Home Marinha do Brasil NPa ‘Miramar’ tem sua quilha batida no estaleiro EISA

NPa ‘Miramar’ tem sua quilha batida no estaleiro EISA

577
3

 No dia 15 de fevereiro, ocorreu o Batimento da Quilha do Navio-Patrulha (NPa) Miramar, em cerimônia presidida pelo Diretor-Geral do Material da Marinha, Almirante-de-Esquadra Arthur Pires Ramos, nas dependências do Estaleiro Ilha S.A.(EISA), no Rio de Janeiro. É o terceiro Navio-Patrulha da série de cinco navios contratados pela Diretoria de Engenharia Naval a esse Estaleiro.

Os dois primeiros navios da classe, encomendados ao estaleiro INACE, o NPa Macaé e o NPa Macau, já foram incorporados à Marinha e terão como sede as cidades do Rio de Janeiro e de Natal, respectivamente.

O NPa Miramar será o 5º Navio-Patrulha da Classe Macaé. Os navios desta Classe recebem nomes de localidades litorâneas, iniciadas com a letra “M”, obedecendo a localização dentro da região dos Comandos Distritais onde irão operar, no caso, o 3ºDistrito Naval.

Esses navios se destinam ao patrulhamento das Águas Jurisdicionais Brasileiras (AJB), devendo executar diversas tarefas, dentre elas a de, em situação de conflito, efetuar a vigilância e defesa do litoral, de áreas marítimas costeiras e das plataformas de exploração/explotação de petróleo no mar e contribuir para defesa de porto; e, em situação de paz, promover a fiscalização que vise ao resguardo dos recursos do Mar Territorial, Zona Contígua e Zona Econômica Exclusiva (ZEE), de repressão às atividades ilícitas (pesca ilegal, contrabando, narcotráfico e poluição do meio ambiente marinho), contribuir para a segurança das instalações costeiras e das plataformas marítimas contra ações de sabotagem e realizar operações de busca e salvamento na área de responsabilidade do Brasil.

O EISA – Estaleiro Ilha S/A venceu a licitação para a construção do segundo lote de Navios-Patrulha, ao qual se integra o NPa Miramar, se comprometendo, com isso, a investir na sua capacitação tecnológica para construir navios militares, gerando empregos e contribuindo para o fortalecimento da industria de material de defesa.

O NPa Miramar faz parte de uma série de 27 navios a serem construídos a partir do projeto desenvolvido pela empresa francesa “Constructions Mécaniques de Normandie” – CMN, e possuem as seguintes características:

  • Comprimento total: 54,20 m;
  • Boca moldada: 8,00 m;
  • Calado máximo: 2,48 m;
  • Deslocamento carregado: 500 t;
  • Velocidade máxima mantida: 21 nós;
  • Tripulação: 35 + acomodações extras para 8; e
  • Armamento: 1 canhão de 40 mm e 2 metralhadoras de 20 mm.

3
Deixe um comentário

avatar
3 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
Luiz Padilhashipbuildingbr Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
José da Silva
Membro

Qual são os nomes das 3ª e 4ª unidade da classe Padilha?

Murucucú e Murucacá ?

Serio, você tem os nomes?

Eu lembro de ter visto em algum lugar o nome do terceiro, anoitei mas não sei que fim levou.

José da Silva
Membro

Disfarça Padilha Tenho aqui o MAracanã que não sei se é o terceiro da classe é primeiro do EISA e Mostardas que bem dizer nao sei mais nada, apenas uma passagem em um BONO se nao me engano. Tá rosca, esses navios navio da patrulha com propulsão nuclear que usam um reator polivalente são muito secretos. Obs: Reator Polivalente é um termo cunhado pelo Comite Central do Partido do POLVO, agencias de publicidade, Midia COM Mascara e o Comite Adjunto Especial de Doutrinação de Ostralização Global do Partido. O Reator Polivalente é super tudo e ele pode fazer três coisas… Read more »

Luiz Padilha
Visitante
Luiz Padilha

Zé, vc sabe o terceiro e o quinto. Ainda faltam o quarto, sexto e sétimo.
Macae/Macau/Maracana/Miramar. Vou ver se descubro os outros.