No Credit Check Payday Loans

industria-naval-brasileira-1

vinheta-clipping-navalOs investimentos nos nove estaleiros em construção no Brasil somam R$ 8,7 bilhões, segundo expôs o Sindicato da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore (Sinaval) em seminário promovido no Rio.

O secretário-geral do Sinaval, Sergio Leal, reconhece que alguns dos estaleiros estão com o cronograma atrasado, mas diz acreditar que a indústria vai conseguir atender às demandas do setor.

O diretor de engenharia naval da Marinha, Almirante Francisco Deiana, reclamou de dificuldades para conseguir abrir licitações, dado o alto número de encomendas para o setor de petróleo. A Marinha, diz, tem demanda por embarcações menores, mas com tecnologia avançada, como no caso de navios-patrulha.

“A indústria naval está com carteira lotada até 2017, sem capacidade de absorver essas (demandas) de alto valor agregado”, disse. “Não conseguimos espaço para colocar nossas encomendas”.

O almirante, responsável pela área de licitações, também fala da dificuldade de estaleiros estrangeiros fazerem parcerias com brasileiros para transferência de tecnologia.

Leal, do Sinaval, reconhece que há um atraso nesta área, mas que o sindicato está estudando o plano de reaparelhamento da Marinha e espera apresentar melhora no próximo ano.

O secretário executivo informa que há cerca de duas semanas foi assinado o contrato de terraplenagem do novo estaleiro EBR, que será construído na pequena São José do Norte (RS). Hoje a cidade produz cebolas e pescado. “Uma cidade que praticamente parou no século XIX e agora vai mudar sua vocação”, disse.

A empresa Estaleiros do Brasil (EBR) e a Technip/Techint venceram a concorrência da Petrobras para integração das plataformas P-74 e P-76, programadas para a área da cessão onerosa.

O estaleiro tinha início de construção esperado para janeiro ou início de fevereiro, de forma a cumprir o cronograma de início de construção dos primeiros módulos em outubro.

Emprego

O Sinaval também informou que o número de empregos gerados pela indústria naval caiu quase 10% no primeiro trimestre deste ano, de 62 mil postos até dezembro de 2012, para 54 mil postos em março de 2013.

Sergio Leal disse que a redução é considerada normal, já que o setor apresenta oscilações naturais. “Não há como o número ser constante”, disse no seminário.

A previsão do sindicato é de que o emprego vai aumentar para 100 mil postos até 2017, considerando-se os nove estaleiros virtuais em implantação no Brasil (24,7 mil postos) e a demanda nos estaleiros já em operação (15,3 mil).

FONTE: O Estado de S. Paulo

FOTO: Agência T1

Tags: , , ,

Jornalista formada pela Universidade Federal do Paraná. Ganhou o Prêmio Sangue Novo do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná com uma monografia sobre o PROSUB. Feliz proprietária de um SSN classe Virginia.

5 Responses to “Sinaval apura R$ 8,7 bi de investimento em 9 estaleiros” Subscribe

  1. eduardo.pereira1 28 de março de 2013 at 20:11 #

    Com essa fila enorme da esfomeada vanPirobras que mesmo nos dizendo que somos auto suficientes ,pagamos um absurdo em combustiveis pra rodar c/ nossos carros/motos.
    Mas o caso aqui é que ta dificil sairem navios ,patrulha ou o que for em estaleiros por aqui.

  2. Ribeiro 29 de março de 2013 at 8:59 #

    “vanPirobras”??
    Meu amigo Eduardo, sem querer desviar o foco, mas cuidado como define a empresa… lá tem muita gente que da duro todo dia (sexta feira santa, hoje estarei lá, no domingo de páscoa, estarei lá…) A gasolina sai da Petrobrás com o preço de menos de 1,50…. isso é menos que um litro de leite ou agua mineral (vamos combinar que é mais fácil produzir um litro de leite ou agua mineral né)…
    Como já falei em outros posts, o ideal é que na discutida divisão dos royalites, fosse incluído a MB, assim teríamos fragatas e patrulhas… pois a “vanPirobrás” paga a todos… não atrasa royalites, e paga sim seus fornecedores… (está tendo problemas é no terceiro do terceiro)

  3. eduardo.pereira1 29 de março de 2013 at 15:20 #

    RIBEIRO, meu caro nao quis lhe ofender ,por isso peço-te perdao, só quis ironizar !!

    Nao disse nada sobre funcionários da empresa e a propósito estou na companhia de saneamento de MG, vivo ouvindo gente reclamar a pelnos pulmoes da empresa e mesmo ralando muito e convivendo com outros que tambem ralam nao me ofendo, apenas faço minha parte,mas entendo seu ponto de vista.
    NA VERDADE EMPRESA FEDERAL TEM MAIS DEDO POLITICO MANDANDO E MAOS PEDINDO DINDIN DO QUE AS ESTADUAIS,no fundo ambos estamos na mesma!rs
    A propósito gostaria que rolasse a mesma divisao dos royalites do minério ( parte pra marinha, exército e aeronautica),mas……..
    No mais me arruma um cartao passe livre nos postos BR que ta tudo bem !!!rs

  4. eduardo.pereira1 29 de março de 2013 at 15:24 #

    E A PROPÓSITO TO RALANDO DAS 13:00 AS 22:00 NESTE FERIADAO TODINHO VIU MEU JOVEM ,NAO SE ENTRISTEÇA POIS O TRABALHO DIGNIFICA O HOMEM ( E A MULHER TAMBÉM)!!RS

  5. Vader 1 de abril de 2013 at 13:22 #

    Petrossauro?

    Privatize já… ;)

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Entrevista com o comandante do submarino ‘Tapajó’, capitão-de-fragata Horácio Cartier

Um dia a bordo do submarino ‘Tapajó’ – parte 3 PODER NAVAL: Comandante Cartier, o senhor poderia falar um pouco […]

Um dia a bordo do submarino ‘Tapajó’ – parte 2

Um submarino de propulsão convencional como o Tapajó tem um funcionamento parecido com um telefone celular: de tempos em tempos […]

28ª Viagem de Instrução de Guardas-Marinha

Hoje o Navio-Escola “Brasil” realizará a Cerimônia de despedida para a XXVIII Viagem de Instrução de Guardas-Marinha. A Viagem terá […]

Um dia a bordo do submarino ‘Tapajó’ – parte 1

No dia 16 de julho de 2014, na véspera da data comemorativa do Centenário da Força de Submarinos (1914-2014), uma equipe […]

Aprovado plano de trabalho do Brasil para exploração de crostas na Elevação do Rio Grande

O Brasil acaba de alcançar importante êxito na aprovação do Plano de Trabalho para exploração de crostas cobaltíferas na Elevação […]

Veleiro ‘Cisne Branco’ aberto para visitação em Belém-PA

Está aberto para visitação do público paraense o navio veleiro Cisne Branco, da Marinha do Brasil. As visitações são gratuitas […]