Entrevistas do canal Base Militar Vídeo Magazine, no Dubai Airshow, trazem muitos detalhes sobre o míssil antinavio desenvolvido no Brasil, a versão de alcance estendido e muito mais

Felipe Salles, do canal Base Militar Vídeo Magazine (BMVM) está no Dubai Air Show 2023 e colocou a “família Mansup” no foco de suas entrevistas no evento. E com razão, pois nos últimos dias importantes acordos e anúncios foram feitos, especialmente sobre a versão de alcance estendido – Mansup ER.

As novidades trazidas nas entrevistas, que Salles gentilmente autorizou divulgar aqui no Poder Naval, respondem a diversas questões debatidas nos últimos dias aqui no site.

Em especial, as entrevistas abordam muitos pontos importantes, como a manutenção da tecnologia desenvolvida no Brasil, o papel da parceria internacional, as perspectivas de mercado e os planos para toda uma família de mísseis a partir do Mansup. O canal BMVM buscou falar com pessoas-chave dentro do programa, que dentro do possível abriram o jogo em muitos temas:

O contra-almirante Marcelo Menezes Cardoso, diretor de Sistemas de Armas da Marinha, o executivo Marcos Degaut do Grupo Edge e o executivo Rogério Salvador da Siatt.

Para complementar, Felipe também aproveitou para fazer um “walk around” na maquete do Mansup-ER exposta no evento.

Assista aos vídeos (e não se esqueça de se inscrever no canal BMVM, que aliás já realizou várias lives com editores do Poder Naval) e debata o tema do momento com muito mais conteúdo.

E se quiser saber mais sobre o histórico do programa, clique também nas matérias ao final da sequência de vídeos para enriquecer ainda mais a discussão.

Conheça também todo o histórico do programa e diversos detalhes técnicos nas matérias abaixo:

MANSUP: saiba mais sobre a fase atual e o futuro do míssil antinavio nacional

Enquanto isso, em que pé está o MANSUP?

Exocet tropical – PARTE 1

Exocet tropical – PARTE 2

Subscribe
Notify of
guest

84 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Sequim

Vejo tanta gente reclamando da sociedade com o EDGE Group, mas a verdade é que a SIATT encontrou um sócio com muito dinheiro para investir. Acho contraditório que muitos reclamem de tal sociedade, ainda mais em um mundo capitalista. Espero que tirem do papel o MAN-AER e outros produtos de defesa.

Allan Lemos

Não são críticas infundadas. Eu, particularmente, sou liberal, o Estado como regra não deveria interferir na economia, mas empresas estratégicas de defesa são a exceção. O que garante que os sócios não irão liquidar a empresa eventualmente? O que garante que os sócios não vão pegar a tecnologia desenvolvida aqui(com dinheiro público ainda mais) e usá-la para criar um concorrente do nosso produto? O que aconteceu com o principal objetivo do programa que era dar ao Brasil um míssil 100% nacional? A tecnologia deles será repassada à SIATT? Enfim, isso tudo deveria ser pensado, eu defendo uma lei que proíba… Read more »

Jaiminho

O melhor é ficar desenvolvendo eternamente, 100% nacional, com muito orgulho, sem chegar a lugar algum como sempre… Eu te entendo, mas entenda uma coisa: O Brasil não é um país sério. Basta ver o quanto gastaram com camarão e vinho na última GLO no RJ e nada foi feito. Sim, camarão e vinho em uma GLO. Deixar da forma que está significa aceitar que o desenvolvimento de tecnologias seguirá o mesmo caminho de sempre. Dezenas de apresentações, coquetéis, maquetes, assinaturas de contratos para cada fase, cerimônias para cada parafuso instalado e, no fim, nada entregue.

Last edited 6 meses atrás by Jaiminho
Esteves

Quanto foi gasto?

Esteves

Lamentável.

Nos EUA, corte marcial. Na China, fuzilamento. Na Inglaterra, expulsão com desonra.

Aqui…explicações.

Paulo

é por isso que sou contra o aumento para 2% do pib em defesa…. se obrigassem que o valor a mais fosse destinado a pesquisa e compra de material brasileiro tudo bem, mas com certeza, pelo histórico, o dinheiro iria para festas, comidas, aumentos de salários e benesses… lembrar da compra das próteses penianas, do viagra…. cara, ta faltando dipirona nos hospitais públicos…. bom.. é F.. seja com militares ou civis o Brasil tá F… o povo é o culpado, pois tanto nossos militares quanto nossos políticos são fruto dessa falta de patriotismo. AVISO DOS EDITORES: 6 – Mantenha-se o… Read more »

Last edited 6 meses atrás by Paulo
Esteves

Falta soro. Show toma soro. Show é o gato. Tem que comprar no ML. Na farmácia falta. Antibiótico na farmácia até 500. Acima de 1 grama somente no hospital. No hospital, falta. A despesa pública com Defesa passou de 2,4% em 2022. Uma arte foi a capitalização da Emgepron. Furaram o teto mas vá lá. Garantiram o contrato. O problema é a MB pagar 23 bilhões pela operação e manutenção das 4 que não serão navios da MB. É um arrendamento mercantil com seguro ou…vamos pagar além de 2 X. Não é bom mas os navios estão sendo construídos. Ainda… Read more »

Luís Henrique

O sr. assume esses desdobramentos de aumento no efetivo e aumento nos salários porque está mal informado.

Existe um teto no número de militares para as 3 forças, e este efetivo máximo é estipulado e/ou alterado pelo Presidente e congresso.
Os comandantes das forcas não podem nem aumentar o número do efetivo indeterminadamente, nem aumentar os seus próprios salários.

Paulo

_____

COMENTÁRIO APAGADO. OS EDITORES AVISARAM MAIS DE UMA VEZ. LEIA OS AVISOS DOS EDITORES E LEIA AS REGRAS DO BLOG:

6 – Mantenha-se o máximo possível no tema da matéria, para o assunto não se desviar para temas totalmente desconectados do foco da discussão;

https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Nonato

_______

COMENTÁRIO APAGADO. VOCÊS FORAM AVISADOS. LEIAM OS AVISOS DOS EDITORES E LEIA AS REGRAS DO BLOG:

5 – Não use o espaço de comentários como palanque para proselitismo político, ideológico, religioso, para praticar ou difundir posturas racistas, xenófobas, propagar ódio ou atacar seus desafetos.

6 – Mantenha-se o máximo possível no tema da matéria, para o assunto não se desviar para temas totalmente desconectados do foco da discussão;

https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Paulo

COMENTÁRIO APAGADO. VOCÊS FORAM AVISADOS. LEIAM OS AVISOS DOS EDITORES E LEIA AS REGRAS DO BLOG:

5 – Não use o espaço de comentários como palanque para proselitismo político, ideológico, religioso, para praticar ou difundir posturas racistas, xenófobas, propagar ódio ou atacar seus desafetos.

6 – Mantenha-se o máximo possível no tema da matéria, para o assunto não se desviar para temas totalmente desconectados do foco da discussão;

https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Last edited 6 meses atrás by Paulo
Rinaldo Nery

Puxa vida… E não bebi nenhuma taça…

Raphael

Deu mole então! Vários beberam! Infelizmente o cara não disse nenhuma mentira.

AVISO DOS EDITORES:

6 – Mantenha-se o máximo possível no tema da matéria, para o assunto não se desviar para temas totalmente desconectados do foco da discussão;

https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Joao

Pois é….
Eu tava lá no topo e foi só refrigerante da licitação no máximo…

Paulo

______

COMENTÁRIO APAGADO. OS EDITORES AVISARAM MAIS DE UMA VEZ. LEIA OS AVISOS DOS EDITORES E LEIA AS REGRAS DO BLOG:

6 – Mantenha-se o máximo possível no tema da matéria, para o assunto não se desviar para temas totalmente desconectados do foco da discussão;

https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Vitor Botafogo

Allan, o intelecto é nosso. Certamente deve haver acordos de salva guarda de conhecimento e tecnologia. Mas a longo prazo seus temores podem se concretizar eventualmente quando o EDGE passar a comprar e adquirir tecnologia como estão fazendo agora com varias empresas. E está tudo bem! O importante é que estamos nos beneficiando nesse momento e saindo da inercia, eles também. A Parceria é ganha ganha. Cabe a nós nos protegermos e seguirmos avançando. Agora importante você refletir que o MANSUP é uma cópia do EXOCET Block II que compramos da MBDA e fomos aprendendo aos poucos e copiando. Então… Read more »

Sensato

Além disso, são tecnologias que tem prazo de vencimento. O fato de hoje ser algo já dominado, não quer dizer que continuará sendo útil eternamente. Vale muito mais uma parceria que garanta a continuidade das pesquisas e a retenção de pessoas qualificadas desenvolvendo novas tecnologias.

Sequim

Eu concordo que , com empresas de defesa, teríamos que ter um sistema igual ao dos EUA, que simplesmente não admite venda de empresas estratégicas para estrangeiros. Vide o caso da Boeing, que está recebendo dinheiro público a rodo para sair da situação em que se encontra. Porém isso seria o ideal. E o ideal não temos. O caso do MANSUP é igual ao do Guarani e do KC-390, pois são produtos desenvolvidos no Brasil, com aporte financeiro público, mas que estão sendo comercializados por empresas privadas e rendendo royaties para os inventores.

Esteves

A única coisa que o KC390 rende é prejuízo. Quem ou o que sustenta a Embraer é a divisão comercial civil.

Nilo

Lembrando quem financiou o desenvolvimento kc390 foi o governo.

Esteves

Sim.

Por isso penso que deveriam tirar o KC390 de lá.

Felipe Morais

e colocar onde?

EduardoSP

Para além da aquisição de equipamentos, quais recursos o governo americano está aplicando na Boeing?
O que vi foi o endividamento da empresa no mercado financeiro aumentando muito entre 2019 e 2021.

Jadson S. Cabral

A Boeing é umas das principais fornecedoras do programa espacial americano e recebe cheques em branco da NASA. Recebeu um contrato de vários bilhões para desenvolver uma capsula que nunca foi tripulada, só atrasa e só dá problema… recebeu outros bilhões em outro contrato no programa Artemis no qual eles podem aumentar os custos até onde quiserem e um executivo dele deu uma declaração recentemente de que se a NASA mudar o tipo de contrato eles não vão conseguir fornecer. Basicamente disseram que só conseguem trabalhar se for com cheque em branco.

Jagd

Allan, tua opinião é muito boa e eu, de forma particular, concordo com cada letra sua.
O problema é que estamos no Brasil, talvez um dos países menos sérios e honestos do mundo.
Dessa forma, nada vai para frente.
Como somos assim, eu penso seria melhor comprarmos tudo de prateleira, uma vez que vivemos em um país e continente no qual não há muito belicismo e disputas geopolíticas.

Last edited 6 meses atrás by Jagd
Esteves

Quem começou esse negócio foi a SIATT. Conversinha essa história de EED. Isso é lobby para conseguirem facilidades.

Venderam porque quiseram.

L Grande

Parabéns a Marinha. Mansup 70km, Mansup ER 200 km, Mansup Ar Mar, Mansup lançados de submarinos, Mansup ER 200 km terra mar bateria costeira. O Brasil finalmente terá um sistema de mísseis antinavios completos e 100% nacional.

ChinEs

O Mansup no Submarino Nuclear Alvaro Alberto é bem perigoso para qualquer adversário que se aproxime da costa Brasileira… Bem perigoso mesmo …

Esteves

O Álvaro Alberto não existe.

Jadson S. Cabral

Submarino nuclear não é pra ficar navegando na costa. Se a MB o utilizar assim será um gigantesco desperdício de recursos e subulização de capacidades. Se for pra ficar navegando perto da costa não tem a menor necessidade de ser um submarino nuclear caríssimo, pois os convencionais já fariam isso muito bem por uma fração do valor. E antes que alguém venha falar em autonomia, a classe Riachuelo, segundo a MB, terá autonomia de 70 dias. Quero que alguém me prove que a MB, em alguma missão na costa brasileira, vá fazer uma patrulha de 70 dias ou sequer perto… Read more »

Allan Lemos

Todo mundo aqui deve ser vascaíno, porque não tem grupo mais iludido na face da terra, não aprendem nunca.

Não é ser pessimista, basta observar o histórico das forças armadas. Achar que o Brasil vai fazer e/ou operar míssil lançados de submarino e baterias costeiras é o mesmo que acreditar no coelho da Páscoa.

Fernando "Nunão" De Martini

“Achar que o Brasil vai fazer e/ou operar míssil lançados de submarino”

Operar já opera. Foram adquiridos mísseis SM-39 para a classe Riachuelo, e já foram disparados de maneira simulada em testes e em exercício recente.

Esteves

O Vasco Teve grandes times. O Vasco, historicamente, praticava um futebol intenso muito antes dessa modinha de futebol intensivo que contam por aí.

Mas o Vasco viciou-se no Eurico e no Calçada tempo demais assim como o São Paulo com o Ceni.

A vida precisa ir. Romper a história as vezes é necessário.

paulop

🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣

Felipe Morais

Nunca vão entender esse amor, Vasco da Gama, pra sempre, vou te amar, na barreira eu vou festejar, e cantar, outra vez, com os loucos da saída três”

Allan Lemos

De fato é uma torcida apaixonada, mas não foi esse o ponto do meu comentário. A questão é que a maioria do pessoal aqui se ilude com esse projeto do Mansup tal qual os vascaínos se iludiram achando que seriam campeões brasileiros quando estavam na liderança do campeonato na 3° rodada(acho que foi no de 2020) e quando acharam que por causa da 777 se tornariam um time competitivo. Por isso a minha comparação, o pessoal aqui não aprende mesmo após vários projetos não terem saído do papel ou terem sido abandonados pela metade. Enfim, espero mesmo que haja essa… Read more »

gabriel

Vocês são os mesmos ________que há mais de 10 anos falavam que o FX2 nunca iria vingar, que nunca veríamos um Scorpene, nunca veríamos um F-39, assim como também diziam que o projeto do KC-390 seria um fracasso. Sabe qual é a verdade? vocês não sabem______________

EDITADO. MANTENHA O RESPEITO. DEBATA OS ARGUMENTOS SEM ATAQUES PESSOAIS

https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Esteves

Bom. Vamos esperar acontecer para depois que acontecer comentar o que aconteceu.

Por enquanto é somente conversinha. Era um casal, um casal desses que não faz a coisa acontecer. Ficou um trisal.

Veremos.

Burgos

Bom dia Istivis;
Daqui a pouco vem a Istivis Gens com o seu próximo capítulo ? 😏⚓️🇧🇷
Vc sabe que com um trisal da pra fazer um filme.👍

Esteves

Bom sábado pra você, Burgos.

Esteves

Burgos,

Eu não posso enviar o Comandante em férias sem antes agradecer teu Istivis.

Abraço e bom domingo.

Nilo

Esteves são dois anos ou dois anos e meio para conclusão do Mansuper ER.
A novela de postergação de desenvolvimento de projeto nesta caso finda.
Existe pela conversa do Eng. Rogério (SIATT) um ordenamento para desenvolvimento dos produtos, focado nos interresses.
1) Mansuper ER
2) Missil Aéreo
3) Missil para Bateria Costeira – Caminhão ou Container
4) Missil para Submarino
Missil para Bateria Costeira – Caminhão ou Container, certamente paises arabes costeiros, afora paises da Asia como Filipinas, Indonesia, Malásia….Sendo que o Exercito brasileiro deva ter interesse.

Last edited 6 meses atrás by Nilo
Esteves

Nilo,

Crescemos. Crescemos vendo esse país. Vamos esperar o resultado. A MB precisa dos mísseis. Eu, modestamente, venho repetindo que SIATT + MB não representa nada comercialmente, principalmente para vendas externas.

A EDGE eu já disse o que era. O que importa é o nhoque que a EDGE faz hoje.

Cresceremos? Vamos torcer. Eu ia dizer que a MB tem um estoque considerável de V*. Mas é bom não provar de ódios.

Vitor Botafogo

Obrigado por nos trazer excelente conteúdo. Fico feliz de tal parceria ter ocorrido com a SIATT e foi muito esclarecedor a sua importância. Em um mundo de hoje, depender de investimento estatal, principalmente no Brasil, é selar o caixão.

Esteves

Não sei se convenço-me disso. Esse discursinho vem trazendo a desnacionalização. É função do estado investir em infraestrutura, Defesa, Segurança, Educação, Saneamento, Saúde.

Investimento público acontece em todos os países, sem ideologias ou rótulos. O que nos acostumamos aqui é com falta de prazo. No deadline.

Vitor Botafogo

Esteves , concordo em parte, chega um momento que a insdustria privada pode absorver e melhorar muito nesses setores. Vide a Embraer, o caso da SIATT, a concessão de estradas, a privatização de concessionarias de saneamento, vouchers fornecido pelo estado para estudantes estudarem em escolas privadas entre outros.

Oséias

Parabéns editores do poder naval. Essa parceria com Felipe Salles do canal Base Militar é muito saudavel e ajuda a divulgar as necessidades da área militar.

Esteves

Gente de respeito. Trilogia + editores + Felipe Salles.

Alex Barreto Cypriano

Precisa ser muito tolo ou cínico demais pra levar o que se diz apenas pelo que se diz sem pensar sobre o que foi dito. O Salles tem estômago, parabéns. O cinismo do Degout e do almirante foram estonteantes: Degout CEO da Edge, depois de se criar sob FHC, Temer e Bolsonaro, nós garantindo que não houve desnacionalização e o almirante desconversando sobre a capacidade da FCT de usar o vindouro MANSup-ER em plenitude (entende-se, no alcance máximo). Lembrei do Hamlet de Shakespeare na cena do cemitério onde o príncipe dialoga com os coveiros. Ele se impressiona com a malícia… Read more »

Tutu

Pq a FTC não poderia usar o ER no alcance máximo?

Tem radar bom, heli e até se precisar vamos ter o linkBr2.

Fernando "Nunão" De Martini

O contra-almirante foi bem claro ao responder (7min10s do vídeo), dizendo que a princípio não há limitações para usar o Mansup-ER em seu alcance máximo na Tamandaré, o que possivelmente haveria é a necessidade de adaptações na estrutura da rampa de lançamento. Mas cada um é livre para interpretar a seu modo o que as pessoas falam. A pergunta que o contra-almirante respondeu foi relacionada à altura do mastro ser menor que a de navios de maior porte que a Tamandaré. Mas para qualquer um desses casos (navio de maior ou menor porte) a detecção e orientação de meio-curso de… Read more »

Alex Barreto Cypriano

Um blimp stealth com radar erguido a 250 metros acima do bote e teríamos, sem refração, um horizonte radar de 55 km mais uns 15 km pra detecção da superestrutura do outro navio, uns 70 km. É difícil colocar blimp em bote mas é fácil em terra ou em plataforma fixa no mar… Penso que radar é bom mesmo pra AAW, mas aí precisa de míssil AA e…

Last edited 6 meses atrás by Alex Barreto Cypriano
Bosco

Um drone “helicóptero” elétrico cativo conectado ao navio portando um radar apropriado e sistemas EO pode prover vigilância de grande alcance e se manter a uns 200 metros de altura por tempo praticamente ilimitado.
Talvez para a função antinavio não seja interessante mas com certeza o é para a função anti enxame de pequenas embarcações.

Esteves

Bosco,

Penso que em uma hipotética guerra o cenário seria diferente de enfrentar um enxame de pequenos barcos. Nesse mar enorme. Talvez um ataque a portos e instalações mas…viriam de onde?

Esse drone elétrico cativo está em operação?

Bosco

Sim, existem drones cativos. Não sei se para uso naval como eu disse, mas sem dúvida é plenamente possível.
Numa busca rápida :https://viper-drones.com/the-power-of-a-tethered-drone-what-you-need-to-know/
Em relação a um hipotético ataque de enxame de pequenas embarcações não me referi a um cenário brasileiro mas de modo geral.

Last edited 6 meses atrás by joseboscojr
Esteves

Sim. Penso que no mar dependeria de condições meteorológicas e do avanço do navio.

carvalho2008

Para hipoteticos ataques de enxames de pequenas embarcações….só se fossem pesqueiros milicianos…e para tal.como ja falei anteriormente o A29 cabe como uma luva, quer seja atuando como policia ou escalonando para armamento pesado….

Alex Barreto Cypriano

A rigor, um navio (cujo radar estivesse a 30 metros acima do mar) não conseguiria usar MANSup de 70 km de alcance neste alcance máximo. O horizonte radar (sem refração) é de 20 km. Um navio alvo teria sua superestrutura (suposta elevada a 15 metros da superfície) detectada a uns 14 km além do horizonte radar e dentro da zona de sombra. Logo, 20+14=34 km, menos da metade dos fabulosos 70 km de alcance. O mesmo limite de ~35 km encontraríamos pro ER. Mesmo levando em conta a refração, os números seriam majorados em apenas 10%. Sem aeronave de patrulha… Read more »

Esteves

Resumindo…tanto o Mansup quanto o Mansup ER estão e estarão dentro das nossas limitações.

Ou…quem roubou meu queijo?

Esteves

Olha…isso o Bardini repete. Sem supremacia aérea, sem domínio aéreo, o navio é um meio limitado e um alvo bacana.

L Grande

Mas e se os terraplanistas estiverem certos?

AVISO DOS EDITORES:

6 – Mantenha-se o máximo possível no tema da matéria, para o assunto não se desviar para temas totalmente desconectados do foco da discussão;

https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Bosco

Os russos têm um radar de busca de superfície que, dizem eles, consegue driblar a curvatura da Terra e detecta navios a 250 km de distância. É o tal do “Mineral ME” que opera na banda I (X) e que é dito poder vetorar mísseis antinavios.
Vale salientar que radares OTH operam na banda HF (A) e tem antenas ennorrrmeeess instaladas em terra, impossíveis de serem levadas por navios e impossível de prover solução de tiro para mísseis antinavios.
https://roe.ru/eng/catalog/naval-systems/shipborne-electronic-systems/mineral-me/

Last edited 6 meses atrás by joseboscojr
Alex Barreto Cypriano

Fui olhar, mestre Bosco. Impressionante. Mas os alcances declarados pro ARdr, 450 km, e pro PRdr, 250 km, podem não ser o que pensamos, alcances de detecção além do horizonte radar. O PRdr (passive radar) é um detector de emissões de radar, mas estas emissões tem que ser refletidas ou canalizadas num duto atmosferico, ‘viajando numa curva’, pra serem detectadas nos receptores. E como, sendo uma única antena, triangula a origem da emissão? Será que precisa de dois ou mais navios equipados com o Mineral-ME e conectados por link de comunicação pra triangular?

Last edited 6 meses atrás by Alex Barreto Cypriano
carvalho2008

Para o que voces estão procurando, já existe e faz parte daqueles modulos conteiraveis que ja mencionei…. Existe o Gyrocopter Valkyeri….ele é rebocado e ergue um conjunto de sensores de vigilancia. Pode ser radar ou um simples FLIR….o Flir tem a vantagem de ser mais barato e alguns inclusive, chegam a quase 100 km de alcance….podem ser influenciados por condições atmosfericas, mas tem a vantagem de ser um sensor completamente passivo….O importante pessoal, é colocar a caixola para pensar…existem equipamentos que são tão simples e misteriosamente não aplicados por convencionalismos….ou porque o casco da canoa não suporta é de carcar… Read more »

carvalho2008

comment image

carvalho2008
carvalho2008

Acreditem…no segmento militar, existem as vezes projetos tão simples e de baixo custo com eficiencia absurda, que tornam-se vetados de produção e desenvolvimento para simplesmente evitar serem copiados e criar concorrencias….o FOG é um exemplo de missil assim, foi vetado a época com receio que adversarios por meio daquela alternativa desenvolvessem seus gericos similares….e a logica a epoca era pressionar por produtos caros de dificil competição, para estrangular a industria belica adversaria….isto acontece demais….parece ridiculo, mas não é, é como a industria de chips em que so escorre ao mercado os chips 2 a 3 gerações atras daquilo que já… Read more »

Esteves

Eu…não li Shakespeare. Que tolo sou.

AVISO DOS EDITORES:

6 – Mantenha-se o máximo possível no tema da matéria, para o assunto não se desviar para temas totalmente desconectados do foco da discussão;

https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Esteves

Ok.

Esteves

Modesto. “Profissional sênior com uma extensa história de trabalho nos mais altos níveis dos três ramos do governo brasileiro. Com mais de 31 anos de experiência, construí minha carreira principalmente no setor governamental e em organizações internacionais. Seja como Assessor de Assuntos Internacionais no Gabinete do Presidente/Brasil, Vice-Chefe do Escritório de Assuntos Internacionais do Tribunal Superior de Justiça do Brasil, Secretário-Geral da Escola Judicial Nacional ou conselheiro político e econômico na Câmara dos Representantes, sempre lidei com a cooperação internacional, nas áreas de prevenção ao crime e ao terrorismo, segurança internacional, questões diplomáticas e militares. Eu também tenho uma grande… Read more »

Guacamole

Apenas passando para dizer que esse usuário com nickname Esteves precisa se acalmar um pouco.

AVISO DOS EDITORES: DEBATA OS ARGUMENTOS, NÃO AS PESSOAS. LEIA AS REGRAS DO BLOG:

https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Esteves

Ele…ele foi levar a Lulu. Ao shopping, que é fresquinho.

Alex Barreto Cypriano

Os editores vão permitir esse tipo de ameaça velada?

AVISO DOS EDITORES: OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO MODERADOS EM TEMPO REAL. SEJA RESPONSÁVEL PELOS SEUS E NÃO PELOS DOS OUTROS. LEIA AS REGRAS DO BLOG:

https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Esteves

Eu tenho uma lanterninha…ao lado da cama. Desde pequeno sou atraído por canivetes (também existe um) e lanterninhas.

Na urgência…Jack, Jack Jack…Lulu está comigo.

AVISO DOS EDITORES:

6 – Mantenha-se o máximo possível no tema da matéria, para o assunto não se desviar para temas totalmente desconectados do foco da discussão;

https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Esteves

— Edgar, Diego, Gilberto e o amigo árabe Ebraim. Edgar, Diego, Gilberto e o amigo árabe Ebraim!! A Istivis Gems gananciosamente apresenta, mais um bom sucesso do Poder Naval. O Comandante, os Sobrinhos do Comandante e Ebraim apresentando A turma de sempre, mais Ebraim — Edgar, Diego, Gilberto e o amigo árabe Ebraim…é a terceira vez que chamo vocês! — Comandannnnnnte…Comandannnnnnte. Os sobrinhos do Comandante e o amigo árabe Ebraim estão na garagem? — Sim. Eu já ofereci comes&bebes, jogos&diversões…mas eles não respondem. — Comandante! Veja! A porta da garagem está abrindo. Abre-te! — Edgar, Diego, Gilberto, Ebraim…o que é… Read more »

Rinaldo Nery

Ué… O blog agora recebe roteiro de peça teatral? Stand up comedy? Pensei que eram assuntos navais…

Felipe Morais

pois é. Um tá o tempo todo citando shakespeare. O outro criando enredos.
Acho que já ta na hora de trocarem zap e montarem um clube do chá pra lá!

Esteves

O Comandante entrou em recesso. Férias.

Alex Barreto Cypriano

Kkkk. Dei boas risadas com sua ficção navalista. Obrigado, Esteves.

Last edited 6 meses atrás by Alex Barreto Cypriano
Esteves

Abraço.

L Grande

Muito bom …

Nilo

Muito bom

Esteves

Niloooooooooooooo.

O Natal tá chegando, Nilooooooooooo.

Fartura na tua mesa. Fartura na tua vida.