo/Foch.

Não foi permitido a participação deles pois a venda do casco está condicionada a desmanche.

Zorann

Obrigado! Eu não sabia disso. Então o que restava mesmo era a sucata.

MFB

Deveriam ser presos os responsáveis por esta compra. Não temos e nunca tivemos verba para operar um nae. Isso aí foi uma piada de péssimo gosto. Sugou recursos e não serviu para nada.

Zorann

Ele veio quase dado. Se não me engano. o seu preço à época foi de US$ 12 milhões. Preço simbólico.

O que acontece é que não fizemos as manutenções necessárias. A Marinha vistoriou o navio, sabia como ele estava e possivelmente deu o aval para seu recebimento.

Uma coisa você tem absoluta razão. Não temos/teremos condições de operar nem escoltas, muito menos um porta aviões.

Parabellum

Coincidência ou não, o apartamento que FHC recebeu em Paris fica justamente na avenida Foch.

Barak MX para o Brasil

A pior compra militar do Brasil.

Satyricon

Vc conhece o caso dos turbo Traders, que sequer chegaram ao Brasil ainda?

BK117

Bem lembrado. Por falar nisso, alguém tem alguma novidade sobre isso? Tá aí uma compra que não tem sentido algum…

Roberto Santos

Já vai tarde sucatão dos infernos, agora é só marcar as festas com o dinheiro arrecadado. Atento Almirantes a festa vai começarrrrrrrrr

Zorann

Se gastar com festa é ao menos algo útil né. Senão, divertido, pelo menos.

Tutu

Só por curiosidade, o preço original (US$ 12.000.000) corrigido pelo inflação dá US$ 19.701.420

Filipe Prestes

Dá uns 10 Guarani com a Remax…Não foi exatamente lá muita coisa á época né

Eduardo

E daí que veio de graça? Só consumiu recursos já escassos. Isso sem falar dos A-4…

Wilson Look

Os A-4 vieram antes dele.
Operaram inicialmente no Minas e a aquisição do São Paulo foi para ter um navio que permitisse a operação dos A-4 de forma mais segura, além de segundo a visão na época ocupar o gap entre a saída do Minas e a construção e entrada em operação de um novo porta aviões.

FRITZ PILSEN

Dá pra comprar 1 mansão de senador em Brasília e mais 4 franquias da Kopenhagen

angelo bigalli

Algum ricasso q vai expo-lo em sua sala de estar…..

Flanker

Bota sala de estar nisso!!!!!

leonidas

A grande verdade é que faltou e sempre falta compromisso com a nossa soberania por parte do governo e até mesmo por parte dos estrelados das nossas forças. O São Paulo chegou com sérios problemas? Sim, chegou! Mas com sérios problemas mesmo quem chegou foi o Variag na China, e hoje ele funciona muito bem. Quando se tem proposito, responsabilidade com sua razão de ser e existir, uma nação faz o que tem que ser feito. Este pais não tem vergonha na cara e irá pagar um preço alto por isso em um futuro não muito distante. Aqui as coisa… Read more »

Satyricon

O problema da MB sempre foi falta de planejamento.
Se vc chegar hj pra qualquer integrante do alto escalão da MB, vão dizer que a MB precisa de NAE de 50.000t, uma ala aérea de 40 aeronaves, e escoltas de 7 a 8.000t, além é claro do tal SubNuc. Nada, nem remotamente próximo da realidade da força. Parece um Argentina.
Enquanto se mantiver esse pensamento na MB, temo que dias piores virão…

Rudi Py3to

Nossos Almirantes tem que fazer um curso lá no Chile, só falam que o chile tem sucata de navios , mas os tem , não afundam no porto.

2Hard4U

O Varyag era apenas um casco “zero bala” abandonado na Ucrânia pela URSS.
Até os motores foram removidos antes da entrega aos chineses.
Ou seja, era um navio cuja construção havia sido interrompida, portanto com muito ainda por fazer para sua compleição, porém sem problemas decorrentes de cinquenta anos de uso tal como o São Paulo.

leonidas

Colega na verdade minha analogia foi no sentido do grau de comprometimento de um governo no sentido de dotar sua marinha e forças armadas com a tecnologia que seja necessário reter. Havendo isso os obstáculos são superados sendo eles um casco zerado com tudo para ser alocado, ou uma embarcação requerendo correção de grande monta, pois no fundo o que se tem em jogo é o domínio operacional e o aprendizado para futura construção local dos nossos meios. Mas aqui tudo é visto sob a ótica de supostos “custos” custos esses que não são dimensionados na hora de manter intacto… Read more »

ALEX ROCHA

Não é atoa que seu nome é Leonidas. rs

Mas concordo contigo em número e grau e venho batendo nesta tecla a bastante tempo, principalmente porque o brasileiro em si, esta enraizado numa cultura fora da realidade dos fatos.

DOUGLAS TARGINO

Máquina que poderia servir de treinamento para algum país que queira afundar um porta avião inimigo.

Zorann

O Irã pagaria com certeza mais dinheiro….A gente poderia trocar em gasolina né…. a 6 conto o litro, kkkkkk

BK117

Finalmente! Que o espaço que ele ocupa no Arsenal seja preenchido por navios novos, capazes e, preferencialmente, nacionais. Quem sabe, no futuro (beeeeeem no futuro, pelo jeito), tenhamos um NAe zero km (ou zero milhas náuticas hehe) que realmente opere e projete poder por toda a Amazônia Azul e onde mais se fizer necessário.
(Espero também que a MB tenha aprendido a lição e não venha com megalomania a comprar outro perrengue velho desses no futuro…)

Bueno

Deus seja Louvado!
libera espaço pra vim meios novos!!

Luciano

Dinheiro da venda vai ser usado para pagar custeio de jantares na Marinha.

igortepe

E com certeza deve servir para pagar profissionais do sexo.

Rafael Gustavo de Oliveira

Fico feliz que tenha sido arrematado….uma embarcação, mesmo que na reserva gasta dinheiro…dinheiro que poderia ser gasto com meios da ativa….talvez tenha sido os chineses que compraram….só especulando

joão augusto

Infelizmente este navio já era uma sucata quando foi adquirido em 2001 por R$ 12 milhões quando o dólar valia R$ 2,045 e vendido por R$ 10 milhões com o dólar valendo R$ 5,52 um prejuízo muito maior que 2 milhões de reais como pode parecer. Os problemas eram tantos que ceifaram vidas preciosas quando da explosão da caldeira. O Minas Gerais serviu a Marinha de 1956 a 2001 e o São Paulo de 2001 a 2017 sendo que ficou mais no dique do que em Missão ao Contrário do MINAS GERAIS que ficou mais tempo em Missão do que… Read more »

Top Gun Sea

Fazer o quê não é! Antes o NAE SP do que o soldo.

Top Gun Sea

Se usarem o dinheiro simbólico da doação do NAE SP para o avanço do término do terceiro Navio Patrulha classe amazonas ou a reforma de uma parte do estaleiro AMRJ não seria dos piores males.

Léo Barreiro

Para mim o maior erro não foi a compra, mas não ter feito a reforma lá na França, assim como fizemos com o Bahia, tudo bem que no caso do SP seria mais caro, mas poderia ainda estar operacional! Isso é claro SE, sempre o se, tivéssemos como bancar a tal reforma!

Pedro Bó

Os franceses queriam se livrar de um problema, e empurraram ele para um incauto, que foi a MB. Na época da negociação para a aquisição do A-12, lembro que um ex-Presidente da República, então Senador naquela altura, deu entrevista para um periódico semanal impresso dizendo que o ex-Foch serviria para aumentar a presença do Brasil do exterior e projetar poder. No fim, serviu apenas para ocupar doca e ainda ceifar a vida de militares.

Dalton

Revistas antigas que ainda guardo explicam que a aquisição do “Foch” seria uma ponte entre a saída do “Minas” e a incorporação de um NAe novo que seria contratado antes de 2020 para entrada em serviço antes de 2025. . Então a compra do “Foch” por 12 milhões de dólares precedida pela compra de 23 jatos A-4, dos quais 18 potenciais candidatos para modernização por “apenas” 70 milhões de dólares fez sentido. . Infelizmente o Brasil passou por outra fase de crescimento não sustentado e quando se percebeu que um NAe novo era completamente inviável , no desespero, tentou-se prolongar… Read more »

Bueno

Concordo.
Ótima arguição Dalton, 23 anos se passaram,  o NAe São Paulo Serviu ao seu propósito inicial… agora é olhar para o futuro.

Piassarollo

Esse é ponto, as pessoas esquecem que na época era o melhor negócio e a aquisição foi muito válida, mas a combinação de falta de recursos, queda na economia e surpresas de um navio velho, se fizeram presentes. Concordo com as tentativas de manter o porta aviões na época, pois era sabido que uma nova oportunidade não aconteceria novamente.

Salvador

Boa noite pessoal. E o leilão da Niterói. Não encontrei mais no site de leilões. Alguém sabe se foi arrematado ou se não houveram propostas? Abraço a todos.

Carlos Campos

Au Revoir São Paulo, vá para o diabo que o carregue buraco negro de recursos.

Gelson

O problema é que, vai o São Paulo mas quem o comprou (MB) continua lá…

Last edited 10 meses atrás by Gelson
Agressor's

Prestem atenção porque é o mesmo caminho para o qual destinarão o nosso projeto de submarino nuclear…isso é algo feito por ação de influências externas e nada tem a ver com falta de recursos…só com o que tiram da Serra do Carajás no Pará já daria pra desenvolver, construir e montar uma força de submarinos igual a da Rússia…na verdade nossos recursos e nosso povo são explorados só pra enriquecer estrangeiros e políticos corruptos, e só o que sobra para nós é a miséria e degradação…

Flanker

Como vc gosta de botar a culpa nps outros…conspirações …planos diabólicos….tudo arquitetado por pessoas e organizações que só pensam em destruir o Brasil….arrastar nosso país na lama da pobreza e da subserviência!! Ora, por favor! Nosso país é fruto do nosso povo…nossas decisões…resultado dos políticos que são colocados no poder pelo voto e vontade do povo…políticos esses que saem do meio do povo…..nenhum pais se deixa dominar e subjugar se o povo não quiser.

Agressor's

A culpa é minha e eu ponho ela aonde eu quiser….

Wagner

Faço minhas as tuas palavras.

Foxtrot

“Na ata de pré-credenciamento do leilão, duas empresas turcas, Rota Shipping Inc e Sok Denizcilik ve Ticaret, apresentaram planos de desmontar o porta-aviões em instalações na Turquia.”
Daqui há alguns anos os Turcos estarão apresentando seu NAe de projeto e fábricação próprios.
Havia boatos de que o A-12 passou por estudos de engenharia para gerar futuro projeto nacional baseado nele.
Espero realmente que tenham aprendido as lições passadas e que seja verdade.
Mas conhecendo o histórico de nossos militares, duvido muito.
Que pena, acredito que o casco ainda tinha grandes possibilidades de uso.
Faltou visão !

M65

Galante o casco da F-40 foi arrematado?

Delfim

“Mas precisamos de doutrina…”
Não. Precisamos é de $$$.
Japão ficou desde 1945 sem NAE, quando o dragão baforou meteu a mão no bolso, logo terá na sua esquadra 8 NAEs com F-35B, cada um com seu GT.

Adriano Luchiari

Até que enfim…Não vejo a hora de ver a baía da Guanabara livre dessa e de outras sucatas!

Parabellum

Operação limpa pátio continua. Ninguém se habilita para levar o Ceará e o Garcia? Dariam um bom hotel flutuante. Sem pagamento de IPTU.

Renato B.

Enquanto isso a marinha italiana está pensando em reciclar seu velho porta-aviões, o G. Garibaldi, em uma plataforma móvel de lançamento de foguetes.

Foxtrot

Pois é!
Se transformace-mos o casco do São Paulo em navio missílero.
Dotando-o de vários mísseis MT-300 naval e MANSUP.
Imagina o ganho estratégico para o país e marinha.
Isso se chama “pensar fora da caixa”.
Mas aqui se conhece e se aplica o “pensar com viseira de burro e cabresto”.

Wilson Look

Isso não serviria de nada se o navio ficasse parado como uma bateria flutuante, já que o São Paulo estava com sérios problemas na sua propulsão.

Lembrem-se que a principal causa que levou a desmobilização do São Paulo foi o alto custo da modernização e que não havia nenhuma garantia de que o navio teria um desempenho adequado.

Foxtrot

Isso é verdade.
Mas o problema da propulsão poderíamos resolver localmente, só não sei o estado do casco.
Esse sim que acho que inviabilizou a modernização do A-12 e levou a sua desativação.

Wilson Look

Pelo que era divulgado o casco estava em boas condições, o problema era que a propulsão do navio tinha que ser trocada e as garantias de que o navio atingiria pelo menos 27 nós foram diminuindo e os custos aumentando, ainda seria necessário manter um sistema para gerar vapor para as catapultas.

Custos muito altos, com um grau de risco muito grande e poucas certezas sobre o resultado final.

Marcelo Andrade

Pronto! Vai em paz!! Nos livramos dessa coisa cheio de amianto!! Obrigado pelos serviços mais já deu! Olhar em Frente!!!

willhorv

Pena que foi muito dinheiro gasto, pouco uso, pouco na prática e nada de legado…pensando que, com o que se arrecada ou é dado a marinha, dava pra ter no mínimo duas frotas completas e funcionais.
Pena…
E é culpa de todos nós que não sabemos ter no mínimo governo, políticos e FAAs adequados.
Frustrante….

Carlos Alberto Soares

Respeitadas as regras internacionais, belo alvo de testes para o Riachuelo (S40) com os SM 39 e Torp F 21.

João das Botas

Nos livramos desse lixo frances! Vamos juntar com vencedores! A América não estuda um NAe mais simples?

Carlos Eduardo Oliveira

Triste fim do “Chão” Paulo…rs.
Entrei nele uma única vez (já estava parado faz tempo).

Horácio

Boa noite!
Até que em fim a MB vai se livrar desta lástima.

Mayuan

Finalmente está tralha vai embora. O sonho agora é a MB vender também os A4 e os Grumman revitalizados pra finalmente focar no que tem que ter. Meios de superfície e submarinos!

Mgtow

Uma coisa é certa, sem porta-aviões uma pais continental como o brasil não pode ficar? Deem seus pulos almirantado.

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

Dois porta-aviões dos EUA entram no Mar da China Meridional para ‘combater influência maligna’

Dois grupos de porta-aviões dos Estados Unidos entraram no disputado Mar da China Meridional para treinamento, disse o Departamento...
- Advertisement -