Navio Patrulha Guaratuba

Navio Patrulha Guaratuba

Operação foi feita conjuntamente com a Polícia Federal

A Polícia Federal e a Marinha do Brasil apreenderam, na tarde desta sexta-feira, duas toneladas de haxixe em um veleiro que navegava pela costa da Bahia.

A embarcação, batizada de “Kiel”, foi interceptada pelo “Guaratuba”, um navio patrulha da Marinha, que fica sediado em Salvador. De acordo com a Marinha brasileira, o veleiro estava a cerca de 363 km da capital baiana.

Quatro tripulantes da embarcação foram presos pelas autoridades. Eles não tiveram as identidades reveladas.

De acordo com a Marinha, o veleiro, junto com o material apreendido, está sendo rebocado pelo Guaratuba até a base naval de Aratu. Ele deverá atracar neste domingo.

Essa não foi a única apreensão de drogas feita pela Marinha nesta sexta-feira. Durante a madrugada, a Capitania Fluvial do Rio Paraná (CFRP) participou de uma operação que resultou na apreensão de 165 kg de maconha no rio Paraná, na altura do município de Foz do Iguaçu-PR. Participaram também da operação o Núcleo Especial de Polícia Marítima da Polícia Federal (NEPOM) e o Exército Brasileiro

FONTE: O Globo

Subscribe
Notify of
guest

86 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Augusto José de Souza

Marinha do Nordeste cada vez mais se superando com apreensões de drogas,esse grupamento do leste deveria ter mais Grajaú e pelo menos um Macaé para reforçar seus meios de patrulha. Tomara que seja contemplado com bastante dos novos navios patrulha de 500 toneladas já que irão vir com capacidade anti minas e Salvador é a sede do grupamento de minagem da marinha.

adriano Madureira

Só uma sede infelizmente, para um GRANDE litoral…

Augusto José de Souza

Com esses patrulhas agora o departamento de contra minagem da marinha pode expandir para todas as regiões,atualmente esse departamento pertence ao 2DN

Dod

Como é feita a interceptação de navios? Por exemplo o caça anda mais rapido do que a maioria dos aviões, mas e os navios? Eles tem quase a mesma velocidade

Fernando "Nunão" De Martini

Dod, No caso específico, a velocidade máxima mantida do navio-patrulha (desde que em boas condições operativas) é superior à velocidade de um veleiro. Mas no caso da velocidade do navio a ser interceptado ser próxima à do navio-patrulha, este pode lançar lanchas-semi-rígidas de alta velocidade, e apoiar a abordagem à distância com seu armamento. E falando em armamento, este pode ser utilizado em tiros de advertência para dissuadir o outro navio a fugir, ordenando que reduza sua velocidade. Os disparos caindo na água à vista do chamado alvo de interesse costumam atingir esse efeito dissuasivo. Há um velho ditado que… Read more »

Dod

Muito boa a explicação, muito obrigado! Por isso os navios geralmente tem lanchas, agora faz todo o sentido.

MMerlin

Eu e outros cantamos essa bola à tempos por aqui. Nossa costa é uma peneira e nossa ZEE tem, para embarcações comerciais de pequeno e médio porte, pouquíssima fiscalização. Essa deveria ser a maior preocupação e prioridade, que é escancarada até a nivel internacional, da MB, que é a entrada, mas principalmente, saída de mercadorias ilegais por via marítima, do nosso país. Para isto é necessário intensificar a Fiscalização do modo permanente. E com uma dúzia de embarcações de 500 toneladas não chega nem perto disso ser possível. E o motivo da MB não se preocupar com isto que é… Read more »

Henrique A

Nós precisaríamos de uma centena ou mais de patrulhas na faixa das 200-500t para patrulhar bem nossa costa.

Gabriel BR

uns 30 já resolve muita coisa

Satyricon

Henrique A, permita-me discordar. Essa forma de fiscalização é ultrapassada e, principalmente, ineficaz para um litoral tão extenso quanto o nosso. A solução, à meu ver, seria adoção de drones marítimos MALE (Middle Altitude Longe Endurance) para realizar a patrulha. Um excelente exemplo seria o Heron-MP (Martime Patrol): https://www.iai.co.il/p/heron-maritime Com um alcance de 250km (LOS) e até 1000km (BLOS), e uma autonomia de até 40horas, um único drone equivalente e vários NaP, pois consegue cobrir uma área muito maior. Muitos argumentarão que o drone não é adequado, pois não intercepta uma embarcação, por exemplo, mas eu acho que um complementa… Read more »

Alessandro d. S. S

A solução seria criação de uma guarda costeira com o poder de polícia, igual a existente nos EUA, outrossim dar poder de polícia para as forças armadas e estrutura para o combate principalmente no mar.

Satyricon

Discordo novamente.

O controle do espaço marítimo é atribuição da MB, assim como o controle do espaço aéreo é atribuição da FAB. Em tese, o mesmo instrumento jurídico (lei do abate) que permite à FAB a interceptar, pode ser adaptado para a MB. Basta ação do executivo/legislativo.

Não há que se criar uma nova estrutura,

Mesmo porque, o uso de drones em um sistema de fiscalização, como propus, é de caráter dual (civil/militar).

Salomon

Imaginem a criação de uma nova Força. Só a produção e cunhagem das medalhas a serem distribuídas, desenho de bandeiras e criação de siglas levaria o orçamento. Isso para não falar na óbvia contratação de dentistas e correlatos, mas isso é outro assunto..

Tomcat4,5

Se conseguirmos uns 30 Napa500 já ajudará absurdamente. Napa 200 tbm precisamos as dezenas para nossos rios onde a coisa deve estar pior . Pelo menos , caso não saia mais Napa 200 deveriam comprar umas 30 a 40 lanchas LPR-40 para patrulharem os rios.

Fernando XO

Prezado Henrique, um fator mais importante do que a quantidade de meios no mar é a sua permanência, ou seja, sustentar presença ao longo do tempo… fiz patrulha e inspeção naval no mar e em rios e digo pra você que é inviável depender apenas de navios… essa é uma tarefa a ser cumprida em uma cooperação interagência (o que já ocorre), sob a guarda de um sistema de vigilância que monitores e direcione os navios… uma ideia é incorporar vigilância por drones, como sugerido por um florista nesse artigo, pois a autonomia e velocidade, dentre outris fatores, permite cobrir… Read more »

Fernando XO

Completando… direcionar um navio pré posicionado em uma área de patrulha… a solução, portanto, passa por um sistema de vigilância, como pensado no conceito do SisGAAz.. abraço…

Allan Lemos

O problema é a própria MB, deveria ser a primeira a alertar ao poder político sobre a necessidade de ser criada uma guarda costeira.

Mas como sempre o corporativismo no Brasil fala mais alto, ela não quer perder espaço e o prestígio que acha que tem, quer ser marinha de guerra e guarda costeira ao mesmo tempo e não consegue ser nem um e nem outro.

MMerlin

Já fui contra a criação de uma Guarda Costeira. Mas já percebi que a mentalidade de algumas organizações nunca vão mudar. Hoje sou a favor.

cerberosph

Eu também, e aproveita para desinchar essa marinha de 80k homens e 10 navios. De cara transfere uns 30k para a guarda costeira.

Bardini

A tua solução contra o corporativismo, é crair mais corporativismo? Genial! . A MB é nossa Guarda Costeira. Tem estrutura física, capilaridade e know-how estabelecido nas funções de ser uma Guarda Costeira, bem como tem muita gente sobrando para ser aplicada na função de Guarda Costeira. E gente esta, que não pode ser demitida. Fantam-lhes os meios. Esta é a grande questão, que todo mundo aqui está ficando careca de discutir. . Óh, dúvida cruel: gastar dinheiro equipando a Marinha, para que esta exerça as funções de Guarda Costeira, ou gastar dinheiro criando outra corporação, que vai demandar os mesmo… Read more »

Last edited 8 meses atrás by Bardini
Allan Lemos

Sim, você está certo, EUA, China, UK, Austrália e outros países desenvolvidos é que estão errados em manterem guardas costeiras bem equipadas e separadas da marinha de guerra porque…pásmem! São funções diferentes. Afinal de contas por quê vamos perder tempo treinando os marinheiros como agirem diante de uma agressão estrangeira quando eles também têm que aprender como ir atrás de barco de pesca ilegal, não é? Não deve ter nenhum problema em colocar um navio que custará bilhões como a Tamandaré tiver que ser desgastado para vigiar seu Zé, que está em uma área de pesca ilegal. Esqueça a especialidade,… Read more »

Bardini

A Argentina também tem Guarda Costeira… E essa divisão funciona que é uma beleza para eles, rsrsrs… Mas enfim, não cabe citar exemplo ruim, né!? . Exemplo de país com Marinha e Guarda Costeira, você vai achar de sobra. China, EUA e outros tem Guarda Costeira. Tudo muito legal… Mas cabe lembrar que para ter uma Guarda Costeira, eles investiram em estrutura física, pessoal, meios e etc. Se é necessário investir para ter isso, pq não coloca o dinheiro dentro da MB, que tem está com tudo pronto para a missão? . Olhe para o Comando de Operações Navais (ComOpNav)… Read more »

Last edited 8 meses atrás by Bardini
Henrique A

Eu sou favorável a um modelo semelhante ao francês em que a Marine Nationale faz o trabalho de guarda costeira mas também tem um “Douane” com embarcações mais modestas que faz um trabalho mais especializado policial/fiscal no mar.

No One

Não é justamente esse o problema ? O almirantado irá sempre priorizar o que eles acham mais relevante, desviando os recursos para determinados programas e estruturas, enquanto os distritos padecem com essa penúria e descaso. Subtraindo essas estruturas, recursos e atividades, a MB não terá como desprezar essas tarefas, esses recursos e estruturas não serão mais de sua competência. A eventual Guarda Costeira terá tarefas e orçamento dedicado, não podendo desvirtuar da sua atividade final. Sem devaneios.

Enzo Magno Donato Vernille

Criar uma GC aqui pra mim seria redundante. A MB através das capitanias dos portos sempre fez esse trabalho de GC.
Aí separar não vai não só acirrar emoções como vai ter que alojar mais dinheiro.
Pra mim me lembra a ideia que eu vejo de vez em quando Por aí que é separar o CFN da MB

Guizmo

Na minha concepção faz sim toda diferença alterar e efetivamente criar uma GC apartada da MB. Em primeiro lugar por uma questão de governança. Com uma estrutura dedicada, uma GC tem foco em sua atividade fim, que fazendo parte da MB, tira-se o foco de atenção em indicadores e kpi´s específicos para patrulha. Além disso, apesar de ser o mesmo orçamento e dividi-lo, isso traz resultado positivo na gestão dos recursos, pois o uso é direcionado diretamente na necessidade. Ter R$ 100,00 para uso na MB, eles podem investir 75 no ProSub, 15 nas Fragatas e 9 em Aviação e… Read more »

Neto

Acho que falta algum movimento no congresso para que estes viabilizem recursos de aquisição e manutenção de patrulhas de policiamento.
.
Talvez seja um caminho possível. Entretanto não temos no BR um esforço da população via congresso para esse tipo de esforço.
.
Para estados com estaleiros ociosos seria um caminho de investimento e emprego na área.

Joao

Eles q tem de nos copiar.

Várias estruturas redundantes.

Fernando XO

Prezado Bardini, sua análise é bastante objetiva e isenta principalmente com relação aos custos de uma transição para uma GC, dado que criá-la, vejo como inviável… não custa lembrar que isso carece de mudanças de legislação e definição de subordinação… nos EUA, a USCG está com o Homeland Security… aqui ficaria com quem ? Muita gente aqui não vai gostar, mas só isso mostra que Guarda Costeira é um assunto que não depende de a MB querer ou não, até porque, quando quer, o governo costura soluções… cordial abraço…

Alessandro d. S. S

Concordo em gênero número e grau, dar poder de polícia as forças armadas e estrutura, agora os estrelados tem que ter o interesse de levar a proposta para os nossos políticos aprovarem.

Farias

Mas você precisa entender que nós precisamos muito de 18 mil fuzileiros navais, e por causa disso não sobra dinheiro pra investir em outras áreas ¯\_(ツ)_/¯

Last edited 8 meses atrás by Farias
Jailson Mendes

A América Latina se afundando nas mãos do narcotráfico para fornecer drogas ilícitas para Europa e EUA, os maiores consumidores.

Vou até tomar um suco de laranja, para tirar o estresse.

Fábio CDC

1 para mim sem açúcar por favor. E se tiver limão, prefiro limonada.

Pablo

Europa e EUA os maiores consumidores? Kkk
Brasil ta uma vergonha, onde, se tu nao usa maconha, tu e “careta” (pelo menos e isso que ouço em Itajai)

Gabriel BR

O Brasil é segundo consumidor de cocaína do mundo e o primeiro consumidor de crack do mundo.

Pablo

E so ler a quem respondi, nao falei o contrário de ti.

Pablo

Os consumidores se sentiram ofendidos e deram deslike

737-800RJ

O maior consumidor de cocaína do planeta são os Estados Unidos e o Brasil vem em segundo. Isso em números absolutos.
Se for comparar o consumo per capta, ingleses, espanhóis e canadenses são os que mais fazem uso.

Pablo

Cara, so quis dizer que aqui ta fod…
Toda esquina tem um usando essas merd… e ainda acham normal, mas quando outro usuário rouba, mata, para sustentar o seu vício, ai acham ruim.
E isso!!

Comte. Nogueira

Europa e EUA, que são os consumidores, creio que estão se afundando ainda mais.

Fábio CDC

“Guaratuba” – Meu Deus, vai ter nome de navio feio e esquisito assim lá no inferno…

Fernando "Nunão" De Martini

Até onde sei, a classe Grajaú homenageia nomes de cidades litorâneas com inicial G. No caso do navio Guaratuba, a homenagem é a uma cidade do litoral paranaense, e seu nome significa, em tupi, “ajuntamento de guarás”, sendo que guará é uma ave litorânea que habita mangues. Você pode reclamar com o pessoal de Guaratuba e solicitar que façam um plebiscito / projeto de lei ou algo do gênero pra mudar o nome da cidade, sob a alegação do nome ser feio, e talvez (repito, talvez) com isso a MB seja obrigada a mudar o nome do navio para o… Read more »

Tutu

Tem certeza que são só cidades litorâneas?

Tem um deles que se chama Gurupí, se não me engano é uma homenagem a um município aqui do meu estado, Tocantins.

Last edited 8 meses atrás by Tutu
Fernando "Nunão" De Martini

Não tem Guaraí. Os nomes são esses: Grajaú – P 40 Guaíba – P 41 Graúna – P 42 Goiana – P 43 Guajará – P 44 Guaporé – P 45 Gurupá – P 46 Gurupi – P 47 Guanabara – P 48 Guarujá – P 49 Guaratuba – P 50 Gravataí – P 51 Eu me lembro do critério ter sido cidades litorâneas, mas estou escrevendo de memória. Precisaria consultar de novo. Devem ter ampliado para coisas afins, como Guanabara (que é uma baía e já foi nome de estado). De qualquer forma, já estamos nos enveredando demais em… Read more »

Santamariense

“ Não tem Guaraí.”

Ele falou Gurupi. E o P 47 é Gurupi. E esse, é o nome de uma cidade de Tocantins. Só pra esclarecer.

Fernando "Nunão" De Martini

Estava Guaraí.

Tem um aviso de que o comentário foi editado, então provavelmente ele escreveu Guaraí e depois que fiz meu comentário ele reescreveu Gurupi.

Tutu

Ambas são cidades do Tocantins, havia confundido, editei antes de enviar seu comentário.

Santamariense

Ah, entendi.

J.Neto

Guajará,Gurupí,Gurapá,Gaiba,Gravataí…todos Rios

Fernando "Nunão" De Martini

Ok

Tutu

Realmente, devem ser rios e baías o critério mesmo, os de 200T com G, os de 500 com M e os de 1.800 com A.

Alberto de Almeida

Todos indígenas e bonitos.

J.Neto

Creio que sejam nome de Rios e Baias, P44 Guajará, Guajará é um rio e uma baia em frente a Belém,Gurupi é um rio que separa o Pará do Maranhão..

Alberto de Almeida

Nome indígenas sempre são bonitos. O mais famoso deles é CARIOCA,alguém já ouviu alguém falar que é feio? Acho que nunca. Agora Jijoca de Jericoaquara alguém ouviu falar que é um nome lindo? Nunca ouvi,nunca vi e acho difícil ouvir.

Alberto de Almeida

Feio mesmo é dar nome a uma cidade do nordeste como Buraco fundo(Bahia)Pau Grande(Bahia),Catolé não sei das quantas na Paraiba, Olho D’água das Cunhãns(Maranhão),da vergonha de falar,eu sou de Catolé!

Rei Antônio

Qdo não se tem o q falar da’ nisto…

Enzo Magno Donato Vernille

As vezes eu vejo umas reclamações tão bobas quanto à nome de navio no Brasil que dá vontade de rir
Minha única reclamação com os nomes que a MB dá é a repetição exaustiva de alguns como Riachuelo (o S40 é o sétimo navio com esse nome)

J.Neto

Essa quantidade e trocadinho, deve passar milhares de toneladas , agora imagina pela bacia do amazônas, fazemos fontreira navegaveis ao norte com Peru, colombia,bolivia, venezuela, Suriname,Guiana,Guiana Francesa ( temos fonteira com a união europeia kkkk,antigamente, eramos vizinhos da holanda, Reino Unido tb), quem mora aqui no norte,sabe quanto perneavel é nossas fronteiras fluviais, nos “mandamos” garotas que ganham em euro nesses paises,algumas de lá vão p europa ( principalmente a partir suriname) e entra muito contrabando desses paises no Brasil, só uns 30 patrulhas fluviais e uns 50 oceânicos para talvez coibir, 12 NAPA de 500t,mal substitui os 12 de… Read more »

Marcelo

Olha a importância do governo contrata pelo menos 2 navios patrulhas por ano durante os proximo 10 anos.
Eu sei que é pouco mais ja é alguma coisa.

naval762

Boi de piranha ou seria navio de piranha? Eles pegam um e passam 10 por outro lugar.

Thunder

Precisamos de uma Guarda Costeira

Marcelo

No canal SCBR defesa nacional no YouTube tem um video interessantíssimo do almirante explicando o porque de não ter uma guarda costeira aqui no Brasil.
Assista lá e vê se você concorda com a opinião do almirante.

J.Neto

Mesmo sendo meios distritais, estes Npa tem uma ação vital para defesa, independente das ações usuais como possíveis ações de retarguada qdo necessários…

Souto

Boa noite amigo Nunao vc sabe quando a MB vai licitar a construção de navios patrulha 500 ton.?

Fernando "Nunão" De Martini

Não sei.

Acho que só no ano que vem porque no remanejamento de verbas feito há poucos dias pelo Min do Planejamento só vi a rubrica de navio classe Macaé (provavelmente da finalização do Mangaratiba), e era verba cancelada (ou seja, empurrada para o ano que vem). Da nova classe NPa 500 não vi nada.

Ao menos foi o que entendi. Quem quiser conferir, fique à vontade:

https://www.in.gov.br/web/dou/-/portaria-gm/mpo-n-310-de-30-de-outubro-de-2023-*-520770387

Souto

Nunao os navios patrulha classe Grajau vão dar baixa a medida que os novos patrulha 500 serem incorporados?

Fernando "Nunão" De Martini

Acredito que sim, mas é apenas palpite meu baseado em uma declaração aqui, outra acolá.

J.Neto

Já ouvi que os motores já sentem o peso do tempo, grandes -pequenos guerreiros, navios importantissimos,até hoje carregam o piano de muitos DN.

Alessandro d. S. S

Penso que a MB deveria ter uma guarda costeira com o poder de polícia, acorda políticos!

LucianoSR71

Esclarecendo o ocorrido: um restaurante baiano encomendou Maxixe p/ preparo de moqueca com camarão seco, digitou Maxixe e o maldito corretor mudou p/ Haxixe, apenas um pequeno engano…
Obs.: p/ aqueles que disseram ‘mas 2 toneladas?’ o restaurante respondeu que tem muitos clientes, rs.

Tutu

A Classe grajau é bem interessante, fazem até 26 nós, talvez uma herança do objeto original do projeto que era criar uma lancha rápida lançar mísseis para Oman.

Fernando XO

Prezado Tutu, chegamos a fazer 25 nós em uma experiência de máquinas, pós reparo, a bordo do Gravataí… mas isso foi em 2002, casco limpo… essas velocidades raramente são desenvolvidas… o importante é saber qual a velocidade máxima mantida, ou seja, aquela que o navio pode manter por um longo período… como exemplo, cito um SAR que realizamos a bordo do P51, foram cerca de 20h a uma média de 20 – 21 nós… abraço.

Souto

Boa tarde amigo Fernando xo o senhor sabe quantos navio caça minas serão construídos com base no Npa 500 ton.?

Tutu

Muito obrigado pela resposta XO, em termos de velocidade média então, os Grajau realmente são superiores aos seus pares?

Esteves

Pode ter sido. Talvez tenha sido. Trabalho de inteligência que levou o navio da MB diretamente ao veleiro. Operação conjunta. Maiores produtores de haxixe estão no Norte da África e Afeganistão. Longe para virem de lá em um veleiro. Provável que essa droga Esteja em linha de produção no interior paulista abastecendo o NE especialmente Sul da Bahia. O veleiro vinha vindo vendendo a vida. Notícias sobre apreensões dessa droga estão mais frequentes o que pode indicar aumento no consumo, oferta, preço mais baixo que a concorrente c*, ausências de enfrentamento e combate, necessidade de maior presença litorânea e cooperação… Read more »

Souto

Boa tarde amigo Nunao a MB pode construir mais navios patrulha 500 ton.? Os patrulha oceânicos serão cinco navios?

Fernando "Nunão" De Martini

Prioridade é NPa 500, que já tem projeto detalhado, demanda (substituição de navios-patrulha, a maioria de menor porte, em final de vida útil) e custos menores. E ainda colocaram no PAC.

Eu sugiro não sonhar por um bom tempo com a construção de navios-patrulha oceânicos.

Marcos

OFF

MANSUP ER com 200 km de alcance!

Bardini

comment image

Esteves

EDGE

Souto

Bom dia Nunao vc sabe quantos navios caça minas a mb pretende construir baseada no Npa 500 ton.?

Fernando "Nunão" De Martini

Bom dia. Não sei.

Esteves

Kkk

Alex Barreto Cypriano

Patrulha constabulária apreendendo ilícito. É o que sobrou pra ver da MB. E enxugar gelo porque é o narcocapitalismo. onde as drogas pautam os dois lados da linha da lei, levando aaquela cismogênese que fundamenta o fascismo molecular transnacional. Fascismo dispensa a carranca do Duce ou o retrato do Fuhrer mas continua em adoração de um ícone fetichista de mil aparências. Que força armada pode com tal inimigo?

Last edited 8 meses atrás by Alex Barreto Cypriano
Comte. Nogueira

Essas apreensões de drogas chamam a atenção por um fato: o Brasil está sempre apreendendo alguma carga de droga, seja em aeroportos, seja em portos, ou nas estradas a caminho desses lugares.
Por outro lado, quando não pega a carga aqui antes de sair, também não é flagrada no destino, quando chega.
É a mesma lógica da guerra às drogas dos EUA. Querem erradicar as plantações e os traficantes, mas não conseguem combater os consumidores no front interno.
E a culpa é de quem produz?

Souto

Acho que 12 patrulha 500 ton. É muito pouco para a MB eu creio que teremos mais navios.